sábado, 23 de maio de 2015

Dar e Receber

Todos nós fomos criados com duas forças bem opostas uma é dar e outra receber. O primeiro está ligado a dádiva Divina. E porquê? Um dos atributos de Deus está na Bondade, toda a essência de Deus está baseada em doação. Em nós também deve crescer esse atributo Divino (Bondade). Em si o homem adquiriu tais comportamentos como um DNA espiritual
“Façamos o homem a nossa imagem e semelhança” Gênesis 1.26

Dar a D’us

Quando servimos ao D’us dos céus de fato estamos exercendo nossa doação é o atributo da Bondade em nós em manifestação, que ao mesmo tempo foi nos dado por Ele mesmo, portanto o fato de doarmos tempo para o Altíssimo na verdade é uma forma de retribuirmos tudo que nos tem dado, porem essa doação é espiritual e deve ser exercida com temor e disciplina. 
“Se alguém me serve, siga-me, e onde eu estiver, ali estará também o meu servo. E, se alguém me servir, meu Pai o honrará.” João 12.26
Outro texto bastante interessante acerca do serviço Divino é narrado pelo próprio Paulo na sua carta aos Filipenses
“Julguei, contudo, necessário mandar-vos Epafrodito, meu irmão e cooperador, e companheiro nos combates, e vosso enviado para prover às minhas necessidades. Porquanto tinha muito saudades de vós todos, e estava muito angustiado de que tivésseis ouvido que ele estivera doente. E de fato esteve doente, e quase à morte; mas Deus se apiedou dele, e não somente dele, mas também de mim, para que eu não tivesse tristeza sobre tristeza. Por isso vo-lo enviei mais depressa, para que, vendo-o outra vez, vos regozijeis, e eu tenha menos tristeza. Recebei-o, pois, no SENHOR com todo o gozo, e tende-o em honra; Porque pela obra de Cristo chegou até bem próximo da morte, não fazendo caso da vida para suprir para comigo a falta do vosso serviço. ” 2.25.30

O discípulo de Paulo chamado Epafrodito é um grande exemplo de serviço Divino, observe que o mesmo estando adoentado é enviado pelo apostolo, o que o faz sem hesitar “Porque pela obra de Cristo chegou até bem próximo da morte…” enquanto Paulo elogia um; o mesmo acaba desabafando de outros “não fazendo caso da vida para suprir para comigo a falta do vosso serviço.”  Servir a Deus é muito mais do que podemos imaginar, a bem da verdade muitos perderam suas vidas para que muitos tivessem vida em Cristo, muitos foram humilhados para que muitos fossem honrados, e assim segue o Reino de Cristo Jesus.
Portanto o fato do discípulo de Paulo ter quase perdido a vida nem se quer se aproxima do nível de serviço ao Divino que podemos prestar nos dias de hoje. Sirvamos mais a Deus, em particular e em unidade com nossa Comunidade local.

Dar aos homens

Podemos exercer esse atributo de Deus, não somente para com o próprio Deus mais um para com os outros; a Escritura nos ensina
“Tenho-vos mostrado em tudo que, trabalhando assim, é necessário auxiliar os enfermos, e recordar as palavras do Senhor Jesus, que disse: Mais bem-aventurada coisa é dar do que receber. “Atos 20.35
Podemos nos doar uns aos outros de várias maneiras:
Fisicamente - Essa maneira está ligada a tudo que pode ser material, o que acaba suprindo necessidades financeiras, alimentícias, vestuário, hospitalar… enfim diversos exemplos.
Paulo em uma de suas viagens comenta a respeito
“Outras igrejas despojei eu para vos servir, recebendo delas salário; e quando estava presente convosco, e tinha necessidade, a ninguém fui pesado. Porque os irmãos que vieram da Macedônia supriram a minha necessidade; e em tudo me guardei de vos ser pesado, e ainda me guardarei.” II Coríntios 11.8.9
Na verdade, a necessidade financeira de Paulo havia sido suprida pelos irmãos da Macedônia. Outro exemplo está registrado na carta do apostolo Tiago
“ E, se o irmão ou a irmã estiverem nus, e tiverem falta de mantimento quotidiano, E algum de vós lhes disser: Ide em paz, aquentai-vos e fartai-vos; e não lhes derdes as coisas necessárias para o corpo, que proveito virá daí? ” Tiago 2.15.16
Espiritualmente – Esta é uma forma que deveria ser muito exercida por cada um de nós, temos várias maneiras de expressar nossa doação espiritual um pelos outros, veremos, porém, três delas. Observe o que a Escritura nos direciona:
“Não cesso de dar graças a Deus por vós, lembrando-me de vós nas minhas orações: Para que o Deus de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai da glória, vos dê em seu conhecimento o espírito de sabedoria e de revelação;” Efésios 1.16.17
- a primeira delas é a oração, e a oração tem um papel muito importante na vida de todos nós primeiro porque ela é um mecanismo de alcançarmos Deus e segundo uma grande oportunidade de colocarmos em pratica nossa doação espiritual por outros irmãos como Paulo fazia pelos seus “Não cesso de dar graças a Deus por vós, lembrando-me de vós nas minhas orações…”
“Confessai as vossas culpas uns aos outros, e orai uns pelos outros, para que sareis. A oração feita por um justo pode muito em seus efeitos.”  Tiago 5.16.
- a segunda forma, podemos citar o aconselhamento; em sua carta Tiago nos fala de confissão, e confessar como esta expressado no texto, é abrir o coração uns aos outros ou seja você pode ser útil para seu irmão lhe cedendo um pouco de seu ombro para que ele possa desabafar, chorar, pedir ajuda, É uma forma de doação pois na verdade você está abrindo mão do seu tempo para estar com aquela pessoa aconselhando-a dentro da Palavra e na certeza de que Deus a ajudará.
 “Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo.” Gálatas 6.2.
“E, tendo anunciado o evangelho naquela cidade e feito muitos discípulos, voltaram para Listra, e Icônio e Antioquia, Confirmando os ânimos dos discípulos, exortando-os a permanecer na fé, pois que por muitas tribulações nos importa entrar no reino de Deus.” Atos 14.21.22.
 - podemos citar em terceiro lugar a evangelização como uma forma de dar uns aos outros. Como isso pode? Eu quero crer que você ao receber Cristo está bem alegre por isso e também bem satisfeito de saber que seu nome está escrito no livro da vida. Portanto porque não contagiar os demais que estão ao seu redor com tal alegria, esperança, vida eterna…isso faz parte da nossa doação, pois veja o que diz o Senhor Jesus
 “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, …” Mateus 28.19a
e ainda
 “Aos quais Deus quis fazer conhecer quais são as riquezas da glória deste mistério entre os gentios, que é Cristo em vós, esperança da glória; A quem anunciamos, admoestando a todo o homem, e ensinando a todo o homem em toda a sabedoria; para que apresentemos todo o homem perfeito em Jesus Cristo; E para isto também trabalho, combatendo segundo a sua eficácia, que opera em mim poderosamente.” Colossenses 1.27.29
Podemos e devemos nos doar uns para com os outros.

Shavuot: O movimento, a lenha e o fogo

Estamos no período de mais uma Festa ou Encontro com o Eterno conhecida como Shavuot, a Festa das Semanas. Como sabemos, este tempo marca a finalização de Pessach, pois é através dos 49 dias que entramos em um nível de Retorno ou Teshuvá.
Na verdade, a contagem destes dias é tão importante pois marca a elevação e reflexão do ponto de impureza quase sem retorno que o povo de Israel atingiu no Egito, para um nível considerável e satisfatório, a afim de recebermos uma Graça ou Benção, como foi como ocorreu no Sinai.
Podemos dizer que uma vez fora do Egito estamos livres dos desejos de lá? De maneira alguma. Porque isso nos tiraria dessa terra ou plano físico. Por isso, um constante exame se faz necessário em cada indivíduo e neste tempo ainda mais, pois as forças para se alcançar êxito contra a carnalidade estão do nosso lado.
O Bicurim (primícia) que se faz nessa época demonstra muito bem. Nesse período o indivíduo deve separar o que não é dele em honra ao Eterno e entregando ao Sacerdote, como está relatado na Torá.
Levítico 23:20 “Então, o sacerdote os moverá, com o pão das primícias, por oferta movida perante o SENHOR, com os dois cordeiros; santos serão ao SENHOR, para o uso do sacerdote.”
A questão do movimento da oferta nos fala da alma humana que deve sempre estar ocupada de alguma maneira para que não volte a cair em declínio espiritual, o Mestre Yoshua falou certa vez:
Lucas 11:24.25 “Quando o espírito imundo sai do homem, anda por lugares áridos, procurando repouso; e, não o achando, diz: Voltarei para minha casa, donde saí. E, tendo voltado, a encontra varrida e ornamentada. ”
Não adianta a casa está somente arrumada, mas tem que haver movimento. Quando trancamos uma casa depois de tê-la arrumado ela pode estar linda nos primeiros dias, mas depois de um tempo se enchera de poeira, aranhas, insetos, ratos e etc., portanto o fato está em gerar movimento. A alma necessita de ocupação. Se você retira o que é ruim e substitui pelo que é bom, mas não mantem cuidado e limpo aquilo que é bom para se conservar, será vã a sua luta.
Shavuot nos fala de fogo e fogo foi feito para queimar. E quando falamos sobre isso inevitavelmente voltamo-nos ao Mischan (Tabernáculo) e o Altar de Bronze. O texto da Torá diz que o Altar deve estar constantemente queimando, e o fogo nos arremete para aquilo que aponta para o alto pois a chama por sua combustão se eleva. As chamas apontam para a alma humana sempre tentando alcançar sua origem. Mas para que isso aconteça deve haver combustível para o fogo, e esse combustível é a madeira.
Genesis 22:6 “Tomou Abraão a lenha do holocausto e a colocou sobre Isaque, seu filho; ele, porém, levava nas mãos o fogo e o cutelo. Assim, caminhavam ambos juntos. ”
Enquanto houver o que queimar, existirá sacrifícios para realizar. Queime a madeira porque o holocausto já está posto sobre o seu altar interior, movimente-se por dentro e você conseguirá reagir por fora.
Por isso a contagem do Ômer (49 dias) e o Movimento. E como realizar esta contagem? Através da analise diária dos sete dias da semana por sete semanas que culminam em Shavuot. E para isso se faz necessário a análise de sete atributos Divinos que necessitam de introspecção são eles:
  1. Chesed – bondade e benevolência;
  2. Guevurá – justiça, disciplina, moderação e reverência;
  3. Tiferet – beleza, harmonia e compaixão;
  4. Netzach – resistência, firmeza e ambição;
  5. Hod – humildade e esplendor;
  6. Yesod – vínculo e princípio;
  7. Malchut – nobreza, soberania e liderança.

O homem tem como realizar isso pois na verdade isso está inserido em sua alma, já que o mesmo tem a semelhança do Altíssimo, louvado seja E’le.
Quando alcançamos os 49 dias estamos prontos para ir além. Podemos declarar com nossa boca como os antigos falaram:
“Naassê Venishmá” – “Nós faremos e (então) compreenderemos” Êxodo 19:8
O movimento vem antes da mudança e só pode existir compreensão de algo se antes se caminhou para tal direção.
Declaro Céus abertos para você. Feliz Shavuot!

ESTA CHEGANDO O DIA - Irã: 80.000 foguetes apontados para Israel

AP07081802806-e1399187287749-635x357Um oficial militar iraniano advertiu na quinta-feira que qualquer ataque israelense poderia desencadear uma tempestade de mísseis em suas cidades disparados por aliados do Hezbollah da República Islâmica no Líbano.
A milícia xiita tem mais de 80.000 foguetes prontos para disparar contra Tel Aviv e Haifa, disse o general Yahya Rahim Safavi, assessor militar do líder supremo do Irã, aiatolá Ali Khamenei.
“O Irã, com a ajuda de Hezbollah e seus amigos, é capaz de destruir Tel Aviv e Haifa, em caso de agressão militar por parte dos sionistas”, disse, citado pela televisão estatal.
“Eu não acho que os sionistas seria tão inteligente como para criar um problema militar com o Irã”, disse o general. “Eles sabem que a força do Irã e do Hezbollah.”
Autoridades militares israelenses, entretanto, ter tacitamente transmitiu uma ameaça para o grupo terrorista libanês através da mídia internacional. Na semana passada, o New York Times relatou, com base em mapas e fotografias aéreas de funcionários do IDF, que o Hezbollah passou a maior parte de sua infra-estrutura militar dentro e em torno das aldeias xiitas do sul do Líbano. De acordo com o jornal, autoridades israelenses dizem que o movimento de Hezbollah equivale a usar os civis como escudos humanos.
O jornal cita autoridades israelenses dizendo que o IDF não vai ser dissuadido de fazer greve nos postos do Hezbollah, indicando que as aldeias seriam as mais afectadas do que durante o 2006 Segunda Guerra do Líbano.
O Hezbollah, por sua vez, também está atolada em lutas com rebeldes quase todos grupos de oposição sunita presidente sírio, Bashar Assad, a partir Estado Islâmico às milícias relativamente moderados que procuram remover Assad do poder.
Na semana passada, um alto funcionário de inteligência IDF alertou para uma ameaça elevada de conflito ao longo dos próximos dois anos, como resultado da “escalada” na região.
Em um briefing aos jornalistas estrangeiros no Ministério da Defesa, em Tel Aviv, o responsável referiu especificamente ao Hezbollah e ao armamento do grupo do Irã. Israel se queixou várias vezes para a ONU sobre as violações do Hezbollah da Resolução 1701 da ONU, de 2006, que proíbe o grupo de rearmamento.
“A ameaça iraniana é uma ameaça tangível para Israel”, disse o oficial, cujo país não descarta o uso da força militar para bloquear qualquer tentativa por parte de Teerã para produzir uma bomba nuclear.
Fonte: Times Israel

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...