segunda-feira, 10 de junho de 2013

Evangelizador é preso em flagrante, acusado de estuprar duas crianças no PR

Pedro dos SantosO evangelizador, Pedro dos Santos, foi preso, em flagrante, no último final de semana, em Piraí do Sul, na região centro oriental do estado do Paraná (PR), acusado de estuprar duas crianças: uma menina de 8 anos e a irmã dela de 7 anos de idade.

  • (Foto: Divulgação)
    Evangelizador, Pedro dos Santos, é preso em flagrante, acusado de estuprar duas crianças no PR.
Ele comandava, há aproximadamente 10 anos, um programa de rádio religioso.
Segundo o delegado de Polícia Civil, responsável pelo caso, ele pode pegar de oito a 15 anos de reclusão pelo crime de estupro de vulnerável.
Segundo informações dos jornais locais, JM News e Diário dos Campos, o suspeito aproveitou uma visita a um dos membros da igreja, onde pregava a palavra, para se aproximar das duas vítimas.
Quando ele foi embora, as crianças teriam contado ao pai que Santos teria colocado a mão dentro das calcinhas delas. O pai, então, voltou à igreja revoltado e foi tirar satisfação com o evangelizador. Assim, houve uma confusão e alguns observadores tentaram defender o acusado, sem saber o motivo da discussão.
Foi, nesse momento, que a Polícia Militar (PM) foi acionada e ficou sabendo da denúncia.
As meninas foram examinadas pela médica plantonista do hospital do município e, em seguida, pelo Instituto Médico Legal (IML) de Ponta Grossa, cidade maior no centro do PR. Ambos, constataram vestígios do estupro, comprovando as denúncias. O caso está sendo acompanhado pelo Conselho Tutelar.
Pedro dos Santos é natural de Castro, município próximo a Piraí do Sul.


http://portugues.christianpost.com/news/evangelizador-e-preso-em-flagrante-acusado-de-estuprar-duas-criancas-no-pr-16913/

A Pedofilia Que É Acobertada


Apesar de “Pedofilia” se referir a atração sexual primária por pré-púberes (quem ainda não alcançou a puberdade), a mídia ignora isso e passa a incluir também adolescentes (púberes e pós-púberes) como vítimas de “pedofilia”. Pode parecer aos mais ingênuos que tal erro seria com a “boa intenção” de proteger adolescentes. Será que uma mídia, que não anda nem se preocupando com crianças de fato, vai se preocupar com adolescentes? A mídia vive de audiência, e a ela não costuma pensar duas vezes antes de polemizar qualquer tema para aumentar os seus lucros, além também dos seus interesses particulares (políticos, ideológicos etc.) por trás do que noticia.
O que vemos por ai é um verdadeiro bombardeio contra instituições religiosas, contra a instituição família e contra o homem em si, que nada mais é que a pessoa designada por Deus para ser “o cabeça” de sua família. Em qualquer organização de pessoas, quem é o mais visado pelos inimigos se não “o cabeça”? Você consegue entender por que há tanta propaganda negativa contra o homem hétero oficialmente adulto? Veja esta queixa:
Desconfiança continua em relação aos pais
O homem adolescente costuma ser poupado desses embates, e não é por bondade. Há interesses obscuros por trás disso, basicamente por dois motivos:
  1. Os adolescentes incham (juntamente com as adolescentes) as estatísticas de vitimas de “pedofilia“: Você colocar “adolescentes” como vítimas de pedofilia, aumentam as estatísticas de notificação em dezenas de vezes; Em contrapartida, há uma tendência de subestimar o número de adolescentes abusadores, uma vez que essa abordagem coloca crianças e adolescentes num mesmo nível. Algo similar acontece com as expressões “de menor“, “menor de idade” etc. Que acabam contribuindo culturalmente para quem não é considerado oficialmente “adulto” ser tratado como mera “criança”.
  2. Os adolescentes ficam livres e culturalmente motivados para fazerem sexo com crianças (uma vez que você acredite que o adolescente seja uma criança também; o contato sexual, do adolescente com a criança de fato, acaba sendo menosprezado; mesmo o adolescente tendo pênis adulto e podendo fazer filhos como qualquer adulto, na sua mente vai aparecer algo do tipo: “ele só tem 14 anos! É apenas um menino!”).
Não precisa ser um gênio para ver que quando se colocam “adolescentes” como vítimas de “pedofilia” ao usar, por exemplo, a maioridade civil como referência (a referência correta é a puberdade), as estatísticas aumentam dezenas vezes, ajudando a baralhar a realidade dos abusos sexuais cometidos contra crianças de fato. Incham as estatistas e o foco deixa de ser a criança; ao mesmo tempo em que passam uma imagem infantilizada do adolescente.
Quem falou para vocês que adolescentes são crianças? Foi Deus? O Deus da Bíblia que encarregou vários adolescentes com missões típicas de “adultos”? Para quem não sabe, no contexto Bíblico, adolescentes eram considerados adultos, assim como em praticamente toda a humanidade, seja formalmente ou informalmente (facilmente perceptível em regiões interioranas e suburbanas do nosso Brasil). A grande passagem que temos do mundo “infantil” para o mundo “adulto” se chama “puberdade“. E no adolescente há uma rejeição do estado de dependência, que é característica da infância, e um forte ímpeto por interações sociais. Não é à toa que o adolescente quer trabalhar, não tolera ser controlado pelos pais e busca participar de eventos sociais.
Com o título “A Pedofilia Que É Acobertada” venho abordar algo trágico, que faz parte da nossa realidade diária: Adolescentes que abusam sexualmente de crianças. Muitos adolescentes, para satisfazer seus desejos sexuais, acabam se aproveitando de crianças. Esses adolescentes não necessariamente sentem desejos sexuais por crianças, porém eles projetam, nas crianças, o seu alvo de desejo; e buscam fazer, com essas crianças, aquilo que desejam fazer com seu alvo. O adolescente abusador não se contenta com a automasturbação e nem se preocupa com o que possa estar fazendo de mal para com o outro (a criança), ele simplesmente deixa imperar o seu lado egoísta e sem caráter.
Você já parou para pensar que os maiores abusadores de crianças possam ser adolescentes? Infelizmente, a mídia só sabe focar no adulto e o adolescente abusador acaba sendo menosprezado. Eu afirmo: os maiores abusadores de crianças são adolescentes e não adultos. Duvida? Comece a investigar os casos de sexo na infância. Você provavelmente verá que os grandes aliciadores e abusadores são adolescentes.
Há uma “Sodoma” onde adolescentes abusam sexualmente de crianças. E a prática mais perversa é o garoto adolescente sodomizar meninos de menos de dez anos de idade (Leia também: Garotos Sodomitas). Tal prática costuma ser muito bem acobertada, onde o adolescente abusador promove um pacto de silêncio (se aproveitando da confiança da criança ou mesmo por ameaças), enquanto a criança constrangida pela sodomização, fica envergonhada e acaba aderindo ao pacto de silêncio proposto pelo seu abusador.
Quando o adolescente sodomiza a criança, ele está estimulando uma região cheia de terminações nervosas e altamente ligada ao sistema sexual da criança, o que fará consequentemente a criança sentir prazer com isso. Com a primeira sodomização feita, o adolescente sodomita não vai se contentar e vai aproveitar todas as oportunidades em que conseguir isolar a criança para continuar sodomizando-a. O adolescente sodomita faz da criança sua “mulherzinha“, como no ditado “quem não tem cão, caça com gato“.
Um homem sodomizado na sua infância, sendo socialmente hétero, tem vergonha disso e prefere manter o máximo sigilo (afinal, se expor para quê, apenas para ficar com fama de “viado”? – Receio este que já aparece na infância e colabora ainda mais para o pacto de silêncio proposto pelo adolescente sodomita). Já quem é homossexual assumido não se sente abusado e prefere evitar expor publicamente que teve relações sexuais na sua infância (sexo na infância não é bem visto pela sociedade). E assim nós temos uma cultura que acoberta esses abusos sexuais na infância, ainda mais reforçada com a influência da mídia de tratar adolescentes como “crianças”, passando assim uma imagem infantilizada dos adolescentes. 
O que você acha que acontece com a cabeça de uma criança que é sodomizada? Provavelmente ela terá prazer e absorverá tal prática na sua sexualidade. Dependendo de como são essas práticas sexuais (mais ou menos “amorosas” com beijos, carícias etc.) e do ambiente que cerca a criança, ela poderá aceitar essa “sexualidade” (como no caso dos homossexuais, transexuais, bissexuais, etc) ou viver num eterno dilema onde ela não quer expor publicamente essa “sexualidade” , mas a pratica de forma discreta.
Na próxima imagem, um exemplo de pessoa que pratica o ato homossexual discretamente (ela, como mesma diz, foi sodomizada quando tinha 5-6 anos de idade):
Hetero e passivo
Vejam esta constatação feita pelo pastor Joide Miranda sobre quando era travesti:

Destacando o que ele disse: “99% dos homens que saem com travestis, quem são os ativos são os travestis“. Ele continua dizendo que são homens casados que deixam as suas esposas em casa e vão atrás de travestis. Percebeu a similaridade com o caso anterior (do rapaz casado que frequenta saunas gays)? Em ambos contextos, os maridos vão atrás de outros homens para serem os passivos e não os ativos na relação homossexual. Estamos diante de uma situação alarmante, onde muitas crianças são sodomizadas na infância e carregam esse fardo por toda a vida.
Vimos casos de homens que praticam atos homossexuais discretamente e agora vamos ver os casos de homens que se assumem publicamente homossexuais, transexuais e bissexuais. O que leva esses homens a se assumirem e se identificarem como tais depende basicamente destas variáveis:
  1. A prática homossexual em si já é pode ser suficiente, porém um teor “amoroso” na relação ajuda a reforçar sua condição homossexual. Analisaremos um exemplo desse no decorrer do texto.
  2. Algo comum é a pessoa (criança, adolescente ou adulto) que é levada a prática homossexual acabar associando suas frustrações com o sexo oposto a uma sensação de incapacidade emocional e sexual com a pessoa do sexo oposto. Afinal, as pessoas convivem mais com outras do mesmo sexo, acabam tendo maior afinidade com elas, enquanto que com pessoas do sexo oposto há um chamado biológico para a responsabilidade (família).
  3. E a criação e o ambiente em que a criança vive.
Veremos agora a história de sexo na infância de um transexual que fez cirurgia de mudança de sexo em 2012, até então ele apenas se identificava como homossexual. Repare, no decorrer do texto, que esse homossexual foi abusado quando criança, mas acredita não ter sido abusado. Essa aceitação do abuso como uma prática sexual normal é um dos acobertadores de adolescentes abusadores sexuais de crianças. Muitas vítimas de adolescentes não acham que foram abusadas, diferentemente dos casos em que o abusador sexual é o pai, padastro ou avô (nunca vi nenhum caso onde a vítima de um avô não tenha se sentido abusado).
O conteúdo que vou mostrar foi publicado publicamente pelo transexual em questão, assim que acessei me deparei com isto:
Pedofilia_002
Como já venho analisando essas histórias de sexo na infância e pelo texto chutei que o abusador fosse um adolescente de 13 anos. Chutei pelo fato de ser a idade que mais tenho visto repetir nas histórias que analisei. E pelo jeito acertei, o adolescente abusador tinha mesmo 13 anos:
Pedofilia_000
O homossexual diz que os atos sexuais foram consentidos mesmo ele não entendendo direito o que estava acontecendo (aceitação do abuso como algo normal). Reparem que o adolescente abusador disse “Vamos fazer uma brincadeira gostosa que todo mundo faz?“. Nada malicioso esse adolescente, não é mesmo? Pense nele falando isso para um filho seu! Ele instigou a curiosidade da criança para induzi-la à prática sexual. Algo que eu acho muito sem sentido é que se esse mesmo garoto de 13 anos fizesse sexo com uma mulher de 18 anos (como o cantor Felipe Dylon), haveria o crime de “estupro de vulnerável”, porém um adolescente de 13 anos fazer sexo com uma criança de 6 anos não dá em nada, porque, de acordo com a lei, ambos não podem consentir sexo e menor de 18 anos não comete crime.
Vejamos como ficou a cabeça do menino que aos 6 anos foi feito de “mulherzinha” pelo seu vizinho adolescente de 13 anos:
Pedofilia_001
Percebam a confusão que ficou a cabecinha dessa criança depois de ser feita de “mulherzinha” pelo seu vizinho adolescente de 13 anos! Enquanto a mídia vive focando no adulto abusador, criando um clima de desconfiança generalizada entre adultos; um garoto de 13 anos, que você acha ser apenas um “menino”, pode estar sendo o mais eficiente dos abusadores, alguém que abusa à vontade, discretamente e sem levantar suspeita. 
Vamos ao próximo relacionamento citado pelo homossexual:
Pedofilia_004: Adolescente abusador de 15 anos
Pelos relatos o garoto de 13 anos devia ter um pênis praticamente adulto e o garoto de 15 anos devia ter um pênis de tamanho acima da média.
Vejamos nos comentários mais um caso de adolescente abusando sexualmente de criança:
Pedofilia_005__comentário_01
Pelo relato desse “Anônimo” dá para perceber que trata-se de mais um homossexual que foi abusado sexualmente na infância e não se sente abusado. Se o abusador fosse o seu próprio pai, ele não se sentiria também abusado? Duvido. Perceba como abusos de adolescentes contra crianças tendem a ser facilmente acobertados socialmente.
Pedofilia_005__comentário_02
A pessoa do comentário acima relatou algo muito grave: “os pequenos servindo aos maiores (adolescentes)”. Há uma “Sodoma” onde adolescentes abusam sexualmente de crianças e isso não é denunciado em nenhuma reportagem por ai.
Felizmente, alguém que não acha certo esses abusos sexuais:
Pedofilia_005_críticas 01
O próximo comentário é uma crítica às práticas sexuais na infância relatadas no texto do transexual. Porém, o autor do comentário peca em sugerir que o transexual não revele tais atos publicamente para evitar “preconceito”.
Pedofilia_005_críticas 02
Diante de críticas, o transexual dá suas justificativas:
Pedofilia_005_justificativa 01
Pedofilia_005_justificativa 02
Vimos o relato de um transexual e alguns comentários sobre suas práticas sexuais na infância, onde ele aceita como não-abusivo, os abusos sexuais que sofreu por parte de adolescentes. Como foi falado, tal postura é um dos fatores que colaboram para o encobertamento de abusos sexuais cometidos por adolescentes.
Pior que a “impunidade” é a “sensação de impunidade“: Abaixo os comentários de adolescentes feitos numa página do Facebook. Percebam a sensação de impunidade que transmitem em seus comentários. Como resolver este problema?
Adolescentes ao verem fotos de crianças e adolescentes
Pela proteção das crianças, um limite mais adequado :
225326_483521361696968_1300181000_n[1]
Campanha contra o abuso sexual infantil:
Campanha05 


Página no FacebookBrasil Sem Adolescentes Pedofilos Abusadores De Criancas
Site de notícias: Adolescentes Pedófilos.
Pela redução da maioridade penal: http://www.peticaopublica.com.br/?pi=redmai


fonte. http://fococristao.wordpress.com/2013/05/20/a-pedofilia-que-e-acobertada/

Filha de pastor da Assembleia de Deus é morta a tiros quando retornava de festa

A filha de um pastor evangélico foi executada a tiros neste sábado (8), quando retornava de uma festa em Tapera, município de São Gonçalo dos Campos, Salvador (BA).

Taiane Coelho Magalhães, 19 anos, é filha do pastor evangélico, Natalício Ramos Magalhães da Igreja Assembleia de Deus, da Pedra do Descanso em Feira, que recebeu a notícia quando dormia.

“Eu como homem de Deus e como pai, pedi para que ela não saísse de casa. Eu estou no evangelho há algum tempo, tenho experiência espiritual e comunhão com Deus, que já tinha falado com meu coração, mas infelizmente a desobediência está aí”, desabafou.

Taiane foi baleada várias vezes no tórax e coxa. Seus colegas Raissa Moreira da Silva, 14 e Marcell Leão Santos, 15, também foram atingidos e levados ao Hospital Estadual da Criança.

Segundo testemunhas do local, os jovens haviam saído da festa e pego uma carona na carroceria de um Fiat Strada, vermelho, depois de uma briga generalizada.

No trajeto para casa, homens de moto pararam o veículo e abriram fogo contra Taiane e suas amigas. Os autores dos disparos fugiram em seguida.

As investigações sobre a autoria e motivação para o crime estão sendo feitas pela polícia sob o comando da delegada Cristiane Oliveira, titular da delegacia territorial.

O corpo foi encaminhado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT).

Fonte: The Christian post

CAMPANHA DE 40 NOITES DE ORAÇÃO NO MONTE

Amados , estamos quase para terminar nossa campanha de oração no monte .
Esses dias o frio estava muito forte , e mesmo com uma gripe das piores que eu ja peguei , não parei , continuei no propósito que Deus colocou em meu coração .
Ainda da tempo de você mandar seus pedidos .



  BISPO ROBERTO TORRECILHAS

Gamaliel, Instrutor de Saulo de Tarso


A multidão estava em silêncio total. Apenas alguns instantes antes, quase tinha matado o apóstolo Paulo. Este, também conhecido como Saulo de Tarso, fora resgatado por soldados romanos e se encontrava então diante do povo no alto duma escadaria, perto do templo em Jerusalém.

Acenando com a mão para pedir silêncio, Paulo começou a falar em hebraico, dizendo: “Homens, irmãos e pais, ouvi agora a minha defesa perante vós. . . . Eu sou judeu, nascido em Tarso da Cilícia, mas educado nesta cidade, aos pés de Gamaliel, instruído segundo o rigor da Lei ancestral, zeloso por Deus, assim como todos vós sois neste dia.” — Atos 22:1-3.


Com a vida em perigo, por que iniciou Paulo a sua defesa dizendo que tinha sido educado por Gamaliel? Quem era Gamaliel e o que estava envolvido em ser ensinado por ele? Influenciava esse treinamento a Saulo mesmo depois de ele se tornar o apóstolo cristão Paulo?


Quem era Gamaliel?

Gamaliel era um bem-conhecido fariseu. Era neto de Hilel, o Velho, que fundara uma das duas grandes escolas de pensamento dentro do judaísmo farisaico.[1] O método de ensino de Hilel era considerado mais tolerante do que o do seu rival, Shamai. Depois da destruição do templo de Jerusalém em 70 EC, Bet Hilel (Casa de Hilel) era preferida a Bet Shamai (Casa de Shamai). A Casa de Hilel tornou-se a expressão oficial do judaísmo, visto que todas as outras seitas desapareceram com a destruição do templo de Jerusalém. As decisões de Bet Hilel servem muitas vezes de base para a lei judaica na Míxena, que se tornou o fundamento do Talmude, e a influência de Gamaliel, pelo visto, era um grande fator na sua predominância.

Gamaliel era tão estimado, que foi o primeiro a ser chamado de raban, título superior ao de rabino. De fato, Gamaliel tornou-se uma pessoa tão respeitada, que a Míxena diz a seu respeito:




Quando o apóstolo Paulo disse à multidão em Jerusalém que tinha sido ‘educado aos pés de Gamaliel’, o que queria dizer com isso? O que envolvia ser discípulo dum instrutor tal como Gamaliel?

Referente a esse treinamento, o professor titular Dov Zlotnick, do Seminário Teológico Judeu da América, escreve:

“Quando Raban Gamaliel, o velho, faleceu, cessou a glória da Tora, e pereceram a pureza e a santidade [lit. “separação”].” — Sotah 9:15.

Como foi instruído por Gamaliel?
“A exatidão da lei oral, portanto, sua confiabilidade, depende quase que inteiramente do relacionamento entre mestre e discípulo: do cuidado do mestre no ensino da lei e da presteza do discípulo em aprendê-la. . . . Por isso, instava-se com os discípulos a sentar-se aos pés dos eruditos . . . ‘e beber as suas palavras com sede’.” — Avot 1:4, the Mishnah.

Emil Schürer, no seu livro A History of the Jewish People in the Time of Jesus Christ (História do Povo Judeu no Tempo de Jesus Cristo), lança luz sobre os métodos dos instrutores rabínicos do primeiro século. Ele escreve: “Os rabinos mais famosos muitas vezes reuniam em sua volta grande número de jovens desejosos de instrução, com o fim de familiarizá-los cabalmente com a ‘lei oral’ muito ramificada e verbosa. . . . A instrução consistia num contínuo e persistente exercício de memória. . . . O instrutor apresentava aos seus alunos diversas questões legais para as resolverem, e deixava-os responder ou ele mesmo as respondia. Permitia-se também aos alunos fazer perguntas ao instrutor.”

No conceito dos rabinos, para os alunos estava em jogo muito mais do que apenas serem aprovados. Advertia-se os que estudavam sob tais instrutores: “Quem se esquecer de uma única coisa do que aprendeu — a Escritura o considera como pondo a vida em jogo.” (Avot 3:8) O maior louvor era dado ao estudante que era como “um poço rebocado, que não perde uma só gota de água”. (Avot 2:8) Este foi o tipo de treinamento que Paulo, então conhecido pelo seu nome hebraico, Saulo de Tarso, recebeu de Gamaliel.


O espírito dos ensinos de Gamaliel

Em harmonia com o ensino farisaico, Gamaliel promovia a crença na lei oral. Dava assim maior ênfase às tradições dos rabinos do que às Escrituras inspiradas. (Mateus 15:3-9) A Míxena cita Gamaliel como dizendo: “Arruma para ti um instrutor [um rabino] e livra-te da dúvida, porque não deves dar um dízimo excessivo por mera conjectura.” (Avot 1:16) Isso significava que, quando o A.T não especificava o que fazer, não se devia usar o próprio raciocínio ou seguir a própria consciência para tomar uma decisão. Em vez disso, devia-se achar um rabino habilitado, que tomaria a decisão por ele. Segundo Gamaliel, só assim se podia evitar o pecado. — Note Romanos 14:1-12.

No entanto, Gamaliel, em geral, era conhecido pela atitude mais tolerante e liberal nos seus decretos jurídicos, religiosos. Por exemplo, ele tinha consideração para com as mulheres, ao decidir que ele “permitiria a uma esposa casar-se de novo à base da atestação [da morte do seu marido] por uma única testemunha”. (Ievamot 16:7, the Mishnah) Além disso, para proteger a divorciada, Gamaliel introduziu diversas restrições na emissão da carta de divórcio.


Esse espírito é também percebido na maneira de Gamaliel tratar os primeiros seguidores de Jesus Cristo. O livro de Atos relata que, quando outros líderes religiosos procuravam matar os apóstolos de Jesus, os quais eles tinham prendido por pregarem, “levantou-se certo homem no Sinédrio, um fariseu de nome Gamaliel, instrutor da Lei, estimado por todo o povo, e mandou que pusessem os homens para fora por um pouco de tempo. E ele lhes disse: ‘Homens de Israel, prestai atenção a vós mesmos quanto ao que pretendeis fazer com respeito a estes homens. . . . Digo-vos: Não vos metais com estes homens, mas deixai-os em paz; . . . senão podereis talvez ser realmente achados como lutadores contra Deus.’” Eles acataram o conselho de Gamaliel e soltaram os apóstolos. — Atos 5:34-40.


O que significou para Paulo?

Paulo fora treinado e educado por um dos maiores instrutores rabínicos do primeiro século EC. Sem dúvida, o apóstolo mencionar Gamaliel induziu a multidão em Jerusalém a dar atenção especial ao seu discurso. Mas ele falou-lhes de um Instrutor muito superior a Gamaliel — Jesus, o Messias. Foi então como discípulo de Jesus, não de Gamaliel, que Paulo se dirigiu à multidão. — Atos 22:4-21.

Será que o treinamento que Paulo recebeu de Gamaliel influenciou o ensino de Paulo como cristão? É provável que a instrução rigorosa nas Escrituras e na lei judaica tenha sido útil para Paulo como instrutor cristão. No entanto, as cartas divinamente inspiradas de Paulo, encontradas na Bíblia, mostram claramente que ele rejeitava a essência das crenças farisaicas de Gamaliel. Paulo orientou seus conterrâneos judeus e todos os outros não para seguir os rabinos do judaísmo, nem para adotar tradições humanas, mas para seguir a Jesus Cristo. — Romanos 10:1-4.


Se Paulo tivesse continuado a ser discípulo de Gamaliel, ele teria usufruído grande prestígio. Outros do círculo de Gamaliel ajudaram a definir o futuro do judaísmo. Por exemplo, Simão, filho de Gamaliel, talvez colega de estudos de Paulo, desempenhou um grande papel na revolta judaica contra Roma. Após a destruição do templo, o neto de Gamaliel, Gamaliel II, restabeleceu a autoridade do Sinédrio, transferindo-o para Jabneh. O neto de Gamaliel II, Judá ha-Nasi, foi o compilador da Míxena, que se tornou a base do pensamento judaico até o dia de hoje.


Saulo de Tarso, como aluno de Gamaliel, poderia ter obtido grande destaque no judaísmo. Mas Paulo escreveu a respeito de tal carreira: “As coisas que para mim eram ganhos, estas eu considerei perda por causa do Cristo. Ora, neste respeito, considero também, deveras, todas as coisas como perda, por causa do valor superior do conhecimento de Cristo Jesus, meu Senhor. Por causa dele tenho aceito a perda de todas as coisas e as considero como uma porção de refugo, para que eu possa ganhar a Cristo.” — Filipenses 3:7, 8.


Por deixar para trás a carreira de fariseu e tornar-se seguidor de Jesus Cristo, Paulo fez uma aplicação prática do conselho do seu instrutor anterior, de prevenir-se para não ‘ser realmente achado como lutador contra Deus’. Por cessar de perseguir os discípulos de Jesus, Paulo deixou de lutar contra Deus. Em vez disso, por se tornar seguidor de Cristo, tornou-se um dos “colaboradores de Deus”. — 1 Coríntios 3:9.


A mensagem do verdadeiro cristianismo continua a ser proclamada nos nossos dias. Muitos, iguais a Paulo, fizeram mudanças dramáticas na sua vida. Algumas até mesmo renunciaram a carreiras promissoras, a fim de ter maior participação na pregação do Reino de Deus, que é deveras uma obra “de Deus”. (Atos 5:39) Como nos sentimos felizes de ter seguido o exemplo de Paulo, em vez de aquele do anterior instrutor dele, Gamaliel!

Evangélicos promovem campanha contra a corrupção e convoca igrejas

Open in new windowInstituições evangélicas de todo mundo estão unidas para combater a corrupção nos governos e igrejas.

O movimento chamado Exposed 2013 contra a corrupção se prepara para seruma voz de clamor da população global e culminará em uma reunião de 1 milhão de assinaturas e um evento de vigília.

Com o slogan ‘Corrupção Mata! Exponha-a! Denuncie! Ponha um foco de luz na Corrupção’, o evento tem a meta de reunir 1 milhão de assinaturas até setembro, quando ocorrerá a reunião do G-20, em São Petersburgo, na Rússia. Este evento reúne os líderes das mais poderosas economias do mundo.

Através disso, os coordenadores de cada região no mundo querem impactar os líderes dessas importantes nações, mostrando o grande clamor público acerca disso. Eles querem ainda cobrar maior lisura e transparência nas suas atitudes governamentais.

Já em outubro, entre os dias 14 e 20, o Exposed 2013 promoverá um evento global com vigílias e manifestações pacíficas em locais estratégicos.

O Exposed 2013 está sendo coordenado por diversas entidades como a Aliança Evangélica Mundial (WEA), Bible Society, Unashemedly Ethical, Exército da Salvação, e no Brasil está sendo coordenado oficialmente pela brasileira Associação Nacional de Juristas Evangélicos.

“Este é um tema que, infelizmente, não é bem discutido e combatido veementemente no nosso país. Também não o é – para tristeza nossa e repercutindo a falta de compromisso nacional com o tema – nos meios políticos e eclesiásticos do evangelicalismo brasileiro”, destacou Uziel Santana, presidente da instituição brasileira.

“Rogamos a Deus que Ele nos ajude a fim de que possamos, como Igreja, confessarmos e nos arrependermos dos nossos pecados de corrupção e, assim, ato contínuo, com autoridade, exigir dos nossos governantes a mesma atitude. Este é o objetivo principal da campanha no mundo e no Brasil”, acrescentou Santana.

O lançamento nacional do Exposed no Brasil será realizado no dia 15 de junho em um culto para apresentação sobre o tema na Igreja Congregacional Zona Sul, em Campina Grande, na Paraíba. “Pondo um foco de luz na corrupção, baseado na mensagem bíblica de Isaías 51:4 que diz: ‘A minha justiça será luz para as nações’”, explica a ANAJURE sobre o tema.

A organização brasileira oferece recursos para download para as igrejas e cidadãos interessados em integrar a ação. Entre os itens estão um kit de ferramentas contra a corrupção, kit para líderes de negócios, folha de abaixo-assinado, kit para igrejas, kit de ações e um folheto específico para jovens.

Fonte: The Christian Post

Graça Filmes contará história de Thalles Roberto no cinema

Open in new windowO cantor Thalles Roberto firmou um acordo com a Graça Filmes para transformar a sua história de vida em um filme. O contrato para a produção do longa foi assinado na noite desta quinta-feira (6) e anunciado por ambas as partes pelas redes sociais.

O roteiro será baseado na biografia “Olha o que Ele fez comigo”, narrando toda a trajetória do cantor que sendo filho de pastor, deixou a igreja e passou a viver no mundo até que foi tocado a voltar para a “Casa do Pai”.

O diretor executivo da Graça Filmes, Ygor Siqueira, contou que o projeto será grandioso e mostrará como o músico foi transformado por Deus. “Este será um projeto muito bonito e grandioso. A história do Thalles é digna de um roteiro de cinema e faremos com o maior carinho.
Mostraremos como a vida desse grande artista acabou impactada por Deus, que o transformou em uma ferramenta de evangelização por meio de seu dom que é a música”.

Thalles foi surpreendido com o convite da produtora em levar sua história aos cinemas, mas ele está certo de que os espectadores serão impactados com a sua história.

“A minha fé é que as pessoas, não só os evangélicos, vão assistir ao filme e vão ver a minha história que é um pouco da vida de cada um”, disse ele. “Esse filme vai ter ação, drama, romance. Um pouco de tudo. Vamos ter que criar uma nova definição. Vai ser um verdadeiro filme de pressão, acho que essa é a melhor definição”, completou Thalles.

Ainda em fase de planejamento, as filmagens só iniciarão no primeiro trimestre de 2014 e deve ficar pronto dentro de um ano e meio, contados após a fase de pré-produção.

Fonte: Gospel Prime

Ordem dos Músicos do Brasil não pode mais fiscalizar atividades musicais em templos ou igrejas


Interferência em eventos religiosos contraria liberdade de culto e de expressão; Ordem não pode exigir que quem canta ou toca na igreja esteja inscrito na OMB.

Agora é definitivo: o Conselho Federal da Ordem dos Músicos do Brasil (OMB) e o Conselho Regional do Estado de São Paulo da OMB não podem mais impedir ou atrapalhar a realização de eventos musicais religiosos em templos, igrejas e ambientes de natureza religiosa por meio da exigência de que os membros dessas instituições estejam inscritos na Ordem. Por meio de sentença publicada no Diário Eletrônico da Justiça no último dia 3 de junho, com validade em todo o território nacional, a Justiça Federal em São Paulo decidiu que a fiscalização da OMB nesses ambientes viola os princípios constitucionais da liberdade religiosa e de culto e, sobretudo, da liberdade de expressão.

Em agosto de 2010, a Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão do MPF/SP propôs uma ação civil pública com pedido de liminar para que Conselho Federal da OMB deixasse de praticar atos de fiscalização que pudessem impedir ou atrapalhar a realização de eventos musicais e religiosos em templos, igrejas e ambientes similares. A PRDC argumentou na ocasião que "não se pode exigir dos músicos e pessoas que se apresentam em cultos de templos, igrejas e outros ambientes congêneres a habilitação técnica e formação específica para suas atividades".

Em maio do ano passado, a Justiça Federal concedeu a liminar requerida pelo MPF e, desde então, a fiscalização da OMB nesses locais já estava vetada. Agora, a proibição passa a ser definitiva porque ocorreu o julgamento do mérito da ação - e a decisão anterior, de caráter provisório, foi confirmada em sentença. Em caso de descumprimento da decisão, a OMB pode ser multada em R$ 10 mil para cada prática irregular.

RITUAL

"A música integra o culto (ritual religioso), e nessa condição não pode ser considerada uma atividade profissional sujeita à fiscalização da Ordem dos Músicos. Os músicos nela atuam como parte da celebração religiosa, a qual é vedada a interferência do Estado", diz um trecho da sentença. "A respeito da liberdade de culto, José Afonso da Silva, em sua obra 'Comentário Contextual à Constituição', esclarece: 'A religião não é apenas sentimento sagrado puro. Não se realiza na simples contemplação do ente sagrado (…); se exterioriza na prática dos ritos, no culto, com suas cerimônias, manifestações, reuniões, fidelidade aos hábitos, às tradições, na forma indicada pela religião escolhida'".

Ainda de acordo com a sentença, "aqueles que participam de atividades musicais em igrejas ou templos não seriam considerados profissionais, visto que para participar de uma atividade religiosa seria prescindível deter conhecimento técnico específico para a execução dessa atividade ou formação acadêmica". "Portanto, não seria cabível a fiscalização e autuação pela Ordem dos Músicos. No entanto, ainda que, em tese, um músico que participe do culto seja considerado profissional, é vedada a interferência da Ordem dos Músicos quando a atuação se der em instituição de natureza religiosa, havendo impedimento à exigência do credenciamento no conselho profissional como condição para a participação em cultos em igrejas ou templos".

Fonte: Procuradoria da República em São Paulo

Joelma diz que vai se dedicar à música gospel




Calypso encerra atividades em 2014, Joelma se dedicará ao gospelOs fãs da banda Calypso que estavam na noite deste sábado (8) em Recife foram surpreendidos com a notícia de que no próximo ano o grupo de tecnobrega encerrará suas atividades.
A declaração foi feita por Joelma, vocalista e líder do grupo, que vai se dedicar ao gospel. Fiel da igreja Assembleia de Deus, a esposa de Chimbinha tomou a decisão de não continuar com a carreira secular.
Pelo Facebook a filha do casal de músicos, Natália Sarraff, comentou a decisão da mãe e deu apoio. “Tudo que é bom dura pouco!?!?! Pelo contrário tudo que é bom dura pra sempre, pois tudo que é de Deus é pra sempre, feliz por sua decisão minha Mãe, eu te apoio pois lhe conheço e sei muito o que se passa em seu coração, e sei que agora realmente você tá feliz de verdade, te amo te amo”.
O assessor da banda, Fábio Macêdo, diz que o fim da Calypso não foi decretado oficialmente, pois o grupo tem muitos compromissos profissionais agendados. Sobre a decisão da cantora, ele diz que ela está “passando por um momento de reflexão” e que precisa ser respeitada.
“Talvez em 2015 é que ela teria condições de cumprir todos os compromissos para depois poder fazer essa carreira”, disse o assessor se referindo ao CD gospel que Joelma já mostrou interesse em gravar.
Ditadura gay?

Em março a cantora se envolveu em uma polêmica ao dizer em uma entrevista que se tivesse um filho gay lutaria para que ele deixasse essa opção sexual. Joelma teria dito também que conhece pessoas que tentam se livrar do homossexualismo travando a mesma batalha de quem deseja deixar o uso de drogas.

As declarações foram interpretadas como homofóbicas e a banda Calypso passou a sofrer com as críticas. Depois desse episódio o grupo perdeu convites para participar de programas de TV e também perdeu o contrato que transformaria a história da banda em filme.

FONTE . GOSPEL PRIME

Campeão mundial de vale tudo, pastor sonha com vaga no UFC



Campeão mundial de vale tudo, pastor sonha com vaga no UFC Campeão mundial de vale tudo, pastor sonha com vaga no UFC
O pastor Ismael Souza está treinando para conseguir uma vaga no UFC. Ele é campeão mundial do extinto IVC, um dos eventos de vale tudo mais difícil da história, e agora tenta entrar para a modalidade esportiva que mais cresce no país.
Sua experiência no IVC poderá ajudá-lo a entrar para o UFC, nesse campeonato de vale tudo as competições eram feitas sem luva e o lutador precisava lutar três vezes na mesma noite com o mínimo de regras.
As normas do IVC também limitavam o número de rounds, era apenas um com duração de 30 minutos. Apesar da dificuldade, Ismael venceu e se tornou o único faixa preta de Jiu-Jitsu a conquistar o prêmio.
Por conta de um grave acidente, Ismael Souza ficou 13 anos afastado do esporte, mas agora que está recuperado ele vem treinando para negociar sua entrada no UFC.
“Seria interessante o UFC ter um pastor em seu card. Isso seria uma demonstração da entrada do UFC nas mais inusitadas comunidades, e chamar a atenção do segmento religioso que certamente iria se mobilizar para ver esse momento inédito na história do evento”, disse ele.
Ismael Souza está à frente do projeto “lute e coexista” que tem como objetivo promover o esporte e o diálogo entre religiões.

ExpoCristã é desalojada do Anhembi por falta de pagamento



ExpoCristã é desalojada do Anhembi por falta de pagamento ExpoCristã é desalojada do Anhembi por falta de pagamento
A 12ª edição da ExpoCristã estava marcada para acontecer entre os dias 7 e 10 de agosto no Anhembi, mas a empresa SPTuris, que administra o espaço, desalojou o evento alegando falta de pagamento.
O contrato firmado entre a Do4C, dona da marca ExpoCristã, e a SPTuris pedia o valor de R$540 mil pelo aluguel do espaço. Em dezembro a empresa cristã efetuou o pagamento de 10% do valor como entrada e ficou de quitar o débito de R$486 mil em maio, mas o pagamento não foi feito.
A Do4C (Do For Christ) não confirma o cancelamento da feira e diz que a data será a mesma, já a SPTuris acredita que o evento terá de ser adiado.
Nos últimos 11 anos a ExpoCristã foi administrada pela EBF Eventos e ao longo dos anos se tornou a maior feira de artigos evangélicos da América Latina.
A edição de 2012 movimentou cerca de R$100 milhões, durante seis dias milhares de pessoas passaram pelo Anhembi para conferir lançamentos de livros, CDs, DVDs, roupas e outros artigos.
Em 2013 a feira terá uma concorrente à altura que é a primeira edição da Feira Internacional Cristã (FIC), organizada pela GEO Eventos, que conseguiu reunir grandes empresas do gospel, incluindo as principais gravadoras e livrarias. Com informações Folha de SP.

Preso, pastor acusado de estupro diz que AfroReggae quer incriminá-lo: "Não acredito na Justiça"

"Não acredito na Justiça. Se eu sou inocente e estou preso, quantos aqui [no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, zona oeste do Rio de Janeiro] não devem estar também? Não há nenhum envolvimento meu com nenhum crime. Eu não entendo o que está acontecendo", diz Marcos Pereira, pastor da Assembleia de Deus dos Últimos Dias, preso há um mês no presídio da capital fluminense, acusado de estupro
"O suposto estupro teria acontecido em 2006 e a mulher ficou calada até hoje. De uma semana para outra, surge a necessidade de me prender", afirma ele em entrevista concedida ao UOL por meio de seu advogado, Marcelo Patrício.
"As supostas acusações são ridículas e sem provas. Querem denegrir minha imagem. A vítima trabalha em uma organização [AfroReggae] que quer me incriminar. Ela é esposa de um cara que trabalha lá, e juntos estão coagindo várias pessoas a mentirem sobre mim. A polícia só ouve as testemunhas que me incriminam", afirma o pastor.
José Júnior, coordenador da ONG AfroReggae, foi procurado pelo UOL para comentar as acusações de Pereira, mas não respondeu ao pedido até a conclusão desta reportagem.

Pereira diz que só "viu de vista" vítima de homicídio que teria sua participação

À época da prisão, o delegado Márcio Mendonça, da DCOD (Delegacia de Combate às Drogas), que comandou as investigações, afirmou que Pereira visitou o traficante Marcinho VP, apontado pela polícia como um dos principais líderes da facção criminosa Comando Vermelho, por duas vezes, nos presídios federais de Catanduvas (PR) e Mossoró (RN).
Além disso, o delegado havia dito que o pastor estava sendo investigado também por ter participado do homicídio de Adelaide Nogueira dos Santos, em São João de Meriti, em dezembro de 2006. Segundo o depoimento da mãe da mulher, o pastor tentou abusar da filha, que antes de morrer, começou a investigar os supostos estupros. Três pessoas foram condenadas pela morte da mulher, entre elas, Geferson Rodrigues dos Santos, sobrinho do pastor.
"Nunca falei com essa pessoa, só vi de vista. Este crime ocorreu há cerca de seis, sete anos, já houve julgamento, as pessoas já estão cumprindo a pena e em nenhum momento meu nome foi citado no processo", afirmou o pastor.
"Já visitei vários presos, inclusive, o Marcinho VP. Meu objetivo é reintegrá-los à sociedade. Não vejo problema nenhum [na visita]", disse Pereira. "Vários traficantes, homicidas foram visitados por mim e já estão reintegrados a sociedade, fora do crime. Não vejo problema nenhum em visitar traficantes, homicidas, estupradores. Para atingir meu objetivo, eu tenho que ir à penitenciária".

Pastor afirma que "escutas picantes" foram montagem

Sobre as escutas em que foi flagrado em conversas picantes com uma das fieis da igreja, o pastor afirma que foi tudo armado. "Montagem. Pegaram falas minhas de vários momentos e juntaram para denegrir a minha imagem. Ali não há crime, então [as escutas] nem eram para me incriminar", diz.
Na prisão, o pastor afirma estar ajudando outros detentos a se converterem e trata o atual momento como triste.
"Isto é uma provação do meu amor a Jesus Cristo. Estou triste, magoado com tudo o que está acontecendo. Já consegui orar por uma pessoa que estava passando mal. Ela estava com muita dor de estômago, vomitando e ficou curada. Várias pessoas já se converteram", conta Pereira. 

fonte . UOL

JACO - ISRAEL

De todos os relatos da Torá, este é um dos mais envoltos em mistério. Conta-nos a história da luta entre um ser humano e um anjo e a da ...