quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Video: O inferno não é lugar para passar férias

 


Video: O inferno não é lugar para passar férias

O pastor norte-americado K.P. Yohannan exortou a Igreja em uma de suas pregações: "Existe um lugar...e o inferno não é para se passar férias de dois anos, dez anos como eles colocam os presos por assassinato. Não senhor. O inferno é para sempre!". Ouça o sermão
VIA GRITOS DE ALERTA

Dificuldades de tradução da Bíblia para línguas minoritárias será tema da SBB

Nos próximos dias a Sociedade Bíblica do Brasil estará promovendo a sétima edição do Fórum de Ciências Bíblicas que terá como tema as Traduções da Bíblia Sagrada. Para falar sobre os projetos de tradução para línguas minoritárias, o professor Isaac Costa de Souza, mestre em linguística e missionário, vai dar uma palestra sobre O Desafio da Tradução para Línguas Indígenas no Brasil.
O missionário trabalha com os Arara, povo indígena que vive no Pará e vai falar sobre suas experiência em evangelizar essas pessoas com língua e cultura tão diferentes. “Ao lado dos problemas inerentes a um processo de tradução, citarei outros desafios semelhantes em dificuldade, que militam contra a tradução das Escrituras para línguas indígenas no Brasil”, antecipa Souza.
O VII Fórum de Ciências Bíblicas acontece nos dias 18 e 19 de agosto, reunindo estudiosos de destaque internacional para abordar os diferentes aspectos das Traduções da Bíblia Sagrada.
Serviço:
VII Fórum de Ciências Bíblicas – Traduções da Bíblia Sagrada
Data: 18 e 19 de agosto de 2011
Horário: das 14h30 às 21h30
Local: Centro de Eventos de Barueri / Museu da Bíblia Avenida Pastor Sebastião Davino dos Reis, 672, Vila Porto Barueri – SP
Inscrição: R$ 30,00 (grupos a partir de dez pessoas têm 50% de desconto)
Informações: (11) 3474-5813 ou pelo site www.sbb.org.br/forum

Juiz proíbe que cartórios realize casamentos gays

Um juiz da cidade de Franca, interior de São Paulo, proibiu que os dois cartórios de registro civil da cidade realizem o casamento entre pessoas do mesmo sexo. A decisão gerou revolta de grupos gays, que planejam um protesto.
No documento, o juiz corregedor dos cartórios Humberto Rocha diz que “”família” e “entidade familiar”, na lei, são termos inconfundíveis, já que casamento (…) é união de homem com mulher com o afã ou possibilidade de gerar prole”.
O juiz disse não ignorar a decisão em maio do STF (Supremo Tribunal Federal), que reconheceu a união estável de pessoas do mesmo sexo.
O STF, diz Rocha, deu “à entidade familiar” um conceito elástico “a ponto de açambarcar a união entre homoafetivos, mas daí equiparar tal união à casamento vai um largo pego [abismo]“. A Folha tentou ouvir Rocha, mas ele não ligou de volta.
Para Gilberto Mendes de Almeida, do movimento GLBTT de Franca, trata-se de preconceito. “É uma discriminação contra os gays.”
A proibição frustrou os cabeleireiros Thalys Fernando Vieira, 27, e Giliard Fernandes dos Santos Silva, 28, juntos há cinco anos.
Eles já queriam oficializar o casamento. Mesmo com o veto, eles descartam se casar em outra cidade.
“Pago os meus impostos aqui. Vamos esperar uma nova decisão”, disse Vieira.
Apesar de reconhecer a união estável, o STF não analisou a questão específica do casamento -por isso, juízes podem ter diferentes interpretações, segundo Adriana Galvão, presidente da Comissão de Diversidade Sexual da OAB estadual.
Docente da USP em direito de família, José Fernando Simão diz que o STF previu, sim, o casamento homoafetivo. “Pela decisão, aplica-se para todos os efeitos a união estável. E “todos os efeitos” inclui o casamento.”
Assim como Simão, Rodrigo da Cunha Pereira, do Instituto Brasileiro do Direito de Família, diz que o veto do juiz soa moralista.



Fonte: Folha de São Paulo

Eu amo Jesus mais que o bacon

Você já parou para pensar o quanto ama a Jesus? Ainda não? Então, pare e reflita. A Bíblia diz que Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu Filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna. E será que nós temos demonstrado todo esse amor para com Cristo?
Se você tivesse que dizer: “Eu amo Jesus mais do que…”, o que escolheria?
O fundador e presidente do ministério “Dare 2 Share Ministries”, Greg Stier escolheu o bacon. Isso mesmo, o bacon. Greg Stier trabalha com líderes de jovens e estudantes nos EUA, capacitando e equipando-os para compartilhar o evangelho.
Depois de receber o convite para escrever um artigo para o site americano The Christian Post, Greg Stier, que atua no ministério jovem há quase 20 anos, contou como surgiu à frase: “Eu amo Jesus mais do que Bacon”.
Ele explica que tudo começou quando preparava sua filhinha, de seis anos, para dormir. “Antes de apagar a luz, ela deixou escapar: ‘Papai, eu amo Jesus mais que bacon’. Eu ri alto e disse: Eu também. Boa noite querida”.
“Claro que eu amo Jesus mais do que bacon (eu amo o bacon!), Mas, amo Jesus mais do que minha filha, meu filho, e minha esposa? Eu amo Ele mais do que o ministério, que Ele me chamou para liderar? Eu amo Cristo mais do que as minhas aspirações e sonhos para alcançar o mundo para Cristo?”, indaga Greg.
Quando dobramos nossos joelhos é fácil dizer que “SIM!”, mas essas perguntas nos fazem pensar. Mas eu sou honesto e posso dizer que há momentos em que eu amo todas essas coisas mais do que Jesus.
O próprio Jesus deixou claro, em Lucas 14.25, o que deve ser feito para ser tornar um seguidor de Cristo. “Se alguém vier a mim, e não aborrecer a seu pai, e mãe, e mulher, e filhos, e irmãos, e irmãs, e ainda também a sua própria vida, não pode ser meu discípulo”.
“A palavra aborrecer significa amar menos em comparação a algo. Em outras palavras, significa que o nosso amor por Jesus deve ser grande e muito intenso”, afirma Greg Stier.
“É somente através do poder do Espírito Santo que nós podemos ter acesso a esse amor. Que possamos aprender a depender do Espírito Santo para nos dar esse amor todos os dias. Que possamos descobrir o que realmente significa a amá-lo mais do que família, amigos e até mesmo mais do que o bacon”, conclui.
Fonte: CPADNews

Rádio de bispo demite em massa de profissionais

Funcionários da Rádio Record de São Paulo foram surpreendidos na tarde da última sexta-feira pela demissão de grande parte de sua equipe – inclusive todo o núcleo de jornalismo, em consequência de mudanças na programação da emissora. O conteúdo transmitido pela frequência deverá ser evangélico.
Nos bastidores da Rede Record, onde também fica a Rádio Record (que completou 80 anos em junho), comentava-se que o corte é o reflexo de um período mais crítico de uma crise financeira que assola o grupo, devido ao aporte congelado da Igreja Universal para o Grupo de Comunicação. Assim, vários departamentos tiveram que cortar gastos.
A emissora informou que se trata de um “reposicionamento estratégico”, sem dar maiores detalhes. A partir de agora, a emissora vai tocar apenas músicas e terá algo de jornalismo,que se limitará a leitura de notícias coletadas pela Internet. Há pouco tempo, a TV Record promoveu um corte de horas extras dos funcionários das produções dos programas. No começo de julho, funcionários da Rede Família de Televisão, ligada a IURD, foram demitidos e a emissora passou a exibir programação religiosa.
A Record não comenta as demissões nem o teor da nova programação. Em nota oficial, só afirma que, “por razões estratégicas, a emissora passa a transmitir música e informações jornalísticas” e que “a mudança de trajetória visa atender às expectativas do mercado do rádio AM brasileiro”. O Sindicato dos Jornalistas de São Paulo vai entrar em contato com a direção da empresa para pedir esclarecimentos e se coloca à disposição dos jornalistas que perderam seus empregos.
Fonte: CUT-SP

VOCÊ ACHA CORRETO O ( ARTISTA GOSPEL) COBRAR UMA FORTUNA SOMENTE PARA IR LOUVAR A DEUS EM UMA IGREJA ? EU NÃO CONCORDO , MAS QUERO VER SUA OPINIÃO. OPINE !!!

HOMOSSEXUALISMO À LUZ DE Rm 1:26-27

DEUS CONDENA O HOMOSSEXUALISMO
Introdução
Desde os primórdios da humanidade, as sociedades convivem com os mais variados tipos de comportamentos sexuais. O relato bíblico da Criação em Gn 1 e 2 mostra que Deus formou o homem e a mulher para viverem em comunhão íntima, tornado-se “uma só carne”. Porém o pecado infiltrou-se nos relacionamentos sexuais entre os seres humanos de tal forma que hoje a sociedade convive com uma variação enorme de perversões sexuais, tais como: narcisismo, homossexualismo, masturbação, sadismo, masoquismo, exibicionismo, pedofilia, gerontofilia, fetichismo, travestismo, incesto, pluralismo, necrofilia, bestialidade, zoofilia, voyeurismo, sexopatia acústica, renifleurismo, coprofagia, frotterurismo, entre outros.

O presente trabalho não vai entrar nos detalhes das diversas anomalias sexuais, limitando-se apenas ao estudo do homossexualismo, pois este é o tema tratado pelo apóstolo Paulo em Rm 1:26 e 27. O artigo será dividido nas seguintes seções: Estudo da referência paulina em Romanos; conceito e causas da homossexualidade; os motivos pelos quais Deus condena este comportamento sexual; terapia para a regeneração daqueles que apresentam este desvio da sua sexualidade. Ao final, será apresentado um resumo do trabalho e as conclusões encontradas.
Comentário Sobre Rm 1:26-27
Encontra-se a declaração de Paulo nas seguintes palavras:
"Por causa disso, os entregou Deus a paixões infames; porque até as mulheres mudaram o modo natural de suas relações íntimas por outro, contrário à natureza; semelhantemente, os homens também, deixando o contato natural da mulher, se inflamaram mutuamente em sua sensualidade, cometendo torpeza, homens com homens, e recebendo, em si mesmos, a merecida punição do seu erro." Romanos 1:26-27

Há um consenso geral de que Paulo referia-se aqui à prática do lesbianismo e do homossexualismo masculino. A palavra “natural” (kata physin) em oposição à “contrária à natureza” (para physin) era usada no tempo de Paulo com muita freqüência como uma maneira de estabelecer distinção entre comportamento heterossexual e homossexual. Harrison acrescenta que “Paulo usa linguagem direta, para condenar a perversão do sexo fora do seu justo lugar: dentro do relacionamento conjugal”. Outro teólogo afirma que a contaminação do corpo humano é claramente manifestada no homossexualismo, pois ele é obviamente antinatural, contrário à natureza sexual.
A prática do homossexualismo era comum no mundo pagão, tendo forte presença na sociedade em geral, sendo designado como o “pecado grego”. Paulo escreveu sua epístola aos Romanos na cidade de Corinto, a capital dos vícios gregos, e certamente já vira ali evidências sobre as práticas homossexuais.
Lovelace ainda diz que “contrária à natureza” significa “simplesmente contra a intenção de Deus para o comportamento sexual humano que é explicitamente visível na natureza, na função complementar dos órgãos sexuais e dos temperamentos do macho e da fêmea”.
No verso 27 Paulo emprega o termo arsen 3 vezes, traduzidos na ARA por “homens”. O substantivo arsenokoites (“homossexual masculino”, “pederasta”) é empregado pelo apóstolo como alguém que não herdará a salvação por estar sob a condenação de Deus (1Co 6:9; 1Tm 1:10). Brown ainda acrescenta que aqui a perversão sexual é vista como resultado de (e, até certo ponto, um julgamento sobre) o pecado do homem em adorar a criatura ao invés do criador.

Conceito e Causas da Homossexualidade

Uma vez comprovado que o tema que Paulo abordou em Rm 1:26-27 foi mesmo a homossexualidade, tanto masculina quanto feminina, faz-se necessário um maior aprofundamento sobre o estudo deste comportamento sexual.

O homossexual é considerado uma pessoa com tendência a dirigir o desejo sexual para outra pessoa do mesmo sexo, ou seja, ele (ou ela) sente atração erótico-sexual por parceiro do mesmo sexo. Maranon apresenta uma definição mais completa sobre a homossexualidade nas seguintes palavras:
Por mais classificações que se façam desta anormalidade, a base patogenética é sempre a mesma: uma sexualidade recuada, de polivalência infantil que, por circunstâncias externas, condiciona sob diferentes formas seu objetivo erótico em sentido homossexual.
Baseando-se no relatório de Kinsey, os homossexuais pretendem que sua condição seja considerada “uma espécie de forma alternativa de sexualidade, homóloga e simétrica à heterossexualidade”.

Bergler, porém, vê a homossexualidade como uma espécie de “síndrome neurótica”, caracterizada por alguns estigmas bem definidos, a saber: uma elevada dose de masoquismo psíquico, levando o homossexual a situações de desconfianças e humilhações; medo, ódio, fuga em relação ao sexo oposto; insatisfação constante e insaciabilidade sexual; megalomania; depressão; sentimento patológico de culpa; ciúme irracional; e inadmissibilidade psicopática.
As pesquisas com relação às causas da homossexualidade ainda não são consideradas de todo consistentes; porém, elas podem ajudar na orientação de uma profilaxia social com relação ao homossexualismo. Gius afirma que “não se verificam quadros de aberração cromossômica ligados primitivamente à homossexualidade”, o que descarta sua origem genética, pois “em todos os casos de homossexualidade masculina examinados, o sexo genético correspondia ao sexo fenotípico (respectivo) e faltavam sinais de qualquer alteração cromossômica verdadeira”.
Mesmo os defensores da origem genética da homossexualidade admitem que a eventual “predisposição inata” só se transforma em efetivo desejo homossexual por força de fatores desencadeadores de natureza psicossocial, dentre os quais: obsessiva ligação com uma mãe autoritária ou possessiva; falta de uma figura paterna significativa como modelo de identificação; experiências de iniciação na infância ou adolescência; e fixação ou regressão da personalidade a níveis auto-eróticos, com supervalorização do falo (órgão sexual masculino).
O homossexual é um homem ressentido por acreditar que não tem o corpo que sua mente mereceria. Freud também considerava que o meio onde as crianças se desenvolvem é fator determinante de sua sexualidade.

Snoek divide estes fatores determinantes em três categorias:

1. Fisiológicos - Nenhuma das teorias (genética, hormonal, morfológica) foi comprovada;
2. Familiares - Uma mãe dominante, juntamente com um pai apagado; uma supermãe, tão envolvente que para o filho só existe uma mulher, que é ela; a mãe frustrada no seu relacionamento com o marido, incutindo na cabeça das filhas que homem nenhum tem valor; um superpai que exige uma virilidade impossível de ser alcançada pelo filho; os pais desejam um menino, mas nasce uma menina;
3. Sociais – O unissexismo, que ocorre na forma do segregacionismo ou do igualitarismo; o anarquismo; e a sedução por adultos.
Por Que Deus Condena o Homossexualismo?
Deus abençoou o homem e a mulher e lhes deu o mandamento de serem fecundos e multiplicarem-se (Gn 1:28). O casamento é a “união de duas pessoas que originalmente foram uma, depois foram separadas uma da outra, e agora no encontro sexual do casamento se uniram novamente”. Lovelace acrescenta dizendo que “não é por acidente que toda forma de expressão sexual fora da aliança do casamento seja explícita ou implicitamente condenada no restante das Escrituras”.
A sociedade atual está cada vez mais perdendo de vista o princípio que Deus definiu para a união sexual entre os seres humanos: um homem e uma mulher, unidos pelo compromisso eterno do matrimônio. Em virtude deste crescente desvio do padrão idealizado por Deus no princípio, é que têm surgido todas estas anomalias sexuais descritas até aqui. Hoje já se convive até mesmo com o “casamento” entre homossexuais e a adoção de filhos por estes “casais”.
O propósito de Deus é que o homem junte-se com a mulher e os dois formem “uma só carne” (Gn 2:24), constituindo-se numa família heterossexual, na qual os filhos poderão ser educados em meio a um ambiente sadio e livre de preconceitos.
Este ideal está totalmente corrompido na sociedade moderna, e as relações sexuais passaram a ser apenas um meio de obter prazer a qualquer custo, sem atentar para as orientações dadas por Deus no passado, e para os perigos de não seguir estas orientações. A atual sociedade já aprendeu a conviver pacificamente com o outrora chamado “pecado grego”, vendo os homossexuais como apenas “um pouco diferentes”.
Deus condena o homossexualismo porque ele é totalmente contrário ao propósito original das relações sexuais: procriação e/ou prazer. Segundo Boice, apenas em se olhar para a anatomia dos órgãos sexuais do homem e da mulher já deveria haver argumento suficiente para convencer de que as práticas homossexuais não são normais. Tanto o Judaísmo quanto o Cristianismo sempre reconheceram esse fato, defendendo que o homossexual está sob a condenação de Deus.
Cura Para o Homossexual
Após verificar que o homossexualismo está arraigado fortemente na sociedade hodierna, faz-se necessário apresentar ao portador desta anomalia sexual um meio de regeneração e retorno ao ideal divino. A terapia de aconselhamento para o homossexual consiste em “escutar a quem pede ajuda, a fim de facilitar-lhe a decifração, por ele mesmo, de seu próprio discurso... levando a uma convivência mais saudável consigo mesmo e, em vários casos, chega-se à heterossexualidade”.
Talvez o maior problema a princípio seja romper as barreiras da solidão e da incomunicabilidade que a sociedade erige em relação aos homossexuais. Gatti defende que o ponto de partida deve ser a total aceitação do homossexual como pessoa, a plena compreensão de seu drama, e a mais leal solidariedade a seus sofrimentos e a seus problemas. Para o auxílio pastoral ao homossexual são sugeridos os seguintes passos:

1. Reconhecimento e confissão de que sua atitude e conduta são errados;

2. Ele deve admitir e reconhecer seu problema;
3. Deve confessar o pecado a Deus e a um conselheiro espiritual, e depois deve pedir a Deus que o purifique e perdoe;
4. O homossexual que busca a cura deve pedir a Deus que lhe dê um espírito de arrependimento;
5. Pode-se considerar a possibilidade de uma libertação de demônios;
6. O conselheiro deve repetir a promessa de que o indivíduo poderá mudar;
7. O homossexual deve concordar em submeter-se a um plano de disciplina que Deus possa usar para concretizar a mudança desejada;
8. Entre o homossexual e o conselheiro deve haver sinceridade absoluta;
9. O homossexual deve começar a participar de uma comunidade cristã compreensiva;
10. O conselheiro deve ser paciente.
Para o homossexual, como para qualquer outro homem, no fim é apenas a graça do Espírito Santo com seus misteriosos dinamismos que é capaz de tornar a cura do homossexual possível. Acima de todos os meios educativos e terapêuticos, é sempre na graça de Deus que o homem pecador deve confiar.
O Dr. José Maria concorda com o pensamento de que a igreja deve ser o conduto para a ajuda aos homossexuais que desejarem um retorno aos desejos sexuais naturais de cada ser humano. Ele afirma que “a igreja será o último reduto para a consolidação dos conceitos familiares” nos próximos anos.

Resumo e Conclusão

O homossexualismo está presente na história humana desde o seu princípio. Biblicamente, encontra-se referências à homossexualidade já no relato de Sodoma e Gomorra (Gn 19:4-5), de onde advém o termo “sodomia” como referência à homossexualidade e outras anomalias do gênero; bem como no período dos Juízes (Jz 19:22). Moisés também fez referências a esta prática sexual entre o povo de Israel (Lv 18:22; 20:13), condenando-a e considerando-a abominável aos olhos de Deus, punível mesmo com a morte.
No Novo Testamento, a referência clássica à homossexualidade, tanto feminina quanto masculina, encontra-se na epístola de Paulo aos Romanos (Rm 1:26 e 27). Porém, o apóstolo também faz outras referências à condenação divina sobre esta prática (1Co 6:9-10; 1Tm 1:9-11).
O presente trabalho analisou o texto de Romanos, observando a quase unanimidade entre os teólogos e comentadores de que Paulo realmente referia-se na passagem em estudo ao homossexualismo. Porém, é crescente o grupo de eruditos que não aceitam esta interpretação usual, e tentam reinterpretar as declarações paulinas, aplicando-as aos dias atuais, onde a homossexualidade tornou-se já parte comum do cotidiano das grandes cidades.
Através dos estudos e pesquisas científicas consultadas, verifica-se que é reduzida a probabilidade de que as tendências homossexuais sejam o resultado de uma “deformação genética” ou algum caractere hereditário. Ao contrário, é grande o número de estudiosos da psicologia humana que acreditam que este comportamento sexual advém de fatores psicossociais vividos na infância (até os 5 anos de idade, principalmente), e que acarretam traumas e complexos que podem levar o indivíduo a desenvolver o homossexualismo durante sua vida.
Apesar de Deus condenar este comportamento anômalo, em virtude de desvirtuar-se do Seu propósito para o relacionamento sexual e matrimonial, Ele concede ao homossexual desejoso de regenerar-se uma opção de cura, que está disponível através de Sua infinita graça e misericórdia pelas mazelas que atingem a humanidade.
Como representantes de Deus e instrumentos Seus para distribuição de Sua graça ao mundo pecador, os cristão não devem olhar o homossexualismo como uma doença típica de pessoas “despudoradas”; mas devem encarar o problema com o mesmo amor fraternal e solidariedade que Jesus demonstrou em Seu convívio com o ser humano. Resta ao cristão ouvir e atentar ao conselho do próprio apóstolo Paulo: “Tudo posso, nAquele que me fortalece” (Fp 4:13).

VIA GRITOS DE ALERTA

Pastor diz que a internet é a culpada pelo aumento da imoralidade sexual e diminuição do número de jovens cristãos

Pastor diz que a internet é a culpada pelo aumento da imoralidade sexual e diminuição do número de jovens cristãosO pastor americano e apologista Josh McDowell (foto) tem alertado os fiéis de que a internet é um perigo porque deixa crianças e adolescentes vulneráveis ao ateísmo. “Agora, ateus e céticos têm acesso aos nossos filhos como nós, e é por isso que o número de jovens cristãos que acredita nos fundamentos do cristianismo tem diminuído e a imoralidade sexual aumentado”, disse ele recentemente em palestra a jovens profissionais em Asheville, na Carolina do Norte (EUA).
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica GospelEle argumentou que no passado os pais podiam passar a sua crença e visão de mundo aos filhos até o limite da idade deles de 18 anos. Mas agora, com a internet, afirmou, quem não fizer a cabeça dos filhos até os 12 anos poderá perdê-los.
“Se eles [os céticos] escreverem livros, muitas pessoas não vão lê-los. Se derem palestra, muitas pessoas não vão assisti-las. [...] Mas agora, com a internet, nossos filhos não terão como escapar.”
Uma das consequências disso, segundo o pastor, é que o número de evangélicos que não acredita na verdade absoluta pulou em 1993 de 51% para 91% nos dias de hoje. “Essa é a estatística mais surpreendente da história da igreja”, disse, sem citar a fonte dos dados.
McDowell disse que a internet mina a fé dos cristãos por intermédio, inclusive, da pornografia.
Afirmou que a maioria dos 2,2 bilhões de internautas é formada de jovens na faixa de 15 a 25 anos – e eles acessam diariamente a internet, onde há 4,2 milhões de sites pornográficos. “E vocês sabem quantos e-mails pornográficos são disparados por dia? 2,5 bilhões. E tudo a apenas um clique de distância.”
Disse que os céticos adquiriram com a internet um grande poder de “destruição” da moralidade. “E melhor vocês acordarem para isso porque é apenas o começo.”



Fonte: Paulopes

Lanna Holder , A APÓSTATA DA FÉ E SUAS DESCULPAS PARA SER HOMOSSEXUAL.

Se não bastasse ir na contra mão das coisas de Deus, se não bastasse ir contra a palavra de Deus , agora essa mulher ,( pois os nascidos mulheres morrerão sendo mulher e os nascidos homem morrerão sendo homem ) ataca e cospe no prato onde ela comeu.
Vi esse vídeo e fiquei estarrecido com a atitude dela , embora sabendo que é uma atitude de quem quer se fazer aprovado por palavras enganosas e de vãs sutilezas.
Jamais , por mais que tente provar ao contrario , será aceita no reino de DEUS , pois a palavra de Deus diz que os sodomita não terão esse direito.
Diz que Deus fez macho e fêmea, diz também que muitos iriam mudar seus costumes e se inflamarem por pessoas do mesmo sexo , e Deus os abandonaria.
Lana Holder , se você se arrepender de verdade ainda há tempo para sua salvação , pois a palavra de DEUS nos adverte , AI DAQUELE POR QUAL VIER OS ESCÂNDALOS , E SE VOCÊ NÃO SE ARREPENDER DE VERDADE , SUA SEPULTURA ESTA SENDO CAVADA POR VOCÊ MESMO .
VOCÊ  TROCOU  OS PRAZERES DE ESTAR COM DEUS NO PARAÍSO PELOS PRAZERES DE ESTAR NESSA TERRA , SE LAMBUZANDO COM AS SUJE IRAS DOS INFERNOS.
VOCÊ ESTA SENDO USADA PELO DIABO COMO PROMOTORA DO SODOMISMO E DAS MENTIRAS DOS INFERNOS .
VERDADE É QUE  QUANDO VIRA AS COSTAS PARA AS VERDADES DE DEUS E SE LANÇA A VIVER AS MENTIRAS DOS INFERNOS É PORQUE NUNCA CONHECEU A DEUS DE VERDADE .
VOCÊ TEM DUAS OPÇÕES , NEGAR AO PECADO E VIVER COM DEUS NA ETERNIDADE NO CÉU , OU ABRAÇAR O PECADO COMO VOCÊ FEZ E ESTA FAZENDO E VIVER A ETERNIDADE NO INFERNO , BEM PERTINHO DO DIABO.
A ESCOLHA É SUA , E PELO VISTO ESTA ESCOLHENDO BEM MAL.
NÃO SOU CONTRA OS HOMOSSEXUAIS , AMO A CADA UM DELES , SOU CONTRA O PECADO QUE CHAMO DE HOMOSSEXUALISMO , O QUAL A BÍBLIA CONDENA CATEGORICAMENTE.

Vídeo: Pregação de Lana Holder satirizando a Assembleia de Deus e Deus é Amor





eu escrevo e assino em baixo.
Bispo Roberto Torrecilhas

IURD TV: Igreja Universal investe em seu canal on-line e alcança 2 milhões de espectadores

 


A programação do canal IURD TV tem alcançado outros países e somando 2 milhões de espectadores, isso porque aIgreja Universal resolveu investir em uma grade que atende vários públicos.
Entre os novos programas está a criação da atração Coisas de Mulher e a estreia de programas realizados diretamente de Londres, Portugal e Espanha, além da transmissão ao vivo do programa Força Jovem, que antes era gravado.
No início desta semana, aconteceu a estreia de programas feitos diretamente de Londres, pelo bispo Celso Júnior (foto ao lado), Portugal, bispo Júlio Freitas e Espanha, pelo pastor Walber Barboza, cada um em seus respectivos idiomas.
Os internautas também enviam perguntas ao blog do bispo Macedo, que é traduzido para o inglês e o espanhol e recebem orientação ao vivo.
Já o programa Força Jovem Brasil, que estreou no dia 30 de junho, comandado pelo pastor Jean Madeira, responsável nacional da FJB, agora é apresentado ao vivo e em novos dias e horários. A atração poderá ser vista as segundas, quartas e sextas, a partir das 22h, no horário de Brasília.
As mulheres agora contam com um programa destinado exclusivamente às elas. Apresentado por Lucia Amaral, Grace Pereira e Marta, o programa Coisas de Mulher teve sua estreia no dia 1º de agosto e vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 15h às 16h.
Para ter acesso a programa da IURD TV acesse www.iurdtv.com.

Fonte . Gritos de Alerta
com informações Gospel Prime

PT . O GOVERNO DOS ESCANDALOS - Dilma cobra aviso prévio sobre operações da PF, diz jornal

Surpreendida pela operação da Polícia Federal no Ministério do Turismo, a presidente Dilma Rousseff cobrou do ministro da Justiça, José Eduardo Martins Cardozo, informações mínimas para não ter de acordar a cada dia com uma nova crise. Como no governo Lula (2003-2010), a presidente quer ser avisada com antecedência sobre as operações. Além dos conflitos na base aliada e da crise econômica, Dilma não quer ser surpreendida por crises políticas criadas pelas operações da PF que interfiram no dia a dia do governo. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.
Sobre o uso de algemas nas prisões dos secretários do Ministério do Turismo - uma reclamação dos parlamentares -, a PF disse que seguiu a regra legal: os presos só foram algemados na hora do embarque para Macapá. O manual da polícia não permite transportar presos como se estivessem fazendo uma viagem aérea comum. Por ordem de Dilma, Cardozo e a ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, reuniram-se na noite de terça-feira no Palácio do Planalto com líderes do PT e do PMDB na Câmara e no Senado. As explicações foram necessárias na tentativa de evitar desconfianças na base aliada de que a operação no ministério controlado pelo PMDB pudesse ser pano de fundo de conflito na base. Cardozo disse que não tinha conhecimento prévio da ação da Polícia Federal. Dilma teria ficado furiosa, e dito que exigia ser informada de todas as ações da PF com antecedência, até para evitar crises políticas.

TERRA.