quarta-feira, 8 de maio de 2013

Papa pede que freiras evitem pensar como 'solteironas'


Papa Francisco cumprimenta o público em sua audiência semanal na Praça de São Pedro, no Vaticano Foto: Giampiero Sposito / Reuters Papa Francisco cumprimenta o público em sua audiência semanal na Praça de São Pedro, no Vaticano
Foto: Giampiero Sposito / Reuters
 
O papa Francisco pediu nesta quarta-feira que as freiras de todo o mundo evitem a "mentalidade das solteironas" e as convidou a cultivar o sentido de maternidade através de "filhos espirituais".

O original pedido do Papa, que continua surpreendendo os católicos com sua linguagem direta, foi feito durante a audiência concedida a uma delegação de 800 freiras de diferentes ordens e que acompanham uma assembleia-geral da União Internacional de Madres Superioras Gerais.

"Desculpem-me se falo assim, mas é importante esta maternidade da vida consagrada, esta fecundidade! Que esta alegria da fecundidade espiritual anime vossa existência, e sejam mães, como a figura da Mãe Maria e da Mãe Igreja", afirmou.

"Mas, por favor, (que seja) uma castidade fecunda, uma castidade que gere filhos espirituais na Igreja. A consagrada é mãe, deve ser mãe, mas não uma 'solteirona'", acrescentou.

O pontífice também recordou às religiosas o voto de "obediência, pobreza e castidade", uma alusão aos problemas registrados nos últimos anos em relação às freiras rebeldes dos Estados Unidos, que são recriminadas pelo Vaticano por sua posição muito liberal, principalmente em relação ao controle de natalidade.

AFP -

Ex-lider gay converte a Jesus e deixa HOMOSSEXUALISMO

Michael Glatze
Dois anos atrás Michael Glatze provocou ondas de choque em toda a elite homossexual quando declarou publicamente que ele havia abandonado sua vida como proeminente ativista homossexual, se tornado cristão e abraçado a “sexualidade humana normal”.
Contudo, depois de ser vítima de intensas críticas e zombaria após sua conversão, Glatze decidiu “se retrair”, “ficar em silêncio” e “se preparar” por um tempo, mas agora diz que se sente compelido a dar seu testemunho de novo.
Numa entrevista com LifeSiteNews.com (LSN), Glatze disse que, longe de ter voltado a seu velho estilo de vida (como muitos de seus críticos da comunidade homossexual disseram que ele faria), ele está “extremamente feliz, e apto a ter uma vida muito boa, normal e saudável”.
Glatze começou a se identificar como homossexual com a idade de 20 anos. Depois disso ele fundou uma popular revista homossexual para jovens — Young Gay America — com pouco mais de 20 anos, e se tornou uma fonte para os meios de comunicação nacionalmente reconhecida em questões homossexuais aos 30 anos.
mag-19friend-t_CA1-popup
Durante esse tempo, porém, ele começou a ter dúvidas sobre a homossexualidade, e em 2005, depois de uma década trabalhando no movimento homossexual, ele desistiu de tudo, decidindo que era “errado e imoral”. Pouco antes de deixar sua posição na revista, conforme ele relatou em 2007 quando revelou pela primeira vez acerca de sua conversão, ele escreveu em seu computador de escritório: “Homossexualidade é morte, e eu escolho vida”.
Fotografia do Fórum da Igualdade
Glatze, à esquerda, com o seu ex-parceiro, Ben.

Depois de anunciar sua conversão, Glatze diz que foi “duramente criticado por pessoas que não me conheciam ao ponto em que eu precisava me retrair, para entender melhor tudo o que eu estava discutindo”.
“A fúria que vem dos indivíduos ‘gays’ contra pessoas como eu pode ser cruel e vil, e pode machucar”, ele disse para LSN. “Eles não param por nada para fazer me sentir envergonhado por minha atual posição acerca da homossexualidade, e tentar me fazer duvidar do que experimentei em minha vida”.
“Cheguei ao ponto em que decidi ficar em ‘silêncio’, e recusar ofertas para falar, e me preparar”, disse ele.

Desde então ele diz que “está confiando em Deus, e somente em Deus”. “Venho adorando viver uma vida relativamente normal”, disse ele. “Vou à igreja. Tenho namorado moças. E, continuo a entender as ramificações do pecado homossexual de forma cada vez mais profunda, e à medida que encontro outros presos nesse pecado, aprendo mais sobre a natureza humana, e observo minhas próprias experiências — comparando-as com o modo como eu poderia ter respondido ou reagido em certas situações apenas alguns anos atrás”.
Agora pronto para compartilhar seu testemunho de novo, ele diz que insiste em fundamentar sua identidade em Deus, em vez de se definir de acordo com sua condição de “ex-gay”. “Não quero ser algum tipo de porta-voz que faz essa questão parecer exagerada acerca de mim”, ele explicou.
“Há inúmeras pessoas que saíram do estilo de vida homossexual com êxito, largaram os hábitos do pecado homossexual e que têm vidas felizes e saudáveis”, ele continuou.
Ele diz que foi edificado por “muitos, muitos e-mails de pessoas de várias partes do mundo que se identificaram com meu testemunho… que me incentivaram a prosseguir nesta caminhada, que estão felizes, que abandonaram a homossexualidade, deixando-a bem para trás, que têm filhos e que têm belas esposas”.
“Parte do problema em ‘divulgar o testemunho’ é que estamos realmente apenas falando sobre a experiência humana normal”, disse ele. “Não é o tipo de coisa onde você sente a necessidade de investir horas de sua vida, correr e gritar ‘Gente, vocês precisam respirar o ar!’”

A verdade é “óbvia”, explicou ele. “A heterossexualidade é a sexualidade humana normal, enquanto a homossexualidade é um desvio. Essas são coisas óbvias. O que é tão inovador é o modo como os ativistas estão tendo sucesso em turvar a realidade”.
“Penso que enquanto os meios de comunicação perpetuarem o mito de que a homossexualidade não pode ser curada… quero continuar a espalhar a mensagem da verdade em oposição a essa mentira”, disse ele, “sustentado pelo fato de que estou mais feliz, mais confiante e muito mais saudável — e muito, muito menos gay — desde 2007 e os anos anteriores”.

VIA GRITOS DE ALERTA / INF. NOVA VIDA EM JESUS

Ex-lésbica, famosa no EUA, defende o Direito de Não ser Gay!

Charlene Cothran1
Uma mulher pública nos Estados Unidos que viveu 30 anos de sua vida no lesbianismo. Dona de uma revista conhecida naquele país, a Revista Venus, a princípio destinada ao público homossexual, é sua fonte financeira. Ela foi ativista na comunidade LGBT nos EUA e lutava por direitos homossexuais. Casou-se com outra mulher e viveu uma relação de 10 anos. Ela tinha dinheiro, fama, reconhecimento profissional, era casada, mas garante que não era plenamente feliz. Após uma experiência sobrenatural com Deus se converteu. Publicou o próprio testemunho na Revista Venus, e foi encorajada pelo Espírito Santo à encarar as críticas que viriam. A revista agora apoia O Direito de Não ser Gay. Segundo ela, o ministério que o Senhor levantou para que lutasse, foi derrubar essa inverdade que o diabo colocou no mundo de que pode-se ser gay e cristão ao mesmo tempo. Essa é Charlene Cothran! Uma das irmãs que Deus tirou da mentira do mundo gay para alertar aqueles que ainda precisam de salvação.
Charlene E. Cothran é uma jornalista americana, editora da revista Venus e da extinta Kitchen Table News.
Cothran fundou a Venus em 1995, em Atlanta, no estado da Geórgia. Ex-lésbica e ex-ativista dos direitos LGBT, ela se converteu ao cristianismo em 2006 e, como resultado disso, mudou o propósito inicial de sua revista (apoio à comunidade LGBT de ascendência africana, em especial às mulheres negras lésbicas) para promover o movimento ex-gay, o que gerou polêmica em seu antigo grupo. Cothran afirma que o público alvo de sua revista continua o mesmo.
“Eu nunca quis frequentar uma igreja para gays, eu sabia que aquilo era uma mentira. Deus nos ama, mas nós que temos que amá-lo como ele é. Isso é o bom da escolha”
VEJA OS VÍDEOS .
http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=sFf4yVBTxh0

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=Acio4cb_zX0


Fonte: Wikipédiaoexgay.com

Ring girl evangélica não vê conflito entre religão e trabalho: "Deus olha o coração"


Em janeiro, o UFC estreou suas primeiras ring girls brasileiras, com a adição de Aline Franzoi e Camila Oliveira ao plantel. Elas foram as garotas da placa na edição de São Paulo e trouxeram ao octógono um perfil de musas ao estilo norte-americano: rostos delicados e corpo magrinho, bem diferente do atual padrão no país. Aline, paulista de 20 anos, não foi chamada após a estreia e não estará nos eventos de maio e junho por aqui, mas ainda assim, defende a escolha de ser ring girl, mesmo com a particularidade de ser evangélica.
Para quem acompanha Aline Franzoi nas redes sociais, fica claro rapidamente sua predileção por posts que mostrem sua fé. Evangélica, ela posta mensagens de cunho mais religioso ao mesmo tempo em que mostra seu trabalho de modelo. E defende que não há nada de estranho nisso.
"Sou evangélica e uso meu Facebook para dizer o quanto Deus foi e é poderoso em minha vida. E, afinal, o que tem de errado ser ring girl? É muito relativo o que é certo e errado, concilio não só essa nova carreira, como a carreira de modelo também, pois, na minha concepção, Deus olha o nosso coração e a nossa intenção", diz ela.
Aline Franzoi viu a procura aumentar e muito em relação ao seu trabalho de modelo. Ela chegou a posar para a revista VIP, em fotos sensuais, e segue trabalhando forte.
"Após o UFC, meu trabalho como modelo deu, digamos, uma levantada. Com certeza absoluta eu respondo que é consequência de ser a primeira 'octagon girl' brasileira do UFC", analisou ela.
Os convites seguem aparecendo, mas a jovem paulista já tem um limite bem definido para saber o que aceita. Questionada se já recebeu convites e se aceitaria posar para revistas como Playboy e Sexy, foi categórica: "nua não!".

Defesa das ring girls magrinhas e afastamento do UFC

"Cada um tem seu gosto de beleza, achei (a escolha) diferente digamos que do 'normal'", admitiu ela. Nos Estados Unidos - e também por onde o UFC passa - a escolha é por garotas belas e um pouco mais discretas. Já no Brasil, em eventos como Jungle Fight e Shooto, a aposta é no "padrão Panicat", com mulheres cheias de curvas e músculos.
"É bom para mostras às pessoas que as magras também têm seu valor", riu Aline, que não se safa de cuidar muito bem do que tem a mostrar. "Tenho uma alimentação regrada, e malho todos os dias, não só como ring girl, mas como modelo. Vivo por meio da minha imagem, por isso que me preocupo em estar com o corpo "100 %".

UOL ESPORTE

  

Subprocurador sobre leite adulterado: "é mais grave que tráfico de drogas"

 

Realmente Revoltante!
http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2013/05/ministerio-publico-faz-operacao-contra-adulteracao-de-leite-no-rs.htmlA adulteração de leite por cinco empresas do Rio Grande do Sul responsáveis por transportar o produto, revelada pela Operação Leite Compensado, é mais grave do que o tráfico de drogas. A comparação foi feita nesta quarta-feira pelo subprocurador-geral de Justiça para Assuntos Jurídicos do Ministério Público Estadual (MPE), Ivory Coelho Neto, durante entrevista coletiva na Promotoria de Justiça de Tapera (RS). "No tráfico, a venda é feita para quem sabe que está comprando drogas. Na adulteração de leite, com ureia e formol, a venda é feita sem que a pessoa queira ou saiba que está contaminado", explicou.
 
Pelo menos oito pessoas foram presas na ação do MPE com o apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Receita Estadual e da Brigada Militar. Segundo o subprocurador, as empresas de transporte de leite adulteraram o produto cru entregue para a indústria. Eles adicionavam uma substância semelhante à ureia e que possui formol em sua composição, na proporção de um quilo deste produto para 90 litros de água e mil litros de leite

As investigações foram iniciadas em abril de 2012, depois que o Mapa identificou a presença de formol em um laudo de análise de leite. "Naquela ocasião se acendeu a luz vermelha. Passaram a monitorar de forma mais abrangente e o segundo laudo, de agosto, confirmou que alguém estava adulterando o leite. O Ministério Público foi então procurado e pedido prioridade para a apuração"", informou Coelho Neto.

Todos os passos, envolvidos e locais utilizados para adulteração e encontros foram descobertas pelo uso de intercepção telefônica. De acordo com as investigações, o leite era recolhido por empresas, os chamados leiteiros, em caminhões-tanque. Em seguida, a carga ia para os postos de resfriamento e só depois para a indústria. Segundo o subprocurador, o caminhão já saía "batizado" para recolher o leite. "Atrasamos a conclusão da operação para comprovar onde era feita a adulteração e era nos caminhões. A mistura era colocada antes de ir para o recolhimento do leite junto aos produtores", ressaltou.

A simples adição de água, com o objetivo de aumentar o volume, acarreta perda nutricional, que é compensada pela adição da ureia – produto que contém formol em sua composição – e é considerada cancerígeno pela Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer e pela Organização Mundial de Saúde (OMS). O Ministério Público também suspeita que a água de poço artesiano era imprópria para o consumo. Por isso, uma amostra foi coletada para análise.

Com o aumento do volume do leite transportado, os "leiteiros" lucravam 10% a mais que os 7% já pagos sobre o preço do leite cru, em média R$ 0,95 por litro. A prática deu nome à operação. Coelho Neto ressaltou que as indústrias não tinham envolvimento com a adulteração, mas apresentou uma deficiência no controle de qualidade. "É uma fraude em desuso há muito tempo, que há 30 anos não se via. Então, a indústria relaxou no controle de qualidade e não estava mais fazendo teste para essa substância", disse. A expectativa é que seja assinado um termo de ajustamento de conduta com as empresas a respeito.

Confira as marcas que apresentaram adulteração por formol conforme laudos de laboratórios credenciados pelo Mapa:

MARCALOTE
Italac IntegralL05KM3, L13KM3, L18KM3, L22KM4 e L23KM1

Italac Semidesnatado
L12KM1
Bom Gosto/Líder UHT IntegralTAP1MB
Mumu UHT Integral3ARC
Latvida UHT Desnatadocom fabricação em 16 de fevereiro de 2013 e validade até 16 de junho de 2013


Terra

RS: pelo menos 8 são presos por suspeita de adição de formol em leite

 



 Pelo menos oito pessoas foram presas na Operação Leite Compensado, que apura a adulteração de leite por cinco empresas de transporte no Rio Grande do Sul. A ação foi desencadeada nesta quarta-feira pelo Ministério Público Estadual, com apoio do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), da Receita Estadual e da Brigada Militar. Ao todo, foram expedidos 10 mandados de prisão e oito de busca e apreensão nas cidades gaúchas de Ibirubá, Guaporé e Horizontina.

Batismo de fogo: veja os nomes “inusitados“das operações policiais

As investigações, feitas pelas promotorias de Justiça Especializada Criminal e de Defesa do Consumidor da Capital em conjunto com o Mapa, apuraram que as empresas de transporte de leite adulteraram o produto cru entregue para a indústria. Uma das formas identificadas é a da adição de uma substância semelhante à ureia e que possui formol em sua composição, na proporção de um quilo deste produto para 90 litros de água e mil litros de leite.

A adulteração é considerada crime hediondo de corrupção de produtos alimentícios, previsto no artigo 272 do Código Penal. De acordo com o Ministério Público, a simples adição de água, com a intenção de aumentar o volume provoca perda nutricional, que é compensada pela adição da ureia – produto que contém formol em sua composição – e é considerado cancerígeno pela Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).

A fraude foi comprovada por meio de análises químicas do leite cru, onde foi possível identificar a presença do formol que, mesmo depois dos processos de pasteurização, persiste no produto final. Com o aumento do volume do leite transportado, os "leiteiros" lucravam 10% a mais que os 7% já pagos sobre o preço do leite cru, em média R$ 0,95 por litro.

Segundo o Ministério Público, as empresas investigadas transportaram aproximadamente 100 milhões de litros de leite entre abril de 2012 e maio de 2013. Desse montante, estima-se que um milhão de quilos de ureia contendo formol tenham sido adicionados. Amostras coletadas no decorrer da investigação em supermercados da capital apontaram fraude em 14 lotes de leite UHT.

A operação contou também com auxílio da Promotoria de Justiça Especializada Criminal de Combate aos Crimes Contra a Ordem Tributária.

Confira as marcas que apresentaram adulteração por formol conforme laudos de laboratórios credenciados pelo Mapa*:

MARCALOTE
Italac IntegralL05KM3, L13KM3, L18KM3, L22KM4 e L23KM1

Italac Semidesnatado
L12KM1
Bom Gosto/Líder UHT IntegralTAP1MB
Mumu UHT Integral3ARC
Latvida UHT Desnatadocom fabricação em 16 de fevereiro de 2013 e validade até 16 de junho de 2013
Realmente Revoltante!
http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2013/05/ministerio-publico-faz-operacao-contra-adulteracao-de-leite-no-rs.html

*Lista atualizada pelo MP às 11h20 desta quarta-feira

Terra

JESUS TE ESCOLHEU


Manifestações contrárias a Marco Feliciano na internet diminuem e apoio cresce

A campanha contra a permanência do pastor e deputado, Marco Feliciano, na presidência da Comissão dos Diretos Humanos da Câmara dos Deputados perdeu intensidade.

De acordo com informações da coluna da jornalista Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo, a meta projetada pelos protestantes é atingir 500 mil assinaturas.

Até o momento, o site no qual está disponibilizada a manifestação registra a adesão de 472 mil pessoas.

No entanto, entre 28 de fevereiro e 22 de março, o documento chegou a 450 mil assinaturas, enquanto que entre março até o momento, a página conseguiu apenas 22,6 mil pessoas. Isso demonstra uma queda no ritmo.

Por outro lado, o abaixo-assinado que o próprio pastor publicou em seu site oficial, para demonstrar apoio a sua permanência no carga já registra 943 mil assinaturas.

O pastor Marco Feliciano tem sido alvo de muitos protestos desde que assumiu a presidência da Comissão dos Diretos Humanos da Câmara (CDHM).

Ele é acusado de ser racista e homofóbico e recebeu manifestações contrárias por parte de artistas, parlamentares e membros de movimentos sociais.

Ele nega as acusações e afirma estar sofrendo perseguição religiosa. Marco Feliciano já afirmou, diversas vezes, que suas frases foram tiradas de contexto e que ele não é preconceituoso.

Fonte: The Christian Post

ATENÇÃO - LEITE ADULTERADO -

Realmente Revoltante!
http://g1.globo.com/rs/rio-grande-do-sul/noticia/2013/05/ministerio-publico-faz-operacao-contra-adulteracao-de-leite-no-rs.html

SEGUE MATÉRIA .

O Ministério Público do Rio Grande do Sul faz na manhã desta quarta-feira (8) uma operação contra a adulteração de leite no estado. De acordo com a investigação, para aumentar o lucro, os fraudadores misturavam água e até ureia ao leite. Cinco empresas de transporte de leite adulteraram o produto cru entregue para a indústria. São cumpridos nove mandados de prisão. Foram pedidos 10 mandados, mas um foi negado pela Justiça. Oito pessoas foram presas pela manhã. A força-tarefa também reúne a Receita Estadual, além de policiais civis e militares.
Investigação apontou que a fraude ocorria no caminho entre o produtor e a indústria (Foto: Giovani Grizotti/RBS TV) Conforme o MP, a simples adição de água com o objetivo de aumentar o volume acarreta perda nutricional, que é compensada pela adição da ureia, produto que contém formol em sua composição e é considerado cancerígeno pela Agência Internacional para Pesquisa sobre Câncer e pela Organização Mundial de Saúde (OMS).
A fraude foi comprovada através de análises químicas do leite cru, onde foi possível identificar a presença do formol. Mesmo depois dos processos de pasteurização, ele persiste no produto final.
Investigação apontou que a fraude ocorria no caminho entre
o produtor e a indústria (Foto: Giovani Grizotti/RBS TV)
As ordens de prisão estão sendo cumpridas ao mesmo tempo em três regiões do Rio Grande do Sul: em Horizontina, no Noroeste, em Ibirubá, no Norte, e em Guaporé, na Serra. O MP suspeita que o esquema possa ter adulterado até 100 milhões de litros nos últimos 12 meses. A investigação começou depois de uma denúncia ao Ministério da Agricultura.
A investigação apontou que a fraude ocorria no meio do caminho, entre o produtor e a indústria, nos chamados postos de resfriamento, para onde o leite é levado e armazenado antes de ser industrializado. Após a descoberta do esquema, o Ministério da Agricultura determinou o recolhimento de lotes de quatro marcas nas prateleiras dos supermercados: Latvida, Italac, Líder e Mumu (veja lista abaixo).
A investigação mostra que as indústrias não sabiam da fraude. No entanto, segundo o MP, teriam falhado ao não detectar o esquema no controle de qualidade. A orientação dos promotores é que os consumidores deixem de consumir o leite de lotes específicos de fabricação.
O diretor-executivo do Sindicato das Indústrias de Laticínios e Derivados do Rio Grande do Sul (Sindilat), Darlan Pagliarini, disse em entrevista à Rádio Gaúcha que recebeu informações sobre a adulteração ainda em janeiro, e informou ao Ministério da Agricultura.
"As empresas são vítimas desse processo. O sindicato tentou agir para coibir essa fraude. Já foi feito o recall desses produtos, e não existem mais os lotes nos supermercados. Quanto à quantidade de formol, nem o ministério tem a resposta", disse Pagliarini.
Fiscalização periódica detectou primeiras alterações
O Ministério da Agricultura emitiu nota técnica para explicar como foi detectada a fraude. De acordo com o Ministério, desde 2007, há fiscalização periódica por parte do Serviço de Inspeção Federal (SIF) para atestar a qualidade do produto. A partir de junho de 2012, o SIF começou a detectar a presença de formaldeído nas amostas de leite cru em alguns postos de refrigeração no estado.

No início deste ano, o laboratório do Ministério em Pedro Leopoldo (MG) confirmou a presença da substância em seis lotes da marca Italac pertencente à Goias Minas, em Passo Fundo. A partir deste resultado, foram coletadas amostras de todos os leites UHT produzidos no Rio Grande do Sul. Foi encontrada adulteração em lotes das marcas Líder e Mumu.
As investigações apontam para adição de ureia agrícola no leite cru, com o formaldeído acrescido por fazer parte da composição do produto. A adulteração tinha como objetivo aumentar o volume com água e tentar manter os padrões do leite. A Superintendência Federal de Agricultura no RS concluiu que a fraude não ocorria nas indústrias, mas nos transportadores, que só podem ser fiscalizados quando estão nas indústrias ou nos postos de resfriamento de leite.
De acordo com a nota, alguns transportadores atuam de forma independente e negociam o volume e o preço do leite entre os produtores e as indústrias. A remuneração ocorre por volume e não por quilômetro rodado. A investigação mostra que as indústrias não sabiam da fraude. No entanto, segundo o MP, teriam falhado ao não detectar o esquema no controle de qualidade.
A orientação dos promotores é que os consumidores deixem de beber o leite de lotes específicos de fabricação. Quem tiver o produto em casa ou identificar a presença do produto no comércio pode informar o MPRS por e-mail , destacando marca, número do lote e data de fabricação.
O que diz a Mu-Mu
Por volta das 11h40, a Mu-Mu se manifestou através de nota por e-mail afirmando que "a empresa atende a todos os requisitos e protocolos de testes de matéria prima exigidos pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento". No texto constam outros esclarecimentos: "A investigação do Ministério Público está concentrada no transporte entre o produtor leiteiro e os postos de resfriamento, onde o produto fica armazenado antes da entrada em nossa fábrica. A empresa permanece à disposição do MP e MAPA, no que for solicitado".

A Mu-Mu também informa aos consumidores que eventualmente possuem os produtos do lote 3 ARC, fabricação 18 de janeiro de 2013, ou tiverem dúvidas, o Sistema de Atendimento ao Consumidor presta esclarecimentos no número 0800 51 7542, de segunda a sexta, das 7h30 às 18h30 e, aos sábados, das 7h30 às 13h30.
O que diz a Latvida
Em contato com o G1, a empresa Latvida informou que está operando normalmente. Segundo a assessoria de comunicação, a ação do Ministério Público está sendo direcionada exclusivamente aos transportadores do leite no estado. Em relação a este serviço, a marca disse que "está sendo eficiente até o momento".

A Latvida ainda afirmou que os problemas aconteceram no lote 196 do leite UHT desnatado e que todos os outros estão liberados para o consumo. "Estamos vendo essa ação do MP com naturalidade. Nossos laboratórios funcionam 24 horas por dia e temos um laboratório móvel que percorre as regiões dos 1,6 mil produtores que temos no estado", disse o assessor de comunicação da empresa, Paulo Pereira.
O G1 entrou em contato com a assessoria de imprensa da marca Líder às 9h e foi informado que a empresa analisa as informações da operação e vai se pronunciar mais tarde. Por volta das 9h40, a Italac avisou que se manifestará através de uma nota.
Confira os lotes não recomendados para consumo pelo Ministério Público
Leite Líder - UHT Integral
SIF 4182 - Fabricação: 17/12/12
Lote: TAP 1 MB

Leite Italac - UHT Integral
Goiás Minas - SIF 1369
Fabricação: 30/10/12 - Lote: L05 KM3
Fabricação: 5/11/12 - Lote: L13 KM3
Fabricação: 7/11/12 - Lote: L18 KM3
Fabricação: 8/11/12 - Lote: L22 KM4
Fabricação: 9/11/12 - Lote: L23 KM1

Leite Italac - UHT semidesnatado
Goiás Minas - SIF 1369
Fabricação: 5/11/12 - Lote: L12 KM1

Leite Mumu - UHT Integral
Vonpar - SIF 1792
Fabricação: 18/01/13
Lote: 3 ARC

Leite Latvida - UHT Desnatado
VRS - Latvida - CISPOA 661
Registro: 37/661

Leite Latvida - UHT Semidesnatado
VRS - Latvida - CISPOA 661
Registro: 48/661

Leite Latvida - UHT Integral
VRS - Latvida - CISPOA 661
Registro: 36/661
Registro: 24/661

Fraude em 2007 foi investigada pela Polícia Federal
Em outubro de 2007, a Polícia Federal desencadeou uma operação chamada Ouro Branco, que investigava cooperativas por adulteração de leite. Cerca de 200 policiais federais realizaram a operação na Copervale, em Uberaba e na Casmil, em Passos, ambas em Minas Gerais. Na ocasião, galões e sacos de peróxido de hidrogênio (água oxigenada) e citrato de sódio, foram apreendidos. Segundo o Ministério Público, as substâncias eram adicionadas ao leite com o objetivo de aumentar o tempo de conservação do produto e disfarçar a adição de soro usado para dar mais volume à bebida.


Malafaia realiza evento para pastores em Santos

Malafaia realiza evento para pastores em Santos

 
O pastor Silas Malafaia estará se reunindo com pastores evangélicos da baixada santista durante os dias 14, 15 e 16 de maio durante o I Congresso do Cimeb (Conselho Interdenominacional de Ministros Evangélicos do Brasil).
Os cultos acontecerão no Mendes Convention Center, em Santos, e terão a presença dos pastores Jabes de Alencar, Marcus Gregório, Silmar Coelho e o conferencista internacional Dr. Samuel Chand.
Malafaia é o presidente do Cimed, uma instituição sem fins lucrativos que tem como objetivo reunir líderes de diferentes denominações para através de reuniões periódicas estabelecer maior contato entre os pastores.
Nos congressos anteriores mais de 20 mil pastores e obreiros participaram, tendo também a presença de líderes de outros países como Portugal, Argentina, Peru, Japão e Canadá.
Interessados em participar da primeira edição de 2013 poderão se inscrever pelo site www.vitoriaemcristo.org.

Ladrões assaltam supermercado e deixam bilhete pedindo perdão a Deus pelo crime


Ladrões assaltam supermercado e deixam bilhete pedindo perdão a Deus pelo crimeDepois de roubarem um supermercado em Belo Horizonte (MG), criminosos deixaram um recado pedindo perdão a Deus pelo ato, e “abençoando” os donos do estabelecimento.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Os bandidos invadiram o local por uma janela no fim de semana passado e deixaram um recado escrito em um caderno de controle de fluxo de caixa, que foi encontrado por funcionários do estabelecimento, quando chegavam para trabalhar na manhã seguinte.
- Jesus me perdoe e te abençoe. Perdão, meu Deus – dizia o bilhete deixado pelos criminosos.
O supermercado assaltado é o Asa da Gaivota, no bairro Nazaré, de acordo com o Terra, que informou também que o proprietário, Alessandro Morais, explicou que esta foi a sexta vez que o estabelecimento foi roubado desde o começo deste ano, duas elas no mesmo fim de semana.
Na outra ação criminosa, uma mulher grávida chegou até o caixa e pediu para a funcionária cobrar R$ 1,59 em um cartão. Enquanto isso, um outro suspeito se aproximou e, armado, anunciou o assalto. Ao todo, R$ 15 mil foram levados, segundo o R7.
Morais afirma que, com essa onda de crimes no local, agora o medo existe até “na hora de cumprimentar freguês”.

G+

NOVIDADES SONY MUSIC GOSPEL





Plataforma Missionária: escola do Centro de Alegria oferecerá capacitação em evangelismo para jovens


Plataforma Missionária: escola do Centro de Alegria oferecerá capacitação em evangelismo para jovensA Plataforma Missionária (PM) é uma iniciativa do Centro de Alegria voltada à formação de pastores missionários que levem o Evangelho através dos mais diversos meios e métodos.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica GospelO Centro de Alegria é um projeto social iniciado pelo pastor Teófilo Karkle, que pretende construir um templo de madeira em Urubici, Santa Catarina, que funcionará como um centro de formação de missionários, além de um local para cultos e reuniões.
A escola PM é um dos frutos do trabalho do Centro de Alegria, e foi pensada a partir da detecção da necessidade de uma capacitação especializada em missões no mundo atual, globalizado.
A PM entende ser necessário o ensino de táticas modernas de evangelismo usando a internet, sem descuidar os métodos infalíveis e tradicionais da evangelização porta a porta e usando a literatura.
“A PM oferece Formação e Informação Missionária a uma nova geração de Missionários, levando os alunos a viverem Missões como ‘o pão nosso de cada dia’. Deus colocou no coração do pastor missionário Teófilo Karkle esta visão inovadora de preparar missionários, tendo missões como o carro chefe. O projeto será desenvolvido em três fases: Construção, Formação e Envio”, diz a jornalista Andressa Nascimento, uma das apoiadoras da Plataforma Missionária.
De acordo com Andressa, “a PM está na sua primeira fase do projeto, que é a construção de uma infraestrutura adequada, moderna e ecológica para trabalhar com a preparação de missionários”, e precisa construir salas de aula, alojamento, e o Eco-Templo, a principal estrutura da entidade.
Andressa Nascimento revela ainda que a segunda fase constitui da seleção dos alunos que serão instruídos pelo pastor Karkle, a partir de sua experiência de 22 anos no campo. Por uma questão de logística, a PM priorizará jovens casados da região Sul do Brasil.
A terceira fase será a criação de parcerias para que os pastores missionários sejam enviados aos campos missionários concentrados em um mesmo Estado brasileiro: “A meta não é ter um missionário em cada nação, trabalhando sozinho e longe da PM, mas ter vários missionários dentro de um mesmo Estado, para que trabalhem confederados e apoiados, não separados por enormes distâncias e dificuldades”, revela Andressa Nascimento.
A colaboradora do projeto chama a atenção para a necessidade de uma estrutura física a fim de abrigar e concentrar as atividades e campanhas da PM: “A maior necessidade da Plataforma Missionária é construir seu espaço físico, e para isso a PM está buscando doações econômicas através da Internet. Cremos que Deus terá em algum lugar do Brasil, dos Estados Unidos, da América Latina, Ásia e Europa, pessoas que o Espírito de Deus tocará nos seus corações para que ajudem nesta Construção. Quem sabe é você que esta lendo esta matéria seja um dos gostariam de ajudar a PM”, convoca.
“Aceitamos doações de qualquer tamanho, mas se a sua doação for do estilo ‘estou aqui’ (1 Samuel 3.4), convidamos a entrar em contato eletrônico com o Ministério Centro de Alegria, para coordenarmos a recepção da sua doação. Estamos solicitando Doações em Metros². Envie nos um e-mail no endereço centrodealegria@hotmail.com ”, diz Andressa Nascimento.
Plataforma Missionaria

G+

Padre vende óleo que seria milagroso e é investigado no PR

O padre prometer curar dores e doenças com um óleo milagroso que passa atrás da orelha e nas costas das pessoas.

Frei Paulo mora em Santa Catarina e atende em uma casa na cidade de Contenda, na região metropolitana de Curitiba.

Lá, ele é conhecido por prometer curar dores e doenças com um óleo milagroso, que passa atrás da orelha e nas costas das pessoas.

O padre não tem formação em medicina e não quis falar sobre o assunto. No entanto, ele diz que o óleo vem da Alemanha e que o dinheiro arrecadado é para pagar a compra do produto.

Ele cobra R$ 30 para aplicá-lo atrás da orelha e R$ 60 para aplicar nas costas.

A Arquidiocese de Curitiba pediu à Curia de Santa Catarina que o padre seja desligado da Igreja. Além disso, ele será investigado pela polícia.

Fonte: UOL

I Encontro Nacional de Fé e Ciência vai acontecer no Mackenzie

I Encontro Nacional de Fé e Ciência vai acontecer no Mackenzie
Nos dias 14 e 15 de maio a Universidade Presbiteriana Mackenzie estará sediando o I Encontro Nacional de Fé e Ciência que vai unir estudiosos para debater sobre os conflitos entre as duas áreas.
Os conferencistas que explicarão as diferenças e as semelhanças da fé e da ciência já foram confirmados. O quadro é formado por professores de universidade de renome como a FEI, Mackenzie e Federal de Mato Grosso do Sul.
O encontro vai acontecer no Auditório da Escola Americana, que fica no campus do Mackenzie em Higienópolis. As inscrições podem ser feitas pelo site da universidade pelo link ead.mackenzie.br.
As palestras acontecerão durante todo o dia, iniciando às 9h e seguindo até as 19h30 do dia 14 e até as 20h30 do dia 15. O chanceler da universidade, o reverendo Augustus Nicodemus Lopes, também estará presente.
Confira a lista dos palestrantes do I Encontro Nacional de Fé e Ciência:
José Maria Bechara, professor adjunto do Centro Universitário da FEI;
Karl Heinz Kienitz, professor associado do Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA);
Marcel Mendes, vice-reitor da Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM);
Marcos Nogueira Eberlin, professor da Universidade Estadual de Campinas;
Johannes Gérson Janzen, professor da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul e Jan Carlo Morais Delorenzi, professor da UPM.

JACO - ISRAEL

De todos os relatos da Torá, este é um dos mais envoltos em mistério. Conta-nos a história da luta entre um ser humano e um anjo e a da ...