quarta-feira, 8 de julho de 2015

Júri indicia atirador de igreja nos EUA por nove assassinatos

(Foto: AFP)(Foto: AFP)
Dylann Roof, suspeito de cometer um massacre no mês passado em uma igreja afro-americana em Charleston, no estado americano da Carolina do Sul, foi indiciado por um júri por nove assassinatos e três tentativas de homicídio, disse uma promotora nesta terça-feira.

Roof, um jovem branco de 21 anos ligado a comentários e atitudes racistas, é acusado de matar nove pessoas negras em uma igreja metodista histórica em 17 de junho. Ele teria confessado a agressão e dito que pretendia instigar novos confrontos raciais, segundo a rede CNN.

Ele já havia sido acusado pelo Estado por nove assassinatos e porte de arma durante ato de crime violento. Três tentativas de homicídio relacionadas a pessoas que sobreviveram à chacina foram apresentadas ao grande júri, disse a promotora Scarlett Wilson em comunicado. Ela não deu mais detalhes.

O massacre trouxe de novo à tona o debate sobre as divisões raciais e a criminalidade nos EUA, e reiniciou discussões sobre controle de armas em um país onde o direito de possuir armamentos é protegido pela Constituição.

No dia do ataque, o suspeito se reuniu com paroquianos durante uma hora antes de abrir fogo, matando nove pessoas.



https://br.noticias.yahoo.com/j%C3%BAri-indicia-atirador-igreja-nos-eua-nove-assassinatos-054704817.html

OBREIRO QUE ESTAVA EM LUGAR ERRADO É BALEADO POR UMA POLICIA DESPREPARADA NO RIO DE JANEIRO .

A Delegacia de Homicídios da capital fluminense concluiu o inquérito que investigava a morte de Alan Souza de Lima, 15, e a autoria do disparo que feriu Chauam Jambre Cezário, 17, na Favela da Palmeirinha (Honório Gurgel, zona norte do Rio de Janeiro), em fevereiro deste ano. O delegado Giniton Lage optou pelo indiciamento dos policiais militares Ricardo Vagner Gomes e Allan de Lima Monteiro pelos crimes de homicídio e fraude. A unidade também já pediu à Justiça a prisão preventiva dos dois. O relatório foi encaminhado ao Ministério Público.
Alan acabou registrando a própria morte e o ferimento do amigo pelas câmeras de seu celular. As imagens mostram que os jovens conversavam na comunidade e começaram a correr por uma brincadeira, quando foram surpreendidos por PMs, que atiraram contra o grupo. O momento em que Alan é atingido foi flagrado, assim como a passagem em que os policiais questionam os jovens sobre o motivo de terem corrido.

Inquérito administrativo

Duas semanas antes do fim da investigação civil, o inquérito policial militar que apurava o caso foi finalizado. O documento considerou Ricardo Vagner Gomes como culpado pelos disparos contra os dois jovens, e concluiu ainda que ele forjou porte de armas por parte dos dois jovens ao apresentar um revólver e uma pistola à 29ª Delegacia de Polícia. Na época, a morte de Alan foi registrada como auto de resistência.
Inicialmente, a PM negou as imagens do carro onde estava o sargento à Polícia Civil. Elas não só foram utilizadas como determinaram parte das conclusões do IPM. As informações preliminares da PM eram de que não havia registros de gravação no veículo. Um dia após a divulgação da negativa, em nota, a Polícia Militar afirmou ter fornecido as imagens à DH.
Administrativamente, Ricardo Vagner Gomes, além de perder o porte de arma e da carteira funcional da PM, responderá no Conselho de Disciplina da corporação por ter mentido aos investigadores sobre a quantidade e a motivação dos disparos e por ter forjado a apreensão de armas na ocasião.
Outros quatro policiais do 9º Batalhão - o tenente Paulo Rodolpho Batista de Oliveira, o cabo Carlos Eduardo Domingues Alves e os soldados Luis Gustavo Rodrigues Antunes e Allan de Lima Monteiro, que atualmente está no 2º Batalhão - serão submetidos ao Comissão de Revisão Disciplinar por terem entrado na comunidade sem permissão e por terem sido coniventes com a postura do sargento Vagner Gomes.

Líder do Estado Islâmico pede Bíblia à missionário: `Estou doente, deve haver algo melhor´


Líder do Estado Islâmico pede Bíblia à missionário: `Estou doente, deve haver algo melhor´
Julian, missionário que trabalha com a organização Operation Mobilisation(Operação Mobilização, em português), viveu no mundo muçulmano por muitos anos. Na última semana, em entrevista à rádio Voz dos Mártires, ele testemunhou sobre diversos casos de muçulmanos no Oriente Médio, incluindo os membros do EI, que têm se achegado a fé em Cristo.
"Deus, em sua soberania, é capaz de transformar o que é mau, e que o inimigo usa para o mal, em algo bom", disse ele.
Na internet
O missionário relatou que duas pessoas ligadas ao EI tinham ouvido falar em um evento de oração no Egito. Um desses militantes do EI teve uma visão da cruz. "Para um lutador do EI, essa não é uma boa notícia, é uma má notícia", explicou Julian.
Na internet, o militante se deparou com um site cristão e se tornou mais interessado. Ele deixou a Síria e foi para a Turquia, onde conheceu alguém que o explicou mais sobre Jesus, então ele se converteu. O então ex-jihadista compartilhou seu testemunho durante uma conferência na igreja no Líbano.
No táxi
Julian também relatou sobre um motorista de táxi cristão no Líbano, que estava levando um Sheikh saudita para o aeroporto. Durante o trajeto, o líder muçulmano pediu a ele uma Bíblia. O motorista o levou até um missionário em Beirute, que deu a ele a Bíblia e o perguntou porque havia o interesse.
O Sheikh respondeu que na Síria, tinha ensinado aos lutadores sobre a "Jihad 101, a teologia e a prática da Jihad" e disse que estava "doente por tantos assassinatos, deve haver algo melhor do que isso."
Em sonho
Ele também contou a história de uma mulher muçulmana que assistiu o vídeo de um jihadista decapitando um americano enquanto recitava o Alcorão, e ficou horrorizada. As cenas a levaram a orar a Deus questionando: "Você é este? É isso que você quer?". Naquela noite, ela sonhou com Jesus e viu que ela era uma das adoradoras. Depois disso, ela e seu marido se converteram, e agora ela trabalha junto com uma organização de missões.
"O EI está sendo usado para revelar algo do coração escuro do Islã", disse Julian. No entanto, ele enfatizou que muitos muçulmanos querem se distanciar e estão envergonhados pelas atrocidades, pois são pessoas excelentes. "Nós realmente não devemos ver os nossos vizinhos muçulmanos como terroristas, como o EI, mas como vizinhos. Não obstante, algumas dessas coisas más tem sido expostas como nunca antes."
Julian disse que essas histórias devem mover os cristãos a orar por militantes do EI, não contra eles. "Estas são pessoas que foram enganadas, eles estão perdidos. Precisamos orar para Deus trazer à tona as figuras apostólicas fora do EI."

Apesar da perseguição, Evangelho na Colômbia continua em franco crescimento


Apesar da perseguição, Evangelho na Colômbia continua em franco crescimento
A Colômbia ocupa a 35ª posição no ranking da Classificação da Perseguição Religiosa 2015. Lá, a violencia contra os cristãos é grande. Por outro lado, o crescimento da igreja é significativo. As guerrilhas, os cartéis de narcotráfico, o corporativismo corrupto do governo e as religiões tradicionais continuam a testar a fé dos novos convertidos. Aqueles que se convertem são considerados traidores e alguns são assassinados. Missionários são ameaçados, sequestrados e às vezes mortos. Muitos cristãos são martirizados por assumir posições contrárias ao crime.
 
Em função de todo contexto religioso que o país vive e da necessidade de proteger os filhos dos cristãos, em uma pequena cidade bem no meio da Colômbia foi criado um centro educacional bastante diferente, com aula de música e estudo bíblico, além das classes de história e matemática. Todos os alunos do centro já experimentaram, de uma forma ou outra, a perseguição religiosa.
 
Trata-se da Casa Abrigo Visão Ágape, um projeto da Portas Abertas inaugurado em janeiro de 2000. Seu objetivo é fornecer educação e proteção aos filhos de pastores e líderes de igrejas ameaçadas pela guerra civil no país. Alguns dos alunos chegaram a perder seus pais por causa da hostilidade de grupos rebeldes contra a igreja.
 
Cinquenta e seis alunos matriculados moram e estudam no local e, apesar de estarem em um ambiente cercado de cuidado e proteção, os alunos da Casa estão distantes de seus familiares, amigos, escolas, cidades. Por isso, a Portas Abertas criou uma campanha que consiste em escrever para essas crianças. Qualquer pessoa pode mandar uma carta. 
 
Se você se interessou pela Colômbia, no mês de novembro, o ministério Sem Fronteiras da Portas Abertas realizará uma viagem para o país com o objetivo de encorajar os cristãos locais a conhecer um pouco mais sobre a Igreja Perseguida. A viagem é aberta ao público em geral e os valores ainda serão confirmados. 




VIA  GRITOS DE ALERTA

Chegou a 1ª Temporada Paxtorzão e Suas Ovelhas .





Quinta-Feira, dia 09 de julho, na Igreja Comunidade da Esperança em Campinas, você pode conferir e participar da Primeira Temporada Pax e Suas Ovelhas.

Paxtorzão e Suas Ovelhas é um programa de Comédia onde seis atores trazem a reflexão sobre o mundo que você conhece mais ou menos dentro da igreja.

Nesta Primeira Temporada, além do elenco conhecido, serão apresentadas novidades que vão enriquecer a sua vida, vamos relembrar as melhores Esquetes como: Bassman, Aconselhamento Pastoral, É o Cara e muito mais.

Não esqueça, dia 09 de julho (Feriado), às 19h30, com muita música, histórias e humor, gravação da Primeira Temporada Pax.


Data: 09/07/2015
Evento: Gravação DVD 
Pax
Endereço: Rua Padre Domingos Giovanini, 187

Bairro: Alto Taquaral

Cidade: Campinas
ENTRADA: 1KG de Alimento Não Perecível

Banda Skillet anuncia show em Buenos Aires




Os hermanos argentinos estão comemorando a notícia divulgada hoje pela produção da banda Skillet, que acaba de anunciar um show em Buenos Aires.  A banda desembarca na capital da Argentina para única apresentação no dia 15 de outubro. A cidade será agora a primeira a receber a Skillet dentro da Rise Tour, que passará pelo Brasil com shows agendados nas cidades de Belo Horizonte (17 de outubro), Rio de Janeiro (18 de outubro), Porto Alegre (21 de outubro), Curitiba (23 de outubro) e São Paulo (24 de outubro).

Original do Tennesse (EUA) e considerada a maior banda de rock cristão da atualidade, a Skillet trabalha atualmente na gravação do novo disco e continua percorrendo diversas cidades americanas com a tour de seu último CD. Para o Brasil, a intenção é trazer para o set list algumas músicas do novo álbum, que ainda não tem data oficial de lançamento. Os fãs brasileiros, que já esgotaram o primeiro lote de ingressos em todas as cidades do Brasil que receberão os shows, se preparam para as apresentações promovendo encontros e caravanas nos grupos e eventos criados nas redes sociais, movimento que prova o sucesso que a banda faz no Brasil e que tem repercutido em todo país.

A venda de ingressos prossegue nos diversos pontos de vendas como lojas, postos de gasolina, shoppings e nos locais onde os shows acontecerão. Também é possível comprar através dos sites Ticket BrasilIngresso.com.


SERVIÇO:

TURNÊ SKILLET BRASIL/ ARGENTINA 2015 – RISE TOUR

Autorização São Paulo:
 http://media.wix.com/ugd/3d9d49_883d1e8a184a4d348bfc64bf2dbc2abc.pdf
Autorização Curitiba:
 http://media.wix.com/ugd/3d9d49_0847be633eea4cd08512f63891df5de7.pdf

Informações:
 
Produção: 8X8 LIVE
www.8x8live.com | contato@8x8live.com
 
Assessoria de Imprensa: AGÊNCIA PETRA
www.agenciapetra.com |  imprensa@agenciapetra.com

Com ataque à Globo, Domingo Espetacular debate a arte com apologia à pedofilia

Programa Domingo Espetacular, na Record TV O debate sobre as exposições de arte com apologia à pedofilia e outros temas no Brasil marc...