sexta-feira, 15 de maio de 2015

Entenda o que muda no seguro-desemprego e outros benefícios



NOVAS REGRAS DA PREVIDÊNCIA
Governo mudou regras do INSS
Para tentar sair do vermelho em 2015, o governo prometeu arrumar as contas públicas até o fim do ano. Para isso, implementou uma série de medidas para cortar despesas e aumentar a arrecadação.
Várias dessas medidas afetam os benefícios da Previdência Social – e, portanto, diretamente os trabalhadores.
Veja abaixo as novas regras propostas, o que está em vigor e o que ainda pode mudar:
seguro-desemprego (Foto: G1)
Regra anterior: trabalhador pode pedir benefício após seis meses de trabalho ininterruptos
Regra nova: é preciso trabalhar por 18 meses para pedir pela primeira vez, e por 12 para pedir a segunda.
Situação atual da medida: Em vigor, mas pode mudar. A Câmara alterou esses prazos para 12 e 9 meses, e a proposta está sendo analisada pelo Senado Federal. O prazo para análise termina no dia 1º de junho.
Quem afeta: Quem pediu o benefício a partir de fevereiro.
 A medida não afeta quem já recebia o benefício.
Abono salarial (Foto: G1)
Regra anterior: recebe um salário mínimo quem trabalhou ao menos 30 dias no ano base recebendo até dois salários mínimos
Regra nova: é preciso trabalhar 180 dias ininterruptos, e o pagamento é proporcional ao tempo trabalhado.
Situação atual da medida: Em vigor, mas pode mudar. A regra está sendo analisada pelo Senado como parte da MP 665. O prazo para análise termina no dia 1º de junho.
Quem afeta: quem recebe o benefício a partir de 2016
seguro defeso (Foto: G1)
Regra anterior: tem direito ao benefício o pescador com registro de pelo menos um ano
Regra nova: pescador deve ter registro há pelo menos três anos
Situação atual da medida: Em vigor desde abril, mas pode mudar. A exigência já foi derrubada e a regra está sendo analisada pelo Senado como parte da MP 665. O prazo para análise termina no dia 1º de junho.
Quem afeta: pescadores das espécies cujos períodos de defeso começaram a partir de 1º de abril
pensao por morte (Foto: G1)
Regra anterior: sem tempo mínimo de contribuição e casamento
Regra nova: tempo mínimo de 2 anos de contribuição e de 2 anos de casamento ou união estável; benefício vitalício apenas para cônjuges a partir de 44 anos.
Situação atual da medida: Em vigor desde março, mas pode mudar. A Câmara já reduziu para 1,5 ano o tempo mínimo de contribuição. A regra ainda segue para o Senado Federal.
Quem afeta: quem requerer a pensão desde 1º de março. A medida não afeta quem já recebia o benefício
  •  
auxílio doença (Foto: G1)
Regra anterior: empresa paga salário integral pelos primeiros 15 dias de afastamento
Regra nova: empresa paga salário integral pelos primeiros 30 dias de afastamento
Situação atual da medida: Em vigor desde março, mas pode mudar. A Câmara já derrubou a alteração e o texto segue para o Senado Federal.
Quem afeta: todos os empregados afastados desde 1º de março.
fator previdenciário (Foto: G1)
Regra atual: o benefício sofre redução pelo fator previdenciário quando o trabalhador se aposenta antes dos 60 anos (mulheres) ou 65 anos (homens)
Regra nova: o trabalhador passa a ter direito à aposentadoria integral (hoje em R$ 4.663,75) se a soma da idade e do tempo de contribuição resultar em pelo menos 85 (mulheres) ou 95 (homens). Para professoras, a soma deve ser 80 e para professores, 90. Se o trabalhador decidir se aposentar antes, a aposentadoria continua reduzida pelo fator previdenciário.
Situação atual da medida: não está em vigor. A Câmara ainda precisa concluir a votação das demais sugestões de alteração da medida provisória. Após a aprovação da redação final, o texto seguirá para o Senado.
Quem afeta: não foi definido

VIA GRITOS DE ALERTA / INF. G1.COM

Irã tem permissão divina para destruir Israel, diz governo iraniano


3018d60b-c261-4bc5-8ba2-40f0e20219d2_16x9_600x338Um funcionário próximo ao líder supremo Ali Khamenei do Irã afirmou que seu governo tem o direito divino ordenado para aniquilar Israel, Al Arabiya informou na terça-feira.


O “governo da República Islâmica do Irã tem permissão divina para destruir Israel“, disse Mojtaba Zolnour, um representante Khamenei na Guarda Revolucionária.
Segundo a agência semi-oficial de notícias estatal Fars , Zolnour disse que, “Nobre Alcorão permite a República Islâmica do Irão para destruir Israel.” Ele acrescentou que, “Mesmo se o Irã desista de seu programa nuclear, não vai enfraquecer a determinação deste país para destruir Israel. “
Isto é, não significa a primeira vez que funcionários políticos ou militares iranianos ameaçaram Israel com a destruição.
O Irã levantou o espectro de “varrer Israel de existir”, já que o aiatolá Ruhollah Khomeini tomou o poder no país em 1979. A animosidade de Khomeini em relação a Israel foi baseada em uma oposição ideológica e religiosa ao Sionismo, amplificado pelo desafio poderio militar e econômico de Israel posou ao expansionismo iraniano regionais.
Talvez o mais famosa, ex-presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad repetidamente pediu para Israel ser “varrido do mapa” em um discurso de 2005, que ele deu. Mais recentemente, no final de março de 2015, o general Mohammad Reza Naqdi, o comandante da milícia Basij do Irã – uma organização paramilitar voluntária sob o comando do IRGC – disse que, “varrer Israel do mapa não está em negociação.”
O Irã também financia ativamente e militarmente apóia grupos terroristas do Hamas e do Hezbollah de proxy que são ideologicamente contrários à existência de Israel.
Fonte: algemeiner.com

Papa recebe pastores pentecostais no Vaticano , Representantes de diversos países foram até Roma conversar com o líder católico


Cem pastores pentecostais se encontram com o Papa


NOTA: A PROVA DE QUE O ECUMENISMO ESTÁ ANDANDO A PASSOS LARGOS PARA FAZER A IGREJA DE LAODICEIA MAIS MORNA A CADA DIA.
Na quinta-feira 07 de maio  um grupo de cem pastores pentecostais pastor liderada pelo italiano Giovanni Traettino  reuniu em particular com o papa Francis para rezar juntos pela unidade.
papa-pastores-evangelicos-e1431356276412A reunião teve a participação de ministros de todo o mundo.  O Papa estava acompanhado pelo cardeal Kurt Koch, presidente do Conselho Pontifício para a Unidade dos Cristãos, que está empenhada em construir o diálogo entre cristãos de outras denominações fora da comunhão com a Igreja de Roma.
Durante sua visita a Caserta, no sul da Itália, no ano passado, o Papa Francisco pediu desculpas para a perseguição durante o tempo do fascismo contra os pentecostais, no qual ele reconheceu, alguns católicos participaram.
Após a visita ao Caserta, o Papa voltou à cidade para uma reunião privada com o pastor Giovanni Traettino , um amigo pessoal que já conhecia desde que ele era arcebispo de Buenos Aires; não cumprimentou a comunidade protestante na Igreja Pentecostal da Reconciliação.
A visita do grupo Pentecostal poderia ser uma troca de cortesia ao papa, que foi o primeiro papa a deixar o Vaticano para encontrar a Comunidade da Igreja Evangélica Pentecostal.

O diálogo ecumênico avança na Europa, como testemunha o trabalho conjunto do Conselho das Conferências Episcopais da Europa (CCEE) e do Comitê Conjunto das Igrejas Europeias (CEC), começado na década de 1970.
Na audiência concedida hoje de manhã pelo papa Francisco às duas organizações, o presidente do CCEE, o cardeal arcebispo de Budapeste Peter Erdo, recordou o longo caminho percorrido pelas várias igrejas europeias – 120 em total – para “rezar e trabalhar unidos pela unidade” como “parte integrante da identidade cristã”.
O cardeal Erdo também declarou que, “apesar das dificuldades de séculos de divisões, cresceu e cresce hoje a amizade entre os líderes de diferentes Igrejas”, que testemunha “ao mundo de hoje, especialmente à Europa secularizada, que Deus existe e nos ama e que, em Jesus Cristo, no qual se revelou para nós a face da misericórdia de Deus, todos nos sentimos incentivados a ir ao encontro de todos para levar a fé, a esperança e o amor que Jesus nos revela e do qual nos torna partícipes”.
Mencionando as perseguições e discriminações que os cristãos sofrem “em várias regiões da Terra”, incluindo os países europeus, o cardeal identificou nestes fenômenos o resultado da vontade de alguns de “anular a presença cristã na sociedade e de tornar a fé ausente da vida pública”.
No entanto, o “ecumenismo do sangue” mostra o “sacrifício com que o amor vence a morte e o ódio” e que é uma herança que não pode ser desperdiçada: “Queremos acolher o dom da vida de tantos cristãos na certeza de que isto nos torna mais unidos a Jesus Cristo e, n’Ele, entre nós”, disse o cardeal húngaro.
Erdo, em seguida, agradeceu ao papa pela sua atenção especial à Europa, em particular por ocasião da visita a Estrasburgo. “Obrigado pelos preciosos incentivos que nos deu para trabalharmos em circunstâncias de individualismo e pessimismo e dar testemunho de fé, solidariedade e comunidade, representada na sua forma autêntica pelas famílias”.
O reverendo Christopher Hill, presidente do CEC, sublinhou que a reunião conjunta com o CCEE está discutindo “a abordagem cristã à liberdade e às liberdades”, tema de particular importância especialmente após as “atrocidades de Paris”.
“A liberdade de expressão é essencial, mas devemos nos perguntar como usar a nossa liberdade não apenas como indivíduos, mas para o bem-estar de toda a comunidade”, prosseguiu Hill, elogiando as passagens da Evangelii Gaudium em que o Santo Padre condena a laicização, o relativismo moral e os ataques contra a liberdade religiosa (cfr. EV, 61-64). O presidente do CEC reconheceu em Bergoglio uma notável consciência da “atual situação europeia”, que estimula os cristãos de todas as confissões a “trabalharem com a graça de Deus para proclamar de novo o Evangelho a cada geração”.
Mesmo passados muitos anos desde o fim da Guerra Fria, continuou o prelado, a Europa corre o risco da “fragmentação e do conflito”, com urgentes questões como “a migração e os pedidos de asilo, a divisão da Ucrânia, a crescente disparidade econômica que gera injustiça”. Em seguida, Hill falou da “alegria evangélica ecumênica” que brotou do encontro com o bispo de Roma.
Fonte: M M Alabanza e Zenit

GOVERNO DO PT CANCELA CONTRATO COM ISRAEL POR PRESSÃO DA CUT


CONTRATO DE SEGURANÇA DAS OLIMPÍADAS FOI CANCELADO 
APÓS PRESSÃO DA CUT. FOTO: CUT
Seis meses depois de divulgado contrato de US$ 2,2 bilhões com
 a empresa israelense International Security and Defence Systems
 (ISDS) para coordenar a segurança durante as Olimpíadas do Rio 
em 2016, o governo tirou o corpo fora após pressão da Central Única
 dos Trabalhadores (CUT).
O governo brasileiro disse que o acordo, fechado em outubro de
 2014 e classificado pela imprensa de Israel como "uma conquista
 sem precedentes", nunca existiu. Apesar disso, Júlio Terra, diretor
 da CUT, comemorou a decisão do governo de se distanciar da ISDS
 por se tratar de uma empresa que desenvolve seus sistemas em 
cumplicidade com os crimes cometidos por Israel.
A ISDS alega que essa é a segunda vez que pressões de grupos s
olidários aos palestinos, como a CUT, influenciam decisões de
 políticos brasileiros. De acordo com os israelenses, outra empresa, 
Elbit Systems, seria responsável por criar um grande centro de
 pesquisas aeroespaciais no Rio Grande do Sul, mas teve o 
contrato cancelado após atuação de ativistas.

http://www.diariodopoder.com.br/noticia.php?i=31802983914

MPF denuncia pastor evangélico por intolerância religiosa


Acusado publicou, em rede social, fotos suas e de outras pessoas, nas quais era possível ver imagens e entidades sagradas das religiões de matrizes africanas sendo destruídas.

O Ministério Público Federal (MPF) na Paraíba denunciou pastor evangélico que quebrou objetos e imagens de entidades sagradas das religiões de matrizes africanas, fotografou o ato e publicou em seu perfil na rede social Orkut. Os objetos estavam num terreiro de umbanda e o acusado confessou ter quebrado uma das imagens para “acomodá-la melhor” no interior de um veículo modelo F-4000, a fim de transportá-la. Os fatos ocorreram em 2012.

Na ação, o Ministério Público Federal aponta que numa das fotos o pastor aparece segurando um machado e uma imagem e “faz pose" para a foto, com uma mão levantada, insinuando que quebraria aquela imagem”. Há toda uma sequência de fotos que retratam sempre a mesma conduta de profanação das imagens de religião diferente da professada pelo denunciado. “Ele não só pratica como também incita a discriminação religiosa aos adeptos das religiões de matrizes africanas”, argumenta o procurador regional dos direitos do cidadão, José Godoy Bezerra de Souza, que assina a denúncia.

Ao ser questionado sobre a publicação das fotos na rede social, o pastor denunciado justificou que a intenção era divulgar, entre os membros da igreja. Porém, a divulgação das imagens não ficou restrita apenas aos contatos da rede social do denunciado, ganhando repercussão e discussão regional, através de páginas na internet, como também em outras redes sociais.

Para o Ministério Público, restou comprovada a violação da garantia dada pela Constituição Federal que estabelece em seu artigo 5º, inciso VI a “liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e a suas liturgias”. “Ora, esta garantia fundamental foi explicitamente violada pelo denunciado, na medida em que este, em local, que já foi espaço para culto da religião umbanda, praticou atos discriminatórios, proferindo insultos às entidades sagradas da religião profanada”, argumenta José Godoy.

Apuração da autoria - O procedimento para apurar o fato teve origem a partir de representação feita à ouvidoria do Ministério Público Estadual, que recebeu e encaminhou a notícia dos fatos ao Ministério Público Federal, em razão da competência deste para apurar crimes cometidos através da internet. O MPF instaurou procedimento, requisitou à Polícia Federal a apuração dos fatos, cujo resultado serviu de base para o ajuizamento da ação penal.

Para o Ministério Público, diante das informações colhidas no inquérito policial, estão comprovadas a autoria e materialidade (existência real do acontecimento) do crime. O MPF pede que a Justiça condene o denunciado à pena de 1 a 3 anos de reclusão e multa, conforme o artigo 20 da Lei n.º 7.716/89. O artigo prevê punição para quem praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.

Processo nº 0002018-31.2015.4.05.8200 - em trâmite na 16ª Vara Federal na Paraíba


Fonte: PB Agora

PT PREPARANDO SUA GUERRILHA - Como mais de 29 mil pessoas entram no Brasil ilegalmente e são bancadas pelo governo?



"Sou obrigado a postar essa mensagem , pois é a realidade hoje no Brasil." 



Algo de muito podre e ruim está sendo preparado nos bastidores da república bolivariana brasileira. Como é que me explicam o fato de ter mais de 29 mil pessoas ilegais (fora o que não foi contabilizado) (Cubanos, Venezuelanos, Haitianos, Ganeses, 



Russos, Chineses, Farc´s e outros entrando livremente pelo Acre e sendo transportados e bancados pelo governo desde 2010? Sim, é isso mesmo que está acontecendo.
Um detalhe importante observado é que são todos homens, não há famílias e nem mulheres nessas levas de ‘imigrantes ou militantes’ ilegais.
Outro detalhe é o fato da velha mídia não reportar isso em escala nacional, cabendo poucas notas apenas na internet, com repercussão maior mesmo somente através de blogs e redes de informações da Mídia Livre.
E um terceiro detalhe igualmente factível é que recentemente, o petista governo do Acre encheu vários ônibus muito confortáveis, todos pagos pelos contribuintes brasileiros, e os enviou (sem avisar) para diversos estados, notadamente, onde ocorriam ‘ações’, ou melhor, invasões e badernas do MST, o qual tem se aproveitado também de jovens alienados, desocupados bancados pelos pais ou pelos programas assistenciais, além da turba de ignorantes que comumente se junta à catrefa.
Curiosamente e ‘coincidentemente’, as levas de ilegais tem sido ‘despejadas’, em cidades onde estão ocorrendo ‘ações’ do MST, MTST e dos sindicatos vermelhos como ocorreu no Rio Grande do Sul e no Mato Grosso recentemente.
E AGORA?
Agora, imaginem o seguinte: desde 2010 ou antes disso, o Brasil sofre uma verdadeira ‘invasão de ilegais pelo Acre, (fora os muitos militares e militantes cubanos infiltrados no ‘mais médicos). O fato é só um: o povo brasileiro está desarmado, sem defesa, à mercê de militantes disfarçados de ‘imigrantes e refugiados’, e logo quando a bomba estourar, quem irá defender a nação? Está tudo dominado, aparelhado, comprado pela corrupção (Vide o Mensalão e o Petrolão e daqui a pouco ‘o BNDES-lão’), de câmaras, prefeituras, governos estaduais à Brasília, ou seja, tudo caminha para uma guerra civil, já que quase 52 milhões de brasileiros não compactuam e não aprovam essas ilegalidades, bem como toda a roubalheira que acontece na cara dura e que na maioria das vezes termina impune ou com penas cômicas e que detonam os alicerces da frágil democracia. (Texto de Emerson Rodrigues, para o FCS Brasil)

ISRAEL SE PREPARA PARA A GUERRA NA PALESTINA: 'NOSSA RESPOSTA SERÁ DURA'

O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, responsabilizará o Hamas em caso de um ataque vindo da Faixa de Gaza. Neste domingo, ...