quarta-feira, 5 de março de 2014

PET PETS BRASIL PRODUTOS PET - Pet Pets Brasil ,.aqui seus amiguinhos são bem cuidados



NOTA DE ESCLARECIMENTO SOBRE OS FATOS QUE ENVOLVERAM A TESOURARIA DA CGADB


     Realmente estava faltando as informações, que infelizmente o senhor Ivan Pereira Bastos não citou em seu video-discurso na internet o real motivo e, creio que muitos desconhecem, o motivo de não poder tomar posse do tal cargo, uma vez que foi excluído da CGADB de acordo com o devido esclarecimento por parte da Mesa Diretora da CGADB.

Fonte: CGADB

PET PETS PRODUTOS PET - PET PETS -SEU AMIGUINHO BEM CUIDADO.



COLEIRAS   ANTI  PULGAS  E CARRAPATOS .
TOALHAS .
COMEDORES .
PRODUTOS  PARA HIGIENE  DO  SEU PET.



PEDIDOS  PORE-MAIL

PEDIDOSMFB@OUTLOOK.COM

GANHE DINHEIRO REVENDENDO  NOSSOS  PRODUTOS .
By Bispo Roberto.

Morreu, no Rio de Janeiro, o Pastor David Baeta


Baeta, que nos últimos seis anos lutou contra um câncer, presidiu a Convenção Batista Fluminense, Carioca e Mineira, presidiu a Ordem dos Pastores Batistas do Brasil e foi um dos Vice-Presidentes da Convenção Batista Brasileira.

Morreu nesta terça-feira (04/03), no Hospital da Unimed, no Rio de Janeiro, o pastor David Baeta Motta, 59 anos. Ele era ministro batista há 35 anos e há 17 exercia o pastorado titular da Primeira Igreja Batista de Moça Bonita, RJ, uma robusta igreja com mais de 1500 membros.

Pr David Baeta deixa a esposa Rosângela, as filhas Danielle e Aline, e duas netas. O Sepultamento foi ontem as 15h no cemitério Jardim da saudade em Paciência.

Baeta já presidiu a Convenção Batista Fluminense, Carioca e Mineira. Presidiu a Ordem dos Pastores Batistas do Brasil e foi um dos Vice-Presidentes da Convenção Batista Brasileira. Baeta é autor dos livrosEntre a Murmuração e a Glória e Viver é Uma Arte. Foi professor no Seminário Teológico Batista do Noroeste Fluminense (STBNF), em Itaperuna-RJ e atuou como psicólogo várias clínicas. Baeta foi também pastor da Segunda Igreja Batista de Itaperuna (SIBI).

Nos últimos seis anos, Baeta lutou contra um câncer, tendo se submetido a tratamento rigoroso e delicado. A doença levou a algumas cirurgias para extração de lesões no fígado. Mas mesmo assim nunca deixou de refletir sobre o assunto.

Pr. David Baeta partiu para Glória junto ao Pai ao som de hinos e louvores que tanto lhe agradavam. David Baeta foi ao encontro de Deus sabendo que era muito amado por aqueles que conviveram com ele aqui. Ele partiu segurando as mãos de sua amada esposa e ouvindo seus familiares cantando louvores ao Deus Eterno que tudo lhe deu e que muito operou em sua vida ministerial.

Open in new windowA sua esposa, Rosângela, poucos minutos antes de sua morte declarou este momento de paz.

“Sentindo-me amada, amparada, compreendida, fortalecida, carregada no colo. Obrigada a todos. Neste momento estou segurando a mão do maridão David Baeta, cantando baixinho e dizendo a ele o quanto vocês o amam. Ele respira calmamente parecendo dizer pra nós que está tudo bem”, disse ela naquele momento em que estava junto com Danielle Smith e Aline Motta filhas do casal.

Pastores, comunidade da Igreja Batista Brasileira e do mundo evangélico sentiram a perda de um homem que foi dedicado a Obra do Evangelho baseado na compreensão constante da Palavra de Deus. Váris destes líderes se manifestaram.

“Perdi a convivência de um grande amigo. A família perde um agrande presença. O Flamengo perdeu um grande torcedor. O ministério batista perdeu um grande pastor. DAVID BAETA GANHOU UM GRANDE ABRAÇO DE JESUS! Adeus meu amigo! Tenha certeza que o Senhor nos consolará!, disse o Pr. Jonas Celestino Ribeiro.

Fonte: Site da Rádio Itaperuna Fm

Igreja sorteia armas durante culto e gera polêmica


A Primeira Igreja Batista de Lone Oak , no Estado do Kentucky, criou uma grande polêmica ao anunciar um evento que serviria para atrair pessoas para os seus cultos com um sorteio de 25 armas.

unciado como uma “celebração da fé e das armas de fogo”, a igreja hospeda o jantar dia 6 de março. O pastor Chuck McAlister, um ávido caçador será o pregador da noite. McAlister atualmente é o líder de evangelismo da Convenção Batista do Kentucky.

Para ele as igrejas precisam atrair os “sem igreja” que são apaixonados por caça e tem o direito de usá-las, segundo a lei do Estado. O jornal local, The Courier, afirma que essa não a primeira vez que ocorre esse tipo de evento na cidade, que descreve como uma mistura entre comício e reunião de oração.

“Já descobrimos que o número de homens ‘sem igreja’ que estarão interessados em vir é proporcional ao número de armas que vamos sortear”, justifica McAlister. Afirma ainda que ocorreram 1678 “profissões de fé”, no final dos cerca de 50 eventos similares que participou no ano passado.

Nos Estados Unidos há uma disputa política entre o governo Obama, que deseja uma diminuição no número de armas circulando no país, e os governos de Estados onde historicamente as pessoas sempre tiveram liberdade para andar armados.

Obviamente, muitas igrejas são contra as armas e condenam a prática de misturar esse assunto com os momentos dedicados a se espalhar a palavra de Jesus. O pastor Joe Phelps, da Igreja Batista Independente de Highland, na cidade vizinha de Louisville, disparou: “É uma ironia usar armas para atrair homens para ouvir uma mensagem sobre Jesus, que disse para abandonarmos a espada”.

Já a pastora Nancy Jo Kemper, da Igreja Nova União denunciou esse tipo de eventos como “farsa”, acrescentando: “Seria terrível se uma dessas armas distribuídas em uma igreja causar causar a morte de uma vítima inocente.” Ela disse que essa prática é quase um suborno, sendo “uma paródia do que o evangelismo deveria ser.”

McAlister diz estar acostumado às críticas, defendendo sua estratégia como simplesmente, “evangelismo por afinidade”, que atrai os homens de Kentucky, acostumados a carregar armas. Para ele, embora o sermão inclua referências à caça esportiva, o objetivo é um só: “mostrar que há apenas um caminho para conhecer a Deus: através de seu filho, Jesus Cristo”.






Fonte: Gospel Prime

Carne Maquiada do Extra, veja o vídeo



  

Uma unidade do supermercado Extra em Cuiabá (MT), rede pertencente ao Grupo Pão de Açúcar, está sendo acusado de "maquiar" as carnes vendidas em bandejas de isopor.
O professor universitário Haroldo Arruda Junior postou um vídeo onde mostra que a carne de melhor qualidade é posicionada por cima, enquanto o resto do conteúdo da embalagem é composto de retalhos gordurosos.

O professor alega ter comprado tiras de filé de alcatra, que custou aproximadamente 25 reais o quilo, para o preparo de estrogonofe. Mas ao abrir uma das embalagens, descobriu que apenas a parte visível era de boa qualidade. Logo depois gravou o vídeo abrindo a segunda embalagem, e comprovou o fato.

Veja abaixo:


                    

Fonte: Administradores.com

Pastor é morto com três tiros dentro de igreja no interior de SP

Um pastor evangélico foi assassinado na noite da última sexta-feira (28) na cidade de Piracicaba, interior de São Paulo, dentro da igreja.
Francisco de Assis Justino, 65 anos, foi morto por volta das 22h com três tiros, dois no tórax e um no abdômen. De acordo com a Agência Estadão Conteúdo dois homens encapuzados dispararam contra a vítima, mas antes chegaram a pedir para que os fiéis se afastassem.
Testemunhas disseram à Polícia que o culto já havia acabado, mas que algumas pessoas ainda estavam no templo quando os criminosos chegaram em um moto.
Após o crime os dois homens fugiram, mas nenhuma das testemunhas conseguiu anotar a placa e o modelo do veículo. O pastor Justino chegou a ser socorrido, mas não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital dos Fornecedores de Cana.
A polícia tenta apurar o que teria motivado o crime e quem seriam os atiradores. Na igreja foram encontrados quatro projéteis de bala usados pelos criminosos para matarem o pastor.

Militares reagem à punição de Dilma e clima piora

A decisão da presidente Dilma Rousseff de punir militares da reserva que criticaram ministras do governo por serem favoráveis à revogação da Lei da Anistia piorou o clima na caserna e aumentou o número de adesões ao manifesto Alerta à Nação - eles que venham, por aqui não passarão. Dilma tomou a decisão de puni-los depois que os militares a criticaram publicamente por não censurar as ministras Maria do Rosário (Direitos Humanos) e Eleonora Menicucci (Secretaria de Políticas para as Mulheres).
Inicialmente, o manifesto tinha 98 assinaturas. Na manhã da quinta-feira, após terem tomando conhecimento da decisão de puni-los, o número subiu para 235 e no início da tarde de hoje chegou a 386 adesões, entre eles 42 oficiais-generais, sendo dois deles ex-ministros do Superior Tribunal Militar.
A presidente já havia se irritado com o manifesto dos Clubes Militares, lançado às vésperas do carnaval, e depois retirado do site, e ficou mais irritada ainda com esse novo documento, no qual eles reiteram as críticas e ainda dizem não reconhecer a autoridade do ministro da Defesa, Celso Amorim, de intervir no Clube Militar.
A presença de ex-ministros do STM adiciona um ingrediente político à lista, não só pelo posto que ocuparam, mas também porque, como ex-integrantes da Corte Militar, eles têm pleno conhecimento de como seus pares julgam neste caso.
O Ministério da Defesa e os comandos militares ainda estão discutindo com que base legal os militares podem ser punidos. Várias reuniões foram convocadas nos últimos dias para discutir o assunto. Mas há divergências de como aplicar as punições.
Pontos de vista
A Defesa entende que houve "ofensa à autoridade da cadeia de comando", incluindo aí a presidente Dilma e o ministro. Para Amorim, os militares não estão emitindo opiniões na nota, mas sim atacando e criticando seus superiores hierárquicos, em um claro desrespeito ao Estatuto do Militar.
Só que, nos comandos, há diferentes pontos de vista sobre a Lei 7.524, de 17 de julho de 1986, assinada pelo ex-presidente José Sarney, que diz que os militares da reserva podem se manifestar politicamente e não estão sujeitos a reprimendas.
No artigo 1.º da lei está escrito que "respeitados os limites estabelecidos na lei civil, é facultado ao militar inativo, independentemente das disposições constantes dos Regulamentos Disciplinares das Forças Armadas, opinar livremente sobre assunto político, e externar pensamento e conceito ideológico, filosófico ou relativo à matéria pertinente ao interesse público".


Essa zona cinzenta entre as leis, de acordo com militares, poderá levar os comandantes a serem processados por danos morais e abuso de autoridade, quando aplicarem a punição de repreensão, determinada por Dilma. Nos comandos, há a preocupação, ainda, com o fato de que a lista de adeptos do manifesto só cresce, o que faria com que esse tema virasse uma bola da neve.

fonte .  AGENCIA   ESTADO

Caio Fábio pode ser chamado para depor sobre Lula, na operação Lava Jato

Caio Fábio Nesta sexta-feira (8), o site O Antagonista informou que integrantes do Ministério Público Federal (MPF) poderão chamar o pas...