sábado, 8 de novembro de 2014

Lama e vômito – o que aconteceu com a Igreja?




    
O post de hoje é muito simples. Convido você a ler as palavras do grande apóstolo Pedro, registradas na sua segunda carta, capítulo 2:
1 No passado surgiram falsos profetas no meio do povo, como também surgirão entre vocês falsos mestres. Estes introduzirão secretamente heresias destruidoras, chegando a negar o Soberano que os resgatou, trazendo sobre si mesmos repentina destruição.
2 Muitos seguirão os caminhos vergonhosos desses homens e, por causa deles, será difamado o caminho da verdade.
3 Em sua cobiça, tais mestres os explorarão com histórias que inventaram. Há muito tempo a sua condenação paira sobre eles, e a sua destruição não tarda.
4 Pois Deus não poupou os anjos que pecaram, mas os lançou no inferno, prendendo- os em abismos tenebrosos a fim de serem reservados para o juízo.
5 Ele não poupou o mundo antigo quando trouxe o Dilúvio sobre aquele povo ímpio, mas preservou Noé, pregador da justiça, e mais sete pessoas.
6 Também condenou as cidades de Sodoma e Gomorra, reduzindo- as a cinzas, tornando- as exemplo do que acontecerá aos ímpios;
7 mas livrou Ló, homem justo, que se afligia com o procedimento libertino dos que não tinham princípios morais
8 (pois, vivendo entre eles, todos os dias aquele justo se atormentava em sua alma justa por causa das maldades que via e ouvia).
9 Vemos, portanto, que o Senhor sabe livrar os piedosos da provação e manter em castigo os ímpios para o dia do juízo,
10 especialmente os que seguem os desejos impuros da carne e desprezam a autoridade. Insolentes e arrogantes, tais homens não têm medo de difamar os seres celestiais;
11 contudo, nem os anjos, embora sendo maiores em força e poder, fazem acusações injuriosas contra aqueles seres na presença do Senhor.
12 Mas eles difamam o que desconhecem e são como criaturas irracionais, guiadas pelo instinto, nascidas para serem capturadas e destruídas; serão corrompidos pela sua própria corrupção!
13 Eles receberão retribuição pela injustiça que causaram. Consideram prazer entregar- se à devassidão em plena luz do dia. São nódoas e manchas, regalando- se em seus prazeres, quando participam das festas de vocês.
14 Tendo os olhos cheios de adultério, nunca param de pecar, iludem os instáveis e têm o coração exercitado na ganância. Malditos!
15 Eles abandonaram o caminho reto e se desviaram, seguindo o caminho de Balaão, filho de Beor, que amou o salário da injustiça,
16 mas em sua transgressão foi repreendido por uma jumenta, um animal mudo, que falou com voz humana e refreou a insensatez do profeta.
17 Esses homens são fontes sem água e névoas impelidas pela tempestade. A escuridão das trevas lhes está reservada,
18 pois eles, com palavras de vaidosa arrogância e provocando os desejos libertinos da carne, seduzem os que estão quase conseguindo fugir daqueles que vivem no erro.
19 Prometendo- lhes liberdade, eles mesmos são escravos da corrupção, pois o homem é escravo daquilo que o domina.
20 Se, tendo escapado das contaminações do mundo por meio do conhecimento de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, encontram- se novamente nelas enredados e por elas dominados, estão em pior estado do que no princípio.
21 Teria sido melhor que não tivessem conhecido o caminho da justiça, do que, depois de o terem conhecido, voltarem as costas para o santo mandamento que lhes foi transmitido.
22 Confirma- se neles que é verdadeiro o provérbio: O cão volta ao seu vômito e ainda: A porca lavada volta a revolver- se na lama.
Se, hoje, seu desejo for viver uma vida reta e justa perante Deus, não há como evitar viver de alma aflita. O que 2 Pedro 2 descreve é um cenário que se repete, em nossos dias — e no próprio seio da Igreja: festas, sensualidade, heresias, ganância, devassidão, difamação e desprezo por autoridade, regalando-se em prazeres. Enfim, o mundanismo está poluindo o Corpo de Cristo. Quantos cristãos não voltaram para a lama e para o seu vômito de outrora? Como cães e porcos, agimos como se nunca tivéssemos conhecido o Mestre, que tudo perdoou na cruz. Deus não tardará em visitar o seu povo com juízo. Que todos os que ainda se veem de coração tenro para com as coisas de Deus e o mover do Espírito chorem. Os anjos choram. E, enquanto os verdadeiros discípulos se calam, até as pedras clamam por santos de joelhos.


ABERTOS PARA A  REFORMA.  GRITOS DE  ALERTA

O Mormonismo

Embora os Mórmons sejam um povo aparentemente simpático e tenham um programa de beneficência social igual aos melhores do mundo, o mormonismo é uma das piores seitas falsas de que se tem conhecimento. São verdadeiros lobos vestidos de cordeiros. Os missionários dos Mórmons são bem treinados em seus métodos, e quem é crente só de nome é presa fácil para seus argumentos. Entretanto, uma pessoa que realmente nasceu de novo não cairá em suas presas doutrinárias, porque sua regra de fé e prática é a Bíblia sagrada.



Breve Histórico do Mormonismo: O "profeta" dos Mórmons, Joseph Smith Júnior, nasceu em 23 de dezembro de l805 em Sharon, Estado de Vermont. Foi criado na pobreza e superstição. Em 1820, aos quinze anos, já residentes em Palmira, estado de Nova Iorque, participou de um grande movimento evangelístico na região, e ao orar num bosque (segundo ele), perguntando a Deus qual Igreja devia pertencer, apareceram-lhe dois anjos resplandecentes e lhe disseram que todas as igrejas estavam desviadas; e que ele não se unisse a nenhuma. O evangelho de Cristo em breve seria restaurado. Veja Gl 1.8,9.

a) A Segunda visão de Smith: Segundo o relato do próprio Smith, apareceu-lhe o "anjo" Moroni, que, segundo fez crer, havia vivido naquela mesma região há uns 1400 anos. Ainda conforme o relato de Smith, Mórmon, o pai de Moroni, um profeta, havia gravado a história do seu povo em placas de ouro. Quando estavam a ponto de serem exterminados por seus inimigos, Moroni teria essas placas ao pé de um monte próximo do local onde hoje é Palmyra. Nessa visão, Moroni teria indicado a Joseph Smith o lugar onde as placas teriam sido escondidas, e lhe emprestou umas pedras especiais, um certo tipo de lentes, chamadas, "Urim e Tumim", com as quais Joseph Smith poderia decifrar e traduzir os dizeres dessas placas.

b) Fundação da Igreja Mormon: Joseph Smith encontrou quem o aceitasse como profeta e fundou uma Igreja com seis membros. Esta, no conceito dele era a única igreja verdadeira. Somente nela se conseguiria a salvação da alma. Os crentes deviam edificar uma teocracia, isto é, teriam seu próprio governo civil sob a direção. Smith, o profeta, seria o presidente. Teria a ajuda de doze apóstolos. Os que não recebiam a mensagem eram chamados de "gentios". Uma série de "revelações" de Jeseph Smith foi desenvolvendo a doutrina da Igreja e transformado-a em um politeísmo, conf. Doutrinas e Convênios.(Livro da seita).

c) Perseguição à Igreja Mormom e seus Motivos: Devido à doutrina da poligamia, Smith e seus seguidores sofreram várias perseguições, razão pela qual eram levados a peregrinar de um a outro ponto da América, procurando onde estabelecer uma colônia e fundar o reino de Deus. Encontraram acolhida em Illinois, onde erigiram a cidade de Nauvoo. Aí acusado de grosseira imoralidade falsificação, Smith foi preso, e uma turba enfurecida invadiu a cadeia e, a tiros, matou Smith e a seu irmão Hyrum. Veja (2 Co 4.4).



As doutrinas do Mormonismo

Primeiramente é bom destacar que o Mormonismo não é um grupo doutrinário que esteja dentro do corpo cristão. Esta igreja prega um Deus diferente, um Jesus diferente, e um céu e inferno diferente. Ela ataca a integridade da Bíblia, e proclama um outro evangelho. Suas doutrinas "eternas" ou "evangelho" e plano de salvação são dirigidos pelo deus desta terra através de um profeta, "vidente e revelador" onde os membros devem demonstrar obediência total, se quiserem ganhar a vida eterna.

a) Doutrina Sobre a Bíblia: Os Mormons dizem crer na Bíblia até onde ela se haja conservado com a tradução correta. Afirmam que a "Igreja apóstata" tem corrompido gravemente, tirando muitas partes e acrescentando outras. Publicaram sua própria versão da Bíblia. A confrontação da Bíblia atual com manuscritos antigos faz ver que Deus admiravelmente tem conservado sua Palavra livre de tais alterações e corrupções. Os Mormons dizem também que os profetas vivos valem mais que todas as Bíblias. Veja Ap 22.18,19; Pv 30.5,6.

b) Doutrina sobre Deus: O Mormonismo ensina que há muitos deuses. Os livros sagrados desta Igreja se contradizem com respeito a esta doutrina. No princípio ensinavam que havia um só Deus, seguindo a doutrina unitária que havia um só Deus, seguindo a doutrina unitária que se encontra no livro de Mórmon, e na tradução que Jeseph Smith fez da Bíblia. Mais tarde a igreja ensinava que havia três deuses, negando a unidade do Pai, do Filho e do Espírito. Depois seus ensinos se converteram num politeísmo radical no qual todos os fiéis chegam a ser deuses. Contra o politeísmo veja Ex 20.1-3; Dt 6.4;4.33,34,35,39; 1 Rs 8.60; Is 45.5,6,12,21,11; Joel 2.27 etc.

c) Doutrina Sobre Jesus Cristo: Dizem que Jesus Cristo foi o Filho de Deus-Adão e Maria. Não foi gerado pelo Espírito Santo, mas por geração natural. Chegam ao absurdo de dizer que Jesus teve várias esposas, entre elas Marta e Maria, as irmãs de Lázaro, e Maria Madalena. Foi desta maneira que pôde "ver sua linhagem" antes de sua crucificação. As bodas de Caná, segundo eles, eram do próprio Jesus e que Joseph Smith foi um de seus descendentes, a linhagem prometida. Para quem conhece a Bíblia não terá dificuldades para refutar esses absurdos heréticos. Veja Mt 1.18-23; Lc 1.26-35. Em relação às bodas de Caná é ó ler o texto para constatar que Jesus foi apenas convidado para o casamento.



Doutrinas sobre o pecado e a salvação

Ensinam que Adão teve de desobedecer a um dos mandamentos de Jeová para poder cumprir outro mais importante, o de povoar a terra. Pela desobediência de Eva ela foi condenada à mortalidade. Para poder retê-la como esposa e povoar a terra, ele também teria de fazer-se mortal. Sabiamente desobedeceu também para que a raça humana pudesse nascer. Refutação: A bíblia não atribui nenhuma sabedoria à escolha de Adão, pelo contrário desobedeceu a consciente conf. 1 Tm 214; Rm 5.12-19.

a) A Expiação: O Mormonismo ensina que Jesus Cristo expiou somente o pecado de seu Pai, Deus-Adão, Isto fez possível a libertação da humanidade dos efeitos da queda, porém não era para remir o homem dos pecados individuais. Refutação: Se a pessoa negar a divindade de Cristo, nega também, logicamente, a doutrina cristã da expiação. A Bíblia ensina que Jesus Cristo levou o nosso pecado, e não somente os de Adão (1 Jo 2.2; 3.5; 4.10; Is 53.4-6,12;Jo 1.29;1 Co 15.3; Gl 1.4;Hb 1.3;1 Pe 2.24).

b) Batismo pelos mortos: Ensinam que aqueles que morrem sem ter sido batizados na Igreja dos Mórmons, terão oportunidade de ouvir a pregação da verdade no mundo dos espíritos, Muitos crerão, mas não terão ali oportunidade de se batizar para serem salvos. Portanto, os fiéis que ainda vivem, devem batizar-se em lugar de cada defunto cuja conversão deseja. Para essa doutrina citam 1 Pe 3.18-20 e 1 Co 15.29. Refutação: As Escrituras ensinam que hoje é o dia da salvação e que não há outra oportunidade depois da morte. Veja 2 Co 6.2; Hb 927; Mc 16.15,16 etc.

c) A Teocracia: Os Mormons ensinam que o sacerdócio de sua Igreja é o governo de Deus na terra. Os que rejeitam serão condenados. Refutação: Já vimos que a salvação depende da fé em Cristo, não de ser membro de uma Igreja (At 16.31; Ef 2.8). Os cristãos através dos séculos têm chegado a ser membros do reino de Deus, ao receberem o Rei em seus corações e fazê-lo Senhor de sua vida (Rm 14.17).



Refutações Bíblicas

O árbitro maior da fé cristã é, não a teologia seca e morta, nem as alegadas "visões" de homens, sejam, eles quem forem, mas a Bíblia sagrada. E é à luz dos seus ensinos que as crenças do mormonismo são refutadas. A regra de fé e prática do cristianismo sempre foi a Bíblia sagrada.

a) Sobre a Bíblia e Deus. A Bíblia sagrada fala de si mesma como: O Livro dos séculos (Sl 119.89; 1 Pe 1.25); Divinamente inspirada (Jr 36.2; 2 Tm 3.16; 2 Pe 1.21); poderosa em sua influência (Jr 5.14; Rm 1.16; Ef 6.17; Hb 4.12). Absolutamente digna de confiança ( 1 Rs 8. 56; Mt 5.18; Lc 21.33); pura (Sl 19.8; verdadeira (Sl 119.142) etc. Sobre Deus: Deus e Adão são pessoas distintas. Deus é o criador(Gn 1.26), enquanto que Adão é criatura de Deus( Gn 1.27). Deus não é homem (Nm 23.19). Deus é Espírito (Jo 4.24) etc.

b) Sobre Jesus Cristo e sobre a Igreja: Jesus Cristo foi gerado por obra e graça do Espírito Santo ( Lc 1.35). Dizer que Jesus era casado, e que as Bodas de Caná da Galiléia foi a festa do seu próprio casamento, demonstra ignorância quanto à exegese de João 2.2. Muito mais que isto, constitui-se num abominável ultraje à pessoa do Salvador Jesus Cristo. A Igreja foi estabelecida por Jesus (Mt 16.18). Está fundamentada em Jesus (Mt 16..16,18), é vitoriosa sobre o inferno pelo poder de Jesus (Mt 16.18).

c) Batismo pelos mortos, Matrimônio e o castigo eterno: Não há nenhuma referência na Bíblia, nem na história eclesiástica quanto ao batismo pelos mortos como uma prática da Igreja. Pelo contrário, em 1 Co 15.29,30 Paulo faz uma represália. Matrimônio: Segundo a Bíblia, os ressuscitados serão como os anjos, não se casam nem se dão em casamento (Mt 22.30). Sobre o castigo eterno: Ver 1 Jo 2.17; Mt 25.46; Jo 6 51 etc. Ap 2.15.



Conclusão: "Amados, não deis crédito a qualquer espírito; antes provai os espíritos se procedem de Deus, porque muitos falsos profetas têm saído pelo mundo'" (1 Jo 4.1). Na história do mormonismo se vê o perigo de seguir personalidade em vez de aderir-se à doutrina sadia. Tal como a popularidade de Jeseph Smith cegou seus seguidores para suas faltas e falsidade de sua mensagem, surgem problemas similares ainda hoje. Existem muitos falsos doutrinadores com muita popularidade em nossos dias.

ATENÇÃO. 10 RASÕES PORQUE NÃO POSSO SER MÓRMON . COMPARTILHE O MÁXIMO QUE PUDER.



mormo-evan
 
1. O Mormonismo não ensina que a Bíblia é a infalível Palavra de Deus. - "Cremos que a Bíblia é a Palavra de Deus até onde for traduzida correctamente: cremos que o livro de Mórmon também é a palavra de Deus," (Declaração de fé, artigo n° 8).
Na qualidade de cristãos que somos cremos que as Sagradas Escrituras, o Velho e o Novo Testamentos são a Palavra de Deus verbalmente inspirada, a autoridade final para nossa fé e vida, sem erros no original, infalível e inspirada por Deus. Ver: 2 Timóteo 3:16-17; 2 Pedro. 1:20-21; Mateus 5:18.
2. O Mormonismo ensina que Deus é um homem glorificado e que tem um corpo físico. - "Deus mesmo já foi como nós somos agora e é um homem glorificado," (Doutrinas do Profeta Joseph Smith, página 345). "O Pai tem um corpo de carne e osso tão tangível quanto o dos homens?" (Dot. e Cov, Seç. 131:22).
A Bíblia diz: "Deus não é homem," Números 23:19. "Deus é Espírito; e importa que os que adoram o adorem em espírito e em verdade," João 4:24. " um espírito não tem carne nem ossos," Lucas 24:39.
3. O Mormonismo ensina que Cristo e o Diabo são irmãos. "que Lúcifer, o filho da alva, é nosso irmão mais velho e o irmão de Jesus Cristo," (Doutrina Mórmon por Bruce McConkie, páginas 163-164).
A Bíblia diz que o diabo é um ser criado por Deus. "Perfeito eras (o diabo) nos teus caminhos, desde o dia em que foste criado, até que se achou iniquidade em ti," Ezequiel. 28:15. "Porque nele (Cristo) foram criadas todas as coisas que há nos céus e na terra, visíveis e invisíveis, sejam tronos, sejam dominações, sejam principados, sejam potestades. Tudo foi criado por ele e para ele," Colossenses 1:16.
4. O Mormonismo ensina que Jesus Cristo era casado e polígamo. "Cremos que o casamento em Caná da Galiléia foi o de Jesus Cristo," (Jornal de Discurso, Vol. 2, página 80). O Mormonismo ensina que Jesus foi o filho natural de Adão e Maria. "Quando a Virgem Maria concebeu o Menino Jesus? Ela não foi gerado pelo Espírito Santo. E quem é o seu pai? Ele é o primeiro na família humana," (Brigham Young, Jornal de Discursos, páginas 50-51).
A Bíblia diz: "No princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. E o Verbo se fez carne, e habitou entre nós?" João 1:1, 14. "E disse Maria ao anjo: Como se fará isto, visto que não conheço homem algum? E, respondeu o anjo, disse-lhe: Descerá sobre ti o Espírito Santo?" Lucas 1:34-35.
5. O Mormonismo ensina que a verdadeira igreja deixou de existir até que foi restaurada por Joseph Smith. A igreja (SUD) foi restaurada em 6 de abril de 1830 por Joseph Smith, (Dot. e Cov. 20:1).
Jesus Cristo disse: "sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela,” Mateus 16:18. A Bíblia ensina: "Porque ninguém pode pôr outro fundamento, além do que está posto, o qual é Jesus Cristo," 1 Coríntios 3:11. "Edificados sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra da esquina." Efésios 2:20.
6. O Mormonismo ensina outro evangelho (pervertido) e não o evangelho da Bíblia. O evangelho do Mormonismo é: "A fé, o arrependimento, o baptismo, o recebimento do Espírito Santo pela imposição das mãos, a moralidade, a lealdade, o dízimo, a palavra da sabedoria, o dever, o casamento celestial (por toda a eternidade)," (Tratado dos SUD sobre o LIVRE ARBÍTRIO e DECLARAÇAO de FÉ, artigo n° 4).
A Bíblia diz: "Também vos notifico, irmãos, o evangelho que vos tenho anunciado: que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras, e que foi sepultado, e ressuscitou ao terceiro dia, segundo as Escrituras," 1 Coríntios 15:1-4. "Assim, como já vo-lo dissemos, e agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema," Gálatas 1:9.
7. O Mormonismo ensina a salvação dos mortos através do batismo por procuração. Esta doutrina baseia-se numa única passagem das Escrituras mal-interpretada: "Doutra maneira, que farão os que se batizam por causa dos mortos, se absolutamente os mortos não ressuscitam? Por que se batizam eles então pelos mortos?" 1 Coríntios 15:29. Paulo não praticava o batismo pelos mortos. Ele excluiu-se usando o pronome "eles" e não "nós" ou "vós". Ele estava a fazer uma pergunta e não uma declaração. "E, assim como aos homens está ordenado morrerem uma vez, vindo depois disso o juízo?" Hebreus 9:27.
8. O Mormonismo ensina a investigação genealógica dos mortos. "Vamos, portanto, na qualidade de igreja e povo, como Santos dos Últimos Dias, fazer ao Senhor uma oferta de justiça; vamos apresentar no Seu santo templo, quando terminado, um livro contendo o registro de nossos mortos, que será digno de toda aceitação," (Dot. e Cov, Seç. 128:24).
A Bíblia diz: "Nem se dêem a fábulas ou a genealogias intermináveis," 1 Timóteo 1:4. "Mas não entres em questões loucas, genealogias e contendas," Tito 3:9.
9. O Mormonismo ensina que existem profetas modernos e revelações divinas atualizadas. O mormonismo reivindica que Joseph Smith recebeu o Sacerdócio Araônico de João Batista. O Sacerdócio de Melquisedeque e o Apostolado foram restaurados por Pedro, Tiago e João logo após em 1829, (Dot. e Cov, Seç. 13).
A Bíblia diz: "Havendo Deus antigamente falado muitas vezes nestes últimos dias pelo Filho, a quem constituiu herdeiro de tudo, por quem fez também o mundo," Hebreus 1:1-2. Encontramos em Deuteronómio 18:20 e 22 o método bíblico para testar um profeta.
10. O Mormonismo ensina que a salvação depende de boas obras e da aceitação de Joseph Smith. "Nenhum homem que rejeita o testemunho de Joseph Smith pode entrar no reino de Deus," (Doutrinas da Salvação, vol. I, página 190). "Os homens tem uma obra a realizar para obter a salvação," (Doutrinas da Salvação, vol. III, página 91).
A Bíblia ensina que a salvação é somente através de Jesus Cristo. "E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos," Atos 4:12. "Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. Não vem das obras, para que ninguém se glorie," Efésios 2:8-9. 






VIA  GRITOS DE  ALERTA

COMO REFUTAR AS DOUTRINAS DOS MÓRMONS

REFUTANDO OS ARGUMENTOS MÓRMONS PARA A DEFESA DE SUAS DOUTRINAS
Quando os mórmons chegam  até você ,logo eles vem com uma grande mentira chamada livro dos mórmons , que dizem ser  “O Livro de Mórmon – Outro Testamento de Jesus Cristo”. A começar pela capa; um prenúncio de maldição! Vejamos o que é dito sobre esta pretensão de Joseph Smith e seus missionários. ATENÇÃO!


Decisivo: Ap 22:18-19; Dt 4:2; Is 8:20. Leiam:
“Porque eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro que, se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele as pragas que estão escritas neste livro; E, se alguém tirar quaisquer palavras do livro desta profecia, Deus tirará a sua parte do livro da vida, e da cidade santa, e das coisas que estão escritas neste livro” (Ap 22:18-19). 

 O apóstolo Paulo ensina em: Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema. Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja ANÁTEMA – [maldição] (Gl 1:8-9).

A que igreja eles se referem, já que a Bíblia Sagrada não cita nenhuma organização formalmente constituída com o fim de divulgar os ensinamentos de Jesus Cristo, nem tampouco, congregar pessoas para um culto? Como, e baseado em que, Joseph Smith declarou: "Eu disse aos irmãos que o Livro de Mórmon era o mais correto de todos os livros da Terra” – inclusive a Bíblia Sagrada (grifo nosso)? Relegar a Bíblia Sagrada a um "segundo lugar" na formação da fé genuína das pessoas? Como podem? Isto pra mim parece um tipo de teologia da substituição, onde, a igreja mórmon quer assumir o lugar de Israel como povo escolhido de DEUS, substituindo inclusive o Tanach (Antigo testamento) e a B'rit Hadasha (Novo Testamento) pelo livro deles; é maldição (Gl 1:8-9). Sem contar que Joseph Smith para eles, dá continuidade ao ministério terreno de Jesus Cristo em nossos dias, papel este, personalíssimo, do Espírito Santo, conforme está escrito em João 14:15-18: “Se vocês Me amam, guardareis os meus mandamentos. E eu rogarei ao Pai e Ele vos dará outro Consolador, para estar com vocês para sempre, o Espírito da Verdade, que o mundo não pode receber, porque não o vê nem o conhece; mas vós o conheceis, porque Ele habita em vocês e estará convosco”.

Autoridade é outro tema recorrente entre os mórmons. Creêm que este poder é transmitido por "profetas" ainda hoje. O que dizer de Atos 1:8: “Mas recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo, e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém, como em toda a Judéia e Samaria, e até os confins da Terra”. No versículo 5, está escrito o que Jesus Cristo ressuscitado em visita aos Apóstolos disse: "Porque, na verdade, João batizou com água, mas vós sereis batizados com o Espírito Santo, não muito depois destes dias". Avançando em Atos 2:16-21, bem se vê que o batismo com o Espírito Santo não precisou de nenhum homem (natural), ainda que tivesse especial e reconhecido caráter e fé genuína, com uma "autoridade profética ou sacerdotal" para batizar pessoas com o Espírito Santo; mas DEUS próprio o faz, quando esquadrinhando corações sinceros e devotados, visitando os santos, os batiza e habita neles, tornando-se instrumentos (servos) poderosos ante os desafios desta vida e diante de nosso maior inimigo, satanás; pois assim disse Jesus Cristo em Marcos 16:15-18: “...Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura. Quem crer e for batizado será salvo; mas quem não crer será condenado. E estes sinais seguirão aos que crerem: Em meu nome expulsarão os demônios; falarão novas línguas; pegarão nas serpentes e; se beberem alguma coisa mortífera, não lhes fará dano algum; e porão as mãos sobre os enfermos, e os curarão”. Este último trecho citado das Sagradas Escrituras, introduz outro tema polêmico na doutrina mórmon: o batismo. Mas sobre isto, e sobre o sacerdócio, falaremos outro dia. Por agora, se puderem, assitam o vídeo que postamos aqui. Shalom!


ENTÃO ,NÃO RECEBAM  ESSE  GRUPO ,POIS SÃO OS QUE NEGAM JESUS CRISTO E  ACEITAM JOSEP SMITH COMO O ENVIADO .


GRITOS DE  ALERTA

Papa destitui padre argentino acusado de abuso sexual de menores

Desde que chegou ao Vaticano, em março de 2013, Francisco promete enfrentar a pedofilia na instituição.

O Papa Francisco ordenou a destituição do sacerdote argentino José Antonio Mercau – acusado de pedofiila – da Igreja Católica. Ele foi condenado em 2011 a 14 anos de prisão por abuso sexual de cinco crianças.

– O Santo Padre decretou a destituição do padre Joseph Mercau do estado clerical – informou em um comunicado a diocese de San Isidro, à qual Mercau pertencia.

Mercau "perdeu automaticamente seus direitos do estado clerical, sendo privado de todo o exercício do ministério sacerdotal", diz o texto no site da diocese.

Desde que chegou ao Vaticano, em março de 2013, Francisco expressou sua vontade de enfrentar a pedofilia na instituição.

– Não há lugar na Igreja para aqueles que cometem estes abusos, e me comprometo em não tolerar os danos causados a uma criança por qualquer pessoa – declarou o líder da Igreja Católica.

Mercau foi considerado culpado de "subjugação e abuso sexual agravado" contra cinco crianças entre 7 e 15 anos que estavam sob seus cuidados em uma casa paroquial em Tigre, periferia norte de Buenos Aires.

De acordo com o tribunal, os abusos foram cometidos entre 2000 e 2005. Todos os casos foram admitidos pelo réu. Condenado em 2011, foi libertado em março deste ano depois de cumprir metade da pena.

Fonte: AFP

Na véspera do Enem, alunos fazem grupos de oração para ir bem na prova


Open in new windowGrupo de estudantes transformou salas de cursinho em espaço de oração. Iniciativa reúne jovens de diferentes religiões; prova começa sábado (8).

Se a fé move montanhas, um grupo de estudantes pré-universitários decidiu buscar apoio na religião na tentativa de obter foco nos estudos e sucesso para ingressar na faculdade. Para amenizar a rotina que antecede , alunos de um cursinho de São José dos Campos (SP) decidiram se unir na escola para momentos de meditação e oração.

Chamada “Medita”, a iniciativa reúne estudantes de turmas e religiões distintas. De católico a evangélico, o principal intuito é ouvir uma mensagem de apoio em uma fase considerada intensa e desgastante para muitos alunos. As preces do grupo se intensificaram nas últimas semanas com a chegada da fase de vestibulares, inclusive do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que acontece neste fim de semana.

"É um grupo que não fala de religião, vamos buscar Deus para nos ajudar. Como na maioria das vezes não temos tempo para ir na igreja por causa da rotina de estudos, esta é uma oportunidade para isso", afirmou a estudante Ana Carla dos Santos Souza, de 17 anos, que está no primeiro ano de cursinho e quer ingressar no curso de Engenharia Mecânica.
Segundo Ana, o grupo começou no início do ano letivo e, desde então, reúne cerca de 30 jovens que oram, cantam e fazem até teatro uma vez por semana, sempre ao final da rotina extensa de estudos. “Esse encontro me ajudou completamente. Nosso foco melhorou demais", diz.

O vestibulando Vinícius Cunha Carvalho Lima, de 18 anos, também tenta uma vaga no Engenharia Mecânica pelo Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), um dos vestibulares mais concorridos do país. Para amenizar o desafio, ele viu no grupo a melhor forma de manter o equilíbrio emocional durante a fase de provas.

"A gente só estuda o dia inteiro e um vai ajudando o outro, dando apoio em alguns 'perrengues'. Podemos louvar a Deus e passar uma palavra de fé ao colega. Lemos trechos da bíblia que cabem muito no nosso dia a dia. Até gente que não acreditava em Deus participou do grupo e gostou", conta.
Vinícius, porém, tem ciência que cabe a ele a maior responsabilidade para encarar a maratona de provas, tendo disciplina e dedicação. Mesmo assim, conta com uma "mãozinha divina" para passar no vestibular e ingressar na sonhada faculdade. "Quando acreditamos em uma força maior, nossa vida melhora muito. Toda fé ajuda em qualquer tipo de atividade", diz.

Fonte: G1

Boko Haram sequestra mulheres e adolescentes cristãos na Nigéria


     
Boko Haram sequestra mulheres e adolescentes cristãos na Nigéria
Entre os dias 23 e 25 de outubro, radicais do Boko Haram atacaram várias aldeias a leste da capital do estado de Borno e sequestraram cerca de 30 jovens da aldeia Mafa.
Alhaji Shettima Maina, chefe da aldeia Mafa, disse à imprensa: "Os insurgentes levaram todos os meninos acima dos 13 anos, além de todas as meninas de 11 anos ou mais. De acordo com as nossas informações, 30 jovens foram sequestrados nos últimos dois dias". Maina também comentou que pelo menos 17 pessoas foram mortas em ataques em outras cidades da região.
Na semana anterior, supostos membros do Boko Haram já haviam invadido as aldeias de Wagga e Gwarta, e sequestraram cerca de 60 pessoas. Moradores da cidade de Wagga afirmaram que 40 mulheres foram levadas por supostos pistoleiros islâmicos, que foram procurando, de porta em porta, especificamente pelas jovens.
Testemunhas na cidade vizinha de Gwarta relataram outro caso semelhante, acontecido durante o fim de semana, envolvendo mais 20 vítimas do sexo feminino, mas os detalhes ainda não são claros. Os radicais levaram três das filhas de John Kwaghe e duas das filhas de Dorathy Tishe. Os pais disseram à agência de notícias Reuters que os sequestradores chegaram tarde da noite e obrigaram todas as mulheres a irem com eles, porém, pouco depois, liberaram as mais velhas.
Isaac, colaborador da Portas Abertas na Nigéria, destacou: "Todos esses vilarejos atacados são cristãos e as pessoas raptadas são cristãs. Fontes nos disseram que as pessoas estavam tentando fugir de suas aldeias quando o Boko Haram invadiu e os capturou. Situações como essa têm acontecido diariamente”.
Ele acrescentou que, "há cristãos presos nas montanhas sem comida e água e muitos deles estão doentes." O Boko Haram controla a área, sem sinais de ajuda dos militares nigerianos para libertar os reféns.
Ore pelos cristãos que foram sequestrados e pelas comunidades que têm enfrentado momentos de medo e tensão no dia a dia. O Boko Haram tem o objetivo de impor a sharia (lei islâmica) em todo o território da Nigéria. As ações do grupo contra os cristãos colocou o país no 13º lugar da Classificação da Perseguição Religiosa.  

PERSEGUIÇÃO - Muçulmanos estão capturando cristãos para roubar seus órgãos


Muçulmanos estão capturando cristãos para roubar seus órgãosSegundos dados do governo, oficialmente a Albânia tem cerca de 60% de muçulmanos e menos de 20% de cristãos. Historicamente, os albaneses vivem uma guerra étnica e religiosa com seus vizinhos da Sérvia, que chamou atenção do mundo na década de 1990 no conflito pelo Kosovo, que fez dezenas de milhares de vítimas e ajudou na desintegração da antiga Iugoslávia.
O país recebeu a visita do papa Francisco em setembro e ouviu o pontífice criticar os grupos extremistas, afirmando que eles “desnaturalizam o autêntico sentido religioso, distorcem e instrumentalizam” as diferenças, transformando isso em um “fator perigoso de conflito e violência”.
Cerca de 40 dias após esse pronunciamento, uma denúncia grave mostra que isso foi levado ao extremo. Embora com pouca repercussão na mídia do Brasil, está comprovado que muçulmanos albaneses estão sequestrando cristãos, dissecando-os vivos, retirando seus órgãos e vendendo-os para a Arábia Saudita e Turquia.
As denúncias não são novas. Há registros que esse tipo de operação ocorria cerca de 15 anos atrás. Porém, eram considerados apenas “crimes de guerra”, por causa da situação vivida na região.
Agora, um cristão, oficial aposentado das forças armadas da Albânia, chamado Lazar veio a público denunciar que isso continua acontecendo. São verdadeiros açougues humanos, onde as pessoas são mortas para ter seus órgãos vendidos no “mercado negro”. As vítimas são na sua maioria cristãos sérvios, “homens, jovens mulheres e crianças”.
Para comprovar suas acusações, Lazar lembra que um documentário produzido pela rede de TV alemã Deutsche Welle, alguns anos atrás já mostrou que isso realmente ocorre na Albânia. As Nações Unidas nunca investigaram oficialmente a situação.
O oficial albanês afirma que essa prática bárbara está ligada ao que o Estado Islâmico está fazendo com cristãos na Síria e no Iraque e que existe um amplo mercado para os órgãos dos cristãos no Oriente Médio.

O site americano Shoebat, escrito por um cristão conservador foi o primeiro a relatar a existência desses “matadouros humanos” e divulgou um vídeo estarrecedor (cenas fortes, cuidado).
Esse mesmo site havia revelado em março a existência de “matadouros de cristãos” nos distritos de Siba e Bayyada, na região de Homs, na Síria. Os sacrifícios são feitos por um açougueiro acostumado com o abate de ovelhas.

CPAD  VIA  GRITOS DE ALERTA