terça-feira, 7 de maio de 2013

Movimento religioso que prega a castidade e sexo após o casamento cresce no Brasil

Eu escolhi esperarCada vez mais jovens no Brasil estão aderindo a uma tendência nacional de movimentos religiosos que defendem a castidade e o início da vida sexual somente depois do casamento. Segundo informações do portal G1, os Movimentos como 'Eu Escolhi Esperar' e o 'Entre Príncipes e Princesas' reúnem mais de 2 milhões de seguidores no país.

  • facebook.com/euescolhiesperar
    Movimento que prega sexo depois do casamento reúne milhares de jovens
Visando a busca de ensinamentos sobre o assunto, um grupo com cerca de 1500 pessoas participaram de um seminário que orientou os jovens a se guardarem sexualmente para o casamento, que foi realizado em uma igreja de Manaus (AM), no ultimo dia 1º de maio. Segundo os organizadores do evento, com o crescimento do movimento, em consequência do aumento de seguidores, o seminário faz parte de uma série deste tipo de evento que está programado para acontecer em todas as capitais do Brasil.
O movimento 'Eu Escolhi Esperar' foi criado em Vitória (ES) em 2011 e tem atraído a atenção de jovens evangélicos e católicos pelo Brasil. Segundo o pastor Nelson Júnior, líder e criador do movimento, a estimativa é que a manifestação religiosa, além dos 2 milhões de apoiadores e seguidores virtuais, tenha cerca de 100 mil pessoas que participaram dos seminários e que defende a causa pelo Brasil. Na fan page da rede social Facebook o movimento conta atualmente com mais de 1,4 milhões de curtidores. Já o movimento nacional 'Entre Príncipes e Princesas' reúne atualmente cerca de 2 mil jovens.
Segundo o pastor Nelson, o movimento ensina a trabalhar a vida sentimental e sexual. Ele analisa que o sexo atualmente tornou-se sinônimo de promiscuidade, no entanto, o ato pode ser puro, mas as pessoas sofrem preconceito quando assume que é virgem ou o que tenha o compromisso de se guardar para uma relação sexual após o casamento. “Fazemos esses encontros e seminários para mostrar ao jovem a existência de milhares de pessoas que se guardam, que ele não está sozinho. Já na sentimental, ensinamos os jovens a não banalizar o relacionamento, evitando ter vários casos de amor na vida", explicou o pastor segundo informações do G1.
O pastor conta ainda que o movimento, que surgiu na internet, terá ainda a sua primeira turnê internacional neste mês de maio, na qual passará por cinco cidades dos Estados Unidos, Irlanda, Haiti e Inglaterra. O movimento deve realizar ainda seminários pela Europa, em Portugal e Espanha.

http://portugues.christianpost.com/news/movimento-religioso-que-prega-a-castidade-e-sexo-apos-o-casamento-cresce-no-brasil-16373/

10 razões pelas quais o “casamento” homossexual é prejudicial e deve ser combatido



Uma caravana do setor estudantil da TFP Americana (TFP Student Action), está percorrendo o litoral leste dos EUA, numa campanha em defesa da família, ameaçada por projeto de lei que visa a instituir o chamado “casamento” homossexual.

Os jovens estão distribuindo um folheto intitulado 10 razões pelas quais o “casamento” homossexual é prejudicial e deve ser combatido. Sendo o tema de atualidade também para nosso país, pareceu-nos oportuno apresentar aqui a tradução de seu texto.


1. O “casamento” homossexual não é casamento

Chamar algo de casamento não faz disso um casamento. O casamento sempre foi uma aliança entre um homem e uma mulher, ordenada por sua natureza à procriação e educação dos filhos, assim como à unidade e bem-estar dos cônjuges.

Os promotores do “casamento” homossexual propõem algo completamente diferente. Eles propõem a união entre dois homens ou duas mulheres. Isso nega as evidentes diferenças biológicas, fisiológicas e psicológicas entre homens e mulheres, que encontram a sua complementaridade no casamento. Nega também a finalidade primária específica do casamento: a perpetuação da raça humana e a educação dos filhos.

Duas coisas completamente diferentes não podem ser consideradas a mesma coisa.

2. O “casamento” homossexual viola a Lei Natural

Casamento não é apenas qualquer relacionamento entre seres humanos. É uma relação enraizada na natureza humana e, portanto, regida pela lei natural.

O preceito mais elementar da lei natural é que “o bem deve ser feito e buscado e o mal deve ser evitado”. Pela razão natural, o homem pode perceber o que é moralmente bom ou mau. Assim, ele pode conhecer o objetivo ou finalidade de cada um de seus atos e como é moralmente errado transformar os meios que o ajudam a realizar um ato em finalidade do ato.

Qualquer situação que institucionalize a  defraudação da finalidade do ato sexual viola a lei natural e a norma objetiva da moralidade.

Estando enraizada na natureza humana, a lei natural é universal e imutável. Ela se aplica da mesma forma a toda a raça humana. Ela manda e proíbe de forma consistente, em todos os lugares e sempre. São Paulo, na Epístola aos Romanos, ensina que a lei natural está inscrita no coração de todo homem (Rom 2,14-15).

3. O “casamento” homossexual sempre nega à criança ou um pai ou uma mãe

O melhor para a criança é crescer sob a influência de seu pai natural e sua mãe natural. Esta regra é confirmada pelas evidentes dificuldades enfrentadas por muitas crianças órfãs ou criadas por só um dos genitores, um parente, ou pais adotivos.

A lamentável situação dessas crianças será a norma para todos os “filhos” de “casais” homossexuais. Esses “filhos” serão sempre privados ou de sua mãe natural ou de seu pai natural. Serão criados, necessariamente, por uma parte que não tem nenhuma relação de sangue com eles. Vão ser sempre privados de um modelo paterno ou materno.

O chamado “casamento” homossexual ignora os interesses da criança.

4. O “casamento” homossexual  valida e promove o estilo de vida homossexual
Em nome da “família”, o “casamento” homossexual serve para validar não só as referidas uniões, mas todo o estilo de vida homossexual em todas as suas variantes, bissexuais e transgêneros.

As leis civis são princípios que estruturam a vida do homem na sociedade. Como tais, elas desempenham um papel muito importante, e por vezes decisivo, que influenciam os padrões de pensamento e comportamento. Elas configuram externamente a vida da sociedade, mas também modificam profundamente a percepção de todos e a avaliação de formas de comportamento.

O reconhecimento legal do “casamento” homossexual necessariamente obscurece certos valores morais básicos, desvaloriza o casamento tradicional e enfraquece a moralidade pública.

5. O “casamento” homossexual transforma um erro moral num Direito Civil

Os ativistas homossexuais afirmam que o “casamento” homossexual é uma questão de direitos civis, semelhante à luta pela igualdade racial nos anos 1960.

Isso é falso.

Primeiro de tudo, comportamento sexual e raça são  realidades essencialmente diferentes. Um homem e uma mulher querendo casar-se podem ser diferentes em suas características: um pode ser preto, o outro branco; um rico e o outro pobre; ou um alto e o outro baixo. Nenhuma dessas diferenças são obstáculos insuperáveis para o casamento. Os dois indivíduos são ainda um homem e uma mulher e, portanto, as exigências da natureza são respeitadas.

O “casamento” homossexual se opõe à natureza. Duas pessoas do mesmo sexo, independentemente da sua raça, riqueza, estatura, erudição ou fama, nunca serão capazes de se casar por causa de uma insuperável impossibilidade biológica.

Em segundo lugar, características raciais herdadas e imutáveis não podem ser comparadas com comportamentos não-genéticos e mutáveis. Simplesmente, não há analogia entre o casamento inter-racial de um homem e uma mulher e o “casamento” entre duas pessoas do mesmo sexo.

6. O “casamento” homossexual não cria uma família, mas uma união naturalmente estéril

O casamento tradicional é geralmente tão fecundo, que aqueles que querem frustrar o seu fim tem de fazer violência à natureza para impedir o nascimento de crianças, usando a contracepção. Ele tende, naturalmente, a criar famílias.

Pelo contrário, o “casamento” homossexual é intrinsecamente estéril. Se os “cônjuges” querem ter um “filho”, eles devem contornar a natureza por meios caros e artificiais ou empregar maternidade de substituição [“mães de aluguel”]. A tendência natural de tal união não é criar famílias.

Portanto, não podemos chamar de casamento a união de pessoas do mesmo sexo e dar-lhe os benefícios do casamento verdadeiro.

7. O “casamento” homossexual desvirtua a razão pela qual o Estado beneficia o casamento
Uma das principais razões pelas quais o Estado confere inúmeros benefícios ao casamento é que, por sua própria natureza e desígnio, o casamento proporciona as condições normais de uma atmosfera estável, afetuosa, e moral, que é benéfica para a educação dos filhos, frutos do mútuo afeto dos pais. Ele ajuda a perpetuar a nação e fortalecer a sociedade, o que é um evidente interesse do Estado.

O “casamento” homossexual não fornece essas condições. Seu desígnio principal, objetivamente falando, é a gratificação pessoal de duas pessoas, cuja união é estéril por natureza. Não tem direito, portanto, à proteção que o Estado concede ao casamento verdadeiro.

8. O “casamento” homossexual impõe a sua aceitação por toda a sociedade

Ao legalizar o “casamento” homossexual, o Estado se torna o seu promotor oficial e ativo. O Estado exige que os servidores públicos celebrem a nova cerimônia civil, ordena as escolas públicas a ensinarem sua aceitação pelas crianças, e pune qualquer funcionário que manifeste sua desaprovação.

Na esfera privada, pais contrariados vão ver seus filhos expostos mais do que nunca a esta nova “moralidade”; as empresas que oferecem serviços de casamento serão obrigadas a fornecê-los a uniões de pessoas do mesmo sexo; e proprietários de imóveis terão de concordar em aceitar “casais” homossexuais como inquilinos.

Em todas as situações em que o casamento afete a sociedade, o Estado vai esperar que os cristãos e todas as pessoas de boa vontade traiam suas consciências, coonestando, por silêncio ou ação, um ataque à ordem natural e à moral cristã.

9. O “casamento” homossexual é a vanguarda da revolução sexual
Na década de 1960, a sociedade foi pressionada para aceitar todos os tipos de relações sexuais imorais entre homens e mulheres. Hoje estamos presenciando uma nova revolução sexual, na qual a sociedade está sendo convidada a aceitar a sodomia e o “casamento” homossexual.

Se o “casamento” homossexual for universalmente aceito como a etapa presente da “liberdade” sexual, que argumentos lógicos podem ser usados para parar as próximas etapas, do incesto, pedofilia, bestialidade e outras formas de comportamento antinatural? Com efeito, os elementos radicais de certas subculturas de vanguarda já estão defendendo essas aberrações.

A insistência na imposição do “casamento” homossexual ao povo norte-americano torna cada vez mais claro que o ativista homossexual Paul Varnell escreveu no “Chicago Free Press”:

“O movimento gay, quer o admitamos ou não, não é um movimento de direitos civis, nem mesmo um movimento de libertação sexual, mas uma revolução moral destinada a mudar a visão das pessoas sobre a homossexualidade.”

10. O “casamento” homossexual ofende a Deus

Esta é a razão mais importante. Sempre que se viola a ordem moral natural estabelecida por Deus, comete-se um pecado e se ofende a Deus. O “casamento” homossexual faz exatamente isso. Assim, quem professa amar a Deus deve opor-se a ele.

O casamento não é criação de nenhum Estado. Pelo contrário, ele foi estabelecido por Deus no paraíso para os nossos primeiros pais, Adão e Eva. Como lemos no Livro do Gênesis: “Deus criou o homem à sua imagem; criou-o à imagem de Deus, criou o homem e a mulher. Deus os abençoou: Frutificai, disse ele, e multiplicai-vos, enchei a terra e submetei-a” (Gen 1, 27-28).

O mesmo foi ensinado por Nosso Senhor Jesus Cristo: “No princípio da criação, Deus os fez homem e mulher. Por isso, deixará o homem pai e mãe e se unirá à sua mulher” (Mc 10, 6-7).

O Gênesis também ensina como Deus puniu Sodoma e Gomorra, por causa do pecado da homossexualidade: “O Senhor fez então cair sobre Sodoma e Gomorra uma chuva de enxofre e de fogo, vinda do Senhor, do céu. E destruiu essas cidades e toda a planície, assim como todos os habitantes das cidades e a vegetação do solo” (Gen 19, 24-25).

Uma posição de princípios, não pessoal

Ao escrever esta declaração, não temos qualquer intenção de difamar ou menosprezar ninguém. Não somos movidos pelo ódio pessoal contra nenhum indivíduo. Ao nos opormos intelectualmente a indivíduos ou organizações que promovem a agenda homossexual, nosso único objetivo é  defender o casamento tradicional, a família, e os preciosos restos da civilização cristã.

Como católicos praticantes, estamos cheios de compaixão e rezamos por aqueles que lutam contra a tentação implacável e violenta do pecado homossexual. Rezamos por aqueles que caem no pecado homossexual por causa da fraqueza humana: que Deus os ajude com Sua graça.

Estamos conscientes da enorme diferença entre essas pessoas que lutam com suas fraquezas e se esforçam por superá-las, e outros que transformam seus pecados em motivo de orgulho e tentam impor seu estilo de vida à sociedade como um todo, em flagrante oposição à moralidade cristã tradicional e à lei natural. No entanto, rezamos por eles também.

Rezamos também pelos juízes, legisladores e funcionários do governo que, de uma forma ou de outra, tomam medidas que favorecem a homossexualidade e o “casamento” homossexual. Não julgamos suas intenções, disposições interiores, ou motivações pessoais.

Rejeitamos e condenamos qualquer forma de violência. Simplesmente exercitamos a nossa liberdade de filhos de Deus (Rom 8:21) e nossos direitos constitucionais à liberdade de expressão e à manifestação pública, de forma aberta, sem desculpas ou vergonha da nossa fé católica. Nos opomos a argumentos com argumentos. Aos argumentos a favor da homossexualidade e do “casamento” entre pessoas do mesmo sexo, respondemos com argumentos baseados na reta razão, na lei natural e na Divina Revelação.

Em uma declaração polêmica como esta, é possível que uma ou outra formulação possa parecer excessiva ou irônica. Essa não é a nossa intenção.

VIA GRITOS DE ALERTA / http://www.tfpstudentaction.org/politically-incorrect/homosexuality/10-reasons-why-homosexual-marriage-is-harmful-and-must-be-opposed.html

Bandidos invadem igreja, assaltam fiéis e levam moto de coroinha


Fiéis foram surpreendidos durante a celebração por um homem armado
Fiéis foram surpreendidos durante a celebração por um homem armado
Fiéis foram surpreendidos durante a celebração por um homem armado
Fiéis que assistiam a uma celebração na Igreja Bom Jesus dos Navegantes, em Pontal do Coruripe, na noite dessa segunda-feira (06), foram surpreendidos pela ação de três homens armados, que levaram celulares e outros pertences dos presentes.
Segundo informações da Polícia Militar, apenas um homem entrou na igreja, enquanto outro dava cobertura do lado de fora do templo, dentro de um veículo, e um outro roubava a motocicleta do coroinha da paróquia.
Na fuga, os bandidos acabaram atingindo uma pessoa que estava na frente da igreja e tentou avisar a polícia sobre a ação dos bandidos. A vítima foi socorrida e encaminhada ao Hospital Geral do Estado (HGE), onde passa bem.
A polícia realizou várias diligências na região em busca do trio, mas só conseguiu localizar o homem que havia roubado a motocicleta. O bandido, que levou um tombo em meio à perseguição no canavial, conseguiu fugir dos policiais.
Nenhum dos fiéis que estavam na celebração durante o assalto compareceu à delegacia da cidade para registrar o roubo de seus pertences. 

fonte. http://ads.tt/3L21

ALEGRE-SE NO DIA DE JERUSALÉM!

 


LEÃO DE JUDÁ: SÍMBOLO DE JERUSALÉM
Daqui a poucas horas, assim que o sol se ponha sobre Jerusalém, a Cidade Santa celebra o seu 46º aniversário após a libertação.

É O "YOM YERUSHALAYIM" 
- DIA DE JERUSALÉM!
Por isso, "Regozijai-vos com Jerusalém, e alegrai-vos por ela, vós todos os que a amais." - Isaías 66:10.
RECONQUISTA DA CIDADE - 1967
Foi exactamente neste dia, durante a Guerra dos Seis Dias, em Junho de 1967, e em cumprimento das profecias bíblicas, que toda a Cidade de Jerusalém voltou mais uma vez à soberania de Israel - Jeremias 30:18; Amós 9:11 e Lucas 21:24: "...Jerusalém será pisada pelos gentios, até que os tempos dos gentios se completem." Ora isto aconteceu exactamente há 46 anos!
Jerusalém foi dividida entre Israel e a Jordânia depois que Israel proclamou a sua independência em 14 de Maio de 1948 e os árabes atacaram Israel.
Durante a Guerra da Independência em 1948, a Jordânia conseguiu o controle da Cidade velha e da parte oriental da Cidade onde outrora se edificaram o primeiro e o segundo Templo.
Sob o governo jordano, os residentes judeus foram obrigados a abandonar aquela parte da cidade e muitas sinagogas antigas foram destruídas.
Depois da Guerra dos Seis Dias, em 1967, Jerusalém ficou uma vez mais sob administração e soberania de Israel pela primeira vez em 2000 anos!
Os dias anteriores à guerra foram de intensa hostilidade árabe, com a Síria, o Egipto, a Jordânia e a OLP (Organização para a Libertação da Palestina) ameaçando destruir completamente a Israel.
Ao mesmo tempo que a Síria, o Egipto, a Jordânia e o Iraque reuniam as suas tropas para atacarem Israel, Israel lançou um ataque preventivo e derrotou milagrosamente o inimigo em apenas seis dias!
E mais uma vez, a Capital de Israel, a Cidade na qual o Senhor escolheu habitar, estava em mãos judaicas.
"Tu os introduzirás, e os plantarás no monte da Tua herança, no lugar que Tu, ó Senhor, aparelhaste para a Tua habitação, no santuário, ó Senhor, que as Tuas mãos estabeleceram." - Êxodo 15:17.

JERUSALÉM É FULCRAL PARA AS PROFECIAS DOS ÚLTIMOS DIAS
A Bíblia diz que nos "últimos dias" as nações virão contra Jerusalém - Zacarias 12:3; Ezequiel 38-39.
E a verdade é que o palco está montado para que tal aconteça em breve, uma vez que quase toda a comunidade mundial quer a divisão de Jerusalém, dando aos palestinianos a parte que outrora foi governada pelos jordanos.
É por isso que queremos encorajar todos os "amantes de Sião" a orarem neste dia 8 de Maio pela paz em Jerusalém, neste "Dia de Jerusalém".

"Orai pela paz de Jerusalém; prosperarão aqueles que te amam." - Salmo 122:6.
"Se Eu me esquecer de ti, ó Jerusalém, esqueça-se a Minha mão direita da sua destreza. Se me não lembrar de ti, apegue-se-me a língua ao meu paladar, se não preferir Jerusalém à Minha maior alegria." - Salmo 137:5-6.

JERUSALÉM: A ÚNICA CIDADE QUE DEUS ESCOLHEU PARA SUA HABITAÇÃO!
"Porque o Senhor escolheu a Sião; desejou-a para a Sua habitação, dizendo: Este é o Meu repouso para sempre; aqui habitarei, pois o desejei." - Salmo 132:13-14.
Shalom, Jerusalém!

Papa andará a pé por ruas de favela na zona norte do Rio; segurança será reforçada

A Polícia Rodoviária Federal fará um trabalho prévio de inteligência para evitar imprevistos durante a chegada e saída do papa.

Os organizadores da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) confirmaram nesta terça-feira (7) que o papa Francisco, que visitará o Rio de Janeiro entre os dias 22 e 28 de julho, conhecerá a comunidade conhecida como Varginha, no Complexo de Manguinhos, na zona norte da capital fluminense. O pontífice chegará em um carro fechado e descaracterizado, saltará em uma capela no interior da favela e, em seguida, caminhará por cerca de cem metros até um campo de futebol.

Antes de prosseguir em sua agenda, ele fará um pronunciamento e será recebido por uma família da comunidade. Varginha foi uma sugestão da pastoral das favelas --outras comunidades também foram recomendadas, tais como Jacarezinho e Mandela, na zona norte. A escolha contou com o aval da Polícia Federal e a aprovação do secretário do Vaticano para viagens internacionais, Alberto Gasbarri.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF), que durante a JMJ reforçará o seu efetivo em até 180% em todo o Estado, fará um trabalho prévio de inteligência para evitar imprevistos durante a chegada e saída do papa Francisco a Varginha.

A equipe de batedores deve ser reforçada, de acordo com o agente especial da PRF Cláudio Bernardo, que faz parte da força-tarefa articulada para garantir a segurança do pontífice.

Agenda completa

O Vaticano divulgou nesta terça-feira (7) a programação oficial da viagem do papa Francisco ao Brasil. Ele chega ao Rio de Janeiro no dia 22 de julho, às 16h, e será recebido pela presidente Dilma Rousseff, pelo governador Sérgio Cabral, pelo prefeito Eduardo Paes e por representantes da igreja e autoridades no aeroporto internacional do Galeão.

Francisco deixa o aeroporto de papamóvel e vai ao Palácio Guanabara, onde haverá uma recepção para autoridades, seguida por uma reunião privada entre o papa e a presidente.

Depois, ele se dirige à Residência Assunção, no alto da estrada do Sumaré, que já hospedou João Paulo 2º duas vezes. Durante a estada no Rio o papa ficará hospedado no local.

No dia 23, o pontífice terá agenda privada, e em 24 de julho vai de helicóptero até a cidade de Aparecida (SP), onde celebra missa no Santuário Nacional. Ele retorna ao Rio de Janeiro no final do dia e visita o hospital São Francisco de Assis, que se dedica à recuperação de dependentes da droga e do álcool.

No dia 25, Francisco celebrará missa privada na Residência do Sumaré, e depois vai até o Palácio da Cidade onde recebe as chaves da cidade das mãos do prefeito Eduardo Paes. Em seguida ele visita a comunidade de Varginha/Manguinhos, pacificada em 2012. Lá, ele se reúne com párocos locais e visita um campo de futebol e a casa de uma família da comunidade.

Durante a tarde, o papa se dirige à praia de Copacabana, onde acontece a Festa da Acolhida, com jovens participantes da JMJ (Jornada Mundial da Juventude).

No dia 26, ele vai até a Quinta da Boa Vista, onde irá confessar cinco jovens provenientes de todos os continentes. Depois, o
Open in new windowpontífice se encontra com o arcebispo do Rio de Janeiro, dom Orani Tempesta, em sua residência oficial. Lá, o papa irá se encontrar reservadamente com cinco jovens detentos.

À tarde, Francisco reza o Angelus e se encontra com membros do comitê organizador da Jornada e seus patrocinadores. No fim do dia, ele visita novamente a praia de Copacabana para a Via Sacra com os jovens.

No sábado (27), o papa reza missa na catedral da cidade e depois se encontra com diplomatas, políticos e artistas no Teatro Municipal.

No dia 28, o pontífice sobrevoa de helicóptero o Cristo Redentor. Depois, ele celebra missa em Guaratiba com os jovens da Jornada, evento que contará com a presença da presidente Dilma. No final do dia, será anunciado o local onde ocorrerá a próxima Jornada, em 2015. Durante a tarde, o papa se encontra com a coordenação do Celam (Conselho Episcopal Latino-Americano), composto por 45 bispos.

No dia 29, Francisco vai ao Rio Centro, onde encontrará cerca de 15 mil voluntários da JMJ. Às 18h30, será realizada uma cerimônia de despedida no aeroporto Galeão, e o papa retorna a Roma.

Segurança

O Ministério da Defesa, por meio das Forças Armadas, vai ocupar e monitorar 14 estruturas estratégicas, entre as quais as duas usinas nucleares de Angra dos Reis (RJ), durante a realização da Jornada Mundial da Juventude.

Militares da 9ª Brigada de Realengo (bairro da zona oeste da capital fluminense) iniciam a operação 15 dias antes do início da Copa das Confederações. O objetivo é evitar possíveis ações terroristas ou tentativas de sabotagem nas áreas de fornecimento de água e energia e telecomunicações, entre outras.

"Sempre há uma preocupação com o terrorismo internacional. Não há nenhum indício sobre isso. Pelas análises de riscos que nós temos, não temos indício de uma ação terrorista, mas está aí a Maratona de Boston que mostra que, quando não se esperava absolutamente nada, ocorre um fato trágico. E uma outra preocupação é a grande quantidade de pessoas. Isso também pode ser um potencial foco de incidentes. Uma concentração grande de pessoas em um único lugar pode provocar um estouro da boiada", disse.

Barreiras

Em entrevista ao UOL, o general comandante da 1ª DE disse que o plano de segurança para a Jornada Mundial da Juventude já está praticamente definido, restando apenas ajustes a serem feitos após a divulgação da agenda do papa Francisco. O esquema possui dois eixos: segurança e defesa. O primeiro cabe ao Ministério da Justiça, por meio da Sesge (Secretaria Extraordinária de Segurança em Grandes Eventos); já a segunda é de responsabilidade do Ministério da Defesa, isto é, das Forças Armadas. O efetivo total será de mais de 12 mil homens.

Em Guaratiba, as Forças Armadas farão três barreiras de proteção no sentido de organizar a entrada e saída dos peregrinos, e impedir que o papa Francisco, que irá ao local para uma grande missa de encerramento, no dia 28 de julho, esteja exposto a perigos. Toda a operação ficará a cargo da Brigada de Infantaria Paraquedista. Mais de 4.000 militares estarão mobilizados somente em Guaratiba.

As Forças Armadas utilizarão o potencial máximo de seu equipamento operacional e de inteligência. Segundo o general Abreu, blindados do tipo CLANF, Urutu e Cascavel estarão guardados em pontos estratégicos.

A Força Aérea fará uso de seus modelos mais avançados: o caça F-5, o jato Super Tucano, o helicóptero M-60, além de veículos não tripulados. Todo o aparato estará de prontidão para qualquer situação emergencial.

Espaço aéreo e marítimo

Durante a JMJ, o Decea (Departamento de Controle do Espaço Aéreo) decretará zona vermelha (proibida) em todos os locais pelos quais o papa Francisco estiver cumprindo agenda. As principais áreas de exclusão são Guaratiba e Copacabana.

A depender das circunstâncias dos eventos e atividades da Jornada Mundial da Juventude, o espaço aéreo poderá ser dividido em zonas amarela (restrita) e branca (reservada). A execução ficará a cargo do Comdabra (Comando de Defesa Aérea Brasileira), que estará autorizado a abater quaisquer aeronaves suspeitas.

Já em relação ao espaço marítimo, a Marinha foi orientada a posicionar navios em pontos estratégicos da costa brasileira.

Centro de comando e controle

Todas as ações que fazem parte do esquema de segurança da Jornada Mundial da Juventude serão coordenadas e monitoradas pelo CCA (Centro de Coordenação de Área), uma sala de operações situada no Palácio Duque de Caxias, a sede do CML (Comando Militar do Leste), no centro da cidade. O local é o mesmo que serviu de base para as Forças Armadas durante a Rio+20.

No CCA, os militares e representantes de todos os órgãos de segurança envolvidos no esquema têm condições de monitorar a cidade com imagens de mais de 500 câmeras. A estrutura é semelhante a do Centro de Operações da Prefeitura do Rio.

Também no prédio do CML funcionarão o o CCTI (Centro de Coordenação Tático Integrado), que reunirá todas as agências e órgãos especializados e focados em operações especiais --a exemplo do Bope (Batalhão de Operações Especiais), a divisão de elite da PM do Rio, e da Core (Coordenadoria de Recursos Especiais), a da Polícia Civil--, e o Centro de Inteligência, onde serão articuladas eventuais ações antiterrorismo e contraterrorismo, além da defesa cibernética.

Fonte: UOL

SE DIZENDO EVANGÉLICA , NEILCEIA DIS ESTAR NAMORANDO TAMMY

Foto postada pela suposta namorada de Thammy, a jovem loira da imagemSe dizendo  evangélica , (da igreja da pomba , gira )  ,Nilceia Oliveira diz que está namorando a atriz Thammy Miranda, filha de Gretchen, há sete meses.
Nas redes sociais, a moça fez uma declaração de amor para a amada e publicou fotos com a intérprete da policial Jô de "Salve Jorge".
"Quero acordar de manhã com você ao meu lado, quero chegar a noite e jantar com você", escreveu. "Quero compartilhar com você cada detalhe bobo do meu dia e ouvir cada detalhe do seu. Quero rir junto com você e dormir com você em meus braços."
"Porque você não é só alguém que amo. Você é a melhor parte do que sou, e não consigo me imaginar desistindo disso", prosseguiu. "Ter te conhecido foi a melhor coisa que me aconteceu, obrigado por estar na minha vida e fazer desses 6 meses que estou com você a MULHER mais completa do mundo."
"E, mesmo que eu pudesse escolher quem amar dentre as sete bilhões de pessoas que existem no mundo, eu ainda escolheria amar você'', concluiu. "EU TE AMO VIDINHA!!!"
 


Fonte: com agências

Grupo cristão pede retirada de site que vende roupas GAYS para bebês e crianças

O presidente do grupo cristão Associação para Defesa da Heterossexualidade (ADHT), Dr. Alberto Thieme, denunciou o site Zazzle que vende roupas “gays” para bebês e crianças.

“Veja a que ponto está chegando o ativismo gay. Mesmo não sendo permitido mostrar a face de crianças em situações de crimes e envolvimentos contrários ao aceito pela sociedade brasileira, e previsto em nossas leis, abaixo o rosto de uma criança aparece por inteiro.”

A ADHT informou nesta segunda-feira, que fez a denúncia no site
http://denuncia.pf.gov.br/ e conclamou as pessoas a denunciaram também para a retirada do site dos meios cibernéticos.

No site do Zazzle há diversos modelos de camisetas infantis com frases de apoio ao relacionamento e pais homossexuais em inglês: “I (love) MY MOMS (Eu amo minhas mães)”; “100% GAY”; “Keep Calm to Defend Equality”; entre outros.

Outros modelos incluem: Babador lésbica no linguagem gestual; Camiseta Cores do arco-íris; Chupeta com a bandeira do arco-íris e Macacãozinho 2 mamães são melhores que uma.

A ADHT alega que isso é uma “influência maléfica para as nossas crianças serem homossexualizadas”.

A Zazzle á uma plataforma de varejo por encomenda para consumidores e grandes marcas a oferecer bilhões de produtos exclusivos de qualidade no varejo produzido em até 24 horas, informa o site.

A empresa possui vendas internacionalmente, sendo encontradas em pelo menos 17 países.

Fonte: The Christian Post

Artistas gospel se unem em campanha contra a pedofilia e exploração sexual infantil

Open in new windowUma campanha que integra a ação “Todos contra a pedofilia” tem a participação de grandes nomes gospel do Brasil.

A iniciativa é da organização não governamental Mobilização Mundial que trabalha com valores cristãos.

Personalidades do cenário evangélico estão estrelando uma campanha em prol da infância brasileira na luta contra o abuso sexual infantil. Rodolfo Abrantes, Fernanda Brum, Juliano Son, Davi Sacer, Judson de Oliveira, Nívea Soares, Ricardo Robortella, André Valadão, Cris Duran são alguns dos nomes. Segundo o site, eles conhecem e apoiam a Mobilização Mundial.
O site traz um alerta sobre a situação das crianças no Brasil. Segundo dados informados, 165 crianças e adolescentes são abusadas por dia no país, o que representa 7 por hora. A Polícia Federal classifica o Brasil como o país com mais venda de imagens na internet de abuso infantil. Ainda, dados da UNICEF revelam que 250 mil crianças são prostituídas no território brasileiro.

“Por mais terríveis que sejam esses dados, eles são reais. Isso acontece nos nossos dias e por essa realidade não podemos ignorar e fingir que não existe. Precisamos conhecer a realidade dos fatos e procurarmos entender como cada um de nós pode fazer a diferença! Não podemos cruzar os braços diante desta realidade!”, informa o texto da campanha.

O dia 18 de maio marca o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração contra Crianças e Adolescentes. A campanha “Todos contra a Pedofilia” é motivada pela Semana Nacional de Combate de Abuso Sexual em Crianças e Adolescentes, que acontece de 13 a 18 de maio no Brasil. A data foi definida pela Lei Federal 9907, em 17 de maio de 2000.

A Mobilização Mundial promove a justiça combatendo as causas da pobreza e exploração de crianças e populações mais vulneráveis. A prioridade são as crianças que vivem em áreas de risco, principalmente crianças exploradas sexualmente ou usadas no comércio sexual, órfãos de guerra e vítimas da miséria e da fome.

São desenvolvidos diversos trabalhos sociais em países do mundo como Sudão, Quênia, Guiné-Bissau, Moçambique, Nepal, Camboja, Índia, Afeganistão, Brasil e outros.

Fonte: The Christian Post

Cientistas alertam sobre rápida acidificação do Oceano Ártico

O Oceano Ártico está sofrendo uma rápida acidificação devido às emissões de CO2, um fenômeno que ameaça o frágil ecossistema da região, advertiram os cientistas nesta segunda-feira.

A acidez das águas do planeta aumentou 30% desde o início da era industrial, alcançando um nível não igualado nos últimos 55 milhões de anos, lembraram os participantes em uma conferência internacional sobre a acidificação dos oceanos reunidos em Bergen (sudoeste da Noruega).

O oceano Ártico é mais vulnerável que outros porque as águas frias absorvem mais CO2 e porque recebe a água doce proveniente dos rios e do degelo, o que o torna menos apto a neutralizar quimicamente a capacidade de tornar ácido o dióxido de carbono.

Além disso, o crescente degelo durante o verão deixa descobertas superfícies marinhas cada vez maiores, que contribuem para esta absorção.

No mar da Islândia e no mar de Barents, o PH (potencial hidrogeniônico) diminuiu cerca de 0,02 por década desde o fim dos anos 1960.

Ainda que as emissões de CO2 se detivessem hoje, dezenas de milhares de anos serão necessários antes que os oceanos alcancem novamente seu nível de acidez anterior à era industrial de dois séculos atrás, segundo o pesquisador norueguês Richard Bellerby, principal autor de um relatório científico sobre este tema.

Ainda pouco conhecida e de impacto desigual, de acordo com as diferentes áreas, inclusive no interior da única região do Ártico, a acidificação coloca em risco os corais, os moluscos e outros organismos com concha, como a "borboleta-do-mar" (pterópode), cuja capacidade de calcificação se vê alterada.

Algumas espécies como os ofiuroides, organismos marinhos parecidos com as estrelas do mar, estão diretamente ameaças de extinção, e os depósitos de pescado também podem ser afetados.

Em consequência, estão em jogo a pesca tradicional, o turismo ou o modo de vida das populações autóctones.

No entanto, outras espécies podem tirar proveito desta acidificação crescente, observam os cientistas.

"A incerteza não é uma desculpa para a inação", considerou Sam Dupont, da Universidade de Gotemburgo (Suécia).

Os cientistas convocaram a colocar novamente a luta contra as mudanças climáticas no centro das prioridades políticas e lamentaram que tenha ela sido ofuscada pela crise econômica.

"Temos que olhar para além desta crise bancária", disse Carol Turley, do Laboratório de Estudos Marinhos de Plymouth (Grã-Bretanha).

Fonte: AFP

Pesquisa mostra que evangélicos são maioria entre jogadores de futebol no Brasil

Cerca de 33% dos jogadores de futebol no Brasil são evangélicos. É o que aponta uma pesquisa desenvolvida pelo UOL.

A pesquisa mostrou ainda que 19% dos boleiros não possuem religião e 18% deles são católicos.

Vinte e oito por cento dos jogadores de futebol preferiu não responder sobre esta questão, 2% declaram ser batistas.

O levantamento do portal foi realizado com atletas das 12 maiores equipes do país.

Em anonimato, participaram da pesquisa jogadores de Atlético-MG, Botafogo, Corinthians, Cruzeiro, Flamengo, Fluminense, Grêmio, Internacional, Palmeiras, Santos, São Paulo e Vasco da Gama.

O estudo tratou ainda sobre temas como bebidas alcoólicas, drogas e homossexualismo.

Os dados obtidos mostraram que 56% dos entrevistados dizem que existir atletas gays atuando pelos grandes clubes do Brasil.

Em relação às bebidas, a maioria afirmou consumir álcool com regularidade, 42% dos entrevistados disseram beber ao menos uma vez por semana.

Já sobre as drogas, 66% garantiram jamais ter experimentado qualquer tipo.

A pesquisa perguntou também sobre a controvérsia do sexo na concentração. A maioria dos atletas, 65%, declarou ser favorável a liberação e garantiram que o ato não atrapalha o desempenho dos jogadores dentro de campo.

Fonte: The Christian Post

Muçulmano debatendo com o Rafik

 



O Desafio do Século
Eu sempre recebo desafios dos muçulmanos, e recentemente recebi um que revela duas coisas:
1) O grau de ignorância do convertido brasileiro ao Islam. Sem duvida alguma se converte ao Islam sem ao menos entender as implicações de se abraçar uma religião como o Islam. Eu entenderia muito mais se este individuo se tornasse um Testemunha de Jeová.
2) O grau de auto-engano do convertido brasileiro ao Islam. Eles se convencem que uma mentira é a verdade e entram em um processo de negação e racionalização do obvio contra as provas mais elementares e verificáveis da realidade.

Veja abaixo o seguinte desafio de um jovem muçulmano de 15 anos, convertido ha menos de 2 anos ao Islam e ja pensa que sabe tudo, coitadinho. O mais interessante é que ele nem sequer consegue escrever direito e quer se passar por erudito na teologia e na historia islâmica. Quem agüenta um trem desse?

O assassino [Wellington] fez esse crime que muçulmano nenhum aceitaria ... Rafik ... e qualquer outro eu desafio vocês a provar que algum Sheikh, algum Iman, algum divulgador do Islam, alguma mesquita, encina isso para as pessoas, encina as pessoas a matarem inocentes.

Meu amigo, eu sei que erros de português todo mundo comete. Mas discutir com alguém que não sabe português ja se torna ridículo. Aprenda português primeiro, quem sabe assim depois de aprender a ler e entender o que  você lê, voce desiste de ser muçulmano. Atenção: não se diz “desafio vocês a provar”, mas “provarem”. Não se escreve “encina” e sim “ensina”. Aprendeu?

Depois de dar uma aula gratuita de português, (logicamente na mesquita voce não aprende isso) ja não seria nem necessário responder ao desafio, pois quem mostra uma falta de conhecimento do português, não se deve esperar que tenha sequer algum conhecimento superficial de historia, e do que acontece alem do seu bairro. Mas somente para advertir aos que “agem sem pensar” ao abraçar o Islam, eu vou dar uma resposta:

O DESAFIO:
... eu desafio vocês a provar que algum Sheikh, algum Iman, algum divulgador do Islam, alguma mesquita, encina isso para as pessoas, encina as pessoas a matarem inocentes.

RESPOSTA:
Evidencia 1:
O desafio é tão fácil e tudo começa com Mohamed, o primeiro terrorista da historia do Islam. Ele era um sheikh, iman e divulgador do Islam. Ele foi quem deu cria a todos os outros terroristas nestes últimos 1400 anos. Ele disse o seguinte na Sura 9:29

Combatei aqueles que não crêem em Deus e no Dia do Juízo Final, nem abstêm do que Deus e Seu Mensageiro proibiram, e nem professam a verdadeira religião daqueles que receberam o Livro, até que, submissos, paguem o Jizya.”

Este verso não podia ser mais claro: A importância deste verso é muito grande. Mohamed diz claramente que os muçulmanos precisam tomar a iniciativa neste ataque aos INFIÉIS. Ele não diz que esta agressão é auto defesa. Ele não diz que os Cristãos e Judeus deveriam ser COMBATIDOS ou MORTOS por terem agredido ou atacado aos muçulmanos.

A razão que Mohamed deu para se combater os INFIÉIS é puramente RELIGIOSA. Ou seja, o conceito de ser “inocente” no Islam não é o mesmo conceito que nos temos. Ser inocente no Islam é primariamente ser muçulmano. Porem um muçulmano também pode ser considerado “apostata” e ele poderá ser considerado culpado.

Em outras palavras: Ser inocente no Islam se aplica somente aos muçulmanos ortodoxos (todos pensam que são ortodoxos). Culpado no Islam é ser Cristão, Judeu, Hindu ou apostata.

Quanto aos Cristãos e Judeus (o povo do Livro) Mohamed deu instruções claras:
  • Combater aos que NÃO CRÊEM no mesmo deus do Islam
  • Combater aos que NÃO ABSTÊEM daquilo que Islam proíbe
  • Combater aos que NÃO PROFESSEM a religião do Islam
Quando isso deveria parar: Ate que os muçulmanos os dominem e exijam que os Cristãos e Judeus paguem o imposto “Jizya” por receberem a proteção Islâmica. Isso mesmo, aquilo que a Máfia faz (extorsão) para deixar alguém sossegado.

Ja vimos que Mohamed é o pai do terrorismo Islâmico. O que sera que os muçulmanos aprenderam com ele? Eu poderia dar uma aula sobre a historia dos Kharijitas e de como eles influenciaram o terrorismo no Islam. Mas vamos lidar com fatos mais recentes.

Evidencia 2:
Recentemente o “Sheik Abdul Aziz bin Abdullah”, o Gran Mufti da Arábia Saudita, declarou uma fátua que torna legal a demolição de todas as igrejas da Arábia. Ele é a autoridade máxima da Arábia Saudita em assuntos religiosos e da interpretação da Sharia. Ele também disse que de acordo com a Sharia é proibido a construção de novas igrejas. Que beleza esta tal de Sharia não é?

Evidencia 3:
Outra cria de Mohamed, o divulgador do Islam e Sheik Sírio “Muhammad Badi 'Moussa” disse que: “Nós declaramos permitido matar “Mulheres e Crianças Alawite”. Os Alawites é a seita shiita que o presidente Asad pertence. Ou seja, no Islam é permitido matar inocentes (mulheres e crianças) se eles pertencerem a esta seita do Islam.
Aperte aqui para conferir: http://www.youtube.com/watch?v=D0U9Rw6tVwI

Evidencia 4:
O “Sheikh, Iman, e divulgador do Islam, Anjem Choudary, que é sunita salafista não teve coragem de condenar o ataque terrorista em Londres. Quando questionado porque ele não condenou o ataque terrorista que causou a morte de pessoas INOCENTES, ele declarou que “pessoas inocentes são os muçulmanos” e ainda ele explica que aqueles que NÃO ACEITARAM ISLAM não são inocentes: “Se voce não é muçulmano então voce é culpado por não crer em Allah. Ele também diz que deve ODIAR tudo o que não tem nada a ver com o Islam. E que ele nunca condenaria um muçulmano por algum ataque terrorista. Onde o Islam não reina é considerado Dar al-Harb (casa da guerra). Voce precisa de mais provas para estabelecer o que é obvio?
Aperte aqui para conferir: http://www.youtube.com/watch?v=maHSOB2RFm4

Evidencia 5:
Outro Sheikh, Iman, e divulgador do Islam Maulana Yousef Qureshi, o Imam da maior Mesquita de Peshawar, ofereceu $ 5,800 dólares de recompensa pelo assassinato de Ásia Bibi, a mulher que foi “acusada” de blasfemar do Islam. Ela não foi nem sequer julgada e ja foi condenada pelo Sheikh. Que beleza de lei Islâmica hein!

Evidencia 6:
Outro Sheikh, Iman, e divulgador do Islam, o Clérigo Saudita Abd al-Rahman al-Barrak, que é um dos lideres mais influentes do warabismo na Arábia Saudita disse recentemente em uma fátua que ele “ORDENAVA a morte de muçulmanos que permitam a mistura dos sexos em locais de trabalho ou em instituições de ensino”. Estes sao os valores que estes convertidos ao Islam querem importar para o Brasil. Claramente este sheikh comanda a morte de gente inocente.

Evidencia 7:
Outra cria de Mohamed, o "Sheikh Abdullah Faisal" do Paquistão, declarou em uma fátua que é permitido matar “Ahmadiyyas” pelo fato deles não serem considerados apostatas do Islam. Ouça voce mesmo! O sangue deles é HALAL e as mulheres deles poderão ser adquiridas. Esta é mais uma das crias do Islam.
Aperte aqui para conferir: http://www.youtube.com/watch?v=FSLvj5GEGAs
Quer mais provas? Veja a selvageria contra os Ahmadiyyas. Este vídeo mostra como eles foram atacados nas suas próprias casas. http://www.youtube.com/watch?v=Fk5lnl52eMY&feature=related
CUIDADO este vídeo é cruel e mostra dois Ahmadiyyas sendo executados a sangue frio:

Este é o resultado de se adorar o deus do Islam e seguir o exemplo do profeta Mohamed.

Evidencia 8:
Eu não poderia deixar de mencionar as MILHARES de fátuas permitindo o assassinato de Judeus. Somente para substanciar o que falei aqui esta um vídeo de um outro “DIVULGADOR DO ISLAM” no Egito o Sheikh Safwat Higazi explica porque ele SANCIONOU a matança de Judeus quando estes visitam o Egito.
Aperte aqui para conferir: http://www.memritv.org/clip/en/1276.htm


Evidencia 9:
O Sheikh e divulgador do Islam na Nigéria, Abubakar Shekau, mais outra cria do Islam e devoto seguidor de Mohamed prometeu aniquilar os Cristãos da Nigéria. No feriado da Páscoa o grupo terrorista Boko Haram explodiu um carro bomba onde matou 38 Cristãos. PORQUE? Por que Islam é incapaz de conviver pacificamente com aqueles que não crêem no deus de Mohamed.

CONCLUSÃO:
O desafio foi completamente cumprido:
O assassino [Wellington] fez esse crime que muçulmano nenhum aceitaria ... Rafik ... e qualquer outro eu desafio vocês a provar que algum Sheikh, algum Iman, algum divulgador do Islam, alguma mesquita, encina isso para as pessoas, encina as pessoas a matarem inocentes.

Nestas poucas paginas eu provei que em todo o mundo Islâmico, o “ENCINO” para se matar inocentes sempre foi um ensino do Islam ortodoxo que começou com o pai dos terroristas, Mohamed.

Rafik