segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Fique calada , diz Silvio Santos a Sheherazade

Proibida de opinar nos SBT Brasil desde abril, após dizer que achava "compreensível" a ação de um grupo de "justiceiros", a jornalista Rachel Sheherazade vai continuar calada. Desta vez, quem a proibiu de voltar a fazer comentários foi o próprio dono do SBT, Silvio Santos. Ela também não terá um programa debates, como se falou em maio, quando renovou contrato com o SBT. A emissora tomou a medida para não se desgastar com a presidente reeleita, Dilma Rousseff.
Angustiada com a demora para voltar a opinar, o que deveria ocorrer durante a Copa do Mundo, Sheherazade procurou Silvio Santos no último dia 28, dois dias após o segundo turno. Ela foi até o salão do cabeleireiro Jassa, em São Paulo, frequentado pelo apresentador. Argumentou com o "patrão" que, agora que já tinham passado as eleições, não haveria risco de problemas legais com suas opiniões.
Sheherazade ouviu um eloquente "não". "Se o Aécio [Neves] tivesse vencido, tudo bem. Mas como a Dilma ganhou, é melhor você continuar calada", respondeu Silvio Santos, segundo uma testemunha. A jornalista, que foi contratada em 2011 justamente por causa de suas opiniões na afiliada da Paraíba, continuará sendo apenas apresentadora do SBT Brasil.
O comportamento de Rachel Sheherazaede durante a campanha eleitoral desagradou a cúpula do SBT. Nas redes sociais, ela fez campanha abertamente para Aécio Neves. Com Dilma, chegou a ser agressiva. Após debate no SBT em que a presidente passou mal ao dar entrevista, ela reproduziu no Twitter trecho de uma coluna da revista Veja: "Pressionada por Aécio no debate do SBT, Dilma perde o rumo no meio da entrevista e culpa a pressão".
Para executivos do SBT, o comportamento de Rachel não é compatível com uma apresentadora de telejornal da emissora, muito menos para uma apresentadora e articulista. Isso, segundo uma fonte, pesou na decisão de Silvio Santos de mantê-la "calada". Sem espaço para opinar no SBT, Sheherazade está fechando contrato com a rádio Jovem Pan, emissora em que já trabalham Reinaldo Azevedo, Joseval Peixoto e José Nêumanne Pinto.
O "não" de Silvio Santos e a vitória de Dilma Rousseff não foram os únicos contratempos de Rachel Sheherazade na virada do mês. No último dia 30, a polícia do Rio de Janeiro prendeu oito jovens por associação com o tráfico de drogas. Entre eles, estavam os "justiceiros" que em janeiro amarraram a um poste um jovem acusado de cometer furtos na região do Aterro do Flamengo, ação que Sheherazade considerou "compreensível". O comentário lhe custou a liberdade de opinar no SBT e um processo do Ministério Público em que a emissora pode ser obrigada a se retratar.




http://noticiasdatv.uol.com.br/noticia/televisao/por-dilma-rousseff-silvio-santos-mantem-sheherazade-calada-5467

Pastor é preso enquanto fazia pregação ao ar livre em Osasco


Um pastor evangélico foi preso por uma equipe da Polícia Militar enquanto pregava no centro de Osasco, cidade vizinha a São Paulo. Os rumores relatados nas redes sociais  que o pastor estava pregando contra a homossexualidade.O incidente aconteceu na rua Antônio Agu, um grade calçadão de comércio popular no centro da cidade. A presença de pregadores evangélicos no local é tradicional, e as mensagens costumam reunir curiosos.
De acordo com informações do portal JM Notícias, militantes do PT e do movimento LGBT teriam se queixado contra o pregador aos policiais, que o levaram preso. Um vídeo mostra que um senhor que acompanhava o homem preso dizia que “isso [a prisão] estava errado”, e pedia aos populares para filmarem a ação.
Uma policial que estava no local tentou tomar o celular da pessoa que filmava a cena, e foi criticada pelos demais.
Assista:


Cassação de Marisa Lobo é anulada e psicóloga cristã comemora: `Resposta de Deus´

Na última quinta-feira, 06/11, a Justiça Federal anulou o processo administrativo do Conselho Regional de Psicologia do Paraná, que havia resultado inicialmente na cassação do registro profissional da psicóloga cristã Marisa Lobo. O mandado de segurança foi expedido pelo juiz federal Cláudio Roberto da Silva.
Entre as acusações que contribuíram para este processo de cassação da licença da psicóloga, o Conselho alegou que Marisa teria fundamentado suas práticas profissionais em dogmas religiosos e chegando a oferecer a tão polêmica "cura gay" a pacientes homossexuais. Posteriormente, a questão da cura gay chegou a ser retirada do processo, porém as acusações de proselitismo religioso foram mantidas.
A decisão do Conselho de Psicologia ocorreu em Maio deste ano (2014) e foi duramente criticada por diversos representantes cristãos.
Para o advogado de defesa de Marisa, Gustavo Kfouri, a decisão mais recente (de anular o processo) mostra que, apesar dos Conselhos deterem a prerrogativa da utilização dos poderes de polícia e disciplinar, eles se encontram submetidos aos limites constitucionais.
“O Conselho tem limites. Ele não pode impor regras não previstas em lei e cercear as liberdades de expressão e de religião”, explica Kfouri.
O Conselho Regional de Psicologia do Paraná informou que ainda não foi notificado da decisão judicial, mas que o Conselho Federal deverá se pronunciar sobre o caso.
Em entrevista ao Portal Guiame, Marisa reforçou o caráter de perseguição religiosa que o caso ganhou.
"Desde o começo eles (Conselho) inventaram a questão da cura gay, porque eu falo tecnicamente contra a ideologia de gênero e outras aberrações que o Conselho quer enfiar goela abaixo de todo o povo. O Conselho me perseguiu, porque eu o estava denunciando e não por causa de 'cura gay' - tanto que eles mesmos tiraram isto do processo e se focaram contra a questão da psicologia cristã. Então ficou claro que era um caso de perseguição religiosa", disse.
Arquivo
No dia 27 de agosto (dia do psicólogo) deste ano, Marisa recebeu diversos ataques / ofensas de internautas, em seus perfis das redes sociais (Twitter / Facebook).
"O que mais me deixava maluca era quando eles perguntavam: 'Cadê o teu Deus?' ou me diziam coisas do tipo: 'Manda o teu Deus descer da cruz para te ajudar'. Eis a resposta: Se o meu Deus estava em silência, era porque Ele estava trabalhando e agora Ele deu a resposta", finalizou.




INF.MARISA  LOBO

Myles Munroe morre em acidente aéreo

O líder do Ministério de Fé das Bahamas, Dr. Myles Munroe (60), sua esposa Ruth e a filha pequena Charis morreram em um acidente de avião na ilha Grand Bahama.
O acidente ocorreu neste domingo (9) quando o seu jato particular atingiu um guindaste do Estaleiro Grand Bahama, explodindo com o impacto e caindo dentro de um ferro-velho do estaleiro. Todas as nove pessoas que estavam a bordo morreram. O pastor tinha outro filho, Myles Jr,. que não estava na aeronave.
O Departamento de Aviação Civil informou que o avião era um jato executivo Lear 36, que fazia uma viajem dentro das Bahamas, num trecho de 45 minutos. O pastor e sua comitiva estavam indo para a conferência Global Leadership Forum, organizada pelo seu ministério que terá início nesta segunda-feira. As investigações sobre as causas do acidente indicam preliminarmente que possa ter sido causado por ventos fortes na hora do acidente, deslocando a aeronave do trajeto.
acidente de miyles munroe Myles Munroe morre em acidente aéreo
Foto do acidente do avião que vitimou Myles Munroe e sua família.
O Dr. Munroe já esteve algumas vezes no Brasil, onde tinha relacionamento com Robson Rodovalho, da Sara Nossa Terra, e Silas Malafaia. A última foi um julho deste ano, na Conferência Global, congresso anual organizado pela Comunidade das Nações sob o comando do bispo JB Carvalho. Vários de seus livros e DVDs estão disponíveis no país.  Defensor da teologia da prosperidade, ele era especialista na área de liderança, tendo escrito vários livros sobre o assunto.
Várias manifestações nas redes sociais mostram que Munroe tinha admiradores no Brasil. O pastor Malafaia manifestou-se em sua conta do Twitter. O Ministério de Fé das Bahamas publicou uma nota oficial, afirmando que o evento prosseguirá, pois era isso que o seu fundador gostaria. Também pediu orações pelo futuro do ministério. Com informações Tribune 242.