domingo, 9 de outubro de 2016

Brasil deve receber milhares de refugiados do Oriente Médio

Durante o governo do PT o Brasil abriu suas fronteiras como nunca antes, recebendo um número recorde de estrangeiros que vinham buscar melhores condições de vida. Após o terremoto que devastou o Haiti, em 2010, milhares de sobreviventes vieram para cá após um acordo com a ONU.
Nos últimos anos, o governo também permitiu a entrada de muitos refugiados de guerra, sobretudo muçulmanos que vinham do Oriente Médio. Conforme foi divulgado pela mídia, em muitos casos esses estrangeiros acabaram sofrendo algum tipo de abuso. Eles são hostilizados no trabalho. Muitos não conseguem empego e até passam fome.
Mesmo assim, continuam pedindo abrigo.
Gustavo Marrone, o novo secretário de Justiça do governo, anunciou que o Brasil poderá receber pelo menos 3 mil sírios, vindos de campos de refugiados da Jordânia, Turquia e Líbano.   Embora não se fale sobre religião nos documentos oficiais, a grande maioria deles é muçulmana.
“Temos uma posição fechada, incluindo com a ONU, de que o esforço é de tirar os sírios da região de maior perigo, que é justamente o Oriente Médio”, explicou ele à imprensa.
Um dos objetivos do governo Temer é ‘acelerar’ o julgamento de 26 mil pedidos de refugiados. “Já começamos a tratar de 550 casos em agosto, o maior número de casos já tratados”, insiste Marrone. A promessa é que, em 2017, essa fila será “zerada”. “Isso vai dar segurança a essas pessoas”, sublinha.
Segundo o Comitê Nacional para os Refugiados (Conare), ligado ao Ministério da Justiça, o Brasil recebeu oficialmente 2.077 refugiados sírios entre 2011 e agosto de 2015.  Agora, o governo assumiu um compromisso com o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados para reassentar famílias da Guatemala, Honduras e El Salvador que estejam em campos de refugiados no México ou em outros países da região.
Terrorismo e evangelização
O drama dos refugiados é um assunto de grande preocupação ne Europa e tema constante nos debates presidenciais dos Estados Unidos. Acredita-se que a crise humanitária sem precedentes que o mundo atravessa ainda terá graves consequências.
Segundo um relatório da ONU, uma em cada 113 pessoas no mundo é refugiada, requerente de asilo ou deslocada interna. Até o final de 2015, por causa dos conflitos armados e perseguições religiosas, cerca de 65,3 milhões de pessoas foram obrigadas a sair de suas casas.  Os países de onde mais saíram refugiados em 2015 foram a Síria (4,9 milhões), o Afeganistão (2,7 milhões) e a Somália (1,1 milhão).
Por um lado, essas milhares de famílias chegam em alguns países com a “sombra” do terrorismo pairando sobre elas. Muitos são vistos como terroristas em potencial por causa dos ataques do tipo “lobo solitário”, de extremistas que se passaram por refugiados.
Ao mesmo tempo, centenas de igrejas cristãs tem aproveitado a oportunidade de convivência com essas pessoas para lhes falar sobre o amor de Deus. Muitas delas nunca tinham ouvido falar sobre Jesus por que em seus países de origem isso era proibido.

Julgamento de pena de morte para pastores no Sudão é adiado

Julgamento de pena de morte para pastores no Sudão é adiado
O julgamento de dois pastores acusados de "espionagem" no Sudão foi adiado para o próximo mês, após o Tribunal entender que a acusação não se preparou adequadamente para o caso.
Quatro réus, incluindo dois pastores cristãos e um cristão estrangeiro, estão acusados de terem cometido o crime de "espionagem" no país. Todos negaram as acusações.
O julgamento em Cartum (capital do Sudão) foi adiado pela segunda vez, depois que o juiz alertou que a acusação precisa estar devidamente preparada.
Todos os quatro homens podem ser condenados à pena de morte, caso sejam considerados culpados no Tribunal.
São eles os pastores Hassan Taour, Kuwa Shamal, o voluntário checo Petr Jasek e Abdulmonem Abdumawla, de Darfur.
Quando o caso foi retomado pelo Tribunal na última segunda-feira (26), a promotoria usou vídeos para "embasar" suas acusações de espionagem contra os cristãos, segundo fontes próximas ao julgamento informaram à organização cristã 'World Watch Monitor' (WWM).
A defesa disse que o material não era relevante para o caso. O juiz aparentemente concordou com a objeção dos advogados dos pastores e avisou que a acusação deveria ir ao julgamento mais preparada na próxima vez.
A audiência foi adiada para o dia 17 de outubro.
De acordo com a organização 'Christian Solidarity Worldwide', Jasek é acusado de "propagar notícias falsas". Ele, Taour, Shamal e Abdumawla estão sendo acusados de pelo menos sete crimes, incluindo "uma guerra contra o Estado".
Uma acusação contra os pastores é que eles propagaram notícias sobre igrejas sendo incendiadas em Cartum e bombardeios nas montanhas de Nuba, onde os cristãos são classificados como "ateus" ou "infiéis".
Na Lista da Missão Internacional Portas Abertas para 2016, sobre os países com maior índice de perseguição religiosa, o Sudão está em oitavo lugar e a organização pediu orações pelas vidas dos quatro réus.

Líderes evangélicos se unem em apoio a Marcelo Crivella



O bispo e senador Marcelo Crivella (PRB) deverá receber o apoio de lideranças evangélicas de várias denominações na disputa do segundo turno contra o candidato Marcelo Freixo (PSOL).

Freixo, que é deputado estadual, tem uma plataforma de propostas radicais e defende a implantação da ideologia de gênero nas escolas, a liberação das drogas e também a extinção da Polícia Militar. Em um vídeo recente promovido por sua campanha, zombou da jornalista Rachel Sheherazade, classificando-a de “fascista reacionária”.
Imagem redimensionadaInformações veiculadas pelo jornalista Guilherme Amado, colunista d’O Globo, apontam para uma união dos evangélicos em torno da candidatura de Crivella, que é bispo licenciado da Igreja Universal do Reino de Deus.

“Pastores evangélicos de diferentes denominações desembarcam no Rio de Janeiro nas próximas semanas para apoiar Marcelo Crivella”, informou Amado, acrescentando que o senador “conseguiu algo inédito: nunca ocorreu esse tipo de união em torno dele nos outros segundos turnos que ele disputou”.

A explicação, de acordo com o jornalista, está em dois fatores: “Primeiro, porque o PMDB atraía o apoio de pastores. Mas também por retaliação à Igreja Universal, vista pelas demais denominações como muito agressiva na briga por espaço”, informou.


O bispo Roberto Torrecilhas , da Geração Graça e Paz também confirmou seu apoio ao Crivela .

Nos bastidores, a Universal é vista com reservas pelas lideranças evangélicas, segundo relato colhido por Guilherme Amado: “Diz o pastor líder de uma das maiores igrejas do país: ‘O lema do Edir Macedo sempre foi ‘irmãos, irmãos, negócios à parte’’”.

No entanto, diante da possibilidade de o Rio de Janeiro eleger um candidato de extrema esquerda, os líderes evangélicos deixaram de lado suas diferenças para reforçar fileiras – e incentivar os fiéis – na luta contra Freixo, companheiro de legenda do deputado federal e ativista gay Jean Wyllys.

Rumores de campanha dão conta que, se eleito, Freixo nomearia Wyllys para conduzir alguma secretaria municipal. Como o deputado ex-BBB é professor universitário, a especulação mais forte é que ele seria indicado para conduzir a Secretaria de Educação da cidade.

Fonte: Gospel Mais

LIMPEZA DE PEDRAS , TRATAMENTO DE PEDRAS , PINTURAS EM PISCINAS EM JAGUARIÚNA , HOLAMBRA , POSSE , PEDREIRA E TODA REGIÃO

https://www.facebook.com/Limpeza-De-Pedras-Em-Geral-1098289790265159/

CONSULTE NOSSOS PREÇOS E SERVIÇOS.
19 9 82927812   WHATSS APP
19 9 9137 1059 
19 3837 4435







TRATAMENTO E LIMPEZA DE PEDRAS EM - PISCINAS - SALÃO DE FESTA - GARAGEM - PISO INDUSTRIAL ETC JAGUARIÚNA - AMPARO - POSSE - HOLAMBRA E TODA REGIÃO

INFORMAÇÕES 019 9 82927812
019 9 9137 1059
19 3837 4435