domingo, 18 de setembro de 2011

MEDITAÇÃO DO DIA

Acesso Ilimitado

Naquele momento, o véu do santuário rasgou-se em duas partes, de alto a baixo. Mateus 27:51


Um dos momentos em que me sentia excluído e tremendamente discriminado ao viajar, era quando, logo depois de iniciado o voo, um comissário de bordo fechava a cortina que separa a primeira classe e a classe executiva do restante dos passageiros. Do lado de lá da cortina, o jantar era servido antes em pratos, talheres e copos especiais. Do lado de cá, isto é, do meu lado, não eram necessários pratos porque cada um recebia o sanduíche na mão mesmo. As cortinas fechadas diziam: “Aqui é uma classe especial, por favor, não passe, não se aproxime, mantenha-se longe.”


A Bíblia fala de outra cortina. Era uma cortina muito bonita, artisticamente trabalhada. Estava naquele lugar havia muitos anos. As cores eram as mesmas usadas na corte real: azul púrpura e escarlata. Nela havia também querubins bordados.


Era uma cortina imensa, de tecido encorpado. Mãos humanas não seriam capazes de rasgá-la. Em sua solenidade, o que aquela grande cortina parecia dizer era: “Pare! Não se aproxime! Nenhum acesso há para você neste lugar.” Apenas o sumo sacerdote tinha direito de passar além da cortina, uma vez ao ano, e somente por alguns momentos.


Na sexta-feira daquela Páscoa, quando Jesus estava morrendo na cruz, a cortina se rasgou de alto a baixo. Isso significou a remoção de todas as barreiras e dificuldades para nos aproximarmos de Deus. As limitações que havia no templo – para gentios, mulheres e escravos – terminaram. Todos igualmente temos acesso a Deus. “Mas agora, em Cristo Jesus, vocês, que antes estavam longe, foram aproximados mediante o sangue de Cristo” (Ef 2:13).


Deus não está mais limitado a um lugar. Ele está acessível em qualquer tempo. Você não precisa ser um gigante espiritual para orar.
A cortina rasgada é um convite de Deus a todos aqueles que desejam se aproximar dEle como um Pai amorável. O véu rasgado é um novo caminho para todos aqueles que reconhecem sua necessidade de um Salvador.


“Vamos então nos aproximar sem medo, confiada e ousadamente do trono da graça (o trono do favor imerecido de Deus para os pecadores), para que recebamos misericórdia (para nossas falhas) e achemos graça e ajuda apropriada e oportuna, vindo justamente quando a necessitamos” (Hb 4:16, Versão Amplificada).

EU SEREI O NEEMIAS PARA MINHA GERAÇÃO

Em Neemias 1:3 Um triste relato do estado de Jerusalém. Muitos foram levados ao exílio e os que ficaram estão em, não apenas miséria e desprezo, mas em grande miséria e desprezo. Miséria é o estado dos miseráveis, pobreza estrema, indignidade, vergonha, insignificância, desgraça, falta do necessário para viver. Desprezo é falta de apreço, falta de estima, falta de valor. Os muros estão derribados e as portas queimadas, e é exatamente neste ponto que eu quero tocar nesta noite.
E vemos Neemias, que está muito distante de tudo isso, vivendo muito bem e livre desses perigos. Mas mesmo estando Longe, Neemias se incomoda com a situação de seus irmãos, e se vê em grande angustia. Esta angustia o levou a oração. E Deus o usou como um grande líder para restaurar o povo.
Neemias não era um pregador, Neemias não era um missionário, não era um profeta, não era um general, Neemias era só um homem de oração!!!
A oração de Neemias foi por interseção. Ele não estava lá, mas se compadecia dos que estavam, Ne 1:10


Aflige a você saber que existem pessoas que estão em grande miséria e que elas sentam do seu lado na igreja? Que do seu lado pode ter alguém sentado ouvindo tudo, mas está vivendo em estado de calamidade espiritual? Ou você não se importa? Você se incomoda em ver que algumas pessoas estão morrendo  na fé ?


VOCÊ PODE FAZER ALGO A RESPEITO, E PORQUE NÃO FAZ?


EU  sou  um Neemias para minha geração

SEJA O NEEMIAS PARA SUA GERAÇÃO.

COISA DO CAPETA É USAR SAL GROSSO , ARRUDA COM AGUÁ NA ORAÇÃO ENTRE OUTRAS COSITAS SENHOR MACEDO.

A cada dia que passa mas creio em um final do mundo em tempo abreviado.
Quando vemos um lider falando mal da forma que o SENHOR BISPO MACEDO FEZ .
Será que ele não percebe que rituais do candomble e da umbanda  são usados diariamente nos templos da IGREJA UNIVERSAL DO REINO DE DEUS?
Mas ao fundo disso tudo , ACHO QUE ELE TA BRAVO POR ESTAR PERDENDO SEUS GRANDES NOMES ARTISTICOS DE SUA GRAVADORA , E SE CONTINUAR ASSIM QUEBRA.
A cada dia que passa , nomes fortes da musica gospel estão saindo dessa gravadora (LINE RECORDS).
Senhor Bispo Macedo , acorde antes que seja tarde demais , pois DEUS TE DEU E TAMBEM DEUS PODE TIRAR DE VOCÊ SE NÃO FIZER SEGUNDO A VONTADE DIVINA.

GRITOS DE ALERTA.

DESVIADO E BLASFEMO - Ex-crente que virou ateu debocha das línguas estranhas em entrevista a Jô Soares



Em junho passado o jornalista Fábio Marton esteve no programa do Jô Soares contando sua experiência com o cristianismo e como ele passou a ser ateu, experiência narrada no livro “Ímpio – O Evangelho de um Ateu”. Na entrevista o escritor conta que foi um pregador mirim e que até ajudou a expulsar os demônios.
“Eu fiz tudo o que havia pra ser feito, preguei do púlpito, cantei, ajudei a tirar o capeta da minha mãe, tive o capeta expulso de mim mesmo”, conta Fábio. Ele frequentava antes uma denominação chamada Igreja Evangélica Exército Celestial que funcionava em Osasco, na Grande São Paulo, e hoje não existe mais.
Em uma parte da entrevista o apresentador puxa o assunto sobre os dons de línguas e criticam a forma como as igrejas pentecostais usam essa passagem da Bíblia.
“Eu acho que é uma confusão, um erro de tradução que acabou sendo um erro de interpretação”, disse o Jô Soares que continuou explicando seu ponto de vista com bases bíblicas. “Quando os discípulos saem para pregar o evangelho, Jesus diz que eles vão ter o dom de falar em todas as línguas porque cada um vai para uma região do mundo”.
Jô Soares que é católico, questiona se o Marton falava em línguas e o escritor por sua vez explica que falar em línguas, apenas enrolando a língua, se chama glossolalia. “No pentecostes aparece os apóstolos falando com as pessoas e as pessoas reconheciam as línguas delas. Obviamente que isso [que acontece nas igrejas] não tem nada a ver”.


Fonte: Gospel Prime

Pastor Massao hoje liberto, compartilha no ‘Congresso de Adoradores’ seu testemunho de luta contra a pornografia e masturbação

Pastor Massao hoje liberto, compartilha no ‘Congresso de Adoradores’ seu testemunho de luta contra a pornografia e masturbação
O ministro de louvor Massao Suguihara e pastor da igreja Holiness em Pompéia (SP) contou em uma de suas ministrações do ‘Congresso de Adoradores’ em São Paulo, como lutou contra o pecado durante alguns anos de sua vida. Massao afirma que a melhor forma de enfrentar aquilo que se há feito de atos errados em sua vida é confessando.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
No último domingo (10/09/2011) no Congresso de Adoradores – realizado na Bola de Neve, SP – após a palavra ministrada pelo líder do ministério Livres para Adorar, Juliano Son, pela manhã e um momento de louvor e adoração o pastor Massao começa a compartilhar com os congressistas seu testemunho.
“Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus é a vida eterna, por Cristo Jesus nosso Senhor”, foi com esta passagem de Romanos 6:23 que ele começou a conversa a cerca de seu arrependimento e mudança de atitude.
Aos 12 anos com influência de colegas, foi a um prostíbulo e desde então entrou no vício de pornografia e masturbação. Após sua conversão com 17 anos, se envolveu nos ministérios da igreja, casou-se e foi morar em Pompéia-SP, mas ainda assim quando tornava a São Paulo, caia nas mesmas práticas de adolescência. Em uma das lições, na qual o tema era sexualidade, para o curso de casais ao qual liderava , ele foi direcionado pelo Espírito Santo para que todos trouxessem seus pecados a luz, foi então que resolveu confessar a sua esposa o pecado que tanto lhe incomodava. A partir deste dia, o Espírito Santo começou a lhe inquietar sempre com esta frase: “Se você tiver coragem para pecar, vai ter coragem para contar.”
“Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.” Foi 1João 1:7com base neste versículo que Massao disse que é necessário que os jovens hoje, tem sido uma geração alvo das tentações e que a única forma de vence-las é andarem na luz, confessando todos os seus pecados para que não haja nada o que esconder e se façam livres de toda a condenação.
Encerrando sua história, sem expor datas, o pastor comentou que permaneceu por dois anos sem se deixar manipular pelos desejos carnais, porém, algum tempo depois caiu novamente, mas mais uma vez se pôs em postura de humilhação e confessou na célula que participava na igreja. O mesmo aconteceu pouco tempo antes de ministrar num evento em Belo Horizonte, mas lá estava o Espírito Santo a incomoda-lo e o levou então a confessar perante seus irmãos Asaph Borba, Kleber Lucas entre outros que estavam participando do evento.
No final da pregação Massao incentivou aos jovens congressistas que levassem em confissão a Deus naquele momentos tudo aquilo que lhes incomodava e viam como pecado. “Deus te ama e Ele sabe do teu problema”,completou ele.

G+ /VIA GRITOS DE ALERTA

Papa é acusado de "ocultar a situação de emergência" da Igreja

O teólogo e dissidente religioso suíço Hans Küng criticou o papa Bento XVI por "esconder a situação de emergência" da Igreja Católica, que "se encontra doente do sistema romano" e comparado o pontífice com Vladimir Putin, o primeiro-ministro russo. "A vida eclesiástica colapsou em nível de paróquia", afirma Küng por ocasião da visita do papa esta semana à Alemanha em entrevista adiantada neste domingo pela revista Der Spiegel.
O teólogo suíço, ao qual o Vaticano retirou em 1979 a licença para ensinar teologia católica, considera que "a hierarquia eclesiástica não teve até agora a coragem de admitir sinceramente e às claras a realidade da situação". Professor emérito da Universidade de Tübingen, no sul da Alemanha, Küng afirma que as imagens dos grandes atos protagonizados pelo papa não fazem mas do que mostrar de maneira enganosa uma igreja poderosa.
"Enquanto isso se sabe que esses atos não fornecem praticamente nada às paróquias", comenta o teólogo, que no passado trabalhou estreitamente com Joseph Ratzinger, o atual Bento XVI. Além disso critica o papa por cultivar "um culto pessoal sem igual, que se encontra em contradição com o que pode ser lido no Novo Testamento".
Por isso explica que existem "similitudes estruturais e políticas" entre o primeiro-ministro russo e a política de restauração dos papas na Santa Sé depois do Concílio Vaticano II, que na realidade conduziu a uma renovação do entendimento ecumênico.

VIA GRITOS DE ALERTA
COM INFORMAÇÕES EFE.

FAÇA PARTE VOCÊ TAMBEM DO PROJETO GERAÇÃO NEEMIAS - PROJETO GERAÇÃO NEEMIAS - RESTAURANDO OS MUROS E TROCANDO AS PORTAS QUEIMADAS

GRITOS DE ALERTA .
SOMOS PARTE INTEGRAL DO PROJETO GERAÇÃO NEEMIAS .
O PROJETO DOS RESTAURADORES DOS MUROS E  DOS QUE SE COLOCAM NA BRECHA PARA TROCAREM AS PORTAS QUEIMADAS POR PORTAS NOVAS.


QUER SABER COMO PARTICIPAR ?

ubpes@yahoo.com.br

Neemias: Vamos Construir!

O inverno estava chegando em 445 a.C., e Neemias estava na cidadela em Susã, a sede do governo persa. Uma geração antes, no mesmo lugar, Ester e Mordecai conseguiram salvar os judeus da matança tramada por Hamã. Neemias estava entre os judeus que ainda moravam fora do seu país, mesmo 90 anos depois da volta de Zorobabel para reconstruir o templo e povoar novamente a cidade de Jerusalém. Neemias foi copeiro do rei, uma pessoa respeitada pelo homem mais poderoso do mundo.

Hanani fez a viagem de 1.600 quilômetros de Jerusalém a Susã para visitar seu irmão, Neemias. As notícias que ele levou entristeceram Neemias. Hanani disse que o povo de Jerusalém encontrava-se numa situação precária e insegura, sujeito às agressões dos povos que controlavam as regiões adjacentes à cidade.

Neemias, extremamente preocupado com o bem-estar dos seus parentes e compatriotas, chorou, jejuou e orou ao Senhor. Ele baseou suas petições nas grandes promessas de Deus, certo da fidelidade de Deus em cumprir a sua palavra. Pediu que Deus estivesse com ele diante do rei da Pérsia.

Lição: Devemos buscar a vontade de Deus e o bem de seu povo.



Quatro meses depois, já no início da primavera, Neemias teve sua oportunidade de agir. O rei Artaxerxes percebeu a tristeza de seu copeiro, e perguntou o motivo. Neemias explicou a sua preocupação com o povo em Jerusalém. Quando o rei ofereceu ajuda, Neemias orou a Deus e fez seus pedidos ao rei: Œ Licença para ir a Jerusalém para reedificar a cidade,  Cartas para assegurar sua passagem pelas províncias no caminho, e Ž Autorização para o uso de madeiras da floresta na construção. Pela bondade de Deus, o rei deu tudo que Neemias pediu, e este partiu para Jerusalém.

Lição: É importante orar e planejar antes de agir.



A Vistoria da Obra (2:11-16)

Neemias chegou em Jerusalém sem fanfarra, e esperou três dias antes de começar o seu trabalho. Ele saiu de noite, levando poucos homens, sem anunciar o seu propósito. Naquela noite, Neemias percorreu a cidade de Jerusalém, fazendo vistoria das muralhas. Antes de dar alguma orientação ao povo, ele precisava entender a situação.

Lição: Devemos entender os problemas antes de propôr as soluções.



O Apelo ao Povo (2:17-18)

Depois de terminar sua vistoria, Neemias falou com o povo e fez seus apelos. Ele falou sobre Œ O problema – a miséria do povo,  A necessidade de agir para resolver o problema, e Ž A dependência em Deus para alcançar a solução.

Lição: Para resolver qualquer problema espiritual, precisamos considerar as mesmas três coisas.



A Resposta dos Judeus (2:18)

Neemias não pretendeu fazer a obra sozinho. Precisou da cooperação do povo para edificar as muralhas. Os judeus se mostraram dispostos e começaram os seus preparativos para o trabalho de construção.

Lição: O trabalho bem-sucedido no reino de Deus depende da nossa disposição e cooperação.



A Oposição (2:10,19-20)

Ao longo do relato da construção, há referências à oposição dos povos vizinhos. Eles não queriam deixar Jerusalém ficar forte e próspera, e fizeram tudo que foi possível para intimidar o povo e impedir a obra. Neemias não cedeu à pressão dos adversários. Ele confiou em Deus, e recusou dar ouvidos aos adversários. Eles até sugeriram que o trabalho fosse ilegal, procurando provocar medo de problemas com o governo, mas Neemias não cedeu. Deus estava com ele, e as ameaças dos adversários não impediriam o trabalho do Senhor (6:9). Em outras épocas da história bíblica, os servos do Senhor enfrentaram perseguições severas, até levando à morte de vários discípulos. Mas confiaram no Senhor e prosseguiam na obra, apesar das ameaças reais dos inimigos. “Eles, pois, o venceram por causa do sangue do Cordeiro e por causa da palavra do testemunho que deram e, mesmo em face da morte, não amaram a própria vida” (Apocalipse 12:11).

Lição: Deus é mais forte do que todos os seus adversários. Se confiarmos nele, teremos bom êxito no trabalho.



A Cooperação Prática na Obra (3:1-32)

O capítulo três de Neemias, na minha opinião, é o mais bonito do livro. A primeira vista, pode não perceber a beleza dele, pois contém uma lista de nomes e detalhes geográficos. Mas estes nomes e referências a lugares mostram como cada família e cada pessoa contribuíram à obra de construção. Uma família assumiu a responsabilidade de edificar um trecho do muro, enquanto outra ergueu o próximo. Do sumo sacerdote e maiorais do povo aos residentes comuns de Jerusalém e de outras cidades judaicas, o povo pôs a mão à massa e trabalhou dia e noite. Neemias comentou sobre este espírito de cooperação: “Assim, edificamos o muro... porque o povo tinha ânimo para trabalhar” (4:6). Quantas vezes falhamos em nosso trabalho diante do Senhor por motivo de desânimo? O dever precisa vencer o desânimo!

Lição: Devemos ser servos humildes – todos nós – dispostos e ativos no trabalho de Deus.



A Proteção Divina e a Responsabilidade Humana (4:1-23)

Devido à disposição do povo para trabalhar, as muralhas chegaram à metade de sua altura, e começaram a fechar as brechas. Neemias ouviu que os inimigos se preparavam para atacar a cidade. A reação dele mostra uma atitude excelente de fé e responsabilidade: “Porém nós oramos ao nosso Deus e, como proteção, pusemos guarda contra eles, de dia e de noite” (4:9). Quando enfrentamos desafios na vida, não devemos ficar de braços cruzados. Devemos fazer o que podemos, dentro dos papéis definidos pelo Senhor, para resolver os problemas. Por outro lado, seria tolice achar que todas as soluções se encontram em nossas mãos. Devemos, como Neemias, orar ao Senhor e confiar nele para cuidar das coisas que são maiores do que nós.

Lição: O servo de Deus vive pela fé e ora sem cessar, mas não foge da responsabilidade de cumprir os seus deveres.



A Luta pela Família (4:12-14)

Quando Neemias organizou os trabalhadores para se defenderem contra os adversários, ele chamou todos a pelejarem pelas próprias famílias (4:14). O desejo de salvar as próprias famílias motivou os judeus a trabalharem e vigiarem constantemente. Deve ter o mesmo efeito em nossas vidas. Mas as ameaças maiores hoje são os ataques espirituais que o Adversário faz constantemente, bombardeando as nossas famílias com tentações que ameaçam nos levar à perdição.

Lição: Pelejemos pela família!



A Obra Terminada (6:15-16)

Depois de duas gerações de empecilhos e desculpas, Neemias e o povo se dispuseram a trabalhar e realizaram a obra em apenas 52 dias! Quantas vezes procrastinamos e imaginamos muitos motivos para não fazer o nosso dever, quando o trabalho em si poderia ser realizado em pouco tempo?

Lição: Deixemos de lado as nossas desculpas. Mãos ao trabalho!



Neemias e o povo de Judá aceitaram o desafio e realizaram uma obra importante na construção dos muros de Jerusalém. Aprendemos muitas lições importantes do bom exemplo deles.

SOMOS DE JESUS -  GRITOS DE ALERTA .

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...