quarta-feira, 16 de março de 2016

Cristão também pode ter depressão, e a gente precisa falar sobre isso


depressãpSim, qualquer pessoa pode entrar em depressão, tendo ou não conhecimento de Deus. Muitos santos de Deus do Antigo e Novo Testamento são vistos em momentos de profunda depressão e desespero. Jó é um que sabia muito bem o que era sentir-se deprimido:
“Na angústia do meu espírito… na amargura da minha alma… de modo que eu escolheria antes a estrangulação, e a morte do que estes meus ossos.” Jó 7:111-16


Ao contrário do que muitos cristãos pensam, que um cristão só passa por depressão se estiver com algum problema em sua vida ou comunhão com o Senhor, encontramos Paulo também profundamente deprimido em mais de uma ocasião, como ele mesmo conta em 2 Coríntios 7:5:
“Porque, mesmo quando chegamos à Macedônia, a nossa carne não teve repouso algum; antes em tudo fomos atribulados: por fora combates, temores por dentro. Mas Deus, que consola os abatidos [deprimidos], nos consolou com a vinda de Tito”.
A palavra “abatidos” aparece traduzida em algumas versões como “deprimidos”. Portanto, ao referir-se que Deus consola os deprimidos, Paulo estava falando de sua condição naquele momento. A pressão que ele sofria, tanto de seus perseguidores como das responsabilidades que tinha para com o povo de Deus chegavam a limites humanamente intoleráveis em muitas ocasiões:
“Porque não queremos, irmãos, que ignoreis a tribulação que nos sobreveio na Ásia, pois que fomos sobremaneira oprimidos acima das nossas forças, de modo tal que até da vida desesperamos”. 2 Coríntios 1:8
Em situações assim até o apóstolo Paulo, que geralmente é considerado um exemplo de cristão, precisava ser ajudado por seus irmãos quando o desânimo caía sobre si. Foi o que aconteceu ao chegar à Itália, profundamente desanimado com as coisas que lhe tinham ocorrido nos dias anteriores. Ele, que no navio em meio à tempestade serviu de ânimo aos passageiros e tripulantes (Atos 27:26), agora precisa ser animado por outros:
“E de lá, ouvindo os irmãos novas de nós, nos saíram ao encontro à Praça de Ápio e às Três Vendas, e Paulo, vendo-os, deu graças a Deus e tomou ânimo”. Atos 28:15
E se pensarmos no que o Senhor sofreu nas horas que antecederam a cruz e também enquanto estava pregado nela antes de Sua morte, será que encontraremos alguém mais deprimido, mais desesperado da vida e mais desanimado? Diante dos horrores que tinha diante de Si, em Sua oração ele chegou a derramar gotas de suor como de sangue e precisou ser confortado por um anjo. Veja como o salmista descreve os sentimentos do Senhor (muitos salmos são proféticos e revelam os sentimentos do Messias) no Salmo 38:6-17:
“Estou encurvado, estou muito abatido, ando lamentando todo o dia… Estou fraco e mui quebrantado; tenho rugido pela inquietação do meu coração… O meu coração dá voltas, a minha força me falta; quanto à luz dos meus olhos, ela me deixou… Quando escorrega o meu pé… Porque estou prestes a coxear; a minha dor está constantemente perante mim.”
Se ao passar por uma depressão você se sente encurvado, abatido, fraco, quebrantado, inquieto, sem forças, em total escuridão, prestes a escorregar e a cair, então saiba que não está sozinho. O próprio Senhor Jesus já experimentou todos esses sentimentos. A única diferença foi que ele não tinha, como nós temos, o pecado agindo em Si ou a possibilidade de pecar como nós temos.
Mas Ele prometeu não nos abandonar quando essas mesmas dificuldades nos sobreviessem.
“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei”. Mateus 11:28
O Senhor deu aos que crêem nEle o Espírito Santo, que o próprio Senhor chamou de “Consolador”. Oras, um Consolador só tem alguma utilidade para pessoas que estão desconsoladas, desanimadas e deprimidas. A quem um Consolador iria consolar se os cristãos fossem super-homens e super-mulheres vivendo acima de qualquer depressão, desespero ou tristeza profunda?
A depressão pode ser decorrente de algum problema em nossa vida espiritual, algum pecado não confessado, falta de fé, negligência na oração e até influência de espíritos malignos. Mas, antes que aqueles que gostam de rotular as pessoas com a rapidez com que Davi condenou o homem que tomou a única ovelha do pobre (2 Samuel 12), saiba que também pode não ser nada disso.
A depressão pode ser também circunstancial, por estarmos envolvidos em coisas que nem mesmo nós sabemos quais são, isto é, pode não ser culpa nossa. Foi o que aconteceu com Daniel no período em que passou por uma depressão profunda que durou três semanas:
“Naqueles dias eu, Daniel, estive triste por três semanas. Alimento desejável não comi, nem carne nem vinho entraram na minha boca, nem me ungi com ungüento, até que se cumpriram as três semanas”. Dn 10:2,3
Daniel vai descobrir depois que a razão daquilo era uma batalha espiritual que ocorria em função de suas orações. Ou seja, a depressão pode ocorrer como consequência do que está no mundo invisível, seja por nossa falha ou por nossa fidelidade.
Há, porém, outras formas de depressão que não têm origem espiritual, mas física. Nosso corpo é controlado por hormônios e substâncias químicas que causam verdadeiros rebuliços em nosso humor. Mulheres que conhecem os efeitos da tensão pré-menstrual sabem o quanto seus corpos e mentes podem ser afetados pelas mudanças que ocorrem no organismo nesse período.
Antes de descobrirem a causa de problemas físicos como a epilepsia, tudo era considerado problema espiritual e muitas pessoas sofreram severos danos por causa da ignorância. Infelizmente ainda hoje muitos, por ignorância ou para defender suas crenças, infligem sofrimentos e danos a pessoas que sofrem de depressão ou problemas mentais que, às vezes, nada mais são do que reações do organismo.
Lembro-me quando, em minha adolescência, minha mãe quase morreu depois de um período de depressão profunda que a levou a emagrecer demais e a passar dias sem querer sair da cama ou comer. Vários médicos foram consultados até um descobrir que seu problema era de uma disfunção em uma glândula. Um tratamento adequado resolveu o problema e ela voltou a ser a pessoa ativa que era antes da doença.
O recurso para todo cristão está em Deus e no Senhor Jesus, que sabe tudo o que passamos. Mas é importante também entendermos que Deus pode querer usar algum instrumento para realizar a Sua obra em nós, do mesmo modo como usou uma vara para abrir o Mar Vermelho, uma pasta de figos para curar Ezequias (2 Rs 20:7) ou um pouco de vinho para a enfermidade que Timóteo tinha no estômago. (1 Tm 5:3).
Por isso é bom entender que Deus pode querer que recorremos a médicos e medicamentos para sermos curados de enfermidades como a depressão, que aflige um número cada vez maior de pessoas. Mas, do mesmo modo como a vara que Moisés usou, ou a pasta de figos de Ezequias, não podia fazer nada por si só, assim o cristão deve estar ciente de que Aquele que às vezes permite que passemos por situações de depressão como Jó e Paulo passaram só permite isso porque tem um propósito.
Esse propósito talvez não esteja muito claro na hora do problema, mas certamente um dia ficará, e então veremos que a Sua vontade foi sempre a melhor para nós. Os santos de Deus da antiguidade recorreram Àquele que podia tirá-los daquela depressão, e foram atendidos. Nós temos o mesmo Senhor a Quem recorrer.
Mario Persona.
pORTAL DO TRONO

Se você vir uma mulher com a palma da mão com um ponto preto fique atento

ponto1Imagine a seguinte situação: você está caminhando tranquilamente pela rua, e de repente uma pessoa lhe mostra a palma da mão com um ponto preto pintado, o que você faz? Corre? Se assusta? Nada disso! Você deve ligar imediatamente para a delegacia. Essa pessoa pode estar precisando, e muito da sua ajuda.
O ponto preto faz parte de uma campanha lançada há cerca de um mês no Facebook que tem como objetivo ajudar mulheres vítimas de violência ao redor do mundo. O gesto funciona como um pedido de socorro silencioso, capaz de tirar a pessoa de uma situação de risco sem gritar ou fazer alarde.


O nome da mulher que criou o movimento não foi divulgado, mas ela chegou a dar entrevistas explicando sua intenção. A inglesa contou ter sofrido violência física, emocional e sexual por cinco anos, sem nunca ter coragem de denunciar seu agressor. Por isso, ela sempre quis ter uma espécie de “mensagem” no corpo para fazer os outros perceberem que ela precisava de ajuda… Daí a ideia do ponto preto.
O problema é que, com a viralização nas redes sociais, muitas pessoas começaram a postar selfies com o ponto na mão, e diversas ONGs e instituições de combate à violência contra a mulher passaram a criticar o projeto, afirmando de que as vítimas ficariam ainda mais expostas.Mas a questão é: Todos vão entender que aquilo é um pedido de socorro? É seguro fazer isso?Não há números oficiais sobre quantas mulheres foram salvas após aderir à campanha.
No entanto, fique atento: quando alguém fizer por onde você ver a palma de sua mão, contendo nela um ponto preto desenhado por ela, não faça alardes, pois ela pode estar sendo monitorada por seu companheiro. Use de algum artifício para conversar com ela, buscando entendê-la e ajudando-a a buscar os meios cabíveis para uma situação dessas, chamando a polícia, por exemplo.
Não há mediação para violência doméstica, existe cadeia. Uma vida pode ser ceifada se você ignorar.

PROFETA VERDADEIRO

O VERDADEIRO POVO E SEU REI
“De fato, vou ajuntar todos vocês, de Jacó. Sim, vou reunir o remanescente de Israel. Eu os ajuntarei como ovelhas num aprisco, como um rebanho numa pastagem. Haverá o barulho de uma grande multidão. Aquele que abre caminhos irá na frente deles; eles passarão pela porta e sairão. O rei deles, o Senhor, os guiará.
Ouçam, vocês que são líderes em Jacó, governantes na nação de Israel! Vocês deveriam conhecer a justiça! Mas odeiam o bem e amam o mal. Vocês arrancam a pele do meu povo e a carne dos seus ossos. Aqueles que comem a carne do meu povo, arrancam sua pele, despedaçam os seus ossos e os cortam como se fossem carne para a panela um dia clamarão ao Senhor! Mas ele não responderá… Naquele tempo ele esconderá deles o rosto por causa do mal que tem praticado” (Miquéias 2: 12-13 e 3: 1-4)
Assim Miquéias segue não falando o que convém, mas o que é necessário. Falar o necessário, sobre a necessidade, é o que faz o verdadeiro profeta. Miquéias anuncia que o Senhor guiará seu povo, o povo de Jacó, a nação de Israel. A cena descrita parece muito com o que acontece no Êxodo: o Senhor a frente do povo abrindo caminhos para que pudessem passar e sair. Mas porquê o povo deveria sair? No texto anterior, vimos que as cidades estavam corrompidas e que falsos profetas não denunciavam esta corrupção. Vimos que Miquéias falava em determinado tempo para determinados reis. As catástrofes eram sinal da corrupção e os acusados eram os líderes em Samaria e em Jerusalém. Porquê o povo será salvo?
No trecho acima percebemos uma sutileza: existe quem é de Jacó e de Israel e quem “está” em Jacó e “está” em Israel. O povo de Jacó e de Israel será juntado pelo Senhor e sairá daquele lugar corrompido, daquelas cidades feridas. Serão como o rebanho guiado por seu pastor. Diferente daqueles que não são de Jacó e de Israel, mas são chefes e governantes em Jacó, emIsrael. O profeta denuncia um abismo que há entre o povo  e seus líderes: o povo é de Israel, seus chefes e governantes apenas estão por lá…
E o que faz com que esses governantes sejam rejeitados pelo Senhor, não considerados como parte de seu povo? Eles “deveriam conhecer a justiça! Mas odeiam o bem e amam o mal; arrancam a pele do meu povo e a carne dos seus ossos”. Os governantes deveriam conhecer a justiça! Não a conhecem.  Por isso são rejeitados, são excluídos do verdadeiro povo de Israel. Sinal de que o povo enquanto povo conhece a justiça e a pratica; mas é oprimido e mastigado por seus governantes injustos. O povo justo sofre nas mãos de governantes injustos, que arrancam sua pele e a carne de seus ossos.
Claramente o profeta defende o povo e ataca os governantes. O povo romantizado como justo é o verdadeiro povo de Deus; enquanto que os governantes são vistos como opressores que não seguem a justiça divina. Mas quem é o povo? Essa palavra anda muito desgastada e é comumente entendida num sentido pejorativo. Se o profeta defende o povo, que em suas palavras o Senhor chama de “meu povo”, é porque vê esta categoria com bons olhos. Enrique Dussel, tentando resgatar o sentido bom de povo, escreveu: “povo é um ‘bloco comunitário’ dos oprimidos de uma nação […] é o povo como sujeito histórico da formação social, do país ou nação. ‘Povo cubano’, ‘povo nicaraguense’, ‘povo brasileiro’ são os que atravessam a história […] O povo como dominado é massa; como exterioridade ao sistema é reserva escatológica; como revolucionário é construtor da história”. Aqui, o “povo de Jacó” atravessa a história, passará pela porta e sairá guiados pelo Senhor.
Os governantes, distantes do povo e opressores do povo, praticam o mal. Um dia, diz o profeta, clamarão ao Senhor, mas Ele não os responderá. Neste dia estará a frente de seu povo, longe dos líderes que estão em Israel, e esconderá seu rosto enquanto segue em frente…
FORÇA E JUSTIÇA: ONDE O PROFETA SE FIRMA
“Assim diz o Senhor: ‘Profetas que fazem o meu povo se desviar e que proclamam a paz quando lhes dão o que mastigar, mas que proclamam guerra santa contra quem não lhe enche a boca; por tudo isso, a noite virá sobre vocês – uma noite sem visões! Haverá trevas sem adivinhações. O sol se porá e o dia ficará escuro para estes profetas. Os videntes, envergonhados, e os adivinhos constrangidos, todos cobrirão o rosto porque não haverá resposta da parte de Deus’. Quanto a mim, porém, graças ao poder do Espírito do Senhor, estou cheio de força e de justiça para declarar a Jacó sua transgressão e a Israel o seu pecado:” (Miquéias 3: 5-8)
Miquéias denuncia abertamente os líderes, os governantes que estão em Israel. Mas existem outros profetas contemporâneos que não falam o necessário, a verdade, mas praticam o contrário: bendizendo àqueles que lhes dão “o que comer”. No cenário de uma cidade corrompida, onde o povo é oprimido e os governantes denunciados por sua violência e injustiça, temos de imaginar que há pobreza e sofrimento por parte de uns e sobra na casa ou no palácio de outros. Os profetas proclamam a paz àqueles em troca de ter posses, de ter comida, corrompendo sua função de pregar a verdade; e declaram guerra santa contra aqueles que não lhe enchem a boca.  Podemos pensar que ao denunciar os governantes, Miquéias está tirando a possibilidade de sustento e aproveitamento destes profetas. Miquéias está tirando deles o que mastigam. Podemos pensar que estes profetas tem declarado guerra santa contra Miquéias e contra aqueles que são povo e não podem trocar comida por presságios.
O verdadeiro profeta anuncia a vinda de uma noite sem visões enviada pelo Senhor, enquanto denuncia a corrupção até dos profetas. Não dirão mais nada e nem tirarão sustento de seus dons. O Senhor não os responderá – assim como não responderá os governantes. Miquéias faz este comentário, uma pausa, para afirmar e reafirmar sua missão: “declarar a Jacó sua transgressão e a Israel o seu pecado”. Numa mistura de apreensão e esperança, Miquéias diz estar cheio de força e justiça. Ou seja: não se calará! Graças ao Espírito do Senhor, tirará desta força e desta justiça seu sustento: o que o manterá vivo e firme em seu propósito. Ele acaba sendo o único profeta verdadeiro por não se deixar corromper, como os demais profetas estão fazendo…
CORRUPÇÃO GENERALIZADA: ESTA CIDADE NÃO  TEM MAIS JEITO
“Ouçam isto, vocês que são chefes e na descendência de Jacó, governantes na nação de Israel. Vocês que detestam a justiça e pervertem tudo o que é justo: que constroem Sião com derramamento de sangue e Jerusalém com impiedade. Seus líderes julgam sob suborno, seus sacerdotes ensinam visando lucro e seus profetas adivinham em troca de prata. E ainda se apoiam no Senhor! Dizem: ‘o Senhor está no meio de nós; nenhuma desgraça nos acontecerá’. Por isso, por causa de vocês, Sião será arada como um campo, Jerusalém se tornará um monte de entulho e a colina do tempo um verdadeiro matagal” (Miquéias 3: 9-12)
Na força e na justiça vindas do Espírito e que enchem o profeta, Miquéias volta a atacar os governantes e sua corrupção. O povo é redimido, passa em branco. Já as atrocidades dos líderes são plenamente expostas. Os governantes detestam a justiça e pervertem tudo o que é justo – até a Mensagem de esperança, a utopia do povo! Sião e Jerusalém foram cidades-capital importantes na constituição do povo judeu. Mas no processo de formação cultural, deixaram de ser apenas lugares para se tornarem paradigmas, cidades míticas, símbolos da Terra Prometida. O “Monte de Sião” e a “Nova Jerusalém” são sinônimos desse lugar que não tem lugar. U-topia significa “sem lugar”. Estas cidades míticas estão sendo construídas por estes governantes, mas não como lugares utópicos, justos, fonte e destino de esperança. Os governantes “constroem Sião com derramamento de sangue e Jerusalém com impiedade”!
A perversão é tamanha  que até aquilo que era para ser bom, o “lugar perfeito”, o “sonho de Terra Prometida”, está corrompido. Sião é feito com sangue e Jerusalém com impiedade. Onde será o refúgio do povo? Nas mãos destes governantes não existe. Talvez nos tribunais entrando com processos contra o Governo? Não; os juízes julgam sob suborno. Talvez na formação escolar ou religiosa? Não; os sacerdotes ensinam visando o lucro. Talvez com os profetas? Não; como vimos, fazem de suas mensagens produtos no mercado. Não há lugar, não há sossego, não há salvação para este povo! A não ser que o Senhor os ajunte e os guie para sair dali! Jacó-Israel se tornou Egito! A maior corrupção possível! O povo tem que sair de sua própria terra, sua própria casa, pois o lugar que era para ser de liberdade se tornou escravizante.
Assim talvez estejam nossas igrejas. Assim talvez sejam nossos Estados. E qual caminho tomar? Precisamos das denúncias e dos anúncios de verdadeiros profetas… Precisamos de um povo que atravesse a história: que não esteja firmado aqui ou ali, mas na Mensagem, na Utopia, nos caminhos abertos pelo Senhor no curso da História para a “Terra Prometida”.

PT - DILMA E LULA , GOLPISTAS .

#LULAGOPISTA  #PTGOLPISTA  #DILMAGOLPISTA #RENANCALHEIROSGOLPISTA


Golpe de Estado Lula se torna ministro de Dilma

A presidente Dilma Rousseff topou oferecer um ministério a Lula para evitar que ele possa ser preso na Lava Jato por uma decisão de Sergio Moro. Ministros do círculo próximo tanto da petista quanto de seu antecessor entraram numa verdadeira operação nesta terça-feira para convencê-lo a aceitar a oferta. Bateu o desespero. Parlamentares e militantes virtuais do PT relançaram na terça-feira a campanha “Lula ministro”. Nesta quarta, a coluna Painel, da Folha, informa: “A presidente Dilma Rousseff topou oferecer um ministério a Lula para evitar que ele possa ser preso na Lava Jato por uma decisão de Sergio Moro. Ministros do círculo próximo tanto da petista quanto de seu antecessor entraram numa verdadeira operação nesta terça-feira para convencê-lo a aceitar a oferta. No centro do governo, há fortes temores de que a operação possa tentar levar Lula à prisão. Até o início da noite, antes portanto do jantar no Alvorada, ele ainda resistia à ideia.” Não sei se Dilma realmente lhe daria uma pasta ou se está só posando de acolhedora por meio da imprensa. Mas esse papo de que Lula “resiste à ideia” de ter foro privilegiado do STF petista pode servir a dois objetivos: 1) para depois ele posar, se virar ministro, como alguém que foi convencido pelos outros, eximindo-se da responsabilidade direta de amarelar para Sergio Moro. 2) para depois ele posar, se não virar ministro, como alguém que tinha a opção de fazê-lo e, mesmo assim, preferiu ficar à disposição das autoridades (evitando, claro, a confissão escancarada de culpa). O fato é que Lula está em Brasília tramando com Dilma a melhor forma de ambos se salvarem (ou tramando com o PMDB a melhor forma de derrubar Dilma). Se dependesse só dele, emplacaria seus camaradas Paulo Teixeira ou Wadih Damous no Ministério da Justiça; o problema é que uma escolha tão escancarada para blindar Lula pode ser um desgaste político fatal para o governo moribundo de Dilma (que, com medo da perda progressiva de apoio, cogita até apressar o rito de impeachment para tentar se livrar de uma vez do processo). Se o próprio Lula virasse ministro da Justiça para barrar as investigações de que é alvo, aí então seria o apogeu do escárnio petista. O cálculo de Lula e Dilma, portanto, têm de levar em consideração a situação política e penal de cada um e do PT. A de Lula ficou ainda mais complicada com a descoberta de uma troca de e-mails entre um diretor do Instituto Lula e executivos da OAS, que indicam um pagamento de US$ 200 mil por suposta palestra do petista no Chile antes da formalização do contrato. Até o fim da madrugada, a Lava Jato ainda não tinha ido prender Lula. Em todo caso, é melhor a força-tarefa correr.

NOTA DE REPUDIO DA UBPES - UNIÃO DOS BISPOS E PASTORES EVANGELICOS DO BRASIL- O GOLPE DO PT , DA DILMA E DOM LULA NO POVO DO BRASIL.

É com tristeza que vemos os acontecimentos no BRASIL levarem nossa nação ao buraco .
Se não bastasse anos de corrupção , de roubalheiras , de mentiras etc , agora a DILMA E O PT , JUNTAMENTE COM O EX PRESIDENTE E  ACUSADO DE ROUBOS E FALCATRUAS , ANUNCIAM QUE ELE ( LULA ) É MINISTRO DA DILMA.

Isso é brincar com os brasileiros , chamando todos seus eleitores de otários , e passando por cima da carta que rege nossa nação .


Em postagem recente , o PETISTA DOS DOLARES NA CUECA POSTOU A SEGUINTE MENSAGEM


Líder do governo na Câmara, José Guimarães (PT-CE), diz que Lula é novo ministro da Casa Civil



 


CADE O EXERCITO DO BRASIL ?
ONDE ESTÃO OS ELEITORES INCAUTOS QUE VOTARAM NESSES BANDIDOS ?


Por  isso , nos encontramos indignados , e pedindo que os magistrados de bem , lotem o supremo com ações pedindo a  imediata renuncia e prisão do líder desses bandidos mercenários .

Tomaram o Brasil de assalto , e  agora querem se perpetuar no poder.


CHEGA DE CORRUPÇÃO , CHEGA DE BRINCAREM COM O POVO SOFRIDO DO BRASIL, CHEGA DE BANDIDAGEM NO PODER .