segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

EUROPA LANÇA NOVO "PLANO DE PAZ" PARA O MÉDIO ORIENTE

 

Não restam dúvidas de que a Europa irá querer intervir cada vez mais no processo de paz entre Israel e os árabes, uma vez que a sua liderança apoiou quase unanimemente (com a honrosa excepção da República Checa) a classificação dos palestinianos na ONU como "membro observador", chegando até a declarar já a "Palestina" como um estado.
TONY BLAIR COM NETANYAHU
Sabe-se agora que alguns ministros europeus estarão reformulando um novo plano para revigorar as adormecidas conversações de paz entre israelitas e palestinianos.
E tudo indica que esse plano irá "encurralar" Israel - onde está a admiração, afinal? - obrigando o estado judaico a "recuar" para as fronteiras de 1967 e repartir Jerusalém, permitindo assim que os palestinianos tenham a sua capital em Jerusalém oriental.
Segundo as notícias mais recentes, o plano da União Europeia é efectivar as conversações já no decorrer deste ano de 2013, talvez logo depois das eleições gerais em Israel no dia 22 de Janeiro. 
Fontes noticiosas prevêem que o plano inclua a troca de terras entre israelitas e palestinianos e o completo congelamento das novas construções em aldeamentos israelitas.
Este novo plano terá sido iniciado pelos ministros dos Negócios Estrangeiros da Inglaterra e da França, com o apoio posterior da Alemanha. Foi posteriormente divulgado que Catherine Ashton, a chefe da política exterior da União Europeia, estaria querendo que este plano passasse a ser uma iniciativa da própria União Europeia. Os europeus terão já também feito contactos com Obama acerca deste plano europeu.
Shalom, Israel!

JERUSALÉM COBERTA DE NEVE!

 


"Olha que coisa mais linda, tão cheia de graça..." - estas palavras da famosa canção de Tom Jobim bem se podem aplicar às maravilhosas cenas desta manhã na Cidade do Grande Rei, a Cidade santa de Jerusalém!
RUA JAFFA COBERTA DE NEVE
A Cidade acordou esta manhã sob um belíssimo manto de neve, levando a população a uma euforia de construção de bonecos de neve, brincadeiras e tomadas de fotos e filmes para mais tarde recordar.
Este já é considerado o inverno mais frio das últimas décadas na capital do país, Jerusalém, levando ao encerramento de escolas, estradas e serviços de transportes. 
Em outras partes do país, a chuva continua a cair com intensidade. 
MÍSSIL "M75" NO MONTE DO TEMPLO...
UMA BRINCADEIRA DOS JUDEUS...
O Mar da Galiléia subiu mais 14 centímetros nas últimas 24 horas, totalizando assim um aumento de 70 cms desde o início destas tempestades de chuva na passada sexta-feira. Com o derreter das neves nos Montes Hermon (uma das fontes do Rio Jordão e do Lago Kinneret, é provável que o nível das águas venha a subir muito mais. Assim seja.
Shalom, Israel!

Terceiro Templo pode ser construído em breve em Jerusalém

Terceiro Templo pode ser construído em breve em Jerusalém                      
Abdul Salam Abadi, ministro jordaniano de lugares islâmicos, acusou Israel de planejar a divisão do espaço onde está a mesquita de Al-Aqsa, no Monte do Templo, em Jerusalém. O motivo seria o projeto de reconstrução do Terceiro Templo.
A Jordânia tem um acordo de soberania sobre a porção Oriental de Jerusalém e da Cisjordânia desde 1950, e continua administrando os locais sagrados islâmicos no Monte do Templo e o Domo da Rocha. Jordânia e Israel assinaram um acordo de paz em 1994. Os judeus são proibidos de fazer orações no Monte do Templo.
Abadi disse que seu ministério atualmente emprega 600 funcionários e supervisiona 40 escolas de Jerusalém. Ele afirma ter recebido instruções da “liderança Hachemita” para proteger a identidade árabe e islâmica de Jerusalém, informou a imprensa.
De acordo com o jornal jordaniano Al-Ghad, Abadi destacou a necessidade de apoiar os moradores de Jerusalém “com firmeza diante dos repetidos ataques israelenses à mesquita sagrada de Al-Aqsa e aos locais islâmicos sagrados em Jerusalém.”
O plano de Israel é ter o projeto em construção a médio prazo, mas nenhuma data foi revelada. Jerusalém é o terceiro local mais sagrado do Islã, depois de Meca e Medina. Rumores sobre a reconstrução do templo existem há décadas entre os ultra ortodoxos judeus, que já teriam os fundos necessários para restaurar a adoração conforme descrita no Velho Testamento. Com informações de Times of Israel

Livro sagrado hindu pode substituir Bíblias em hotéis

Livro sagrado hindu pode substituir Bíblias em hotéis           
Os Gideões são um grupo cristão que se orgulha de ter distribuído mais de 1,7 bilhão de Bíblias em todo o mundo, desde sua fundação em 1908.
Mais de um século depois, um grupo hindu pretende fazer algo similar com o texto sagrado hindu chamado “Bhagavad Gita”. O termo traduzido literalmente significa “música de Deus” e conta uma discussão entre Krishna e seu aluno, Arjuna, revelando a identidade espiritual e relação com os deuses.
Vaisesika Dasa, fundador e presidente do “projeto Gita”, grupo responsável pela ideia, afirma que já distribuiu cerca de 150 mil cópias do Bhagavad Gita, em 1.100 hotéis na região de San Francisco, Estados Unidos. Dasa enfatiza que seu objetivo é distribuir pelo menos 1 milhão desses livros este ano para “proporcionar conforto às almas das pessoas que viajam, dando-lhes conhecimento espiritual.”
A iniciativa surgiu de uma parceria com o Milan Doshi e Dilip Patel, que trabalhou com a indústria hoteleira por mais de três décadas. Dasa explica que conhece o efeito positivo que a Bíblia tem sobre os hóspedes de hotel, mas acredita que o Gita pode oferecer algo similar para os que continuam sua busca espiritual. Além disso, muitos já conhecem o conteúdo da Bíblia, enquanto o Gita é uma “novidade”.
Ele destaca que muita gente ficou desconfiada, mas acabou aceitando. Fundamental também foi o apoio da Sociedade Internacional para Consciência de Krishna, rede sem fins lucrativos de mais de 500 templos, escolas e comunidades nos Estados Unidos, Canadá e Grã-Bretanha.
Seus membros doaram dinheiro para vários programas de extensão, incluindo a distribuição do livro sagrado hindu. De modo similar aos Gideões, eles contam com voluntários para ajudar na entrega em hotéis e escolas interessadas.
O hinduísmo é a terceira maior religião do mundo, depois do cristianismo e do islamismo. Acredita-se que são mais de 1 bilhão de seguidores em todo o mundo. A grande maioria está na Índia, onde são 80% da população.
Manu Patel é o proprietário de um hotel Days Inn no Estado do Oregon. Ele pediu os Gitas para seu hotel e diz que a resposta tem sido muito positiva. ”Muitos clientes vêm até a recepção e pedem uma cópia para levar para casa”, disse à CNN.
“O Bhagavad Gita proporciona profundidade de conhecimento, mas não é muito conhecido pelas pessoas nos países ocidentais. O conceito de natureza, espiritualidade e deuses descritos neste livro sagrado devem ser compartilhado para o benefício de toda a humanidade”, disse Jitu Ishwar, que possui quatro hotéis na Califórnia.
Em 2012, uma rede de hotéis da Inglaterra recebeu criticas por trocar as Bíblias nos quartos de hotel pelo livro erótico “50 Tons de Cinza”. Com informações de CNN.

O DOMINIO DA LÍNGUA

 

Tudo o que existe em nosso universo veio a existir pelo poder da palavra. Deus falou, e nosso mundo veio a existir. Quando ele formou o homem, a mais elevada das criaturas terrestres, Deus o abençoou com a capacidade de se comunicar. Podemos falar, e até mesmo escrever, porque Deus nos deu o dom da linguagem. Quando o diabo usou palavras mentirosas para tentar Eva, ela e seu esposo caíram em pecado (Gênesis 3). Quando os homens abusaram da boa dádiva da comunicação para se exaltar e desobedecer a Deus, ele confundiu suas línguas para forçar povos diferentes a se separar e povoar a terra, como ele tinha ordenado anteriormente (Gênesis 11:1-9; veja 9:1).
Mesmo que os homens tenham freqüentemente abusado de suas palavras, a capacidade de se comunicar ainda é uma bênção. Quando o próprio filho de Deus veio ao mundo, ele foi descrito como a Palavra (João 1:1, NVI). É pela proclamação de sua mensagem, o evangelho, que chegamos a conhecê-lo e a obedecê-lo. O evangelho "é o poder de Deus para a salvação de todo aquele que crê, primeiro do judeu e também do grego" (Romanos 1:16). "E, assim, a fé vem pela pregação, e a pregação, pela palavra de Cristo" (Romanos 10:17).
Os discípulos de Jesus têm a responsabilidade de ensinar o evangelho a outras pessoas. Paulo encorajou Timóteo a cumprir esta missão: "Prega a palavra, insta, quer seja oportuno, quer não, corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina" (2 Timóteo 4:2). "E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros" (2 Timóteo 2:2).
A língua, portanto, é uma força poderosa. Pode ser usada para o bem, como Deus pretendia, para exprimir amor e oferecer salvação. Ela também pode ser usada para o mal, com efeitos desastrosos que conduzem à condenação. Estas duas possibilidades são claramente contrastadas em Tiago 3:1-12. Consideremos este importante texto e suas aplicações em nossas vidas.
"Meus irmãos, não vos torneis, muitos de vós, mestres, sabendo que havemos de receber maior juízo"" (3:1). Quando separado de seu contexto, este versículo parece contradizer os mandamentos e exemplos do Novo Testamento que ressaltam a importância da pregação da palavra (Marcos 16:16; Atos 4:31; 8:4; 1 Tessalonicenses 1:8; Hebreus 5:12). Em seu contexto, o versículo tem sentido. Os cristãos a quem Tiago se dirigia eram afligidos por atitudes carnais que criavam discórdia e divisão entre eles. Alguns praticavam uma religião exterior, que não vinha do coração (1:21-27). Eles tratavam as pessoas de modo diferente, baseado na sua riqueza (2:1-7). Eles eram perturbados por guerras, contendas e cobiça (4:1-4). Alguns estavam falando mal e julgando deslealmente seus irmãos (4:11-12). Qual era o problema? Parece que a raiz destes problemas podia ser encontrada em alguns professores arrogantes, que estavam mais interessados em conquistar seus próprios seguidores do que em serem seguidores de Cristo. Eles seguiam e ensinavam a sabedoria humana, em vez de proclamarem a pura mensagem da sabedoria de Deus 3:13-18). A advertência que Tiago oferece, então, vai até o coração da arrogância interesseira. Quando os homens de tendência carnal procuram ser mestres, eles convidam a uma condenação maior. Eles são capazes de perverter o evangelho para conseguir seguidores, porque eles são servos de si mesmos e não servos de Cristo.
"Porque todos tropeçamos em muitas coisas. Se alguém não tropeça no falar, é perfeito varão, capaz de refrear também todo o corpo"" (3:2). De todas as tentações que enfrentamos, a mais persistente e difícil é a tentação de dizer alguma coisa que não devemos. Algumas pessoas lutam para eliminar palavrões e piadas sujas de seu falar (Efésios 4:29). Outros, despreocupadamente, mostram desrespeito pelo nome do Senhor, proferindo frases como “Meu Deus!”, ou “Meu Deus do Céu!” sem parar para pensar que eles estão tratando o nome do Santo Deus como se não fosse nada mais do que uma expressão comum de surpresa ou desgosto. Deus merece nosso completo respeito (Salmo 111:9-10). Muitos usam a língua para espalhar boatos e fazer acusações sem fundamento (Provérbios 16:28; 1 Timóteo 5:13). Deste modo, eles podem destruir a reputação de pessoas boas, criar discórdia entre irmãos, e até impedir a divulgação do evangelho (1 Coríntios 3:3; 1 Tessalonicenses 2:15-16). Tais pessoas não são seguidoras de Cristo, mas do diabo, o pai das mentiras e o maior acusador de todos (João 8:44; Apocalipse 12:9-10; 22:8). E todos nós batalhamos contra a tentação de falar antes de pensar, talvez uma palavra áspera ou crítica usada desnecessariamente, talvez uma expressão de raiva ou ódio. Uma simples palavra mal empregada pode levar uma nação à beira da guerra, destruir uma amizade de toda a vida, desfazer uma família, arruinar um casamento ou esmagar o auto-respeito de uma criança. "Todo homem, pois, seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar" (Tiago 1:19).
"Ora, se pomos freios na boca dos cavalos, para nos obedecerem, também lhes dirigimos o corpo inteiro. Observai, igualmente, os navios que, sendo tão grandes e batidos de rijos ventos, por um pequeníssimo leme são dirigidos para onde queira o impulso do timoneiro. Assim, também a língua, pequeno órgão, se gaba de grandes cousas. Vede como uma fagulha põe em brasa tão grande selva! Ora, a língua é fogo; é mundo de iniquidade; a língua está situada entre os membros de nosso corpo, e contamina o corpo inteiro, e não só põe em chamas toda a carreira da existência humana, como também é posta ela mesma em chamas pelo inferno" (3:3-6). A língua é um pequeno membro do corpo, mas exerce um poder destruidor que ultrapassa todos os outros. Como o leme de um navio ou freio na boca de um cavalo, este pequeno membro é incrivelmente poderoso. Como uma faísca pode iniciar um fogo que destruirá uma floresta, assim a língua descontrolada pode destruir uma alma e criar uma miséria terrível para outros.
"Pois toda espécie de feras, de aves, de répteis e de seres marinhos se doma e tem sido domada pelo gênero humano; a língua, porém, nenhum dos homens é capaz de domar; é mal incontido, carregado de veneno mortífero" (3:7-8). Os animais podem ser treinados. Um cão pode ser ensinado a sentar-se absolutamente imóvel no meio de uma multidão de pessoas, e não se moverá enquanto seu dono não o chamar. Mas a língua precisa ser sempre mantida sob supervisão. Nunca podemos deixá-la sem a rédea ou abrir sua gaiola e deixá-la livre. Temos que manter domínio constante sobre nossas línguas para evitar o dano terrível que elas são capazes de causar.
"Com ela, bendizemos ao Senhor e Pai; também, com ela, amaldiçoamos os homens, feitos à semelhança de Deus. De uma só boca procede bênção e maldição. Meus irmãos, não é conveniente que estas cousas sejam assim. Acaso, pode a fonte jorrar do mesmo lugar o que é doce e o que é amargoso? Acaso, meus irmãos, pode a figueira produzir azeitonas ou a videira, figos? Tampouco fonte de água salgada pode dar água doce" (3:9-12). Contradições! Estes versículos estão cheios de contradições. Uma fonte de água só pode produzir um tipo de água. Uma planta só pode produzir o fruto que Deus pretendia. A língua, então, deve ser usada somente para adorar a Deus e falar as coisas edificantes que ele nos ensina. Quando é usada para amaldiçoar os homens, que são criados à imagem de Deus, o propósito do Criador está sendo pervertido e esquecido.
Usando a Língua como Deus Pretendia
Voltemos ao princípio. A língua não é inerentemente má. Há algumas coisas que podemos e devemos fazer com nossas línguas. Considere alguns exemplos:
- Devemos louvar e adorar a Deus. "Por meio de Jesus, pois, ofereçamos a Deus, sempre, sacrifício de louvor, que é o fruto de lábios que confessam o seu nome" (Hebreus 13:15).
- Devemos orar. "Orai sem cessar" (1 Tessalonicenses 5:17).
- Devemos confessar Cristo na presença dos incrédulos. "Porque qualquer que, nesta geração adúltera e pecadora, se envergonhar de mim e das minhas palavras, também o Filho do homem se envergonhará dele, quando vier na glória de seu Pai com os santos anjos" (Marcos 8:38).
- Devemos confessar nossos pecados e buscar o perdão. "Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel, e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça" (1 João 1:9).
- Devemos edificar nossos irmãos. "Assim, pois, seguimos as cousas da paz e também as da edificação de uns para com os outros" (Romanos 14:19).
- Devemos abençoar os outros, até mesmo nossos inimigos. "Abençoai os que vos perseguem, abençoai e não amaldiçoeis" (Romanos 12:14).
- Devemos sempre falar a verdade. ". . . seja o vosso sim sim e o vosso não não, para não cairdes em juízo" (Tiago 5:12).
Lembremo-nos sempre que nossas línguas são dons de Deus para serem usadas em sua honra e glória.
 
VIA  GRITOS DE ALERTA

O Pequeno Exército de Gideão

 

Os israelitas tinham sofrido sete anos de opressão. Todos os anos, os midianitas, os amalequitas e os povos do Oriente invadiam seu território com um grande exército e destruíam suas searas e seu gado.
 
O povo escolhido de Deus, sofrendo por causa de seu próprio pecado, buscava refúgio em cavernas e escondia do inimigo alimento apenas para sobreviver. "Assim, Israel ficou muito debilitado com a pre-sença dos midianitas" (Juízes 6:6).
 
 
Deus ouviu o choro arrependido de seu povo, e resolveu salvá-lo de um modo incomum. Ele come-çou com um homem tímido chamado Gideão, que vinha de uma família pobre e insignificante da tribo de Manassés. Pri-meiro, Deus converteu Gideão, dando prova clara de sua autoridade e poder divinos.
 
Em seguida, Gideão teve que destruir os ídolos de seu próprio pai, assim tirando a influência do pecado de sua própria família. Então, ele chamou soldados de quatro tribos de Israel para lutar contra o formidável exército dos invasores. Ele reuniu 32.000 soldados para tentar derrotar 135.000 soldados inimigos.
 
 
Ao entrentar uma situação em que havia quatro soldados do inimigo para cada um deles, eles se prepararam para a batalha.
Deus disse que havia soldados demais no exército israelita, assim os que estavam amedrontados foram para casa. Dez mil permaneceram.
 
Com mais de 13 soldados inimigos para cada guerreiro israelita, Deus disse que ainda eram demais! Ele deu ordem a Gideão para dispensar 9.700 dos soldados que resta-ram. Agora a diferen-ça era mais amedron-tadora: 450 a 1. Tal-vez você já conheça o resto da história. Deus transformou um co-mandante tímido e seu pequeno exército de 300 em grandes vitoriosos.
 
 
Você já se sentiu alguma vez assober-bado pela força do pecado e pasmado por tentações desnorteantes? Simplesmente imagine o que o Deus que venceu os midia-nitas com o pequeno exército de Gideão poderia fazer com sua vida!
 
 
Jesus disse: "Ao vencedor, dar-lhe-ei sentar-se comigo no meu trono" (Apocalipse 3:21). Você confiará nele o bastante para vencer os inimigos da tentação e do pecado?
 
VIA  GRITOS DE ALERTA

As Coisas de Deus ou as dos Homens?

 

Porque Pedro, que era tão firme pela verdade, às vezes tropeçava?

Pedro é uma das mais fascinantes personagens da Bíblia. Jesus viu o potencial deste "diamante bruto" e trabalhou para lapidá-lo num apóstolo eficiente, que mais tarde se tornou qualificado para servir como presbítero (1 Pedro 5:1).
 
Houve momentos de brilho na vida de Pedro. Ele não hesitou de modo nenhum em confessar Jesus, mesmo quando outros estavam inseguros a respeito dele (Mateus 16:13-20).
 
 Ele proclamava ousadamente o evangelho em Jerusa-lém, apesar das amea-ças dos dirigentes ju-deus (Atos 4:18-31; 5:27-32). Ele tinha co-ragem para obedecer a Deus e pregar aos gen-tios, mesmo quando isso significava voltar-se contra 1500 anos de tradição religiosa (Atos, capítulos 10, 11 e 15).
 
Mas Pedro também cometeu alguns erros importantes. Ele agia, freqüentemente, sem parar para escolher cuidadosamente seu rumo. Nesses momentos, Pedro repreendeu Jesus por falar de sua morte que se aproximava (Mateus 16:21-23), e até negou Cristo na sua hora mais difícil (Mateus 26:69-75); uma vez agiu como hipócrita ao recusar associar-se com os cristãos gentios (Gálatas 2:11-17).
 
Porque o mesmo homem que era tão firme pela verdade, às vezes tropeçava? Encontramos a chave para o entendimento de Pedro, e talvez de nós mesmos, em Mateus 16. Quando Jesus elogiou a grande confissão de Pedro, disse: "Pois isso não lhe foi revelado por carne nem sangue, mas por meu Pai que está nos céus" (v. 17).
 
 Quando Jesus repreendeu Pedro por sua interferência no plano de Deus, disse:"Não tem em mente as coisas de Deus, mas as dos homens" (v. 23). Esta é a chave para nós entendermos Pedro: Quando pensava e agia com base na revelação de Deus, ele luzia bri-lhantemente.
 
 Mas quando permitia à sabedoria humana dirigir, ele tropeçava e pecava.
Pedro aprendeu, finalmente, esta lição.
 
Ele veio a entender a importância do domínio próprio, perseverança e amor, e disse que aqueles que desenvolvessem tais qualidades não tropeçariam (2 Pedro 1:3-11).
 
 
 Este é o conselho de um apóstolo que cresceu em Cristo. É a chave para o sucesso espiritual. Precisamos enraizar firmemente nossas vidas na sabedoria da revelação de Deus. Se o fizermos, entraremos no reino eterno de nosso Salvador.

Poderosas Armas de Guerra

 
A Bíblia usa freqüentemente, de forma figurada, soldados e batalhas para descrever o conflito entre os servos de Deus e a iniquidade.
 
Homens que vão à guerra sentem-se, às vezes, justificados em usar qualquer táti-ca para vencer o inimigo. Tal pensamento, infelizmente, existe no meio de alguns "cristãos" que alegam ser soldados de Cristo. No zelo para vencer o "inimigo", esquecem quem são e a quem pertencem.
 
Paulo reconheceu esse perigo quando escreveu 2 Coríntios 10:3-5S "Porque, embora andando na carne, não militamos segundo a carne. Porque as armas da nossa milícia não são carnais e sim poderosas em Deus, para destruir fortalezas; anulando nós, sofismas e toda altivez que se levante contra o conhecimento de Deus, e levando cativo todo pensamento à obediência de Cristo…"
 
As instruções de Paulo são claras. Quando batalhamos como soldados de Jesus, temos que usar as armas que o Comandante fornece, e mais nada. Em Efésios 6:10-18, ele descreve as qualidades espirituais da nossa armadura, e explica que
 
 "… a nossa luta não é contra o sangue e a carne e sim contra os principados e potestades, contra os dominadores deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal, nas regiões celestes. Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, depois de terdes vencido tudo, permanecer inabaláveis."
 
 
Homens que usam outras armas não agem como soldados de Cristo. Mentiras, acusações falsas, fofoca, ciladas e estratégias políticas para ganhar ou manter poder são táticas carnais usadas por homens carnais. Esses métodos não levam ninguém à obediência de Cristo.
 
E quando tais homens atacam os servos de Deus, o verdadeiro cristão precisa de domínio próprio e de fé em Deus. O nosso alvo não é autodefesa, mas a salvação de almas pela palavra do Senhor. Devemos usar bem a espada do Espírito, e seguir o Comandante à vitória eterna!
 
VIA  GRITOS DE ALERTA

Itamaraty concede passaporte diplomático a dois líderes da Igreja Mundial do Poder de Deus

O pastor Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus O Ministério das Relações Exteriores, Itamaraty, concedeu passaporte diplomático para dois líderes da Igreja Mundial do Poder de Deus. Segundo o Itamaraty, Valdemiro Santiago de Oliveira e Franciléia de Castro Gomes de Oliveira receberam o passaporte diplomático em "caráter de excepcionalidade", mas não foram fornecidos detalhes. Os pedidos foram encaminhados ao Itamaraty em 27 de novembro de 2011.
A portaria do dia 3 é assinada pelo ministro interino das Relações Exteriores, Ruy Nogueira, mas foi publicada na edição de hoje (14) do Diário Oficial da União, na seção 1, página 60. O Itamaraty informou ainda que nem todos os aeroportos do mundo fazem distinções entre os detentores de passaporte diplomático e comum. Em geral, os que têm passaporte diplomático têm uma fila especial e são submetidos a regras específicas para a concessão de visto. Mas isso não é regra.
De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, quem tem passaporte diplomático é submetido às mesmas regras dos demais viajantes no que se refere aos tratamentos na Polícia Federal e na Receita Federal. Desde 2011, os que recebem passaporte diplomático têm o nome e o pedido publicados no Diário Oficial da União.
As regras para a concessão do passaporte diplomático são definidas no Decreto 5.978, de 4 de dezembro de 2006. O texto detalha condições para concessão de passaportes diplomático, oficial, comum e de emergência. Usado para justificar a emissão dos dois passaportes diplomáticos, o Artigo 6º, Parágrafo 3ª, permite o documento "às pessoas que, embora não relacionadas nos incisos deste artigo, devam portá-lo em função do interesse do País".

VIA  GRITOS DE ALERTA .
INF. http://noticias.uol.com.br/politica/ultimas-noticias/2013/01/14/itamaraty-concede-passaporte-diplomatico-a-dois-lideres-da-igreja-mundial-do-poder-de-deus.htm

PRB procura desvincular sua imagem da Igreja Universal

O PRB iniciou um processo para tentar descolar sua imagem da Igreja Universal do Reino de Deus, sem tirar da denominação neopentecostal a influência no partido.

O primeiro passo será a nomeação de Marcos Cintra, ex-secretário municipal do Desenvolvimento Econômico e do Trabalho de Gilberto Kassab (PSD), para a presidência estadual da sigla. Cintra vai substituir o deputado federal Vinicius Carvalho, ligado à igreja

O comando nacional da legenda será mantido nas mãos de Marcos Pereira, bispo licenciado da Universal, bem como o da direção municipal, que permanecerá com Aildo Rodrigues, também membro da igreja. A nomeação de Cintra será anunciada até o fim deste mês.

Em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo, o ex-secretário confirmou que sua ida para o PRB faz parte da tentativa da sigla de desvincular sua imagem da Universal. Para ele, a legenda precisa se tornar laica.

"Acho importante contribuir para tirar essa característica religiosa do partido. É algo que ele não deve ter, não pode ter. Um partido, para chegar a ser de porte médio ou grande, precisa ser laico, capaz de absorver todas denominações e ao mesmo tempo não ser dominado por nenhuma", afirmou Cintra, citando a campanha para a Prefeitura no ano passado - o PRB lançou a candidatura de Celso Russomanno.

"Lembro que na campanha do Russomanno a imagem era de um partido evangélico, mais especificamente da igreja Universal. Eu acho que o desafio é exatamente desfazer essa imagem: mostrar que ele é laico e moderno."
‘Coordenador fantasma’
Na disputa paulistana, a pasta então comandada por Cintra abrigava o suposto coordenador do plano de governo de Russomanno, considerado um "laranja". Na época, o candidato do PRB liderava todas as pesquisas de intenção de votos em São Paulo e era cobrado por não revelar os colaboradores de seu programa de governo.

Carlos Alberto Joaquim, chamado de "Carlos Baltazar", era apontado por integrantes da campanha como o coordenador do plano de governo. Funcionário concursado de baixo escalão da Prefeitura, ele realizava apenas função secundária no comitê, como agrupar sugestões de propostas enviadas por colaboradores de Russomanno.

O ex-secretário negou ter se desligado do partido de Kassab por causa de rusgas com correligionários ou por ter perdido espaço político. "Estou muito bem no PSD, gosto muito do Kassab, de todo mundo do partido, tenho absoluta convergência. Mas o desafio que o PRB apresenta hoje, me convidou para participar, me estimulou muito", disse.

A meta do PRB para 2014, segundo ele, é de ampliar a bancada da legenda na Câmara de 10 para 25 deputados federais. "A meta do presidente (Marcos Pereira) é chegar a 25 em 2014. Acho que é absolutamente viável", disse o ex-secretário.

A cúpula do partido também já articula em São Paulo possíveis alianças para a disputa estadual. O presidente nacional do PRB já disse que Russomanno deverá ser candidato em 2014, em voo solo ou numa aliança com o PT ou com o PSDB do governador Geraldo Alckmin.

Fonte: Diário do Litoral

Silas Malafaia fala sobre formação e salários de pastores

                      
Silas Malafaia fala sobre formação e salários de pastoresEm entrevista à revista Veja o pastor Silas Malafaia explicou como investe nos pastores da igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo (ADVEC) falando abertamente sobre os valores de salários e os demais benefícios entregues a esses ministros.
“Pago entre R$ 4.000 e R$ 22.000 reais, e dou a casa, o colégio dos filhos, tudo”, disse ele ao repórter João Batista Jr.
Mas antes do pastor assumir igreja ele passa por um processo de capacitação, na ADVEC é preciso ter formação para assumir uma igreja e por isto Malafaia investe em cursos, como fez durante a Escola de Líderes da Associação Vitória em Cristo (Eslavec) que aconteceu em dezembro em Águas de Lindóia.
Para realizar este evento, Malafaia precisou bancar R$4 milhões, dinheiro conquistado com ofertas de alguns parceiros que resolveram investir nessa formação de pastores. “Antes de o curso começar, alguns parceiros tinham dado R$ 1,3 milhão, mas daí pedi aos alunos ofertas também”, explicou o pastor.
Além da formação, também é necessário ser casado para se tornar pastor na igreja de Silas Malafaia. A obrigação é baseada na Bíblia.
“Como dar conselhos e contar experiências se não passou por aquilo? Ser casado e ter filhos são condições importantes, quem fala o contrário está mentindo. Tem muita patrulha em cima disso, mas a Bíblia é clara que o pastor deve antes pastorear sua família. É profético.”
A entrevista também comenta os valores de ofertas arrecadados em 2012 pela ADVEC, o valor de R$40 milhões, que segundo Malafaia foi investido nos templos, na qualificação de pastores e em obras sociais.
Para os próximos dez anos, Silas Malafaia tem o objetivo de expandir a atuação da ADVEC, sua meta é chegar em 1.000 templos. “Tenho 120 igrejas hoje e quero chegar a 1.000 nos próximos dez anos”.

ESSA AQUI É PARA MOSTRAR A CRIATIVIDADE DE ALGUNS IRMÃOS. PLACAS DE IGREJAS.

Tem placas de igrejas para todos os gostos, lembrando que placa de igreja não salva ninguém…Tem algumas nesse post que só a misericórdia divina mesmo…

2placas01-g-20100222
009312
18481815
1267797224569_f
drive_oracao

fromhell
igreja batista regular

igreja-faixa3
igrejas_estranhas

images (8)
images

MANJEDOURA INT2
placajesus-0111

placas-engracadas-de-igrejas-xxxv (1)
placas-engracadas-de-igrejas-xxxv


Praca-742
RIO-DE-MILAGRES_wilson-e1306837818929

Festival com 'maior concentração humana da Terra' começa na Índia

Festival com 'maior concentração humana da Terra' começa na ÍndiaKumbh Mela, realizado a cada 12 anos, deve reunir 10 milhões no 1º dia e até 100 milhões ao longo de seus 55 dias de duração;

BBC Brasil
""         
Milhões de peregrinos hindus começaram a chegar nesta semana à cidade de Allahabad para o Kumbh Mela, um festival religioso que acontece a cada 12 anos.
O evento na confluência dos rios Ganges e Yamuna, iniciado nesta segunda-feira, é considerado a maior concentração humana na Terra.
Espera-se que até 10 milhões de pessoas passem pelo local até o fim do dia, e mais de 100 milhões são esperados nos 55 dias de festival.
O festival tem origem na mitologia hindu. Muitos acreditam que deuses e demônios fizeram uma guerra por um pote de néctar sagrado, que supostamente traria a imortalidade.
Quatro gotas do néctar teriam caído nas cidades de Allahabad, Nasik, Ujjain and Haridwar - os quatro locais que vêm há séculos abrigando o evento em turnos.
Salvação
Os hindus acreditam que um mergulho nos rios durante o festival é uma forma de eliminar os pecados e conseguir a salvação.
A parte mais visível do grandioso evento são os sahdus, os homens sagrados do hinduísmo.
Nus e cobertos em cinzas, eles são de longe os participantes mais fotografados e filmados do Kumbh Mela.
São também o centro de atração para todos os peregrinos.
O local do festival foi transformado em um grande acampamento, espalhado numa área de mais de 14 quilômetros quadrados.
O governo local gastou o equivalente a vários milhões de reais para prover a infraestrutura necessária, incluindo 35 mil banheiros e o deslocamento de 30 mil policiais.



VIA GRITOS DE ALERTA
FONTE .http://t.noticias.br.msn.com/mundo/festival-com-maior-concentra%C3%A7%C3%A3o-humana-da-terra-come%C3%A7a-na-%C3%ADndia-1

VENHA VIVER DEUS DE VERDADE - VENHA PARA O MINISTÉRIO GERAÇÃO GRAÇA E PAZ.

video

OBREIROS MALDITOS .

Maldito aquele que fizer a obra do Senhor relaxadamente” (Jeremias 48:10).
Quando passei por este versículo na minha leitura diária, parei para refletir.
 Pesquisei um pouco mais e vi que outras versões falam de fazer a obra com negligência ou de maneira fraudulenta. O sentido é de não ser honesto e diligente no trabalho do Senhor.
O Senhor condena o engano, a hipocrisia, a preguiça e a falta de zelo no serviço a ele.
Vamos considerar este versículo e outras passagens que comunicam o mesmo princípio.
 
O Contexto de Jeremias 48
Este capítulo está no meio de uma série de profecias contra as nações pagãs.
Deus explica seus motivos e planos para castigar nações como Egito, Filístia, Amom, Edom, Babilônia e outras. No capítulo 48, o país condenado é Moabe. Os moabitas eram descendentes de Ló e, por isso, parentes dos israelitas.
 
Mas a sua longa história de desrespeito para com Deus levou este povo a receber a condenação do Senhor. Como Deus tem feito muitas vezes com outros povos e nações, ele decidiu usar mãos humanas para punir os moabitas.
 
Os homens usados para executar a sentença seriam instrumentos de Deus, vingadores escolhidos pelo Senhor.
 
Assim, entendemos o versículo 10 inteiro: “Maldito aquele que fizer a obra do Senhor relaxadamente! Maldito aquele que retém a sua espada do sangue!” Deus chamou homens para castigar os moabitas, e falou que seriam malditos se não cumprissem sua tarefa com diligência.
 
A Missão dos Servos Atuais
Hoje, a missão dos servos de Deus não é aniquilar os rebeldes:
 
 
 “Se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens; não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: A mim me pertence a vingança; eu é que retribuirei, diz o Senhor” (Romanos 12:18-19).
 
 
 
Deus tem dado aos servos dele, nos dias de hoje, uma missão de misericórdia e amor. Nós devemos anunciar as boas novas que oferecem a salvação aos homens perdidos, para que possam evitar a condenação eterna e participar do privilégio da comunhão eterna com Deus.
Se Deus condenou os servos negligentes na missão de vingança, quanto mais ele vai cobrar a falta de zelo na missão de misericórdia! Os obreiros hoje devem ser diligentes no trabalho do Senhor.
 
 
Os Obreiros no Novo Testamento
É interessante e triste observar como as descrições mais simples e humildes podem ser distorcidas pelos homens para criar cargas de importância nas igrejas. Algumas palavras são tão simples que seria difícil compreendê-las de forma errada, mas muitos religiosos conseguem!
 
Considere alguns exemplos do Novo Testamento, em contraste com os abusos dos dias atuais. A palavra ministro significa servo, e ministério significa serviço.
 
 Mas muitas igrejas usam tais palavras como títulos para engrandecer pessoas (colocando servos acima dos irmãos que devem ser servidos) e trabalhos (a palavra ministério assumiu, no entendimento de muitos, a idéia de alguma obra ou até organização de destaque).
 
Precisamos aprender que ministrar quer dizer servir. Ao invés de pensar em subir para uma carga de liderança e domínio sobre outros, deve lembrar-se do exemplo de Jesus quando ele pegou uma toalha e uma bacia de água e lavou os pés dos apóstolos. Do mesmo modo, as palavras traduzidas obreiro no Novo Testamento significam trabalhador, às vezes destacando a idéia do trabalho árduo e cansativo. Evangelistas são obreiros (2 Timóteo 2:15), não no sentido de serem líderes ou dominadores de igrejas, mas no sentido de trabalharem para pregar o evangelho de Jesus.
 
No Antigo Testamento e nas religiões pagãs, existiam classes de sacerdotes especiais. Mas no Novo Testamento, todos os cristãos são sacerdotes (1 Pedro 2:5,9). No contexto de uma congregação local, alguns serão escolhidos como pastores (chamados, também, de presbíteros ou bispos – Atos 20:17,28).
 
Estes homens especialmente qualificados (cf. 1 Timóteo 3:1-7; Tito 1:5-9) guiarão, mas não deverão dominar o rebanho (1 Pedro 5:1-3). Cada discípulo – cada sacerdote – mantém a comunhão com Deus e não depende de mediador humano para servir ao Senhor.
Nas tentativas persistentes de implantar ou manter um sacerdócio especial nas igrejas hoje, até a simples palavra obreiro tem sido abusada.
 
Em algumas igrejas, “obreiro” se tornou um título oficial para destacar alguns irmãos acima dos outros. Ao invés de reconhecer que todos nós devemos ser obreiros e cooperadores, algumas igrejas já chegaram ao ponto de nomear “O Obreiro” ou “Nosso Obreiro”, assim destacando uma pessoa como líder da congregação.
 
Neste conceito errado de liderança, alguns discípulos acreditam que “O Obreiro” ocupe uma posição abaixo de Jesus mas acima do rebanho, exercendo autoridade para governar e tomar decisões pela congregação.
Para defender tal autoridade de pregadores ou evangelistas, alguns buscam alguma base no Novo Testamento. Vamos examinar alguns versículos que são usados para justificar este sistema anti-bíblico de liderança de igrejas:
 
 
Tito 2:15 – Paulo disse ao evangelista Tito: “Dize estas coisas; exorta e repreende também com toda a autoridade. Ninguém te despreze.” O trabalho de qualquer evangelista é pregar a palavra, que ele faz com a autoridade da própria palavra (cf. 2 Timóteo 4:1-5). Usando a palavra de Deus, que tem a autoridade divina, um evangelista ensina, edifica, repreende e põe em ordem as coisas que faltam nas igrejas onde ele prega (Efésios 4:11-14; Tito 1:5). A autoridade está na palavra que ele prega, não numa posição de domínio sobre a congregação.
 
 
1 Coríntios 16:15-16 – Depois de comentar sobre a fidelidade da família de Estéfanas no serviço dos santos, Paulo disse aos coríntios: “que também vos sujeiteis a esses tais, como também a todo aquele que é cooperador e obreiro”. Se tivesse alguma passagem que usasse as palavras “cooperador” ou “obreiro” como títulos de distinção, daria para entender uma certa autoridade aqui.
 
Mas a realidade é que todos os cristãos devem trabalhar, e todos devem ser sujeitos uns aos outros (Efésios 5:21; Romanos 12:10,16). Devemos ajudar e apoiar aqueles que servem ao Senhor, sejam evangelistas ou outros servos e servas (3 João 5-8; Romanos 16:1-2).
 
 
Hebreus 13:17 – O autor já falou de guias do passado (13:7), e agora fala sobre guias vivos: “Obedecei aos vossos guias e sede submissos para com eles; pois velam por vossa alma...”.
 
 
Este versículo tem sido muito mal aplicado para justificar muitos abusos em igrejas. Conforme o Novo Testamento, os homens autorizados por Deus para guiar o rebanho são os bispos, homens escolhidos na base de qualificações rigorosas (1 Timóteo 3:1-7; Tito 1:5-9). Não temos direito de usar este versículo para justificar autoridade de evangelistas, “discipuladores”, etc. Mesmo quando se trata de bispos, este versículo não lhes dá autoridade absoluta (cf. 1 Pedro 5:3). A palavra traduzida “obedecei” em Hebreus 13:17 significa “sejam persuadidos”. Como ovelhas submissas, devemos permitir que os bispos nos mostrem os motivos, segundo a vontade de Deus, para fazer o que eles indicam.
 
 
Quem São os Obreiros Hoje?
Depois de considerar vários trechos do Novo Testamento e o significado da palavra “obreiro”, fica fácil entender a aplicação hoje. Todos os cristãos fiéis devem trabalhar incansavelmente. Todos os discípulos de Cristo são obreiros, cooperadores no trabalho dele. Uma vez que compreendemos o sacerdócio de todos os cidadãos do reino de Cristo, entendemos que todos são obreiros.
 
 
Obreiros Malditos ou Abençoados?
 
A gora vamos voltar ao tema deste estudo. O
 
 perigo de ser obreiros malditos não é apenas
 
 um problema de pastores e evangelistas.
 
 
É um perigo que todos os cristãos enfrentam! Se formos negligentes, desonestos ou preguiçosos no nosso serviço a Deus, seremos condenados por ele.
O que, então, Deus quer dos servos dele hoje? Seria fácil fazer uma lista de obrigações principais, no mesmo estilo dos fariseus da época de Jesus, para identificar os servos diligentes e fiéis. Mas a verdadeira resposta não é tão fácil.
 
Jesus orientou os apóstolos a ensinarem os discípulos a “guardar todas as coisas que vos tenho ordenado” (Mateus 28:19-10). Em outra ocasião, ele disse: “Se me amais, guardareis os meus mandamentos” (João 14:15).
 
O verdadeiro discípulo é conhecido pela sua obediência. O apóstolo João disse que sabemos que temos conhecido Cristo por isto: “se guardamos os seus mandamentos” (1 João 2:3).
 
Certamente seria mais fácil se tivéssemos uma lista de cinco ou dez itens essenciais, alguns atos externos e visíveis que garantiriam a nossa fidelidade como servos. Muitos homens têm feito tais listas, ou oficial ou informalmente. Freqüentemente frisam questões como ofertas, freqüência nas reuniões da igreja, cotas e metas para a evangelização pessoal e a abstinência de determinados vícios e hábitos. Podem acrescentar exigências em termos de roupas, saudações especiais, etc.
 
Nosso comportamento, vestimenta e participação ativa da igreja do Senhor certamente devem refletir a determinação de ser obreiros aprovados. Mas, Jesus não abordou a questão com uma simples lista de coisas que se deve ou não se deve fazer. A abordagem dele é mais exigente. Ele quer um coração voltado a ele, e sabe que a pessoa assim dedicada ao Senhor buscará muito mais do que meras regras e normas de comportamento. O verdadeiro obreiro buscará compreender e absorver a mente do Senhor, deixando até seus pensamentos mais íntimos serem guiados pela vontade de Deus.
E esta busca não será fácil. Teremos que conhecer bem a palavra de Deus, dando prioridade ao estudo cuidadoso das Escrituras. E com o conhecimento vem a responsabilidade de aplicar o que aprendemos: “Tornai-vos, pois, praticantes da palavra e não somente ouvintes, enganando-vos a vós mesmos” (Tiago 1:22).
 
 
 Os servos fiéis não apenas seguem listas de regras, procuram andar como imitadores de Deus (Efésios 5:1). Como Jesus reflete a plena perfeição do Pai, os discípulos devem refletir a plenitude de Cristo (Colossenses 1:19; 2:9; Efésios 1:23; 3:19; 4:13).
Escolhemos entre dois caminhos. Podemos ser preguiçosos e negligentes, ou podemos nos esforçar como servos diligentes e dedicados. O primeiro caminho leva à maldição eterna. O segundo leva à bênção da comunhão eterna com Deus.

Manifestações evangélicas contra 'BBB' e o 'Canto da Sereia' surtem efeito



A microssérie ‘O Canto da Sereia’ e o programa Big Brother Brasil – BBB13 estrearam essa semana em meio a protestos evangélicos na web e convites a boicotes em redes sociais. Tais manifestações aparentemente surtiram grande efeito.

‘O Canto da Sereia’, estrelado por Isis Valverde, baseado na obra de Nelson Rodrigues, foi criticado por sua ligação a temas como, candomblé, bissexualismo, cenas de nudez, entre outros.

Não diferentemente da microssérie, o programa BBB foi recriminado devido uma grande exposição de cenas de sexo, nudez, bissexualismo e outros.

A estreia da nova microssérie e do Big Brother, da Globo, parecem ter sido atingidos pelas manifestações.

Prova disso é que a estreia das duas atrações globais tiveram o pior índice de audiência. O primeiro episódio de ‘O Canto’ teve a pior audiência em estreias de séries.

De acordo com dado do Ibope, microssérie ‘Dalva e Herivelton’ estreou 2010 com 28 pontos em média, já “O Canto da Sereia” estreou com 21 pontos.

O Big Brother Brasil 13 teve estatística similar. O reality show obteve apenas 25 pontos de Ibope. Esse foi o menor índice de audiência alcançado pelo programa desde sua primeira edição que registrou 48,7 pontos no Ibope.

Reações

Os dois autores Walcyr Carrasco e Gloria Perez, quando souberam das campanhas evangélicas contra a série ‘O Canto da Sereia’ fizeram declarações diretas em suas páginas sociais.

“Vamos lutar por liberdade de criação. Digam não à campanha contra o Canto da Sereia”, publicou Walcir.

“Fizeram a mesma coisa com Salve Jorge! Que medo desse modo talibā de ser!”, disse Glória Perez.

Fonte: The Christian Post

Configuração da família está em mudança em todo mundo, aponta relatório internacional

Segundo relatório internacional, a família tradicional está com seus dias contados. É o que aponta o demógrafo americano Joel Kotkin, no relatório “A Ascensão do Pós-Familismo”. Segundo ele, o pós-familismo é a centralização no indivíduo.

As mudanças demográficas ocorridas nos últimos anos apontam uma descaracterização das famílias. “A paternidade está desaparecendo e as pessoas se identificam mais com a classe a que pertencem do que com a família”, disse Joel em entrevista à Folha de São Paulo.

No cenário mundial, esse fenômeno, como é apontado, provêm de várias causas, desde econômicas até políticas.

“O pós-familismo é crítico por resultar de muitas tendências”, explica.

O custo de ter filhos, preocupações da mulher com a própria carreira e falta de incentivos à maternidade estão sendo fatores determinantes para que esse fenômeno aconteça, principalmente em países ricos.

Cinco pesquisadores compuseram a pesquisa publicada no relatório internacional. Porém, no Brasil a realidade é similar e as causas semelhantes.

Segundo estatísticas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), o número de filhos por mulher caiu consideravelmente em apenas 30 anos, e a perspectiva é que continue a diminuir.

No Brasil, números estudos comprovam e confirmam que existem alterações significativas na fotografia da família tradicional.

“Aumentaram as famílias monoparentais, com apenas pai ou mãe, e os casais sem filhos”, afirma José Alves, do IBGE, em entrevista ao Correio Braziliense.

Já para Simone Wajnman, demógrafa da Universidade Federal de Minas Gerais, a família não acabará, mas sofrerá grande modificação em sua estrutura antes tradicional.

“Não há um nome para esse momento. A diversidade será cada vez maior”.

Segundo os estudos, 49% das famílias brasileiras tem formação tradicional. Na década de 80 esse número era de 65%.

Fonte: The Christian Post

Estudo mostra que um em cada 25 adolescentes dos EUA tenta o suicídio

Cerca de um em cada 25 adolescentes dos EUA tentou o suicídio, e um em oito pensou sobre isso, de acordo com um estudo nacional, com base em entrevistas com milhares de adolescentes.

Os pesquisadores, cujos resultados apareceram na revista Jama Psychiatry, disseram que os números são semelhantes à prevalência do pensamento e tentativas suicidas relatadas por adultos, sugerindo que a adolescência é um momento especialmente vulnerável.

"O que os adultos dizem é que o momento de maior risco para começar a pensar em suicídio é na adolescência", afirmou Matthew Nock, psicólogo que trabalhou no estudo da Universidade de Harvard.

Os resultados são baseados em entrevistas pessoais de cerca de 6.500 adolescentes nos Estados Unidos e questionários preenchidos por seus pais. Além de perguntar aos jovens sobre pensamentos suicidas, planos e tentativas, os entrevistadores também determinaram quais adolescentes se encaixavam no perfil de uma série de distúrbios mentais.

Pouco mais de 12% dos jovens tinham pensado em suicídio. Quatro por cento tinham planejado tirar a própria vida e quatro por cento tinham tentado.

Nock e seus colegas descobriram que quase todos os adolescentes que pensaram ou tentaram o suicídio tinham um distúrbio mental, incluindo depressão, transtorno bipolar, transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) ou problemas de abuso de drogas ou álcool.

Mais de metade dos jovens já estava em tratamento quando relatou o comportamento suicida, que Nock disse ser animador e perturbante ao mesmo tempo.

"Nós sabemos que muitas das crianças que estão em risco e pensando em suicídio estão recebendo (o tratamento)", disse ele à Reuters Health. No entanto, "nós não sabemos como pará-los -- não temos qualquer tratamento baseado em evidências para o comportamento suicida".

As descobertas deixam muitas perguntas sem resposta.

Como a maioria dos jovens que pensa em suicídio nunca vai em frente e faz um plano real ou tentativa, os médicos precisam se aprimorar em descobrir quais são os que têm mais risco de colocar-se em perigo, de acordo com Nock.

Assim que esses jovens são identificados, os pesquisadores também terão que determinar a melhor maneira de tratá-los, já que está claro que uma série de métodos atuais não estão impedindo o comportamento suicida, disse ele.

De acordo com os Centros dos EUA para Controle e Prevenção de Doenças, o suicídio é a terceira principal causa de morte de pessoas entre as idades entre 10 e 24 anos, matando cerca de 4.600 jovens anualmente.

Embora as meninas sejam mais propensas a tentar o suicídio --um padrão confirmado pelo estudo de Nock-- os meninos têm maiores taxas de morte por suicídio porque eles geralmente escolhem métodos mais mortais, tais como armas de fogo.

Fonte: Reuters

Domingo Espetacular critica relação entre a Globo e os evangélicos

Domingo Espetacular critica relação entre a Globo e os evangélicos
                       
Geralmente, a rede Record não dá espaço para outras igrejas evangélicas além da Universal, à qual é ligada. Contudo, durante o programa Domingo espetacular deste domingo (13) quase um bloco inteiro do programa foi usado para falar da controvérsia envolvendo a programação da Rede Globo que transmite ensinamentos de religiões afro-brasileiras.
O tema principal foi a campanha dos evangélicos nas redes sociais contra a microssérie “O Canto da Sereia”, divulgada pelo portal Gospel Prime. Além disso, voltou a mostrar o mesmo tipo de polêmica envolvendo a novela das 21h, Salve Jorge. Sereia seria uma referência direta à entidade Iemanjá (ou Ogum) e Jorge teria relação com São Jorge (ou Oxum).
Tanto o “Salve Jorge” quanto “O Canto da Sereia” tem o dedo de Gloria Perez, que já se manifestou publicamente contra a Record e agora chamou os evangélicos de “talibãs”. Também foram mostradas as opiniões de Walcyr Carrasco, que usou o Twitter para criticar o boicote proposto pelos evangélicos.
Foi dado destaque às opiniões de três pastores. Divino Aleixo Marinho, que começou a campanha no Facebook propondo um boicote dos evangélicos e que teve sua mensagem reproduzida milhares de vezes. Agenor Duque e Diógenes Monteiro apareceram criticando o Festival Promessas, que supostamente mostraria uma mudança na maneira como a Rede Globo trata os evangélicos.
O foco do Domingo Espetacular foi a maneira como a Rede Globo retrata os evangélicos em comparação com o espaço dado às religiões afro-brasileiras.  Para quem acompanha sites evangélicos, o conteúdo da reportagem não é novo. O que chama atenção foi a Record dar espaço a pastores que não estão ligados à Igreja Universal e se colocar ao lado dos demais evangélicos, algo que evitava fazer no passado.
É difícil não pensar que o tema interessa de modo especial a uma emissora concorrente da Rede Globo, especialmente porque o Canto da Sereia ficou em primeiro lugar na audiência.
Além disso, a recente aproximação de lideranças evangélicas com a Globo, em especial o pastor Silas Malafaia, foi algo bastante debatido e também criticado entre diversos segmentos evangélicos.
Por outro, fica evidente a força que a internet mostra ao gerar um debate sobre esse assunto que muitas vezes passa despercebido para a maioria da população. De forma velada ou explicita, as emissoras acabam passando valores através de seus programas e com isso influenciam muitos telespectadores.
Recentemente, quando artistas gospel começaram a ser contratados pela Som Livre, gravadora do grupo Globo, e esses mesmos artistas passaram a aparecer em programas da emissora, muita gente comemorou. No entanto, vários pastores chamaram atenção para o fato de que isso tudo poderia ser apenas parte de um planejamento de uma empesa que deseja lucrar no segmento da música gospel, um dos que mais cresce no país.
A produção do Domingo Espetacular mostrou que acompanha o que rola na internet e aproveitou para questionar o boicote e se a rede Globo em breve teria uma “heroína evangélica” em suas novelas. A única manifestação oficial da Globo sobre o assunto é que a “emissora é laica”, ou seja não tem religião.

VIA  GRITOS DE ALERTA / INF. GOSPEL PRIME

Universitários cristãos se unem para combater a escravidão

Universitários cristãos se unem para combater a escravidão                      
Mais de 60.000 jovens cristãos lotaram recentemente o ginásio de esportes Georgia Dome, em Atlanta, para a conferência Passion 2013. Havia representantes de 56 países e 2.300 universidades para, segundo os organizadores, “jogar uma luz sobre a escravidão moderna”.
“Nós acreditamos que quando você enche um ginásio cheia de pessoas que dizem seguir a Jesus, deve haver alguma ação concreta”, enfatiza Bryson Vogeltanz, coordenador da iniciativa “Paixão pela Liberdade”. A primeira ação tangível foram dezenas de milhares de toalhas e meias doadas pelos participantes na conferência que foram entregues em abrigos para sem teto.
Vogeltanz e sua equipe também pedem uma iniciativa global. Eles identificaram 19 organizações sem fins lucrativos que trabalham em todo o mundo para erradicar a escravidão moderna e o tráfico de pessoas. As organizações foram mostradas durante a conferência. Assim, estudantes e voluntários tiveram a oportunidade de doar dinheiro para a causa.
A ONU estima que 27 milhões de pessoas vivem em escravidão moderna ao redor do mundo. Um “mercado” avaliado em 32 bilhões de dólares.
No ano passado, a Hagar Internacional foi uma das beneficiadas. Hagar ajuda mulheres e crianças em recuperação do abuso horrível sofrido por quem já foi vítima do tráfico de seres humanos no Camboja, Afeganistão e Vietnã.
“Atendemos meninos e meninas que foram libertas do abuso sexual no Camboja. Elas foram sequestradas ou vendidas para prostituição ainda crianças”, disse Jane Tafel de Hagar. ”As crianças agora têm uma vida nova por causa das ofertas do Passion em 2012.”
“Esta geração tem o potencial não apenas para acabar com a escravidão, mas para fazer qualquer coisa”, disse Maria Frances Vogeltanz , presidente do ministério Wellspring Living,. ”Jesus foi o primeiro abolicionista. Estamos apenas seguindo o que ele já fez em nossas vidas”, disse, referindo-se ao pensamento cristão de que Jesus salvou a humanidade da escravidão do pecado.
O pastor Louie Giglio começou as conferências Passion em 1997, em Atlanta. Desde o início, o objetivo, segundo ele, além de louvar a Deus e ouvir mensagens inspiradoras, era ver os estudantes universitários de todo o mundo “despertar para a realidade de um Criador onipotente e glorioso.”
Sarah Stone, uma universitária que veio participar juntamente com o grupo de jovens da sua  igreja afirmou à CNN que veio à procura de uma maneira de viver a sua fé de forma mais completa. ”O cristianismo não é apenas fazer uma oração ou ir à igreja aos domingos, mas viver para Cristo em cada coisa que você faz”, afirmou.
William Dodd, estudante da Belmont University, disse que é inspirador ficar em meio a tantos outros universitários que estão reunidos para o mesmo fim. Ele está saindo com o desejo de “entrar na luta para acabar com a escravidão.Deus nos fez criaturas poderosas, com uma voz muito grande. ”
Os organizadores do Passion 2013 divulgaram que os estudantes doaram este ano mais de três milhões de dólares para a iniciativa. Além de angariar fundos, os organizadores afirmam que o objetivo maior é discutir esse problema mundial e fazer algo a respeito. Traduzido de CNN.