quarta-feira, 14 de agosto de 2013

Friboi será acionada na justiça por vender carne com verme


Em nota, a JBS-Friboi negou que possa ter havido qualquer tipo de contaminação no processo produtivo
Vem da cidade de Valparaíso, em Goiás, a denúncia do consumidor Ricardo Castro, que diz ter comprado carne da empresa JSB-Friboi com um verme, o que ocasionou um grande constrangimento na mesa de jantar de sua casa. Segundo uma matéria publicada nesta terça-feira (4) no portal Terra (leia aqui), sua filha e sua esposa passaram mal e vomitaram após ver o verme decompondo a carne.

Segundo Castro, depois de entrar em contato com a empresa diversas vezes, recebeu como resposta o oferecimento de um “kit feijoada” e uma bolsa térmica. O consumidor não aceitou e disse que vai levar o caso à justiça.

A presença de vermes em carnes de animais consumidas por humanos é mais comum do que a maioria das pessoas pode imaginar. A ingestão destes vermes pode causar doenças graves e levar à morte. A Taenia Saginata, popularmente conhecida como “Solitária”, provém deste tipo de caso. A pessoa ingere a larva através da carne bovina ou suína e o parasita cresce dentro de seu corpo e pode se alojar no cérebro, por exemplo.

Em nota, a JBS-Friboi negou que possa ter havido qualquer tipo de contaminação no processo produtivo e que tentou acordo com o consumidor, sem sucesso.

Missionário da JOCUM é condenado a 15 anos de trabalho forçado na Coreia do Norte acusado de tentar derrubar governo do país


Uma iniciativa missionária da entidade Youth With a Mission (YWAM, versão norte-americana da JOCUM) na Coreia do Norte terminou na condenação do operador de turismo Kenneth Bae a 15 anos de trabalho forçado.
Quando a sentença foi anunciada, o governo do país afirmou que o rapaz tentou “derrubar o governo”, mas não deu detalhes do crime cometido por Kenneth. Agora, de acordo com o site Gawker, os norte-coreanos informaram que o jovem contrabandeou propaganda anti-governo no país, e pregou a derrubada do regime, como parte de um plano missionário cristão chamado “Operação Jericó”.
O plano foi lançado em 2006 pela YWAM, e consistia na mobilização de 250 voluntários para uma infiltração na Coréia do Norte, perto da fronteira com a Coréia do Sul, a fim de criar uma “coalizão anti-governo”. Segundo as informações da investigação, os jovens basearam a sua operação em um hotel.
Missionário da JOCUM é condenado a 15 anos de trabalho forçado na Coreia do Norte acusado de tentar derrubar governo do paísEntre os ditos “materiais de propaganda” contra o governo, estariam inclusas cópias do documentário “Don’t Tell My Mother I’m In North Korea”, (“Não diga a minha mãe que estou na Coreia do Norte”, em tradução livre), produzido pela da National Geographic. O filme mostra o repórter Diego Buñuel em visita à Coreia do Norte, além de um livro sobre a perseguição a cristãos no país.
A imprensa destaca que Kenneth Bae era sim voluntário da YWAM, mas que não há evidências de que ele estivesse usando sua agência de turismo para infiltrar missionários cristãos no país. O canal NKNews veiculou um vídeo antigo de um sermão do jovem afirmando que “sabia que Jesus queria que eu fosse um ‘canal’ para a Coreia do Norte”.
Em 2011, Kenneth Bae enviou uma carta para uma igreja coreana em St. Louis, falando sobre os planos evangelísticos da YWAM: “Pretendemos abrir uma nova base de mobilização missionária para a Coreia do Norte e assim as obras poderão ser realizadas a partir de um único local”.
O jornalista Adrian Chen explica que o fato de viabilizar a ida de missionários para o país não deveria ser motivo para uma pena tão dura. “A prática do cristianismo é praticamente proibida na Coréia do Norte, mas há uma comunidade de estrangeiros cristãos evangélicos que ali vivem, muitos deles trabalhando em organizações de ajuda humanitária”, disse Chen, que explica: “Eles têm que manter a sua religião de maneira discreta. Eles não estão autorizados a distribuir Bíblias e outros materiais, ou mesmo orar em público”.
Segundo o jornalista, “há grupos cristãos com objetivos anti regime mais explícitos”, entre eles, a Voz dos Mártires, que evangeliza através do envio balões com material religioso, transmissões de rádio com leituras bíblicas ao longo da fronteira, além de manter contato com igrejas subterrâneas por meio de missionários infiltrados no país. “Todd Nettleton, o diretor de desenvolvimento de mídia da Voz dos Mártires, me disse que o trabalho de seu grupo ataca diretamente o governo”, relatou Chen.

MORRE O LIDER DA SEITA CRESCENDO EM GRAÇA - Após dizer que havia se transformado em imortal, autointitulado “Jesus Cristo Homem” faleceu por complicações de cirrose


O líder da seita Crescendo em Graça, José Luís de Jesús Miranda, autointitulado “Jesus Cristo Homem”, faleceu na última terça-feira, 13 de agosto, de acordo com informações do site Secretos de Impacto.
Segundo fontes do site, Miranda estava internado no Hospital Metodista de Sugar Land, no estado norte-americano do Texas, para tratar de complicações de uma cirrose hepática, adquirida pelo consumo excessivo de álcool ao longo da vida.
A ex-mulher de Miranda, Josefina Torres, teria concedido uma entrevista, dizendo que nos últimos meses o estado de saúde do líder da seita era delicado, e que o tinha visto vomitar sangue algumas vezes.
Após dizer que havia se transformado em imortal, autointitulado “Jesus Cristo Homem” faleceu por complicações de cirroseJosé Luís de Jesús Miranda é conhecido por liderar um grupo religioso que incentiva os fiéis a tatuarem o número 666, e pregar que ele é a reencarnação de Jesus.
Em junho do ano passado, Miranda anunciou que ele seria transformado em imortal e dois terços do planeta Terra seriam destruídos numa espécie de apocalipse. Os sobreviventes seriam governados por ele, que conduziria uma espécie de reconstrução do planeta.
Como a “profecia” de Miranda não se cumpriu, a seita divulgou um vídeo na época dizendo que “a era dos imortais” estava começando, e apresentou pregações do líder já supostamente transformado.
Há alguns meses, um vídeo gravado por Miranda e sua nova esposa chamou a atenção por sua aparência debilitada, e despertou a desconfiança que ele já estava doente, e por isso, havia desaparecido da presença do público após a suposta transformação em imortal.
Confira o último vídeo divulgado por José Luís de Jesús Miranda:

http://www.youtube.com/watch?v=6oBWKVWX1_M


G+

Cresce o número de igrejas evangélicas no centro do catolicismo no nordeste


Juazeiro do Norte, local onde Padre Cicero Romão Batista viveu, morreu a 79 anos e foi canonizado pela Igreja Católica e atrai milhares de peregrinos, vê o aumento das igrejas evangélicas.

Juazeiro do Norte cidade reconhecida pelo catolicismo popular já tem quase 100 igrejas evangélicas.

A reportagem do CE/TV – 1ª Edição da TV Verde Mares no dia (12/08) acompanhou um culto de Senhoras na Igreja Evangélica Assembleia de Deus sede, que coordena 35 congregações na cidade, como afirma Marina Paulino esposa do pastor responsável pela denominação em Juazeiro do Norte, que somando aos outros 62 templos de igrejas no município acolhem um numero aproximado de 20 mil fieis no total.

A explicação para este crescente no número de evangélicos é dada por um dos membros da igreja Edinaldo Moura que vivencia o evangelho a mais de 5 anos. Ele afirma que antes havia uma certa resistência para fundar uma igreja evangélica no município de Juazeiro, mas hoje a realidade é outra – “A carência do povo, de Deus, as pessoas muitas das vezes não sabe buscar a presença de Deus. Muitas vezes que estão tristes, deprimidas e tudo não tem jeito, ai vem Deus e os socorre. As nossas igrejas estão cheias de varias coisas, cheias de pessoas como prostitutas, bandidos, alcoólatras, de drogados e Deus age nestas vidas que reconhece a Sua Soberania e se tornam novas criaturas e tem nova vida.” – disse ele.

Já o crescimento é comentado pela socióloga Renata Marinho Paes que também é professora explica que o avanço dos evangélicos, dentre outras situações e a proximidade das igrejas evangélicas e os pastor com a comunidade, justamente o que o Papa Francisco na Jornada Mundial da Juventude no Rio de Janeiro expôs, que é a distancia da igreja com os fiéis.




Fonte: InforGospel

Várias igrejas são atacadas no sul do Egito

Várias igrejas foram atacadas nesta quarta-feira no sul do Egito durante os distúrbios desencadeados após a operação policial contra os acampamentos islamitas no Cairo.

As informações sobre a autoria dos ataques ainda são confusas, já que os meios de comunicação estatais acusam os seguidores do deposto presidente Mohammed Mursi, enquanto a Irmandade Muçulmana nega envolvimento de seus seguidores nestas ações.

A agência de notícias estatal "Mena" disse que os partidários de Mursi lançaram coquetéis molotov contra a igreja de Mar Mina, na cidade de Miniya, no sul do país, o que causou o incêndio do centro médico e da farmácia do templo.

Segundo a agência, islamitas também invadiram as igrejas de Nossa Senhora e de São Paulo, na cidade de Al Moaz, na província de Miniya, onde teriam disparado indiscriminadamente contra a população.

Anteriormente, a agência "Mena" tinha informado que os simpatizantes de Mursi tinham queimado uma igreja em Sohag, também no sul.

Em seu site, a Irmandade Muçulmana, grupo ao qual Mursi pertenceu até chegar à presidência, negou que seus seguidores tenham atacado igrejas e atribuiu a responsabilidade destas ações a grupos de pistoleiros ("baltaguiya").

Os distúrbios de hoje começaram depois que soldados iniciaram uma operação para desmantelar os acampamentos dos islamitas nas praças Rabea al Adauiya e Nahda, no Cairo.

Após o início do ataque da polícia, os seguidores da Irmandade Muçulmana saíram às ruas em distintas províncias do país e atacaram delegacias e edifícios governamentais.

O Ministério da Saúde informou que pelo menos 15 pessoas morreram e 203 ficaram feridas durante o confronto. Já a Irmandade fala de centenas de vítimas fatais e milhares de feridos.

Fonte: EFE via Yahoo

Juíza ordena que menino chamado 'Messias' mude de nome


A juíza no Estado americano do Tennessee disse que o nome "Messiah" só pode ser usado por uma pessoa e "essa pessoa é Jesus Cristo".

Uma juíza no Estado americano do Tennessee obrigou a troca de nome de um menino que era chamado de "Messiah" ("Messias", em português) para "Martin", segundo notícia do canal de televisão WBIR-TV.

Segundo a TV, a juíza Ann Ballew disse que o nome "Messiah" só pode ser usado por uma pessoa e "essa pessoa é Jesus Cristo".

Os pais da criança estavam disputando no tribunal qual nome dar ao filho. A mãe escolheu "Messiah", mas o pai se opôs à escolha.

Ao ouvir o nome dado pela mãe, a juíza ordenou que fosse trocado para "Martin". O nome Martin DeShawn McCullough foi escolhido, por conter tanto o nome da mãe quanto do pai.

A mãe do menino, Jaleesa Martin, vai entrar com um recurso contra a decisão. Ela diz que Messiah combina também com o nome dos seus outros dois filhos: Micah e Mason.

O nome não é incomum nos Estados Unidos. Segundo uma lista compilada pelo serviço de Seguridade Social do governo americano, "Messiah" foi um dos nomes de bebê que mais cresceu em ocorrência em 2012.

Fonte: BBC Brasil

ATENÇÃO REGIÃO DE CAMPINAS . VENHA PARA O VIGILHÃO NO MONTE EM JAGUARIÚNA - VAI SER FORTE . INF. 019 9137 1059


A MALDIÇÃO DOS POVOS AFRICANOS . QUAL A VERDADE SOBRE ISSO ?

A Nudez de Noé e a Maldição de Canaã (Gênesis 9:18 – 10:32)



A ordem de Deus para destruir os Cananeus tem incomodado igualmente crentes e não crentes:
Porém, das cidades destas nações que o Senhor, teu Deus, te dá em herança, não deixarás com vida tudo o que tem fôlego. Antes, como te ordenou o Senhor, teu Deus, destruí-las-á totalmente: os heteus, os amorreus, os cananeus, os ferezeus, os heveus e os jebuseus, para que não vos ensinem a fazer segundo todas as suas abominações, que fizeram a seus deuses, pois pecaríeis contra o Senhor, vosso Deus. (Dt. 20:16-18)
Ainda que a matança dos Cananeus seja sempre um assunto que nos causará apreensão, Gênesis capítulo 9 nos dá uma compreensão maior do problema.
Você deve entender que esta ordem foi muito mais difícil para os antigos Israelitas do que para nós hoje. Se Deus não tivesse endurecido o coração dos Cananeus para que se recusassem a fazer tratados com Israel (Josué 11:20), Israel provavelmente não teria procurado obedecer tão agressivamente a ordem do Senhor para destruí-los.

Podemos falhar ao avaliar a situação que Israel encarava quando se preparavam para possuir a terra dos Cananeus: eles tinham pouco ou nenhum contato com esses povos pagãos. Os Israelitas teriam achado muito difícil compreender as razões para serem totalmente sem misericórdia com seus inimigos, os Cananeus. Gênesis capítulo 9 coloca o assunto na perspectiva certa. Ele explica a origem das nações com as quais Israel, de algum modo, deveria se relacionar ao longo da história. Em particular, este relato explica a depravação moral dos Cananeus que torna necessária sua exterminação.
Gênesis 9 é crucial também por outras razões.

 É uma passagem que tem sido muito empregada para justificar a escravidão e, em particular, a subjugação pecaminosa dos povos negros ao longo dos séculos. Dizem que a maldição de Cam está sendo simplesmente cumprida à medida em que os negros vivem para servir a outras raças, particularmente aos brancos. 

Como veremos, através de uma cuidadosa consideração de nosso texto, esta interpretação não pode ser sustentada.

A Maldição de Canaã
(9:18-29)

Os versos que estamos considerando devem ser entendidos no contexto da seção em que nos encontramos. Gênesis 9:18 começa uma nova divisão que continua até o capítulo 11, verso 10. Moisés escreveu sobre o repovoamento da terra através dos filhos de Noé. Gênesis 9:20-27 explica o desdobramento da raça humana em três divisões por suas dimensões espirituais. Enquanto os Cananeus estão sob a maldição de Deus, Sem será a linhagem através da qual virá o Messias e Jafé encontrará bênção na união com a linhagem de Sem (e o descendente final, o Messias).
Cronologicamente, o capítulo 10 deveria se seguir à confusão de Babel (11:1-9). Esses versos no capítulo 11 explicam as razões para a dispersão das nações. O capítulo 10 descreve os resultados dessa dispersão. Mas o capítulo 10 é dado primeiro para permitir que a ênfase recaia sobre a narrativa da linhagem piedosa até Abrão.
Depois do dilúvio, Noé começou a lavrar a terra ao plantar uma vinha. O resultado de seu esforço foi o fruto da videira, vinho. Apesar da primeira menção de vinho não ser sem uma conotação negativa, não devemos concluir que, devido a este abuso, a Bíblia consistentemente ou sem qualquer exceção, condene seu uso (cf. Dt. 24:24-26, I Tm. 5:23).
Muitos ficam incomodados ante a deplorável condição de Noé, o homem que antes do dilúvio foi descrito como um “homem justo e íntegro entre seus contemporâneos” (6:9). Alguns sugerem que a fermentação talvez não tenha ocorrido senão depois do dilúvio, e que Noé estava simplesmente sofrendo o resultado inconseqüente de seus esforços inventivos.

Ainda que não devamos procurar desculpar Noé, precisamos reconhecer que Moisés não enfatizou a culpa de Noé, mas, sim, o pecado de Cam. Alguns sugerem vários tipos de males que tiveram lugar na tenda de Noé. 

Enquanto a linguagem empregada pode deixar espaço para certos pecados sexuais (cf. Lv. 18), pessoalmente não encontro nenhuma razão para presumir qualquer má conduta por parte de Noé, além da indiscreta bebedeira e sua conseqüente nudez. Talvez a melhor descrição para a conduta e condição de Noé seja a palavra “impróprio”.

Fico impressionado com a maneira pela qual Moisés se refere a este incidente, com um mínimo de detalhes e descrição. Ter escrito qualquer coisa a mais teria sido perpetuar o pecado de Cam. Holywood teria nos levado para dentro da tenda de Noé numa ampla tela em Technicolor. Moisés nos deixa de fora junto com Sem e Jafé.
Parece que Cam e seus dois irmãos foram alertados sobre a condição de Noé a fim de que todos os três ficassem do lado de fora da tenda: “Cam, pai de Canaã, vendo a nudez do pai, fê-lo saber, fora, a seus dois irmãos.” (Gênesis 9:22).

Enquanto Sem e Jafé se recusaram a entrar, Cam não teve reservas para entrar na tenda. Qualquer que tenha sido a falta de Noé, ele estava dentro de sua própria tenda, em privacidade (9:21). Essa era a maneira que Sem e Jafé queriam. Cam entrou, violando o princípio da privacidade; no entanto, não ajudou seu pai, mas se divertiu às suas custas.
Cam nada fez para preservar a dignidade de seu pai. Ele não cuidou para que Noé fosse devidamente coberto. Em vez disso foi para fora descrever vividamente a seus irmãos o desatino cometido pelo pai. Parece-me também que Cam talvez tenha encorajado Sem e Jafé a entrar na tenda e ver por si mesmos.

A capa que Sem e Jafé usaram para não ver seu pai parece meio radical numa sociedade sexualmente permissiva. Por outro lado, nossas televisões nos têm dessensibilizado para a nudez ou grosseria. Não há nada que não seja anunciado, mesmo produtos que já foram considerados muito pessoais.
Colocando “a” roupa, com a qual Noé deve ter sido vestido, sobre seus ombros, eles entraram de costas na tenda. Sem olhar para seu pai, eles o cobriram e deixaram a tenda.

De manhã, quando Noé acordasse de sua bebedeira, saberia o que tinha acontecido. Não sabemos o que ele aprendeu com isso. Talvez estivesse consciente o suficiente para relembrar os acontecimentos da noite anterior. Uma coisa é certa - Sem e Jafé nada disseram a Noé, ou a qualquer outro. Desconfio que a estória foi bem divulgada ao redor do acampamento na manhã seguinte, e provavelmente, devido a Cam. 

Se Cam não hesitou em contar a seus irmãos, por que hesitaria em contar a todos?
Sem levar em consideração a fonte de informação de Noé, sua resposta teve amplas implicações. Canaã, o filho mais novo de Cam, foi amaldiçoado. Ele deveria ser o mais inferior de todos os servos de seus irmãos. Enquanto alguns entendem que “irmãos” do verso 25 se refira a seus companheiros, creio que se refere especificamente aos irmãos terrenos de Canaã, os outros filhos de Cam. 

Nesse sentido, a maldição de Canaã é intensificada nestes três versos. No verso 25, Canaã será subserviente a seus irmãos; nos versos 26 e 27, aos irmãos de seu pai, Sem e Jafé.

Visto dessa maneira, é impossível ver qualquer implicação desta passagem para a subjugação dos povos negros da terra. Cam não foi amaldiçoado nesta passagem, mas Canaã. Canaã não foi o pai dos povos negros, mas dos cananeus que viveram na Palestina e que ameaçavam os Israelitas.
No verso 26, não é Sem quem é abençoado, mas seu Deus: “Bendito seja o Senhor, Deus de Sem, e Canaã lhe seja servo.” (Gênesis 9:26)

Por isso, a linhagem piedosa devia ser preservada através de Sem. Foi dito que o Messias viria de sua descendência. 

A bênção não veio de Sem, mas através de Sem. A bênção flui de seu relacionamento com Yahweh, o Deus da aliança de Israel. E a servidão de Canaã é uma das evidências dessa bênção.

O Senhor fará que sejam derrotados na tua presença os inimigos que se levantarem contra ti; por um caminho, sairão contra ti, mas, por sete caminhos, fugirão da tua presença. O Senhor determinará que a bênção esteja no teu celeiro em tudo que colocares a mão; e te abençoará na terra que te dá o Senhor, teu Deus. O Senhor te constituirá para si em povo santo, como te tem jurado, quando guardares os mandamentos do Senhor, teu Deus, e andares nos seus caminhos. (Dt. 28:7-9)
Da mesma forma que a bênção de Sem consiste em seu relacionamento com Yahweh, Jafé será abençoado em seu relacionamento com Sem.
Engrandeça Deus a Jafé, e habite ele nas tendas de Sem; e Canaã lhe seja servo. (Gênesis 9:27)

Acredita-se que o nome “Jafé” signifique “engrandecer” ou “aumentar”. Através de jogo de palavras, Noé abençoa Jafé ao usar seu próprio nome. A bênção de Jafé será encontrada em seu relacionamento com Sem e não independentemente. 

Esta promessa é afirmada mais especificamente no capítulo 12, verso 3: “Abençoarei os que te abençoarem e amaldiçoarei os que te amaldiçoarem; em ti serão benditas todas as famílias da terra.”
Deus prometeu abençoar a Abrão, e as outras nações nele. Todos que abençoassem Abrão experimentariam as bênçãos de Deus, enquanto aqueles que o amaldiçoassem seriam amaldiçoados. Outra vez, Canaã será sujeitado todas as vezes em que Jafé estiver unido com Sem.

Há uma clara correspondência entre as atividades de Cam, Sem e Jafé e as bênçãos e maldições que os seguiram. Sem e Jafé honraram a Deus quando agiram juntos para preservar a honra de seu pai. Cam desonrou tanto a seu pai quanto a Deus ao saborear a humilhação de Noé. Assim Cam foi amaldiçoado e Sem e Jafé foram abençoados numa unidade cooperativa.


A questão que deve surgir da maldição de Canaã é: Por que Deus amaldiçoou a Canaã pelo pecado de Cam? Além disso, por que Deus amaldiçoou os Cananeus, uma nação, pelo pecado de um único homem?

A explicação que parece responder melhor a estas questões é que as palavras de Noé não trazem somente bênção e maldição, mas profecia. Ainda que seja verdade que os pecados dos pais visitam os filhos, isto é só “até a terceira e quarta geração” (Êxodo 20:5). Se este princípio fosse aplicado, todos os filhos de Cam deveriam ter sido amaldiçoados.

Pela revelação profética, Noé previu que as falhas morais evidenciadas por Cam seriam mais amplamente manifestadas em Canaã e em sua descendência. Percebendo isso, vemos que a maldição de Deus recai sobre os Cananeus por causa da pecaminosidade prevista por Noé. 

A ênfase então recai sobre o fato de que os Cananeus seriam amaldiçoados por causa de seu pecado, não devido ao pecado de Cam. Acho que isto explica porque Canaã é amaldiçoado e não Cam, ou o restante de seus filhos.

As palavras de Noé, então, contêm uma profecia. Canaã refletirá mais amplamente as falhas morais de seu pai, Cam. E os Cananeus manifestarão estas mesmas tendências em sua sociedade. Por causa da pecaminosidade dos Cananeus prevista por Noé, a maldição de Deus é expressada. O caráter daqueles três indivíduos e seus destinos serão refletidos associadamente nas nações que deles emergirem.

O Rol das Nações
(10:1-32)

Muito trabalho já foi realizado sobre este capítulo, mas restringiremos nossos esforços aos pontos principais. Como já mencionamos, a confusão de Babel precede cronologicamente este capítulo.

A ordem em que Moisés tratou dos três filhos de Noé reflete sua ênfase e propósito. Jafé é tratado primeiro porque é o menos importante ao tema que está sendo desenvolvido. Cam é o próximo a ser discutido por causa da parte importante que os Cananeus tiveram na história de Israel. Sem é mencionado por último porque é o personagem principal do capítulo. Ele é aquele através do qual virá o descendente da mulher. A linhagem piedosa será preservada através de Sem.

O rol das nações indica uma seletividade que também serve ao propósito do relato. Somente aquelas nações que são descritas desempenharão um papel chave no desenvolvimento nacional de Israel na terra de Canaã.
Em geral, a identidade dos descendentes dos 3 filhos de Noé é conhecida. De Jafé vêm os indo-europeus, dos quais os mais conhecidos seriam os gregos. Mesmo a história secular helênica vê Iapetos como seu antepassado.Leupold nos diz:
... os descendentes de Jafé são vistos espalhados por uma área bem definida desde a Espanha até a Media e em linha reta de leste a oeste.
A maioria de nós seria da linhagem de Jafé.
Cam foi o antepassado daqueles que construíram grandes cidades e impérios, incluindo a Babilônia, Assíria, Nínive e Egito. Pute, provavelmente, foi o pai dos povos negros. De Canaã vem aquelas nações que em geral são conhecidas como os cananeus:
Canaã gerou a Sidom, seu primogênito, e a Hete, e aos jebuseus, aos amorreus, aos girgaseus, aos heveus, aos arqueus, aos sineus, aos arvadeus, aos zemareus, e os hamateus; e depois se espalharam as famílias dos cananeus. (Gn. 10:15-18, cf. Dt. 20:17)

Seu território foi aquele próximo a Israel:
E o limite dos cananeus foi desde Sidom, indo para Gerar, até Gaza, indo para Sodoma, Gomorra, Admá e Zeboim, até Lasa. (Gn. 10:19)
Sem é o antepassado dos semitas. Precisamos ter cuidado em não confundir esta designação com os povos que falam as línguas semíticas. As línguas semíticas incluem tanto os povos de Sem como os de Cam.Ross estabelece os descendentes de Sem como “... famílias que se expandiram desde a Ásia Menor até as montanhas ao norte da região do Tigre, ao U Sumeriano, ao Golfo Pérsico e finalmente até o Norte da Índia.”
O descendente de Sem mais proeminente é Éber, o pai de Pelegue (10:25), antepassado de Abrão (cf. 11:14-26).
O propósito do capítulo 10 é bem sintetizado por Cassuto. Era:
(a) mostrar que a Providência Divina é refletida na distribuição das nações sobre a face da terra, da mesma forma que nos outros atos da criação e da administração do mundo; (b) determinar o relacionamento entre o povo de Israel e os outros povos; c) ensinar a unidade da humanidade pós-diluviana, a qual, como a raça humana antediluviana, era inteiramente descendente de um único par de seres humanos.

Conclusão

Gênesis capítulos 9 e 10 foram vitais à nação de Israel uma vez que anteciparam a ocupação da terra prometida de Canaã.

 A maldição de Canaã explicou a origem da depravação moral dos Cananeus de seus dias. Mais do que qualquer outro povo, sua depravação sexual é comprovada pelas descobertas arqueológicas. 

Albright escreveu:
As comparações dos objetos de culto e textos mitológicos dos cananeus com os dos egípcios e mesopotâmios levam a uma única conclusão: que a religião cananita era muito mais centrada em sexo e suas manifestações. Em nenhum outro país foram encontradas tantas figuras de deusas da fertilidade nuas, algumas distintamente obscenas. Em nenhum outro lugar o culto às serpentes aparece com tanta força. As duas deusas Astarte e Anate são chamadas de “as grandes deusas que concebem, mas não dão à luz.
Além disso, para explicar a razão para o extermínio dos cananeus, Gênesis 10 ajuda a identificá-los:

Ora os cananeus são relacionados, pois Moisés sabia que seriam muitas as associações de Israel com esses povos (cf. 15:16), e também Israel devia saber claramente quem era cananeu e quem não era, por causa de seu dever de expulsá-los da terra de Canaã (Dt. 20:17 e paralelos)

Infelizmente, devemos perceber que Israel falhou em aplicar completamente o ensino desta passagem. Eles não destruíram totalmente os cananeus e por vezes se casaram com eles, para seu próprio prejuízo.
Há uma grande lição para nós nesta porção das Escrituras:

Ora, estas coisas se tornaram exemplos para nós, a fim de que não cobicemos as coisas más, como eles cobiçaram. Não vos façais, pois, idólatras, como alguns deles; porquanto está escrito: O povo assentou-se para comer e beber e levantou-se para divertir-se. E não pratiquemos imoralidade, como alguns deles o fizeram, e caíram, num só dia, vinte e três mil. Não ponhamos o Senhor à prova, como alguns deles já fizeram e pereceram pelas mordeduras das serpentes. Nem murmureis, como alguns deles murmuraram e foram destruídos pelo exterminador. Estas coisas lhes sobrevieram como exemplos e foram escritas para advertência nossa, de nós outros sobre quem os fins dos séculos têm chegado. Aquele, pois, que pensa estar em pé veja que não caia. (I Co. 10:6-12).

Tenho penado sobre esta passagem porque, de certa forma, ela parecia não ter grande impacto sobre a minha vida. De repente ocorreu-me que a questão é justamente a história da nudez de Noé para os homens de hoje.
Temos muita dificuldade em ficar grandemente impressionados pelo fato de Noé jazer nu e bêbado em sua tenda. Afinal, alguns diriam: seu pecado feriu alguém? Sua nudez não ocorreu na privacidade da sua tenda? Ficamos mais surpresos com as medidas “extremas” tomadas por Sem e Jafé do que pela nudez de Noé, não?

Por isso, os estudiosos tentam encontrar um pecado mais chocante que tenha sido cometido dentro da tenda. Alguns sugerem que Cam presenciou a intimidade sexual de seu pai com sua mãe. Outros pensam que Cam praticou um ato homossexual com seu pai semi-inconsciente. Mas nada disso é dito pelo texto.

Nosso grande problema hoje é que quase não temos mais nenhum senso de identificação com as atitudes ou atos dos dois filhos piedosos de Noé, Sem e Jafé. Não sentimos vergonha, nem ficamos chocados com a notícia de Noé em sua tenda. E a razão é o verdadeiro choque da passagem: fazemos parte de uma sociedade que não se envergonha e não se choca diante da indecência moral e sexual. Virtualmente toda espécie de intimidade sexual é retratada nos filmes e nas telas da TV.
Mesmo condutas anormais e pervertidas se tornaram rotineiras para nós. Sem nenhum senso de decência as coisas mais íntimas e particulares são anunciadas diante de nós e de nossas crianças.

Você percebe qual é o problema? Não nos preocupamos com a nudez de Noé porque descemos tanto no caminho da decadência que dificilmente hesitaríamos diante do que aconteceu nesta passagem. Ora, meu amigo, se a condenação de Deus recaiu sobre os atos de Cam e daqueles que andaram em seus caminhos, o que dizer de mim e de você? Que Deus nos perdoe por estar além do ponto do choque e da vergonha. Que Deus nos livre dos pecados dos cananeus. Que Deus nos ensine o valor da pureza moral e a sermos cruéis com o pecado. Que nós possamos nos recusar a deixá-lo viver entre nós, como Israel foi ensinado neste texto.


Há também um outro nível de aplicação. A maioria de nós tende a pensar em piedade em termos dos pecados que cometemos ou evitamos. Este relato nos informa que um dos testes do caráter cristão é a nossa reação aos pecados dos outros. Cam, aparentemente, se divertiu com o pecado de Noé, em vez de ficar abalado por ele. Não é isso o que acontece em nossas salas de estar diante dos aparelhos de TV? Não vemos nenhum horror no pecado, mas humor.
Como iremos reagir aos pecadores hoje? Iremos matá-los como Israel matou os cananeus? O Novo Testamento nos dá claras instruções sobre esse assunto:
E não sejais cúmplices nas obras infrutíferas das trevas; antes, porém, reprovai-as. Porque o que eles fazem em oculto, o só referir é vergonha. (Ef. 5:11-12)
Irmãos, se alguém for surpreendido nalguma falta, vós, que sois espirituais, corrigi-o com espírito de brandura; e guarda-te para que não sejas também tentado. (Gl. 6:1)

Acima de tudo, porém, tende amor intenso uns para com os outros, porque o amor cobre multidão de pecados. (I Pe. 4:8)
... salvai-os, arrebatando-os do fogo; quanto a outros, sede também compassivos em temor, detestando até a roupa contaminada pela carne. (Jd. 23)

Diferentemente de Cam, devemos aplicar o princípio da privacidade que Paulo reiterou em Efésios 5:12. Alguns pecados não devem ser escrutinados. Não devemos explorá-los, e nem compartilhar o que sabemos com os outros. Este princípio, creio, foi seguido por Moisés pelo modo como ele registrou, brevemente e sem detalhes ou enfeites descritivos, o pecado de Noé e suas conseqüências. Muito é dito das conseqüências, mas pouco das circunstâncias. Vamos aprender com isso.
Repare que nesta passagem de Efésios somos ensinados a revelar as obras infrutíferas das trevas (4:11). Isto não deve ser feito por explorar o pecado ou por viver nas trevas, mas por viver como luzes, brilhando num mundo de escuridão.
... até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo, para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para o outro e levados ao redor por todo o vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro. (Ef. 4:13-14)

O pecado é revelado pela justiça, não por falar das obras do mal.
Em Gálatas 6:1 somos ensinados a restaurar aquele que caiu em pecado. Aqui Paulo enfatizou a atitude madura daquele que se encarregaria desta obrigação. 

A pessoa deve ser habilitada com um espírito de brandura, alguém que também seja cônscio de sua própria fraqueza nessa mesma área.
Pedro nos ensinou que o pecado é melhor tratado quando é conhecido pelo menor número de pessoas. Amor não cobre pecados do jeito que vimos em Watergate. Aquilo foi um encobrimento. Procuraram manter as ações ilegais longe do escrutínio público. A cobertura sobre a qual Pedro escreveu é aquela que se esforça por manter o pecado na menor proporção possível, para que outros não sejam tentados ou atrapalhados pelo conhecimento dele.
Finalmente, Judas nos relembra do ódio que devemos ter pelo pecado e o desejo de santidade para permanecermos puros para a glória de Deus. Não devemos odiar o pecador, mas o pecado. Não devemos nos afastar daquele que caiu, mas arrebatá-lo do fogo.
Concluindo, encontro nestes versos 3 homens - Sem, Cam e Jafé, retratos dos homens na história da relação de Deus com os homens. Em Gênesis capítulo 12 encontramos a linhagem através da qual virá o Salvador sendo narrada da descendência de Abraão. 

Os homens serão abençoados ou amaldiçoados pela sua resposta a ele. (Gênesis 12:1-3)


No Calvário encontramos evidenciada a síntese do pecado do homem. Sem estava presente nos líderes religiosos judaicos que queriam o Messias morto e fora do caminho. Jafé estava presente nos Romanos que se uniram aos judeus para crucificar o Senhor da glória. E Cam estava presente em Simão Cirineu que servilmente carregou a cruz de Jesus (cf. Lucas 23:26).

Temos uma escolha a fazer, pois podemos experimentar as bênçãos de Jafé ou a maldição de Canaã.

 A descendência justa culminou com a chegada do Messias, o descendente da mulher (Gênesis 3:15), o descendente de Sem (Gênesis 9:26) e de Abraão (12:2-3). Em Cristo, pela fé e submissão a Ele como provisão de Deus para perdão e justificação aos pecadores, podemos experimentar a bênção de Jafé. Pelo desprezo e rejeição de Cristo - ao persistir em nossos pecados, ficamos debaixo da maldição de Canaã por toda a eternidade.



ROMANOS  8 - 1  .  NENHUMA MALDIÇÃO , CONDENAÇÃO  HÁ   PARA QUEM ESTA EM CRISTO . JESUS AMA A ÁFRICA , O POVO AFRICANO , O POVO NEGRO  E EU TAMBÉM . 

BISPO ROBERTO TORRECILHAS

APOSTASIA PURA - Pastora celebra casamento gay “evangélico” e diz: “coisa abençoada por Deus”


Um casal homossexual evangélico celebrou sua união civil e religiosa no último sábado, 10 de agosto, numa cerimônia de casamento coletivo na cidade satélite de Ceilândia, no Distrito Federal, com a bênção de uma pastora.
Sérgio Camargos, estudante, e Éder Souza, administrador, já estavam juntos há três anos e aguardavam uma cerimônia coletiva para formalizar o casamento gay. “É um momento que esperávamos há muito tempo. Tivemos a sorte de termos sido selecionados entre tantos casais”, disse Éder, ao G1.
“Nada é por acaso. Esse casamento, a gente sabe que é uma coisa abençoada por Deus”, afirmou Sérgio. Apesar da cerimônia ter sido no âmbito civil, o casal convidou a pastora Márcia Dias, líder da igreja que frequentam, para abençoar a união.
“Sempre fomos evangélicos. Nós nos afastamos como muitos outros [homossexuais] se afastaram por ter uma certa rejeição [da igreja]. Mas hoje nós conhecemos uma igreja inclusiva, Comunidade Athos, que nos acolheu como uma família. Ela [pastora Márcia] vai estar nos abençoando, presente nesse casamento, na celebração”, afirmaram antes da cerimônia.


G+

Dez Razões Que Provam Que as Testemunhas de Jeová Não São de Deus

A Bíblia diz-nos que devemos testar tudo. (1 Tessalonicenses 5:21) Ao longo dos anos eu testei as Testemunhas de Jeová. Fui criado nessa religião e os meus pais, avós e bisavós eram Estudantes da Bíblia ou Testemunhas de Jeová. Estou feliz por já não ser membro da comunidade conhecida como Testemunhas de Jeová porque não acredito que os ensinos delas sejam religiosos, nem cristãos.


Alguns talvez perguntem: “Bem, porque é que não permaneceu lá para tentar mudar o movimento?” Muitos de nós tentaram fazer isso, mas foi impossível, do mesmo modo que foi impossível para os cristãos primitivos reformar o Judaísmo dos seus dias. Nós fomos expulsos das sinagogas. Portanto, para avisar outras pessoas e para refutar algumas das alegações disparatadas feitas por apologistas das Testemunhas de Jeová, neste artigo apresento razões concretas porque penso que a fé das Testemunhas de Jeová é estéril, não-cristã. Embora até seja possível encontrar Cristo entre algumas Testemunhas de Jeová, a mentalidade dessa comunidade é basicamente anti-cristã.

Portanto, aqui estão algumas razões históricas porque as Testemunhas de Jeová, dirigidas pela Watchtower Bible and Tract Society, não são de Deus:



Ponto 1
As Testemunhas de Jeová ensinaram continuamente falsas profecias desde o início do seu movimento.

· Afirmaram falsamente que o fim do mundo atual, ou sistema de coisas, viria em 1914 e 1925. Deixaram repetidamente implícito que o mundo acabaria em 1975.

· Disseram que os santos (o restante dos 144.000) seriam levados para o céu em 1878, 1881, 1914, 1918 e 1920.

· Entre 1925 e 1950, ensinaram que os príncipes da antiguidade (os antepassados de Jesus) regressariam na ressurreição antes da batalha do Armagedom.

· Ensinaram durante muito tempo que o “fim derradeiro” viria em 1914. Quando isso não aconteceu, eles passaram a dizer que o fim viria antes de desaparecer a geração que estava viva em 1914. Agora também mudaram isto.



Ponto 2
As Testemunhas de Jeová afirmam que a luz aumenta mais e mais. De facto, elas mudaram certas doutrinas para trás e para a frente muitas vezes.

· Em 1880 Russell disse que a Igreja não estava sob o novo pacto. Em 1881 disse que estava. Em 1907 disse outra vez que não estava. Como resultado disto, ocorreu o Cisma [divisão] do Novo Pacto, que incluiu alguns dos familiares de Russell. Mais tarde, Rutherford recuou exatamente para a posição defendida pelos New Covenanters [os dissidentes que defendiam que a igreja estava sob o novo pacto].

· A organização mudou a sua posição muitas vezes sobre quem seria e quem não seria ressuscitado. Os pobres habitantes de Sodoma ora são ressuscitados ora são enviados para a Geena, com intervalos de poucos anos.

· A organização vacilou vez após vez em assuntos médicos, muitas vezes com conseqüências sérias para as vidas e saúde das Testemunhas de Jeová. Vejam-se, por exemplo, as muitas posições diferentes acerca das vacinas, dos transplantes de órgãos e do sangue.

· A organização andou para trás e para a frente na questão do serviço alternativo.

· A organização agora defende que os Poderes Mais Altos ou Autoridades Superiores mencionados em Romanos capítulo 13 são os governantes seculares das nações, exatamente como Russell e a maioria das igrejas defenderam. Rutherford teve uma nova luz acerca deste assunto em 1929 que lhe disse que as Autoridades Superiores eram Jeová Deus e Cristo Jesus.



Ponto 3
A organização das Testemunhas de Jeová nem sempre afirmou ser guiada pelo espírito. Nos dias de Russell, o pastor acreditava que ele e o restante ungido eram a Igreja e eram guiados pelo espírito. Mas quando Rutherford tomou o poder, ele argumentou que como Cristo veio ao Templo em 1918 e estava a governar, o espírito santo já não estava presente com o restante. Rutherford ensinou que recebia mensagens ou “flashes de luz no Templo” que vinham dos tronos de Jeová e de Cristo. Dizia também que “novas verdades” eram-lhe reveladas pessoalmente pelos anjos. Depois de ele morrer, Knorr e Franz regressaram ao ensino que diz serem as Testemunhas de Jeová dirigidas pelo espírito.



Ponto 4
As Testemunhas de Jeová foram muito além das Escrituras. Muitas leis que elas desenvolveram não têm nada a ver com as Escrituras: o registo do tempo gasto a pregar, a criação de uma forma hierárquica de governo, a desassociação [excomunhão] dos que fumam ou celebram o Natal e aniversários, muitas regras a respeito do que é próprio ou impróprio o casal fazer na cama, leis a respeito de votar, aceitar cargos públicos, etc., etc.



Ponto 5
Através da Watch Tower Society e de inúmeras declarações públicas, a liderança do movimento tem dito muitas vezes mentiras ultrajantes.

· Em 1894, tanto C. T. Russell como a esposa disseram que o seu casamento era muito harmonioso e que não havia problemas entre eles. Mais tarde, no momento em que se divorciaram, ambos admitiram que tinham existido problemas entre eles em 1894. E apesar disto eles amaldiçoaram vários trabalhadores da Casa da Bíblia [nome do Betel naquele tempo] por terem dito a verdade na publicação Harvest Siftings [Peneira das Colheitas].

· As declarações de Russell acerca de não ter mudado as suas doutrinas em 1909 durante o Cisma do Novo Pacto são pura e simplesmente escandalosas. Se ele acreditava no que disse, estava-se a enganar a si próprio em grande escala.

· Rutherford e companhia mentiram abertamente acerca da razão porque os 4 directores da Watch Tower foram afastados em 1917. A Watch Tower Society perpetua esta mentira até ao dia de hoje. Pode-se mostrar claramente que eles mentiram e ainda estão a mentir através das declarações que fizeram sob juramento no caso de tribunal United States vs. Rutherford et al..

· A Watch Tower tem mentido continuamente acerca da natureza das políticas que tinha na Alemanha Nazi em 1933. A Declaração publicada em Berlim em 1933 foi uma tentativa de colaboração [ou compromisso] com os Nazis, foi abertamente anti-semita, anti-britânica e anti-americana.

· Os ataques que a Sociedade fez contra várias pessoas que questionaram o comportamento dos seus líderes não foi outra coisa senão uma tirada contínua de mentiras. Foi isso que aconteceu em 1894, 1909, 1917, 1918, durante a guerra de Rutherford contra os anciãos eletivos no fim da década de 1920 e na década de 1930, e especificamente no caso de pessoas como Walter Salter, Olin Moyle, Carl Jonsson, Raymond Franz e muitos outros milhares de pessoas, incluindo eu próprio.



Ponto 6
As assim chamadas ‘comissões judicativas’ das Testemunhas de Jeová não operam com base nos princípios bíblicos, com os assuntos tratados de forma aberta e perante pessoas comuns como era o caso em Israel e nas congregações cristãs primitivas. As Testemunhas de Jeová seguem o exemplo do Santo Ofício da Inquisição e dos tribunais feitos à porta fechada, em segredo. Conseqüentemente, acontecem muitas injustiças perante estas ‘comissões judicativas.’



Ponto 7
A pesquisa da Watch Tower é infantil e muitas vezes é desonesta. É típico eles não citarem corretamente as fontes, fazerem citações fora do contexto e avançarem idéias que são completamente bizarras.

· A New World Translation [Tradução do Novo Mundo] contém uma enorme quantidade de argumentação tendenciosa e deturpações intencionais.

· Os artigos da Watch Tower sobre ciência são extremamente maus, e o material que publicam sobre assuntos tais como a evolução é notoriamente desonesto.

· Os trabalhos de tipo histórico feitos pela Watch Tower são ainda piores. O livro Proclamadores [editado em 1993] e o livro As Testemunhas de Jeová no Propósito Divino são uma tentativa de se travestirem de historiadores profissionais para contarem a sua história. Pessoalmente, sinto-me ofendido pelo facto de ao mesmo tempo que me condenam como apóstata e vituperam as minhas publicações, apropriam-se livremente da minha informação e chegam até a usar o meu trabalho nos tribunais.



Ponto 8
As Testemunhas de Jeová ignoram as claras instruções bíblicas em Tiago e noutras partes do Novo Testamento a respeito de obras de caridade, como cuidar das viúvas, dos órfãos e do próximo. Vender revistas de porta em porta não enche barriga. Neste sentido, as Testemunhas de Jeová têm fé (tal como os demônios) mas não têm obras. Não passam de “címbalos barulhentos que retinem”.



Ponto 9
As Testemunhas de Jeová ensinam que, com exceção do restante ungido, são salvas através das obras em vez de ser pela fé. Mais ainda, é-lhes dito que só o restante tem Jesus Cristo como mediador. A vasta maioria é informada que não deve participar na comunhão [Ceia de Cristo]. Como lhes é dito que não são membros do corpo de Cristo, não nascem de novo e não são guiados pelo Espírito (exceto os membros do restante), em que situação se encontram as Testemunhas de Jeová? Romanos 8:9 (ACF) diz: “... Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. (Romanos 8:9)

Todo o que não tem o Espírito de Cristo, não lhe pertence.”



Ponto 10
As Testemunhas de Jeová tornaram-se conhecidas devido ao seu papel na destruição casamentos e nos casos de custódia de crianças. Nos tribunais dos Estados Unidos e do Canadá existem mais casos de custódia de crianças envolvendo Testemunhas de Jeová do que todos os outros casos de custódia de crianças (relacionados com religião) juntos. É óbvio que isto diz algo a respeito das Testemunhas de Jeová que não é particularmente atrativo.


SOLASCRIPTURA

Troféu Promessas se prepara para a fase de votação popular

Open in new windowCom mais de 1.500 inscritos, premiação se prepara para dar início à fase de votação popular.

No dia 22 de julho, foram encerradas as inscrições dos projetos CDs/DVDs da terceira edição do Troféu Promessas, a maior premiação da música evangélica nacional que conta com o apoio da Rede Globo. Foram inscritos projetos lançados no período de 1º de julho de 2012 a 20 de julho de 2013.

As inscrições tiveram início no dia 2 de julho. Durante 21 dias, bandas, grupos, ministérios de louvor e cantores gospel de várias partes do Brasil se inscreveram pelo site da premiação: www.trofeupromessas.com.br que este ano trouxe como novidade a categoria especial “Melhor CD de Rock”. Um merecido destaque para um dos segmentos que tem vencido barreiras, sobrevivido a críticas e que segue levando o amor e a Palavra de Deus por meio das letras de suas canções e do som “pesado” de suas guitarras.
O site da premiação recebeu mais de 1.500 inscrições nas 11 categorias: “Melhor Cantor”, “Melhor Cantora”, “Melhor Música”, “Melhor Ministério”, “Melhor Grupo”, “Revelação”, “Melhor CD”, “Melhor DVD/BluRay”, “Melhor Videoclipe”, “Melhor CD de Rock” e “Pra Curtir”.

Uma boa novidade para o público foi que a Rede Globo, por meio de sua assessoria, divulgou recentemente que a grande festa de premiação será realizada no dia 13 de novembro, no Teatro Popular Oscar Niemeyer, em Niterói, no Rio de Janeiro (RJ). A escolha da data teve um motivo especial. A premiação fará parte da programação dos 440 anos da cidade.

Agora o Troféu Promessas vai passar para a Primeira Fase de Votação Popular. Para isso, o Comitê Gestor, composto por representantes das principais gravadoras e mídias do mercado gospel, vai analisar todos os trabalhos inscritos, definindo assim quais os projetos entram na fase do voto popular.

Nesta primeira fase de votação, os internautas terão que escolher “cinco” entre os 20 projetos selecionados pelo Comitê Gestor. Os cinco mais votados de cada categoria passam para a segunda (e última) fase de cotação.

Em breve será divulgada no do site da premiação a lista dos indicados, abrindo assim o voto popular.

Fonte: Site do Troféu Promessas

UM RECADO AOS MINISTROS - PALAVRAS SÃO SÓ PALAVRAS QUANDO AS SUAS ATITUDES AS REPROVAM . PREGUE , MAS ACIMA DE PREGAR , VIVA O QUE VOCÊ ESTA PREGANDO .

NOVIDADES SONY MUSIC

Sony Music lança campanha especial para assinantes TIM
O serviço de RingBackTone vem crescendo cada dia mais no Brasil. E os artistas do segmento gospel da Sony Music vem se destacando no ranking de artistas mais importantes neste serviço. Nesta semana, a Sony Music em parceria com a operadora de telefonia TIM, lançou a campanha "TIM SOM DE CHAMADA PREMIADO" onde cada cliente que ativar o serviço de ringbacktone concorre a 1 iPad Mini por dia. A promoção é exclusiva para os clientes TIM. Para participar, basta enviar um SMS gratuito com DM para 5656. Ativando "O Maior Troféu" automaticamente o cliente passa a concorrer ao prêmio. 
 
Artistas Sony Music no Glorifica Litoral 2013
O mais importante evento de música gospel do litoral paulista, o Glorifica Litoral contará mais uma vez com uma forte presença dos artistas do cast Sony Music. Neste ano, o evento será aberto com um megashow com o cantor Irmão Lázaro no dia 06 de setembro. Na seqüência, Soraya Moraes participará com banda ao vivo no dia 10 e Eliane Silva encerrará o evento no dia 15 de setembro. 
 
O Glorifica Litoral é promovido pela Prefeitura Municipal de São Sebastião e reúne milhares de pessoas em todas as noites do evento. O palco principal do evento fica localizado no centro histórico da cidade e diversas outras atividades paralelas são programadas, além da exposição de diversas empresas na feira de negócios do evento. A entrada é franca.
 
Novidades internacionais Sony Music em agosto
Um super pacote de lançamentos internacionais está confirmado para o mês de agosto. A Sony Music confirmou o lançamento do novo CD de Fred Hammon – United Tenors, além do primeiro projeto lançado no país da banda de pop rock mais influente no segmento gospel norteamericano do momento, Building 429. O novo CD da banda Audio Adrenaline também está entre as novidades do mês. Recentemente também foram lançados os trabalhos da banda RED e Kerrie Roberts. Todos os projetos serão lançados nos formatos físico e digital. 
 
Além dos álbuns musicais, a Sony Music lança neste mês mais um filme cristão. O aclamado "Um Toque no Coração", uma história emocionante que fala sobre expectativas pessoais, relações humanas e principalmente relacionamento com Deus. 



Marketing Gospel
Sony Music Entertainment Brasil | Day 1 Entertainment Brasil

Lucas 9 lança seu novo CD, “Sem Máscaras”, pela gravadora Dos3Music

Open in new windowA banda Lucas 9 está lançando seu terceiro CD, intitulado “Sem Máscaras”, com distribuição da gravadora Dos3Music.

De acordo com a nota de divulgação do álbum, as músicas trazem mensagens diretas, “focadas no público jovem, ressaltando experiências espirituais e o relacionamento com o Criador”.

O álbum tem dez músicas em seu repertório, todas inéditas e de autoria da própria banda, e com as características já conhecidas nos trabalhos anteriores: “Uma mistura de overdrives, solos e riffs de guitarra, vocais potentes e uma base interessante com distorções”, diz a assessoria da gravadora.

A produção do álbum é assinada por John Harrell, renomado produtor norte-americano que possui trabalhos destacados pela revista BillBoard, especializada em música.

“No estúdio e na estrada, a banda Lucas 9 busca colocar em prática tudo aquilo que vive e acredita em prol de música feita com qualidade, transparência e fé, sempre fundamental”, dizem os integrantes. O disco já está à venda nas lojas e sites especializados.

Casal é condenado por recusar atendimento médico para o filho doente

Open in new windowO casal pode pegar 40 anos de prisão devido à morte do bebê de 8 meses que estava com problemas respiratórios.

Um casal evangélico foi condenado por homicídio culposo – quando não há intenção de matar – por não buscar ajuda médica para um de seus filhos que estava doente, com problemas respiratórios, e esperar pela cura divina.

Herbert e Catherine Schaible podem pegar 40 anos de prisão devido à morte do bebê de 8 meses chamado Brandon. Antes de falecer, a criança havia passado uma semana inteira em estado grave, com febre e diarreia. No depoimento à Justiça, Herbert disse que seu filho havia falecido por “vontade de Deus”.

O agravante para o casal é que, em 2009, outro filho deles faleceu “em circunstâncias semelhantes”. Na época, o menino de dois anos adoeceu e Herbert e Catherine Schaible preferiram interceder pela cura apenas em oração, e não o levaram a um hospital.

Acusados pelo mesmo crime, foram condenados a 10 anos de prisão, mas receberam um relaxamento da pena em 2010 e cumpriam a sentença em liberdade condicional.

O juiz Benjamin Lerner, responsável pelo caso, está levando em consideração o histórico dos pais e, segundo a emissora de TV ABC, poderá sentenciá-los a 40 anos de prisão quando o julgamento final acontecer, no final deste ano: “Eles aprenderam da maneira mais difícil… Uma criança pode morrer se não receber cuidados médicos”, disse o magistrado.

O casal possui outros sete filhos, e é membro da Primeira Igreja do Evangelho Primitivo, uma pequena denominação com sede em Filadélfia, estado da Pensilvânia. “Acreditamos na cura divina, Jesus morreu na cruz… para superar o poder do diabo”, disse Herbert, que ao lado da esposa, dava aulas na Escola Bíblica Dominical da igreja.

Segundo o pastor Nelson Clark, líder do casal, disse à imprensa que eles perderam seus filhos por causa de alguma “falha espiritual” em suas vidas, e criticou as autoridades por obrigar os membros de sua igreja a buscar ajuda em um “sistema de saúde tão falho” como o dos Estados Unidos.

Agora, enquanto aguarda julgamento, o casal perdeu a guarda dos sete filhos que ainda estão vivos. As crianças estão sendo mantidas num orfanato local. Nos Estados Unidos, 12 crianças morrem anualmente devido à negligência dos pais, que optam apenas por orar e recusam atendimento médico.

Fonte: Gospel+

Pastor faz campanha contra lei que beneficia transexuais

Famoso por seu liberalismo, o Estado da Califórnia acaba de assinar mais uma lei que pode ser uma marco na aceitação dos “transgêneros” na sociedade.
Desde 2011, as escolas públicas na Califórnia já ensinam às crianças as “contribuições” feitas por personalidades lésbicas, gays, bissexuais e transexuais. O governador Jerry Brown assinou uma lei controversa que acrescentou essa questão ao currículo de ciências sociais.
Os livros escolares aprovados pelo governo já incluem informação sobre alguns americanos pertencentes a grupos LGBT. Organizações que defendem os direitos dos homossexuais há tempos vêm pressionando o governo pela garantia de mais direitos.
Pastor faz campanha contra lei que beneficia transexuais
Jerry Brown, governador da Califórnia, assinou hoje (12), uma lei que torna seu Estado o primeiro a permitir que os alunos transexuais escolham quais banheiros querem usar. Também podem escolher quais vestiários preferem (masculino ou feminino) e em qual das equipes esportivas de sua escola preferem jogar.
A lei AB1266 dá aos estudantes o direito de “participar de programas, atividades e instalações” baseados na sua auto percepção sexual, independentemente do seu sexo quando nasceram.
Os defensores afirmam que a lei vai ajudar a reduzir o bullying contra estudantes transexuais, anunciou o canal foxnews.com. Por outro lado, os críticos apontam que essa liberdade de escolha de uns pode significar a invasão de privacidade dos outros alunos.
O pastor Michael Youssef, está fazendo uma campanha contra a nova lei. Ele afirma que o “lobby homossexual sabe que representa menos de 4% da população. Mesmo assim eles parecem vencer todas as suas batalhas. Agora estão recorrendo a um ataque desprezível que pode afetar crianças a partir dos cinco anos de idade. Muitas crianças nessa idade ainda não sabem direito quem são. É lamentável que terão de conviver até o final da adolescência, sem poder sentir-se livre para usar o banheiro ou tomar banho na escola. Isso está além dos limites da decência humana”. Com informações Terra e Charisma News.

CANA PARA OS BADERNEIROS GAYS - Marco Feliciano denuncia ataque durante voo à Polícia Federal


Nesta terça-feira (13) o presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados, pastor Marco Feliciano, entrou com uma denuncia formal junto a Polícia Federal pedindo apuração sobre o ataque sofrido durante voo com destino a Guarulhos.
Feliciano foi hostilizado por homossexuais na última quinta-feira (8) a bordo de um avião da Azul que saiu de Brasília. Cerca de 10 ativistas gays fizeram manifestações em pleno voo contra o deputado federal.
A denuncia foi formalizada através de oficio destinado ao Diretor Geral da Polícia Federal de Brasília, Leandro Daielo Coimbra e pede instauração de Inquérito Policial para apurar os fatos ocorridos no voo 5019, da Azul Linhas Aéreas.
No oficio Feliciano acusa um grupo de rapazes de ter se portado de forma “deseducada e com trejeitos aparentes de homossexuais” e afirma que sofreu ataques, “inclusive, com contato físico me tocando, causando danos a minha pessoa, perturbando meu sossego”.
“Ações desse tipo, em reação a minha atuação parlamentar causa um grande mal a democracia em nosso país, e serve de mau exemplo para os jovens”, diz o texto.
Marco Feliciano denuncia ataque durante voo à Polícia FederalAlvo de críticas desde que assumiu a presidência da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) o deputado tem enfrentado dura oposição de ativistas de movimentos LGBT.
O deputado afirma que tomou a decisão de denunciar os envolvidos devido a um vídeo postado por eles na internet, em que aparecem causando tumulto durante o voo. Feliciano também afirma que não fez a denuncia após desembarque em Guarulhos devido ao tempo pois estava fazendo escala com destino a Belo Horizonte, Minas Gerais.
“Para minha surpresa, os mesmos agressores de forma acintosa, e certos da impunidade, postaram vídeo gravado por eles mesmo na internet, vangloriando-se da agressão e citando a não ação da própria Policia Federal, como se vivêssemos num país sem lei, e que todos os passageiros do voo, seus tripulantes e o Comandante fossem também obrigados a passar por esses riscos sem nenhuma reação das autoridades”, concluiu.


GP

UM NOVO TEMPO ESTA CHEGANDO .


JACO - ISRAEL

De todos os relatos da Torá, este é um dos mais envoltos em mistério. Conta-nos a história da luta entre um ser humano e um anjo e a da ...