terça-feira, 6 de agosto de 2013

PT CONTRA JESUS - Vereadores aprovam declarar que cidade é de Jesus, prefeito veta

O prefeito da cidade de São Bernardo do Campo, Luiz Marinho (PT) vetou uma proposta aprovada na Câmara dos Vereadores que tinha como objetivo instalar placas com dos dizeres “São Bernardo do Campo é do Senhor Jesus”.
A proposta é de autoria do vereador Rafael Demarchi (PSD) e teve apoio de todos os 27 vereadores da cidade, mas quando chegou nas mãos do prefeito, a proposição foi vetada por inconstitucionalidade.
“O objetivo da proposição era prestar uma homenagem, valorizar o trabalho dos evangélicos. Mas acredito que o resultado atingido seria outro”, disse o prefeito petista para a revista Carta Capital.
Na opinião de Marinho se fosse sancionada, a lei feriria a laicidade do estado e desrespeitaria pessoas não cristãs. “Como reagiriam os católicos, o pessoal de umbanda, candomblé, os muçulmanos (que são muitos na cidade), os sem religião? Cada um ia querer a sua placa”.
Já o autor do projeto contesta e diz que apresentou a proposta porque em SBC mais de 90% da população se declara cristã. “A proposta visava homenagear Jesus e não uma religião. A cidade já homenageou tantas pessoas, incluindo Mussolini, que era um ditador”, disse Demarchi que é membro da igreja Bola de Neve.
O vereador também diz que os valores para as placas não partiriam do município, mas da doação de um empresário que custearia os R$4 mil necessários. Demarchi acredita que a questão do Estado laico depende da interpretação que se é dada. “Se formos analisar inconstitucionalidade por ser um Estado laico, teríamos que mudar nomes de praças, ruas e bairros que fazem referência a temas religiosos”.
Antes de decidir o caso, o prefeito de São Bernardo do Campo chegou a se reunir com pastores que aceitaram o veto compreendendo que a manifestação não iria contribuir com a cidade.

OBS. NÃO PODEMOS VOTAR EM PARTIDO DE APOIADORES DO COMUNISMO .

Pastor coreano seria a nova “encarnação de Cristo”

David Jang é um pastor coreano que nos últimos anos tem aumentado sua influência no meio evangélico mundial. Fundador da Olivet University, uma universidade cristã sediada em San Francisco, com diversos campi de extensão nos Estados Unidos, ele tem sido um parceiro importante da Aliança Evangélica Mundial (WEA).
A aliança representa mais de 420 milhões de evangélicos em todo o mundo e possui um importante centro de treinamento, o Instituto de Liderança da WEA. Além da associação do Instituto com a Olivet University, Jang é um dos responsáveis pela World Olivet Assembly, um encontro mundial de Igrejas evangélicas e organizações para-eclesiásticas.
Agora, o nome de Jang está sendo associado à compra da revista Newsweek, que já foi uma das mais importantes do mundo e deixou de ser impressa em 2010. Mas como seu nome ainda é forte, a empresa responsável pela compra aposta que poderia “revitalizar” a marca em alguns mercados. A International Business Times, que comprou o nome da revista, nega a influência de Jang no negócio, mas confirma a relação pessoal.
O que se apresenta como dificuldade nesse processo todo é que a revista Christianity Today publicou dois importantes artigos sobre Jang no ano passado, citando várias fontes que o descreveram como alguém considerado por seus seguidores como uma figura messiânica, a “Segunda Vinda de Cristo.”
Jang negou, mas a mídia na Coréia, no Japão e até na China dizem que ele pertenceu à Igreja da Unificação, do Reverendo Sun Myung Moon, o qual se apresentava como a encarnação de Cristo. A prova disso seria a matricula de Jang no Seminário Teológico da Unificação em 1989. O pastor coreano também enviou em 2002 ajuda financeira para a Universidade Sun Moon.
O N Joy News, um site cristão coreano, publicou uma entrevista em 2004 em que Jang reconhece ter envolvimento com a Igreja da Unificação, pois até 1998 estaria ensinando “teologia ortodoxa para os membros da Igreja da Unificação”, e que ajudou a “levar um monte de pessoas iludidas para o caminho da verdade”. Esse tipo de explicação não convenceu a influente Lifeway, empresa de mídia ligada à Igreja Batista Americana, que se recusou a aceitar Jang como evangélico e a fazer negócios com suas empresas.
Pastor presbiteriano desde a década de 1990, Jang é também um homem de negócio que está envolvido há anos com a mídia evangélica. Em 2010, ajudou a criar uma nova organização chamada “cristãos na mídia” – www.christiansinmedia.com. A organização surgiu com o apoio da WEA e envolve outros sites que teriam a influência de Jang, incluindo The Christian Post, Christian Today e o Gospel Herald.
Aí começam os problemas mais sérios, já que as denúncias estão partindo do Christianity Today (CT), uma das mais antigas e respeitadas empresas de mídia evangélica do mundo. O Christian Post já publicou matérias negando as acusações contra Jang, ameaçou processar a Christianity Today por suas “insinuações” e fez sérias acusações contra os jornalistas da CT.
Mas o influente boletim da Religion News Service desta semana reacende a polêmica. O site secular Buzzfeed especializado em mídia, também aponta para as controvérsias envolvendo o pastor Jang.
Curiosamente, Jang não tem se preocupado em desmentir publicamente as acusações contra ele ser (ou não), uma nova encarnação de Jesus Cristo. Para seus opositores, isso faria parte de uma estratégia. O que chama atenção é a influência conquistada por uma figura tão controversa na mídia evangélica e numa organização tão influente como a Aliança Evangélica Mundial.

Sara Nossa Terra ganha canal de TV na Argentina

O governo argentino concedeu à igreja Sara Nossa Terra um canal de TV aberto e uma emissora de rádio que funcionarão em Neuquém, na Patagônia. Assim como no Brasil, as concessões na Argentina são públicas e precisam da autorização do governo para que as emissoras sejam compradas e passem a funcionar.
A ideia do líder da denominação, bispo Robson Rodovalho, é que até o final do ano os canais estejam no ar convidando os telespectadores e ouvintes para os cultos da Iglesia Sara Nuestra Tierra que já tem dez templos no interior daquele país.
A igreja fundada por Rodovalho em 1992 já tem mais de 1000 templos no Brasil e está em fase de expansão. O líder pretende investir na capital paulista tendo como meta dobrar a quantidade de igrejas até 2015.
Faz parte desse projeto a construção de uma nova sede na zona Sul de São Paulo com capacidade para receber 30 mil membros, para isso Rodovalho está disposto a investir R$40 milhões.
O plano de expansão também deve chegar em Buenos Aires, a capital argentina, onde até o final do ano deverá ser inaugurada uma sede da Comunidade Evangélica Sara Nossa Terra.

VEM AI O PRIMEIRO SEMINÁRIO DE BATALHA ESPIRITUAL DO MINISTÉRIO GERAÇÃO GRAÇA E PAZ ONLINE


Jovens lotam igreja durante treinamento bíblico

Mesmo com toda hostilidade e sofrimento que tem enfrentado, a juventude cristã compareceu em grande número para o treinamento "Contigo, não temerei”, que recebeu o apoio da Portas Abertas. Centenas de jovens sírios chegaram ao encontro manifestando um apreço especial pelo período de oração.

A necessidade de orar era tão grande que os organizadores decidiram inserir mais momentos de oração durante o evento. Neste ano, as igrejas em Aleppo comemoram o "Ano da Fé" e o treinamento "Contigo, não temerei" faz parte do tema.

"A ideia foi lançada em comemoração ao Ano da Fé, para renovar e reavivar a fé cristã no coração da juventude em Aleppo", relata uma das pessoas envolvidas na organização do evento. "Começamos nossa preparação com todos os líderes representantes de todos os grupos e organizações católicas. Eram 31 representantes, que formaram uma equipe de planejamento. Estabelecemos um plano e atribuímos tarefas aos diferentes comitês."

O evento foi preparado contando com a presença de cerca de 750 jovens; embora a situação em Aleppo esteja longe de um ambiente pacífico e seguro, mais de 1400 pessoas compareceram. "O local era adequado para 1100, no máximo", confessa. Então, foi necessário improvisar para integrar mais 300 participantes."Foi muito encorajador ver tantos jovens reunidos em um só lugar”, comenta a organizadora.

Jovens de diferentes organizações e grupos trabalharam juntos, mesmo sem nunca terem se visto antes. "O evento aproximou os jovens e os ajudou a tornar este encontro bem-sucedido, além de ter-lhes dado a possibilidade de fazerem juntos o trabalho de Cristo."

Oração
O período de adoração e oração foi muito especial. "Foi um momento único, tanto que repetimos diversas vezes, porque vimos a enorme necessidade de orar durante estes tempos difíceis”, narrou um participante.

Todo o ensino era sobre o tema: "Contigo, não temerei". Os oradores tentaram responder às questões da juventude sobre fé e paz verdadeira diante das atuais circuntâncias na Síria. A Portas Abertas patrocinou o evento porque um dos objetivos do ministério é justamente investir na geração de jovens cristãos que irá fortalecer a Igreja futuramente. Um dos comitês organizadores escreveu: "Agradecemos o apoio da Portas Abertas neste trabalho com a juventude cristã. Pedimos ao Senhor que lhes conceda graça para continuar com a grande missão que o Senhor os chamou a realizar."

Você também pode ajudar a Igreja síria a se reestabelecer! Participe da campanha Apoie Síria, promovida pela Portas Abertas: www.apoiesiria.org

Pedidos de oração

• Ore pelos jovens que participaram do evento; para que eles permaneçam firmes na fé e dependam sempre do Senhor.
• Peça pelo sucesso de outros eventos direcionados à juventude na Síria, que a Portas Abertas está apoiando.

Fonte: Portas Abertas Internacional

ESCOLA DE PROFETAS GERAÇÃO GRAÇA E PAZ



"Tu, pois, meu filho, fortifica-te na graça que há em Cristo Jesus. E o que de mim, entre muitas testemunhas, ouviste, confia-o a homens fiéis, que sejam idôneos para também ensinarem os outros"
(2 Tm 2.1,2).


VERDADE PRÁTICA
A escola de profetas objetivava a transmissão dos valores morais e espirituais que Deus havia entregado a Israel através de sua Palavra.


Por diversas vezes, vemos a expressão "filhos dos profetas" aparecer nos livros de Reis. Os filhos, ou discípulos, dos profetas estavam radicados em Betel, Jericó e Gilgal (2 Rs 2.3,5,7,15; 4.38). O contexto dessas passagens não deixa dúvidas de que esta expressão pode ser entendida como sinônimo para escola de profetas.O fato serve para mostrar que a educação religiosa, ou formal, já recebia destaque no antigo Israel. Ressalvamos que as escolas de profetas não tinham como propósito ensinar a profetizar. Isso é uma atribuição divina. Todavia, eram um testemunho vivo de que o povo de Deus, em um passado tão distante, preocupava-se em passar às gerações mais novas sua herança cultural e espiritual. Por isso, vejamos nessa lição, a Escola de Profetas sob quatro perspectivas

I - A INSTITUIÇÃO DAS ESCOLAS DE PROFETAS


1. Noção de organização e forma. O texto de 2 Reis 6.1 mostra que essas Escolas de Profetas possuíam uma estrutura física. Eles viviam em comunidade e, portanto, careciam de espaço físico não somente para habitar, mas também onde pudessem ser instruídos: "Eis que o lugar em que habitamos diante da tua face nos é estreito. Vamos, pois, até ao Jordão, e tomemos de lá, cada um de nós, uma viga, e façamo-nos ali um lugar, para habitar ali". Observa-se nesse texto que a estrutura acabou ficando inadequada e um espaço maior foi reclamado. Para que se tenha uma educação de qualidade necessita-se de uma estrutura adequada. Não podemos educar sem primeiro estruturar!

2. Noção de organismo e função. As escolas de profetas estavam sob uma supervisão e, portanto, possuíam um líder espiritual que lhes dava orientação. Os estudiosos acreditam que as escolas de profetas surgiram com Samuel (1 Sm 10.5,10; 19.20) e, posteriormente, consolidaram-se com a monarquia nos ministérios de Elias e Eliseu. No texto de 2 Reis 6.1, verificamos que os discípulos dos profetas estavam sob a orientação de Eliseu e era com este profeta que buscavam instrução. Eliseu não era apenas um homem com dons sobrenaturais capaz de prever o futuro ou operar grandes milagres, mas também um profeta que possuía uma missão pedagógica.

II - OS OBJETIVOS DAS ESCOLAS DE PROFETAS

1. Treinamento. O texto de 2 Reis 2.15,16 mostra que fazia parte do treinamento das escolas dos profetas trabalhar sob as ordens do líder, obtendo assim permissão para a execução de cada tarefa. Em outras situações observamos que os filhos dos profetas, quando já treinados, podiam agir por conta própria em determinadas situações (1 Rs 20.35). Na igreja o discipulado ocorre quando aquele que foi ensinado compartilha com outro o seu aprendizado.

2. Encorajamento. Os expositores bíblicos observam que Eliseu não limitava o seu ministério à pregação itinerante e a operação de milagres, mas agia também como um supervisor das escolas de profetas. Ele fornecia instrução e encorajamento aos jovens que ali estavam. O contexto de 1 e 2 Reis não deixa dúvidas de que Elias e Eliseu muito preocuparam-se em transmitir às gerações mais novas o que haviam aprendido do Senhor. Nessas escolas, portanto, esses alunos eram encorajados a buscar uma melhor compreensão da Palavra de Deus.  Não há objetivo maior para um educador do que encorajar o educando a buscar a excelência no ensino.

III -  O CURRÍCULO DAS ESCOLAS DE PROFETAS

1. A Escritura. Acompanhando o ministério de Elias, vemos que a Palavra de Deus fazia parte do conteúdo ensinado nas escolas de profetas. Dele, Eliseu recebeu essa herança. Quando se encontrava no monte Sinai, Elias queixou-se de que os israelitas haviam abandonado a aliança divina, destruído os locais do verdadeiro culto e matado os profetas do Senhor (1 Rs 19.10). A Palavra de Deus, em especial o livro de Deuteronômio, especificava que princípios e preceitos regiam a aliança de Jeová com o seu povo. A Palavra de Deus era e é essa aliança! Assim como Elias, Eliseu também estava familiarizado com as implicações do concerto divino. Era a Palavra de Deus que ele ensinava aos seus discípulos. É a Palavra de Deus que nós também devemos ensinar hoje. 

2. A experiência. Elias e Eliseu eram homens experientes e partilhavam com os outros o que haviam aprendido do Senhor (2 Rs 2.15, 19-22; 4.1-7, 42-44). No entanto, no contexto bíblico, a experiência não está acima da revelação divina conforme se encontra registrada na Bíblia. A Palavra de Deus é quem julga a experiência e não o contrário. Elias, por exemplo, afirmou que suas experiências tiveram como fundamento a Palavra de Deus (1 Rs 18.36). Os mais jovens devem ter a humildade de aprender com os mais experientes e os mais experientes não devem desprezar os saberes dos mais jovens. O aprendizado se dá através do processo de interação e a experiência faz parte desse processo.

IV -  A METODOLOGIA DA ESCOLA DE PROFETAS

1. Ensino através do exemplo. As Escolas de Profetas seguiam o idealismo hebreu concernente à educação. Havia uma relação entre professor e aluno na comunidade onde viviam. A educação acontecia também na sua forma oral e o exemplo era um desses métodos adotados no processo educativo. Não há como negar que Eliseu ensinava através do exemplo. Há vários relatos sobre os milagres de Eliseu, nos quais se percebe que o aprendizado acontecia através da observação das ações do profeta. Geazi, discípulo de Eliseu, sabia que seu mestre era um exemplo de honestidade. Em o Novo Testamento, Jesus Cristo colocou-se como o exemplo máximo a ser seguido e Paulo se pôs como um modelo a ser imitado (Mt 9.9; 1 Co 11.1).

2. Ensino através da Palavra. Eliseu não deixou nada escrito. O que sabemos dele é através do cronista sagrado. Mas esse fato não significa que o profeta não usasse a Palavra de Deus em sua vida devocional e também como instrumento de instrução nas Escolas de Profetas. A forma como Eliseu julgava o comportamento dos reis, aprovando-os, ou reprovando-os, não deixa dúvidas de que usava a Palavra de Deus escrita para discipular os alunos das Escolas de Profetas. Eliseu, por exemplo, mediu a iniquidade de Acabe através da piedade de Josafá. Acabe era um rei mau porque não andava conforme a Palavra de Deus, enquanto Josafá era estimado por fazer o caminho inverso.

CONCLUSÃO



Através do ministério de Eliseu, observamos que as Escolas de Profetas eram dedicadas ao ensino formal. Ali era ensinada a Palavra de Deus. Esse fato, por si só, é de grande relevância para nós, porque demonstra a preocupação do homem de Deus em passar a outros o conhecimento correto sobre o Deus único e verdadeiro. Os tempos mudam e a cultura também. Hoje, sabemos que a educação secular possui grande importância e, infelizmente para muitos, é a única forma de educação existente. Não podemos negligenciar a educação secular, mas não podemos de forma alguma perder de vista a dimensão espiritual do conhecimento divino, que se encontra na Bíblia Sagrada.


ESCOLA DE PROFETAS MINISTÉRIO GERAÇÃO GRAÇA E PAZ.
RUA MARANHÃO 156 , CENTRO , JAGUARIÚNA - SÃO PAULO
INF. 019 9137 1059 - 019 8292 7812 

Eleições no Mali sob a ótica da perseguição aos cristãos

7º colocado na Classificação de países por perseguição, pouco se sabia sobre a vida de cristãos no Mali, localizado na África, até que, em março de 2012, ocorreu um golpe militar de Estado. O país vive hoje um momento de tensões e mudanças políticas, que reflete diretamente na perseguição à Igreja.

No início do conflito, o norte do território – uma área predominantemente cristã – foi dominado por milícias islâmicas e, portanto, todas as igrejas dessa região foram destruídas e milhares de cristãos tiveram de fugir para o sul ou para países vizinhos.

Antes da crise, o Mali, apesar de contar com mais de 90% de dominação muçulmana, foi elogiado por sua tolerância religiosa e pela manutenção de uma sociedade laica, em que os cristãos podiam ter liberdade e influência sobre a esfera política. A maioria dos muçulmanos do Mali tinha visões moderadas, não sendo a favor da declaração de um Estado islâmico e da implementação da Sharia (lei islâmica).

Líderes da Igreja relataram à Portas Abertas sobre um forte movimento ocorrido a partir de Muammar Kadafi para criminalizar os cristãos, que não obteve sucesso. Adeptos do cristianismo tiveram a oportunidade de influenciar o governo através de um Conselho de Sábios, que incluía cristãos. O objetivo do Conselho era assessorar o governo em determinadas questões.
Mas, enquanto os cristãos usufruem a possibilidade de atuação em nível oficial, a influência extremista wahhabista tem crescido no nível das bases: o islamismo radical tem expandido sua influência por meio de doações e pelo patrocínio de escolas.

Muitos dos cristãos do norte, entrevistados pela Portas Abertas, mencionaram a perseguição. Embora, a perseguição envolva principalmente ex-muçulmanos convertidos ao cristianismo, eles estão cientes de que a sociedade está cada vez mais hostil aos cristãos tradicionais. Os cristãos do sul, por sua vez, estavam um pouco alheios à mudança na atmosfera religiosa, talvez acalentados pela liberdade que têm gozado até o momento.

É importante que cristãos malianos permaneçam vigilantes e atentos aos acontecimentos locais, aproveitando cada oportunidade que têm de influenciar as esferas sociopolíticas do país. Ore para que um candidato moderado, que não esteja disposto a desistir de pontos de vista mais moderados (em troca de assistência para o desenvolvimento socioeconômico), vença as eleições.

Fonte: Africa Services via Portas Abertas Brasil

Grande perda para a Igreja chinesa: pastor Samuel Lam faleceu

Open in new windowEle experimentou a opressão comunista e passou mais de 20 anos na prisão. Também vivenciou a resposta de Deus para o seu ministério: um crescimento exponencial da igreja chinesa. Lam tornou-se um exemplo para milhões de cristãos dentro e fora da China; era conhecido por sua atuação na Igreja subterrânea. Ele faleceu sábado (03/08)

Todos os domingos, após o culto, ele convidava visitantes estrangeiros à sua sala e, sem dar muita atenção às perguntas que ouvia, começava a contar-lhes sua história de vida, a qual ele resumia como um "princípio sagrado".

Samuel Lam (ou: Lin Xingian, em chinês) nasceu em uma área montanhosa, com vista para Macau. Cresceu sob os ensinamentos cristãos; seu pai pastoreava uma pequena Igreja Batista. Lam foi preso durante umas das primeiras ondas de perseguição religiosa na China de Mao Tsé Tung e permaneceu detido de 1955 a 1957. Autoridades chinesas sentenciaram sua segunda prisão em 1958. Ele passou 20 anos em campos de trabalho forçado, onde serviu, principalmente, em minas de carvão. Apesar das punições, Lam continuou ensinando sobre a Palavra de Deus.

A principal razão pela qual Lam foi alvo de hostilidades do governo foi a sua recusa em unir a igreja ilegal, que comandava, ao Movimento Patriótico das Três Autonomias ligado à Igreja Protestante liderada pelo Estado. O governo usou esse movimento para proibir líderes cristãos de pregar sobre a segunda vinda de Cristo e barrar o ensino de valores bíblicos aos menores de 18 anos. A China fez a Igreja evoluir em torno do nome do Estado, não de Deus.

Em 1979, Lam reiniciou sua igreja doméstica em 35 Da Ma Zhan, localizado em Guangzhou. A congregação cresceu rapidamente, por isso, ele moveu a igreja para um prédio maior, na mesma cidade. Hoje em dia, a igreja doméstica urbana fundada por Lam ainda não é registrada, mas é tolerada pelas autoridades. A igreja tem cerca de quatro mil participantes a cada semana. Os cultos são celebrados em quatro horários distintos.

A teologia de Lam desafiou o governo, os participantes de sua igreja, bem como outros cristãos dentro e fora da China. Ele ensinou que os cristãos devem obedecer ao governo, a menos que os líderes se posicionem diretamente opostos a Deus através da aplicação da lei. "As leis de Deus são mais importantes que as leis dos homens", ele costumava dizer.


O sofrimento desempenhou um papel de extrema importância em muitos sermões do pastor Lam. Ele é famoso por repetir: "Quanto maior a perseguição, maior o crescimento". Essa frase não tinha apenas a ver com o número de cristãos, mas também com o crescimento espiritual da Igreja. "Eu posso entender as vitórias e as derrotas que acumulamos em determinado trabalho. Deus me ensinou que resmungando não resolverei nada. Não falando contra Deus ou contra aqueles que me perseguiram. Minha querida esposa morreu enquanto eu estava na prisão. Eu não tinha permissão para participar de seu funeral. Foi como uma flecha do Todo-Poderoso, até que eu entendi: Deus permite a dor, a perda, a tortura, mas devemos crescer através de tudo isso", disse Lam certa vez.

O pastor sempre foi cauteloso sobre o governo. Mesmo sendo ilegal, sua congregação não foi invadida nos últimos anos. Ele sempre alertou: " Devemos estar preparados para sofrer. Devemos estar preparados para o fato de que podemos ser presos. Antes de ser enviado para a prisão, eu já havia preparado uma mala com algumas roupas, sapatos e uma escova de dentes. Quando eu tivesse que ir para a delegacia de polícia, eu poderia simplesmente pegá-la e sair. Eu estava pronto. As pessoas ainda estão sendo presas. Você não sabe o que vai acontecer amanhã. Hoje, as autoridades não estão nos incomodando. Mas amanhã as coisas podem ser diferentes. Oro para que recebamos força para nos mantermos firmes até o final." (Leia "Devemos estar preparados para sofrer")

Nas décadas de 1980, 1990 e início dos anos 2000, Lam provou ser um parceiro confiável para a Portas Abertas. Através de seus contatos na China, mais de 200 mil exemplares de literatura cristã foram entregues aos cristãos chineses.

A morte de Samuel Lam deixa um espaço vago na Igreja chinesa. Juntamente com outros heróis da fé, como Wang Mindao e Allen Yuan, ele simbolizava a fé corajosa de uma Igreja que cresceu a uma velocidade sem precedentes na história mundial. Com certeza, muito tempo depois de sua morte continuará sendo dito em muitas igrejas que a perseguição só tem um resultado: crescimento.

Fonte: Portas Abertas Internacional

MPF investiga agressão a gays em evento com Marco Feliciano


O pastor e deputado federal Marco Feliciano (foto) celebrava culto quando integrantes do movimento LGBT teriam sido espancados por seguranças do evento.

O Ministério Público Federal (MPF) abriu inquérito para apurar as denúncias de agressões contra ativistas LGBT que protestavam durante evento da igreja Assembleia de Deus, em Santarém, no oeste do Pará, no último dia 29.

As agressões teriam ocorrido no momento em que o pastor e deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) celebrava um culto. Revoltado com os militantes, que para protestar abriram uma bandeira com as cores LGBT, o parlamentar pediu que a Polícia Militar intervisse e os prendesse.

Antes da intervenção da polícia, seguranças do evento foram até os manifestantes e, de acordo com relatos dos ativistas, os agrediram com tapas, socos e armas de choque. Os policiais miliares chegaram somente depois e, segundo os manifestantes, usaram força desproporcional contra eles. Três militantes foram presos, entre eles um que filmava os acontecimentos.

Em nota, o MPF afirmou que irá pedir a identificação dos policiais que participaram da segurança do evento e ouvirá os manifestantes. A Procuradoria também requisitou laudos dos exames de corpo de delito realizados após as agressões.

Outro lado
Por volta de 18h15, a reportagem do Tribuna Hoje entrou em contato com o responsável pelo setor de comunicação da PM, mas ele afirmou que não seria possível emitir um posicionamento da corporação em função do fim do expediente.

A assessoria do deputado também foi procurada e afirmou que Feliciano só poderá falar sobre o episódio amanhã, pois hoje está com a família. A reportagem não conseguiu localizar representantes da Assembleia de Deus em Santarém.

Fonte: Tribuna Hoje

MACUMBA DE CRENTE OU ORAÇÃO FEITICEIRA ?

É comum nos meios cristãos ter pessaos que por não conhecerem de verdade a palavra de Deus ficam fazendo de suas orações  armas de ataque contra irmãos da mesma fé.
Pessoas que não conhecem a palavra de DEUS , pessoas que sequer devem ter lido a bíblia mais de uma vez , digo ler a bíblia toda para conhecer o mandamento do senhor JESUS .
Pessoas que por terem seus objetivos atacados , traidas , xingadas ou coisas semelhantes , ficam praguejando o outro .

Uma das coisas que a bíblia me ensina é que pecado é pecado , seja qual for ele .
Roubar , adulterar , se prostituir , trair , homossexualismo , lesbianismo , mentira , pornografia etc.

O crente que peca , peca contra seu corpo , e como sabemos , somos templo e habitação de Deus .


Entenda , pecado é pecado , e se DEUS fosse responder com vingança a cada pecado que cometemos , seriamos extirpados da face da terra .
Vi outro dia um lider dizendo a uma ovelha , que por causa da rebeldia dela , Deus a mataria .
Isso é coisa de quem não conhece O AMOR DE JESUS .

Todo aquele que peca pertence ao Diabo, porque o Diabo pecou desde o princípio. E o Filho de Deus manifestou-se precisamente para destruir as obras do Diabo ( I JO 3:8).
Desde meu nascimento que o inimigo tentou destruir minha vida e o propósito de Deus para ela.
Por várias vezes o Senhor confirmou isto e Seu precioso cuidado com minha vida e família.


Ao lermos a história de José, não imaginamos que conosco acontece igual. O que está escrito na Palavra de Deus, não se trata apenas de um registro histórico do povo de Israel, mas trata-se da Palavra do Senhor para nos ensinar, porque os tempos mudam, mas os homens não mudam, continuam com o mesmo egoísmo e maldade que dantes.
Não satisfeito com a perseguição de parentes, o inimigo levanta perseguição no trabalho. Muitas foram as tentativas de desestabilizar, envergonhar e destruir minha capacidade de sonhar e acreditar no dia de amanhã, porque o MELHOR DE DEUS ESTÁ POR VIR.
DEUS TEM MUITA MAIS PARA DAR, DO QUE AS TENTATIVAS DO INIMIGO DE ROUBAR, MATAR E DESTRUIR!
Nessas várias investidas das trevas pude ver o agir de Deus, sustentando meu direito e "tocando" com juízo nos perversos, que se alegravam com a maldade e tentavam usurpar o direito do filho de Deus.
Os perversos querem viver daquilo que os maus conseguem, mas os bons continuam firmes fazendo o bem ( Prov 12:12).  
Deus, com o seu poder, destrói os maus; ele age e acaba com a vida dos perversos (Jó 24:22).   

Nunca precisei orar desejando a morte dos inimigos, mas entreguei-os nas mãos poderosas de Deus. 

Filho de Deus não precisa fazer oração contrária! Basta apenas entregar nas mãos de Deus  e pedir ao Senhor dos Exércitos para julgar sua causa.
...porque o Senhor, que é o Deus das contas, não deixará de lhes dar a paga ( Jer 51:56b). 

Depois de tudo isso, o inimigo tentou agir através de falsos pastores. Gente sem escrúpulo, vestidos de ministro do Evangelho, mas que serve aos seus próprios interesses; além de pervertidos e comprometidos com o diabo. Mas estes também não conseguiram me derrubar!
Receberam do Senhor da Seara, o cabeça da Igreja a setença por suas atitudes. 

Ai deles! Vão pelo caminho de Caim. Venderam-se por dinheiro para dizerem a mentira, como Balaão, e caíram na revolta, como Coré.  Tal gente é uma vergonha nas vossas reuniões fraternas: banqueteiam-se sem respeito nenhum e só pensam em si mesmos. São como nuvens sem água que o vento leva para onde quer. São como árvores de Outono sem fruto, completamente mortas e sem raízes ( Judas 11,12). 

Não satisfeito ainda, o inferno se levanta tentando destruir meu casamento, colocando uma "Dalila" do inferno, conluiada com seus comparsas. Com seu poder diabólico de sedução e da mentira, tentou através de "trabalhos malígnos" destruir minha dignidade e casamento. Mas Deus, como é sempre maior, interviu levantando jóias preciosas que intercederam, e meus olhos foram abertos para ver a cova profunda e poço estreito que o diabo desejava me empurar. 

Mas com tudo isso, os inimigos pensam que vão continuar "livres, leves e soltos" no mundo, como se nada tivesse acontecido. Não é isto o que a Palavra de Deus diz: Se assim me quereis vingar, farei, sem demora, cair sobre a vossa cabeça a vossa vingança ( Joel 3:4).  

O que os espera? Se não houver arrependimento sincero e conversão... Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna em Cristo Jesus, nosso Senhor (Rm 6: 23). 

O que quero deixar bem claro com esta carta?
Que não adianta tentar me destruir ou interferir no meu caráter. Não vão conseguir! Vão comprar uma briga muito grande com o Deus Vivo. 

Estou cumprindo e vou cumprir o propósito de Deus para minha vida, juntamente com minha família. Quem se colocar no caminho de Deus, tentando me impedir, desviar ou perverter, que se entenda com Jeová, meu Senhor, meu Salvador! 

Sou crente em Jesus Cristo e não mudo de lado. Meu preço já foi pago por Ele.
A DEUS TODA HONRA E TODA GLÓRIA! 

PARA FINALIZAR .
AME SEU SEMELHANTE , QUER SEJA QUEM FOR , E CUMPRA ASSIM O MANDAMENTO DO SENHOR JESUS .


GRITOS DE ALERTA .
MINISTÉRIO GERAÇÃO GRAÇA E PAZ ONLINE.

MÁFIA GAY - UM ATAQUE CONTRA OS COFRES DO BRASIL.

Pela primeira vez, disponibiliza-se ao público brasileiro a mais séria denúncia documentada dos desvios de recursos públicos cometidos por militantes do movimento homossexual brasileiro. A denúncia, em documento PDF intitulado “Denúncia Contra Abusos e Ilícitos do Movimento Homossexual Brasileiro,” encontra-se neste link: http://bit.ly/14c1Wbu
Em junho, fiz um apelo nacional em busca de informações de leitores sobre a ABGLT. A resposta foi monumental. Muitos leitores enviaram dados de muita importância sobre a ABGLT e seus líderes — o que muito ajudou na elaboração do documento “Denúncia Contra Abusos e Ilícitos do Movimento Homossexual Brasileiro” que está sendo agora dado ao público.
Esse documento é o resultado do sacrifício de várias pessoas preocupadas, inclusive leitores, com os ataques que a família brasileira vem sofrendo da ideologia homossexual. Nossa profunda gratidão a todos os que colaboraram neste projeto de denúncia.
Com este documento em mãos, as autoridades, a quem cabe investigar a gravidade da denúncia, terão a ponta do iceberg de onde poderão, se tiverem boa vontade, partir para investigações mais profundas.
É fato que o movimento supremacista homossexual não se sustenta com recursos próprios. Denunciei, dois anos atrás, como o movimento gay conseguiu que seus aliados petistas investissem quase dois milhões de reais no infame kit gay.
Como então conseguiremos proteger nossas famílias de um movimento gordo de dinheiro de impostos? Esse dinheiro, é claro, nunca saiu do bolso de Lula, Dilma e outros petistas. Saiu do nosso bolso. Os esquerdistas, se fazendo de Robin Hoods pervertidos, roubam da sofrida população do Brasil para enfiar bem naquele lugarzinho imundo dos supremacistas gays.
Portanto, qualquer primeiro passo para reverter esse quadro e retornar ao povo o dinheiro que está sendo jogado fora nas farras gays é denunciar esses ilícitos e imorais investimentos ideológicos.
Se quisermos impedir o movimento supremacista de continuar usando seus aliados esquerdistas no governo para tirar dinheiro do trabalhador brasileiro, precisamos divulgar o documento “Denúncia Contra Abusos e Ilícitos do Movimento Homossexual Brasileiro.” O povo está revoltado por estar sendo massacrado por impostos. É inadmissível que, num momento em que o Brasil está sendo jogado para o buraco da recessão econômica, milhões sejam jogados para aquele buraco negro imundo dos supremacistas gays.
Fonte: www.juliosevero.com

POR JULIO SEVERO - Arcebispo: Prefiro ir para o inferno


Desmond Tutu desafia “homofobia” no céu

Bob Unruh
Um veterano ativista cristão e blogueiro internacional que enfrentou perseguição no Brasil por seu apoio ao casamento bíblico e à condenação da homossexualidade como pecado diz que há uma específica vida após a morte que pode suprir as necessidades das convicções pró-LGBT do ex-arcebispo anglicano Desmond Tutu.
Tutu é o ativista de direitos sociais da África do Sul que alcançou o estrelato na batalha da década de 1980 por causa do apartheid. Ele recebeu o Prêmio Nobel da Paz de 1984, o Prêmio Albert Schweitzer para o Humanismo em 1986 e o Prêmio da Paz de Sydney em 1999, entre outros.
Num recente discurso para autoridades que estão encabeçando uma estratégia da ONU para promover “direitos gays” na África, ele declarou: “Eu me recusaria a ir para um céu homofóbico.”
Suas declarações, documentadas pela BBC, continuaram.
“Não, sem me desculpar eu mostraria que minha vontade é ir para o ‘outro’ lugar,” disse ele.
Tutu estava na Cidade do Cabo, África do Sul, falando no lançamento da campanha “Livres e Iguais.”
Ele comparou o direito dos homossexuais escolherem seu estilo de vida ao racismo na África do Sul.
“Eu não adoraria um Deus que é homofóbico, e é desse jeito que são meus sentimentos mais profundos sobre esse assunto,” continuou ele, acordo com a BBC. “Tenho tanta paixão por essa campanha quanto eu tinha com relação ao apartheid. Para mim, está no mesmo nível.”
Sem problema, apontou Julio Severo, que escreve no blog internacional Last Days Watchman.
Severo tem trabalhado para que o Brasil se oponha à defesa da agenda gay e do “casamento” de mesmo sexo.
Como consequência de seu trabalho, ele acabou se escondendo e então saindo do Brasil completamente por causa das perseguições. Ele continua seu trabalho, mas de uma localidade desconhecida.
Num fórum popular nos EUA que lida com muitas questões bíblicas, Severo conta de sua experiência de escrever em seu blog sobre uma nação que está mergulhando na homossexualidade e os resultados.
“Revelei ao Brasil pela primeira vez que o governo Lula havia introduzido na ONU uma resolução classificando a homossexualidade como um direito humano inalienável.”
Depois que seu blog foi lançado em 2005, ele começou a conscientizar as pessoas acerca do projeto de lei chamado PLC 122, um projeto “anti-homofobia.”
“O PLC 122 buscava dar ao governo poder de exercer total controle sobre os pensamentos das pessoas e teria criminalizado toda opinião interpretada como ‘antigay.’ Equivalia a nada menos do que uma proibição direta contra o Cristianismo bíblico,” disse ele.
Em resposta ao seu ativismo, o PayPal, por meio do qual ele recebia doações, se recusou a continuar recebendo doações para ele.
“Tutu não precisaria lutar contra a ‘homofobia’ no céu. Aliás, ele não veria nenhuma ‘homofobia’ no céu, pois não existem homossexuais ali. Na presença de Deus há só pessoas que foram libertas de uma vida passada de pecados, inclusive a homossexualidade,” escreveu Severo.
“É claro que se, conforme pregam os supremacistas gays, a ‘homofobia’ significa criticar a homossexualidade, então Tutu não vai querer ir para céu, que está sob o governo dAquele que é o autor de todas as condenações à homossexualidade na Bíblia,” continuou ele.
“Além disso, Tutu não ficaria contente de ouvir de Deus que ele era na verdade uma consciência muito imoral para a África do Sul por seu apoio ao que Deus chama de abominação.”
Severo citou referências do Antigo Testamento (Levítico 18:22 ACF: “Com homem não te deitarás, como se fosse mulher; abominação é.”) e do Novo Testamento (1 Coríntios 6:9-10 KJA: “Não sabeis que os injustos não herdarão o Reino de Deus? Não vos deixem enganar: nem imorais, nem idólatras, nem adúlteros, nem os que se entregam a práticas homossexuais de qualquer espécie, nem ladrões, nem avarentos, nem viciados em álcool ou outras drogas, nem caluniadores, nem estelionatários herdarão o Reino de Deus.”)
“Deus ama os pecadores homossexuais, mas ele odeia o pecado homossexual,” continuou Severo. “No entanto, há um lugar para onde Tutu pode ir. No inferno, a campanha de Tutu seria muitíssimo necessária, pois Satanás ama a violência contra os seres humanos — todos os seres humanos — inclusive os homossexuais. No inferno, Tutu poderia lutar contra a ‘homofobia’ de Satanás.”
Severo disse: “Com certeza, Tutu se sentirá a vontade no inferno e na presença de Satanás, o autor de toda violência e perseguição contra o povo de Deus que alerta os pecadores sobre seus pecados, inclusive a homossexualidade, que levam ao inferno.”
Tutu também atuou, junto com Jimmy Carter, nos Anciões, um grupo de líderes mundiais que tratam de questões como desenvolvimento sustentável, igualdade para as mulheres e o conflito entre Israel e os palestinos.
Traduzido por Julio Severo do artigo do WND: Archbishop: I’d rather go to hell
Fonte: www.juliosevero.com

Polícia investiga se filho de 12 anos matou casal de PMs e se suicidou em SP, diz comandante


Policial da Rota e família são mortos em chacina em São Paulo

5.ago.2013 - Em foto de rede social, o sargento da Rota (tropa de elite da PM paulista) Luis Marcelo Pesseghini, sua mulher Andreia Regina Bovo Pesseghini e o filho deles Marcelo Eduardo Bovo Pesseghini, 12, que foram assassinados dentro de casa no bairro da Brasilândia, na zona norte de São Paulo. O sargento e a mulher, que era cabo da PM, e o filho foram encontrados mortos nesta segunda-feira (5). Além dos três, a mãe da cabo e a irmã dela foram encontradas mortas em outra casa que fica no mesmo quintal. A polícia trabalha com a hipótese de que o garoto tenha atirado nos membros da família e depois se matado Reprodução/Facebook
A perícia feita na casa onde cinco integrantes da mesma família foram mortos na segunda-feira (5), na zona norte de São Paulo, aponta para homicídio seguido de suicídio, segundo o coronel da PM Benedito Roberto Meira.
Marcelo Eduardo Bovo Pesseghini, o filho de 12 anos do casal de PMs que também foi encontrado morto, é o principal suspeito do crime.
"Pelo que foi encontrado no local, não tem nenhum objeto revirado. O armamento foi o mesmo em todas as mortes, não tinha calibres diferentes e não tinha sinal de arrombamento [na casa]", afirmou Meira em entrevista na madrugada desta terça-feira.
Ainda segundo o PM, o garoto era canhoto e o disparo que o matou foi feito do lado esquerdo da cabeça dele, o que poderia ser indício de suicídio.

"Há indícios de suicídio", diz PM

  • Uma arma calibre 40, que pertencia à mãe do menino, a cabo da PM Andrea Regina Bovo Pesseghini, estava sem cinco balas e foi encontrada debaixo do corpo dele. Outra arma, um revólver calibre 32 estava na mochila do garoto, segundo reportagem da Band.
O carro de Andrea foi encontrado em frente à escola onde o menino estudava. Segundo Meira, câmeras de segurança vão poder mostrar quem dirigiu o carro até o local.
Segundo o coronel, as investigações apontam que o casal morreu na madrugada de segunda-feira enquanto dormia. O corpo de Marcelo estava ao lado dos pais.
Um bilhete na mochila do menino, porém, indica que ele teria ido à escola, o que pode indicar que a hora da morte dele é diferente da dos pais. 
Porém, o coronel reforçou que a investigação não trabalha só com a hipótese de suicídio do garoto: "Nada impede que outras versões possam acontecer".
Procurada, a Polícia Militar informou que ainda não tem posicionamento oficial sobre o caso.

Os cinco corpos estão no IML (Instituto Médico Legal) da região central de São Paulo.


UOL.COM.BR 

Heresias em canções cristãs preocupa teólogos

Uma notícia sobre um hinário esteve entre as mais comentadas (e criticadas) por sites e blogs evangélicos nos últimos dias. O Comitê de Música da Igreja Presbiteriana dos Estados Unidos (PCUSA) está trabalhando em uma atualização de seu hinário. A primeira edição foi publicada em 1874, com o nome Presbyterian Hymnal. Ele sofreu várias alterações desde então, sendo a mais recente em 1990.
Mas a adaptação de alguns desses hinos incluem não apenas uma nova linguagem; também refletem uma nova teologia. A primeira disputa é pelo hino “Jesus Walked This Lonesome Valley” [Jesus andou neste vale solitário].
A canção faz parte de outras compilações de canções religiosas de diferentes denominações.  O principal argumento contrário é que ela contém declarações “teologicamente questionáveis”.  A letra diz que devemos caminhar sozinhos pelo vale, o que contraria a afirmação dos Evangelhos que Jesus estaria sempre com seus seguidores. Foram cerca de três anos e meio de debates entre os membros da comissão, que optou por deixar essa e outras músicas de fora da versão final do hinário que será publicado ainda em 2013.
Heresias em canções cristãs preocupa teólogosOs debates teológicos foram mais incisivos quando foi sugerida a inclusão da música “In Christ Alone” [Somente em Cristo]. Composta por Keith Getty e Stuart Townend em 2001, a segunda estrofe diz “Naquela cruz onde Jesus morreu/ A ira de Deus foi satisfeita”. No processo de revisão teológica, a opção foi adotar os termos “Naquela cruz onde Jesus morreu/ O amor de Deus foi magnificado”.  Como eles não tinham autorização dos autores para mudar a letra, acabaram deixando-a de fora.
Como um hinário não é a expressão da perspectiva de um grupo, mas uma coleção para ser usado por muitas igrejas da mesma denominação. Eis que se apresenta uma “guerra de argumentos” pela consciência de que a seleção de músicas do culto participa de forma direta na formação da fé dos congregados.
A comissão dos presbiterianos encontrou barreira no uso de termos como “soldados de Cristo” e “Rei dos céus” em vários hinos antigos. Optaram por investir na chamada “neutralidade de gênero”, que vai contra muitas tradições cristãs.  Uma das músicas que gerou mais conflito foi “Be Thou My Vision” [Seja minha visão], que diz “Seja meu Grande Pai e eu, Teu verdadeiro filho”.
Isso se traduz em uma dificuldade, pois segundo a comissão da PCUSA, a “linguagem expansiva mostra que o Deus que nos conhece tão graciosa e intimamente, na história da salvação é, ao mesmo tempo, totalmente outro e está além do gênero. Portanto, os textos refletem uma preferência em evitar o uso de pronomes masculinos para Deus…  O objetivo é oferecer uma coleção em que os hinos tradicionais e músicas que porventura possam se referir a Deus como “Pai”, “Rei” e “Senhor”, são contrabalançadas por outras mais neutras ou expansivas em sua referência a Deus”. Sem desprezar a questão homem/mulher ao se referir aos fieis.
Longe de ser um dilema apenas da Igreja Presbiteriana, o professor Timothy George, diretor do curso de Teologia da Universidade de Samford, assevera que tal liberalidade teológica pode abrir um perigoso precedente. George acredita que tratar a ira de Deus como um tabu, seja em sermões ou hinos, é a perpetuação de uma antiga heresia do primeiro século.  Mostraria um Deus que é apenas amor, que extingue as chamas do inferno pois não há condenação.
Contudo, a justiça de Deus só pôde ser satisfeita pelo sacrifício expiatório de Cristo, que revela ao mesmo tempo a ira e o amor divino.
Já o doutor Denny Burk, professor de estudos bíblicos da Universidade Boyce acrescenta que o liberalismo teológico invadiu as músicas cristãs, tendo consequências teológicas profundas.
Esse tipo de mudança não é novo. O hinário da Igreja Anglicana Episcopal, modificado em 1982, eliminou o uso de termos masculinos para se referir a Deus como Pai, Filho e Espírito Santo. Eles o substituíram por termos mais “inclusivos”, como Criador e Redentor.  Termos considerados “militaristas” como soldados, batalha e exército, foram eliminados também. Não por acaso, a Igreja Anglicana vive nas últimas décadas uma grande crise, que atingiu seu ápice com o reconhecimento da ordenação de pastores homossexuais e transgêneros. Com informações de Christian Century e Prophecy News.

Julio Severo denuncia ONGs do movimento gay por mal uso de dinheiro público


O ativista pró-família Júlio Severo publicou em seu blog um estudo que mostra o desvio de dinheiro público para organizações não governamentais (ONG) ligadas ao movimento gay. Milhões de reais estariam sendo desviados desde 2003 para essas organizações e muitas delas já foram punidas por não utilizarem esses valores para os projetos apresentados.
Para elaborar o documento que tem 23 páginas, o blogueiro contou com dados publicados em órgãos como o Tribunal de Contas, o site da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência (SDH-PR), site Transparência Brasil e das próprias ONGs que participam do esquema.
Julio Severo denuncia ONGs do movimento gay por mal uso de dinheiro públicoO documento recebeu o nome de “Denúncia Contra Abusos e Ilícitos do Movimento Homossexual Brasileiro” e chega a citar os nomes das ONGs e de seus dirigentes que recebem mensalmente verbas dos cofres públicos para realizar as mais diferentes atividades, desde organização de eventos, pesquisas e até passagens aéreas e hotéis para reuniões em Brasília.
Severo conseguiu fazer uma ligação entre o programa “Brasil Sem Homofobia” e as principais ONGs desse movimento que participaram junto com o Governo da criação deste programa que tem como objetivo educar e conscientizar a população sobre os direitos dos homossexuais.
Muitas das entidades que ajudaram na criação do BSH passaram a receber grandes quantidades de dinheiro repassadas por órgãos públicos como a própria Presidência através da SDH-PR. “Constata-se que o BSH serve como escoadouro de dinheiro público que beneficia um conjunto de ONGs e seus respectivos dirigentes”, escreveu Júlio Severo.
No documento notamos que muitos desses dirigentes foram processados por não conseguirem comprovar que os valores recebidos foram usados para cumprir os programas apresentados nos acordos e que mesmo com a condenação esses valores não foram devolvidos aos cofres públicos.
A grande irregularidade é que essas entidades continuam sendo financiadas pelo governo sem conseguir o maior objetivo do programa que é acabar com a violência contra homossexuais. “Quanto mais dinheiro o Estado destina às entidades que supostamente combatem a homofobia, maior é o número de casos de agressões sofridas por homossexuais”, conclui o blogueiro.
Para conferir o documento acesse: issuu.com/juliosevero/docs/den__ncia_contra_abusos_e_il__citos


NOTA DO BISPO ROBERTO .

Fui pastor do Júlio a muitos anos a trás e posso afirmar que os dados apresentados por ele é de suma importância para uma investigação úrgente  , Também ,  o ministério público deveria investigar esses descasos e favorecimentos a grupos gays com o dinheiro do contribuinte brasileiro .


VIA GRITOS DE ALERTA / INF. JULIO SEVERO / GP

Bilionários dizem que Bíblia é o segredo do seu sucesso

A Bíblia tem influenciado a ética no mundo ocidental, isso inclui o mundo empresarial.  Afinal, nossa sociedade ainda baseia os seus fundamentos morais da religião cristã. O certo e o errado estão claramente definidos nas Escrituras.
Alguns bilionários são bem conhecidos, mas alguns deles passam despercebidos da mídia pois não tem sua vida marcada por escândalos financeiros ou sexuais. No último final de semana, o conceituado jornal The New York Times dedicou uma longa matéria aos bilionários executivos cristãos.
Steven K. Scott é um dos fundadores da American Telecast Corporation. Ele atribui todo o seu sucesso empresarial pessoal aos ensinamentos da Bíblia e chegou a escrever vários livros sobre o assunto, incluindo “Jesus, o Homem Mais Sábio que Já Existiu” e “Os Segredos Dos Homens Mais Ricos do Mundo”.
S. Truitt Cathy, fundador da rede de lanchonetes Chic-Fill-A constantemente dá a Deus crédito por seu sucesso incrível em um ramo de negócios em que a competição é muito acirrada.  Recentemente, ele declarou publicamente ser contra o casamento gay e grupos LGBT lançaram contra ele um amplo boicote. Na semana seguinte, os cristãos fizeram uma campanha que o ajudou a bater o recorde de vendas em um único dia de sua empresa.
Bilionários dizem que Bíblia é o segredo do seu sucessoA In-N-Out Burger também opera no ramo de fast-food. Cada uma das embalagens de comida e copos da rede trazem um versículo. A ideia foi de Rich Snyder, filho do fundador, que morreu em 1993. Eles explica que o seu desejo era “expressar sua fé, sem precisar impô-la aos clientes”.
Mary Kay Ash, fundadora da marca de cosméticos Mary Kay, estampa em seu site pessoal a declaração: “A fé ajudou Mary Kay a superar obstáculos e atingir o auge do sucesso. Ela sabia que as Escrituras fornecem uma base sólida para o verdadeiro sucesso na vida”.
Steve Green, é o fundador da Hobby Lobby, uma das maiores cadeias de lojas de material de construção do mundo. Para ele, sua fé e valores afetam a maneira como ele conduz os negócios. Afirma não mentir para os fornecedores e funcionários, sempre buscando oferecer produtos a um preço justo.
Desde o início, determinou que o salários inicial de seus empregados devem ser 60% maior que o salário mínimo americano. A rede fecha aos domingos e música gospel toca em suas lojas durante o expediente. Recentemente, “comprou uma briga” com o presidente Obama por causa da distribuição das “pílulas abortivas” propostas por planos de saúde.
Menos ricos, mas nem por isso menos comprometidos, outros homens e mulheres de negócio cristãos gostam de mostrar como a fé os influencia.
Jin and Don Chang, donos das lojas de moda jovem Forever 21 imprimem “João 3:16″, na parte de baixo de todas as suas sacolas de compras. Se alguém perguntar o que significa, as funcionárias são treinadas para explicar.
A empresa de Transportes Covenant [Aliança], fundada em 1985 por David A. Parker, mostra em seus caminhões o compromisso de seu dono. A começar pelo nome, que se refere às muitas alianças feitas por Deus com os homens. Além disso, seu logotipo mostra um rolo de pergaminho que lembra o material onde os primeiros textos bíblicos foram escritos.
A empresa de alimentos Tyson Foods, foi fundada pelo evangélico John W, Tyson e, de acordo com seu site, pretende “honrar a Deus” em tudo que produz. Ele inicia o dia de trabalho com um período de oração com os funcionários na sede da empresa multinacional.

A base do sucesso

Philip J. Clements, fundador do Center de Ética Empresarial Cristã,  explica que para muitos desses empresários, o início foi difícil, mas eles permaneceram fieis. Alguns dedicaram tempo aos domingos envolvidos com atividades de suas igrejas. Para eles, a Bíblia é uma espécie de “manual de negócios”.  Mas não é uma fórmula mágica, foi preciso muito trabalho duro.
A maioria dessas empresas cujos donos se identificam como cristãos são politica e socialmente conservadoras, o que lhes rende muitas críticas no mercado de hoje. Elas tentam se manter longe dos cartéis, comuns no meio empresarial. Também levam a sério o ensinamento bíblico de pagar seus impostos.
Possivelmente, a fórmula para o sucesso deles seja resumida em alguns princípios bíblicos como:
  • O sucesso exige esforço, portanto, não seja preguiçoso. (Provérbios 21:25-26)
  • O dinheiro ganho de maneira desonesta não dura. (Provérbios 11:1; 13:11)
  • Sua persistência e a qualidade dos seus produtos fazem a diferença (Provérbios 10:4)
  • Ser generoso não irá lhe fazer ficar pobre (Provérbios 11:25)
  • Não tente ficar rico rapidamente (Provérbios 21:05)
Com informações Christian Post e New York Time
A Bíblia tem influenciado a ética no mundo ocidental, isso inclui o mundo empresarial.  Afinal, nossa sociedade ainda baseia os seus fundamentos morais da religião cristã. O certo e o errado estão claramente definidos nas Escrituras.
Alguns bilionários são bem conhecidos, mas alguns deles passam despercebidos da mídia pois não tem sua vida marcada por escândalos financeiros ou sexuais. No último final de semana, o conceituado jornal The New York Times dedicou uma longa matéria aos bilionários executivos cristãos.
Steven K. Scott é um dos fundadores da American Telecast Corporation. Ele atribui todo o seu sucesso empresarial pessoal aos ensinamentos da Bíblia e chegou a escrever vários livros sobre o assunto, incluindo “Jesus, o Homem Mais Sábio que Já Existiu” e “Os Segredos Dos Homens Mais Ricos do Mundo”.
Bilionários dizem que Bíblia é o segredo do seu sucessoS. Truitt Cathy, fundador da rede de lanchonetes Chic-Fill-A constantemente dá a Deus crédito por seu sucesso incrível em um ramo de negócios em que a competição é muito acirrada.  Recentemente, ele declarou publicamente ser contra o casamento gay e grupos LGBT lançaram contra ele um amplo boicote. Na semana seguinte, os cristãos fizeram uma campanha que o ajudou a bater o recorde de vendas em um único dia de sua empresa.
A In-N-Out Burger também opera no ramo de fast-food. Cada uma das embalagens de comida e copos da rede trazem um versículo. A ideia foi de Rich Snyder, filho do fundador, que morreu em 1993. Eles explica que o seu desejo era “expressar sua fé, sem precisar impô-la aos clientes”.
Mary Kay Ash, fundadora da marca de cosméticos Mary Kay, estampa em seu site pessoal a declaração: “A fé ajudou Mary Kay a superar obstáculos e atingir o auge do sucesso. Ela sabia que as Escrituras fornecem uma base sólida para o verdadeiro sucesso na vida”.
Steve Green, é o fundador da Hobby Lobby, uma das maiores cadeias de lojas de material de construção do mundo. Para ele, sua fé e valores afetam a maneira como ele conduz os negócios. Afirma não mentir para os fornecedores e funcionários, sempre buscando oferecer produtos a um preço justo.
Desde o início, determinou que o salários inicial de seus empregados devem ser 60% maior que o salário mínimo americano. A rede fecha aos domingos e música gospel toca em suas lojas durante o expediente. Recentemente, “comprou uma briga” com o presidente Obama por causa da distribuição das “pílulas abortivas” propostas por planos de saúde.
Menos ricos, mas nem por isso menos comprometidos, outros homens e mulheres de negócio cristãos gostam de mostrar como a fé os influencia.
Jin and Don Chang, donos das lojas de moda jovem Forever 21 imprimem “João 3:16″, na parte de baixo de todas as suas sacolas de compras. Se alguém perguntar o que significa, as funcionárias são treinadas para explicar.
A empresa de Transportes Covenant [Aliança], fundada em 1985 por David A. Parker, mostra em seus caminhões o compromisso de seu dono. A começar pelo nome, que se refere às muitas alianças feitas por Deus com os homens. Além disso, seu logotipo mostra um rolo de pergaminho que lembra o material onde os primeiros textos bíblicos foram escritos.
A empresa de alimentos Tyson Foods, foi fundada pelo evangélico John W, Tyson e, de acordo com seu site, pretende “honrar a Deus” em tudo que produz. Ele inicia o dia de trabalho com um período de oração com os funcionários na sede da empresa multinacional.

A base do sucesso

Philip J. Clements, fundador do Center de Ética Empresarial Cristã,  explica que para muitos desses empresários, o início foi difícil, mas eles permaneceram fieis. Alguns dedicaram tempo aos domingos envolvidos com atividades de suas igrejas. Para eles, a Bíblia é uma espécie de “manual de negócios”.  Mas não é uma fórmula mágica, foi preciso muito trabalho duro.
A maioria dessas empresas cujos donos se identificam como cristãos são politica e socialmente conservadoras, o que lhes rende muitas críticas no mercado de hoje. Elas tentam se manter longe dos cartéis, comuns no meio empresarial. Também levam a sério o ensinamento bíblico de pagar seus impostos.
Possivelmente, a fórmula para o sucesso deles seja resumida em alguns princípios bíblicos como:
  • O sucesso exige esforço, portanto, não seja preguiçoso. (Provérbios 21:25-26)
  • O dinheiro ganho de maneira desonesta não dura. (Provérbios 11:1; 13:11)
  • Sua persistência e a qualidade dos seus produtos fazem a diferença (Provérbios 10:4)
  • Ser generoso não irá lhe fazer ficar pobre (Provérbios 11:25)
  • Não tente ficar rico rapidamente (Provérbios 21:05)
Com informações Christian Post e New York Times.

Com ataque à Globo, Domingo Espetacular debate a arte com apologia à pedofilia

Programa Domingo Espetacular, na Record TV O debate sobre as exposições de arte com apologia à pedofilia e outros temas no Brasil marc...