domingo, 17 de junho de 2012

Ativistas protestam contra a presença de Ahmadinejad na Rio+20

Rio de Janeiro, 17 jun (EFE).- Defensores dos direitos humanos, ambientalistas e membros da comunidade judaica protestaram neste domingo no Rio de Janeiro contra a participação do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, na Cúpula da Rio+20 que será realizada na próxima semana.
A multidão de várias centenas de pessoas percorreu as ruas de Ipanema com bandeiras de Israel e cartazes com mensagens nas quais se lia "O Rio não dá as boas-vindas a Mahmoud Ahmadinejad" e "Negar o Holocausto é o mesmo que negar a escravidão no Brasil".
Está previsto que Ahmadinejad chegue ao Rio durante esta semana procedente da Bolívia onde na terça-feira visitará seu colega e aliado boliviano, Evo Morales.
A vereadora Teresa Bergher, integrante Rio de Janeiro, 17 jun (EFE).- Defensores dos direitos humanos, ambientalistas e membros da comunidade judaica protestaram neste domingo no Rio de Janeiro contra a participação do presidente do Irã, Mahmoud Ahmadinejad, na Cúpula da Rio+20 que será realizada na próxima semana.
A multidão de várias centenas de pessoas percorreu as ruas de Ipanema com bandeiras de Israel e cartazes com mensagens nas quais se lia "O Rio não dá as boas-vindas a Mahmoud Ahmadinejad" e "Negar o Holocausto é o mesmo que negar a escravidão no Brasil".
Está previsto que Ahmadinejad chegue ao Rio durante esta semana procedente da Bolívia onde na terça-feira visitará seu colega e aliado boliviano, Evo Morales.
A vereadora Teresa Bergher, integrante da Comissão de Direitos Humanos do Rio de Janeiro, afirmou à Agência Efe que a manifestação é um "grito contra a mentira e todo o mal que Ahmadinejad representa".
"Não podemos permitir que este homem venha a nossa cidade e por isso na próxima semana apresentaremos uma iniciativa para declarar o presidente iraniano persona non grata", disse.
No protesto participaram também membros da comunidade homossexual que levavam a bandeira do arco íris, assim como ambientalistas contrários ao programa nuclear do governo Iraniano.
Alguns manifestantes destacaram que o protesto é contra a participação de Ahmadinejad na Rio+20 e não contra o povo do Irã.
Agustín Ulaulobsky, diretor da Comunidade Noam da Argentina, que veio ao Brasil especificamente para participar do protesto em representação de "toda a juventude judia argentina", declarou à Efe que Ahmadinejad "não é só uma ameaça local, mas também mundial" e que "é importante lutar contra o fanatismo".
Na semana passada o Centro Simon Wiesenthal urgiu os governantes do mundo a "rejeitar encontros bilaterais" com Ahmadinejad, durante a Rio+20 e a "abandonar o recinto" quando ele tomar a palavra.
"No passado, Ahmadinejad abusou do palanque da ONU para negar o Holocausto nazista e promover uma incitação ao genocídio, através de suas reiteradas chamadas para destruir um país membro da comunidade internacional, o Estado de Israel", manifestou em comunicado a organização judaica de direitos humanos.


 EFE

IMPRESSIONANTE CRESCIMENTO DO MOVIMENTO MESSIÂNICO NO MUNDO

Segundo Joel Chernoff, CEO da Aliança Judaica Messiânica da América - "Messianic Jewish Alliance of America" - existem actualmente cerca de 800 congregações judaicas messiânicas no mundo, um impressionante crescimento, se tivermos em conta que em 1967 não existia uma sequer!
Segundo Chernoff: "O judaísmo messiânico é a corrente da vida religiosa judaica que mais rapidamente cresce desde 1967." Ele próprio, cresceu numa família messiânica. Baseando as suas afirmações no censo realizado em 1990 à população judaica, Joel crê que existem agora mais de um milhão de judeus messiânicos: "Os judeus estão-se tornando crentes em Yeshua" - disse ele, referindo-se a Jesus.

Como pode alguém ser judeu e receber Jesus?

É óbvio que a corrente principal dos líderes judeus contestam, dizendo que o judaísmo messìânico não é nenhum judaísmo. Como pode alguém ser judeu e aceitar Jesus como o Messias? Segundo o rabi Eric Yoffie, presidente emérito da União do Judaímo Reformado, o judaísmo messiânico "é construído sobre uma mentira. Eles mentem sobre nós e mentem-se a si próprios; eles distorcem ambos."
Mesmo assim, enquanto essa linha entre evangélicos e judeus messiânicos pode ser distinta nos Estados Unidos, em Israel tem-se diluido à medida que o país se esforça por conseguir apoio político onde quer que o possa obter.
As congregações messiânicas são compostas na sua grande maioria por judeus de todos os ramos do judaísmo tradicional, mas também de pessoas oriundas de diversas denominações evangélicas.

Quantos messiânicos são judeus?
Os líderes destas congregações testemunham que os que se congregam nas assembleias messiânicas vêm por informação de outras pessoas, e através de amigos que espalham a informação. Reivindicam também que não andam a tentar captar novos membros dentro das comunidades judaicas.
Segundo eles, em muitos casos são os casais de judeus com não-judeus que descobrem o caminho até às congregações messiânicas. Em outros casos, segundo os líderes messiânicos, são judeus que se sentem alienados das suas tradicionais sinagogas de origem e que se sentem atraídos pelo judaísmo messiânico.
Algumas congregações são compostas de judeus e gentios "cultuando conjuntamente a Adonai num misto de igreja e sinagoga."
Existem recentes preocupações com uma maioria de não-judeus em algumas congregações, levando os líderes a enfatizar que as congregações são um lar para o povo judeu, devendo manter-se um espaço judeu.
A conversão recente de tantos judeus ao Messias Jesus é mais um sinal evidente de que as promessas de Adonai para o Seu povo estão-se cumprindo nestes últimos dias. O Senhor prometeu que muitos se iriam voltar para Ele, compondo o "remanescente" para o qual o Messias muito em breve virá!
Shalom, Israel!

"FILHO DO HAMAS" EM ISRAEL PARA CICLO DE PALESTRAS - ENTREVISTA NA FOX NEWS

 

Mosab Yousef, filho de um dos fundadores do Hamas e que fez espionagem para Israel voltou a Israel para um ciclo de palestras e conferências, a convite do jurista árabe Ayoob Kara. O porta-voz do jurista, Mendi Safadi, informou que Yousef estará em Israel para quase um mês de palestras em universidades e outros locais.
Yousef publicou há dois anos uma chocante auto-biografia no livro traduzido para o português "Filho do Hamas", no qual descreve a sua década de serviços como agente secreto para Israel. O Hamas considera-o um traidor, e o seu pai, sheik Hassan Yousef, preso actualmente em Israel, deserdou-o.
O "filho do Hamas", como é mundialmente conhecido, partiu para a California em 2007, tendo-se convertido do islamismo para o cristianismo, ainda quando se encontrava em Israel. Hoje é membro de uma igreja evangélica onde foi baptizado nas águas.
Safadi disse que esta é a primeira viagem de Yousef a Israel desde essa altura, acrescentando ainda que o início da visita foi turbulento, uma vez que chegou a Israel sem ter um visto, tendo sido por isso detido no aeroporto.
O jornal diário Haaretz relatou que Yousef ficou retido por várias horas no controle de passaportes.
Shalom, Israel!

ESTAMOS DIANTE DE UMA SEMANA QUE PODERÁ MUDAR A HISTÓRIA...

Esta semana que hoje se inicia está repleta de suspense, incógnitas e temores, uma vez que 4 grandes acontecimentos estarão tendo lugar, podendo potencialmente alterar o curso da História, senão até alavancar o cumprimento de mais alguns passos proféticos...

1 - ELEIÇÕES NA GRÉCIA - DESMEMBRAMENTO DA EUROPA? FIM DO EURO OU FORTALECIMENTO DA MOEDA ÚNICA?
Toda a Europa, e não só, tem os olhos postos nas eleições a realizar amanhã na nação helénica, o berço da democracia. Os 2 partidos de extrema direita e esquerda estão aparentemente empatados nas intenções de voto, sendo que uma vitória do partido da esquerda levará muito provavelmente a uma saída do euro, com consequências imprevisíveis para toda a Europa comunitária.
Uma hipotética saída da Grécia do espaço comunitário europeu poderá iniciar o processo de desmembramento da Europa dos 27, temendo alguns que isso possa até ter um efeito "dominó".
Será desta forma que iremos ver as proféticas 10 nações, ou os "10 chifres" ressurgidos do antigo império revivificado assumirem o seu incontornável papel profético?

2 - ELEIÇÕES NO EGIPTO - RADICALISMO ISLÂMICO DA NAÇÃO VIZINHA DE ISRAEL?
As eleições já a decorrer irão determinar qual será o próximo presidente do Egipto. A decisão - numa escolha que muitos consideram ambígua - está entre escolher um político sucessor de Mubarak e um representante da Irmandade Muçulmana.
A muito provável vitória do candidato da Irmandade Muçulmana poderá pôr em risco o acordo de paz assinado há décadas com Israel, gerando assim uma nova frente de instabilidade e animosidade com a nação israelita, algo que Israel não precisa neste período conturbado em todo o Médio Oriente. A ligação da IM com o Hamas, na Faixa de Gaza, fortalecerá também o poder bélico do movimento terrorista, através da passagem descontrolada de armas para as mãos dos inimigos de Israel.
Pergunta-se pois: que futuro para as relações políticas entre o Egipto e Israel?

3 - O MASSACRE NA SÍRIA
Perante a imperdoável inoperância dos poderosos, o regime tirano sírio de Assad continua a massacrar as populações civis, incluindo as crianças, prevendo-se mais um verdadeiro massacre para as próximas horas em Homs.
Perante a recusa da toda-poderosa Rússia, grande fornecedora de armas para o regime sírio, os EUA vêm-se numa difícil situação, uma vez que a situação de guerra civil sem fim à vista "obriga" a uma imediata intervenção armada estrangeira para pôr cobro ao conflito.
Hoje mesmo os observadores da ONU decidiram suspender as suas operações na Síria, devido ao não cumprimento do plano de paz do ex-líder da ONU, Kofi Annan.
Qual será o futuro da Síria? Um novo Iraque? Para Israel, o maior perigo actual está na possibilidade de as milícias tomarem posse dos arsenais de armas químicas existentes na Síria, e fazerem uso das mesmas. Lembremo-nos que a Síria tem um grande arsenal de armas químicas e faz fronteira a sul com Israel...

4 - ACORDO DE PAZ ENTRE ISRAEL E OS PALESTINIANOS
Na próxima semana o principal negociador palestiniano, Saeb Erekat, partirá para Washington a fim de se encontrar com a secretária de estado norte-americano Hillary Clinton. A reunião tem como objectivo "encorajar Israel e os palestinianos a construírem em cima das cartas já trocadas entre eles e prosseguirem para a mesa das negociações."
Mais uma tentativa para a resolução de um conflito que simplesmente não tem solução. De qualquer forma, é um passo mais para o impasse necessário, para que se criem as condições para que o "homem forte" consiga levar os 2 povos a um acordo sujo e destrutivo para Israel.
Não temos dúvida que está para breve a "ascensão" desse político cuja agenda principal será a resolução até agora não conseguida do conflito entre Isaque e Ismael.

Vai ser uma semana palpipante. Talvez mais preocupante do que anos inteiros vividos no passado recente. A verdade é que a História deixou de caminhar, para passar a rolar a uma velocidade vertiginosa cujo final será desastroso para a maior parte da humanidade, excepto para os verdadeiros filhos de Deus.
Estejamos atentos. E preparados!
Shalom!

MITT ROMNEY PROMETE AOS EVANGÉLICOS AMERICANOS APOIO TOTAL A ISRAEL

No seu discurso de ontem perante a audiência de evangélicos reunidos na "Faith and Freedom Coalition", o candidato presidencial republicano Mitt Romney prometeu aos presentes que em relação a Israel fará "o oposto" daquilo que o presidente Obama tem andado a fazer.
E não poupando críticas à governação norte-americana no que concerne a Israel, Romney disse acreditar que o atual presidente está mais preocupado com a possibilidade de Israel atacar o Irãn do que com a possibilidade de o Irãn obter uma arma nuclear.
"Quase parece que ele anda mais assustado em que Israel tome uma acção militar do que preocupado que o Irãn se torne nuclear." - continuou o candidato republicano.
Desde que foi nomeado para concorrer às eleições presidenciais norte-americanas, este foi o primeiro discurso em que Romney publicamente declarou o seu apoio total a Israel.
"É inaceitável que o Irãn se torne uma nação nuclear e que não estejamos prontos para tomar qualquer e toda acção necessária para impedir que tal aconteça." - prosseguiu Romney.
Questionado sobre a atitude de Obama em relação a Israel, o candidato republicano afirmou: "Bem, eu acho que na generalidade podemos olhar para as coisas que o presidente tem feito e fazer o oposto. Lembremo-nos que no seu primeiro discurso às Nações Unidas ele castigou Israel por causa da construção dos aldeamentos."
Romney descreveu as fronteiras de 1967 como "indefensáveis" e notou que Obama tem "desrespeitado o primeiro-ministro Netanyahu."
Romney salientou que se for eleito, a sua administração construirá uma "forte relação funcional com a liderança de Israel."
"Não vou querer qualquer tipo de distanciamento entre nós e os nossos aliados, como é Israel. Se temos desacordos, podemos falar acerca deles dentro de casa. Mas para o mundo mostraremos que estamos de mãos dadas."
Romney criticou também a Casa Branca pela sua forma de lidar com a situação na Síria:
"Em vez de olhar para aquilo que acontece na Síria a partir de uma distância descomprometida, eu envolver-me-ia ao encorajar os nossos amigos, como é o caso dos turcos e dos sauditas, a fornecerem armas aos opositores sírios."
Shalom, Israel!

Igrejas se unem em oração e jejum no Reino Unido


Igrejas se unem em oração e jejum no Reino Unido
Cristãos de todo o Reino Unido estarão orando juntos pela igreja e pela nação em setembro.

A oração tem sido um marco neste ano no Reino Unido e os cristãos estão se unindo para uma cascata de oração durante o revezamento da tocha olímpica e os Jogos durante o verão.
Para coroar tudo isso, os cristãos de todas as denominações vai ser a posição do estádio de Wembley para o Dia Nacional de Oração em 29 de Setembro.

O Movimento é uma iniciativa da Hope All. Roy Crowne, Diretor Executivo da HOPE, que organiza o movimento, disse: "Sabemos que temos um Deus poderoso e que a oração pode mudar situações. Como embaixadores do reino celestial de Deus estaremos orando, bem como responder às necessidades em nossas aldeias, vilas e cidades..

"A oração a Deus visa renovar a Igreja, nos equipando para chegar em nossas comunidades em palavras e ações. A unidade está no coração de Deus para este momento ".

Para manter-se atualizado com novidades e recursos que estão sendo colocadas juntas para o fim de semana de visita a oração: www.hopetogether.org.uk


Fonte: Christian Today

Guerra do Vietnã: 40 anos depois, menina da famosa foto conta como Deus mudou sua vida


Guerra do Vietnã: 40 anos depois, menina da famosa foto conta como Deus mudou sua vida
Phan Thin Kim Phuc é personagem de um dos registros fotográficos mais famosos do mundo. A foto foi tirada há quarenta anos, em um vilarejo no Vietnã, durante o bombardeio aéreo feito pelos Estados Unidos. Kim, a garota que aparece nua na foto, tornou-se símbolo da dor da guerra no Vietnã.

Kim conta que sua infância era feliz até o trágico dia em que seu vilarejo fora bombardeado simplesmente por estar na rota dos aviões que se dirigiam à capital do Vietnã do Norte. Ela sofreu queimaduras de terceiro grau com o napalm (líquidos inflamáveis à base de gasolina em gel) lançado pelos aviões,. Mas, mesmo assim sobreviveu, após 14 meses internada e após passar por 17 cirurgias. “Napalm é a dor mais terrível que você pode imaginar”, contou Kim.

Mas, mesmo com as marcas em seu corpo Kim não deixou de sonhar, ela voltou a estudar com a intenção de se tornar médica, mas foi impedida pelo governo do Vietnã por ser um “Símbolo nacional de guerra”. Assim, ela teve que deixar a escola e voltar à sua província.

Durante anos, ela tentou se livrar das lembranças, mas o governo a usava para mostrar os fatos da guerra. “Centenas de entrevistas em todo o mundo se seguiram com a realeza, primeiros-ministros, presidentes, bem como papéis de filmes de propaganda”, conta Kim. “Por que eu? Por que isso aconteceu comigo?”, questionava a jovem. “Eu estava vivendo com raiva, com rancor, e eu via minha vida como um fardo. Eu odiava minha vida. Eu não queria mais viver”, revela.

Foi no meio de tantos questionamentos e dúvidas que Kim foi alcançada por Deus. Proibida de ir à escola, ela começou a frequentar uma biblioteca, onde encontrou uma Bíblia e começou a ler. “Eu não conseguia parar de ler”. Aos 19 anos, querendo conhecer mais sobre o Deus sobre o qual lia, Kim procurou uma igreja, onde ouviu o Evangelho pela primeira vez. Lá ela conheceu a Jesus e perguntou a Ele: “Você me perdoa?”. A partir desse dia a vida da jovem Kim mudou. Ela descobriu a fé, a esperança e começou a confiar em Deus.

Hoje, Kim é casada e mãe de dois filhos e atualmente ela mora no Canadá, onde é membro de uma igreja Batista. Há 15 anos, ela é embaixadora da Boa Vontade da Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura).



Fonte: Gospel +

Ministério PMs de Cristo ganha dia oficial no calendário do Estado de São Paulo

Ministério PMs de Cristo ganha dia oficial no calendário do Estado de São Paulo
A Associação dos Policiais Militares Evangélicos do Estado de São Paulo (PMs de Cristo) ganhou, nesse mês, um dia oficial no calendário do Estado de São Paulo. O grupo foi criado há 20 anos, tendo como objetivo levar a mensagem de Cristo para os policiais e assim valorizar o profissional como figura humana, seguindo os princípios e valores cristãos.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
Em comemoração à data de criação do ministério, foi assinada pelo governador Geraldo Alckmin a lei 14798/12, que institui a data do dia 25 de junho como o Dia dos PMs de Cristo. De acordo com o site do grupo, o projeto de lei foi criado pelo pastor deputado estadual José Bittencourt, como forma de reconhecimento ao trabalho dos PMs de Cristo.
“Apresentei esse projeto de lei, pois acredito que os PMs de Cristo elevaram o conceito da Policia Militar em nosso Estado. Além do comprometimento com a segurança do cidadão, eles apresentam à sociedade um serviço diferenciado, sendo visível o diferencial que eles demonstram no comprometimento e no tratamento humano dispensado aqueles que buscam socorro na PM Paulista”, declarou o deputado José Bittencourt (PSD).
Os PMs de Cristo foram convidados pelo deputado a participar, no próximo dia 22, de uma sessão solene no plenário da Assembleia Legislativa. Na ocasião, José Bittencourt fará menção da Associação.
O Capitão PM Joel Rocha, que é presidente da associação, agradeceu pelo reconhecimento prestado ao trabalho. “Sentimo-nos honrados e gratos pela estima do pastor e deputado José Bittencourt e no momento em que celebramos históricos 20 anos da missão esse gesto singular de amizade confere reconhecimento institucional e incentivo à causa e dos PMs de Cristo. Alegramo-nos especialmente por ser fruto de iniciativa voluntária e espontânea do deputado que, em todo o tempo, tem se revelado um fiel amigo e parceiro dos PMs de Cristo, não apenas por palavras, mas também por ações e posicionamentos”, ressaltou.

G+

Província ao leste do Sudão ainda não tem literatura bíblica em sua língua

Província ao leste do Sudão ainda não tem literatura bíblica em sua língua
Há uma província localizada no leste do Sudão que não tem materiais evangelísticos em sua língua, o jumjum. De 67.000 habitantes, apenas 0,80% são evangélicos e esses enfrentam grandes dificuldades por não ter Bíblias, livros e filmes em sua linguagem.
A crença predominante é o animismo, eles idolatram elementos da natureza como o sol, a lua e as estrelas. O líder religioso é considerado um pai, pois conduz os indivíduos nos rituais de adoração a deuses.
Os jumjum vivem da renda de grãos como milho, gergelim e feijão. Além disso, também caçam, pescam e fazem pastoreio de gado, cabras e ovelhas. Cada família tem ao menos três barracas que funcionam como moradia, celeiro e curral.
Essa província é apenas uma das nações que não foram alcançadas pela pregação do evangelho. Por isso a criação de materiais nessa língua é importante, tanto para evangelizar a população como para fortalecer a fé daqueles que já conhecem a Cristo.
Pedidos de oração
* Ore para que o Senhor envie missionários para trabalhar entre os Jumjum;
* Peça ao Espírito Santo que desperte a atenção de agências de missões e igrejas para desenvolverem projetos para alcançar os Jumjum;
* Ore para Deus revelar-se a este povo pela Palavra, sonhos e visões;
* Peça a Deus que levante equipes de intercessão em favor dos jumjum;
* Peça o Senhor que seja formada uma igreja em meio aos jumjum que seja triunfante para a glória do Seu nome;
* Ore para que a Bíblia seja traduzida no idioma nilótico;
* Ore para que o filme Jesus seja legendado na língua de origem desse povo.
Com informações Lagoinha.com

UM GRITO DE SOCORRO PELOS ORFÃOS DO SUDÃO

VEJA ESSE VÍDEO E AJUDE A DIVULGAR .


FAÇA SUA PARTE .



http://www.youtube.com/watch?v=T-J8YdcAk_A&feature=youtu.be



Fazemos um apelo para que divulguem esta situação em suas redes socias e caso tenham contatos internacionais que possam ajudar a resolver esta terrível injustiça, contate-nos.

Grupo terrorista deseja Estado islâmico e promete eliminar cristãos da Nigéria

Grupo terrorista deseja Estado islâmico e promete eliminar cristãos da Nigéria
A organização terrorista Boko Haram, que abriu uma guerra contra os cristãos e tem atacado igrejas na Nigéria durante meses, fez uma declaração deixando claro que sua meta é para eliminar por completo os seguidores de Cristo da região norte da Nigéria e estabelecer um Estado Islâmico.
“O estado nigeriano e cristãos são nossos inimigos e nós arremessaremos ataques no estado nigeriano e seu aparelho de segurança assim como nas igrejas até que realizemos a nossa meta de estabelecer um estado Islâmico em lugar do estado secular,” disse o representante do Boko Haram.
“Nós somos responsáveis pelo ataque suicida na igreja em Jos e também outro em outra igreja em Biu”, afirma um porta-voz do grupo, Abul Qaqa, dizendo ter relatado por telefone a repórteres na cidade nordestina de Maiduguri.
“Nós fizemos estes ataques para provar a segurança nigeriana a nossa força e desmentir a sua afirmação que ficamos enfraquecidos pelo endurecimento deles”, disse o porta-voz fazendo uma referencia ao exército nigeriano que revidou contra o grupo conseguindo para matar 19 terroristas num duelo na semana passada nas cidades de Kano e Maiduguri.
A Nigéria é dividida em grande parte por linhas religiosas, e a maioria dos cristãos se concentra no Sul e muçulmanos vivem no Norte. O grupo terrorista já matou centenas de cristãos por todo o ano passado, apesar do Presidente Jonathan prometer fazer de tudo para faze-los recuar, ainda assim eles estão ainda muito ativos no país.
“Nós os esmagaremos. Nós começaremos esta noite tomar medidas diferentes para chegar ao grupo Boko Haram e devemos eliminá-los da sociedade”, disse o presidente.
Traduzido e adaptado de Christian Post

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...