quarta-feira, 20 de junho de 2012

Pastor é condenado a 27 anos de prisão por abusar sexualmente de uma criança

Pastor é condenado a 27 anos de prisão por abusar sexualmente de uma criança
Na última segunda-feira, 08, em Brasília, um pastor evangélico foi condenado por abusar sexualmente de uma criança de 8 anos de idade. O juiz da 3ª Vara Criminal de Brasília sentenciou a pena de 27 anos, sete meses e quinze dias ao religioso.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel
O Tribunal de Justiça do Distrito Federal ainda negou o pedido do pastor de recorrer em liberdade, segundo o juiz, o criminoso exercia uma “posição de destaque”, fato que “facilitava o contato com crianças e adolescentes”, assim, a pena será cumprida em regime fechado.
O juiz justificou a manutenção da prisão do pastor na própria sentença, descrevendo com uma “forma de garantir a ordem pública, sobretudo pela gravidade do crime”. De acordo com o magistrado, a natureza dos fatos praticados, além da periculosidade do sentenciado fundamentaram a decisão de não conceder a liberdade ao pastor.

VIA GRITOS DE ALERTA
INF. G+

Ahmadinejad cita Jesus Cristo e fala de nova ordem mundial no Rio+20

Ahmadinejad cita Jesus Cristo e fala de nova ordem mundial no Rio+20
O presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad fez um pronunciamento bastante curioso na plenária da reunião de Cúpula da Rio+20 nesta quarta-feira (20) no Rio de Janeiro ao citar Jesus Cristo.
“A figura do ser humano perfeito deve emergir junto de Jesus Cristo”, disse ele que fez críticas contra os países desenvolvidos e contra a própria ONU.
Ele acredita que esse “pequeno grupo de países” ricos impõe padrões de consumo e comportamento forçando os mais pobres a seguir seus passos. “Isso tem a ver com uma ordem injusta imposta por nações que pretendem manter a hegemonia sobre o mundo”, disse.
Ahmadinejad profetiza também uma nova ordem internacional já que a ordem atual está em colapso. “Após o colapso da antiga ordem, a repetição de erros é imperdoável. Uma nova ordem deve ser estabelecida por líderes de boa-fé e esse dia está chegando.”
Nessa reunião que diversos representantes de lideranças mundiais discutem sobre Desenvolvimento Sustentável, Ahmadineaj falou sobre a importância de trabalhar em conjunto com outros países para melhorar a situação atual.
“Todas as nações e todos governos eleitos democraticamente devem participar, construtivamente, com compromissos, no gerenciamento do mundo baseado em compaixão,” disse.
Detalhe do anúncio da Confederação Israelita do Brasil que circula hoje nos jornais brasileiros
Com informações Veja.com/Gospel Prime.
VIA GRITOS DE ALERTA

Marcelo Aguiar agita público no Canto pela Vida




No último sábado, 16 de Junho a Praça da Luz em São Paulo ficou completamente tomada por uma multidão de pessoas que compareceram na edição de 2012 do Canto Pela Vida. O evento que foi promovido pela Radio Vida FM, teve como uma das principais atrações o cantor Marcelo Aguiar.

Marcelo Entrou no palco por volta das 19h horas e cantou três sucessos da sua carreira. Iniciou com o mais recente, “Eu tenho um Pacto com Deus” que agitou o público com banda ao vivo, inclusive com um sanfoneiro contratado especialmente para a apresentação. Em seguida vieram as canções “Lugares Altos” e “Me dá o Poder de Filho”. O público cantou e se emocionou.

Durante a apresentação do cantor Marcelo Aguiar, mais precisamente durante a música “Lugares Altos”, o programa SPTV da Rede Globo (São Paulo) realizou um link ao vivo falando sobre o Canto pela Vida e exibiu trecho do show de Marcelo. Assista abaixo o vídeo: http://youtu.be/CWPWmIrMeJs .

O cantor chegou cedo ao evento e acompanhou a maioria dos shows que aconteceram durante todo o dia. Entre eles, dos cantores Paulo Cézar Baruk, Nívea Soares, Jotta-A, Regis Danese, Brenda, Bruna Karla e do grupo Diante do Trono. “É muito bom ver todos os ministérios aqui em comunhão louvando a Deus. Tive a alegria de cumprimentar a maioria deles, conversar um pouco, e conhecer os que ainda não conhecia pessoalmente”, disse Marcelo. Abaixo, foto do cantor com Ana Paula Valadão e Paulo Cezar Baruk.
O Evento, que teve cerca de 9 horas de duração, trouxe o melhor da música Gospel Nacional, a ministração da Palavra de Deus com o pastor Juanribe Pagliarin e o incentivo a doação de sangue, assunto abordado durante todo o evento.

Ricardo Costa
Assessoria de Imprensa Marcelo Aguiar
www.marceloaguiar.com.br

Marcha para Jesus de Guarulhos


será neste sábado, dia 23 de junho
A programação traz shows de grandes nomes da música gospel, sorteio
de uma Kombi, oração pela cidade e serviços de ação social

Expectativa é que essa seja a maior Marcha da cidade, superando o recorde de público de 2011
Guarulhos está em contagem regressiva para a 9ª edição da Marcha para Jesus, que ocorrerá neste sábado, dia 23 de junho. Grandes nomes da música gospel estão confirmados, a concentração será na Avenida Paulo Faccini (Bosque Maia), com saída às 12 horas. Em seguida, o público caminhará rumo à Avenida Transguarulhense (Parque Continental), onde estará montado o palco central do evento. No local vão se apresentar Thalles Roberto, Bruna Karla, Renascer Praise, Rose Nascimento, Oficina G3, Davi Sacer, Adhemar de Campos, Jotta A., Pregador Luo, Benner Jacks, Nasci pra Deus, Jéssica Sena e Quarteto Hodsi. A expectativa é que essa seja a maior Marcha da cidade, superando o recorde de público de 2011, que contou com cerca de 130 mil pessoas.
Além de muito louvor, o evento também abençoará um dos participantes com uma Kombi na promoção “Minha Igreja vai de Kombi”. O sorteio ocorrerá no dia da Marcha, no local dos shows. O veículo irá para a igreja do contemplado.
Oração
Este ano, a Coordenação da Marcha preparou ainda o movimento “Eu Oro por Guarulhos”, que levou as igrejas da cidade a intercederem pelas autoridades guarulhenses e pela cidade. E a ação continua, durante o evento todos os participantes orarão a favor de Guarulhos. Esta campanha de oração estampa, inclusive, a camiseta da Marcha.
Sustentabilidade
Algumas práticas da edição anterior serão repetidas, como a Marcha Sustentável - ação que, este ano, contará com a participação da IDECON e da Cooperativa Recicla Cidadã. Durante o evento, seja na caminhada ou nos shows, haverá equipes para coletar o lixo reciclável. O público também pode colaborar descartando o lixo nos locais corretos.
Solidariedade
Também está confirmada a arrecadação de alimentos para o Fundo Social de Solidariedade — no ano passado, a organização da Marcha recolheu 10 mil toneladas de alimentos por meio da troca do cupom da promoção que sorteou um carro modelo Celta zero-quilômetro. Assim como em 2011, para concorrer a Kombi deste ano, os participantes terão de trocar o cupom por um quilo de alimento não perecível. Haverá ainda, postos de arrecadação para a Campanha do Agasalho. Leve uma peça em bom estado e exercite a solidariedade.
Ação social
Quem estiver na Marcha também terá a disposição uma série de serviços de saúde e cidadania. A organização das Igrejas colocará à disposição do público equipes e materiais para testes de diabetes, teste de glicemia, aferição de pressão arterial, corte de cabelo, manicure, pedicure, higienização de pele, orientação antidrogas, atendimento pastoral, atendimento Procon, informações de saúde, exame de vista, atendimento jurídico. Quem precisar tirar documentos como RG e Carteira de Trabalho contará com um posto de atendimento no local. Já as crianças terão diversão garantida no Espaço Kids.
O evento é uma realização do Conselho das Igrejas Evangélicas Apostólicas do Brasil (CIEAB), Conselho de Ministros Evangélicos de Guarulhos (COMEG) e Igrejas Batistas de Guarulhos, e conta com o apoio da revista Exibir Gospel e da Prefeitura Municipal.

A Marcha para Jesus de Garulhos está marcada para o dia 23 de junho, a partir das 12 horas

Banda Adoração e Intimidade inicia nova fase

Após o sucesso do primeiro CD (Eu tenho um Sonho), a banda paulista Adoração e Intimidade trabalha em novos projetos que vão desde a comunicação até a preparação de um novo álbum. O ministério traz na bagagem 7 anos de ministração em eventos por diversas cidades do Brasil.
Os projetos para os próximos meses são muitos, nova identidade visual, novo site, novas músicas e o projeto de um novo CD já esta sendo elaborado pelos integrantes. “Essa fase de escolha de repertório é muito importante. É um dos alicerces onde vamos começar a construir esse grande projeto que vai alcançar muitas vidas. Por isso precisa ser feito com muito cuidado e direção de Deus”, declara Alex Eduardo, que é vocalista, tecladista e o principal compositor da banda.
Recentemente participaram de um ensaio fotográfico mostrando a nova cara da banda, que segundo eles, depois de alguns bons anos de estrada, ganharam uma musicalidade e um amadurecimento maior. “Não somos os mesmos de alguns anos atrás. A convivência com a Palavra de Deus nos transforma a cada dia, tanto interiormente como no nosso exterior. E renovar o material visual é sempre importante”, declarou Nani Nascimento, que divide os vocais das músicas com Adriano Mendonça.
Já é possível ver algumas dessas imagens nas redes sociais oficiais do Adoração e Intimidade, como Facebook (facebook.com/AdoracaoeIntimidade) ou twitter (twitter.com/aeioficial). Em breve será lançado o novo site do grupo.
EU TENHO UM SONHO
Esse é o título do primeiro CD do Adoração e Intimidade sob a produção musical de Ed Oliver, arranjos de cordas por Ronaldo Oliveira e participações especiais de Pr. Adhemar de Campos e Danny Grace (Backing Vocal). Além de canções inéditas composta por Alex Eduardo, o CD possui regravações de grandes sucessos como a canção "Jesus" ( Kleber Ferraz), e uma versão da canção "Made me Glad" (Eu me alegro em Ti) de Mirian Webster, uma das líderes de louvor da Hillsong Church.
Assista o primeiro clipe da banda, da música que dá título ao CD: http://www.youtube.com/watch?v=Q7Cr6Ly5gDY
Ricardo Costa – Assessoria de Imprensa

Eleições no Egito: Perigo para Cristãos? Islamistas já comemoram

Neste final de semana ocorreu a primeira eleição popular para Presidente da República. O candidato Ahmed Shafiq agradou aos cristãos coptas ao afirmar que combateria o radicalismo islâmico.

Aconteceu no Egito neste final de semana (17) a primeira eleição popular para Presidente da República. Apesar de ainda não ter ocorrido a publicação de dados oficiais, simpatizantes do candidato Mohamed Mursi da irmandade Mulçumana já cantam vitória.

Os primeiros resultados oficiais só serão divulgados na quinta-feira. No entanto, na manhã desta segunda-feira (18), a Irmandade se reuniu com repórteres para anunciar a sua vitória nas urnas.

Os islamistas dizem ter conseguido 52% dos votos contra 48% de seu rival Ahmed Shafiq, ex-primeiro-ministro de Hosni Mubarak. Segundo partidários de Mursi, mais de 90% dos votos já teriam sido apurados.

Para grande parte dos cristãos coptas, que são mais de 10% da população, Shafiq seria a melhor opção entre os candidatos, já que promete combater o radicalismo islâmico.

Recentemente, cristãos foram atacados por militantes salafistas, corrente extremista do Islã que passaram a destruir igrejas e a perseguir grupos cristãos, gerando feridos e mortos.

Mesmo com os ataques a igrejas cristãs, alguns cristãos seguem a ordem oposta à lógica esperada pela comunidade religiosa, declarando seu apoio ao candidato islâmico.

“Sou cristão, mas não acho que me encaixo no perfil de grupo religioso amedrontado com islamistas. Votar em Shafiq apenas por ser secular e para barrar os islamistas é trair a revolução”, declarou por telefone o cristão copta Kamal Zuheir, ativista e advogado, segundo publicação terra.

Kamal ainda declarou que, durante o governo de Mubarak, os cristãos sofreram abusos de direitos humanos e intimidação das forças de segurança. Ele salientou também que Shafiq recebe o apoio apenas da velha geração de cristãos.

Com participação de mais de 45% dos eleitores na eleição no fim de semana, segundo a comissão eleitoral, os egípcios aguardam o resultado oficial que oficializará ao cargo o próximo Presidente do país.

Junta Militar Egípcia
Independente de quem vencer , o governo do presidente deverá ser de acordo com as regras impostas pelas forças armadas que assumiu no domingo (17) as funções do parlamento.

A Junta Militar declarou que vai decidir que poderes o futuro presidente terá. Os militares também anunciaram que vão indicar uma comissão para elaborar a nova constituição do país.

Fonte: The Christian Post

Ex-terrorista convertido fará filme para mostrar a “verdadeira face do Islã”

Mosab Hassan Yousef
Mosab Hassan Yousef é filho de um dos fundadores da organização terrorista Hamas. Ele ficou famoso por ter se convertido ao cristianismo e escrito o best seller “Filho do Hamas”. Na autobiografia, ele narra como foi um agente secreto para Israel durante uma década. Os palestinos seguidores do Hamas o consideram um traidor, e o seu pai, sheik Hassan Yousef o deserdou.
Às vésperas de completar 18 anos, cheio de raiva e desejo de vingança, Mosab decidiu assumir um papel ativo no combate aos inimigos do seu povo, os palestinos, mas acabou sendo preso e levado para um centro de interrogatórios israelense.
Após passar dias sob tortura, recebeu uma proposta do Shin Bet, o serviço de inteligência interno de Israel: sua liberdade em troca da colaboração para identificar os líderes do Hamas responsáveis por ataques terroristas.
Ao questionar o sentido de um conflito que só traz sofrimento para os inocentes, sejam eles palestinos ou israelenses, aceitou se tornar espião do Shin Bet. Vivendo uma vida dupla, precisou fazer escolhas arriscadas para conter a violência de uma das organizações terroristas mais perigosas do mundo.
Agora, cinco anos após ser jurado de morte e ter fugido para os EUA, ele voltou a Israel para dar conferências, a convite do jurista árabe Ayoob Kara. O porta-voz do jurista, Mendi Safadi, informou que Yousef ficará em Israel durante quase um mês dando palestras em universidades e outros locais.
Mas sua chegada não foi tranqüila. O jornal Haaretz relatou que Yousef chegou a Israel sem ter um visto, tendo ficado detido no aeroporto por várias horas.
Durante uma entrevista coletiva ele disse aos repórteres que está preparando um filme, pois “este é o momento para expor a verdadeira natureza do Islã. O Islã não é uma religião de paz”, afirmou Yousef.
“O Islamismo é uma religião de guerra e a maioria dos muçulmanos não entende a verdadeira natureza do Islã. Eu gostaria de anunciar isso aqui em Jerusalém, próximo ao Monte do Templo”.
Perguntado se tem algum arrependimento sobre ter escolhido a fé cristã, declarou: “Normalmente as pessoas têm vergonha quando fazem algo errado. As pessoas gostam de viver na escuridão… Eu vivo na luz. Eu não fiz nada de errado, estou ajudando a salvar vidas”.
A mãe de Yousef, Rubha, foi procurada pela imprensa para falar sobre a volta do filho ao seu pais de origem, mas foi enfática: “Ele deu sua lealdade a uma religião diferente do Islamismo. Somos muçulmanos e ele atacou a nossa religião. Eu não devo ser tratada como sua mãe porque ele não é mais meu filho”.
Reportagem sobre o Mosab Yousef:


Traduzido e adaptado de CBN / Gospel Prime
VIA GRITOS DE ALERTA

Crença no inferno reduz taxa de criminalidade, indica estudo

Crença no inferno reduz taxa de criminalidade, indica estudo
Religiões são geralmente vistas como balizadoras de comportamentos. No entanto, quando se trata de prever o comportamento criminoso, as crenças religiosas são um fator determinante, afirma um psicólogo da Universidade de Oregon.
O estudo, publicado na Public Library of Science (PLoS ONE), indica que a atividade criminal é menor nas sociedades onde as crenças religiosas das pessoas servem como um forte elemento punitivo. Em especial quando comparado com lugares onde as crenças religiosas são mais brandas.
Um país onde muitas pessoas acreditam mais no céu do que no inferno, por exemplo, provavelmente terá uma taxa de criminalidade muito maior do que nações onde essas crenças são praticamente iguais. A descoberta surgiu a partir de uma análise abrangendo dados reunidos ao longo de 26 anos, num total de 143,197 pessoas em 67 países.
“A principal conclusão é que nos lugares onde se crê no inferno existem taxas mais baixas de criminalidade, mas nos países onde se crê apenas no céu há taxas maiores de criminalidade, e estes são efeitos duradouros”, disse Azim F. Shariff, professor de psicologia e diretor do Laboratório de Cultura e Moralidade na Universidade de Oregon.
Ele acrescenta: “Acho que é uma pista importante entender os efeitos que causam a expectativa de punição sobrenatural ou de bondade sobrenatural. Os dados confirmam pesquisas anteriores feitas com grupos restritos, mas esse efeito no ‘mundo real’ mostra como a crença realmente afeta as pessoas em relação ao crime”.
No ano passado, em um artigo para a Revista Internacional de Psicologia da Religião, Shariff informou que os estudantes universitários que acreditam em um Deus que perdoa eram mais propensos a trapacear do que os que crêem em um Deus punitivo.
Essas descobertas cientificas recentes continuam mostrando que a idéia de punição divina influencia na maneira como as pessoas vêem a vida. Em 2003, por exemplo, Robert J. Barro e Rachel M. McCleary, pesquisadores da Universidade de Harvard mostraram que o produto interno bruto foi maior nos países desenvolvidos em que as pessoas acreditavam no inferno mais do que criam no céu.
Em relação aos dados de sua pesquisa, Shariff acredita que ”Podemos apenas especular sobre os mecanismos disso tudo, mas é possível que as pessoas que não acreditam na possibilidade de punição após a morte tendem a ter um comportamento antiético. Não sentem que há um impedimento divino”.
O coautor do estudo, Mijke Rhemtulla, do Centro de Métodos de Investigação e Análise de Dados da Universidade de Kansas, destaca que são necessárias investigações mais profundas para explorar todas as interpretações possíveis desses resultados.
Os dados usados por ele e Shariff foram retirados do World Values, um levantamentos sobre valores feito em diversos países da Europa ao longo de diferentes períodos de tempo entre 1981 e 2007. Os dados sobre criminalidade foram retirados dos registros compilados pelas Nações Unidas sobre homicídios, roubos, estupros, seqüestros, assaltos, crimes relacionados a drogas, furtos e tráfico de seres humanos.
Outros fatores importantes foram as taxas de religião dominantes das nações (católicos, evangélicos e muçulmanos), além de desigualdade de renda, expectativa de vida e taxas de encarceramento.


Traduzido e adaptado de Huffington Post / Gospel Prime