terça-feira, 20 de novembro de 2012

Movimento profético decretará a “chegada do Reino de Deus” em Dezembro


Movimento profético decretará a “chegada do Reino de Deus” em dezembro
O movimento apostólico mundial já tem representantes no Brasil há mais de uma década. Famosos pelos seus “atos proféticos”, eles já atraíram muitas críticas de movimentos conservadores e causaram muita polêmica dentro da Igreja evangélica brasileira.
O apóstolo Rony Chavez, da Costa Rica, será o líder na versão brasileira de um movimento que percorreu os Estados Unidos e a Costa Rica.
O Tour Profético Ativa Brasil ocorrerá entre 4 e 20 de dezembro, levando uma equipe de ministros que deverá “orar e decretar a implementação do Reino de Deus” no Brasil.
Acreditando numa grande transformação nas famílias e nas esferas legislativas, aposta-se que o agir sobrenatural de Deus poderá ser visto de um modo diferente depois que o país for “ativado profeticamente”.
A Caravana de apóstolos, bispos, profetas e pastores viajará mais de 10 mil quilômetros, percorrendo diferentes regiões do país. Uma equipe de comunicação acompanhará todo o trajeto, publicando, em tempo real, tudo o que acontecerá através do site ativabrasil.org.br.
Entre os nomes conhecidos, participarão os apóstolos Rony Chavez, Dawidh Alves, Francisco Nicolau, Jesher Cardoso, Gláucio Coraiola, Valnice Milhomens, Ebenezer Nunes entre outros. Chama a atenção a ausência de nomes como René Terra Nova e Márcio Valadão, que no passado já estiveram envolvidos em movimentos similares. Curiosamente, não haverá reuniões nas cidades onde eles pastoreiam, Manaus e Belo Horizonte, respectivamente.
Cristãos e igrejas de todo o país são convidados a participar Reuniões de Intercessão Profética, que ocorrerão nas seguintes datas:
3/Dez – Reunião de abertura em São Paulo
4/Dez – Curitiba
5/Dez – Florianópolis
6/Dez – Porto Alegre
7/Dez – Foz do Iguaçu
8/Dez – Campo Grande
9/Dez – Cuiabá
10/Dez – Goiânia
11/Dez – Brasília
12/Dez – Palmas
13/Dez – Teresina
14/Dez – Fortaleza
15/Dez – Recife
16/Dez – Salvador
17/Dez – Vitória
18/Dez – Rio de Janeiro

VIA GRITOS DE ALERTA / INF. GOSPEL PRIME

Deputado pede ajuda à ministra para missionários presos no Senegal


Deputado pede ajuda à ministra para missionários presos no Senegal Deputado pede ajuda à ministra para missionários presos no Senegal
Preocupado com o que pode acontecer com os missionários brasileiros que foram presos no Senegal, o deputado federal Roberto de Lucena marcou uma reunião com a ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, para falar sobre o caso e pedir apoio do governo para resolver este problema.
Os evangélicos José Dilson da Silva e Zeneide Moreira Novaes foram presos no final de outubro por estarem evangelizando crianças muçulmanas.
Na reunião que aconteceu nesta segunda-feira (19) o parlamentar explicou para a ministra que os missionários estão sendo acusados de acolher e evangelizar crianças de rua e que alguns cidadãos muçulmanos se posicionaram contra o projeto e resolveram denunciar os brasileiros que agora aguardam pelo julgamento.
Depois de ouvir a explicação do deputado, a ministra Maria do Rosário se colocou a disposição para cuidar do caso.
Na semana passada quem também se mostrou interessado em defender os missionários foi o senador Magno Malta que estará se dirigindo ao país africano nos próximos dias acompanhando de outros políticos.

SACRIFICANDO A DEUS .



Não se pode esquecer que o sacrifício é a menor distância entre o querer e o realizar. Ninguém, deliberadamente, será capaz de sacrificar se não for movido pela força interior, que é a fé.
Deus, ao entregar o Seu filho para ser crucificado, foi o primeiro a sacrificar, mostrando, assim, o segredo da conquista.
É muito simples entender isso: quando alguém acredita na força do seu trabalho, é capaz de conquistar o seu espaço, independentemente da crença em Deus. Assim tem acontecido ao longo da História da Humanidade.
Prova disso são os inventos extraordinários que homens, apesar de incrédulos, trouxeram ao mundo. Um exemplo mais simples é o trabalho do agricultor, que acredita na multiplicação da sua semente lançada na terra.
Imagine quando alguém, movido pela crença nas promessas de Deus, toma uma atitude sacrificial! Obviamente, esta atitude não deixa opção para Deus, a não ser a bênção. Afinal, Ele não pode mentir, nem as Suas promessas serem revogadas.
O sacrifício é a porta estreita que conduz às conquistas.
A maioria dos cristãos, entretanto, não crê na necessidade do ato de sacrificar porque só se apoia no sacrifício do Senhor Jesus.
De fato, o feito de Jesus é suficiente para a Salvação dos que creem. Mas eles também têm de sacrificar, conforme o Senhor disse várias vezes aos apóstolos:
“... quem não toma a sua cruz e vem após Mim não é digno de Mim. Quem acha a sua vida perdê-la-á; quem, todavia, perde a vida por minha causa achá-la-á.” (Mateus 10.38-39)
“Se alguém quer vir após Mim, a si mesmo se negue, tome a sua cruz e siga-me. Porquanto, quem quiser salvar a sua vida perdê-la-á; e quem perder a vida por minha causa achá-la-á.” (Mateus 16.24-25)
“Quem quiser, pois, salvar a vida perdê-la-á; e quem perder a vida por causa de Mim e do evangelho salvá-la-á.”(Marcos 8.35)
“Quem quiser preservar a sua vida perdê-la-á; e quem a perder de fato a salvará.” (Lucas 17.33)
O que observamos é que, pela importância da mensagem, o Senhor Jesus repetiu a mesma coisa em momentos diferentes.
Mateus e Lucas registraram duas vezes, enquanto Marcos, uma. E o que significa tomar a cruz e segui-Lo? E perder a vida pela causa do Senhor Jesus? Tomar a cruz e segui-Lo são exemplos claros da ação da fé por meio do auto-sacrifício.
Perder a vida pela causa do Senhor significa renunciar às ofertas do mundo em prol de uma vida dedicada à comunhão com Deus.
Cada vez, então, que fazemos um sacrifício perfeito, não deixamos opção para Deus. Ele tem que nos abençoar, pois a Fé no Senhor Jesus transpõe qualquer barreira.
O sacrifício é a forma mais convincente de resistência ao diabo. Também demonstra que o cristão não lhe pertence mais, já que o seu sacrifício simboliza a totalidade da sua vida dependente de Deus.
Lembre-se de que no sacrifício está a vida do sacrificante!

VIA GRITOS DE ALERTA .
Bp. MACEDO

Paquistão anula processo contra jovem acusada de profanar Corão


A garota cristâ Rimsha Masih em 8 de setembro de 2012 ao deixar a prisão em Rawalpindi, no Paquistão (Foto: AFP)A garota cristâ Rimsha Masih em 8 de setembro
de 2012 ao deixar a prisão em Rawalpindi,
no Paquistão (Foto: AFP)
A Justiça do Paquistão abandonou as acusações contra Rimsha, uma jovem cristã acusada de ter profanado o Corão, em um caso que provocou grande comoção no país e no exterior.
O Tribunal de Islamabad "anulou o caso, declarando Rimsha inocente", declarou Akmal Bhatti, um dos advogados da jovem, libertada após o pagamento de fiança em setembro e colocada em prisão domiciliar com a família.
Rimsha, uma jovem analfabeta de 14 anos, segundo os médicos que a examinaram, foi acusada em agosto por vizinhos de ter queimado folhas nas quais estavam escritos versículos do Corão, crime que pode ser punido com a prisão perpétua no Paquistão, de acordo com a lei sobre a blasfêmia.
O caso teve uma virada espetacular quando a polícia acusou o imã de uma mesquita próxima da residência da jovem de ter introduzido pessoalmente páginas do Corão entre os papéis queimados, que haviam sido levados por um vizinho, com o objetivo de "expulsar" os cristãos de um bairro de Islamabad.

VIA GRITOS DE ALERTA.
INF. G1 / GRITOS DE ALERTA

Na Tanzânia, cristãos são ameaçados por islâmicos


Na Tanzânia, cristãos são ameaçados por islâmicosopulação da Tanzânia é dividida em 31% de muçulmanos e 54% de cristãos
Igrejas foram queimadas, carros e prédios destruídos. Os cristãos enfrentam forte perseguição por parte de fundamentalistas islâmicos. Um menino de 13 anos corre risco de morte; uma adolescente foi presa, acusada falsamente de blasfêmia. 

A população da Tanzânia é dividida em 31% de muçulmanos e 54% de cristãos, embora a frequência à igreja seja de apenas 8% dos crentes. De acordo com o líder cristão Bernadin Mfumbusa, o número de adeptos ao Islã está crescendo. Desde meados dos anos 1980, pregadores itinerantes da Arábia Saudita e do Sudão têm entrado no país e espalhado a doutrina fundamentalista e intolerante do Islã. Consequentemente, os muçulmanos têm ganhado mais espaço com suas reivindicações políticas e têm se tornado mais agressivos em seus ataques verbais.

As demandas para a aplicação da lei Sharia e instituição de tribunais Kadhi (ambos islâmicos) são cada vez mais altas; há reivindicações para que as sextas-feiras se tornem feriados e para que a Tanzânia se junte à Organização de Cooperação Islâmica (OCI). Mfumbusa disse recentemente à organização Aid to the Church in Need (Ajuda à Igreja que Sofre, tradução livre), que houve um aumento acentuado de madrassas (escolas islâmicas) e mulheres usando véu pelas ruas do país, acrescentando: "Nas escolas da igreja, que também são frequentadas por crianças muçulmanas, devemos ser muito sensíveis e cautelosos para evitar quaisquer incidentes indesejáveis."

Como no Quênia, a legislação americana antiterrorista, promulgada após o "11 de setembro", tem alimentado as divergências entre as religiões. Os cristãos são, geralmente, pacíficos, enquanto que os muçulmanos agem por conta de um objetivo bastante forte, alegando que as leis do país os prejudicam propositadamente.

Nos preparativos para as eleições de 2005 o partido cristão Chama Cha Mapinduzi (CCM), alcançou votos muçulmanos ao prometer estabelecer tribunais Kadhi no país. No entanto, depois de vencer a eleição, o CCM arquivou sua promessa. Desde então, a religião passou a dominar a política da Tanzânia. E as tensões continuam aumentando.

Em 10 de outubro, Zakaria Hamisis Mbonde, de 12 anos, estava voltando para casa da madrassa onde estudava, levando seu Alcorão, quando se deparou com seu amigo cristão Emmanuel Mwinuka, de 13 anos. Quando Emmanuel perguntou a Zakaria se podia ver seu Alcorão, Zakaria o avisou que o livro sagrado tinha o poder de transformar qualquer um que o contaminasse com mentiras em um cachorro ou uma cobra. Seguiu-se uma discussão, levando Emmanuel a refutar a afirmação de Zakaria, terminando por urinar em seu Alcorão. 

Ao chegar em casa, naturalmente os pais de Zakaria quiseram saber o que havia acontecido com seu Alcorão. A notícia se espalhou por toda Ward Mbagala de Dar es Salaam, maior cidade da Tanzânia e as tensões entre ambos os grupos religiosos se intensificaram. Para acalmar a multidão, a polícia prendeu Emmanuel. Levou-o à delegacia para interrogatório e o manteve lá para sua própria segurança. Após as orações da sexta, 12 de outubro, centenas de muçulmanos enfurecidos cercaram a delegacia, exigindo que Emmanuel fosse entregue a eles para que pudessem decapitá-lo. Quando a polícia se recusou, os muçulmanos se rebelaram, ateando fogo na Igreja Ágape Mbagala e na Igreja Evangélica Luterana da Tanzânia. Com o decorrer dos dias, mais igrejas, incluindo uma Anglicana e a Igreja de Cristo, foram atacadas: duas em Kigoma e uma em Zanzibar. 

Carros também foram destruídos e queimados. 86 pessoas foram presas por provocar tumultos e outras 32 por destruírem propriedades das igrejas. Sheikh Issa Ponda Ponda, secretário-geral do Conselho das Organizações Islâmicas foi preso por incitar a violência.

Ele culpou a polícia, dizendo que se os agentes tivessem dado a "devida importância" ao assunto, os muçulmanos não teriam se sentido tão 'marginalizados' e injustiçados.

Na Tanzânia, ofensas contra o Alcorão e os seguidores de Maomé não são consideradas crime de blasfêmia. No entanto, em 23 de julho de 2012 um juiz na cidade costeira de Bagamoyo condenou a adolescente cristã Eva Abdullah (17) a dois anos de prisão depois de fundamentalistas islâmicos a acusaram falsamente de profanar o Alcorão. Eva foi acusada após se converter ao cristianismo e resistir à pressão de fundamentalistas islâmicos que queriam obrigá-la a voltar para o Islã.

Depois de julgar a menina sem provas e dados que comprovassem a veracidade da acusação, os radicais, supostamente, teriam subornado o juiz para que ele punisse Eva. O medo de retaliações fez com que os cristãos locais não se envolvessem no caso. Apesar de tudo isso, Eva dá graças ao Senhor todos os dias pelos guardas prisionais que têm cuidado dela e a protegido na prisão.

Pedidos de oração

Peça a Deus por motivação e encorajamento dos líderes da Tanzânia, para que eles defendam os direitos humanos, a liberdade e o Estado de direito dos cristãos no país;
 
Interceda por um avivamento para o Corpo de Cristo na Tanzânia, de modo que os crentes sejam despertados e fortalecidos a continuar a missão de propagar o Evangelho aos muçulmanos.
 
Ore pela proteção de Emmanuel Mwinuka (13) e sua família, que enfrentam a ira islâmica por causa de uma brincadeira infantil. Assim como Eva Abdullah (17), que sofre, puramente, por causa do seu amor ao Senhor Jesus; peça para que Deus supra todas as suas necessidades.


Fonte: Portas Abertas

Cristãos estão sendo executados por rebeldes na Síria



Cristãos estão sendo executados por rebeldes na Síria
Jornalista afirma que motivações são de cunho religioso

Uma matéria publicada no WND World mostrou relatos que indicam que membros do Exército Sírio Livre começaram a executar cristãos enquanto afirmam que estão, na verdade, atirando em soldados sírios.

Uma reportagem da Agência France-Presse sobre um ataque ocorrido no dia 1 de novembro identificou as vítimas dos rebeldes como soldados sírios, mas o presidente da Coalizão de Liberdade Religiosa, William Murray, identificou no vídeo do ataque, postado no YouTube, que duas das vítimas tinham ligações oficiais com sua organização na Síria.

Nesse ataque, rebeldes sírios vestidos de preto teriam matado 28 homens que, segundo Murray, eram provavelmente cristãos.

"Eles não estavam armados e nunca haviam sido combatentes", declarou Murray, que teve suas declarações confirmadas por um ativista de direitos humanos que trabalha na Síria cujo nome foi mantido em sigilo por razões de segurança, segundo o jornalista Michael Carl.

"Dois dos homens tenho certeza de que eram cristãos e foram primeiramente raptados de sua vizinhança, então levados para o campo e mortos a tiros", disse o ativista.

A fundadora e presidente da organização Act for America, Brigitte Gabriel, afirmou que é de conhecimento de todos que os rebeldes sírios estão executando cristãos.

"Os sírios estão sem dúvida executando cristãos. Eles são notórios por aplicarem tortura tática em seus inimigos", disse Brigitte, que destacou ainda que os rebeldes se sentem muito fortalecidos, o que só estimula seu ódio aos cristãos.

"Eles estão se sentindo muito fortalecidos depois do que viram no Egito, Líbia e Tunísia. Eles sentem que agora é a chance deles. Eles desprezam os cristãos que vivem na Síria e adorariam convertê-los ou matá-los", explicou.

Murray destacou ainda que as motivações dos rebeldes são na verdade religiosas, relacionando os mesmos à organização terrorista al-Qaeda.

"Os combatentes usam lenços negros com a inscrição da declaração islâmica de fé. Eles hasteiam a bandeira da jihad e da al-Qaed", declarou Murray, que disse ainda:  "Se fosse uma genuína rebelião pela democracia, não haveria a intensa exibição de símbolos religiosos".


Fonte: Gospel + / CpadNews

ATENÇÃO IGREJA - ESPALHE - Pastor Behnam Irani preso no Irã pode morrer se a situação for ignorada



Pastor Behnam Irani preso no Irã pode morrer se a situação for ignorada
Pastor iraniano foi preso em 2011 sob acusação de agir contra interesses da segurança nacional

Um grupo vigilante da perseguição cristã começou uma nova campanha prometendo apoio ao pastor em um estado médico crítico e atualmente preso no Irã, bem como muitos outros crentes sofrendo perseguição no mundo.

“Enquanto você lê isso, a saúde do pastor Behnam Irani está em condição crítica e há uma chance muito real de ele morrer na prisão de Ghezel Hesar se ele permanecer em sua situação atual”, explicou Christian Solidarity Worldwide em uma declaração compartilhada aoThe Christian Post por Kiri Kankhwende, assessora de imprensa da organização.

O pastor iraniano foi preso em 2011, alegadamente por agir contra os interesses da segurança nacional, apesar dos grupos de vigilância da perseguição terem dito que a razão real foi por pregar o Evangelho e conduzir pessoas à Cristo no grande país islâmico. Ele tem conduzido a Igreja do Irã na cidade de Karaj na província de Alborz, e está atualmente servindo uma sentença de seis anos na prisão de Ghezel Hesar.

Diversos relatórios na condição de Irani na prisão notaram que ele apanhou e está sofrendo de úlcera hemorrágica, mas está tendo tratamento adequado negado. De acordo com as últimas informações da CSW, a condição do pastor de 41 anos está piorando, e ele precisa de ajuda urgente e orações.

“Ele está sangrando severamente das úlceras estomacais e complicações no cólon. Ele mal pode caminhar e tem problemas com sua visão. Os espancamentos brutais que ele recebeu das autoridades prisionais e outros prisioneiros resultaram em ferimentos horríveis, e ele precisa urgentemente de ajuda médica”, dissea CSW.

“Ele pode morrer nos próximos meses se ele não tiver o tratamento que precisar. E ele não deveria estar na prisão em primeiro lugar: ele foi acusado de crimes políticos para cobrir o fato de que ele foi preso porque ele é cristão e um líder de igreja”.

Quanto ao que pode ser feito para ajudar o pastor, pai de dois filhos, e outro cristão preso pelo mundo, a CSW insistiu que “quanto mais alto o barulho das comunidades internacionais, maior é a chance que os prisioneiros possam ser tratados adequadamente de acordo com os padrões internacionais, e mais provável de que os presos injustamente sejam libertados”.

A organização fornece links em seu site para informação de contato para o chefe do Judiciário do Irã e exige o tratamento urgente ao pastor Irani e implora a liberação da prisão.


Fonte: Christian Post / cpadnews

CHUVA DE MISSEIS CAI NO SUL DE ISRAEL


 
 
No dia em que prosseguem as negociações para que se alcance um cessar fogo, no dia em que o secretário-geral da ONU Ban Ki-Moon visita Jerusalém, no dia em que a secretária de estado norte-americano Hillary Clinton chega a Jerusalém, os terroristas de Gaza intensificam a sua tentativa de destruição e morte de pessoas inocentes no sul de Israel, lançando dezenas de misseis, tendo um deles explodido junto a um autocarro, sem contudo causar vítimas. Vários carros foram destruídos e uma casa foi também atingida por um missel.
A maioria dos ministros do governo de Jerusalém prefere não avançar com a operação terrestre enquanto não se esgotarem todas as tentativas para um cessar fogo. Alguns acreditam que com a visita a realizar hoje por tão altas individualidades, se consiga chegar a um acordo.
A história e a experiência levam-nos a acreditar que os terroristas nunca conseguirão negociar um acordo, uma vez que não estão dispostos a parar com os constantes lançamentos de MISSEIS contra as populações indefesas do sul de Israel. 
Dos 18 misseis  disparados esta manhã contra Bersheva, 12 foram interceptados pelo Iron Dome, sendo este sistema de defesa antí-míssil (5 em funcionamento) o "grande herói" em toda esta situação de guerra.
A Força Aérea de Israel atacou entretanto esta madrugada o Banco Islâmico em Gaza. 3 mísseis foram também disparados por Israel contra a casa do comandante do braço armado do Hamas. Para além destes ataques, foram também atingidos outros 100 alvos durante a madrugada, incluindo túneis e depósitos de armamento, e esconderijos com lançadores de misseis. Vários edifícios pertencentes a importantes operacionais dos grupos terroristas foram também atingidos. 
Shalom, Israel!

AI DOS QUE POR ELES VIEREM OS ESCÂNDALOS .


Escândalos 
E os escândalos se sucedem.   Um atrás de outro. Hoje mais que ontem.
O que é um escândalo? Como devemos proceder diante deles?  É normal que aconteçam? Por que estão acontecendo tantos escândalos entre os cristãos no mundo?  O que é verdade e o que é mentira nas acusações contra líderes evangélicos?
Devemos buscar respostas práticas para estas questões e esclarecer as igrejas em relação a este assunto.
Definição
Assim se define a palavra escândalo no grego: armadilha, cilada, tropeço, qualquer impedimento colocado no caminho e que faz alguém tropeçar ou cair; pedra de tropeço; ocasião de tropeço; qualquer pessoa ou coisa pela qual alguém se torna presa ou afoga-se no erro ou pecado. 
Geralmente os escândalos aparecem como fruto de um afastamento de Deus, em maior ou menor nível. Este afastamento é chamado de apostasia (separação, deserção, divórcio, repúdio), que abrange desde a negação e abandono da fé, 1Tm 4.1; 2Tm 2.17-18; até a Revolta Final contra Deus, 2Ts 2.3. Geralmente um escândalo é a parte final de um processo que começa pequeno e vai sendo aceito e desenvolvido na vida da pessoa envolvida até que vem à luz.
Alguns promovem escândalos por optarem por uma vida de pecado após estarem ao lado de Jesus. Isto é chamado de Apostasia moral. 
Outros escandalizam quando preferem elaborar e propagar doutrinas heréticas, deturpações das Escrituras, que aprisionam e desviam as pessoas da verdade. Isto se chama Apostasia teológica.
Passos que levam à apostasia (Bíblia Pentecostal)
✔  O crente, por sua falta de fé, deixa de levar plenamente a sério as verdades, exortações, advertências, promessas e ensinos da Palavra de Deus (Mc 1.15; Lc 8.13; Jo 5.44,47; 8.46)     
Os mandamentos de Deus nos protegem de males e nos provê benefícios.  Não levar a sério os mandamentos significa por em risco a vida cristã saudável. Quando não se leva a sério toda a Palavra de Deus corre-se o risco de escandalizar através de alguma atitude reprovável.
✔  Quando as realidades do mundo chegam a ser maiores do que as do reino celestial de Deus, o crente deixa paulatinamente de aproximar-se de Deus através de Cristo (Hb 4.16; 7.19,25; 11.6; 2Co 4.18)

O olhar focado nos males, principalmente do “mundo evangélico”, podem nos impelir à apostasia! Com muita facilidade os próprios cristãos falam mal da Igreja como se falassem de um clube de futebol que vai mal num campeonato. O pior é quando existe razão para isto! Não digo que sejamos cegos aos males. Não. É nosso dever localizá-los, contrariá-los devidamente, mas não nos esquecermos da Igreja santa, pura e sem mácula que está preservada e bem próxima de nós. Mesmo que, neste aspecto, tenhamos que enxergar pela fé. As realidades espirituais devem ser maiores que as da terra. 
✔  Por causa da aparência enganosa do pecado, a pessoa se torna cada vez mais tolerante com ele em sua própria vida (1Co 6.9,10; Ef 5.5; Hb 3.13)

É aquele estado em que a pessoa já não ama a retidão nem odeia a iniqüidade. Vivemos em Cristo para o equilíbrio entre aceitar as pessoas sem aprovar seus pecados. Alguns rejeitam pessoas por causa de seus pecados. Jesus não fez isto. O problema é quando aceitamos os pecados em nossas vidas sem nos revoltarmos contra eles. Começamos a pensar que os fins justificam os meios e já não nos preocupamos com as “pequenas injustiças”, “pequenas mentiras”, etc. Com esta atitude caminha-se para o escândalo. 
✔  Por causa da dureza do seu coração (Hb 3.8,13) e da sua rejeição dos caminhos de Deus (Hb 3.10), não faz caso da repetida voz e repreensão do Espírito Santo (Ef 4.30; 1Ts 5.19-22; Hb 3.7-11)

O coração pode endurecer se não entendermos as tribulações, tentações, angústias e perseguições, Mt 13.20,21. Há muitos que, por não entenderem que “todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, Rm 8.28, acabam por se revoltarem contra Deus considerando-o injusto. Muitos guardam esta mágoa muito bem escondida em seus corações e necessitam de cura. A insensibilidade se avoluma e não lhes permite ouvir a voz do Espírito Santo.
✔  O Espírito Santo se entristece (Ef 4.30; cf. Hb 3.7,8); seu fogo se extingue (1Ts 5.19) e seu templo é profanado (1Co 3.16). Finalmente, Ele afasta-se daquele que antes era crente (Jz 16.20; Sl 51.11; Rm 8.13; 1Co 3.16,17; Hb 3.14)

O que se pode fazer neste mundo sem o Espírito Santo? Sem o Espírito Santo Saul caminhou para a morte vergonhosa. Tomou atitudes erradas, perdeu a paz de espírito, ficou atormentado por espíritos malignos, caiu na incoerência, transgrediu sua própria Lei, levantou-se contra os seus familiares, pecou abertamente contra Deus. Davi clamou que isto não acontecesse consigo, Sl 51.11. Ele testemunhou a decadência de Saul pela ausência do Espírito.
A verdade a respeito dos escândalos
Claro está que se dependesse dos comprometidos e fiéis os escândalos jamais aconteceriam. Os que amam a Deus de verdade preferem morrer a permitir que seus atos ofendam a Deus e seu Nome. Assim se expressou Jó: “Ainda que ele me mate, nele esperarei”, Jó 13.15.
No entanto, a realidade a respeito dos escândalos não é a que gostaríamos. Jesus, ao falar sobre os tropeços, nos dá uma notícia diferente da nossa expectativa:
• Jesus disse que é impossível que os escândalos não venham

E disse aos discípulos: É impossível que não venham escândalos, mas ai daquele por quem vierem! Lucas 17.1
É difícil de entender. Mas Jesus está dizendo que eles serão inevitáveis. Embora rejeitemos os escândalos e nos revoltemos contra eles temos que entender que eles vão ocorrer, mesmo contra nossa vontade ou querer. Não significa que devamos abrir mão da qualidade de vida cristã ou concordarmos com os erros que levam à vergonha. Temos nossa parte a cumprir e obedecer, temos nossa responsabilidade de permanecer em pé. Ora, por que será impossível evitá-los? Talvez a próxima afirmação do próprio Jesus nos ajude.  

• Jesus disse que os escândalos são necessários

Ai do mundo, por causa dos escândalos. Porque é mister (necessário, forçoso, urgente) que venham escândalos, mas ai daquele homem por quem o escândalo vem! Mateus 18.7
Quando olhamos para os prejuízos que os escândalos trazem, fica difícil imaginar por que são necessários. Decepções, desistências, revoltas, má fama, descrédito, tudo isto é fruto dos escândalos. É preciso estar bem centrado e firmado na Palavra de Jesus para, apesar de todo mau sentimento, acreditar na “necessidade” de um escândalo. Paulo nos responde parte desta questão. Ele disse: E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós. 1 Co 11.19. Esta é uma das “utilidades” dos escândalos. Mas, ainda que não entendamos plenamente, estejamos certos de que o escândalo que aconteceu ou irá acontecer, no âmbito da soberania de Deus, foi “necessário”.

 
• Jesus lamentou pelo mundo por causa dos escândalos
 
Ai do mundo, por causa dos escândalos... Mt 18.7
     
As pessoas estão buscando soluções e respostas para suas vidas. Por muitos caminhos procuram e não encontram. Deveriam buscar no Jesus proclamado pela igreja. Se estas pessoas se escandalizam pela má conduta dos crentes e sua liderança antes de encontrarem Jesus, ai delas! Onde encontrarão a verdade? Onde encontrarão o caminho? Continuarão procurando nas trevas. Por isso Jesus disse: Ai do mundo por causa dos escândalos... Eles vão ficar sem resposta na vida por causa daqueles que, afastando-se de Deus, praticaram atos indignos. Então Jesus enfatiza outra lamentação: por aqueles por meio de quem o escândalo veio...

 
• Jesus lamenta o que vai acontecer com a pessoa que escandalizar

   ...mas ai daquele homem por quem o escândalo vem! Mt 18.7
           
O ai que Jesus expressa significa uma exclamação de pesar, de tristeza. Também tem o significado de “desgraçado”, isto é, aquele que saiu da graça. É aquele que se engana a si mesmo, pensando de si aquilo que não é a verdade: Como dizes: Rico sou, e estou enriquecido, e de nada tenho falta (e não sabes que és um desgraçado, e miserável, e pobre, e cego, e nu), Ap 3:17. Este contexto fala da repreensão e do castigo que Jesus dará àquele que não é nem frio nem quente; àquele que por ser morno está prestes a ser vomitado de sua boca. Não é uma situação agradável. Por isto Jesus lamenta.

 
Postura diante dos escândalos
 
•  Devo localizar e me afastar dos que escandalizam a doutrina

E rogo-vos, irmãos, que noteis os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes; desviai-vos deles. Romanos 16.17
 
Não significa afastar-se de quem erra pura e simplesmente. Significa deixar por si aquele que não se corrige, não abre mão de sua postura beligerante, rejeita a disciplina e se mantém voluntariamente no erro. Destes só nos resta nos afastarmos. Deus faz assim. Sua medida de misericórdia e paciência é imensurável. Mas, havendo resistência à sua instrução ele entrega e abandona às suas escolhas, Rm 1.24,26,28. 
 
• Devo me portar de maneira que não dê escândalo para ninguém

Portai-vos de modo que não deis escândalo nem aos judeus, nem aos gregos, nem à igreja de Deus. 1Co 10.32.
Assim que não nos julguemos mais uns aos outros; antes, seja o vosso propósito não pôr tropeço ou escândalo ao irmão. Rm 14.13

Tenho que ter uma vida exemplar e responsável e levar sempre em consideração as conseqüências de minhas escolhas. Se submeter-me a Deus antes de tomar minhas decisões certamente Ele me poupará de errar a ponto de escandalizar meus irmãos e o mundo, Sl 18.36; 40.2; 119.133.

 
•  Devo vigiar para não generalizar e me desiludir com a Igreja por causa de escândalos
Ou desprezais a igreja de Deus e envergonhais os que nada têm? 1Co 11.22

O mau entendimento em relação à comunhão fez com que muitos (irmãos) viessem a desprezar a Igreja de Deus, trazendo vergonha aos menos favorecidos. Isto tem ocorrido tanto dentro como fora da igreja. A palavra “envergonhais” refere-se a alguém que cora de vergonha quando sofre uma repulsa, ou quando alguma esperança termina em desilusão.

É muito comum, por causa de um escândalo, fazerem referências negativas à Igreja como um todo. Embora comum, devemos notar a injustiça desta prática. Para cada escândalo que ocorre existem milhares de fiéis que mantém o testemunho exemplar de retidão na fé cristã.
 

É responsabilidade da liderança da igreja preparar o rebanho para:
• Enfrentar estas afrontas que crescerão até o fim dos tempos.
• Saber que não devemos nos decepcionar com a graça de Deus por culpa de falsos irmãos.
• Não se escandalizar com a Igreja por descobrirmos os pecados encobertos.
• Não abandonar a Jesus por culpa de desvios de doutrina operados pela cegueira de homens inescrupulosos.
• Não denegrir a Igreja por causa dos lobos devoradores que não perdoam o rebanho, At 20.29.
• Não nos desiludir com a Igreja nem desesperançar da presença de Deus por causa dos males crescentes no mundo.
 

Escândalo de ovelhas X escândalos de líderes
Convém saber diferenciar plenamente as conseqüências dos erros entre os dois grupos. O espaço de responsabilidade que ocupam determina a amplitude do estrago que podem cometer. Embora todo escândalo seja vergonhoso e reflita negativamente contra a comunidade cristã, devemos saber que é próprio das ovelhas que se desgarrem, se percam no caminho, Mt 10.6, briguem e se escorneiem entre si, engordem, oprimam as mais fracas, Ez 34.21, sejam atraídas para pastagens mais verdinhas e enganosas, caiam em buracos, barrancos, abismos e tenham que ser buscadas pelos seus pastores que devem cuidar, além de tudo, que elas não sejam alvo dos lobos que de vez em quando rodeiam o rebanho. Por isto Deus escolhe pastores que cuidem de seu rebanho, que supram as fragilidades próprias das ovelhas, que busquem a perdida com afinco, que se alegrem ao encontrá-la e ao trazê-la de volta.

Mas quando estes que deveriam ser exemplares e cuidadosos guardiões das ovelhas começam a olhar mais para si desprezando o rebanho de Deus, fazendo-as errar o caminho, Jr 50.6, seus escândalos são mais amplos, causam muito mais desilusão, decepção, acusação, enfermidade, revolta, cobrança e desprezo. Bem disse Spurgeon certa vez: “Se o observatório de Greenwich estiver errado, a metade de Londres ficará desorientada. O mesmo acontece com o ministro. Ele é o relógio da comunidade. Muitos conferem sua hora com ele e, se ele for incorreto, todos andarão erradamente”.

 
Uma triste história escandalosa
Tenho uma parenta que, depois de muito custo de oração de minha tia, resolveu entrega a vida a Jesus. Escolheu uma igreja para freqüentar e começou a participar com a avó, crente de longa data. Nova convertida começou a orar e até pensar em entregar a vida para missões. Evangelizou o sofrido pai, orou por ele e tudo indicava que a luz iria iluminar plenamente aquela casa.

O pastor da igreja começou a se aproximar muito dela. Ela se deixou envolver. A avó notava com estranheza tamanha atenção. Ele passava horas conversando com a jovem. Por fim ele abandonou a família, o ministério e juntou-se com a jovem e teve uma filha com ela.

Nem preciso lhe dizer como me senti. Ele escandalizou a muitos na família. Para eles se cumpriu a palavra de Jesus: Ai do mundo... Tive que ouvir do pai dela, que sabe que sou pastor: - Ta vendo? É pastor... Um dia eu lhe disse que ela havia caído numa armadilha. Ela pediu oração. Anseio muito que o Senhor a visite e a liberte, mas o estrago já está feito.

Por outro lado ai do homem por quem o escândalo vem... O castelo dele cairá cedo ou tarde com o custo do tempo e da vida dele e da minha parenta.

Por mais irado e indignado que tenha ficado não me espanto mais como antes. Uns culpam a Deus, a igreja, a “laia” dos crentes, etc. Mas a Igreja e o Noivo continuam inabaláveis diante de mim. É isto que quero ensinar: não se espante com o que há de ocorrer. Coisas piores poderão vir. Nunca ponha em dúvida a obra da vida de Jesus, a Igreja.

 
Por onde começa o juízo?

Porque já é tempo que comece o julgamento pela casa de Deus; e, se primeiro começa por nós, qual será o fim daqueles que são desobedientes ao evangelho de Deus? 1 Pedro 4.17.

É preciso que tenhamos em mente que estamos destinados à rejeição neste mundo. Por mais justos, corretos e irrepreensíveis que sejamos em tudo que fizermos, Jesus nos advertiu que seríamos perseguidos assim como ele o foi: Se a mim me perseguiram, também vos perseguirão a vós, Jo 15.20. E sabemos que não houve ninguém mais irrepreensível que Ele.

Porém, se somos perseguidos pelos erros que cometemos não temos nada com que nos orgulharmos, pelo contrário a primeira coisa que farão será comparar nossos erros com a mensagem cristã que proclamamos, lançando-nos em rosto nossos atos: Porque que glória será essa, se, pecando, sois esbofeteados e sofreis? 1Pe 2.20.

O juízo começa na Igreja de Deus. Tenhamos nossa conduta exemplar fazendo todas as coisas de maneira honesta e justa. Não procuremos atalhos, não abramos oportunidade para o inimigo nos envergonhar quer nas pequenas quer nas grandes coisas.

Jesus, o Noivo está atento e ativo. Ele toma providências. Se necessário for nos envergonhar para nos corrigir, assim permitirá. Em Apocalipse 2 descreve que ele vai premiar nossa perseverança e luta contra o mal e punirá os que abusam de sua Igreja com práticas vergonhosas.

O texto nos mostra o quanto Jesus é paciente e misericordioso: Ele dá tempo até para “Jezabel” se arrepender. Se ela não se arrepende, Ele a põe doente, de cama; permite tribulação a todos os que erram com ela, fere de morte a seus filhos e diz: "e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda as mentes e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras". Ap 2.23
 

Pr. Joubert de Oliveira Sobrinho

MAIS UM LOBO NO MEIO DO REBANHO - SUPOSTO PASTOR PRESO POR TRÁFICO DE DROGAS.


Quatro pessoas foram presas acusadas de tráfico de drogas, em duas operações realizadas pela Polícia Civil em Fortaleza e Fortim. Segundo informações da Delegacia de Narcóticos (Denarc), entre os presos está um pastor evangélico, natural de Angicos (Rio Grande do Norte). Na ação, foram apreendidos 29 quilos de maconha acondicionados em 33 tabletes, 430 gramas de cocaína e 115 gramas de crack. 

Foram presos Gleidiano Mafarre da Silva Lima, 26; Marciano do Nascimento Alves, 29, natural de Cascavel; Antônio Marcos Gomes Monteiro, 34, natural de Natal; e Lindoberto Silva de Castro, 29, natural de Cascavel. Segundo Denarc, o pastor evangélico não tem antecedentes criminais. Os outros três acusados já respondem por tráfico. 

A Polícia apreendeu ainda duas pistolas 380, dois revolveres, munições, uma Hilux, um Citroen, um Corolla, um Palio, uma moto três balanças de precisão, sacos para embalagens da droga, um noteboock, 45 receitas de cor cazul para compra de psicotrópicos e 10 comprimidos de Rivotril. 

Segundo a Polícia, a droga estava guardada num apartamento no bairro Cidade dos Funcionários, em Fortaleza. Outra parte estava em uma residência em Fortim. A maconha veio do Paraguaio e seria comercializada na Capital. 

Os presos se encontram recolhidos na carceragem da Denarc e ainda nesta semana devem ser transferidos para o presídio. 

VIA GRITOS DE ALERTA.

Rabino acredita que guerra com Gaza é prenúncio da vinda do Messias - Profecias do profeta Zacarias contra Gaza são lembradas no contexto da situação atual.



Rabino acredita que guerra com Gaza é prenúncio da vinda do MessiasRabino acredita que guerra com Gaza é prenúncio da vinda do Messias
Enquanto um número crescente de israelenses é convocado para se apresentar ao exército e o mundo teme uma invasão de Gaza por terra, Shalom Hammer, rabino-chefe do exército de Israel tenta animar as tropas postando trechos das Escrituras em sua conta do Twitter.
Um dia após o início dos confrontos, quando os primeiros mísseis partiam para Tel Aviv e Jerusalém, ele postou passagens de Zacarias 12:10, “Mas sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas”. Talvez pela limitação de espaço do Twitter, o rabino só mencionou a primeira parte do versículo.
Esse texto, para cristãos e judeus messiânicos apontam a vinda do Messias, pois a segunda parte diz: “e olharão para mim, a quem traspassaram; e pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito”. Essa seria uma clara alusão a crucificação que revelaria Yeshua (Jesus) como o Messias.
O fato de o rabino chefe do exército ter postado esse versículo, segundo o site Israel Today, parece ser especialmente oportuno agora que a tensão da batalha contra Gaza aumenta. O motivo é o verso imediatamente anterior, Zacarias 12:9, que diz: “E acontecerá naquele dia, que procurarei destruir todas as nações que vierem contra Jerusalém”.
Dentro do mesmo contexto, os judeus se apoiam na profecia de Zacarias 9:5-6: “Ascalom o verá e temerá; também Gaza, e terá grande dor; igualmente Ecrom; porque a sua esperança será confundida; e o rei de Gaza perecerá, e Ascalom não será habitada. E um bastardo habitará em Asdode, e exterminarei a soberba dos filisteus”.
Os palestinos de hoje, que ocupam a Faixa de Gaza, dizem ser os descendentes dos filisteus. Traduzido de Israel Today.

Procurador é ameaçado após pedido para retirar expressão em cédulas


Procurador da República há 16 anos em Marília, interior de São Paulo, Jefferson Aparecido Dias foi destaque na mídia nacional e internacional após uma ação contra o Banco Central exigindo a retirada da expressão "Deus seja louvado" das cédulas de Real.

Por esse motivo, diz que vem sofrendo ameaças de morte. Ele também é autor de outras ações polêmicas, como uma ajuizada em 2009 que pedia a retirada de símbolos religiosos que estivessem expostos em repartições públicas federais. O argumento proposto era o de que, apesar de ter uma população majoritariamente cristã, o Brasil é um país laico e, por isso, não poderia haver vinculação entre o poder público e qualquer igreja ou crença religiosa. As informações são do Terra.

Em outra ação judicial, desta vez contra a prefeitura de Marília, Dias exigia que a cor da bandeira do município, adotada há quase três décadas, voltasse a ter a cor vermelha. Na época, o então prefeito Mário Bulgarelli, alegou que a mudança ocorreu em razão da cor do uniforme do time de futebol da cidade, o Mac (Marília Atlético Clube) e pelo fato dos prédios públicos municipais ostentarem a cor azul. Para Dias, a mudança lesava o patrimônio cultural da cidade, além do que, a população não havia sido consultada sobre a alteração. O pedido foi aceito pela Justiça e houve a troca do azul pelo vermelho.

O procurador moveu ainda duas ações contra uma das maiores emissora de TV do país. Em uma delas, a exigência era para que a emissora explicasse, durante um reality show, as formas de transmissão do HIV. A medida foi tomada depois que um participante do programa disse que heterossexuais não contraíam Aids. Já na outra, Dias ajuizou uma ação civil pública para que cenas que pudessem estar relacionadas a crimes não fossem exibidas. A ação foi motivada depois que a emissora exibiu imagens de um suposto estupro ocorrido no mesmo programa.

Além de ocupar o cargo de procurador da República em Marília, no interior de São Paulo, Jefferson Dias também responde pela Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão (PRDC), com sede na capital. O mandato à frente da PRDC é de dois anos, podendo haver reeleição. Ele encerra quatro anos no comando da Procuradoria no início de 2012. A escolha do sucessor será feita mediante eleições internas.

Leia a entrevista:

Terra - Como surgiu essa ação? Jefferson Dias - Uma pessoa ateia entrou com uma representação na PRDC questionando a existência do "Deus seja louvado". Na procuradoria, as queixas são distribuídas e, dependendo da temática, vai para a PRDC. Toda essa temática de liberdade religiosa vai para a PRDC e aí eu passo a investigar. A reclamação era só no aspecto de laicidade do Estado, um estado laico. E aí nós constatamos também que não tem uma lei autorizando, que era um pedido pessoal do ex-presidente da República num primeiro caso e, depois, um pedido pessoal do ministro da Fazenda. Então aí a ação é proposta sob dois aspectos: violação da legalidade e violação do princípio da laicidade do Estado.

Terra - A pessoa que entrou com a representação se sentia incomodada com a expressão? Jefferson Dias - Ela relata que se sentia afetada na sua liberdade religiosa pelo fato dela não crer em Deus e ter que conviver com a manifestação estatal de predileção por uma religião. Se chegar uma representação pra mim, independente de qual for a temática, eu sou obrigado a investigá-la. É uma obrigação legal minha.

Terra - A substituição das cédulas vai gerar despesas ao Banco Central?Jefferson Dias - Não vai gerar nenhum gasto. As cédulas vão se danificando e vão sendo substituídas gradativamente. Ela tem um tempo de vida útil e aí ela acaba se deteriorando e sendo substituída. Na ação nós pedimos que, nessa substituição de cédulas, elas sejam trocadas sem a expressão. Nem que demore 10, 15 ou 20 anos. Mas acredito que demore menos.

Terra - Um ateu entrou com a representação por se sentir ofendido, mas fato de retirar a expressão "Deus seja louvado" das cédulas não vai ofender uma população 64% católica, além das demais religiões cristãs? Jefferson Dias - O Estado não pode manifestar predileção religiosa. O Brasil optou em 1890 por ser um estado laico. O mais grave que um eventual sentimento dos católicos, é o fato de ser ilegal. Por exemplo, eu não gosto de pagar impostos, então não quero pagar impostos, mas é ilegal. Mesmo sendo católico, eu ouso discordar um pouco. Porque, se você for estudar a Bíblia, Jesus nunca teve uma posição materialista. Jesus disse que, quando lhe é perguntado se ele deveria dar dinheiro, pagar imposto a César, ele fala "A César o que é de César, a Cristo o que é de Cristo". Quando ele encontra vendedores no templo, ele os expulsa de lá dizendo que "A casa do Senhor não é casa de comércio". Perguntado sobre o rico, ele fala que "seria mais fácil um camelo passar pelo buraco da agulha do que um rico entrar no reino dos céus". Então, em nenhum momento Jesus deu a atender, para quem é cristão, que o dinheiro deveria trazer o nome dele ou o nome de Deus. Acho que é uma inversão de valores.

Terra - Com tantas injustiças e violência, essa não seria uma forma de ressaltar certa religiosidade, pregar o cristianismo? Jefferson Dias - Mas essa é uma injustiça e uma violência. Eu estou sendo ameaçado por causa dessa ação, por cristãos. Recebi alguns emails com ameaças, em nome de Deus.

Terra - Ameaças em que sentido? Jefferson Dias - De que vão me matar. A religião é usada para violação de direitos humanos também. Acho um pouco de hipocrisia do religioso que usa um discurso, mas não usa uma prática condizente. Eu tenho uma religiosidade, a minha, mas acho que o Estado não pode ter religiosidade. Cada cidadão tem direito de optar pela sua.

Terra - O senhor já foi abordado na rua, questionado sobre essa a ação?Jefferson Dias - Na sexta-feira, em um jantar, fui bastante abordado. Mas para ser elogiado pela iniciativa. As pessoas me questionam mais pelo Twitter.

Terra - O senhor responde aos comentários? Jefferson Dias - Em alguns casos eu respondo. Só não quando a pessoa falta com a educação porque a abordagem está sendo agressiva, desrespeitosa.

Terra - O senhor poderia divulgar o seu endereço no Twitter? Jefferson Dias - Claro, é @jeffdiasmpf.

Terra - Qual a posição do senhor com relação à crítica do ex-presidente e presidente do Senado José Sarney (PMDB-AP) que disse "eu acho que isso é uma falta do que fazer"? Jefferson Dias - Eu acho que as pessoas não se dão ao trabalho de pesquisar sobre o trabalho da PRDC. Só nos últimos seis meses, por exemplo, nós fizemos um acordo com o INSS (Instituto Nacional da Seguridade Social) em uma ação nossa, que é o maior acordo da história do instituto. Em torno de 3 milhões de pessoas serão beneficiadas e R$ 15 bilhões. Nós conseguimos obrigar o governo federal a fornecer remédios para o AVC (acidente vascular cerebral), em abril desse ano. Temos uma ação contra a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) para que ela obrigue as empresas aéreas a transportar cadeiras de rodas sem custo, porque ela cobra. Na página da Procuradoria nós temos relatórios semestrais. Há uma PRDC por Estado e nós somos a que mais tem demanda, a que mais tem ações, a que mais produz. Então eu estou um pouco acostumado. Se eu entro com uma ação defendendo portadores de necessidades especiais, falam que eu não tenho o que fazer. Se eu entro com uma ação defendendo homossexuais, falam que eu não tenho o que fazer. Então, isso é desculpa de quem se sente incomodado com alguma das nossas medidas. Sempre as pessoas acham que o outro problema é mais importante.

Terra - O senhor foi procurado por algum representante do Banco Central, do governo federal ou até mesmo por algum religioso para que a ação fosse retirada? Jefferson Dias - Até o momento não.

Na moeda americana, o dólar, também há a expressão religiosa "In God we trust" (Nós confiamos em Deus) e também uma em latim "annuit coeptis" (Deus ajudou na nossa empreitada). O senhor é contra essas manifestações? Jefferson Dias - A história do dólar é um pouco diferente. Essas expressões foram colocadas no dólar em 1.776 pelos maçons porque eles ajudaram na independência do País. Existe toda uma história. Mas no Brasil foi mandado colocar pelo ex-presidente José Sarney em 1986. Não tem história nenhuma. E da forma como está hoje, um presidente poderia mandar colocar "Vai Corinthians", por exemplo. E se a maioria entender que é para colocar essa expressão? Aí o restante vai ter que aceitar? Pelo discurso do Banco Central, poderia colocar isso.

Terra - Então se quisermos escrever alguma outra expressão nas cédulas, como "Pague seus impostos em dia", por exemplo, poderia? Jefferson Dias - Pela tese do Banco Central, sim. Segundo o governo federal, pode ser colocada a mensagem que quiser. E é contra isso que eu estou lutando.

Por se tratar de uma ação demorada, sua saída da PRDC (no início de 2013 devido ao término do mandato) enfraqueceria esse pedido? Jefferson Dias - Em tese não. Mas pode ser que haja alguma decisão e ninguém recorra. Não tem como prever o que vai acontecer. Principalmente porque, em tese, é uma ação que pode ser levada até o Supremo Tribunal Federal. E as decisões do Supremo são bem interessantes. O ministro Marco Aurélio Mello quando foi julgar o caso do aborto de anencéfalos, no voto dele, ele fala muito sobre as cédulas. Ele já fala que ele acha que deveria ser retirada a expressão. Tanto que a ação foi baseada muito no voto dele também. Inclusive, ele conseguiu dados que o Banco Central se recusava a me informar. Porque o BC foi muito reticente em me dar informações sobre por que havia sido incluído, quem mandou, e quem conseguiu foi ele.

Terra - O Banco Central dificultou de alguma forma? Jefferson Dias - O Banco Central dificultou sim a obtenção de informações, acho que, já desconfiado de que ia ter alguma medida judicial. Num primeiro momento ele respondeu única e exclusivamente que a expressão foi incluída porque estava no preâmbulo da constituição, só. Aí depois que o ministro Marco Aurélio descobriu tudo e colocou no voto dele, aí sim o Banco Central começou a reconhecer que não era bem assim, que existiam pedidos pessoais.

Terra - Mas a expressão usada no preâmbulo da Constituição não é feita em nome de Deus?Jefferson Dias - Sim, é outra. Inclusive o Supremo já decidiu que a palavra Deus no preâmbulo não tem força normativa, não gera efeitos jurídicos. Pessoalmente, acho que estamos abstraindo um problema de sentimentos pessoais. Acho que é inevitável. O Brasil, mais cedo ou mais tarde, vai ter que fazer essa separação efetiva entre Estado e governo. O interessante é que a própria Igreja Católica tem documentos dirigidos aos países muçulmanos. Quando diz respeito a países muçulmanos, a Igreja Católica defende a separação de Estado da igreja. Mas quando é do lado dela, ela defende outra coisa.

Terra - Essas expressões não são utilizadas apenas pela Igreja Católica, mas por outras igrejas cristãs também. Jefferson Dias - Mas tudo indica que foi incluída pela Igreja Católica. Além de ser uma expressão que não vai incorporar os politeístas e os ateus. Vamos supor que o próximo presidente da República seja ateu e ele queria escrever "Deus não existe". Pela regra que eles falam, poderia.

Terra - Como senhor avalia as decisões tomadas pelo Supremo, já que o citou, diante de temas polêmicos como o aborto de anencéfalos, o uso de células tronco e a união homoafetiva? Jefferson Dias - O Supremo está decidindo juridicamente e não de acordo com religião. Acho isso importante. São decisões acertadas que debatem a partir de preceitos legais, funcionais, e acho que é o caminho. Esses são os grandes temas discutidos hoje em que os argumentos não são jurídicos, são religiosos. Esse desejo da Igreja Católica de continuar pautando decisões a partir de visões religiosas e não legais, acho que não tem mais espaço. Superamos essa fase. Muitas pessoas vão ficar incomodadas, mas acho que é um preço muito pequeno a se pagar pela democracia.

Fonte: Portal Terra

Jovem evangélico morre afogado durante retiro de igreja


A vítima, Jeferson J.P.R, 19 anos encontrava-se em um retiro promovido pela Igreja Evangélica Assembleia de Deus do município de Ariquemes (RO)

Segundo os organizadores do retiro a ordem era para que ninguém se afastasse do grupo e/ou saísse do campo de visão dos organizadores, porém um pequeno grupo composto por Jeferson e outros três amigos desobedeceram à ordem e se aventuraram ao longo do Rio Jamari se distanciando da visão dos organizadores.

Segundo testemunhas Jeferson e outro amigo resolveram atravessar o rio para se juntar aos outros dois amigos que se encontravam do outro lado do rio, porém em determinada altura seu amigo começou a se afogar, sendo que Jeferson o puxou, momento em que escorregou caindo na parte funda do rio e desapareceu.

A tragédia foi informada aos organizadores do retiro que acionaram a Polícia Militar do município de Monte Negro – RO que esteve no local e acionou a equipe do Corpo de Bombeiros de Ariquemes, para que pudesse resgatar o corpo de Jeferson no fundo do rio, porém foram informados que o único bombeiro de Ariquemes capacitado para tal resgate se encontrava de férias e não estava na cidade, sendo acionado um mergulhador do município de Jaru, porém talvez não chegasse antes que o dia escurecesse.

Amigos e familiares de Jeferson resolveram não esperar a chegada de tal mergulhador e resolveram contratar o mergulhador voluntário por do município e Monte Negro conhecido pelo apelido de “Didi”.

Didi ainda realizou várias buscas no local, porém como a água estava muito suja impossibilitando a visão no fundo do rio resolveram realizar um “arrastão” com uma rede de pesca, onde lograram êxito em localizar o corpo de Jeferson a poucos metros do local onde havia afundado, sendo este transportado até as margens sobre uma boia.

A perícia técnica da polícia civil de Ariquemes foi acionada e se fez presente onde realizou os trabalhos de praxe liberando o corpo em seguida a Funerária Universo de Ariquemes.

Fonte: Rondoniaovivo

QUERO INFORMAR QUE EU TENHO UM COMPROMISSO EM FALAR A VERDADE . DOA A QUEM DOER.

QUERO INFORMAR QUE EU TENHO UM COMPROMISSO EM FALAR A VERDADE . DOA A QUEM DOER.
O GRITOS DE ALERTA 
NASCEU COM ESSE PROPÓSITO .
FALAR A VERDADE .

WWW.GRITOSDEALERTA.COM.BR