sábado, 29 de janeiro de 2011

CONHEÇA O SITE DA WEB RÁDIO GRITOS DE ALERTA - www.gritosdealerta.com

Amigos ouvintes da WEB RÁDIO GRITOS DE ALERTA e leitores do BLOG GRITOS DE ALERTA  , estamos implantando nosso sistema da WEB RÁDIO GRITOS DE ALERTA  , logo logo estaremos com potência total .

Deus abençoe suas vidas em o nome do Senhor Jesus.

Missionário Roberto Torrecilhas

A MISSÃO TRANSFORMADORA DIANTE DA REALIDADE MUNDIAL CALDAS NOVAS / GOIÁS / THERMAS DIROMA HOTEL 10 A 14 DE OUTUBRO DE 2011


  



O 6o. CBM será em Caldas Novas-GO, de 10 a 14 de outubro de 2011. Nos reuniremos no Centro de Convenções do Hotel Thermas diRoma. Lançamos o congresso em outubro de 2010, com um ano de antecedência, pois, acreditamos que um evento desse porte necessita de muita oração e boa divulgação.
O 6o. CBM pertence a um contexto maior de despertamento missionário, retratado nesse link. Porém, o seu contexto histórico próximo, nos levou a considerar como poderemos ser relevantes à luz dos grandes desafios atuais. E assim, após oração, reflexão e muito diálogo, nos pareceu bem definir que o tema do congresso fosse: A Missão Transformadora para a Realidade Mundial.
Na sequência poderá entender melhor, verificando o programa, os temas, os sub-temas, os preletores e outros detalhes. Veja também a janela programa. Resumindo, o formato do congresso, o qual abordará o tema citado, ocorrerá nesses termos nas manhãs: 
Períodos de fundamentação bíblica: 
Deus e a sua criação, Norval Oliveira.
A singularidade de Cristo no centro da missão - Robinson Cavalcante.
A ação do Espírito Santo na tarefa missionária - Décio Carvalho.
A autoridade das Escrituras na evangelização mundial - Augustus Nicodemus.
Períodos de desenvolvimento do tema: 
A missão integral e as demandas sociais - Maurício Cunha.
A missão diante dos impactos do meio-ambiente - A definir
As pressões sócio-culturais na obra missionária - Zazá.
O Evangelho: princípios, práticas e contextualização - Ronaldo Lidório. 
Períodos onde três pessoas mostrarão como poderemos ser práticos no nosso envolvimento missionário: 
Projetos de ação social nas favelas dos grandes centros - Edméia Williams.
Inclusão social e a evangelização - Jeannette Lukasse.
As redes de ação social em busca dos direitos humanos - Débora Fahur.
A implicação do mandato cultural para a missão da Igreja - Tim Carriker.
A contribuição do Evangelho na preservação da natureza - João Tinôco.
As catásfrofes e a reaçao cristã - André Aureliano.
Como tornar o Evangelho relevante num mundo secularizado - Paulo Moreira.
A ação missionária e os sistemas totalitários - A definir.
Resgatar a simplicidade do Evangelho diante do sistema capitalista - Carlos Queiróz. 
Nas tardes, haverá mini-cursos, seminários e trilhas históricas (um convertido falará de como o Evangelho tornou-se conhecido naquele cultura, através da ação missionária). As noites são historicamente de despertamento missionário, tendo testemunhos missionários também. Esperamos receber os seguintes pregadores: Valdir Steuernagel, Hernandes D. Lopes, Henrique Terena e Aurivan Marinho. No total teremos por volta de 60 palestras/seminários/testemunhos, levando em consideração também as trinta e seis atividades durante as tardes.
Na verdade, estamos a caminho de um grande e abençoado congresso missionário, o qual conta com o apoio de vários movimentos de oração, como da REMAG, DESPERTA DÉBORA E CONSELHO MUNDIAL DE ORAÇÃO.
Foram realizadas cinco edições do CBM. O Senhor Deus tem nos dado graça e os congressos têm sido bênçãos na vida de todos os participantes. A natureza dos CBMs é reflexiva e prática.
Esperamos que possamos tê-lo conosco. O congresso ocorre a cada três ou quatro anos, não perca a oportunidade de 2011.

Pr Silas Tostes
6o. CBM
Coordenador

P.S. Os desafios atuais que nos levaram a pensar na relevância do 6o. CBM são: aumento da globalização; do impacto da crise financeira global; do clash de visões de mundo (secularismo/islamismo...); da perseguição religiosa; do laicismo; da “espiritualidade"; da influência pós-moderna; da desigualdade entre pobres e ricos; da escassez dos recursos naturais; do aumento dos fluxos migratórios; dos casos de AIDS (HIV), do número de crianças em risco, dos povos não evangelizados, entre outras causas.

URGENTE: Dmitry Shestakov é liberto da prisão

   
 
Pastor Dmitry Shestakov
Exatamente quatro anos após sua prisão em 2007, as autoridades libertaram Dmitry da penitenciária Navoi em 21 de Janeiro de 2011 às 3h [hora local]. Sua esposa, filhas e alguns representantes da igreja de Andijan estavam no portão da prisão para recebê-lo!

"Estou extremamente alegre por conta de toda a atenção que recebi depois que fui solto. Gostaria de agradecer a todos os meus irmãos e irmãs que têm orado por mim e que pensaram em mim enquanto eu estava preso", compartilha Dmitry com um dos colaboradores da Portas Abertas Internacional.

O pastor Dmitry (David) Shestakov tinha 38 anos quando foi preso, em 21 de janeiro de 2007. Ele era pastor da igreja do Evangelho Pleno em Andijan, no Uzbequistão desde 2003.

Clique aqui e conheça a sua história.

Oração e Libertação

Durante a prisão de Dmitry, a Portas Abertas pediu oração e esteve envolvida em defesa dele, além de lançar uma campanha de cartas para incentivar sua família e oferecer apoio prático a eles.

A libertação de Dmitry foi gravada em vídeo pela penitenciária, e seu advogado não teve permissão para assistir a cerimônia.

Dmitry saiu pelo portão, usando roupas típicas de prisão (casaco preto, calças e boné) e foi recebido por sua esposa e suas três filhas. Todos choraram. A família ficou muito feliz ao ver seu marido e pai.

De certa forma, eles agora estão recomeçando e poderão construir um novo futuro juntos como uma família.

Dmitry é um pastor evangélico afiliado à igreja Evangelho Pleno em Andijan, que é oficial e já recebeu o registro do governo, mas que  ainda enfrenta forte pressão e tem que lidar com muitas dificuldades.

"Apenas dois membros da igreja estavam lá para levar Dmitry do campo de trabalho para casa. Ninguém se atreveu a vir, porque têm medo de atrair atenção devido à sua ligação com Dmitry,” declara um colaborador do campo.

Embora o pastor esteja muito agradecido e feliz por ser libertado, ele também sofre no momento. Sua mãe faleceu no dia 24 de janeiro, apenas três dias após a sua libertação.
"Eles puderam se encontrar antes de ela falecer. Isso é algo gratificante”, compartilha o colaborador da Portas Abertas. "É uma mistura de sentimentos. Ele está livre e feliz com a sua libertação, mas, ao mesmo tempo, tem que lidar com a dor."

Dmitry diz que está ansioso e otimista quanto ao futuro. No entanto, as coisas não serão fáceis para ele. Devido à regulamentação legal, a primeira coisa que deve fazer é se registrar em algumas delegacias de polícia locais de Andijan.

De acordo com o colaborador da Portas Abertas, há muitas restrições para Dmitry. "Ele não tem permissão para mudar de cidade com sua família, por exemplo. Uma vez por mês deve ir à delegacia para informar que ainda está na região. Dmitry também terá de conseguir um emprego. Ele está autorizado a viajar, mas tem de estar de volta em determinados momentos."

O cristão também precisa ser muito cuidadoso quanto às suas atividades já que tudo o que ele faz será estritamente controlado. "Isso inclui as pessoas com quem mantém contato, o que diz, para onde irá etc.", declara o colaborador.

Dmitry foi advertido pelo Ministério Público de Andijan a não cometer qualquer crime religioso novamente. Depois de duas violações dos requisitos, um novo caso será instaurado contra ele. A sentença será muito mais grave do que a dada pelo juiz anos atrás.

"Eu fui obrigado a seguir as diretrizes e os rígidos regulamentos", compartilha Dmitry. "Eu sou um pastor e quero servir a Deus, mas tenho que encontrar uma maneira sábia de fazer isso."

Pedidos de oração

• Ore pela segurança de Dmitry e sua família. Ore para que eles sejam capazes de lidar com o que aconteceu com ele.
• Ore pela saúde de Dmitry. Ele sofre de problemas cardíacos, pressão alta e problemas com o fígado.
• Ore pelo futuro do ministério de Dmitry. Ore para que ele tome as decisões corretas.

Tradução: Carla Priscilla Silva

Pastor iraniano é preso pelas autoridades locais


   
 
Pôr do sol no Irã  
  Behnam Irani é um pastor iraniano que foi condenado por "agir contra a Ordem" e preso pelas autoridades do Irã.

Jason DeMars da agência Present Truth Ministries disse a Assist News Service (ANS, sigla em inglês) que isso significa o pastor organizava reuniões domésticas e outras atividades cristãs.

Jason declarou a ANS: "Soube que em torno de 11h no Irã, o pastor foi convocado para uma reunião com o serviço de segurança e, posteriormente, foi preso."

O pastor Behnam é casado e pai de dois filhos.

Cristãos presos

No caso de Behrouz Sadegh-Khandjani, que está preso em Shiraz, Jason afirma que o julgamento será em 05 de fevereiro.

A mãe de Behrouz é originalmente do Congo e está incapaz de ter acesso aos serviços básicos no país, pois sua identificação foi levada pela polícia secreta.

Jason também confirma a permanência de Youcef Nadarkhani na prisão de Lakan, na província no norte do Irã.

"Seu status não mudou”, declara. “Ele continua sob pena de morte por apostasia. Ele espera que o Supremo Tribunal Federal derrube ou confirme a sentença.

Pedidos de oração


  • Ore pelo pastor Behnam Irani e sua libertação. Ore para que o Senhor o fortaleça e ele seja sal e luz ainda ali; ore por sua família, para que a paz de Deus os guarde e conforte.
  • Ore pela prisão de Behrouz Sadegh-Khandjani  e por sua família, para que permaneçam firmes em Cristo e sejam guardadas de todo o mal.
  • Ore pelo governo iraniano, para que não seja instrumento de Satanás, mas sim de Deus para a salvação do povo.
  • Ore pelo julgamento de Behrouz Sadegh-Khandjani que será em 05 de fevereiro. Ore para que haja uma sentença favorável, segundo o coração de Deus. Ore pela mãe de Behrouz, para que, mesmo sem os documentos, milagrosamente ela tenha acesso aos serviços básicos e tenha a vida guardada pelo Senhor.
  • Ore por Youcef Nadarkhani, para que o Senhor conforte o seu coração e de sua família. Ore para que o Senhor intervenha e opere no coração das autoridades, e eles O conheçam.

Tradução: Carla Priscilla Silva

Mãe de quatro crianças é assassinada por causa de sua fé

   
- A mãe de quatro crianças foi assassinada por causa de sua fé cristã, no dia 7 de janeiro, na periferia de Mogadíscio, Somália, por extremistas islâmicos da milícia de Al Shabaab, disse um parente da vítima.

O parente, que pediu para não ser identificado, disse que Asha Mberwa, 36, foi assassinada no vilarejo de Warbhigly: os islâmicos extremistas cortaram sua garganta na frente dos moradores, que saíram de suas casas como testemunhas.

Ela deixou seus filhos – de 12, 8, 6 e 4 anos – e seu marido, que não estava em casa na hora em que ela foi capturada. O marido dela, Abdinazir Mohammed Hassan, mudou-se para um lugar desconhecido.

O parente que falou conosco disse que tinha ligado para ela no dia 5 de janeiro, para planejar levar sua família para outra área.

Os extremistas da Al Shabaab, que controlam uma grande parte de Mogadíscio, tinham como monitorar as ligações e confirmaram que ela tinha se tornado cristã. Ele disse que "Asha estava recebendo mensagens ameaçadoras", depois que Al Shabaab monitorou suas comunicações anteriores com ela.

O parente de Mberwa, que tem sua localização sob sigilo por motivos de
segurança, disse que um  "bom samaritano" em Mogadíscio está cuidando dos quatro filhos dela, que continuam a chorar por sua mãe.

Tradução: Eliane Gomes dos Santos

Quatro ataques contra cristãos no mesmo dia


   
 
Karnataka, na Índia  
ÍNDIA (32º) - Cristãos do estado de Karnataka , na Índia, foram alvo de ataques dos extremistas hindus durante todo o dia, domingo, 5 de dezembro. Em Kenger Upanagara, bairro pobre de Bangladore, cerca de 5 cristãos foram ameaçados e aterrorizados, quando sua igreja foi atacada por  extremistas.

No distrito de Shimoga, quatro cristãos foram arrancados de suas igrejas e espancados em dois incidentes isolados. As vítimas foram detidas pela polícia, sob falsas acusações de que tentavam converter os hindus. No mesmo dia, um grupo de 40 extremistas cercou outra igreja em Bangladore, jogando pedras e gritando slogans anticristãos.

Sajan George, presidente do Conselho Global de Cristãos Indianos (GCIC), disse que os incidentes foram “um reflexo da falta de segurança da vulnerável minoria que corresponde à comunidade cristã” e relatou que tal violência foi “um indicador da atmosfera de medo, perseguição, assédio e terror em que vivem os cristãos que praticam sua fé em Karnataka.

Kartanaka é governada pelo partido nacionalista hindu, Bharativa Janata Party (BJP), que chegou ao poder em maio de 2008. Desde então, houve mais de 200 incidentes contra os cristãos.

Pedidos de oração

• Ore pelos cristãos que foram ameaçados e espancados nos incidentes de 5 de dezembro, para que Deus lhes dê força e graça para perdoarem seus agressores.
• Ore por todos os crentes da Índia, para que sejam livres para adorar a Deus sem perseguição.

Tradução: Missão Portas Abertas

MINISTÉRIO APASCENTAR DE NOVA IGUAÇU NA PRIMEIRA IGREJA BATISTA DE JAGUARIÚNA , 19 DE FEVEREIRO

Informações 019 3867 5020


www.gritosdealerta.com , a sua web rádio.

Bebê que sobreviveu à morte da mãe em acidente está em estado grave Segundo hospital, no entanto, ele tem grandes chances de ficar bem. 'Não me considero herói', diz médico que deu primeiros-socorros à criança.

O médico Fabrício Figueiredo foi o primeiro a socorrer o bebê, ainda na rua.O médico Fabrício Figueiredo foi o primeiro a
socorrer o bebê, ainda na rua
(Foto: Bernardo Tabak/G1)
Está em estado grave o bebê que sobreviveu à morte da mãe na manhã desta sexta-feira (28). Ele nasceu de 7 meses depois que a mãe foi atropelada e ficou imprensada entre dois ônibus na Rua Cardoso de Moraes, em Bonsucesso, no subúrbio do Rio de Janeiro. O menino, que pesa 1 kg, está internado na UTI do Hospital Geral de Bonsucesso, mas segundo a diretoria do hospital, tem grandes chances de ficar bem.
“Pela experiência que eu tenho, e pela confiança na minha equipe, há uma grande chance desse bebê sobreviver, e bem”, afirmou a diretora do hospital. O bebê está internado na UTI neonatal, em estado muito grave, mas estável, e pesa apenas 1 kg. “Nós já conseguimos salvar crianças que nasceram com 650 gramas, e ficaram bem. O maior agravante foi o trauma que esse bebê sofreu, devido às circunstâncias do acidente”, complementou.
A mãe atravessava a rua, fora da faixa de pedestres, quando foi atropelada. Com os ferimentos da impacto, o bebê foi expulso da barriga.
Médico conta como socorreu bebê
O médico Fabrício Carlos Miranda Figueiredo, que socorreu a criança, estava chegando ao trabalho, quando soube do acidente. “Estava na fila do elevador do consultório, quando um rapaz me perguntou se eu tinha visto o acidente. Eu disse que não sabia, mas, não sei por que, decidi ir ao local”, contou ele.
“Quando me deparei com a situação, comecei a fazer os procedimentos. O bebê ainda estava ligado à mãe pelo cordão umbilical”, recorda Figueiredo. “Amarrei o cordão umbilical com um barbante, joguei álcool em uma tesoura e cortei. Eu ia pedindo para as pessoas me trazerem as coisas, e, de alguma forma, arranjaram o que eu precisava”, lembra o médico.
'Não me considero herói', diz médico
Logo depois, o bebê e a mãe foram levados por uma ambulância do Corpo de Bombeiros. A mãe não resistiu aos ferimentos e morreu antes de chegar ao hospital. “Eu trabalho no resgate da Linha Amarela e já havia feito dois partos lá. Um deles foi dentro da ambulância, tranquilo. Mas o outro foi dentro de um Chevette, e muito mais trabalhoso. Mas nada se compara ao que ocorreu hoje”, conta Figueiredo.
Após ver a criança na incubadora da UTI neonatal, o médico falou com um sorriso no rosto, do lado de fora do hospital. “Ele está deitadinho. Tem o tamanho de uns dois palmos, não mais do que isso. Está tudo dando certo, e espero que continue assim”, disse Figueiredo.
“A atitude dele foi heroica e extremamente importante para que o quadro do bebê não se agravasse ainda mais”, afirmou a diretora do hospital. O bebê deve ficar internado por, pelo menos, dois meses. “Não me considero um herói. Quem trabalha com saúde tem a obrigação moral de ajudar. Herói é o Super-Homem”, disse Figueiredo. “Vou tirar uma foto desse médico guerreiro”, disse uma senhora que acompanhava a entrevista.

Fonte G1

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...