sexta-feira, 16 de novembro de 2012

“Mulher montada na besta” estampará novas cédulas do Euro


“Mulher montada na besta” estampará novas cédulas do Euro“Mulher montada na besta” estampará novas cédulas do Euro
Segundo a mitologia grega, a princesa fenícia Europa foi raptada e estuprada pelo rei dos deuses, Zeus. Seu nome ficou eternizado por dar nome ao continente que agora usará sua imagem nas cédulas de dinheiro.
Essa foi a imagem escolhida para, a partir do próximo ano, substituir janelas e portas nas notas como um recurso decorativo e também de segurança. “Retratos são utilizados em notas de todo o mundo e a pesquisa mostrou que as pessoas tendem a se lembrar de rostos. Existe melhor figura do que Europa para servir como o novo rosto do euro?”, questiona o chefe do Banco Central Europeu (BCE), Mario Draghi.
Ela aparecerá pela primeira vez nas notas de 5 euros, e deverá ser gradativamente vista nas outras notas nos próximos anos. O rosto de Europa será mostrado como uma marca d’água e um holograma.
O Banco Central Europeu revelou este mês como as novas notas incluirão elementos de segurança melhorados. De acordo com o site do Banco Central Europeu, “ao inclinar-se a nota, o número esmeralda apresenta um efeito luminoso de movimento ascendente e descendente. Dependendo do ângulo de observação, o número também muda de cor passando de verde-esmeralda a azul escuro”.
A primeira série de notas marca a maior mudança na circulação do euro em 10 anos.
Um dos motivos para a mudança é o crescente número de notas falsificadas de euro que passaram a circular no continente nos últimos anos. A Europol, agência de polícia da União Europeia, com sede em Haia, disse que as autoridades apreenderam mais de € 19 milhões em dinheiro falso desde 2006.
Alheio a questão estética, diversos sites cristãos especializados em profecias levantaram a hipótese de que trata-se da “mulher monta na besta”, citada no Livro de Apocalipse. Um dos motivos é a crescente secularização da Europa, que restringe a fé cristã, mas demonstra maior tolerância com as manifestações muçulmanas, lembra o Prophecy News Watch.
Segundo o fórum de debates Rapture in the air, assim como Zeus, Satanás terá a capacidade de tomar a forma humana e enganar a todos durante a tribulação.
A mulher também pode ser vista em frente à sede da União européia em Bruxelas. Recentemente, em meio à crise do Euro, ganhou força a proposta de um governo e um exército unificado em toda a Europa para evitar novas crises econômicas.
Outros lembram que a bandeira da União Européia e suas 12 estrelas também são alusões a elementos dos capítulos 16, 17 e 18 do Livro de ApocalipseAs informações são do jornal EU Observer, Rapture in the air, Prophecy News.
VIA GRITOS DE ALERTA.
INF. GOSPEL PRIME .

ISLAMISMO - ESTUDO BÁSICO .


TEXTO ÁUREO

“Estas, porém, são as gerações de Ismael, filho de Abraão, que a serva de Sara, Agar, egípcia deu a Abraão” (Gn 25:12)

VERDADE PRÁTICA
O Islamismo é uma religião legalista, contraria ao cristianismo e cujos adeptos são os filhos espirituais de Ismael.

OBJETIVOS:

         Após esta aula, os alunos deverão estar aptos a:

         Interceder pelos países islâmicos.
         Compreender as doutrinas do islamismo.
         Descrever a história da religião islâmica.

SUMÁRIO:
         INTRODUÇÃO: Leitura Bíblica em classe - (Gálatas 4.22, 23, 28-31)
         DESENVOLVIMENTO:
         I – A HISTÓRIA DE MAOMÉ E O SURGIMENTO DO ISLAMISMO
         II – A HISTÓRIA DO ISLAMISMO DEPOIS DE MAOMÉ
         III – AS DOUTRINAS DO ISLAMISMO
         IV – OS PILARES DO ISLAMISMO
         V – REFUTAÇÃO DO ISLAMISMO E A QUESTÃO DA EVANGELIZAÇÃO DOS MUÇULMANOS
         VERIFICAÇÃO:
         CONCLUSÃO:


INTRODUÇÃO

LEITURA BÍBLICA EM CLASSE:
(Gl 4.22, 23, 28-31)

22 – Porque está escrito que Abraão teve dois filhos, um da escrava e outro da livre.
23 – Todavia, o que era da escrava nasceu segundo a carne, mas o que era da livre, por promessa.
28 – Mas nós, irmãos, somos filhos da promessa como Isaque.
29 – Mas, como, então, aquele que era segundo a carne perseguia o que o era segundo o Espírito, assim é também agora.
30 – Mas que diz a escritura? Lança fora a escrava e seu filho, porque, de modo algum, o filho da escrava herdará com o filho da livre.
31 – De maneira que, irmãos, somos filhos não da escrava, mas da livre.

ISLAMISMO

*      O Islamismo é atualmente a segunda maior religião do mundo, dominando acima de 50% das nações em três continentes. O número de seus adeptos está entre 935 milhões e 1,3 bilhão de pessoas. É a religião que mais cresce no mundo.

*      No Brasil, o número de muçulmanos, de 2002 a 2005, cresceu, só no Estado de São Paulo, de 300 mil para 400 mil, sendo certo que hoje há, no país, cerca de 1,5 milhão de muçulmanos e 70 mesquitas.




I – A HISTÓRIA DE MAOMÉ E O SURGIMENTO DO ISLAMISMO

         Nasceu em 570 em Meca, que já era um centro de peregrinação religiosa das tribos árabes, onde ficava a Caaba, um santuário onde ficava a Pedra Negra e ídolos das divindades árabes.
         Membro da tribo coraxita, do clã dos haxemitas, teve infância e juventude modestas, órfão de pai logo após o nascimento e órfão de mãe aos 6 anos de idade, foi criado pelo avô paterno e, depois, por um tio, desde jovem, dedicou-se a prática da meditação e do jejum alcançou notoriedade em Meca por sua sabedoria e espírito filantrópico casa-se aos 25 anos de idade com Kadija, rica viúva, o que lhe dá independência financeira aos 40 anos, tem umarevelaçãoem Meca – o anjo Gabriel lhe aparece e diz que Deus é único. Começa a revelação do Corão a Maomé.
         Depois de três anos da primeira “revelação”, Maomé começa a pregar que há um só Deus em Meca o crescimento de sua doutrina desperta oposição dos governantes e da elite de Meca.
         Perseguido, Maomé foge para Yathrib (depois Medina) – é a Hégira, data inicial do calendário islâmico (622 d.C.)
         Em Medina, Maomé é recebido e se torna governante da cidade, fazendo várias alianças políticas com tribos vizinhas, inclusive por meio de vários casamentos.
         Aproxima-se dos judeus da cidade, mas como eles se recusam a abraçar o Islamismo, persegue e chega até a eliminar uma das tribos judaicas do local.
         Em 630, finalmente conquista Meca, implantando ali sua religião.
         Morre em 632 em Meca. Está sepultado na mesquita de Medina, a primeira mesquita islâmica do mundo.

II – A HISTÓRIA DO ISLAMISMO DEPOIS DE MAOMÉ

         Com a morte de Maomé, é escolhido “califa” (sucessor do Profeta), Abu Bakr, pai da mulher predileta de Maomé, a jovem Aisha
         Abu Bakr morre em 634 e é sucedido por Omar, genro de Maomé, que é assassinado em 644
         Em lugar de Omar, é escolhido Otmã, outro genro de Maomé, que foi morto por rebelião popular em 656 .
         Sucessão de Otmã gera guerra civil entre Ali, outro genro de Maomé e Muwyiah, governador da Síria.
         Os muçulmanos dividem-se em dois grupos, existentes até hoje:
         a) xiitas – “os partidários de Ali” – Ali foi sucessor de Maomé, assim como sua descendência
         b) sunitas – defensores da Sunnah, ou seja, da tradição – Maomé não designou sucessor.


III – AS DOUTRINAS DO ISLAMISMO

As seis crenças do Islão:
         a) A crença em um Deus Único;
         b) A crença nos Anjos;
         c) A crença nos Livros Sagrados;
         d) A crença nos Mensageiros;
         e) A crença no Dia do Juízo Final e;
         f) A crença no Destino.



Crença básica do Islamismo — há um só Deus (“Alá é o único Deus”).

         Os islâmicos entendem que Deus é uma só Pessoa e, por isso, negam a divindade de Jesus, que consideram como apenas um dos mensageiros de Alá ao longo da história.
Crença nos Anjos – Para os islâmicos, os anjos são seres honrados, submissos a Deus, mas que, por autorização divina, podem revelar a Palavra de Deus ao homem e até interceder por eles.

         A Bíblia mostra não ser possível que um anjo traga uma nova revelação divina, diferente das Escrituras (Gl.1:8), até porque aos anjos não foi dado pregar o evangelho, tarefa destinada aos homens (At.10:22).

Crença nos Livros Sagrados - os islâmicos reconhecem como sagrados a Torá, os Salmos e o Evangelho. No entanto, entendem que a mais importante e completa revelação de Deus é o Corão, que teria sido revelado a Maomé pelo anjo Gabriel, entre os anos de 610 a 632.

         O Corão ou Alcorão, em vários pontos, é contraditório com os escritos bíblicos aceitos pelos muçulmanos. Poderia Deus ser contraditório?

         O Evangelho aceito pelos muçulmanos não são os Evangelhos do Novo Testamento, mas um livro que teria sido revelado a Jesus

Exemplos de discrepâncias entre a Bíblia e o Alcorão:

a) sacrifício de Isaque por Abraão – Os islâmicos dizem que o filho era Ismael e não Isaque;
b) nascimento de Jesus – O Alcorão diz que Jesus nasceu junto a uma tamareira no deserto; c) desenvolvimento de Jesus – O Alcorão diz que Jesus fez Sua primeira pregação ainda recém-nascido, nos braços de Sua mãe, pois nasceu já sabendo falar e pregar;
d) morte e ressurreição de Jesus – o Alcorão diz que Jesus não foi crucificado e, por isso, também não ressuscitou;
e) divindade de Jesus – O Alcorão diz que Deus não pode ter Filho e que Jesus foi apenas um mensageiro de Alá;
f) vida eterna do cristão – O Alcorão diz que os cristãos terão o mesmo destino dos idólatras, ou seja, o inferno.

         Corão ou Alcorão – revelação do anjo Gabriel a Maomé, ditada entre nos anos 610 e 632, anotada por companheiros e Maomé, mas reunida em um único volume, no reinado de Otmã. Escrito em árabe, não admite tradução. Versões são apenas “explicações do significado do Alcorão”.

 O Alcorão é composto de 114 suras ou suratas, cada um dividido
em versículos. Tem 6.432 versículos, 77.930 palavras e 323.670 letras.
Crença nos Mensageiros -  Segundo os islâmicos, Deus enviou, ao longo da história da humanidade, homens a Sua mensagem, a Sua vontade. 

         Maomé teria sido “o último e maior profeta” (33:40).
         Maomé não pode ser o “último e maior profetaporque:
         a) O último profeta foi João Batista – Mt.11:13, Lc.16:16
         b) Moisés foi superior a Maomé – Dt.34:10-12
         c) Não é possível revelação maior que a do próprio Deus na pessoa de Jesus Cristo – Hb.1:1

Quem é o profeta indicado por Moisés em Dt.18:15-18? Jesus ou Maomé? Jesus, por que:
         a) Jesus é israelita; Maomé, árabe
         b) Jesus pregou primeiro aos israelitas; Maomé, aos árabes.                                                                                         c) Jesus tinha as mesmas características de Moisés, a saber:
         c1) Erudito, conhecedor das Escrituras; Maomé era analfabeto;
         c2) Manso, como Moisés se tornou; Maomé, de manso se tornou violento.
         c3) sempre intercedeu por Israel; Maomé se tornou inimigo dos judeus
         c4) indicou, como Moisés, com clareza, Seus sucessores; Maomé deixou os islâmicos em dúvida, dúvida que persiste até hoje.
         c5) tendo direitos de mando, jamais cedeu à tentação do poder, assim como Moisés: Maomé, porém, sem ter tais direitos, lutou para ter poder.

Crença no Dia do Juízo Final - Os muçulmanos crêem que haverá um dia, o Dia do Julgamento Final (Yaum al-Qiyamah), dia em que Deus ressuscitará todos os homens e os julgará conforme as suas obras.

         O Islamismo defende a possibilidade de o homem se salvar por si só, o que é cabalmente desmentido pelas Escrituras - Rm.3:23.
         O Islamismo defende uma expiação após a morte:
         A idéia islâmica do Paraíso é materialista, pois é lugar onde:
         a)  há jardins, ao lado dos quais correm rios, onde morarão eternamente;
         b) se repousará sobre coxins (almofadas grandes e confortáveis);
         c) se terão enfeites e pulseiras de outro e pérola e vestimentas de seda;
         d) haverá leitos e onde néctar, néctar mesclado com cânfora de uma fonte, carnes das aves favoritas e frutas deliciosas serão servidos por mulheres castas (virgens) especialmente criadas por Deus para isto com bandejas e copos de ouro.

Crença no Destino:
         a) Deus sabe todas as coisas que irão acontecer previamente;
         b) Deus escreveu tudo o que já predeterminou a acontecer;
         c) Somente acontece aquilo que Deus quer que aconteça, pois nada acontece sem que seja da Sua vontade;
         d) Tudo que existe foi criado por Deus e que não existe outro Criador além de Deus.

         Embora não neguem o livre-arbítrio do homem, os muçulmanos, com esta sua predestinação, trazem a Deus um caráter injusto, contraditório com o que ensinam os islâmicos.






IV – OS PILARES DO ISLAMISMO

         Todo muçulmano tem, também, cinco ou seis deveres a cumprir, deveres estes de que depende a sua salvação:
         a) Dar testemunho de que não há outra divindade além de Deus, e que Mohammad é seu Mensageiro – Shahada ou Chahada
         b) Prática  de orações – Salat ou Salah
         c) Pagamento do tributo social – Zakat ou Zakah
         d) Peregrinação a Casa de Deus em Meca – Hajj
         e) Jejum ritual no mês de Ramada - Saum

- Além dos cinco deveres admitidos por todos os muçulmanos, alguns grupos ainda acrescentam um sexto dever:
         a) Combate ao pecado no homem interior ou em luta contra os infiéis – Jihad (muçulmanos kharijitas da Idade Média e seguidores das teorias fundamentalistas islâmicas surgidas a partir do século XIX)  OU
         b) Fidelidade ao Imam (guia espiritual) (alguns grupos de muçulmanos xiitas ismailitas)

         Shahada ou Chahada - Cumpre-se este dever aceitando e recitando a profissão de fé do Islamismo. Assim se converte ao Islamismo.

- O que a Bíblia ensina?
         a) que a conversão começa no homem interior e não no aspecto externo. – Rm.10:9,10.
         b) que negar a divindade de Jesus é gesto que leva à perdição – At.4:11,12

         Salat ou Salah – Cumpre-se este dever fazendo cinco orações diárias, em árabe, com a sua face voltada para Meca, onde se encontra a Caaba. 
         O Islamismo exige apenas uma “reza”, algo sem valor diante de Deus – Mt.6:5-8.
         Zakat ou Zakah - pagamento de um valor correspondente a 2,5% da riqueza de um muçulmano, que deve ser pago uma vez ao ano, para ajudar os necessitados da comunidade muçulmana. É um ato que purifica o fiel.

- O que a Bíblia ensina?
         a) que o valor devido pela soberania divina é o dízimo, ou seja, 10% e não 2,5%
         b) que o dízimo e as ofertas não representam coisa alguma em termos de purificação, pois só quem purifica o pecador é o sangue de Jesus.                                                                                                                         
         c) que se deve ajudar não apenas os domésticos da fé, mas o próximo, que é qualquer ser humano.

         Saum - Todo muçulmano, após atingir a puberdade, obrigatoriamente deve jejuar no mês de Ramada (2:183-185). O jejum ritual ocorre entre o alvorecer e o pôr-do-sol e não se trata apenas de abstinência de alimentação, mas também de manutenção de relações sexuais e de fumo.
         O jejum ritual não agrada a Deus, que exige um jejum com propósito, fruto da contrição do coração e que expresse real e sincero arrependimento - Is.58:5,6; Zc.7; Mt.6:16-18.
         Hajj - Todo muçulmano adulto, saudável e que tenha condições econômicas deve ir a Meca pelo menos uma vez na vida, entre o oitavo e o décimo dia do mês de Dhu-al-Hijja,  o último mês do calendário islâmico.

- O que a Bíblia ensina?
         a) que não há salvação pelas obras – Rm.3:28; Ef.2:8,9.                                                                                                        
         b) que os adoradores verdadeiros adoram em espírito e em verdade – Jo.4:21-24

         Jihad - O muçulmano tem o dever de lutar e exercer seu máximo esforço em favor da fé muçulmana, da difusão da mensagem de Maomé.
         Este esforço dá-se:
         a) pelo lado interno (jihad maior) - mediante um combate no homem interior, para impedir a vitória do mal e do pecado na vida de cada um.
         b) pelo lado externo (a jihad menor) -  mediante o conflito militar, quando se permite atacar um inimigo que não seja muçulmano, via de regra, em defesa da fé, pois o jihad ofensivo seria atribuição única do califa.

         Também se considera jihad o próprio sacrifício em prol do bem alheio e, caminhando neste sentido, surgiu a teoria de que o martírio em nome da fé, o suicídio com o intuito de destruição dos infiéis se constitui numa demonstração de jihad.

- O que a Bíblia ensina?
         a) que o combate contra o mal no homem interior depende da ajuda do Espírito Santo – Rm.7 e 8.
         b) que a conversão não se dá pela força nem pela violência, mas pelo Espírito Santo – Zc.4:6
         c) que os filhos de Deus são pacificadores e não guerreiros – Mt.5:9

         Fidelidade ao Imam - todo muçulmano deve ser fiel ao “imam”, ou seja, ao guia espiritual da comunidade que, embora inferior ao profeta, é superior aos demais mortais.
         A constituição de mediadores entre Deus e os homens é condenada pela Bíblia Sagrada – I Tm.2:5.

V – REFUTAÇÃO DO ISLAMISMO E A QUESTÃO DA EVANGELIZAÇÃO DOS MUÇULMANOS

         Doutrinas islâmicas e sua refutação bíblica :

         a) Unicidade da Pessoa de DeusMt.4:16,17; Fp.2:9; Hb.1:1; I Jo.2:23
         b) Anjos - At.10:4-6,22; Gl.1:8; Hb.1:14
         c) Livros Sagrados - Sl.138:2; Mt.24:35; Jo.5:39; Hb.1:1; I Pe.1:25; Ap.22:18,19.
         d) Mensageiros - Dt.34:10-12; Mt.11:11,13; Lc.16:16; Hb.1:1
         e) Juízo Final - Ez.18;Lc.16:26; Rm.3:10,23;Ef.2:8,9 Ap.20:11-15
         f) Destino - Gn.4:7;Jo.3:16; ITm.2:4; Tt.3:11.

         Pilares de Islam e sua refutação bíblica :

         a) Shahada ou Chahada - Mt.9:13; Lc.18:14; Jo.3:16; Rm.10:8,9
         b) Salat ou Salah – Mt.6:5-8
         c) Zakat ou Zakah - Mt.5:41; 23:23; Lc.10:25-37.
         d) Saum - Is.58:3-14; Zc.7; Mt.6:16-18
         e) Hajj - Jo.4:21-24; Ef.2:8.
         f) Jihad - Zc.4:6; Jo.16:8-11
         g) Fidelidade ao Imam - Mc.11:22; Rm.5:1






         Como explicar o crescimento do Islamismo na atualidade?:

         a) falta de liberdade religiosa nos países islâmicos mantém os adeptos naqueles países;
         b) liberdade religiosa nos países não islâmicos permite propagação da fé;
         c) imigração de islâmicos para os países não islâmicos e alta taxa de natalidade;
         d) apostasia crescente e falta de fervor missionário entre os cristãos;
         e) fervor missionário aliado a recursos vindos da produção e exportação de petróleo por parte dos países muçulmanos, em especial, Arábia Saudita;
         f) despreparo dos cristãos para evangelização dos islâmicos.

         Evangelização dos muçulmanos exige conhecimento do Corão e do papel de Jesus na doutrina islâmica:
         Sugestão: maior exploração da escatologia islâmica: os muçulmanos crêem que Jesus os libertará do falso profeta (Dijjal), que se levantará pouco antes do juízo final.
         A evangelização dos muçulmanos não permite que os cristãos aceitem a tese do “confronto de civilizações” nem tampouco a generalização e o preconceito contra os muçulmanos – atitudes que fomentam ódio e guerra e que, portanto, não são inspiradas por Deus.

VERIFICAÇÃO
         1. O que é necessário para se tornar um filho de Abraão?
         R. Ter fé em Jesus, isto é, aceitá-lo como Salvador. Deus dá, ainda hoje, a oportunidade para qualquer pessoa tornar-se descendente de Abraão mediante a invocação do nome do Senhor Jesus.

         2. Como foi a expansão do islamismo?
         R. O islamismo expandiu-se por todo o Oriente Médio, sul da Ásia, norte da África e Península Ibérica. O islamismo expandiu-se pela bravura dos seus guerreiros e pela força de suas espadas.

         3. O que disse Abdollah Sarh sobre o Alcorão?
         R. Abdollah Sarh  dava sugestões sobre o que deveria ser cortado ou acrescentado no Alcorão. Afirmou, certa vez, que se o Alcorão fosse a revelação de Deus, não poderia ser alterado por sugestão de um escriba.

         4. Qual o problema do Alcorão sobre o conceito da Trindade Bíblica?
         R. O islamismo considera a crença na doutrina da Trindade um pecado imperdoável e confunde essa doutrina como crença em três deuses: Alá, Jesus e Maria.

         5. Quais são os cinco pilares do islamismo?
         R. 1) Fé em Deus - crer em Alá como único Deus e Maomé como seu mensageiro; 2) Oração - realizadas cinco vezes ao dia; 3) Esmolas - dar esmolas aos necessitados ou fazer atos de caridade; 4) Jejum - jejuar 30 dias no mês de Ramadã; 5) Peregrinação - peregrinação à Meca pelo menos uma vez na vida.

CONCLUSÃO
         O islamismo é inimigo da cruz de Cristo. Em muitos países islâmicos é crime um muçulmano se converter à fé cristã. Seus líderes fazem propaganda falsa contra o cristianismo e escondem as fraquezas de sua religião. Nenhum deles fala ao povo que a Trindade bíblica não é a mesma descrita no Alcorão e nem explica o conceito de "Filho de Deus" em o Novo Testamento. É o maior desafio da igreja nos dias atuais.

por http://www.ibng.com.br/31EBD/Islamismo.htm

Preparados para qualquer ataque - O JOIO ESTA DENTRO DAS IGREJAS TAMBÉM .


Nós não podemos estar preparados apenas para as tribulações, perseguições, injúrias, enfim para os ataques do diabo vindos de fora da igreja para dentro, pois, normalmente, o obreiro e a obreira pensam assim. 
Quando vem uma perseguição ou uma calúnia da vizinha, que é incrédula, do colega de trabalho que é incrédulo, do patrão, o obreiro se arma e vence com facilidade, porque se armou espiritualmente contra aquele ataque vindo de fora. 
Só que os ataques não vinham de fora da igreja para dentro, no caso de Jesus, Ele foi traído por alguém que, se fosse nos dias atuais estaria dentro da igreja, Ele foi negado, desacreditado por alguém que estava dentro, negado por Pedro, traído por Judas, e suportou as dúvidas de Tomé. 

A Bíblia fala que existe o joio e o trigo, muitas vezes, o joio está no nosso meio e a gente pensa que ele é trigo. 

O joio se levanta contra a gente, e se não estivermos preparado, o joio nos derruba.

 Isso é um alerta para todos os obreiros, pensem nisso, o joio não está numa casa de prostituição, na balada, fumando maconha, o joio não está numa boca de fumo comprando crack, o joio está dentro da igreja, no meio do trigo, semeando contenda, calúnias, difamações, é o chamado “nascido da carne”.


Por isso,  você obreiro não pode mais cair no mesmo erro de muitos, porque você tem ouvido sobre isso, se alguém se levantar contra você, sem razão, sem motivo e começar a lhe atacar, você já sabe como se defender. Pensando assim: “eu vou segurar a onda, eu não vou sair da presença de Deus, porque no universo de cristãos que estão na igreja há os nascidos da carne e há os nascidos do Espírito, há o joio e há o trigo, então, eu não vou deixar o diabo me derrubar por causa disso, permanecerei, porque tudo passa.” 
Preste atenção, obreiro, e aprenda essa lição. 
Deus abençoe.

VIA  GRITOS  DE  ALERTA

Estudos mostram que o excesso de feriados prolongados tem um custo elevado para o Brasil


folga feriado2012Estudos mostram que o excesso de feriados prolongados tem um custo elevado para o Brasil, já que os setores da economia deixam de produzir cerca de R$ 173 bilhões por ano com as pausas. As informações são da repórter Michelle Trombelli, daBandNews FM.
Segundo a Firjan (Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro), a indústria é a área que mais perde com tantos dias de folga, com prejuízo de R$ 45 bilhões só em 2012.
Em um ano em que o PIB (Produto Interno Bruto) do país deve subir apenas 1,5%, a população brasileira se prepara para entrar no oitavo feriado nacional prolongado. 
Uma alternativa para amenizar essas perdas, segundo os especialistas, é a aprovação do projeto de lei que tramita no Congresso Nacional e que obriga a transferência de feriados que caiam no meio da semana para a segunda ou sexta-feira.

VIA   GRITOS  DE ALERTA

PASTORA RENÉE ELIOTT MURDOCH AGRADECE AS ORAÇÕES .


A americana Renée Eliott Murdoch,agredida com um pedaço de madeira por um morador de rua, está melhor e gravou um vídeo nesta quinta-feira (15) agradecendo a todos que rezaram pela sua recuperação. Nesta sexta-feira (16), ela fará uma cirurgia.

De acordo com o marido de Renée, Philip Murdoch, "ela está melhorando, muito além das expectativas dos médicos".

Segundo Philip, a americana está andando, embora com algum problema de equilíbrio, e consegue travar conversas curtas. "Ela tem um período curto de poder prestar a atenção. Renée está com uma dificuldade em um olho que o nervo óptico que foi estendido", disse.

Nesta sexta-feira (16), Renée vai fazer uma cirurgia para colocar uma calota craniana. Segundo seu marido, depois deste procedimento, diminui muito o perigo de uma queda, já que atualmente apenas uma camada de pele protege seu cérebro. 

"Ela ainda tem um caminho a percorrer. Ainda precisa de terapia ocupacional e precisa priorizar as informações, pois muda de assunto o tempo todo. Mas o importante é que ela está viva e muito viva. Tem senso de humor, reconhece todo mundo, lembra de coisas que aconteceram antes do acidente. Mas ainda precisamos de muitos milagres", finalizou Philip.

O estado de saúde dela é estável e ainda não há previsão de alta.
Na manhã de sábado (10), a americana deixou a unidade semi-intensiva do Copa D'or e foi transferida para o quarto. Na segunda-feira (5), a paciente já havia começado a falar pequenas frases e a se comunicar.

Renée, que também é pastora da Igreja Luz das Nações, no Recreio dos Bandeirantes, foi agredida com golpes na cabeça por Alexandre Luis de Oliveira Francesco, de 38 anos, na orla da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio, na manhã de sexta-feira (26).
Pedaço de madeira usado por morador de rua para agredir pastora americana na praia da Barra (Foto: Bernardo Tabak/G1)Pedaço de madeira usado na agressão na praia
da Barra da Tijuca (Foto:Bernardo Tabak/G1)
Entenda o casoSegundo a polícia, Alexandre estava tentando depredar um quiosque e, por isso, a Guarda Municipal foi chamada por um homem que caminhava na orla. Ao chegarem no local, ele já havia agredido a vítima, que fazia uma caminhada no calcação.
Mesmo quando Renee já estava caída, Alexandre Luis continuou agredindo-a com o pedaço de madeira. Pessoas que estavam no local e funcionários de prédios próximos conseguiram conter o morador e estavam prestes a linchá-lo quando dois guardas chegaram e os impediram.
Moradores afirmaram que é comum viciados consumirem crack debaixo de um viaduto perto do local da agressão. Preso em flagrante por tentativa de homicídio, o agressor disse que não tinha usado nenhum tip de droga. A polícia, que suspeita que ele tenha problemas psiquiátricos, pediu um exame de sanidade mental.
O crime ocorreu na Avenida Lúcio Costa, em frente ao condomínio Alfa Barra, no Posto 8. Bombeiros do Grupamento de Busca e Salvamento da Barra também foram acionados.

VIA GRITOS DE ALERTA .
FONTE . G1.COM.BR

Sobe a 18 número de mortos em luta entre Israel e Gaza

Subiu a 18 o número de mortos nos confrontos entre Israel e a Faixa de Gaza nas últimas 20 horas, informaram autoridades médicas do território palestino e do governo de Israel. Israel voltou a bombardear a Faixa de Gaza nesta quinta-feira, matando mais cinco palestinos - entre eles duas crianças, um dos quais um bebê de 11 meses, Ahmad. O Hamas disparou foguetes contra Israel e um deles atingiu um apartamento em Kyriat Malachi, no Sul de Israel, matando dois homens e uma mulher, além de ferir duas crianças. Ataques terrestres e aéreos de Israel contra a Faixa de Gaza deixaram mais de cem feridos.
As informações são da Associated Press e da Dow Jones.

Três Histórias, Um Destino chega a 14 estados


Três Histórias, Um Destino chega a 14 estadosTrês Histórias, Um Destino chega a 14 estados
Em apenas 11 dias de estreia o filme “Três Histórias, Um Destino” já foi assistido por mais de 150 mil pessoas, o sucesso de público foi tanto que agora o longa com temática evangélica estará sendo exibido em 14 estados brasileiros.
A estreia do filme baseado no livro homônimo escrito pelomissionário R.R. Soares aconteceu no dia 2 de novembro e se tornou um grande sucesso de audiência logo no primeiro final de semana.
“É o momento do cinema cristão e não podemos deixar passar isso”, diz Ygor Siqueira, diretora da Graça Filmes, empresa que está por trás desse grande lançamento.
A equipe de marketing do longa conta com o apoio dos evangélicos para poder fazer com que o maior número de pessoas tenha contato com a história que tem emocionado milhares de pessoas.
Na trama três situações diferentes acontecem com os personagens principais fazendo com que eles escolham o mesmo destino. O filme é evangelístico e por isso a Graça Filmes insiste na campanha para que cada espectador leve dois amigos, assim a mensagem alcançará cada vez mais pessoas.
Ygor Siqueira também avisa que quanto maior for o número de pessoas que assistirem ao longa, mais tempo ele ficará em cartaz. No site oficial de”Três Histórias, Um Destino” é possível conferir os cinemas nesses 14 estados que estão exibindo o filme.

VIA GRITOS  DE ALERTA .
INF. GOSPEL PRIME

A FUTURA INVASÃO RUSSA DE ISRAEL



            Em Ezequiel, capítulos 37 a 39, há profecias sobre o fim dos tempos. A Bíblia relata que Israel estará na sua terra como uma nação e que a Rússia e seus aliados a invadirão. No capítulo 37, Ezequiel tem a visão do Vale dos Ossos Secos que fala simbolicamente de Israel sendo ressuscitada depois de passar séculos espalhada por toda parte da terra. É evidente, por esses capítulos, que Israel estará na sua terra de novo e em paz, relativamente falando. Veja o que diz em Ezequiel 37:11: “Então me disse: Filho do homem, estes ossos são toda a casa de Israel. Eis que dizem: Os nossos ossos se secaram, e pereceu a nossa esperança; nós mesmos estamos cortados”.

O capítulo 37 de Ezequiel mostra que Israel se tornará uma nação novamente na sua própria terra. Isso já aconteceu em 1948. Jesus Cristo falou sobre essas coisas em Mateus 23:37-39: “Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, e apedrejas os que te são enviados! quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintos debaixo das asas, e tu não quiseste! Eis que a vossa casa vai ficar-vos deserta; Porque eu vos digo que desde agora me não vereis mais, até que digais: Bendito o que vem em nome do Senhor”.

Os judeus ficaram espalhados sobre toda parte da terra desde os dias dos cativeiros de Israel pela Assíria e Babilônia, e Jesus Cristo confirmou que ia continuar assim por causa da rejeição de Israel ao seu Messias-Rei, Jesus Cristo. No entanto, não será assim para sempre, porque Israel voltará à sua terra um dia. Os judeus já começaram a voltar desde 1948. A profecia da parábola da figueira em Mateus 24:32-34 fala desse evento.

            Nos capítulos 38 e 39 de Ezequiel, a Bíblia descreve a invasão da Rússia e de seus aliados contra Israel. Vamos ler alguns versículos: “Veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Filho do homem, dirige o teu rosto contra Gogue, terra de Magogue, príncipe e chefe de Meseque, e Tubal, e profetiza contra ele. E dize: Assim diz o Senhor Deus: Eis que eu sou contra ti, ó Gogue, príncipe e chefe de Meseque e de Tubal; E te farei voltar, e porei anzóis nos teus queixos, e te levarei a ti, com todo o teu exército, cavalos e cavaleiros, todos vestidos com primor, grande multidão, com escudo e rodela, manejando todos a espada; Persas, etíopes, e os de Pute com eles, todos com escudo e capacete; Gômer e todas as suas tropas; a casa de Togarma, do extremo norte, e todas as suas tropas, muitos povos contigo. Prepara-te, e dispõe-te, tu e todas as multidões do teu povo que se reuniram a ti, e serve-lhes tu de guarda. Depois de muitos dias serás visitado. No fim dos anos virás à terra que se recuperou da espada, e que foi congregada dentre muitos povos, junto aos montes de Israel, que sempre se faziam desertos; mas aquela terra foi tirada dentre as nações, e todas elas habitarão seguramente” (Ezequiel 38:1-8).

            A Bíblia diz, nesses capítulos, que Israel será atacada e invadida pela Rússia e outros países que estarão aliados a ela. Alguns teólogos, escritores e pregadores acham que essa invasão de Israel pela Rússia é a mesma da batalha de Armagedom, mas não é e mostrarei algumas razões bíblicas que provam que são duas batalhas diferentes:




AS  DIFERENÇAS  ENTRE  AS  DUAS  BATALHAS

A invasão em Ezequiel será feita por um exército liderado e chefiado pela Rússia, aliada a várias outras nações: “Filho do homem, dirige o teu rosto contra Gogue, terra de Magogue, príncipe e chefe de Meseque, e Tubal, e profetiza contra ele (...) Persas, etíopes, e os de Pute com eles, todos com escudo e capacete; Gômer e todas as suas tropas; a casa de Togarma, do extremo norte, e todas as suas tropas, muitos povos contigo” (Ezequiel 38:2,5-6). Na batalha de Armagedom o exército será formado pelos exércitos de todas as nações da terra: “Porque são espíritos de demônios, que fazem prodígios; os quais vão ao encontro dos reis da terra e de todo o mundo, para os congregar para a batalha, naquele grande dia do Deus Todo-Poderoso” (Apocalipse 16:14).

Na invasão russa, os invasores virão do norte de Israel: “Gômer e todas as suas tropas; a casa de Togarma, do extremo norte, e todas as suas tropas, muitos povos contigo” (Ezequiel 38:6). Na batalha de Armagedom eles virão da terra toda: “E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos, para fazerem guerra àquele que estava assentado sobre o cavalo, e ao seu exército” (Apocalipse 19:19).

Magogue (Rússia) invadirá Israel para tomar despojo: “E dirás: Subirei contra a terra das aldeias não muradas; virei contra os que estão em repouso, que habitam seguros; todos eles habitam sem muro, e não têm ferrolhos nem portas; A fim de tomar o despojo, e para arrebatar a presa, e tornar a tua mão contra as terras desertas que agora se acham habitadas, e contra o povo que se congregou dentre as nações, o qual adquiriu gado e bens, e habita no meio da terra” (Ezequiel 38:11-12). No Armagedom eles virão para destruir Israel da face da terra (Apocalipse 19:19).

Algumas nações protestarão a invasão russa de Israel: “Sebá e Dedã, e os mercadores de Társis, e todos os seus leõezinhos te dirão: Vens tu para tomar o despojo? Ajuntaste a tua multidão para arrebatar a tua presa? Para levar a prata e o ouro, para tomar o gado e os bens, para saquear o grande despojo?” (Ezequiel 38:13),mas no Armagedom nenhuma nação protestará a batalha, pois todas participarão nessa guerra: “Porque eu ajuntarei todas as nações para a peleja contra Jerusalém; e a cidade será tomada, e as casas serão saqueadas, e as mulheres forçadas; e metade da cidade sairá para o cativeiro, mas o restante do povo não será extirpado da cidade” (Zacarias 14:2).

Gogue (o líder da Rússia) será o líder da invasão em Ezequiel: “Filho do homem, dirige o teu rosto contra Gogue, terra de Magogue, príncipe e chefe de Meseque, e Tubal, e profetiza contra ele, E dize: Assim diz o Senhor Deus: Eis que eu sou contra ti, ó Gogue, príncipe e chefe de Meseque e de Tubal” (Ezequiel 38:2-3).          O anticristo será o líder da batalha de Armagedom: “E vi um anjo que estava no sol, e clamou com grande voz, dizendo a todas as aves que voavam pelo meio do céu: Vinde, e ajuntai-vos à ceia do grande Deus; Para que comais a carne dos reis, e a carne dos tribunos, e a carne dos fortes, e a carne dos cavalos e dos que sobre eles se assentam; e a carne de todos os homens, livres e servos, pequenos e grandes. E vi a besta, e os reis da terra, e os seus exércitos reunidos, para fazerem guerra àquele que estava assentado sobre o cavalo, e ao seu exército. E a besta foi presa, e com ela o falso profeta, que diante dela fizera os sinais, com que enganou os que receberam o sinal da besta, e adoraram a sua imagem. Estes dois foram lançados vivos no lago de fogo que arde com enxofre. E os demais foram mortos com a espada que saía da boca do que estava assentado sobre o cavalo, e todas as aves se fartaram das suas carnes” (Apocalipse 19:17-21).

Israel estará relativamente em paz quando essa invasão ocorrer. “E dirás: Subirei contra a terra das aldeias não muradas; virei contra os que estão em repouso, que habitam seguros; todos eles habitam sem muro, e não têm ferrolhos nem portas” (Ezequiel 38:11). Israel estará sofrendo demais quando chegar a batalha de Armagedom. O capítulo todo de Apocalipse 12 fala sobre isso.

Os exércitos em Ezequiel serão destruídos por contenda entre si, doença, desastres naturais...: “Porque chamarei contra ele a espada sobre todos os meus montes, diz o Senhor Deus; a espada de cada um se voltará contra seu irmão. E contenderei com ele por meio da peste e do sangue; e uma chuva inundante, e grandes pedras de saraiva, fogo, e enxofre farei chover sobre ele, e sobre as suas tropas, e sobre os muitos povos que estiverem com ele” (Ezequiel 38:21-22). No Armagedom, os exércitos do anticristo serão destruídos pela espada que sai da boca de Jesus Cristo: “E os demais foram mortos com a espada que saía da boca do que estava assentado sobre o cavalo, e todas as aves se fartaram das suas carnes” (Apocalipse 19:21).


A  FUTURA  INVASÃO  RUSSA  DE  ISRAEL


            Os capítulos 38 e 39 de Ezequiel relatam essa invasão russa de Israel. O capítulo 38:1-2 diz que Deus estará contra as nações invasora.

1. Os Invasores:


1.1. Gogue e Magogue 
– Gogue é o líder e Magogue é a sua terra: “Veio a mim a palavra do Senhor, dizendo: Filho do homem, dirige o teu rosto contra Gogue, terra de Magogue, príncipe e chefe de Meseque, e Tubal, e profetiza contra ele” (38:1-2). “Ma”     significa terra. A palavra “Gogue” quer dizer “rosh”. Todos concordam que Gogue e Magogue falam da nação de Rússia. Pode ver que a palavra “Rússia” vem da palavra “Rosh”. Meseque e Tubal são cidades da Rússia, são nomes para as modernas cidades de Moscou e Tobolsk.

1.2. Os Aliados da Rússia 
– Estes países são mencionados em 38:5-6: “Persas, etíopes, e os de Pute com eles, todos com escudo e capacete; Gômer e todas as suas tropas; a casa de Togarma, do extremo norte, e todas as suas tropas, muitos povos contigo”.

Pérsia – conhecida hoje em dia como Irã.

Etiópia – Etiópia e outras nações africanas.

Pute – Líbia.

Gômer e todas as suas tropas – Alemanha e outras nações para o Mar Negro. Provavelmente a Europa Oriental.

A Casa de Togarma, do extremo norte, e todas as suas tropas – Armênia, provavelmente as repúblicas ao sul da Rússia e a Turquia. A maioria dessas            nações é mulçumana.

            Observe que esses países já estão aliados à Rússia hoje em dia e a Rússia está tentando uni-los como inimigos de Israel.


2. Os Países Inimigos de Israel:


            Alguns países que agora são declarados inimigos de Israel não estão na lista dos países aliados à Rússia. Por exemplo: Síria, Jordânia, Egito, Palestinos e outros. Por que não estão incluídos?

            Quando essa invasão acontecer a Bíblia fala que Israel estará gozando paz na sua terra. Mas como? Agora Israel está cercada de inimigos por todo lado e por dentro das suas fronteiras também. Israel vai conquistar esses países ao seu redor para assegurar a sua paz? É uma boa possibilidade. A profecia contra Edom indica isso. Leia o livro de Obadias para ver essa profecia.



3. O Protesto dessa Invasão por Alguns Países:


Alguns países protestarão essa invasão liderada e chefiada pela Rússia.     “Sebá e Dedã, e os mercadores de Társis, e todos os seus leõezinhos te dirão: Vens tu para tomar o despojo? Ajuntaste a tua multidão para arrebatar      a tua presa? Para levar a prata e o ouro, para tomar o gado e os bens, para saquear o grande despojo?” (Ezequiel 38:13). Esse protesto será feito verbalmente, não militarmente.

3.1. Sebá e Dedã 
– São cidades da Arábia Saudita. Pode ser os estados ricos de petróleo.

3.2. Társis e todos os seus leõezinhos 
– Társis se refere provavelmente a Cartago, que foi fundada pelos Fenícios. A palavra Társis significa “fundição”. Os Fenícios estabeleceram fundições em vários países, inclusive Espanha, Inglaterra e talvez na América. Provavelmente fala desses países e de outros também, que são chamados os países ocidentais. Por isso diz “e todos os seus leõezinhos”, isso pode indicar a inclusão da América. A Fenícia original é o moderno Líbano. Esse país deve ser aliado com os demais países mencionados. Eles protestarão a invasão de Israel, mas somente de maneira verbal, não militar.


4. A Invasão.


4.1.
 Israel estará em paz, relativamente falando. “Depois de muitos dias serás visitado. No fim dos anos virás à terra que se recuperou da espada, e que foi congregada dentre muitos povos, junto aos montes de Israel, que sempre se faziam desertos; mas aquela terra foi tirada dentre as nações, e todas elas habitarão seguramente (...) Portanto, profetiza, ó filho do homem, e dize a Gogue: Assim diz o Senhor Deus: Porventura não o saberás naquele dia, quando o meu povo Israel habitar em segurança?”(Ezequiel 38:8,14).

4.2. Os invasores virão como uma tempestade e como uma nuvem para cobrir a terra: “Então subirás, virás como uma tempestade, far-te-ás como uma nuvem para cobrir a terra, tu e todas as tuas tropas, e muitos povos contigo (...) E subirás contra o meu povo Israel, como uma nuvem, para cobrir a terra. Nos últimos dias sucederá que hei de trazer-te contra a minha terra, para que os gentios me conheçam a mim, quando eu me houver santificado em ti, ó Gogue, diante dos seus olhos” (Ezequiel 38:9,16). A Bíblia indica que muitos soldados invadirão a terra de Israel pelo fato que levará sete meses para sepultar os mortos e sete anos para queimar as armas: “E os habitantes das cidades de Israel sairão, e acenderão o fogo, e queimarão as armas, e os escudos e as rodelas, com os arcos, e com as flechas, e com os bastões de mão, e com as lanças; e acenderão fogo com elas por sete anos (...) E a casa de Israel os enterrará durante sete meses, para purificar a terra. Sim, todo o povo da terra os enterrará, e será para eles memorável dia em que eu for glorificado, diz o Senhor Deus. E separarão homens que incessantemente percorrerão a terra, para que eles, juntamente com os que passam, sepultem os que tiverem ficado sobre a face da terra, para a purificarem; durante sete meses farão esta busca” (Ezequiel 39:9,12-14).

4.3. Os invasores virão do extremo norte: “Virás, pois, do teu lugar, do extremo norte, tu e muitos povos contigo, montados todos a cavalo, grande ajuntamento, e exército poderoso” (Ezequiel 38:15). É interessante que a cidade de Moscou fique diretamente para o norte de Israel.

4.4. Os invasores virão para tomar o despojo: “A fim de tomar o despojo, e para arrebatar a presa, e tornar a tua mão contra as terras desertas que agora se acham habitadas, e contra o povo que se congregou dentre as nações, o qual adquiriu gado e bens, e habita no meio da terra. Sebá e Dedã, e os mercadores de Társis, e todos os seus leõezinhos te dirão: Vens tu para tomar o despojo? Ajuntaste a tua multidão para arrebatar a tua presa? Para levar a prata e o ouro, para tomar o gado e os bens, para saquear o grande despojo?” (Ezequiel 38:12-13). Israel é um país rico por causa dos judeus abastados em bens, inteligência e tecnologia.

4.5. Essa invasão é a vontade de Deus: “E te farei voltar, e porei anzóis nos teus queixos, e te levarei a ti, com todo o teu exército, cavalos e cavaleiros, todos vestidos com primor, grande multidão, com escudo e rodela, manejando todos a espada (...) Depois de muitos dias serás visitado. No fim dos anos virás à terra que se recuperou da espada, e que foi congregada dentre muitos povos, junto aos montes de Israel, que sempre se faziam desertos; mas aquela terra foi tirada dentre as nações, e todas elas habitarão seguramente (...) E subirás contra o meu povo Israel, como uma nuvem, para cobrir a terra. Nos últimos dias sucederá que hei de trazer-te contra a minha terra, para que os gentios me conheçam a mim, quando eu me houver santificado em ti, ó Gogue, diante dos seus olhos. Assim diz o Senhor Deus: Não és tu aquele de quem eu disse nos dias antigos, por intermédio dos meus servos, os profetas de Israel, os quais naqueles dias profetizaram largos anos, que te traria contra eles? Sucederá, porém, naquele dia, no dia em que vier Gogue contra a terra de Israel, diz o Senhor Deus, que a minha indignação subirá à minha face. Porque disse no meu zelo, no fogo do meu furor, que, certamente, naquele dia haverá grande tremor sobre a terra de Israel”(Ezequiel 38:4,8,16-19). Por quê? Para que Deus possa julgar essas nações justamente pela sua rebelião contra Ele.

4.6. Deus vencerá os invasores pelo Seu próprio poder: “Porque disse no meu zelo, no fogo do meu furor, que, certamente, naquele dia haverá grande tremor sobre a terra de Israel; De tal modo que tremerão diante da minha face os peixes do mar, e as aves do céu, e os animais do campo, e todos os répteis que se arrastam sobre a terra, e todos os homens que estão sobre a face da terra; e os montes serão deitados abaixo, e os precipícios se desfarão, e todos os muros desabarão por terra. Porque chamarei contra ele a espada sobre todos os meus montes, diz o Senhor Deus; a espada de cada um se voltará contra seu irmão. E contenderei com ele por meio da peste e do sangue; e uma chuva inundante, e grandes pedras de saraiva, fogo, e enxofre farei chover sobre ele, e sobre as suas tropas, e sobre os muitos povos que estiverem com ele. Assim eu me engrandecerei e me santificarei, e me darei a conhecer aos olhos de muitas nações; e saberão que eu sou o Senhor” (Ezequiel 38:19-23). “Tu, pois, ó filho do homem, profetiza ainda contra Gogue, e dize: Assim diz o Senhor Deus: Eis que eu sou contra ti, ó Gogue, príncipe e chefe de Meseque e de Tubal. E te farei voltar, mas deixarei uma sexta parte de ti, e far-te-ei subir do extremo norte, e te trarei aos montes de Israel. E, com um golpe, tirarei o teu arco da tua mão esquerda, e farei cair as tuas flechas da tua mão direita. Nos montes de Israel cairás, tu e todas as tuas tropas, e os povos que estão contigo; e às aves de rapina, de toda espécie, e aos animais do campo, te darei por comida. Sobre a face do campo cairás, porque eu o falei, diz o Senhor Deus. E enviarei um fogo sobre Magogue e entre os que habitam seguros nas ilhas; e saberão que eu sou o Senhor” (Ezequiel 39:1-6). Essas catástrofes serão feitas por Deus mesmo. Será não só em Israel, contra os seus invasores, mas também na própria terra da Rússia. Além de tudo que acontecerá, cinco em seis homens de guerra vão morrer, isso vai praticamente acabar com a nação da Rússia. Todos saberão que Deus que fez tudo isso e não os homens nem os elementos naturais. “Assim eu me engrandecerei e me santificarei, e me darei a conhecer aos olhos de muitas nações; e saberão que eu sou o Senhor” (Ezequiel 38:23). Até Israel saberá que foi Deus quem fez: “E saberão os da casa de Israel que eu sou o Senhor seu Deus, desde aquele dia em diante” (Ezequiel 39:22).

4.7. Será o tempo oportuno para o anticristo se levantar e fazer uma aliança de paz e segurança de sete anos com Israel. Israel aceitará o anticristo como sendo o Messias. “E depois das sessenta e duas semanas será cortado o Messias, mas não para si mesmo; e o povo do príncipe, que há de vir, destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até ao fim haverá guerra; estão determinadas as assolações. E ele firmará aliança com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador, e isso até à consumação; e o que está determinado será derramado sobre o assolador” (Daniel 9:26-27).


CONCLUSÃO


            Meu amigo, você conhece Jesus Cristo como seu Salvador? É salvo da ira vindoura, pela graça, por meio da fé em Jesus Cristo? “E dizendo: O tempo está cumprido, e o reino de Deus está próximo. Arrependei-vos, e crede no evangelho” (Marcos 1:15).
“Ora vem, Senhor Jesus”!


VIA GRITOS DE ALERTA

Pr. David Alfred Zuhars Jr.Primeira Igreja Batista do Jardim das Oliveiras
Fortaleza, CE

Com ataque à Globo, Domingo Espetacular debate a arte com apologia à pedofilia

Programa Domingo Espetacular, na Record TV O debate sobre as exposições de arte com apologia à pedofilia e outros temas no Brasil marc...