domingo, 15 de junho de 2014

Igreja evangélica transmite jogo da Copa aos fiéis


Igreja evangélica transmite jogo da Copa aos fiéis
Exibição do Jogo da Seleção será seguido por culto em igreja de São José. (Foto: Ana Paula Cunha/G1)

Além dos próprios fiéis da igreja, o evento atraiu jovens de toda a região que foram até o bairro Bosque dos Eucaliptos para acompanhar o jogo entre Brasil e Croácia.
Diversas igrejas evangélicas convidaram seus membros para assistir a abertura da copa dentro dos templos. Em São José dos Campos a Igreja Sara Nossa Terra teve essa iniciativa para atrair os jovens do ministério “Arena Jovem”.
“A ideia foi no propósito de juntar não só o pessoal da igreja, mas trazer também outras pessoas para nosso convívio, falar de Deus e mostrar que aqui também é um lugar divertido e gostoso”, afirmou o bispo Júnior Terra.
A Sara Nossa Terra de São José dos Campos transmitiu a partida em dois projetores e no final do jogo teve apresentação de música gospel e uma pregação feita pelo bispo.
O bispo Júnior disse ao G1 que a igreja está em oração não apenas para a Seleção Brasileira, mas para todo o país. “No ambiente apropriado, vamos orar para que o país não esqueça sua realidade. Tenho certeza que qualquer brasileiro de fé, também fará suas orações para que a Seleção ‘chegue lá’”, afirmou.

GP

Candidatura do deputado federal Roberto de Lucena à reeleição é homologada em Convenção do PV-SP



O deputado federal Roberto de Lucena teve sua candidatura à reeleição homologada pelo Partido Verde (PV) neste domingo (15/06), na Convenção Estadual, que ocorreu nas dependências do Espaço Hakka Eventos, na Liberdade. A Executiva Estadual do PV-SP oficializou, na ocasião, os candidatos ao Senado, Câmara Federal e Assembleia Legislativa que disputarão as eleições em outubro.
Em seu primeiro mandato na Câmara dos Deputados, Roberto de Lucena, que é pastor da Igreja O Brasil Para Cristo, se destacou como um dos mais atuantes parlamentares da bancada evangélica. Uma das suas primeiras propostas apresentadas foi o projeto de lei que torna a corrupção crime hediondo, em 2011. O parlamentar também contribuiu com propostas para o endurecimento da Lei Seca; apresentou o projeto que proíbe a utilização de animais em testes de laboratório pela indústria de cosméticos e produtos de limpeza, abraçou a luta contra o infanticídio indígena, dentre outras iniciativas.
 
Em defesa da vida e da família, Roberto de Lucena posicionou-se firmemente contra propostas de legalização do aborto e da descriminalização da maconha, também teve importante papel na resistência da bancada evangélica ao “Kit Gay”, junto ao governo da Presidenta Dilma Roussef.
 
O deputado ainda jogou todo o peso do seu mandato na defesa da população contaminada por chumbo e outros metais pesados em Santo Amaro da Purificação, no Recôncavo Baiano. “Esta é uma grande batalha, e temos muitas lutas para vencer. Identificamos o mesmo rastro de contaminação e tragédia em Adrianópolis, no Paraná; no Vale do Ribeira, em São Paulo; em Minas Gerais e, mais recentemente, no Estado do Pará”, destaca o deputado.
 
Como vice-presidente da União Geral dos Trabalhadores (UGT), Roberto de Lucena está comprometido com a luta da central sindical contra o fator previdenciário, que compromete a renda e a qualidade de vida dos trabalhadores, quando se aposentam.
 
Em seu mais recente projeto de lei apresentado na Câmara dos Deputados, em 6 de junho, Roberto de Lucena propõe a isenção de impostos sociais (PIS/Pasep e Cofins) na venda dos medicamentos. Em outro projeto, propõe a isenção do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI) nos medicamentos.
 
“A renovação do nosso mandato é necessária porque não podemos deixar pelo meio do caminho as lutas que já iniciamos”, pontua o deputado.


ATENÇÃO CRISTÃOS - LULA INCITA ÓDIO CONTRA OS BRASILEIROS , COM AMEAÇAS DE RADICALIZAR MAIS AINDA.


Compartilhe: Lula chama povo brasileiro de cretino e diz que a vitória dos petralhas nas urnas será um ato de vingança contra as vaias que Dilma tomou.
>> Ao comentar vaias a Dilma, Lula fomenta 'ódio de classes' e ameaça guerra:http://goo.gl/qQ0qDd


VIA   GRITOS  DE  ALERTA

Israel detém 80 e bloqueia Cisjordânia na busca por jovens desaparecidos

Forças israelenses detiveram 80 palestinos e impuseram um bloqueio a toda Cisjordânia como parte da operação militar realizada na região para encontrar os três adolescentes israelenses desaparecidos, que podem ter sido sequestrados na quinta-feira passada, informou a agência EFE.

Os dois jovens de 16 anos e o terceiro, de 19 anos, desapareceram depois que saíram de um assentamento judaico onde eram estudantes seminaristas. Desde então, o Exército israelense realizou buscas de casa em casa, rondas e interrogatórios em Hebron e em aldeias vizinhas.
Em comunicado enviado à imprensa, o Exército israelense informou sobre o "fechamento de todo o distrito da Judeia e Samaria (nomes que utiliza para se referir à Cisjordânia ocupada) a partir da meia-noite do domingo".
"Israel facilitou a passagem para questões humanitárias e assistência medica. Além disso, a passagem de Eretz (única entrada para Gaza) ficará restrita a situações humanitárias e o de Kerem Shalom (trânsito de mercadorias à Faixa) estará limitado à entrada de combustível", explicou.
Na noite de sábado (14), o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, confirmou que os três jovens israelenses desaparecidos quando pegavam carona perto de Hebron tinham sido sequestrados "por um grupo terrorista" cuja identidade não revelou por motivos de segurança.
Em um comunicado televisionado, divulgado depois que ele conversou com seus chefes de segurança, Netanyahu acusou a aliança entre o presidente palestino, Mahmoud Abbas, e o Hamasde ter encorajado os militantes palestinos. Ele exigiu que o líder palestino faça “tudo que for necessário” para resolver a crise.
“Os terroristas vieram do território da Autoridade (palestina), e a Autoridade é responsável”, disse Netanyahu, se referindo à administração de Abbas, que exerce um autogoverno limitado na Cisjordânia.
Wasel Abu Youssed, um membro do alto escalão da Organização para a Libertação da Palestina, de Abbas, rejeitou a acusação de Netanyahu.
“Essa confusão tem o propósito de preparar uma ofensiva militar como parte de sua guerra declarada e contínua contra o povo palestino”, disse Abu Youssef.
Na sexta-feira (13), o Departamento de Estado norte-americano disse que, por sua insistência, Abbas estava “trabalhando em conjunto” com Israel. Autoridades de segurança palestinas disseram que estão ajudando seus colegas israelenses na busca. O Hamas condenou essa cooperação.

G1

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...