quinta-feira, 26 de outubro de 2017

Deputados aprovam projeto de lei que proíbe nudez em exposições

Assembleia Legislativa do Espírito Santo
Assembleia Legislativa do Espírito Santo
Um projeto de lei que proíbe exposições com nudez e obras de “teor pornográfico” em espaços públicos do Espírito Santo foi aprovado, nesta segunda-feira (23), na Assembleia Legislativa.
A proposta do deputado Euclério Sampaio (PDT) foi votada em regime de urgência em reunião com as comissões de Justiça, de Cultura e de Finanças. Agora, segue para sanção ou veto do Governo do Estado.
Sampaio justifica no texto do projeto que a medida promove o “bem-estar das famílias do Espírito Santo”, e que a nudez representada em exposições artísticas ou culturais causa “constrangimento aos cidadãos de diversas idades, crenças e costumes”.
O deputado cita a interação de uma criança com artista nu durante a performance “La Bête”, no MAM-SP (Museu de Arte Moderna de São Paulo), e a exposição”Queermuseu”, e afirma que se “torna inegável a necessidade da atuação do Poder Público para evitar que as manifestações artísticas de cunho sexual sejam promovidas em espaços públicos”.
A proposta define como “teor pornográfico” as “expressões artísticas ou culturais que contenham fotografias, textos, desenhos, pinturas, filmes e vídeos que exponham o ato sexual e a nudez humana.”
“Considero esse tipo de exposição um ataque à família. Se querem fazer arte deste tipo, temos que proibir isso no Espírito Santo”, afirmou Sampaio em debate no último dia 10.
Caso a lei seja aprovada, quem descumpri-la poderá pagar multa de cerca de R$ 3 mil. O valor é dobrado em caso de reincidência.
A proibição, segundo o texto, não se aplica a locais cuja exposição tenha fins estritamente pedagógicos.
A medida também torna obrigatória a fixação de cartazes em locais visíveis com a classificação de público para maiores de 18 anos.
Fonte: Folha de São Paulo

Pastor e ex-cantor da banda Shalom morre após ser baleado no sul da Bahia; filha de 12 anos também foi atingida

Resultado de imagem para PASTOR NETO . BANDA SHALOM O pastor e cantor gospel Melquiades Santos Neto, conhecido como Netto Paz, ex-vocalista da banda Shalom, de 37 anos, morreu após ser baleado dentro do próprio carro, no entroncamento da cidade de Ibirapitanga, sul da Bahia, na noite de quarta-feira (25). A filha dele de 12 anos também foi atingida de raspão no peito, socorrida e não corre risco de morrer.
Além de Netto e a filha de 12 anos, também estavam no carro a outra filha dele, de sete anos, a mulher dele, Flávia Sampaio Oliveira, e um pastor que é natural do Pará. Flávia se machucou na boca e os demais não ficaram feridos.
A amiga da família Louane Silva Santana contou que o crime ocorreu quando Netto chegava na cidade de Ibirapitanga, depois de ter ido em Ubaitaba para comer acarajé com o pastor que veio do outro estado. Dois homens em um carro branco chegaram atirando, sem anunciar assalto e não levaram nada das vítimas. Ele perdeu o controle do carro, que caiu na ribanceira.
“A gente nem consegue imaginar o motivo (da morte), porque ele era uma pessoa do bem que só pensava em ajudar. A gente não consegue ter ideia do que pode ter acontecido. Ele não tinha inimigos e era amado por todos”, disse Louane.
A filha do pastor que foi atingida de raspão está internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) no Hospital Manoel Novaes, em Itabuna, e passa bem.
Depois do ataque, policiais da Companhia Independente da Polícia Militar (CIPM), com sede fica no município vizinho, Ubaitaba, fizeram buscas na região pelos suspeitos, mas não conseguiu localizá-los.
Segundo o titular da 7ª Coordenadoria de Polícia Civil do Interior (Coorpin), Evy Paternostro, a Polícia Civil em Ibirapitanga está colhendo informações e irá investigar o crime. A autoria e motivação ainda são desconhecidas.
O corpo de Netto Paz foi levado para o Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Ilhéus e deverá ser velado ainda nesta quinta-feira (26) na igreja onde ele atuava.
Banda Shalom manifestou pesar pela morte do cantor, que já foi vocalista do grupo (Foto: Reprodução/ Facebook)
Netto seguia carreira solo depois de deixar a banda Shalom e atuava como pastor na Igreja do Evangelho Quadrangular, em Ibirapitanga. A Banda Shalom lamentou a morte de Netto no Facebook.
"Tristeza profunda!! Difícil escrever alguma coisa neste momento, alguém que por 17 anos trabalhamos e lutamos na obra do Senhor, juntos exaltamos e glorificamos o nome do Eterno, não entendemos agora, Senhor, mas tenho certeza de que carinhosamente meu irmão 'Merquide', como eu o chamava,já tem lugar preparado no Céu para onde devemos estar preparados para ir", diz a postagem.