segunda-feira, 2 de março de 2015

O SANTUÁRIO E SUA MOBILIA


Com a mesma simbologia dos objetos do Tabernáculo, a mobília e os utensílios do grande templo construído por Salomão eram repletos de analogias sagradas

O templo erguido para Deus por Salomão, assim como o que o sucedeu, foram feitos com o intuito de substituir o Tabernáculo. Basicamente, seguiam o mesmo planeamento dado pelo Senhor a Moisés para a grande tenda que acompanhava o povo de Israel pelo deserto. Tinha praticamente a mesma mobília cerimonial básica e quase as mesmas peças, com os mesmos significados.
Veremos aqui alguns dos principais elementos dos templos de Jerusalém e seus respectivos significados:
O altar de sacrifícios – Logo que se entrava no pátio externo do templo, após as muralhas, era encontrado o grande altar em que se sacrificavam os animais ofertados a Deus. Eles eram o símbolo dos pecados e morriam em expiação por eles. Só podiam ser abatidos animais em perfeitas condições, geralmente os melhores entre os melhores dos rebanhos. Queimados, produziam fumaça que subia aos céus como “cheiro suave” ao Senhor (Êxodo 29.25), significando estar o fiel livre dos pecados, o que agradava a Deus.

O “mar de bronze” – Também chamado “mar de fundição” (I Reis 7.23-40), era um grande reservatório de água que ficava ao lado do altar de sacrifícios. Com a mesma simbologia da antiga pia do Tabernáculo, em sua água eram lavados os pecados, com um forte significado de purificação (na forma do sangue e qualquer outro resíduo que ficasse nas mãos e pés dos sacerdotes). O reservatório, redondo, ficava sobre doze bois esculpidos em bronze que, em grupos de três, tinham suas cabeças voltadas para os quatro pontos cardeais. No mar de bronze eram abastecidas dez pias móveis, sobre rodas, que eram espalhadas pelo pátio externo, cinco de cada lado do templo.
As duas colunas – Ao lado do pórtico principal do templo ficavam duas colunas de bronze que iam quase até o teto, nomeadas Jaquin e Boaz por seu realizador, Hirão Abiff, enviado pelo rei de Tiro, seu homónimo, Hirão, com os arquitectos e artífices que trabalhariam na obra do templo (I Reis 7.13-22). Reconhecido artesão do bronze, Abiff teria homenageado os reis David e Salomão com os dois pilares, segundo alguns crentes. Para os judeus, são pilares simbólicos muito importantes para a vida com Deus: Jaquin simbolizando a sabedoria e Boaz a inteligência (ambos atributos de Salomão que o faziam famoso em todo o mundo conhecido da época).

A mesa dos pães – A exemplo da mesa dos pães do Tabernáculo, o grande templo também tinha a sua, na mesma posição, à direita de quem entrava no Lugar Santo. Com doze pães ázimos empilhados em duas colunas de seis, a mesa da proposição simbolizava o alimento que vem de Deus, bem como o alimento espiritual de sua palavra. Hoje sabemos que era um dos vários símbolos alusivos a Jesus Cristo, que se referiu a ele mesmo como sendo o “pão da vida” (João 6.35), mesmo que na época os construtores do templo não soubessem disso.

Os menorás – O menorá, grande candelabro de ouro com sete lâmpadas a óleo, era somente um no Tabernáculo. No grande templo de Salomão, o número aumentou para dez, em duas colunas de cinco ladeando o santo lugar (I Reis 7.49). Além da evidente utilidade de iluminar o ambiente, simbolizava a presença de Deus no local. Além disso, suas lâmpadas eram alimentadas com óleo, simbolizando a unção de Deus sobre nossas vidas. A luz simbolizava também a própria Palavra, a verdadeira iluminação para a vida, orientando o caminho para o Senhor.
Altar de incenso – No altar que ficava no fim do Santo Lugar, o oráculo (I Reis 7.49), eram colocados os incensos, cujos aromas de especiarias e outros perfumes dominavam o cómodo. Uma simbologia bastante forte para as súplicas, que novamente nos levam à figura do cheiro agradável que sobe aos céus em direção ao Senhor. Ali os sacerdotes dirigiam suas súplicas e a de seus fiéis, já que eram como intermediários entre o povo e Deus. Hoje, graças ao sacrifício supremo de Cristo, falamos diretamente ao Pai.


O Véu – Separando o Santo Lugar do Santo dos Santos havia um véu, uma grande cortina com dois querubins bordados que era a única barreira. Somente o sumo-sacerdote entrava por ele para conversar com Deus diretamente. O simbolismo do véu é forte: embora seja um material frágil, a única coisa que impedia outros sacerdotes de entrar ali era o respeito e o temor a Deus. Também era um obstáculo à visão. Os sacerdotes comuns, bem como o povo, ali não entravam. Mas por meio da oração que o sumo-sacerdote levava, todos tinham seu acesso indireto ao pai. Um obstáculo frágil, fácil de ser transposto para chegarmos a Deus, bastando para isso orar (Marcos 15.38).

A Arca da Aliança – A Arca da Aliança, após muitos anos habitando no Tabernáculo, foi depositada no Santo dos Santos do grande templo de Salomão. Objeto sagrado somente tocado pelos sacerdotes e nunca por uma pessoa comum do povo, encerrava outros objetos com imenso significado sagrado: as tábuas dos Dez Mandamentos que Moisés lavrara orientado por Deus (a Palavra), um bocado do maná que foi dado como alimento ao povo no deserto pela primeira vez (a provisão de Deus) e a vara de Arão que florescera (o reconhecimento de Deus da autoridade conferida a alguém). Sobre a Arca estava o Propiciatório, a tampa do grande baú, com duas imagens de querubins voltadas uma para a outra com as asas esticadas. Entre os anjos dourados, o sumo-sacerdote deveria focalizar a presença de Deus, que falava a ele (Êxodo 25.10-22).
 
 
 
SANTUÁRIO TERRESTRE / GRITOS DE ALERTA

Seis das maiores denominações pentecostais se reúnem para discutir crises que a Igreja enfrenta


Seis das maiores denominações pentecostais se reúnem para discutir crises que a Igreja enfrenta
Líderes de seis denominações pentecostais mundiais, que representam mais de 90 milhões de membros juntas, se reuniram em Los Angeles, EUA, para discutir os temas críticos da igreja no mundo. 
Durante três dias, líderes cristãos discutiram sobre os temas mais críticos na igreja, como os efeitos do terrorismo, o papel da igreja na harmonia racial, a liberdade religiosa e o casamento com pessoas do mesmo sexo.
Entre os líderes presentes, estavam George Wood, superintendente geral da Igreja Assembleia de Deus; Glenn Burris, presidente da Igreja Internacional do Evangelho Quadrangular, entre outros representantes de igrejas no mundo.
"Esta foi uma reunião histórica. Nós somos todos netos e netas do avivamento da Rua Azusa, e nestes dias, o Espírito Santo está nos atraindo a este testemunho comum, cumprindo a oração de Jesus: que o mundo nos conheça pelo nosso amor de uns pelos outros”, disse George Wood.
Glen Burris enfatizou que "há um forte sentimento de que as conversas entre nós pareceu muito com a igreja primitiva, que experimentou um acordo 'dinâmico’. Um provérbio Africano diz: "Se você quiser ir rápido, vá sozinho. Se você quer ir longe, vá junto.”
 
CPAD / VIA GRITOS DE ALERTA

Mulher de pastor é multada por `orar alto demais´ nas ruas dos Estados Unidos


Mulher de pastor é multada por `orar alto demais´ nas ruas dos Estados Unidos
A mulher de um pastor foi multada por "orar alto demais" nas ruas da cidade de Lisbon, em North Dakota (EUA). A africana (naturalizada norte-americana) Martha Nagbe chegou a comparecer a duas audiências no tribunal local e pagou a multa de 150 dólares pela "contravenção".
Apesar de ter aceito pagar a multa, Nagbe afirmou que mesmo que seus direitos como cidadã dos EUA estejam sendo violados, isto não vai deixa-la intimidada ou força-la a deixar de expressar sua fé em Deus.
"Eu não posso parar. Eu estou confiando em Deus", Nagbe disse em entrevista a uma emissora local.
Antes da multa, Nagbe disse que a polícia lhe avertiu para parar de orar no centro da cidade e em outros bairros, porque ela estava "perturbando a paz". A advertência soou para a mulher como algo contrário ao que a democracia americana afirma ser.
Segundo a chefe da polícia, não é o fato de Nagbe orar que configura a contravenção, mas simo alto volume de sua voz que incomoda.
"Quero dizer, todos nós precisamos de orações e é ótimo que ela esteja lá fora, orando por todos nós. Mas é apenas o volume de sua voz que precisa abaixar", disse a oficial Jeanette Pessoas.
A oficial também contestou a afirmação de Nagbe que seus direitos estavam sendo controlados, dizendo que eles não estavam penalizando-a por causa de sua raça, religião, ou a liberdade de expressão, mas por causa das denúncias que receberam de cidadãos que se sentiram incomodados pela prática de Nagbe, que se colocou de pé, do lado de fora de sua casa, "gritando" por um longo período de tempo.
Pessoas reconheceram que apenas viram Nagbe carregando sua Bíblia e cantando versos de louvor durante o dia.
Ainda assim, pessoas a advertiram que se ela continuar a orar em voz alta nas ruas, pode continuar a receber multas. A chefe de polícia sugeriu que Nagbe baixe a voz como um compromisso pacífico para resolver a questão.
Enquanto isso, seu marido, o pastor Juwle Nagbe afirmou que não vê problema algum sobre a expressão de fé de sua esposa e lamentou que ela esteja sendo penalizada por suas ações.
"Eles a antagonizam, para fazê-la parecer uma pessoa ruim e isso às vezes me deixa irritado. Alguém deveria dar a ela o respeito que ela merece", disse ele.
CPAD

CPAD realiza 8º Congresso Nacional de Escola Dominical em São Paulo


CPAD realiza 8º Congresso Nacional de Escola Dominical em São PauloEntre os dias 12 e 15 de março de 2015 ocorrerá o 8º Congresso Nacional de Escola Dominical da CPAD. Este é considerado o maior evento educacional cristão voltado para a Escola Dominical no Brasil e acontecerá no novo templo da Assembleia de Deus Ministério do Belém em São Paulo sob o tema: “Instruindo para toda a boa obra” (2 Tm 3.17). Na ocasião, também será comemorado os 75 anos da Casa Publicadora das Assembleias de Deus - CPAD.
“Nesta oitava edição, os participantes vão contar com o mesmo zelo na ministração da doutrina bíblica e de matérias de reciclagem para professores e superintendentes de ED, através de preletores munidos de importantes informações, destacando o conhecimento e a aprendizagem a fim de alcançar os objetivos propostos”, declarou o irmão Ronaldo Rodrigues, diretor-executivo da CPAD.
Dentre os preletores confirmados estão os pastores Antônio Gilberto, Claudionor de Andrade, Elienai Cabral, Alexandre Coelho, César Moisés, Esdras Bentho, Eliezer Moraes, Jamiel Lopes; e as professoras Telma Bueno, Anita Oyazu, Elaine Cruz, Joane Bentes, Helena Figueiredo e Siléia Chiquini. Entre os preletores internacionais, pastor Stan Toller, doutor Clancy Hayes, doutora Michelle Anthony e a professora Marlene LeFever.

Mais informações sobre o evento serão divulgadas aqui no portal CPADNews, e também na fan page oficial do Congresso Nacional De Escola Dominical.

A realidade dos cristãos perseguidos mais próxima de você


A realidade dos cristãos perseguidos mais próxima de você
Uma maneira de entender mais profundamente o que Paulo quis dizer quando escreveu “Quando um membro sofre, todos os outros sofrem com ele; quando um membro é honrado, todos os outros se alegram com ele” (1 Coríntios 12.26), é sentindo na pele a realidade de irmãos que vivem distante. 
Na Classificação da Perseguição Religiosa – lista atualizada todos os anos pela Portas Abertas, que revela os 50 países mais opressores aos cristãos – a Somália ocupa o segundo lugar. 
Pouco se sabe de específico da realidade dos cristãos somalis. Isso acontece por causa da forte perseguição e hostilidade que força os poucos convertidos ao Senhor Jesus a esconderem sua fé, praticando-a em completo segredo. 
Por conta disso, os cristãos não sabem da existência um dos outros, portanto, não convivem em unidade e comunhão, nem têm apoio e encorajamento mútuo diante das dificuldades. 
As ações do grupo militante islâmico Al-Shabaab, que ataca os cristãos e as comunidades locais, fazem parte de um forte movimento para limpar o cristianismo do país. Para os somalis, quem abandona a fé islâmica para converter-se ao cristianismo é infiel e merece morrer.
Sobreviva à perseguição
Já imaginou sentir na pele o dia a dia de um cristão perseguido? Essa é a proposta do acampamento underground, um evento de simulação da Igreja que sofre perseguição no mundo por causa da fé em Cristo. 
O próximo acampamento acontecerá entre os dias 2 e 5 de abril, em João Pessoa/PB. Saiba mais no site do underground

POR ONDE ANDA A DILMA QUE NADA FALA AO RESPEITO ? - Estado Islâmico sequestra 220 cristãos na Síria


Estado Islâmico sequestra 220 cristãos na SíriaOs jihadistas do grupo Estado Islâmico (EI) sequestraram 220 cristãos assírios na Síria, informou nesta quinta-feira o Observatório Sírio dos Direitos Humanos (OSDH).
"Pelo menos 220 assírios foram sequestrados em 11 localidades pelo grupo Estado Islâmico nos últimos três dias na província de Hasake, nordeste da Síria, perto da fronteira com Iraque e Turquia", anunciou o OSDH.
No balanço anterior, o SDH informava o sequestro de 90 cristãos pelo EI.
Na quarta-feira, Osama Edward, diretor da rede assíria dos direitos humanos com sede na Suécia, denunciou que quase 1.000 famílias, o que representa 5.000 pessoas, fugiram do nordeste da Síria desde segunda-feira para buscar refúgio nas cidades de Hasake e Qamichli.
Edward denunciou ainda o sequestro de entre 70 e 100 cristãos assírios, em sua maioria mulheres, crianças e idosos.
"Há negociações com o auxílio de mediadores de tribos árabes e de uma figura da comunidade assíria para obter a libertação dos reféns", destacou o OSDH.
O EI controla 10 vilarejos cristãos da região de Tall Tamer, de onde os moradores fogem de maneira desesperada.
A ponte de Tall Tamer é importante para chegar à fronteira iraquiana a partir da província de Aleppo, destacou Edward.
Quase 30.000 assírios, uma das comunidades convertidas ao cristianismo mais antigas, viviam na Síria, a maioria na região de Hasake, antes do início do conflito sírio em março de 2011.
 
sÓ EM PENSAR QUE ESSES MALDITOS MATADORES DE CRISTÃOS TEM O APOIO DO GOVERNO BRASILEIRO ME DA NOJO .
 
 

Caio Fábio pode ser chamado para depor sobre Lula, na operação Lava Jato

Caio Fábio Nesta sexta-feira (8), o site O Antagonista informou que integrantes do Ministério Público Federal (MPF) poderão chamar o pas...