sexta-feira, 13 de setembro de 2013

Escola causa polêmica ao proibir criança cristã de escrever sobre Deus

A criança recebeu um trabalho para escrever sobre alguém que ela idolatrava; a professora disse que ela não podia citar Deus.

A mãe de uma criança de 10 anos de idade está à procura de respostas após a professora de sua filha se recusar a deixar a criança escrever a respeito de Deus em um trabalho escolar. Erin Seda, estudante da Lucy Elementary School na cidade de Millington, no estado norte americano do Tennessee, recebeu na escola um trabalho para escrever sobre alguém que ela idolatrava. A menina, que é de família cristã, decidi escrever sobre Deus.

- Eu olho para Deus. Eu amo a Ele e a Jesus, e Jesus é seu filho na terra. Eu também amo Jesus – escreveu a menina.

- Foi tão bonito e inocente – disse Erica Seda, mãe da criança, à estação de televisão WREG. Ela relatou também que a filha “falou sobre como Deus criou a Terra”.

Porém, Erica Seda a professora de sua filha se opôs à sua escolha e disse que ela não podia citar Deus como seu ídolo no trabalho escolar. Erin contou para a mãe a professora disse que Deus tinha a ver com a religião e não poderia ser o seu ídolo.

Segundo a Fox News, a professora teria dito ainda ela deveria levar o papel em que escreveu sobre Deus para casa, porque ele não poderia permanecer na escola. A professora teria então aprovado a segunda escolha de Erin: Michael Jackson.

Erica Seda disse que se reuniu com o diretor da escola, mas ainda tem perguntas sobre o que aconteceu.

- Eu falei com diretor esta manhã, seria melhor se ela escrevesse sobre Ellen Degeneres? – relatou.

Christian Ross, porta-voz para as escolas no Condado de Shelby, onde a escola está localizada, disse à Fox News que os “professores são proibidos de promover crenças religiosas em sala de aula”. Porém ressaltou que o distrito não tem uma política que proíbe um estudante de expressar crenças religiosas nos trabalhos escolares.

Questionado sobre o porquê de a criança ter sido proibida de escrever sobre Deus no trabalho, mesmo não existindo proibição quanto a isso, Ross não deu resposta.

- Este incidente foi abordada em nível de escola, e o diretor entrou em contato com os pais da aluna em relação às suas preocupações. Por respeito e, a fim de proteger a privacidade de cada aluno e funcionário, o distrito não está comentando mais sobre este assunto – finalizou.

Fonte: Gospel+

Suposto Pastor é preso no RJ suspeito de estuprar adolescente

Reinaldo é pastor de uma igreja evangélica em Bangu, na capital do Rio. Polícia diz que família flagrou conversas eróticas virtuais antes de estupro.

A Polícia Civil divulgou nesta quinta-feira (12) a prisão de um pastor de uma igreja evangélica. A prisão aconteceu em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio de janeiro, na quarta-feira (11). Reinaldo Correia Caetano, de 52 anos, é suspeito de ter estuprado uma jovem de 12 anos, que é umas das fiéis da igreja onde ele atuava como pastor.

A igreja evangélica fica na favela da Carobinha, em Bangu. Contra Reinaldo, foi cumprido mandado de prisão preventiva, expedido pela Justiça. Após investigações, ele foi localizado em uma casa, na Rua do Macaco, nº 88, no bairro de Unamar, no segundo distrito de Cabo Frio.

Ainda segundo a polícia, os familiares da vítima desconfiaram ao flagrarem a menor, por telefone e através de redes sociais, em conversas eróticas com o pastor, que chegou a dar um celular como presente para a jovem. Após ser interrogada pela família, a menina acabou revelando aos parentes ter mantido, há cerca de um mês, relações sexuais com o pastor.

No dia 16 de julho, os familiares foram até a delegacia e registraram o crime. Um inquérito policial foi instaurado para apurar o fato e logo depois ele foi encontrado em Cabo Frio. O acusado já tinha passagem pela polícia por estelionato.

Fonte: G1

LOBO - Diácono de igreja evangélica é preso após confessar abuso sexual contra menores


Em depoimento, suspeito, de 24 anos, confirmou a versão apresentada pelos pais dos menores; crime teria começado em um acampamento durante o Carnaval.

Um diácono de uma igreja evangélica se entregou à polícia, na manhã desta quarta-feira (11), após confessar que abusou sexualmente de dois garotos, de 12 e 14 anos. O crime teria ocorrido na cidade de Andradas, no Sul de Minas. Vítima e suspeitos seriam vizinhos.

De acordo com a Polícia Civil, os pais dos meninos procuraram a delegacia, na última sexta-feira (6), depois de ficarem sabendo dos abusos, que teriam começado em um acampamento durante o Carnaval deste ano. O crime teria ocorrido outros vezes, no entanto, os pais ficaram sabendo do caso tardiamente.

Em depoimento, Sidinei Jonas Santiago, de 24 anos, confirmou a versão apresentada pelos responsáveis dos menores. O suspeito, que não teve o nome revelado, foi ouvido e levado para à Santa Casa de Andradas, onde foi submetido ao exame de corpo de delito. Em seguida, foi encaminhado ao presídio da cidade.

A reportagem de O TEMPO tentou entrar em contato com a delegada responsável pelo caso, identificada apenas como Michele, mas ela se recusou a atende as ligações.

Fonte: O Tempo

Thalles Roberto grava participação no "Programa do Jô"


Open in new windowDias após o lançamento do clipe "Cheios do Espírito Santo" - que já tem alcançado grande repercussão nas redes sociais -, Thalles Roberto comemora mais uma conquista em sua carreira: gravar uma participação no programa apresentado por Jô Soares.

A notícia foi dada pelo próprio cantor em seus perfis oficiais do Instagram e Twitter, com a postagem de uma foto e uma legenda, na qual Thalles afirma que esta não é somente a realização de um grande sonho, mas uma boa oportunidade de falar de Jesus e pede orações.

"Deus hoje está realizando um dos meus maiores sonhos... Estou gravando hoje o #ProgramadoJo . Oportunidade poderosa de levar o Evangelho do Reino com inteligencia e verdade! Deus abriu essa porta! Orem por mim, todos os que me amam e acreditam no meu ministerio! #sejamcheiosdoespiritosanto", escreveu.

A data em que esta edição do programa irá ao ar, ainda não foi confirmada pelo cantor.

Fonte: Guia-me

Homem finge ser ajudante de padre e aplica golpe contra idosa no Paraná


Suspeito também tentou aplicar o mesmo golpe em mulher de 87 anos. Polícia ainda não prendeu nem identificou o suspeito de aplicar o golpe.

Uma mulher de 77 anos foi vítima do golpe do vigário em Arapongas, na região norte do Paraná. Segundo a Polícia Civil, um homem chegou à casa da aposentada fingindo ser ajudante de um dos padres da cidade e disse que estava passando no bairro para recolher objetos e dinheiro dos moradores para benzê-los na igreja. Acreditando no suspeito, a aposentada entregou duas correntes de ouro. O golpe foi aplicado na terça-feira (10). Até as 17h desta quarta-feira (11), a polícia ainda não tinha prendido nem identificado o suspeito.

Como a aposentada frequenta a igreja com frequência, ela não desconfiou quando o suspeito disse que levaria as duas correntes de ouro para benzer. "Ele chegou como se fosse uma pessoa da igreja, foi pedindo coisas para benzer, abençoou um copo com água como se fosse padre. Depois pediu se eu queria benzer as correntes que estavam no meu pescoço e levou as joias ", relembra.

O suspeito também tentou aplicar o mesmo golpe em outra idosa, de 87 anos, mas a aposentada percebeu o problema a tempo e dispensou o homem antes de cair no golpe. "Ele chegou à porta e disse que estava ajudando o padre. Mas desconfiei", relatou.

O padre Francisco, de 88 anos, pároco da igreja de Arapongas, nega qualquer tipo de pedido de doação ou de cobrança para realizar orações. O padre também afirma que não solicitou a fiés ou a seus auxiliares que realizassem esse tipo de ação na cidade. "Eu não atendo assim e não dei ordem para ninguém".

Idosos também foram vítimas do mesmo golpe em Ibiporã, na região norte do estado, no início deste mês de setembro. Segundo a polícia, um rapaz se apresentou como um padre recém-chegado à cidade e roubou joias e dinheiro.

A Polícia Civil não soube dizer se foi a mesma pessoa que aplicou os golpes em Arapongas e em Ibiporã.

Fonte: G1

Terry Jones é preso após anunciar queima de 3 mil exemplares do Corão


Terry Jones é preso após anunciar queima de 3 mil exemplares do CorãoTerry Jones é preso após anunciar queima de 3 mil exemplares do Corão
A polícia americana prendeu nesta quarta-feira (11) o pastor Terry Jones que estava em uma picape transportando 2.998 exemplares do Corão encharcados de querosene e uma churrasqueira.
O controverso pastor do estado da Flórida estava planejando queimar os exemplares do livro sagrado dos muçulmanos para protestar contra as mortes do ataque terrorista de 11 de setembro de 2001. A quantidade de livros foi escolhida para representar o número de pessoas que morreram nos atentados.
A prisão não aconteceu por conta da intolerância religiosa, mas porque Jones “transportava combustível irregularmente”, o que é proibido nos Estados Unidos. Outro motivo para a prisão do pastor foi que ele estava carregando explicitamente uma arma de fogo.
Essa não é a primeira vez que Jones tenta queimar exemplares do Corão, em 2010 o governo americano precisou intervir para impedir que ele cumprisse a primeira ameaça. Em março de 2011 Terry Jones prometeu e cumpriu, realizando um culto de julgamento, ele declarou o Islã culpado pelas mortes do atentado e queimou um exemplar como protesto.
As ações do pastor resultaram em revoltas em diversos países do Oriente Médio, em 2012 ele ajudou a promover um filme anti-islã e passou a ser procurado pela justiça do Egito. O filme “A Inocência dos Muçulmanos” gerou revolta entre os árabes e no Afeganistão uma ataque ao consulado americano resultou na morte do embaixador.

Cristãos estão sendo decapitados na Síria


Cristãos estão sendo decapitados na SíriaCristãos estão sendo decapitados na Síria
Após a tomada da cidade de Maaloula, um novo capítulo tem sido escrito na situação de guerra que vive a Síria. De maneira intrigante, a grande mídia silencia sobre o massacre bárbaro e diário dos cristãos. Enquanto muçulmanos alauitas e sunitas brigam pelo poder, quem mais sofre são os cristãos.
Como em toda guerra, surgem muitas informações desencontradas, mas entre os relatos existe uma consistência. As tropas rebeldes, que lutam contra o governo de Bashar al-Assad, são treinadas pela Al Qaeda e financiadas indiretamente pelo governo dos EUA. Possivelmente por isso a “grande mídia” deixe a questão dos cristãos convenientemente de lado.
O fato é que milhares de pessoas têm morrido ao longo desses dois anos e meio de conflitos étnicos e religiosos. De maneira quase unânime, quando se fala ou mostra a morte de soldados leais ao presidente, elas ocorrem por fuzilamento. Quando são cristãos, a forma padrão parece ser decapitar e expor a cabeça em público.
A conquista de Maaloula pelos rebeldes foi marcante pois ali vivia uma das mais antigas comunidades cristãs do mundo, onde ainda se fala o aramaico,  língua usada por Jesus . Situada a 50 quilômetros da capital Damasco, a pequena cidade de 3 mil pessoas ficou quase deserta. Estima-se que 80% da população, a maioria de cristãos ortodoxos e católicos, refugiou-se em cidades vizinhas. Mas não sem ver antes a maioria de suas igrejas e casas serem saqueadas, queimadas e ouvirem a ameaça que todo aquele que não se converter ao Islã teria a cabeça cortada.
O avanço dos rebeldes na área foi liderado por Jabhat al-Nusra, ligado a grupos jihadistas islâmicos. A liderança da Frente de Libertação Qalamon se mudou para a aldeia, agora cerca de 1.500 soldados de grupos liderados pela Al-Qaeda estão na pequena Maaloula.
A tomada da aldeia enviou duas fortes mensagens ao mundo: os rebeldes estão mais próximos que nunca de tomarem a capital e os rebeldes extremistas muçulmanos tentarão eliminar os cristãos da Síria.
Muitos dos habitantes que ficaram estão experimentando o horror diariamente. Segundo o site Sky News, da Inglaterra, esta semana três cristãos foram mortos em praça pública e seu enterro se transformou em uma verdadeira passeata de protesto. A grande concentração foi na parte antiga da cidade, que segundo a tradição foi onde o apóstolo Paulo parava em suas viagens até Damasco. O cortejo foi até a igreja ortodoxa Zaytoun, onde fizeram o culto fúnebre. Enquanto os sinos badalavam, partiram para o cemitério.
Mulheres vestidas de negro jogavam grãos de arroz no ar, uma forma tradicional de demonstrar luto.  Um pequeno grupo tocava tambores e, em meio ao choro se ouviam gritos. Uma mulher perguntava: “É isso que vocês chamam de democracia… isso é o que o governo quer?”, enquanto um homem fazia gestos obscenos e gritava palavrões contra o presidente Obama e o premiê inglês David Cameron.
Hoje, outras imagens chocantes correram o mundo. São da cidade de Keferghan, onde quatro jovens cristãos foram decapitados publicamente. Um fotógrafo que não quer se identificar, fez imagens que foram publicados pelo site da revista Time. Embora a revista não confirme, outras fontes alegam que o que motivou a morte deles foi sua fé.
Ele fez uma narrativa breve, mas chocante, do que presenciou:
“Eu vi uma cena de crueldade absoluta: um ser humano sendo tratado de uma maneira que nenhum ser humano jamais deveria ser tratado… Eu não sei quantos anos a vítima tinha, mas era jovem. Eles o forçaram a ficar de joelhos. Os rebeldes ao seu redor liam os seus ‘crimes’ listados  em um pedaço de papel. Eles o cercaram. O jovem estava com as mãos atadas. Ele parecia congelado. Dois rebeldes sussurraram algo em seu ouvido e o jovem respondeu de uma forma inocente e triste, mas eu não conseguia entender o que ele disse… No momento da execução, os rebeldes agarraram sua garganta. O jovem reagiu, mas três ou quatro rebeldes conseguiram imobilizá-lo. Ele tentou proteger a garganta com as mãos, que ainda estavam amarradas. Tentou resistir, mas os rebeldes eram mais fortes e cortaram sua garganta. Depois, levantaram a cabeça. As pessoas aplaudiram. Todo mundo estava feliz porque a execução aconteceu”.
Muitos estudiosos das profecias cristãos e muçulmanos acreditam que a s segunda vinda de Jesus está ligada à cidade de Damasco, capital da Síria. A crescente ameaça de guerra dos sírios contra outros países gerou uma série de análises nesse sentido.
Em comum entre as previsões está o iminente retorno de Cristo. Da parte dos cristãos, alguns apontam para Isaías 17:1. Para alguns, pode ser um prenúncio do Armagedom, a batalha final.  
Entre os sírios prevalece a tristeza pelos milhares de mortos e feridos, mas para milhares deles a esperança na vida eterna se fortalece. As agências cristãs têm oferecido ajuda material, emocional e, acima de tudo, espiritual para os refugiados nos países vizinhos. Milhares de muçulmanos estão ouvindo o evangelho livremente, alguns pela primeira vez na vida. Existem muitos testemunhos de conversões.  Com informações de Sky News e Time


PERSEGUIÇÃO SEM DIREITO A DEFESA AMPLA.- Justiça do Rio condena pastor Marcos Pereira

O pastor Marcos Pereira da Silva, líder da Igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias, foi condenado a 15 anos de prisão por estupro pela 2ª Vara Criminal de São João de Meriti, na Baixada Fluminense.
Segundo os autos do processo, o crime foi cometido, no final de 2006, contra uma fiel nas dependências da igreja. “As testemunhas ouvidas relatam com firmeza como o acusado é uma pessoa manipuladora, fria, só pensa em si, utilizando-se das pessoas para satisfazer seus instintos mais primitivos e de forma promíscua, utiliza da boa fé das pessoas para enganá-las", diz a juíza Ana Helena Mota Lima Vale na sentença.
Acusado de estuprar fiéis
Quatro testemunhas do caso do pastor Marcos Pereira afirmaram ter sofrido abuso sexual por parte do religioso em depoimento na 2ª Vara Criminal, em São João de Meriti, em julho.  Uma fiel, em depoimento de 2h30, confirmou os fatos afirmados na denúncia e disse que tinha medo de deixar a igreja e ser morta a mando dele.
O pastor, que está preso desde o dia 8 de maio, é acusado pelo Ministério Público estadual por dois crimes de estupro e por coação. Ele está no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na Zona Oeste.
O religioso teve a prisão preventiva decretada pelos dois juízos: no dia 2 de maio, pela 2ª Vara Criminal, e, no dia 8 de maio, pela 1ª Vara Criminal.
A Promotoria de Investigação Penal do Ministério Público do Rio de Janeiro denunciou o traficante Marcos dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP, e o pastor Marcos Pereira, da Igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias, por associação ao tráfico.
Segundo a denúncia, Marcinho VP e o pastor Marcos se associaram para a prática do tráfico e arquitetaram um plano criminoso no qual ambos se utilizariam da estrutura da igreja fundada pelo pastor. O texto diz ainda que em um primeiro momento o pastor Marcos agia como um simples "pombo-correio", levando ordens dos chefes do tráfico que estavam presos para as comunidades onde estes atuavam.

FONTE . G1.COM.BR

JACO - ISRAEL

De todos os relatos da Torá, este é um dos mais envoltos em mistério. Conta-nos a história da luta entre um ser humano e um anjo e a da ...