sexta-feira, 3 de março de 2017

MOV10059.mp4 COMUNIDADE CRISTÃ PENTECOSTAL GRAÇA E PAZ

NECROSE ESPIRITUAL .

Estudando hoje o Livro de Oséias , fui levado a entender algo terrível.
Que , Muitos , em diversas igrejas estão vivendo uma necrose espiritual .
Para  inicio, quero  deixar aqui  explicado  o que seria uma pessoa acometida da necrose em seu corpo físico.
Segundo a Wkipedia a  necrose é a manifestação final de uma célula que sofreu lesões irreversíveis. Segundo Guidugli-Neto (1997), o conceito de morte somática envolve a "parada definitiva das funções orgânicas e dos processos reversíveis do metabolismo". A necrose é a morte celular ou tecidual acidental em um organismo ainda vivo, ou seja, que ainda conserva suas funções orgânicas. Vale dizer que é natural que a célula morra, para a manutenção do equilíbrio tecidual. Nesse caso, o mecanismo de morte é denominado de "apoptose" ou "morte programada".


ENTÃO , CHEGO A CONCLUSÃO QUE TEM MUITOS DENTRO DAS IGREJAS , A COMEÇAR POR ALGUNS LIDERES, QUE ESTÃO TOTALMENTE NECROSADOS ESPIRITUALMENTE. SÓ VIVEM DE APARÊNCIAS .


Quando nos deparamos com uma pessoa necrosada , chega a causar mau estar , pois é algo horrível .
Ver parte de seu corpo sendo consumida por uma bactéria , que vai destruindo as celulas  .
Segundo sites de estudos patológicos essas necroses ocorrem por diversos fatores . ( procure no google pela palavra necrosado e vai ver que é horrível ?
Os agentes que ocasionam a necrose podem ser classificados em 5 categorias: isquemia ou anóxia; agentes físicos; agentes químicos; agentes biológicos; e hipersensibilidade. Atuam primariamente alterando as atividades metabólicas e bioquímicas normais da célula, levando-a a morte.


(Usei essa pequena introdução para falar de algo  muito sério  que vemos acontecer todos os dias nas vidas de muitos irmãos em Cristo.)

A NECROSE ESPIRITUAL ,QUE MUITOS ESTÃO VIVENDO NOS DIAS DE HOJE.
 

Quando iniciei essa postagem , fiquei perplexo com tantas informações que o Espirito Santo começou a me dar , pois não sou médico , e meus estudos são básicos.
Comecei a ver e entender o que passei  a chamar de necrose espiritual , pois  é uma  forma de destruição grave  , ocorrendo nas igrejas espalhadas pelo mundo.


O que poderia chamar de necrose espiritual ?

TODO TIPO DE ENVOLVIMENTO COM O PECADO QUE DESTRÓI SUA ESTRUTURA ESPIRITUAL , CAUSANDO  O APODRECIMENTO DAS BASES SUSTENTÁVEIS DE SUA VIDA COM DEUS.

Vemos pessoas pecando sem nenhum sentimento ,   não vivenciam em si   o arrependimento , cometem adultérios e não se preocupam , roubam , não percebem nada , pois já não tem mais a sensibilidade espiritual .
Lideres de todos escalões , Apóstolos , bispos , pastores, diáconos , evangelistas , presbíteros,obreiros e membros em geral 
Pessoas que fazem parte de uma igreja , são dizimistas fiéis , louvam , cantam , alguns são até obreiros , lideres , pastores etc.

O triste é que muitos desses necrosados da fé vão fazer com que outros também passem a viver e apresentar em si as  mesmas patologia espiritual.

É extremamente feio as fotos de pessoas necrosadas , e por respeito não vou posta las aqui .

Agora , buscando as causas do aparecimento dessas necroses , chego a seguinte conclusão ,e farei o possível de explicar no texto que segue.



OS FRUTOS DO ESPIRITO E OS FRUTOS DA CARNE.


“Porque as obras da carne são manifestas, as quais são: prostituição, impureza, lascívia, idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, emulações, iras, pelejas, dissensões, heresias, invejas, homicídios, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, acerca das quais vos declaro, como já antes vos disse, que os que cometem tais coisas não herdarão o Reino de Deus. Mas o fruto do Espírito é: caridade (amor), gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, temperança. Contra essas coisas não há lei.” Gl 5.19-23

Nenhum trecho da Bíblia apresenta um mais nítido contraste entre o modo de vida do crente cheio do Espírito (Saúde espiritual perfeita  ) e aquele controlado pela natureza humana pecaminosa ( Necrosados Espirituais )  do que 5.16-26. Paulo não somente examina a diferença geral do modo de vida desses dois tipos de crentes, ao enfatizar que o Espírito e a carne estão em conflito entre si, mas também inclui uma lista específica tanto das obras da carne, como do fruto do Espírito.

entenda que , quando um corpo estranho esta tentando invadir seu corpo , se inicia uma luta , e vence o mais forte.

A LUTA DO ESPIRITO CONTRA A CARNE .

Quando o apostolo nos fala de uma luta constante da carne contra o espíritos , entendo que um esta combatendo contra o outro , e o que estiver melhor preparado vence .




Seu corpo espiritual forte te garante vitória , mas por outro lado , seu corpo espiritual fraco te leva a viver destruição.

ANALIZANDO AS OBRAS DA CARNE,  VEMOS COMO ESSAS NECROSES ESPIRITUAIS SE TORNAM REALIDADES NAS VIDAS DE MUITOS QUE DESCUIDARAM DE SEU CORPO ESPIRITUAL PARA VIVEREM OS PRAZERES DO MUNDO CARNAL.

“Carne” (gr. sarx) é a natureza pecaminosa com seus desejos corruptos, a qual continua no cristão após a sua conversão, sendo seu inimigo mortal (Rm 8.6-8,13; Gl 5.17,21). Aqueles que praticam as obras da carne não poderão herdar o reino de Deus (5.21). Por isso, essa natureza carnal pecaminosa precisa ser resistida e mortificada numa guerra espiritual contínua, que o crente trava através do poder do Espírito Santo (Rm 8.4-14; ver Gl 5.17).


segue abaixo o quadro dos  
NECROSADOS ESPIRITUAIS .
Fruto da Carne - ImpurezaAs obras da carne (5.19-21) incluem:

(1) “Prostituição” (gr. pornéia), i.e., imoralidade sexual de todas as formas. Isto inclui, também, gostar de quadros, filmes ou publicações pornográficos (cf. Mt 5.32; 19.9; At 15.20,29; 21.25; 1Co 5.1). Os termos moichéia e pornéia são traduzidos por um só em português: prostituição.

(2) “Impureza” (gr. akatharsia), i.e., pecados sexuais, atos pecaminosos e vícios, inclusive maus pensamentos e desejos do coração (Ef 5.3; Cl 3.5).

(3) “Lascívia” (gr. aselgeia), i.e., sensualidade. É a pessoa seguir suas próprias paixões e maus desejos a ponto de perder a vergonha e a decência (2Co 12.21).

(4) “Idolatria” (gr. eidololatria), i.e., a adoração de espíritos, pessoas ou ídolos, e também a confiança numa pessoa, instituição ou objeto como se tivesse autoridade igual ou maior que Deus e sua Palavra (Cl 3.5).

(5) “Feitiçarias” (gr. pharmakeia), i.e., espiritismo, magia negra, adoração de demônios e o uso de drogas e outros materiais, na prática da feitiçaria (Êx 7.11,22; 8.18; Ap 9.21; 18.23).

(6) “Inimizades” (gr. echthra), i.e., intenções e ações fortemente hostis; antipatia e inimizade extremas.

(7) “Porfias” (gr. eris), i.e., brigas, oposição, luta por superioridade (Rm 1.29; 1Co 1.11; 3.3).

(8) “Emulações” (gr. zelos), i.e., ressentimento, inveja amarga do sucesso dos outros (Rm 13.13; 1Co 3.3).

(9) “Iras” (gr. thumos), i.e., ira ou fúria explosiva que irrompe através de palavras e ações violentas (Cl 3.8).

(10) “Pelejas” (gr. eritheia), i.e., ambição egoísta e a cobiça do poder (2Co 12.20; Fp 1.16,17).

(11) “Dissensões” (gr. dichostasia), i.e., introduzir ensinos cismáticos na congregação sem qualquer respaldo na Palavra de Deus (Rm 16.17).

(12) “Heresias” (gr. hairesis), i.e., grupos divididos dentro da congregação, formando conluios egoístas que destroem a unidade da igreja (1Co 11.19).

(13) “Invejas” (gr. fthonos), i.e., antipatia ressentida contra outra pessoa que possui algo que não temos e queremos.

(14) “Homicídios” (gr. phonos), i.e., matar o próximo por perversidade. A tradução do termo phonos na Bíblia de Almeida está embutida na tradução de methe, a seguir, por tratar-se de práticas conexas.

(15) “Bebedices” (gr. methe), i.e., descontrole das faculdades físicas e mentais por meio de bebida embriagante.

(16) “Glutonarias” (gr. komos), i.e., diversões, festas com comida e bebida de modo extravagante e desenfreado, envolvendo drogas, sexo e coisas semelhantes.

As palavras finais de Paulo sobre as obras da carne são severas e enérgicas: quem se diz crente em Jesus e participa dessas atividades iníquas exclui-se do
reino de Deus, i.e., não terá salvação (5.21; ver 1Co 6.9).


ESTÃO PODRES ESPIRITUALMENTE . 

O FRUTO DO ESPÍRITO.

Em contraste com as obras da carne, temos o modo de viver íntegro e honesto que a Bíblia chama “o fruto do Espírito”. Esta maneira de viver se realiza no crente à medida que ele permite que o Espírito dirija e influencie sua vida de tal maneira que ele (o crente) subjugue o poder do pecado, especialmente as obras da carne, e ande em comunhão com Deus (ver Rm 8.5-14 nota; 8.14 nota; cf. 2Co 6.6; Ef 4.2,3; 5.9; Cl 3.12-15; 2Pe 1.4-9).

O fruto do Espírito inclui:

(1) “Caridade” (amor) (gr. agape), i.e., o interesse e a busca do bem maior de outra pessoa sem nada querer em troca (Rm 5.5; 1Co 13; Ef 5.2; Cl 3.14).

(2) “Gozo” (gr. chara), i.e., a sensação de alegria baseada no amor, na graça, nas bênçãos, nas promessas e na presença de Deus, bênçãos estas que pertencem àqueles que crêem em Cristo (Sl 119.16; 2Co 6.10; 12.9; 1Pe 1.8; ver Fp 1.14).

(3) “Paz” (gr. eirene), i.e., a quietude de coração e mente, baseada na convicção de que tudo vai bem entre o crente e seu Pai celestial (Rm 15.33; Fp 4.7; 1Ts 5.23; Hb 13.20).

(4) “Longanimidade” (gr. makrothumia), i.e., perseverança, paciência, ser tardio para irar-se ou para o desespero (Ef 4.2; 2Tm 3.10; Hb 12.1).

(5) “Benignidade” (gr. chrestotes), i.e., não querer magoar ninguém, nem lhe provocar dor (Ef 4.32; Cl 3.12; 1Pe 2.3).

(6) “Bondade” (gr. agathosune), i.e., zelo pela verdade e pela retidão, e repulsa ao mal; pode ser expressa em atos de bondade (Lc 7.37-50) ou na repreensão e na correção do mal (Mt 21.12,13).

(7) “Fé” (gr. pistis), i.e., lealdade constante e inabalável a alguém com quem estamos unidos por promessa, compromisso, fidedignidade e honestidade (Mt 23.23; Rm 3.3; 1Tm 6.12; 2Tm 2.2; 4.7; Tt 2.10).

(8) “Mansidão” (gr. prautes), i.e., moderação, associada à força e à coragem; descreve alguém que pode irar-se com eqüidade quando for necessário, e também humildemente submeter-se quando for preciso (2Tm 2.25; 1Pe 3.15; para a mansidão de Jesus, cf. Mt 11.29 com 23; Mc 3.5; a de Paulo, cf. 2Co 10.1 com 10.4-6; Gl 1.9; a de Moisés, cf. Nm 12.3 com Êx 32.19,20).

(9) “Temperança” (gr. egkrateia), i.e., o controle ou domínio sobre nossos próprios desejos e paixões, inclusive a fidelidade aos votos conjugais; também a pureza (1Co 7.9; Tt 1.8; 2.5).

O ensino final de Paulo sobre o fruto do Espírito é que não há qualquer restrição quanto ao modo de viver aqui indicado. O crente pode — e realmente deve — praticar essas virtudes continuamente. Nunca haverá uma lei que lhes impeça de viver segundo os princípios aqui descritos.




NESSA CATEGORIA NÃO TEM LÍDER , TODOS SÃO IGUAIS .
ENTÃO PERGUNTO . QUEM SÃO OS NECROSADOS ESPIRITUAIS ? 


TODOS OS QUE VIVEM SEGUNDO A CARNE , SEGUNDO OS DESEJOS CARNAIS , SEGUNDO OS ENGÔDOS DO CORAÇÃO CARNAL , SEGUNDO AS PRÁTICAS MALDITAS QUE SÃO CONTRÁRIAS AS VONTADES DE DEUS PARA NOSSAS VIDAS ,TRAIDORES ,MENTIROSOS,ENGANADORES ,  SÃO E ESTÃO NECROSADOS ESPIRITUALMENTE . 


AINDA DA TEMPO , RETORNE AGORA AO INICIO , POIS JESUS QUER TE LIBERTAR.





Bispo Roberto Torrecilhas. 
obs. copiem a vontade , cite apenas a fonte . 

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...