domingo, 30 de novembro de 2014

500 mil animais serão sacrificados à deusa Gadhimai durante festival

Hindus sacrificam milhares de animais à deusa Gadhimai Mais de 500 mil animais devem ser abatidas no Nepal durante uma festa religiosa com duração de dois dias. Milhões de fiéis hindus se reúnem para a cerimônia, que ocorre a cada cinco anos no templo de Gadhimai, chamada de “a deusa do poder”.
500 mil animais serão sacrificados à deusa Gadhimai durante festivalA matança ocorre em Bariyarpur, perto da fronteira com a Índia. A maioria dos sacrifícios são búfalos, mas pássaros, porcos e cabras também são ofertas populares.
O objetivo do derramamento de sangue, que começou às 3 da manhã, é apaziguar a deusa e pedir “sorte e prosperidade”.
Cerca de 2,5 milhões de pessoas comparecem ao festival, de acordo com Yogendra Prasad Dulal, funcionário do governo local. Ele disse que é impossível estimar o número total de animais sacrificados. “É um ritual relacionado com a fé das pessoas”, explica Dulal. ‘Não podemos ferir os seus sentimentos e proibir a prática”.
“Somente nas primeiras horas do dia [28] foram abatidos mais de 6.000 búfalos, e pelo menos, 100.000 cabras”, comemora Mangal Chaudhary, principal sacerdote do templo local de Gadhimai. As festividades continuam no sábado, quando o total de animais mortos para agradar a deusa deve passar de meio milhão. É difícil precisar, pois não há nenhum tipo de registro oficial.
O ritual começa de madrugada, com o cerimonial ‘Pancha bali’, onde são sacrificados cinco animais: um rato, uma cabra, um galo, um porco e um pombo. Os sacerdotes se cortam e oferecem um pouco do próprio sangue, enquanto invocam as bençãos da deusa. As espadas curvas são as ferramentas mais comuns para os rituais.
As cabeças dos animais sacrificados são enterradas em um buraco enorme, enquanto o couro dos animais é vendidos para os comerciantes que tenham contratado para comprá-los. Toda a carne dos animais é reunida em um só local, onde é apresentada à divindade, mas não é consumida pelos fiéis. O Nepal é um país bastante pobre, mas parece ser um motivo de orgulho para os hindus locais o fato de hospedarem periodicamente o “maior sacrifício religioso do mundo”.
A Suprema Corte da Índia pediu recentemente que o governo impedisse a importação de gado (búfalos especificamente) vivo sem licença para o país. Ao contrário dos indianos, que não matam nem comem animais, os hindus nepaleses frequentemente fazem sacrifícios de sangue para apaziguar divindades durante os festivais religiosos. Mais de 80% dos 27 milhões de habitantes do Nepal são praticantes do hinduísmo.
Ativistas de direito dos animais estão fazendo campanhas contra o festival. N.G. Jayasimha, diretor da Sociedade Internacional Humanista da Índia, que acompanha tudo diretamente do local do templo, dispara: “Isso é realmente uma insanidade. Não há estradas, nem infraestrutura, sequer um simples meio de transporte que os traga, ausência de banheiros ou água potável. Mesmo assim, há gente por todos os lados. Um imenso número de pessoas chega até o vilarejo, trazendo consigo os animais para serem mortos”.
Ele lembra que no último festival, em 2009, o total de participantes foi perto de 5 milhões. Considera que as diversas campanhas de ativistas e do governo tenha desestimulado o mesmo fluxo este ano. Com informações de News Week e Daily Mail

Casal é acusado por possuir materiais cristãos


Casal é acusado por possuir materiais cristãos
Nos últimos meses, aconteceram pelo menos quatro casos de batidas policiais em apartamentos e casas de cristãos em diferentes partes do Uzbequistão, 15º país mais opressor ao cristianismo. Na próxima semana, um casal cristão será julgado em tribunal.
No final de outubro, a Portas Abertas informou que a casa do irmão Aziz* foi invadida pela polícia do Uzbequistão. Recentemente, as autoridades iniciaram o processo criminal contra Aziz e sua esposa, Madina*.
O casal foi acusado de distribuir materiais cristãos proibidos. Os oficiais encontraram anotações com lições da Bíblia em sua casa; essa foi a causa das acusações feitas contra ambos.
Na próxima semana, eles devem comparecer no tribunal. Aziz e Madina são pais de quatro filhos. Ore por essa família e sua igreja.
*Nomes alterados por motivos de segurança.

Advogados de Asia Bibi apresentam o último apelo da sentença


Advogados de Asia Bibi apresentam o último apelo da sentençaUma semana depois de o marido de Asia Bibi, Ashiq Masih, pedir a libertação de sua esposa ao presidente do Paquistão, os advogados da cristã dão um passo importante na expectativa de novidades positivas sobre o caso
Asia Bibi, a cristã condenada à morte no Paquistão por blasfêmia, apelou para o único tribunal do país que pode salvá-la. Um dos advogados de Bibi, Saiful Malook, entrou com o recurso perante a Suprema Corte do Paquistão, em 24 de novembro, pedindo que reconsidere a existência de deficiências no caso.
Anterior a isso, ocorreu uma audiência no tribunal de apelações em Lahore, e a equipe legal responsável pelo caso não conseguiu reverter a condenação, apesar de uma brecha legal no julgamento. Em sua primeira entrevista após a audiência em Lahore, o conselheiro de Asia, Naeem Shakir, disse à agência de notícias World Watch Monitor que a justiça para o caso "está cada vez mais nas mãos dos extremistas".
A cristã de 50 anos, mãe de cinco filhos, foi condenada à forca após ser sentenciada a quatro anos de prisão por insultar o profeta Maomé durante uma discussão com mulheres muçulmanas sobre uma bacia de água.
"Nós esperamos uma audiência inicial do recurso e espero que o processo acabe em um ano", disse Malook. Ore pelas próximas atualizações em relação ao caso.

Ore pelos cristãos no Egito


Ore pelos cristãos no EgitoJá se passaram dois meses desde que os cristãos coptas em uma aldeia no Alto Egito sofreram uma sequência traumática de eventos que terminaram em abuso policial.
As vítimas ainda não receberam qualquer justiça por parte das autoridades de segurança do Estado que infringiram a lei e violaram os direitos humanos de seus cidadãos.
Em 16 de setembro, na aldeia de Deir al-Gabal Teir, forças de segurança egípcias emboscaram várias casas coptas no meio da noite. Eles roubaram e destruiram pertences das famílias antes de arrastar e agredir dezenas de moradores.  Ações policiais como essas fazem com que os cristãos egípcios sofram perseguição não apenas da população civil local. 
A ação das forças de segurança puniram coletivamente os aldeões em resposta a uma manifestação iniciada por um grupo de coptas no dia anterior. Eles protestaram do lado de fora da estação na intenção de pressionar a polícia para investigar o desaparecimento que, ocorrera quase duas semanas antes, da cristã Iman Morqos Saroufim, de 39 anos. Após duas semanas de procuras infrutíferas por parte da família e de autoridades, centenas de coptas se manifestaram em frente à delegacia, protesto se que tornou violento. A partir dessa noite, a polícia passou a atacar e perseguir

Com ataque à Globo, Domingo Espetacular debate a arte com apologia à pedofilia

Programa Domingo Espetacular, na Record TV O debate sobre as exposições de arte com apologia à pedofilia e outros temas no Brasil marc...