quarta-feira, 11 de janeiro de 2012

Cristãos enviam uma carta aberta ao novo líder da Coreia do Norte

Kim Jong-un líder da Coreia do Norte
Em uma ação que parece planejada para alavancar a popularidade do novo presidente do país, Kim Jong-un, a Coreia do Norte anunciou que vai conceder perdão especial a condenados. Um representante das Nações Unidas afirma que, de acordo com estimativa, o país tinha 200 mil presos políticos.
Embora a libertação esteja prevista para o mês de fevereiro e não foi divulgado que tipos de crimes serão perdoados, a comunidade cristã já comemora.
Uma carta foi enviada ao novo governo pela Coalizão Internacional Pelo Fim dos Crimes Contra a Humanidade na Coréia do Norte, que reúne 40 organizações de direitos humanos como a Anistia Internacional, Human Rights Watch e a Solidariedade Cristã Mundial.
Diversos grupos cristãos estão entre os signatários dessa carta aberta que foi enviada para Kim Jong-un, pedindo que ele acabe com abusos de direitos humanos no país.
A carta diz que 24,5 milhões de pessoas estão “vivendo com medo” na Coreia do Norte por causa das prisões arbitrárias, desaparecimentos, torturas ou morte.
O grupo condenou o abuso que dura quase sete décadas na Coreia do Norte, desde o regime de Kim il-Sung, avô do atual presidente.
Isso inclui a detenção de cerca de 200.000 homens, mulheres e crianças por motivos políticos, que foram enviados para campos de prisioneiros ou de trabalhos forçados.
Os cristãos clamam pelo final das prisões por motivos religiosos e a libertação dos presos políticos, que são acusados de “culpa por associação”. Também pedem um melhor tratamento dos milhões de norte-coreanos que sofrem com fome generalizada, desnutrição e falta de cuidados médicos.
Os grupos de direitos humanos da Coalizão pedem que a Coréia do Norte passe a cumprir com suas obrigações segundo os tratados internacionais.
Ha Tae Keung, presidente da ONG “Abertura da Coreia do Norte” e membro do Comitê de Coordenação da Coalizão, disse: “Kim Jong-Un deve pensar sobre o seu legado. Ele tem a oportunidade de ser lembrado como o líder que restaurou a liberdade ao povo da Coreia do Norte. Ele pode fazer o seu país sair do isolamento e garantir a paz e a segurança na península coreana”.
No início deste mês a missão Portas Abertas divulgou uma lista com os países que mais perseguem os cristãos e o primeiro lugar pertence justamente à Coreia do Norte. A expectativa das organizações cristãs é que muitos evangélicos sejam libertados no mês que vem, incluindo pastores e líderes das igrejas nas casas.
A anistia anunciada pelo governo deve acontecer a partir do dia 1 de fevereiro, no mês que se comemoraria o 70º aniversário de Kim Jong-il e o 100º aniversário de nascimento de Kim il-Sung, considerado o fundador da Coreia do Norte.
Traduzido e adaptado de Notícia Cristiana

em pediu oração em rede social antes de morrer soterrado no RJ


Uma das vítimas do deslizamento que soterrou oito casas no distrito de Jamapará, em Sapucaia, no Centro Sul do estado, na segunda-feira (9), postou uma mensagem na rede social Facebook horas antes de morrer, pedindo orações para os moradores da cidade vizinha de Além Paraíba, na divisa do Rio de Janeiro com Minas Gerais, que também foram afetados pelas chuvas.

A mensagem diz: "Vamos nos unir em orações pelas famílias que, neste momento, em Além Paraíba e região, estão sofrendo com a forte chuva. Eu e você estamos em casa, debaixo de um teto com uma cama quentinha a espera e quantos lá fora passando por uma situação difícil. Que cada um, ao ler essa postagem, possa rezar um Pai Nosso e uma Ave Maria por essas famílias. Amém".

Os amigos do estudante Thiago Carvalho prestaram homenagens a irmã dele logo abaixo da postagem. O jovem foi soterrado, junto com o pai e a mãe, dentro de casa. O imóvel onde os três moravam ficou sob os escombros.

Os corpos foram encontrados e enterrados na terça-feira (10).

VIA GRITOS DE ALERTA.
INF, G1

Modelo evangélica afirma que revistas femininas são “instrumentos do diabo”

Modelo evangélica afirma que revistas femininas são “instrumentos do diabo”
A modelo e atriz Nicole Weider está liderando uma campanha através do site Change.org exigindo que revistas como a Cosmopolitan [Nova no Brasil] seja vendida em um invólucro parecido com as de revistas para adultos. O objetivo seria evitar que menores possam comprar e ler um material impróprio para o seu desenvolvimento. A iniciativa já reuniu ganhou quase 20 mil assinaturas.
Expressando sua frustração com esse tipo de revista, ela escreve em seu site: “Como a maioria de vocês sabem eu sou uma cristão comprometida. Eu realmente acredito em Deus, mas também acredito no diabo e eu conheço o inimigo. Esta revista Cosmopolitan  é um instrumento do diabo porque ele quer matar e destruir os corações e mentes das jovens e  usa essa publicação para fazer isso. ”
A modelo inicialmente postou um vídeo no YouTube mostrando seu descontentamento com a revista e postou-o em seu site voltado para as  adolescentes cristãs, ProjectInspired.com .
Weider recebeu tantas respostas de meninas na faixa dos 11 anos que foram afetadas negativamente pela Cosmopolitan que ela decidiu criar uma petição no Change.org para chamar atenção sobre o que está acontecendo.
“Elas me escrevem para detalhar como tentaram seguir as dicas sexuais que leram na Cosmopolitan, apenas para terem os seus corações partidos, ou pior, ficarem grávida ou contrairem uma DST”, explica ela. “Mas não vamos esquecer outros comportamentos que as revistas femininas divulgam como um comportamento glamoroso para as jovens, tais como enviar fotos nuas pelo celular (edição de novembro 2011) ou sugerir que é ‘normal’ o seu namorado trair você (dezembro de 2011)”.
Pela lei, publicações com conteúdo adulto devem ser vendidas em invólucros plásticos não transparentes e apenas para clientes acima de 18 anos. No entanto, a maioria das revistas femininas não colocam fotos de mulheres nuas, mas tem uma linguagem explícita.
Mesmo que a capa não traga nenhuma advertência sobre o conteúdo, elas alegam que a publicação é direcionada apenas para leitoras adultas.
Weider aponta que, embora essas revistas afirmem que só visam os adultos, é normal ver adolescentes conhecidas nas capas ou dando entrevistas no miolo. Se a revista não é destinada ao público menor de idade, por que, questiona Weider, tantas adolescentes posam nas suas capas?
“Nós não estamos pedindo que essas revistas mudem o seu conteúdo”, explica Weider no seu site. ”Simplesmente queremos que eles assumam a responsabilidade por isso. Dizem que é para os adultos, então que vendam apenas para adultos… Se elas estão escrevendo reportagens explícitas sobre questões sexuais, não deveriam ser vendidas para crianças”.
A campanha começou no ano passado, depois de Weider diz ter comprado um exemplar da revista Cosmopolitan e ficou chocada com seu conteúdo.
“Com a nossa petição no Change.org, simplesmente estamos pedindo que essas revistas admitam que seu conteúdo não é adequado para meninas, parem de colocar adolescentes na capa e coloquem a revista em um invólucro não transparente. É simples assim. Se você não quer vender para as adolescentes, nosso pedido não deve ser um problema.”.
Um estudo de 2010 realizado pela Associação Americana de Psicologia, intitulado “Relatório sobre a sexualidade de meninas”, sugere que a proliferação de imagens sexuais de meninas na mídia está prejudicando e impedindo o desenvolvimento de uma autoimagem saudável, e estão ligadas a problemas comuns das adolescentes, incluindo distúrbios alimentares, baixa autoestima e depressão.
“A exposição à sexualidade excessiva durante os primeiros anos de adolescência quase sempre perturba o desenvolvimento de uma boa imagem de si mesmas, resultando em objetivação profundamente enraizada e transtornos de personalidade”, explica o psicólogo  Shandiz Zandi.
“Estes transtornos se manifestam comportamentos como a auto-mutilação, distúrbios alimentares, prostituição, toxicodependência e outros comportamentos que são destrutivos para si e para os outros.”
Traduzido e adaptado de Charisma News
VIA GRITOS DE ALERTA / GOSPEL PRIME

Muçulmanos , os líderes mundiais em perseguição aos cristãos

 


9 dos 10 piores agressores seguem leis islâmicas


Michael Carl

Nove das 10 nações que mais perseguem cristãos seguem principalmente a lei islâmica, e a “Primavera Árabe” que percorre partes do norte da África gerou um surto de repressão, de acordo com relatório publicado pela organização Open Doors (Portas Abertas).

O país restante da lista dos 10 é a Coréia do Norte, liderada por um regime comunista fanático que considerava os seus dois antigos líderes como deuses.

Os 10 classificados pelo relatório este ano são, na ordem, Coréia do Norte, Afeganistão, Arábia Saudita, Somália, Irã, Maldivas, Uzbequistão, Iêmen, Iraque e Paquistão.

Segundo o relatório, chamado World Watch List, os maiores avanços na perseguição de cristãos vieram de dois países africanos no calor da “Primavera Árabe”. O Sudão subiu da posição 35 para 16, e a Nigéria subiu de 23 para o 13.

Os resultados do relatório, de acordo com o presidente do escritório americano da Open Doors, Carl Moeller, podem ser atribuídos ao extremismo islâmico.

Moeller afirma que: “De acordo com nossa pesquisa, a tendência está na Nigéria, no Sudão, por toda aquela região da África, onde o extremismo do norte pretende pressionar os cristãos e animistas do sul. Estamos vendo muita violência, e a Nigéria é um grande exemplo disso. O sul do país é praticamente todo cristão, evangélico, pentecostal, bastante vigorosos no seu cristianismo”.

Moeller diz ainda que o norte do país é completamente diferente.

“O norte é dominado politica e religiosamente por elementos extremistas caracterizados pelo grupo radical Boko haram”.

Esse nome, que vem de uma região da Nigéria que viu aumentar a violência anticristã, significa "a educação ocidental é um pecado”.

A rejeição ao Ocidente parece total para os membros desse grupo, segundo Moeller.

“O Boko Haram, em pleno Natal, bombardeou cinco igrejas na Nigéria, e há poucos dias explodiu bombas na cidade de Kano, onde diversas áreas estão em estado de emergência”, acrescenta.

Moeller acredita que a maioria dos muçulmanos não aspira à violência.

“Há um grande debate dentro do próprio islã. Ainda há vários estudos abrangentes que indicam que a grande maioria dos muçulmanos não possuem perspectivas violentas. Isso ocorre no Ocidente e em todos os outros lugares. Milhões de muçulmanos são capazes de viver em paz com seus vizinhos de outras religiões pelo mundo” observa Moeller.

No entanto, o problema é quem parece estar guiando o movimento.

“A forma como as ideias muçulmanas são propagadas pelo mundo está em sua maioria nas mãos dos extremistas. São eles que clamam fidelidade aos ensinamentos de Maomé e do Corão. Ao fazer isso, eles se posicionam como verdadeiros crentes do islã, e isso é um forte argumento para aqueles que querem ser fieis à sua herança religiosa”, afirma Moeller.

O extremismo está crescendo como uma proporção do islã mundial.

“Estamos vendo a natureza dos atos de violência se tornando mais extremos e mais difundidos. Há uma ou duas décadas atrás, ela era bastante limitada a homens-bomba no centro do Oriente Médio, da Palestina e alguns outros lugares. Hoje estamos vendo ataques de homens-bomba na Ásia, na Indonésia, na África, na Nigéria, por todo o mundo, e isso é preocupante para todos os cristãos que vivem nesses países”, afirma Moeller.

Embora concorde com os números da perseguição, a editora do site Atlas Shrugs questiona a questão do extremismo.

“O que o Dr. Moeller chama, na melhor das intenções, de ‘extremismo’ é na verdade o comportamento islâmico predominante”, afirma Geller.

“Ele é sancionado, e mesmo estimulado pelo Corão e por Maomé. Os ‘extremistas’ são na verdade os muçulmanos que ousam ser pacíficos”, afirma.

Moeller diz que há uma tendência visível que se segue a um aumento da população muçulmana de qualquer país.

“Vemos claramente que em lugares onde a educação islâmica é dominante, o extremismo tende a ser mais popular. Podemos ver as revoluções que aconteceram no ano passado como um exemplo disso. Derrubar um ditador é maravilhoso, e como americanos na nossa liberdade, ecoamos isso. A grande questão no momento é pelo que esses ditadores estão sendo substituídos, pois parece que o islamismo radical está saindo na vantagem em todas as eleições e em todas as novas formações de governo que estão acontecendo no norte da África. O Egito, por exemplo, pode em breve estar sob controle da Irmandade Islâmica, uma organização cujo propósito é criar um califado mundial, uma sociedade muçulmana. Em 2012, talvez vejamos uma transição para o extremismo apoiado pelo governo, e isso também é preocupante”, afirma Moeller.

Jonathan Racho, do International Christian Concern, uma organização cristã de direitos humanos, diz que concorda com as conclusões do relatório sobre o aumento da perseguição.

“Como se pode ver no relatório, a perseguição de cristãos acontece em sua maioria nos países islâmicos”, afirma. “A perseguição de cristãos está piorando, e o mundo precisa estar atento a esse problema”.

Os países de 11 a 20 na classificação são Eritréia, Laos, Nigéria, Mauritânia, Egito, Sudão, Butão, Turcomenistão, Vietnã e Chechênia, também dominados por interesses muçulmanos.

Os “aliados” dos EUA que estão entre os 50 países que mais perseguem cristãos são China, Kuwait, Turquia e Índia.

O relatório aponta que na Coréia do Norte, a população cristã entre 200.000 e 400.000 continua na completa clandestinidade, enquanto que outros 50.000 a 70.000 estão em “terríveis campos de trabalhos forçados”.

Segundo Moeller, “Como a morte de Kim Jong-il no mês passado e a sucessão do seu filho Kim Jong-Un irão afetar a condição dos cristãos na Coréia do Norte é difícil de determinar ainda tão cedo. Certamente a situação para os crentes continua perigosa.

Ser um cristão árabe ou praticar o cristianismo secretamente em um país dominado pelo islamismo é um desafio enorme. Os cristãos geralmente são perseguidos por extremistas, pelo governo, pela comunidade e até pelas próprias famílias. Como reflete o relatório World Watch List publicado este ano, a perseguição de cristãos nesses países muçulmanos continua a crescer. Embora muitos tivessem achado que a Primavera Árabe traria mais liberdade, incluindo a liberdade religiosa para as minorias, é certo que isso ainda não foi o caso”.

O relatório afirma que mais de 300 cristãos foram mortos por sua fé na Nigéria no ano passado, embora se acredite que o número real seja o dobro ou o triplo disso.

Ele afirma ainda que a China possui a maior igreja perseguida, com 80 milhões de membros, mas sua posição caiu dos principais 20 este ano para a posição 21. No ano passado o país estava em 16. Isso se deve em grande parte ao fato de os pastores de igrejas domésticas terem aprendido a brincar de “gato e rato” com o governo.

A lista é baseada em um questionário desenvolvido pela Open Doors para medir o grau de perseguição em mais de 60 países. Os questionários são preenchidos pela equipe da Open Doors atuando nos países, e então cruzados com a ajuda de especialistas independentes para chegar a uma pontuação numérica por país. Os países então são classificados de acordo com a pontuação.

Tradução: Luis Gustavo Gentil
Título original: MUSLIMS GLOBAL LEADERS IN PERSECUTING CHRISTIANS
Fonte em português: julio severo

Tailandês casa com o cadáver de namorada morta em acidente

Bangcoc, 10 jan (EFE).- Um tailandês casou com o cadáver de sua namorada, morta em um acidente de trânsito, para unir suas almas na eternidade, informou a imprensa local nesta terça-feira (10).
O casamento de Chadil Deffy e sua namorada, Ann, aconteceu em 4 de janeiro na província de Surin, no noroeste do país, em cerimônia budista acompanhada por seus familiares e amigos.

Cerimônia inusitada aconteceu em 4 de janeiro. (Fotos: Reprodução/ pendejosanonimos.blogspot.com)
"Nosso amor foi algo muito grande, mas por lástima não podemos viajar ao passado e mudá-lo. A vida é curta, e hoje realizo meu desejo e agradeço a todos os que estão presentes", manifestou o namorado na lúgubre cerimônia.

O jovem de 28 anos enviou um convite a todos seus conhecidos através de sua página no Facebook para o evento, que foi celebrado quatro dias depois do acidente, ocorrido na noite de réveillon.
As imagens do casamento foram transmitidas pela televisão tailandesa, enquanto quase 30 mil pessoas as viram e comentaram através da página pessoal de Chadil.

Imagens do casamento foram transmitidas por uma televisão tailandesa.
As fotos mostram a jovem na cama do hospital e depois vestida de noiva durante o casamento, enquanto Chadil colocava o anel em seu dedo e a beijava na mão e na testa.

Para Chadil, o melhor presente de casamento será ver cumprido seu desejo de reencontrar a amada em sua próxima vida.
Convites para o casamento foram enviados através do Facebook.


VIA GRITOS DE ALERTA.
INF. YAHOO

Maioria quer se livrar do vício do crack, diz pesquisa

A maioria dos usuários de crack carrega o desejo de se livrar da dependência, revela pesquisa feita pela Unidade de Pesquisa em Álcool e Drogadas da Universidade Federal de São Paulo (Uniad-Unifesp) na cracolândia, no centro da capital paulista.

O trabalho, que entrevistou 170 usuários, mostra que 62,3% gostariam de se livrar da droga e 47% estão dispostos a se submeter a tratamento. A pesquisa mostra ainda que 34% acham que a internação involuntária pode ser usada em determinadas condições.

"O resultado da internação involuntária surpreende, mas ao mesmo tempo reflete a perfeita convicção dos usuários de que, muitas vezes o dependente precisa de ajuda externa para, pelo menos, iniciar o tratamento", afirma um dos autores do trabalho, o psiquiatra Marcelo Ribeiro. O médico ressalta que, em alguns momentos de fissura, o dependente chega a ficar "incontrolável". Para ele, na recente ação da cracolândia, o risco de desestabilização se acentua. "Eles estão deslocados. A dificuldade para obtenção da droga, a fissura num ambiente estranho pode levar à maior exposição. O que aumenta o risco de violência".

Conduzida em dezembro, a pesquisa também reflete a ausência do governo na oferta de terapia para esse grupo. Dos usuários que já se submeteram a tratamento alguma vez na vida (61% dos entrevistados), somente 10% afirmam que o ingresso aos serviços foi feito por meio de projetos sociais. A maior parte diz que a oferta de serviços foi feita pela Igreja (53%) e por ONGs (22%). "A imagem do Estado não está atrelada a tratamento", diz Ribeiro. Ele observa existir dois centros públicos de tratamento relativamente próximos da região da cracolândia. "Mas, para os usuários, esses serviços são invisíveis. O ideal seria que agentes de saúde estivessem mais próximos dos dependentes".

A pesquisa, feita em parceria com os psiquiatras Ronaldo Laranjeira e Lígia Duailibi, mostra também que 37% dos dependentes afirmam ter dinheiro próprio para comprar a droga. Outros 13% dizem apelar para o roubo, 9% de furto e 9%, de dinheiro de venda de objetos de família. Para 11%, a droga chega em troca de sexo e 13%, em troca de serviços para traficantes.

Fonte: Agência Estado

PASTOR DEMITIDO - Pastor denuncia homofobia contra adolescente

Segundo o pastor, o adolescente passou a ser constrangido pela direção e alguns membros em função de sua orientação sexual.

Uma denúncia de prática homofóbica contra um adolescente de 16 anos, supostamente praticada por membros do conselho administrativo e frequentadores da Igreja Batista da Graça, em Vitória da Conquista, a 509 km de Salvador, virou caso de polícia, com abertura de inquérito e desdobramentos na Justiça.

A queixa foi prestada à delegada Karla Rodrigues de Souza, no Distrito Integrado de Segurança Pública (Disep), no final da tarde desta terça-feira, 10, pelo pai do adolescente, Carlos André da Silva, 44, acompanhado pelo denunciante, o próprio pastor da congregação, Sérgio Emílio Meira Santos.

De acordo com Santos, que há 18 meses ministra cultos na igreja, o rapaz passou a ser constrangido pela direção e alguns membros em função de sua orientação sexual. A iniciativa, ainda segundo ele, teria gerado desconforto entre os membros do conselho, que decidiram pelo seu afastamento da condição de pastor.

Santos declarou que foi informado da sua demissão por meio de uma carta, encaminhada pelo conselho, alegando que o mesmo não estaria cumprindo a contento suas atribuições de pastor, ausentando-se de cultos e das visitas domiciliares.

Constituído pela igreja, o advogado, Raimundo Alves da Cunha, falou em nome da mesma e contestou as denúncias formuladas pelo pastor. “Nada do que ele fala é verdadeiro. Quem conhece o conselho sabe que ele sempre pregou apoio aos homossexuais, sem distinção a ninguém”. “Isso é um álibi que ele usa em sua defesa, mas as provas que temos mostrarão o contrário. Procurem levantar os nomes dos membros do conselho e saberão quem está com a verdade. Os fatos estão comprovados e descritos na petição. A Justiça é quem irá decidir”, frisou.

“Essas alegações foram apenas uma ‘nuvem de fumaça’ para encobrir os reais motivos da minha demissão”, rebateu o religioso. “O motivo foi uma reunião na casa de um dos membros do conselho, onde foi declinado o nome do rapaz, falando sobre a sua orientação sexual e que eu o havia apoiado, permitindo que o mesmo ensaiasse no grupo musical da igreja”. “De forma alguma a palavra de Deus nos orienta a ficar na porta da igreja questionando as pessoas sobre a orientação sexual delas”, disse, justificando sua atitude em denunciar. “Toda nossa formação é orientada para que possamos incluir as pessoas. O próprio nome graça tem 25 significados e um deles é acolhimento”, concluiu Santos, que continua no mesmo cargo, aguardando decisão judicial sobre o processo movido contra ele pelo conselho. “O silêncio é que gera a intolerância”, arrematou.

O jovem, que frequenta a congregação há um ano e meio, no bairro Alto Maron, confirma as denúncias. “Sempre houve afastamento, exclusão por parte de alguns membros devido a minha orientação e isso num local que deveria dar apoio às pessoas”, desabafou.
O pai, juntamente com a mãe, irmãos e outros seis membros da família também frequentam a mesma igreja. Segundo ele, ao comparecer à delegacia para prestar queixa tinha a convicção de que o filho, de fato, havia sofrido discriminação por conta de sua homossexualidade. “Quero continuar freqüentando a igreja, quero que meu filho seja ganho para Cristo, seja ganho para o Senhor. Não quero que ele seja um jogado aí na rua, desprezado pelo fato de ser um homossexual”, desabafou.

A coordenação do Grupo Safo, entidade que defende os direitos do público LGBT, também prestou queixa na delegacia. “Vamos ingressar com processo e também acionar o Conselho Tutelar e os organismos de direitos humanos”, anunciou a coordenadora do grupo, Rosilene Santana.

Fonte: A Tarde on-line

Cristã é libertada após 287 dias de prisão


Cristã é libertada após 287 dias de prisão
Uma mulher cristã que havia sido presa há mais de 287 dias, que é um dos métodos de repressão que o governo do Irã utiliza contra aqueles que se convertem ao cristianismo, foi libertada da prisão, mas ainda existe a preocupação com os outros cristãos que estão presos no país.

Shahla Rahmati, diretora de uma empresa de eletrônicos, foi libertada da prisão após passar mais de 9 meses atrás das grades na prisão de Evin, em Teerã, confirmou o Elam Ministries, uma missão fundada por líderes da igreja iraniana.

Cristãos iranianos informaram que ela havia sido condenada a dois anos e meio de prisão acusada de estar associada a um “grupo que praticava atividades ilegais”, em referência ao seu envolvimento em atividades cristãs.

Em um comunicado divulgado pela Elam Ministries, a família de Shahla expressou preocupação sobre sua saúde, dizendo: “Shahla precisa de atenção médica imediatamente, pois sua pressão arterial está muito baixa”, além de comentarem sobre possíveis maus-tratos recebidos na prisão.

Desde sua dentenção, em 9 de março do ano passado, ela teria sido mantida por 5 meses em uma cela solitária. Só então ela foi transferida para uma cela superlotada que ela dividia com cerca de mais 80 pessoas, salientou o Elam Ministries, e foi por isso que sai saúde se deteriorou de forma tão rápida.

Agora libertada, a família de Shahla Rahmati agradece a todos os cristãos que se colocaram em oração e intercessão para que ela fosse libertada, e eles pedem que todos continuem orando pela vida dos outros cristãos iranianos que permanecem presos.


Fonte: Portas Abertas

MEDITAÇÃO DO DIA

Perdido, me Encontrou!

Esta afirmação é fiel e [...] Jesus veio ao mundo para salvar os pecadores, dos quais eu sou o pior. 1 Timóteo 1:15


Oh, graça excelsa de Jesus!
Perdido, me encontrou!
Estando cego, me fez ver;
Da morte me livrou!



Entoado por congregações e corais, tocado na gaita de foles ou executado por um solista a cappella, “Graça Excelsa” (HASD, nº 208) é um dos hinos mais queridos de todos os tempos. Tanto a letra quanto a melodia atingem o íntimo de nosso ser com poder sem medida.
John Newton compôs “Graça Excelsa” provavelmente entre 1760 e 1770 em Olney, Inglaterra. A origem do hino na vida de Newton, no entanto, é bem mais antiga.


Nascido em Londres em 24 de julho de 1725, Newton era filho do capitão de um navio mercantil que viajava pelas águas do Mediterrâneo. Aos 11 anos, John se uniu ao pai e fez cinco viagens ao seu lado.


Aos 19 anos, John se alistou no H.M.S. Harwich, um navio de guerra. Desertou, mas logo foi recapturado, açoitado publicamente e rebaixado de posto, passando a servir como marinheiro comum. A seu próprio pedido, começou a trabalhar num navio negreiro que realizava viagens para Serra Leoa. Finalmente, Newton se tornou o capitão de seu próprio navio, também um navio negreiro. Irreligioso e libertino, logo abandonou as convicções religiosas incutidas por sua mãe.


Foi então que, em 10 de maio de 1748, experimentou a salvação de Deus – duas vezes. Seu navio foi apanhado por uma tempestade violenta. Temendo que a vida da tripulação e o navio se perdessem, clamou: “Senhor, tenha misericórdia de nós!” Deus livrou da destruição John e o navio. Mais tarde em sua cabine, refletiu no que havia dito e passou a crer que Deus usou a tempestade para revelar-lhe Sua graça.


Pelo resto da vida, John Newton celebrou a data de 10 de maio de 1748 como o dia de sua conversão. A graça o libertou e seu temor levou.



A graça libertou-me assim,
E meu temor levou.

Marcha para Jesus no Rio de Janeiro será comandada pelo pastor Silas Malafaia

Marcha para Jesus no Rio de Janeiro será comandada pelo pastor Silas Malafaia
De acordo com o jornalista Lauro Jardim o pastor Silas Malafaia estará comandando a Marcha Para Jesus 2012 do Rio de Janeiro. O evento já tem data marcada, mas o local ainda será definido em conjunto com a prefeitura.
O evento deste ano acontecerá no dia 21 abril e deve atrair mais de 300.000 pessoas como tem acontecido nos anos anteriores. A concentração pode acontecer na Cinelândia ou no Aterro do Flamengo, mas não há definições concretas.
No ano passado Malafaia também participou da manifestação que reuniu evangélicos de várias denominações. Mas a organização do evento foi feita pelo Comerj (Conselho de Ministros do Estado do Rio de Janeiro) que é liderado pelo pastor Marcus Gregório do Ministério Apascentar.
Em 2011 foram mais de 200 mil pessoas que seguiram os sete trios elétricos que passaram pelo Centro da cidade animando os participantes. No final da caminhada, na Central do Brasil, aconteceu diversas apresentações de cantores evangélicos.
O pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo tem se destacado na mídia carioca, principalmente depois que apoiou o evento Festival Promessas realizado pela Rede Globo e ainda comprou uma das cotas de propaganda do programa que foi transmitido no dia 18 de dezembro para todo o Brasil.

VIA GRITOS DE ALERTA.
INF. GOSPEL PRIME

HERESIAS - Mariana e Felippe Valadão alegam que Jesus Cristo era rico, pastor contesta

Mariana e Felippe Valadão alegam que Jesus Cristo era rico, pastor contesta
Em um programa apresentando por Alex Passos, da Rede Super, a cantora Mariana Valadão deu uma entrevista que gerou muita polêmica, ao lado de seu esposo, Felippe Valadão, eles afirmaram que Jesus não era pobre e que o burrinho usado por Ele era a “BMW da época”.
A declaração do casal incomodou diversos pastores que condenam a chamada Teologia da Prosperidade, entre eles o pastor e blogueiro Renato Vargens que escreveu um texto condenando as afirmações do casal.
“Segundo o pessoal da Lagoinha, além de possuir um carrão, Jesus nos dias de hoje teria uma banda de música, usaria a tecnologia bem como as mídias sociais e seria um carpinteiro cheio da grana”, escreveu.
Realmente no vídeo que foi postado com trechos desse programa o casal afirmou que Jesus teria um microblog e uma banda, pois ele não se incomodava em estar rodeado de pessoas.
Mariana respondia uma pergunta referente a sua participação nas redes sociais. Foi aí que ela mencionou que Jesus não era pobre e que essa pobreza atribuída ao menino que nasceu na manjedoura precisa ser desmistificada.
Para o pastor Vargens todas as pregações das igrejas estão tratando apenas de dinheiro, fato que ele lamenta. “Lamentavelmente todas as discussões teológicas, todas as campanhas evangelísticas, além de todas as manifestações musicais só tratam de uma coisa: Dinheiro!”
Ele citou os textos de Mateus 8: 18-22 e Filipenses 4:10-13 para condenar tais teologias afirmando que Jesus não pensava em dinheiro e nem possuía riquezas, ao contrário do que muitos pastores pregam em seus púlpitos.
Veja o vídeo editado pelo blog Mero Cristianismo que também critica as afirmações do casal Valadão.
.

VIA GRITOS DE ALERTA.
INF. GOSPEL PRIME

Dilma sanciona lei que reconhece música gospel como manifestação cultural

Dilma sanciona lei que reconhece música gospel como manifestação cultural
A presidente Dilma Rousseff sancionou na segunda-feira, 9, a lei que reconhece a música gospel como manifestação cultural passando a ser considerada como uma gênero musical oficial assim como o samba, o hip hop e o sertanejo.
Com a aprovação de presidente, a proposta que já foi aprovada no Congresso, dá aos cantores, pastores e padres que são representantes da música cristã o direito de receber o benefício de isenção fiscal da Lei Rouanet.
Sendo assim produtoras que trabalham com esse gênero musical poderão se beneficiar desse programa ligado ao Ministério da Cultura, com exceção das igrejas. Instituições religiosas não poderão receber isenção fiscal por promover eventos musicais.
A proposta é de autoria do ex-deputado federal bispo Robson Rodovalho (PP-SF), um dos fundadores da Igreja Sara Nossa Terra, o objetivo era dar a credibilidade devida ao gênero musical que tem crescido nas últimas duas décadas.
“O cenário gospel está diversificado com a formação de bandas de evangelismo a bandas de louvor e adoração, com os mais variados ritmos desde rock, axé, funk, forró até baião, disse o bispo na época que apresentou o projeto.
Com informações Extra