quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

Comando da PM irá investigar morte de coletor de lixo em Avaré, SP

Bíblia da vítima foi confundida com arma durante abordagem policial.
PM que fez o disparo está preso e foi transferido para presídio em SP.

 
Nesta quinta-feira (27), o comando da Polícia Militar de Avaré (SP) informou que irá apurar o assassinato do coletor de lixo Antônio Marcos dos Santos, de 42 anos. O homem foi morto na noite de quarta-feira (26) próximo à casa onde morava, no bairro Bonsucesso, por um policial militar que confundiu a Bíblia que a vítima levava no bolso com uma arma.
De acordo com o major Maurício José Raimundo, o tiro foi disparado por um cabo da PM. Para Raimundo, o caso foi uma tragédia. "O policial envolvido é considerado um bom profissional. Não tem histórico de violência. Infelizmente foi uma fatalidade", comenta.
O policial foi preso e encaminhado ao presídio militar Romão Gomes, na capital paulista, local onde ficam detidos policiais militares investigados.
A morte é investigada pela Polícia Civil. O inquérito foi instaurado no 2º Distrito Policial. De acordo com o boletim de ocorrência, a vítima estava a pouco mais de dez metros da casa e seguia para uma igreja levando uma Bíblia. Ele foi abordado pelos PMs e recebeu ordens para levantar os braços por diversas vezes. Quando obedeceu, o policial notou o volume no bolso da vítima e achou que se tratava de um revólver. O cabo da PM atirou contra a vítima que foi atingida no pescoço. O homem foi socorrido pelos próprios policiais ao pronto-socorro da cidade, mas não resistiu o ferimento.
Bóblia que a vítima leva no bolso foi confundida com arma. (Foto: Reprodução TV Tem) No velório da vítima, emoção e revolta dos familiares. O irmão do funcionário público, José Valdecir Côrrea, conta que Santos nunca teve problemas com a polícia e era uma pessoa dedicada ao trabalho. "Ele saia de casa às 4h30 para trabalhar e voltava ao meio dia. Tomava um banho e ia descansar. Quando dava, ia para a igreja. Nunca fez nada de errado", diz. Com a morte trágica, a família pede providência das autoridades policias. “Precisamos de Justiça. Que o responsável pague pela morte do meu irmão”, diz.
Santos será enterrado nesta sexta-feira (28) no cemitério municipal, às 9h. O velório é realizado em um espaço anexo ao cemitério.
Bíblia que a vítima leva no bolso foi confundida com arma. (Foto: Reprodução TV Tem)

 VIA GRITOS DE ALERTA / INF. G1.COM.BR/ITAPETININGA

As Três Cabanas no Monte da Transfiguração








Jesus havia subido ao monte Tabor com Pedro, Tiago e João. Minutos depois, e tomados de grande espanto, presenciam a transfiguração de Jesus e o aparecimento de Moisés e Elias. Transfigurar significa: mudar de figura : “ Suas vestes tornaram-se brancas como a neve, tais como nenhum lavandeiro sobre a terra as poderia branquear” Mc 9:3. Vale enfatizar que a face de Jesus não transfigurou, sua aparência física, mas suas vestes. Essa experiência acontece após Pedro reconhecer, diante dos onze discípulos, que Jesus era o Cristo, Filho de Deus Mc 8:29.


Essa passagem tem gerado muitas interpretações errôneas a apoiar doutrinas sobre reencarnação e manifestação dos mortos. A Escritura, contudo, não se contradiz. Toda ela condena doutrinas que apoiam  invocação de mortos  e  necromancia.
 
 A presença de Elias e Moisés na transfiguração significa que Jesus estava apoiado pela Lei (Moisés) e pelos profetas representado por Elias que fora arrebatado em vida,  não provando a morte II Rs 2:1-11. “Não penseis que vim revogar a Lei ou os profetas; não vim revogar, vim para cumprir” Mt 5:17. 

As três cabanas



 A reação de Pedro, ao vivenciar aquela fantástica revelação foi imediata:



“ Tomando a Palavra disse: Mestre, é bom que estejamos aqui, e façamos três cabanas, uma para ti, outra para Moisés e outra para Elias” Mc 9:5


Imagino que Pedro queria agradar, edificar um memorial como testemunho do mover sobrenatural de Deus onde a  glória fosse permanente, as cabanas, seriam capazes de abrigar Elias,  Moisés e servir de morada para Jesus.
 
Se a ideia de Pedro tivesse sido aceita, logo, logo, o monte Tabor se tornaria lugar de peregrinação, idolatria. 
Esse episódio, tem certa semelhança com a transfiguração de Moisés no monte Sinai. Enquanto Deus revelava as leis para Moisés, os Israelitas, impacientes pela demora, fabricam um bezerro de ouro para adorá-lo.


Cada vez que tentamos resumir a glória e o mover de Deus a lugares e objetos, pecamos. Deus é tão grandioso e inesgotável que não cabe em fabricações humanas, nem se delimita a  territórios. A glória do Senhor enche toda a terra Is 6:3 e céu .
 
É claro que Ele se revela a porções de povos e lugares " a glória do Senhor encheu o santuário” Ex 40, 34 .
 
 No Antigo Testamento vemos a glória do Senhor habitar na arca da aliança Ex 25, mas os dois querubins de ouro que encobriam a arca, anunciavam ser ela uma representação do santuário de Deus. Na hierarquia angelical, querubins são “contemplação de Deus”.

Assim, no Antigo Testamento, através da arca da aliança, vemos o anúncio do Cristo revelado. O que os antigos contemplaram, a Nova Aliança viu com os próprios olhos , se tornando ela mesma a arca, o templo a abrigar o Espírito Santo de Deus: “Nosso corpo é o templo do Espírito que habita em vós” I Cor 6:19


A atitude de Pedro, remonta a uma igreja parada, voltada para o próprio umbigo. Interessada em movimentos extraordinários e palavras de homens.
 
As três cabanas no monte Tabor são o retrato do farasianismo  e das falsas doutrinas assentadas sob marcos emocionais ou mesmo diabólicos.



Deus responde a Pedro


“Não Pedro, não é nada disso, esquece essa história de morar no Tabor e  estender as cortinas das cabanas para Elias, Moisés e Jesus.
 
 Este é meu Filho amado a Ele ouvi. Mc 9:7 Pedro, tudo que você tem que fazer, é ouvir Jesus, tudo bem?
 
Sim, congregar é necessário, olhe para o monte, lá estão Tiago e João. Onde estiverem dois ou mais reunidos em meu nome, ai Estarei. Mt 18:20.


Se estamos vivendo “experiências sobrenaturais” diariamente, algo está muito errado.
 
Se o lugar que frequentamos se parece com “as três cabanas no monte Tabor”, é hora de mudança de direção, de ouvir Jesus.
 
Evangelho é poder e onde tem poder tem milagres, mas milagres sem transformação de vida, arrependimento, não conduz ao reino de Deus, a salvação eterna.


Jesus disse: “Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em Teu nome, e em Teu nome não expulsamos demônios, não fizemos muitas maravilhas?
 
E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci, apartai-vos de mim, vos que praticais a iniquidade” Mt 7:22,23. Logo após dizer essas palavras, Ele prossegue com a parábola da casa na Rocha e da casa na areia enfatizando que o firmamento seguro está reservado aos que O ouvem.

Que nossos ouvidos e corações estejam atentos as Palavras de Jesus de forma a criar em nós um espírito submisso, reto e inabalável diante das tentações e provações do mundo.


Em Cristo.

MADEIRA DE ACÁCIA

 

“Também farão uma arca de madeira de acácia;
de dois côvados e meio será o seu comprimento,
 de um côvado e meio, a largura,
 e de um côvado e meio, a altura.

De ouro puro a cobrirás;
por dentro e por fora a cobrirás
 e farás sobre ela uma bordadura de ouro ao redor. Fundirás, para ela quatro argolas de ouro e as porás nos quatro cantos da arca:  duas argolas num lado dela e duas argolas noutro lado.
Farás também varais de madeira de acáciE e os cobrirás de ouro;Meterás os varais nas argolas aos lados da arca,
 para se levar por meio deles a arca.

Os varais ficarão nas argolas da arca e não se tirarão dela.
E porás na arca o Testemunho,
 que eu te dei.”.
 (Êxodo 25:10,16).



Muitos de vocês já devem ter visto em filmes na televisão e no cinema, falarem sobre a Arca da Aliança (ex: Indiana Jones); arca onde eram guardadas as “tábuas da lei”; a lei que Deus passara à Moisés; e estas tábuas, eram guardadas dentro desta arca.

Mas o que mais chama a nossa atenção, é que esta arca, a pedido de Deus fora construída da madeira da acácia, tanto a arca quanto os varais de madeira que serviam de transporte para arca eram ambas de acácia.

Esta particularidade de Deus, chamada “madeira de acácia”; chama-nos atenção por um simples motivo, com tanta madeira nobre e de lei, porque Deus escolhera justamente a madeira de acácia, um arbusto feio, espinhoso, e insignificante, e que crescia nos lugares mais áridos do deserto, para guardar o seu TESTEMUNHO dentro dela?

Aquela madeira, aos olhos humanos (naquela época), não servia para nada, era desprezada pelos homens, mas para Deus, era de fundamental importância, que a Arca da Aliança fosse feita com a madeira de acácia.

POR QUÊ?

Por ser uma planta capaz de sobreviver nos lugares mais secos e áridos do deserto, Deus, sabia que a acácia era muito resistente do que todas as outras plantas encontradas naquela região; a acácia era uma madeira dura, resistente, uma madeira que suportava as situações adversas muito mais que as outras plantas.

Deus sabia que a Arca da Aliança andaria por quarenta anos no meio de um deserto, e que esta arca, enfrentaria tempestades de areia, enfrentaria o Sol quente do dia e o frio noturno do deserto...

Sabia que depois destes quarenta anos, a arca enfrentaria mais algumas centenas de anos, indo de um lugar para outro, enfrentaria guerras...

Enfim, Deus sabia que se esta arca fosse construída por uma madeira qualquer, fina e bonita, de nome como a de pinos, não agüentaria, não resistiria às provas assim como a acácia.

Na vida, para cumprir determinadas funções, Deus não escolhe como os homens escolhem (finos e nobres); DEUS ESCOLHE HOMENS FEITOS A MADEIRA DE ACÁCIA, homens resistentes às tempestades da vida, que não se envergam tão facilmente na adversidade, homens desprovidos de boa aparência, mas, homens de um espírito voluntário e de um coração valente e corajoso.

Muitos são os homens hoje, que se apresentam aos demais, como se fossem madeiras de lei, madeira nobre...

Dizem: - Eu sou isto, eu sou aquilo, tenho determinada função ou posição social na sociedade e estou apto para guardar o TESTEMUNHO DO SENHOR!

Mas para guardar o TESTEMUNHO DO SENHOR, apenas aparência, beleza exterior, boa reputação, da família tal, da função tal, nada disso tem valor diante de Deus. Para guardar o seu TESTEMUNHO, o homem tem de ser forte e resistente como uma madeira, espinhosa, cheia de nós como a madeira de acácia.

Obs: Deus mandou fabricar a arca que guardaria seus mandamentos da madeira de acácia, e hoje a arca que guarda o mandamento do Senhor é o teu coração que bate dentro um peito acostumado a enfrentar as tempestades da vida.

DEUS ESCOLHEU VOCÊ:

Naquela época o Senhor escolheu a madeira de acácia para guardar seus mandamentos, mas hoje Ele escolheu você.

Não diga que o Senhor escolheu a pessoa errada, não diga pra Deus escolher outra pessoa, uma pessoa sem espinhos, sem nós, sem dificuldades; não diga isto, porque é de pessoas assim como você é, que Deus gosta!

Deus não escolhe aquele que é alguma coisa, Ele escolhe aquele não é para confundir aqueles que pensam que são:

 “Irmãos, reparai, pois, na vossa vocação;
visto que não foram chamados muitos segundo a carne, nem muitos poderosos,
nem muitos de nobre nascimento; pelo contrário,

DEUS ESCOLHEU AS COISAS LOUCAS DO MUNDO
 para envergonhar os sábios e escolheu AS COISAS FRACAS do mundo
 para envergonhar as fortes; e Deus escolheu as COISAS HUMILDES do mundo,
E AS DESPREZADAS, e aquelas que NÃO SÃO, para reduzir a nada as que são;”.
 (1º Coríntios 01:26,28).

Talvez você seja uma pessoa cheia de nós na vida, cheia de espinhos, mágoas, ressentimentos...

Talvez você tenha nascido e sobrevivido num lugar árido, num lar sem alegria; talvez você seja uma madeira de acácia solitária do deserto...

Um homossexual, um dependente químico, uma prostituta, um marginalizado; uma pessoa esquecida e desprezada pelos homens, mas não por Deus...

Ser cristão, guardar o TESTEMUNHO do Senhor, não é tarefa para qualquer um; suportar os ataques do diabo e seus demônios no deserto da vida, não é tarefa fácil; pra ser cristão o homem tem de ser “casca grossa”.

“Porque muitos são chamados,
mas poucos, os escolhidos”.
(Mateus 22:14).

Muitas árvores existiam naquela época, mas a árvore escolhida para guardar o TESTEMUNHO do Senhor foi à acácia.

Muitos são os homens que hoje são chamados para guardar o TESTEMUNHO do Senhor, mas poucos são os escolhidos, porque poucos são aqueles que perseveram na fé até o fim, poucos os que agüentam firmes na fé como uma madeira de acácia.

Deus transformou aquela madeira cheia de espinhos e de nós, numa arca  revestida de ouro; este processo de transformação foi feito pelas mãos de um artesão.

Deus vai transformar a sua vida cheia de espinhos, num ramo florido e com frutos, e este processo de transformação, será feito pelo Espírito Santo com a Palavra de Deus, que é Jesus.

CONCLUSÃO:

- A vida de um verdadeiro homem de Deus, não é medida pelas vitórias que teve na vida, mas, pelas inúmeras vezes que teve a chance de desistir, mas em nome de Jesus, se levantou novamente e prosseguiu.

RESISTIR E FICAR DE PÉ SÃO PARA OS QUE ESPIRITUALMENTE SÃO COMO AS MADEIRAS DE ACÁCIA.
 
 
VIA GRITOS DE ALERTA
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Com nova Constituição, oposição vê poder islâmico crescer no Egito

                          

Autoridades contam votos após urnas serem fechadas em Bani Sweif, no Egito Foto: Stringer / Reuters Autoridades contam votos após urnas serem fechadas em Bani Sweif, no Egito
Foto: Strin



A Comissão Eleitoral do Egito anunciou nesta terça-feira que 63,8% dos eleitores do país aprovaram a polêmica nova Constituição do país no referendo que foi encerrado no último domingo. Cerca de 32,9% dos 52 milhões de eleitores aptos a votar compareceram às urnas. A divulgação dos resultados chega após violentos confrontos, turbulência política e acusações de fraudes que demandaram investigações.
A maioria dos eleitores disse sim à nova Carta Magna, embora milhares tenham saído às ruas nas últimas semanas em protestos contra os termos do documento. A consulta popular foi realizada em duas etapas: 15 e 22 de dezembro, e entre as medidas mais imediatas está a convocação de eleições dentro de dois meses.
O documento tem o apoio do atual presidente Mohammed Morsi, da Irmandade Muçulmana, mas é criticado pela oposição e por segmentos da população. Antes do anúncio oficial dos resultados, o líder da Irmandade, Mohammed Badie, e Essam El Erian, presidente interino do Partido Liberdade e Justiça, que faz parte da coalizão de governo, já se declaravam confiantes de que a proposta seria aprovada.
Os resultados do referendo se alinham ao contexto da crescente influência islâmica na política do Egito e mostram o quanto os políticos islâmicos do país são organizados e eficientes ao lidar com o processo eleitoral.
Pontos polêmicos
A nova Constituição vai determinar o futuro do país e a relação entre os egípcios e a Presidência, além de outras instituições. No entanto, para a oposição, da maneira como está agora, a proposta de Constituição vai determinar o futuro do Egito nos termos dos políticos islâmicos.

O principal argumento contra o documento é o de que a Constituição foi escrita por uma assembleia constituinte dominada por parlamentares associados a esses grupos. Uma outra questão levantada pelos que são contra a nova Constituição é o balanço de poder entre o presidente e o Parlamento.
O papel da Sharia (a lei islâmica) e como ela vai afetar as liberdades pessoais e sociais, além dos direitos das minorias, especificamente a população copta cristã do Egito, é outro ponto polêmico. Mas, para aqueles que apoiam a Constituição, o documento é um passo na direção da estabilidade do país.
Oposição
A oposição, liderada pela Frente de Salvação Nacional, agora precisa decidir qual será o próximo passo: a convocação de mais protestos, levar o caso à Justiça e pedir a anulação da Constituição ou negociar com o presidente Morsi e o governo para conseguir um acordo.

Dois dias antes da primeira etapa do referendo, os líderes da oposição anunciaram que, não importava qual fosse o resultado, eles se recusariam a aceitar a Constituição. Eles também afirmaram na mesma entrevista coletiva que fariam de tudo para que ela não entrasse em vigor.
Agora, eles terão que lidar com a nova realidade política e acompanhar os novos eventos. Com a aprovação da nova Carta Magna, uma eleição parlamentar deve ser realizada dentro de dois meses. E, se forem levadas em conta as indicações deixadas pelas últimas eleições, a Irmandade Muçulmana e seus partidos associados devem ter bons resultados nesta nova votação.
A nova Constituição conseguiu dividir o Egito de uma forma tão profunda a ponto de ser difícil vislumbrar o fim dessa crescente polarização em um futuro breve.

TERRA.COM.BR

Bando invade igreja, bate no padre e faz reféns

Um grupo de homens armados invadiram a igreja de São José da Lage, na Zona da Mata de Alagoas, na noite de sábado (22).

Os bandidos agrediram o padre Antônio Alexandre da Silva, de 51 anos, e ainda fizeram algumas pessoas reféns. A truculência foi tão grande que o padre precisou de atendimento médico após o assalto.

Para ter acesso ao prédio, os criminosos disseram que uma fiel havia deixado a carteira no templo. Quando a mulher abriu a porta, os acusados invadiram o local com arma em punho.
Durante vinte minutos, o grupo fez seis pessoas reféns.

Eles foram mantidos reféns dentro de um quarto. Os criminosos chegaram a bater no rosto do padre, para que ele revelasse onde estava o cofre da igreja e os objetos de valor da igreja.

Na fuga, uma das vítimas foi levada, mas liberada em um trecho da rodovia BR-104, ainda em São José da Lage. O caso será investigado pelos agentes da Delegacia de São José da Lage.

Fonte: Primeira Edição

Kaká volta a frequentar igreja evangélica

Kaká volta a frequentar igreja evangélica           
Um jornal espanhol divulgou que o jogador Kaká e sua esposa, Caroline Celico, estariam frequentando a Igreja Evangélica Salém localizada em Madrid, na Espanha.
A informação veio do próprio pastor, Marcos Vidal, que lidera o ministério com mais de mil membros. O jogador Falcão e sua esposa, Lorelei Tarón, também fazem parte deste ministério.
Desde que saíram da Igreja Renascer o casal de brasileiros não se assumiu como membro em nenhuma outra denominação. Caroline, que chegou a ser pastora na igreja liderada pelo casal Hernandes, já chegou a dizer que na Renascer aprendeu coisas que não estavam na Bíblia e não escondeu seu descontentamento com a forma que o Evangelho lhe foi apresentado.
“Antes, achava que uma religião era melhor que outra, que estava mais certa que todo mundo. Não sei se por terem me ensinado assim. Hoje, pra mim isso é uma mentira”, disse ela no final do DVD musical que lançou em 2011.
O casal ainda não se pronunciou para confirmar esta informação, mas o pastor garantiu ao jornal “El Mundo” que Kaká lhe envia mensagens para dizer quando estará no culto e que eles têm se encontrado fora do templo para orarem juntos. As informações são do Notícia Cristiana.

Yousef Nadarkhani é preso novamente

                      
Yousef Nadarkhani é preso novamenteO pastor iraniano que fora preso no Irã por causa de sua conversão do islamismo para o cristianismo ficou famoso no mundo todo. Tendo passado por diferentes julgamentos, que eram sempre adiados ele voltou para casa este ano, depois de quase 3 anos atrás das grades.
Mas notícias de agências internacionais dão conta que ele foi levado para a cadeia novamente no dia de Natal.
Aos 35 anos, Yousef Nadarkhani, foi levado novamente para a Penitenciária de Lakan, na região de Rasht. A justificativa é que ele deveria completar o restante de sua pena, informaram pessoas próximas a Nadarkhani.
Em setembro, o pastor foi absolvido da acusação de apostasia, mas o tribunal manteve a sentença de três anos por evangelizar muçulmanos. Como ele já cumpriu quase três anos, o pastor foi libertado após pagar fiança.
O tribunal afirmou na época que os cerca de 45 dias restantes seriam em liberdade provisória. Aparentemente, a justiça do Irã mudou de ideia três meses depois. Não se sabe quanto tempo Nadarkhani, que é casado e pai de dois filhos, ficará na penitenciária.
Ele trava uma batalha com o regime muçulmano que governa o Irã desde 2006, quando pediu que sua igreja fosse reconhecida pelo Estado. Logo em seguida ele foi preso na época, mas liberado logo em seguida.
Em 2009, Nadarkhani voltou a procurar as autoridades locais para reclamar sobre a doutrinação islâmica que seus filhos recebiam na escola. Foi então que ele foi preso no processo que o tornou conhecido. Após a sua libertação, Nadarkhani escreveu uma carta pública agradecendo a todos aqueles que oraram por sua libertação e pressionaram o governo. Em novembro, ele viajou a Londres para falar em uma conferência sobre direitos humanos, mas retornou ao Irã em seguida.
Mesmo após Nadarkhani ser solto, seu advogado, Mohammed Ali Dadkhah, que fora preso por defender o pastor e outros casos de direitos humanos, continuou na prisão de Evin. Relatos de sua família afirmam que sua saúde está se deteriorando rapidamente e ele não está recebendo atendimento. Traduzido de Fox News.

- Aiatolá defende que todas as mulheres cristãs podem ser estupradas

Aiatolá defende que todas as mulheres cristãs podem ser estupradas                      
Ahmad Al Baghdadi Al Hassani é um grande aiatolá do ramo muçulmano xiita nascido no Iraque. Ele tem um histórico de confrontos com outros aiatolás importantes e atualmente está ligado a uma facção síria.
Recentemente um vídeo onde Al Hassani declara que os cristãos são politeístas e amigos dos sionistas, causou revolta das comunidades cristãs no Oriente Médio.
Durante uma entrevista ao Al Baghdadia, um canal de TV egípcio, Al Hassanim, conhecido defensor da jihad [guerra santa], assegurou que os cristãos do país precisam escolher “o Islã ou a morte”. Ao mesmo tempo, disse que suas mulheres e filhas podiam ser consideradas legitimamente como “esposas de muçulmanos”.
Essa é uma maneira indireta de dizer que toda a mulher cristã  pode ser capturada e estuprada, mesmo que já seja casada, pois para os extremistas do Islã, as mulheres mantidas em cativeiro podem ser estupradas por seus captores.
O Al Baghdadi é um dos veículos de mídia mais radicais da jihad islâmica. Durante sua fala, Al Hassanim deixou claro que é uma questão de tempo até que a minoria cristã no Iraque seja convertida ou exterminada. Na véspera do Natal deste ano ele emitiu uma fatwa [ordem sagrada] contra os cristãos do país justamente quando a catedral de Bagdá foi reaberta ao público.

 Com informações de Front Page Magazine.

População cristã do Oriente Médio pode estar perto da extinção

População cristã do Oriente Médio pode estar perto da extinção                      
Zahle é uma cidade cristã do Líbano, que fica no alto do vale do Bekaa, numa antiga estrada ligando Damasco a Beirute.  Ela tem um testemunhado, ao longo dos séculos, batalhas entre muçulmanos e cristãos, como a guerra civil que tomou o Líbano nos anos 1980. Ou os conflitos semelhante na década de 1860, quando a cidade foi incendiada por combatentes drusos e turcos que massacraram os cristãos.
Hoje em dia, a cidade é uma espécie de refúgio para as famílias cristãs que tentam fugir da morte trazida pela guerra civil na Síria. Este é um dos lugares escolhidos pelas agências cristãs que ajudam os refugiados. A maioria dos cristãos que saíram da Síria eram partidários do regime de Assad, mas muitos foram perseguidos mesmo tendo trabalhado ativamente no movimento de oposição que tentou derrubá-lo.
Como um todo, a população cristã do Oriente Médio continua diminuindo.  Estima-se que cerca de cem anos atrás eles eram um quinto da população. Em 2012, o índice é de pouco mais de 5 por cento. Mesmo em países como o Líbano, que já teve uma maioria cristã, o número tem diminuído.  Alguns especialistas acreditam que esse é o percentual mais baixo da história e pode significar que eles podem estar perto da extinção.
Além da violência anticristã, um dos principais motivos é que os cristãos está têm uma taxa de natalidade muito menor do que os muçulmanos e uma alta propensão a emigrar.
Fadi Halisso, um ex-engenheiro católico, da cidade de Aleppo, ao norte da Síria, agora se prepara para o sacerdócio jesuíta na capital do Líbano. Ele acredita que os cristãos desejam  viver em paz nessa região turbulenta e por isso vão embora assim que a paz é ameaçada. “No Iraque os cristãos estão no meio de uma guerra. Não acho que foram alvo mais do que os outros grupos minoritários. Em geral, os cristãos nunca são maioria na região, não andam armados e por isso preferem recuar.”
Quando perguntado sobre os ataques recentes a igrejas em Alexandria ou Bagdá, ele é enfático: “Quando você tem algumas pessoas que causam problemas, acabam afetando toda uma região. Após esses ataques às igrejas, os cristãos da região se sentiram ameaçados. A impressão geral é que não somos mais bem-vindos, embora tenhamos boas relações com nossos vizinhos.”
Com informações do The New York Times

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...