domingo, 18 de março de 2012

Joachim Gauck é eleito novo presidente da Alemanha

Parlamentares alemães elegeram Joachim Gauck, um ex-pastor luterano e ativista de direitos humanos da Alemanha Oriental comunista, à posição de presidente do maior país da União Europeia neste domingo por uma larga maioria na primeira rodada de votos.
Ex-pastor luterano obteve o apoio de 991 dos 1232 membros da Assembleia Federal de parlamentares federais e regionais que tem o dever de escolher o chefe do Estado alemão, uma posição principalmente cerimonial.

Sua principal rival, a ex-caçadora de nazistas e jornalista Beate Klarsfeld, teve 126 votos.

Alemães esperam que Gauck, um proeminente membro do protesto pacífico que levou à queda do Muro de Berlim em 1989, restaure dignidade à presidência, prejudicada por escândalos financeiros que se centraram em seu predecessor Christian Wulff.

Há 466 anos morria Martinho Lutero, que deixava registradas suas últimas palavras

Há 466 anos morria Martinho Lutero, que deixava registradas suas últimas palavras
No último dia 18 o mundo inteiro se lembrou de Martinho Lutero. A data marca 466 anos da morte do sacerdote agostiniano e professor de teologia que é considerado a figura central da Reforma Protestante.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Lutero morreu aos 62 anos de idade, no dia 18 de fevereiro de 1546, em sua cidade natal, Eisleben, para onde havia ido, apesar de doente, para ajudar a resolver um conflito entre os condes de Mansfeld. Vitimado por um derrame ou um ataque cardíaco (não há consenso sobre a causa real de sua morte), o religioso faleceu na madrugada do dia 18, tendo ainda a oportunidade de responder positivamente a seus companheiros de viagem, Justus Jonas e Michael Coelius, quando esses lhe perguntaram se ele estava preparado para morrer acreditando no Senhor Jesus Cristo e confessando a doutrina que ele próprio havia ensinado.
Os relatos afirmam que antes de ir se deitar na noite do dia 17 Lutero citou o versículo que era considerado, em sua época, como a oração daqueles que estavam morrendo, o Salmo 31:5, que diz: “Nas tuas mãos encomendo o meu espírito, tu me redimiste Senhor, Deus da verdade”.
Após ter sido sepultado na catedral de Wittenberg, a mesma em cuja porta havia afixado suas 95 teses 29 anos antes, foi encontrado em seus pertences aquelas que são consideradas suas últimas palavras. O papel encontrado trazia uma nota escrita em latim, com exceção do trecho “Nós somos mendigos”, que estava escrito em alemão. Leia a tradução da nota em sua íntegra:
“Ninguém pode compreender Virgílio nas suas Bucólicas e Geórgicas a não ser que primeiro tenha sido pastor ou lavrador por 5 anos.
Ninguém compreende Cícero nas suas cartas a não ser que tenha se envolvido com negócios públicos de alguma importância por 20 anos.
Que ninguém suponha que já saboreou as Escrituras suficientemente a não ser que tenha governado sobre as igrejas por 100 anos com os profetas. Portanto, existe algo maravilhoso, primeiro, sobre João Batista; segundo, sobre Cristo; terceiro sobre os apóstolos. Não toquem com a sua mão nessa divina Eneida, mas se prostrem diante dos seus vestígios, em adoração.
Nós somos mendigos. Esta é a verdade.”
VIA GRITOS DE ALERTA.
INF. G+

Beduínos Muçulmanos sequestram duas turistas brasileiras( filhas de pastor ) no Egito

arte peninsula sinai VALE ESTA  (Foto: Arte G1)Homens armados renderam ônibus com brasileiros na Península do Sinai.
Militares egípcios negociam com líderes; Itamaraty acompanha o caso.

Gabriela Gasparin e Tahiane Stochero Do G1, em São Paulo
Beduínos sequestraram neste domingo (18) duas jovens turistas brasileiras na Península do Sinai, no EGITO , segundo a assessoria de imprensa do Itamaraty e fontes locais.
As jovens estavam em um ônibus de turismo que levava aproximadamente 40 brasileiros que vinham do histórico Mosteiro de Santa Catarina, no sul da península.
O ônibus foi interceptado por um grupo de beduínos que sequestrou, além das duas brasileiras, o segurança do ônibus, que é egípcio e estava armado, segundo fontes do Itamaraty.
Os sequestradores colocaram os reféns em um carro e fugiram para uma região montanhosa, segundo autoridades egípcias ouvidas pelas agências Reuters e France Presse.
Não se sabe o motivo de os sequestradores terem escolhido as jovens como reféns.

Os demais brasileiros que estavam no veículo estão em boas condições e estão sendo escoltados pelas Forças Armadas egípcias de volta para um hotel em uma cidade próxima, onde ficarão hospedados com segurança.
Fontes do Itamaraty informaram que o chefe do grupo de turistas era um pastor e pai das duas meninas, e que ele estava dentro do ônibus no momento do sequestro.
Além do segurança egípcio, o motorista do coletivo também era local e não foi ferido.
O Ministério de Relações Exteriores afirmou que as negociações das autoridades locais com os beduínos para a libertação estão avançadas, e um general do Egito foi ao local pedir a libertação das jovens.
Tropas da polícia e do Exército foram enviadas para a região, buscando localizar o paradeiro das jovens.
De acordo com uma fonte policial, um dos sequestradores seria o pai de um homem condenado por tráfico de drogas e posse de armas. Ele espera obter a libertação do filho em troca das reféns.
O novo embaixador do Brasil no Cairo, Marco Antonio Diniz Brandão, está em diálogo constante com as autoridades locais, que conhecem as lideranças das tribos beduínas para facilitar o diálogo.
Como não há notícias do paradeiro das vítimas, não houve deslocamento de representantes da embaixada ao local, disse o Itamaraty.
Terceiro caso
Vários casos parecido, envolvendo estrangeiros, ocorreram na região em 2012.
Em fevereiro, beduínos sequestraram três turistas sul-coreanos, pouco depois de um crime similar contra duas americanas e um guia egípcio, com a exigência de libertação de companheiros detidos.
Os turistas e o guia foram libertados rapidamente e sem ferimentos, assim como 25 trabalhadores chineses que haviam sido sequestrados em janeiro e que ficaram cerca de 20 horas como reféns.
Beduínos estão presos por conta de envolvimento em atentados praticados na região entre 2004 e 2006, que mataram cerca de 130 pessoas.
Além de pedir a libertação dos companheiros, os beduínos também relatam descontentamento em relação à maneira como são tratados pelo governo provisório egpcio, no poder desde a queda do ditador Hosni Mubarak no ano passado.
Os beduínos pegaram em armas para ajudar a rebelião que derrubou Mubarak, mas consideram que não foram reconpensados por isso pela junta militar egípcia.
Isso aumentou a tensão e a violência na região, com com ataques a delegacias de polícia e explosões frequentes contra oleodutos que levam gás ao vizinho Israel.
A pouco habitada região abriga a maioria dos luxuosos resorts egípcios, ao mesmo tempo que é o local de moradia de grande parte da pobre população beduína.

VIA GRITOS DE ALERTA.

Pastores de megaigrejas oferecem conselhos sobre pregar melhor os sermões

perry-nobleComo pregadores, particularmente pastores de mega-igrejas, preparam sermões cada semana? De onde eles tiram suas idéias? Será que eles nunca ficam nervosos? E como eles lidam com críticas e elogios?Foto: Preaching Rockets via The Christian Post)

  • Perry Noble (direita), pastor da NewSpring Church na Carolina do Sul, fala sobre como pregar melhor sermões, Março 2012
 
Essas são algumas das perguntas que um grupo de conhecidos pastores responderam durante um webcast quinta-feira que foi projetado para ajudar os pastores de todo o país pregar sermões melhores.
De acordo com Casey Graham, fundador do PreachingRocket.com, o que levou o evento, 90 por cento das pessoas sem igreja escolhem uma igreja baseada no pastor ou pregação. E 92 por cento das pessoas voltam a uma igreja por causa de um sermão.
Com isso, o evento preachbettersermons.com foi lançado para proporcionar insights sobre a forma como alguns dos pastores mais influentes do país fazem o que fazem para fornecer à comunidade, no mundo solitário de preparação e pregação de sermões.
Idéias e preparação de sermões
O Pastor da Igreja NewSpring, Perry Noble, aconselhou os milhares de pastores a assistir on-line para começar com a Palavra de Deus e não com um vídeo VH1 ou música popular.
"Deixe que o texto, a Bíblia dirija o sermão. Não diga que eu vi um vídeo no canal VH1 e eu quero fazer um sermão em torno disso", exortou pastor da mega igreja da Carolina do Sul. "A Palavra de Deus tem de estar onde ele começa. Eu estou tão apaixonado por isso."
Noble, cuja igreja está se preparando para lançar o seu oitavo campus, disse que quase todas as ideias que ele tem pregado durante os últimos cinco anos, saiu de seu tempo silencioso. Ele deixou claro, no entanto, que seu tempo de silêncio com o Senhor não é tempo de preparação de sermão.
"Mas enquanto eu estou lendo a Bíblia para tentar o meu melhor para ouvir a voz de Deus, se alguma coisa aparece na minha mente, eu o escrevo", explicou.
"Um pregador prega melhor quando ele prega a partir do que flui de seu coração. Eu realmente quero tentar o meu melhor para comunicar a idéia do que Deus colocou em meu coração ".
Ele já tem pensamentos suficientes escritos dos quais ele pode criar sermões para o próximo ano e meio, disse ele.
Para Charles Stanley, que vem pregando há 55 anos, suas idéias vêm de perguntar "Qual é a necessidade das pessoas que vão ouvir?"
O pastor veterano, cujos sermões são transmitidos em todo o mundo através do In Touch Ministries, desenvolveu um pequeno dito em que alguns, incluindo seu filho Andy Stanley, cita: "Enquanto um pregador tenha a mensagem como uma carga, ele não está pronto para pregar".
"Eu percebi que eu precisava ter no meu ombro - espiritualmente - o peso do que Deus tem em mente. O que Ele quer realizar nesta mensagem ... estou pregando para um impacto, não para impressionar ninguém, mas apenas o impacto. Eu quero ver a sua mudança de vida", explicou.
Essencialmente, a sensação de um pastor deve ter é: "eu devo pregar esta mensagem, eu tenho que pregar isso, eu não posso esperar para pregá-la", descreveu.
Enquanto Stanley normalmente começa a preparar seu sermão uma semana antes e garante que é a única coisa em sua mente entre sábado e domingo, Noble gosta de planejar com muita antecedência - por vários meses.
Com seus sermões constituídos não só de pregação, mas também de vídeos, ilustrações e outros elementos, Noble gosta de dar tempo de preparação para a sua equipe Creative.
"Uma das coisas que eu descobri sobre pregação é ... pregação é relativamente fácil se tudo o que tenho a fazer é ler um texto e aplicá-lo. Mas hoje ... há tantos elementos criativos em torno disso", disse ele durante o webcast " Preach Better Sermons".
"Nós todos servimos uns aos outros. A maneira que eu sirvo à nossa equipe de Creative, equipe de louvor, e equipe de Video, é tentando o meu melhor para planejar o mais cedo possível ... Então todo mundo pode dar o seu melhor esforço possível. Eles não servem a mim, servimos uns aos outros."
Andy Stanley, pastor principal da Igreja da Comunidade North Point em Alpharetta, Georgia, também escolhe preparar os seus sermões com mais de uma semana de antecedência.
"Eu não posso viver dessa maneira", disse ele sobre preparativos de última hora.
Os pastores de megaigrejas ficam nervosos?
Quando se trata de parar-se na frente de milhares de pessoas em um grande palco a cada semana, Stanley de North Point não acredita que os nervos devem estar em jogo.
"Quando um pregador ou professor está nervoso, é algo com eles mesmos", afirmou. "Eu não posso estar preocupado comigo ... e me preocupar com eles. Eu vou andar por aí preocupado com esse grupo ... ou comigo. Não pode ser ambos."
"Se você está nervoso ... você não está realmente pronto", frisou.
Ao invés de avaliar o sucesso baseado em quão bem a congregação aplica o que é pregado, o pastor que está preocupado e nervoso até baseando sucesso em quão bem ele ou ela fez, Stanley observou.
"Não não suba lá para que você possa sentir se você fez um bom trabalho ... não se enfoque no material", ele aconselhou. "Ande por aí com essa pessoa em mente."
Essa pessoa pode ser um adolescente que está tentando dar a uma igreja uma última chance, ou (para Stanley) um homem de meia-idade que foi arrastado para a igreja por sua esposa.
"Certifique-se que se trate deles e não de você", exortou.
O mais velho Stanley, Charles, também disse que nunca fica nervoso na manhã de domingo. Em vez disso, ele está mais animado para pregar o que Deus quer lhe dizer.
Lide com críticas
Citando o pastor de Seattle, Mark Driscoll, Noble disse que os pastores têm muitos inimigos, fãs e amigos, então, muito poucos.
"Ele disse que você tem pessoas que pensam que você é pior do que você realmente é, [aqueles que pensam] que você é melhor do que você realmente é, e algumas pessoas que lhe dirão a verdade."
Noble opta por não ouvir os "inimigos".
Ele também não ouve os "fãs" - que sempre dizem ao pastor "excelente trabalho".
Em vez disso, ele ouve os amigos - que amam a Jesus em primeiro lugar, a igreja em segundo e em terceiro, o pastor.
"Eles estão dispostos a falar a verdade para você, então ... em última análise, vão edificar a igreja", observou.
Outros oradores presentes no webcast incluíram Louie Giglio do movimento Passion, Judd Wilhite da Central Christian Church, em Las Vegas, Dan Cathy, presidente e COO da Chick-fil-A, Pastor Vanable H. Moody II de The Worship Center Christian Church em Birmingham, Alabama.

Morre o Papa Shenouda III, chefe da Igreja Ortodoxa Copta no Egito

A agência de notícias estatal do Egito informou que o Papa Shenouda III, chefe da Igreja Ortodoxa Copta, a maior minoria cristã no Oriente Médio, faleceu neste sábado, aos 88 anos.

O sacerdote batalhava há anos contra problemas de fígado e pulmão, e havia retornado recentemente ao Egito após procurar tratamento no exterior.

Nascido Nazeer Gayed, em 3 de agosto de 1923, em Asyut, no Egito, Shenouda III se tornou monge em 1954, quando adotou seu atual nome.
Conhecido em árabe como "Baba Shenouda", ele se tornou Papa da Alexandria em 1971, após a morte do Papa Cyril, e presidiu por mais de três décadas a Igreja Ortodoxa Copta do Egito, uma das mais antigas do mundo.

Em 1981, o Papa se desentendeu com o então presidente do Egito Anwar Sadat, que o enviou para um exílio interno. Ele foi autorizado a voltar ao Cairo pelo presidente Hosni Mubarak, quatro anos depois.

Para os mais de 10 milhões de egípcios cristãos coptas, ele era visto como um grande guardião de sua minoria, em meio a uma população de maioria muçulmana. Seu sucessor terá como desafio tranquilizar a comunidade cristã copta, à medida que a Irmandade Muçulmana está, pela primeira vez na história, à beira de uma divisão de poder no Egito.

Fonte: Yahoo

Bancada evangélica se une a ruralistas para derrotar governo

Bancada evangélica se une a ruralistas para derrotar governo
Mais uma vez a bancada evangélica está em rota de colisão com o governo da presidente Dilma Rousseff. Nem a indicação de Marcelo Crivella (PRB) para o Ministério da Pesca diminuiu os atritos ideológicos.
Primeiro foi a campanha contra a PL 122 e o chamado “kit gay”, encomendado pelo Ministério da Educação. Este ainda pode ser usado contra o ex-ministro Fernando Haddad, candidato a prefeito de São Paulo pelo PT.
Depois, foram às pesadas criticas aos ministros Eleonora Menicucci (Políticas para Mulheres), que defende a legalização do aborto, e Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral), que defendeu uma disputa “ideológica” contra as igrejas evangélicas.
Agora, o centro do confronto é a venda de bebidas alcoólicas nos estádios durante a Copa. Depois de terem uma vitória parcial da Frente Parlamentar Evangélica, o governo anunciou que vai honrar o acordo firmado com a Fifa em 2007, em que o país se comprometeu a liberar as cervejas durante os jogos.
A estratégia dos deputados evangélicos foi buscar o apoio dos ruralistas para tentar impor derrotas ao governo no Congresso.
As duas bancadas, que reúnem mais de 170 deputados, devem votem unidas nos principais projetos em discussão na Câmara: a Lei Geral da Copa e o Código Florestal.
Por sugestão dos evangélicos, os dois grupos tentarão derrubar o artigo que libera explicitamente a venda de bebidas. Em contrapartida, os evangélicos apoiariam os ruralistas, votando a favor do relatório de Paulo Piau (PMDB-MG) sobre o Código Florestal.
A reforma no texto desagrada o governo por ter suprimido trecho sobre o bloqueio do crédito para quem não aderir a programas de regularização ambiental em cinco anos. A estratégia de unir forças foi costurada por Campos e Eduardo Cunha (PMDB-RJ), que também é evangélico, e apresentado ao líder dos ruralistas, Moreira Mendes (PSD-RO).
Mendes diz que a ideia será discutida por sua bancada na próxima segunda-feira. Por sua vez, o deputado João Campos (PSDB-GO), líder da bancada evangélica no Congresso, declarou: “Vamos nos unir para o bem do país”.
Além desses dois grupos, outros deputados insatisfeitos da base governamental ameaçam votar contra o governo nesses pontos. O Planalto estuda adiar as votações, pois sabe que com a aliança entre as bancadas, a maioria governista não é suficiente para aprovar os projetos com folga.


Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/bancada-evangelica-se-une-a-ruralistas-para-derrotar-governo/#ixzz1pT6e1EBk