segunda-feira, 8 de novembro de 2010

JOGOS DE AZAR




"Cristo , morreu por todos,
para que os que vivem não vivam mais para si mesmos,
mas para aquele que por eles morreu e ressuscitou.
...se alguém está em Cristo, é nova criatura..."
2º Co 5.15,17

Jogo de azar:
Aquele em que a perda ou o ganho dependem mais da sorte que do cálculo, ou somente da sorte, como, por exemplo: o jogo da roleta, loto, loterias, bingo etc. (Dicionário Aurélio)
Estamos vivendo num mundo que tem ditado normas e costumes e aqueles que não se enquadram, vive como alienados, e, em muitos casos são ridicularizados pela sociedade explicitamente ou de forma velada.
Esta pressão psicológica, não é uma casualidade, mas algo planejado com objetivos definidos. É uma forma de escravizar o homem e tirar-lhe o seu sustento, a conseqüência está escancarada aos olhos da própria sociedade. Famílias são desfeitas, homens e mulheres desesperados fazem qualquer coisa para manterem seus vícios. E o grande idealizador desta desgraça, o diabo, está muito satisfeito com os resultados obtidos.
O Senhor Deus nos garantem que somos novas criaturas, homens resgatados pelo Sangue de Jesus, das garras e governo satânico para vivermos uma nova realidade, segundo os princípios determinados pelo Senhor, que estão expostos nas Escrituras e nos ensinamentos dos seus santos servos.
Cremos no Eterno que detém em suas mãos o controle de todas as coisas e que não desampara os seus escolhidos. Portanto, o fator “sorte” é mais uma das muitas ilusões cultivadas pelo homem.
É inadmissível que alguém, que foi lavado e restaurado no sangue do Senhor Jesus possa em sã consciência tomar o dinheiro que ganhou através do seu suor, - para a honra e glória do Senhor (1Co 10.31) - e mesmo sabendo que não é de sua propriedade - Tudo o que temos pertence ao Senhor, inclusive nossa vida (1Co 10.26; 2Co 5.7,15,17; )  — e o aposta num dos muitos jogos à disposição. (loterias, bingos, telesena, corrida de cavalo, carta, caça-níqueis, raspadinhas e tantos outros).
Quando o crente insiste em tal prática, é reflexo da ausência de comunhão com o Senhor e o Espírito de Deus não habita mais em seu ser. Não importa a sua condição de membro ou até mesmo autoridade de uma igreja. Assemelha-se “ao tumúlo caiado”(Mt 23.27), sobre o qual referiu-se nosso Senhor.
Os crentes que apreciam os jogos de azar. estão através de seus atos estão afirmando: “Senhor, estou arriscando o teu dinheiro e a minha fé , na esperança que faça-me vitorioso ou ganhador”.
Isto é colocar o Senhor à prova, tentar a Deus e resulta em pecado.          (Dt 6.16; Lc 4.10-12; Is 55.2).
Como é profético, nos últimos dias o amor se esfriaria ou esfriará no coração de muitas igrejas. Esta falta de amor a Deus, já é visível na vida e estrutura de algumas, que transformaram-se em instituições sociais e não procuram cultivar a verdadeira vontade do Senhor na vida de seus fieis. “Amar ao Senhor acima de todas as coisas, e viver em santidade”. E o coração duro, de pedra, levam os crentes a agirem segundo a carne, influenciados pelo maligno e suas hostes.

Os jogos de azar são aparentemente inofensivos, mas, é apenas a aparência; pois, seus efeitos sobre a vida do homem são extremamente destrutivos; tornam-se em obsessão e compulsão, além de vício. O apostador habitual leva ruína à sua vida e de seus familiares; alguns chegam ao extremo de cometerem crimes, com a finalidade de conseguir dinheiro para manter o vício ou saudar agiotas.
A difusão dos jogos de azar em nosso país, plantam na cabeça da sociedade que a fama, sucesso e fortuna estão disponíveis a todos, sem a necessidade de trabalho ou esforço. “É só fazer uma fézinha!”
Sabe-se que isto não é verdade.
Os crentes que deixam-se levar por esta situação, estão plantando e colhendo os frutos da carne: ambição, miséria, avareza, preguiça, imediatismo e outros males mais.
E sabemos qual o fim dos que ouvem e vivem segundo a carne.
Amado, se esta prática é comum em tua vida, hoje o Espírito de Deus o aconselha a abandoná-la e a clamar pela restauração.
Um coração cheio de arrependimento sempre é ouvido pelo Todo-Poderoso.
E lembre-se: “Temos a mente de Cristo” (1Co 2.16), é nosso dever pensar e agir como Ele agiu.

Deixo-lhe uma pergunta:
Jesus apostaria em jogos de azar?

Elias R. de Oliveira

ESTUDO SOBRE O SATANISMO INFILTRADO NAS IGREJAS CRISTÃS

Antes de abordarmos o tema acima, é de vital importância entendermos primeiro o que é o satanismo e como ele funciona:

A IGREJA DE SATANÁS



A igreja de satanás foi oficialmente criada por Anton Szandor La Vey (1930-1997), em 30 de abril de 1966. O mesmo La Vey foi o escritor da bíblia satânica.
A sede dessa igreja fica em São Francisco (Estados Unidos), cidade mundialmente conhecida por seus habitantes predominantemente lésbicas e homossexuais.
No Brasil a igreja de satanás foi fundada em abril de 1997 por Lord Ahriman, conhecido como Deacon Paulo. Em 1998, com o desaparecimento do líder mundial da igreja, o deacon Paulo passou a atuar de forma totalmente independente, sem precisar prestar contas à sede. As igrejas são chamadas “grottos”.


CONVICÇÕES E PRÁTICAS DA IGREJA DE SATANÁS


Ø       Eles não adoram uma deidade viva. A ênfase principal recai sobre e no poder e autoridade do satanista individualmente em lugar de um deus ou deusa;
Ø       Eles acreditam que não existe nenhum redentor que deu sua vida pela humanidade – que cada pessoa é a própria redentora dela mesma, completamente responsável pela direção de sua própria vida;
Ø       O satanismo alega respeitar e exaltar a vida. Dizem que as crianças e animais são as mais puras expressões desta força de vida, e como tal é sagrado e precioso.


AS NOVE CRENÇAS SATÂNICAS

1.Satã representa os prazeres, não a abstinência;
2.Satã representa uma existência vital, não um sonho espiritual;
3.Satã representa a sabedoria imaculada, não a hipocrisia;
4.Satã representa a bondade para aqueles que o servem, não o amor ingrato;
5.Satã representa a vingança, não o dar a outra face;
6.Satã representa a responsabilidade para o responsável, não o ficar ao léu;
7.Satã representa o homem como um outro animal, todavia melhor, ou muitas vezes pior que os que andam em quatro patas, graças às suas  crenças espirituais e ao seu desenvolvimento espiritual. É isso que faz do homem o mais viciado dos animais;
8.Satã representa tudo o que é chamado pecado, o que pode conduzir a uma gratificação mental, física ou emocional;
9.Satã é o melhor amigo que a igreja jamais teve.


ONZE REGRAS SATÂNICAS


1.Não dê a sua opinião ou conselhos se a pessoa não lhe pediu;
2.Não dê importância às suas angústias ou problemas além do que é verdadeiramente necessário;
3.Quando encontrar com outras pessoas mostre-lhe respeito, ou do contrário, não as encontre nunca mais;
4.Se alguém lhe contraria ou lhe trata como a um animal, trate-o cruelmente e sem piedade;
5.Não faça uma investida sexual sem que o sinal para o acasalamento tenha sido dado;
6.Não dê o que não é seu, principalmente se isso for uma carga para a outra pessoa e venha a lhe provocar dissabores;
7.Reconheça o poder da magia que você empregou com sucesso para obter seus desejos. Se você renegar os poderes e a magia, depois de uma sessão, perderá tudo o que conseguiu;
8.Não se queixe de nada senão do que seja necessário;
9.Não faça mal às crianças;
10.Não mate os animais, salvo se for para salvar a sua vida ou se defender;
11.Quando sair, não perturbe uma pessoa. Se alguém lhe perturbar, diga-lhe para parar; se ele continuar perturbando, tome uma providência para que ele pare;


RITUAIS E CERIMÔNIAS


1.Magia de sexo (inclui masturbação);
2.Ritual de felicidade;
3.Ritual de destruição ( inclui magia negra )


REGRAS DE COMPORTAMENTO


1.A oração é inútil pois distrai as pessoas;
2.Os membros desfrutam de indulgência em vez de abstinência. Eles praticam com alegria todos os sete pecados cristãos (ganância, orgulho, inveja, ódio, luxúria, glutonaria e indolência). Se um homem bater em sua face, bata na dele também;
3.Faça aos outros como eles fazem a você. Se ocupe livremente de atividades sexuais, conforme suas necessidades exigem( que podem ser com um só parceiro ou tendo sexo com muitos outros; pode ser do tipo heterossexual, homossexual ou bissexual, usando fetiches sexuais como desejar;

PROGRAMA DE TRABALHO POLÍTICO

1.Terminação do mito de igualdade para tudo;
2.Taxa para todas as igrejas;
3.Remover qualquer convicção religiosa que esteve incorporada à legislação.





SATANISMO INFILTRADO



Mais do que abordar o tema, vamos apresentar abaixo uma carta recebida por este ministério, que serve de alerta para abrir os olhos do povo de Deus, para que não sejamos displicentes e não subestimemos o nosso inimigo, o diabo, que nos rodeia, buscando sem cessar, a nossa queda.
Serve também para as igrejas que adoram pregar prosperidade, levando pessoas a descer às águas do batismo, e a servir a Jesus, sem lhes preparar e ensinar a sã doutrina.


ÍNTEGRA DA CARTA DE UM SATANISTA ENDEREÇADA A UMA IGREJA DE BRASÍLIA



Brasília (DF), 28 de Setembro de 1999.

Caro Irmão em Cristo.

MISSIONARIOS DE SATANAS – Cautela – Com os nossos melhores cumprimentos tomamos a liberdade de encaminhar uma copia da correspondência, recebida em nosso Gabinete, para que o irmão, caso julgue oportuno, comunique e alerte seus líderes e sua membresia dos perigos a que estamos expostos e para que tenham todo cuidado ao se fraternizarem com as pessoas que se imiscuem e se misturam em nosso meio.

Que essa carta possa servir também, de alerta a todo o Povo Evangélico e não somente aos seus lideres. Que Deus abençoe a todos nós com sua Sabedoria para que saibamos perceber, nessas pessoas, que se dizem Missionários, Pastores, Obreiros etc, os seus reais sentimentos e seus verdadeiros desígnios e que sejamos fortes para enfrentarmos o mal com coração fiel e firmado na Palavra.

Mais uma vez, colocamos nosso mandato e as possibilidades que temos nas Comissões de que participamos à disposição do querido Irmão, como, também de sua Igreja e das diversas Igrejas, denominações e lideranças evangélicas, que porventura venham a necessitar da humilde contribuição que esteja ao nosso alcance.

Saiba que essa disponibilidade não é apenas formal, é de coração para ser utilizada sempre.

Pedindo a oração de sustentação dos irmãos, colocamos nosso Gabinete a sua inteira disposição, bem como de deus “staff”.


Cordialmente, em Cristo,


Pr. De Velasco
Deputado Federal – SP – Líder do PST
Bsb, 7/junho/99.

Meu nome é Edson Motta, fui recebido nesta igreja no dia 22 de setembro de 1996, estive conversando com o senhor por duas vezes no seu gabinete nos dias 18 de junho (quando cheguei à Brasília) e 13 de agosto quando o senhor me deu uma ficha para ser preenchida. Disse ao senhor na ocasião que estava vindo de Recife e que queria uma nova chance de reiniciar minha vida, já que tive alguns problemas lá, mas que queria poder confiar em algum líder evangélico. O senhor me aceitou como membro sem questionar muita coisa, apenas pediu que eu providenciasse junto à secretária Eliane o pedido da carta de transferência. Esta foi a igreja que eu tive mais facilidade de ingressar. O senhor não imaginava na época quem o senhor estava recebendo como seu membro. Assim como vocês têm missionários, outras igrejas também têm. Assim como vocês evangélicos treinam esses missionários para a obra, nos também treinamos os nossos e o que o senhor não imaginou foi que eu seria um missionário altamente treinado para trabalhar em sua igreja em função preestabelecida. Quero agora realmente me apresentar. Sou Edson Motta, missionário de Satanás, pertencente à igreja que aqui no Brasil ficou conhecida como Igreja do Diabo. Temos vários tipos do que vocês chamam de obreiros – nós chamamos de Enviados e Missionários. Os Enviados são pontos de contatos para a atuação dos nossos Missionários.

Está achando isso tudo algo parecido com filme ou coisa semelhante? O senhor não sabe nem a metade.

Antes, penetrávamos nas igrejas, fazíamos nosso trabalho e saiamos como se nada tivesse acontecido e ficávamos apenas com os louros para nós mesmos. Hoje, quando o trabalho missionário é eficaz, isto é, alcançamos nosso intento, temos relatado aos líderes envolvidos, para que eles percebam quão bobos, ingênuos e sem experiência eles são diante de nós. Este é o caso de vocês. Ao relatarmos no final de tudo o que aconteceu, já ocorreu de alguns pastores tão decepcionados com tudo aderirem ao nosso movimento, pois estão tão quebrados e decepcionados que fica fácil, fácil a adesão. Sem contar que estes nomes vão para o nosso computador e que são alvo de nossas rezas constantemente.

Bem, como acontecem as coisas em nossas igrejas? Temos cultos semelhantes aos de vocês, mas não em templos, somos mais discretos e as vezes usamos associações como faixada. Nesses cultos acertamos detalhes quanto a nossa atuação em todo o Brasil. Não temo medo de nada. Estamos dispostos a pagar com vida, se bem que isto não é preciso, já que temos o apoio de gente de escalão alto.

Primeiro escolhemos estrategicamente igrejas chaves em diversas regiões. Nem sempre escolhemos pessoas especificas, escolhemos igrejas. A igreja de vocês não causou interesse após uma apresentação do Grupo Raízes em São Paulo quando informalmente um dos componentes conversando com um dos nossos Enviados sobre quanto à igreja era boa e como estava crescendo em Brasília. Outras igrejas em Brasília nos interessaram (como ainda nos interessa), mas resolvemos investigar. Várias foram às vezes que nossos Enviados visitaram esta igreja. Um deles lançou um Cd gospel num culto de vocês; outra fez uma entrevista para ingressar no INOVI querendo ensino a distancia, uma Enviada nossa teve gabinete com o Pastor Heráclito antes dele ir para Frutal, enfim pouco a pouco fomos conhecendo o potencial da igreja e de seus lideres, bem como pontos fracos. Vimos que esta igreja gozava de um renome na cidade, seus pastores e a pastora eram tidos como “honrados” e que ela estava sendo considerada uma das melhores da cidade. Já havíamos cuidado da Igreja Filadélfia e agora estava pronto o plano.

Antes o nosso alvo era apenas divisão da igreja, disseminação de fofoca, queda de pastores, etc... Hoje vamos além, pois queremos deixar além de tudo isso a sensação de culpa que corrói por dentro e estremece e também a percepção de quão frágeis são e como estão sendo muito mais usados pelo que vocês chamam de o Enganador (que para nós é chamado de Mestre). Enganador este que vocês tanto “guerreiam” contra, mas que na verdade vocês servem de uma maneira velada. Forte, não é? É assim que nós, servos do Enganador, somos e agimos.

Quanto á igreja Filadélfia, estivemos lá (não eu, mas uma outra equipe) por três anos, levando disseminação e divisão. Planejamos o flagrante do Pastor Djair e acionamos o jornal para estar lá no dia certo para a grande manchete.

Decidimos então que era a hora do nosso Missionário – no caso eu – entrar em ação. Quando decidimos entrar em ação, já tínhamos um plano muito bem estabelecido, pois trabalhamos somente com planos a longo prazo (variando entre dois e três anos), pessoas bem posicionadas, informações certas e acima de tudo, pessoas chaves na mira.

Em junho de 96 comecei meu trabalho ao contactar o senhor, Bispo. Me encaminhar para a Elaine foi como vocês dizem “uma benção”, já que lá foi meu primeiro terreno fértil. Foi lá que instalei minha primeira escuta. Isso mesmo. Por aquela secretaria eu passei quatro vezes e ela me deixava entrar, como todo mundo, quando estava trabalhando no computador. Certa vez ela me deixou sozinho e eu coloquei a escuta debaixo de uma das mesas. Como tive informações! Ali foi o nosso começo e que excelente começo. Ali ficamos sabendo dos planos para a reforma. Ouvimos também toda a reunião que fizeram num sábado pela manhã para os últimos acertos do novo estatuto e quem seria a peça chave para que nos atacássemos. Tudo que aconteceu ali temos gravado em fita.

Com aquelas informações já conseguimos manipular algumas situações. Foi o que precisávamos para a primeira carta e assim o fizemos. Bingo. Como o Bispo ficou abalado. Fez uma reunião com os pastores. Neste tempo, já havíamos instalado mais uma escuta no gabinete do Pastor Nilson. Temos atendimentos e atendimentos gravados, alguns conselhos bons, outros nem tanto, algumas conversas mais ásperas, mas nada muito comprometedor, mas enfim já tinha em mãos dois lugares para obter informações, mas eu queria mais, porque é assim que eu fui treinado; tenho que detonar. Este é o nosso lema.

Precisava ter uma escuta no gabinete do Bispo, afinal, e lá que tudo acontece. Enquanto ele trabalhou no gabinete do pastor Nilson eu o monitorei, mas pouca coisa consegui, pois foi num tempo que se falava quase que só na reforma. De importante desse tempo, tenho gravado uma conversa do Bispo Antonio com a pastora Vilma sobre o pastor Nilson; uma conversa do pastor Nilson, Joel e Pastora Vilma sobre uma placa que havia sido entregue ao Joel; uma conversa com do Bispo com o Pastor Joel sobre o louvor e instalação de tomadas para o som da igreja; duas conversas com a arquiteta Emilia, etc. Nada muito importante.

Não estávamos tendo muito progresso. Mas como eu disse, trabalhamos a longo prazo.   

O senhor, Bispo, pode ate estar pensando como eu e minha equipe conseguimos tudo isso. É uma rede tão grande envolvida que o senhor não tem idéia. Para o senhor ter uma pequena noção, eu tenho curso de detetive particular, porte de arma, equipamentos de todos os tipos, desde bina a escutas, alta tecnologia, etc. Toda a mina equipe é formada secularmente e também na própria igreja. Quer saber? Vi vocês falando tanto sobre guerra espiritual principalmente nas sextas feiras e vocês não sabem nada sobre isso. Nós sabemos o que é guerra.

Quer saber como entrei nos gabinetes para instalar a escuta? No seu, quando os operários foram instalar uma sanca de gesso. Tinha tanta gente que ninguém nem percebeu. Nos outros gabinetes, junto com o pessoal da limpeza do ar condicionado. O da pastora Vilma foi à última escuta a ser instalada, pois ela sempre deixava o gabinete fechado e quando consegui, achei que deveria ter feito antes, pois ali é o lugar onde sem sombras de duvidas as pessoas choram as magoas. Soube tanta coisa intima de tanta gente da igreja. A pastora sabe de segredos ali que até Deus duvida. Só que nós também sabemos! Nós descobrimos o dia em que eles iam fazer a manutenção. Enquanto a equipe entrava num gabinete, eu falava com a secretária ou o zelador para abrir outro e foi fácil. Para tirar a escuta fiz a mesma coisa. Sou profissional e sou um missionário muito bem usado. E olha que eu nem sou dos melhores.
              
Após ter instalado as escutas nos gabinetes tudo ficou muito fácil. Tentei uma porta no INOVI, mas a Elizabeth nunca me deixou nem entrar. Chegamos a instalar uma escuta lá, num dia de matricula, era um domingo à noite e só estava o diácono Roberto atendendo e muitas pessoas esperando. Ele nem me viu entrar e sair, mais não foi bem plantada a escutas achamos que um dos da limpeza a estragou. Acabamos retirando quando houve uma mudança de móveis.

Mas o melhor estava sendo programado. Juntamos todas as informações que tínhamos. Gabinetes do Bispo com o Pastor Heráclito e esposa, conversas do Bispo com pastores, uma conversa de uma tal Luzia com a Pastora Vilma no gabinete do Bispo onde ela estava sobre Frutal.

Sabe como monitorávamos os gabinetes? Com uma van estacionada ora no prédio em frente à igreja, ora estacionada nos fundos, em frente ao gabinete do Pastor Nilson. Pensa que isso só acontece em filmes ou nos ministérios públicos? Isso é mais fácil de fazer do que vocês pensam.

O Bispo é singular. Não é à toa que é Bispo. Comentários curtos, com reticências no final, afinal, para um bom entendedor pouco é suficiente.

Alguns conselhos do Bispo – “Não, não precisa fazer o curso de batismo não. Você vem aqui umas duas tardes e eu converso com você e você se batiza”.Depois diz ao Pastor Nilson que está dando todo o apoio ao curso de batismo. “Dê o cano nos agiotas. Agiota não merece pagamento”. "Alguns impostos deveriam ser sonegados, eu não condeno quem não paga alguns impostos”. E por ai vão os sábios conselhos. E as frases. “Elogio para mim é desprezível”, mas vive se auto elogiando no púlpito. “Faça o que faço que dá certo”.

Após o envio que fiz da 3ª carta, recebi uma ordem superior de retirarmos as escutas dos gabinetes, pois pela escuta soubemos do acionamento da policia civil. Escutamos tudo e conseguimos, desta vez com um pouco mais de dificuldade, retirá-las. Ainda deve ter alguma marca debaixo das mesas. Vão lá correndo verificar. Parecem meninos curiosos. Tão infantis.

Viajamos para processar e editar o material que recolhemos e quando eu voltei na sexta-feira passada apenas para verificar a repercussão de terem ficado com a cara no chão por perceberem que foram feitos de bobos, eu é que fiquei com o queixo caído quando no domingo soube da ultima sobre a tão estimada, reverenda, professora, diretora e muito mais (como o Pastor Nilson a trata).

Nosso intuito aqui nessa igreja era testar algumas táticas novas, jogando pastores e lideres uns contras os outros e enfraquecendo toda a igreja com desconfianças, fofocas e dúvidas. A tática era: ataca-se frontal e explicitamente um dos líderes e indireta e implicitamente outro colocando outros como vitimas de maneira a gerar discórdia, autodefesa, dúvidas e desconfiança. Alcançando isso, passamos para a segunda fase um pouco de temor misturado a mais um pouco de ataque. É infalível. Tínhamos em mente usar o pastor Nilson como Judas detonando-o e destruir o pastor Heráclito e pastora Vilma que são os queridinhos do povo de uma vez só, um explicitamente e ela implicitamente. Obviamente atingiríamos em cheio o Bispo e seu ministério.

Escrever esta carta é de grande alegria para mim e toda a minha equipe (ficou até parecendo com frases que vocês usam, estou ficando craque nisto também). E a premiação de atestar para vocês o quanto somos superiores e o quanto vocês não entendem nada de guerra. Tantos são os detalhes que eu poderia expor e tantas são as técnicas de conseguir informações no meio de pessoas tão ingênuas e despreparadas para a vida e principalmente para a vida que vocês chamam de ministério. (elegível) Vocês não sabem nada. Vimos todos vocês correndo de um lado para outro tão tontos sem saber o que fazer com uma mereça de carta anônima. Saíram atirando para todo lado em vão. Ouvimos conversas entre os pastores que demonstravam um medo tremendo de estarem sob suspeita, mesmo sabendo que não tinham feito nada. Foi hilário. Ouvimos comentários em piedade, disse me disse, explicações do inexplicável.

Não se preocupem, minha missão por aqui acabou. Quando vocês receberem esta carta eu á estarei sendo aceito numa igreja no Rio de Janeiro. Aguardem e vocês saberão que grande estrago fizemos ali.

Sabem onde eu morava? Em frente da igreja. Observava tudo o que lá acontecia. Vamos, saiam correndo, investiguem, vocês são tolos.

Bons sonhos para vocês. Prestem mais atenção na manutenção do ar condicionado.

Edson Motta – Missionário.   


ESTRATÉGIAS SATÂNICAS PARA A DESTRUIÇÃO DAS IGREJAS CRISTÃS


Os satanistas são cuidadosamente treinados para se infiltrarem e destruírem igrejas cristãs. O objetivo de Satanás é fazer com que cada igreja fique parecida à igreja de Laodicéia, que é descrita em Apocalipse 3:15-16.
As igrejas cheias de membros passivos que não se incomodam em estudar a Bíblia e que mesmo "tendo forma de piedade, negam, entretanto, o poder...", como é descrito em II Timóteo 3:5, não são ameaça a Satanás.
Satanistas do mais alto nível freqüentam igrejas evangélicas. Os ataques de Satanás virão das próprias igrejas, especialmente em épocas de prosperidade. A Bíblia nos avisa acerca destes ataques em Atos 20:25-31, II Coríntios 11:13-15 e em Judas 4.
A seguir os oito pontos básicos de ataque ensinados por Satanás a seus servos para serem
usados na destruição das igrejas de Cristo:
1- Profissão de fé
Em primeiro lugar o satanista deve fazer uma "profissão de fé". É preciso que eles finjam serem salvos para ganharem a credibilidade junto à igreja. Nas igrejas que são feitos apelos, a pessoa vai à frente, normalmente até com lágrimas nos olhos, fingindo ter sido salva. Se a igreja for renovada, em que é dada grande ênfase ao dom de línguas, o satanista falará em línguas. Isto não é problema, pois os demônios podem falar em línguas facilmente. É por isso que Deus dá importante ênfase na interpretação, como escrito em I Coríntios 14:26-28.
Esta parece ser uma das áreas de maior confusão entre os cristãos. Os satanistas podem e fazem uso do nome de Jesus. Podem pregar e ensinar acerca d'Ele e usar o Seu nome nas orações, etc. Os versículos mostrados em Lucas e Mateus, claramente, ensinam sobre isto. A única coisa que não podem fazer é passar no teste de I João 4. Eles não podem olhar dentro de seus olhos e dizer: "Jesus Cristo que é Deus, que veio em carne, morreu na cruz e ao terceiro dia ressuscitou e agora está assentado à mão direita de Deus Pai; este Jesus é o meu Senhor e Salvador e Mestre". Ah! Mas eles podem dizer "Jesus salva-me". Contudo, de qual Jesus estarão falando? O próprio Jesus falou que muitos viriam no nome d'Ele. Eles também conseguem ler ou repetir uma confissão ou profissão de fé em Jesus Cristo. Eles podem e lêem a Bíblia. Se perguntar a eles se o Jesus Cristo que veio em carne é Salvador deles, poderão mentir e responder "sim". Porém, não podem, com a própria boca, fazer a declaração mencionada anteriormente (o teste de I João 4).

2) Adquirir credibilidade
Os satanistas adquirem credibilidade junto às igrejas de muitas maneiras. Depende da particularidade de cada igreja. São freqüentadores assíduos e pode-se contar com eles para ajudar em quaisquer projetos porque estão sempre dispostos. Não só conseguem credibilidade desse modo, como também conseguem conhecer a igreja e seus membros. Aí, não se leva muito tempo para descobrir quem está e quem não está verdadeiramente comprometido com Cristo.
O dinheiro é uma grande arma. Se a igreja for grande e rica, eles contribuem regularmente e, gradualmente, aumentam a contribuição até se tornarem um dos principais suportes financeiros. Nas igrejas pequenas em que os membros, em sua maioria, são pobres, eles não fazem alarme com somas exorbitantes em dinheiro, mas gradualmente e, cuidadosamente, aumentam as contribuições até que os programas se tornem dependentes de seus suportes financeiros. Naturalmente que a Irmandade providencia o dinheiro que eles dão.  
3) Destruir a base da Oração
Um dos mais simples e importante alvo de Satanás é afastar a oração da igreja. São tantos os versículos acerca da oração que não conseguiríamos listar todos. Uma igreja forte é uma igreja que ora. A oração requer auto disciplina, mas infelizmente a maioria dos cristãos gasta muito pouco tempo em oração. Eles podem arrumar diversas formas de destruir a oração da igreja, todas sutis, mas geralmente muito eficientes.

4) Rumores
Uma vez que a base da oração esteja destruída, os satanistas ficam livres para fazerem o que quiserem. Uma das coisas mais fáceis a fazer são os rumores. A fofoca é uma das principais armas de Satanás. Pouquíssimas pessoas são fortes o bastante para não passar adiante um comentário. Os satanistas podem, facilmente, destruir a credibilidade de um pastor e de cristãos verdadeiros numa igreja, através de rumores. Insistimos com os líderes de igrejas a que sejam extremamente cautelosos. Nunca vá sozinho à casa de um membro do sexo oposto para aconselhar ou ajudar. Poderá ser facilmente incriminado, mesmo que não tenha feito algo inconveniente ou errado. Quem poderá prová-lo? As carreiras de muitos pastores foram destruídas por atitudes assim. I Tessalonicenses 5.22 diz "Abstenhai-vos de toda a aparência do mal". Cada cristão deveria cuidadosamente seguir este versículo.

5) O Ensino e a mudança de doutrinas
Os satanistas sempre cobiçam posições de mestres nas igrejas, e podem fazer tremendos estragos nestas posições.
Não se engane. Nas maiores e mais ricas igrejas de nosso país, há um número considerável de ministros que são satanistas. A influência deles é muito grande e conseguem fazer grandes estragos porque os cristãos são preguiçosos para estudar a própria Bíblia e checar o que eles ensinam.
São três as áreas básicas em que ensinam:
a) Oração: Eles fazem da oração um procedimento muito complicado. Ensinam que há inúmeros passos que um crente deve tomar para certificar-se de que está em um relacionamento "correto" com Deus antes de obter qualquer poder pela oração ou, até mesmo de ser ouvido pelo Senhor. Eles usam e torcem muitos versículos para legitimar suas falsas doutrinas. Os membros leigos são desencorajados da oração porque a mesma é apresentada como um fardo, e, muito complexa.
b) Uma das mais destrutivas doutrinas satânicas de hoje é a mensagem da sai e da riqueza. É uma maneira de evitar que as pessoas se disponham ao sofrimento para ajudar um outro irmão, e também, desencoraja ao cristão de sofrer perseguição. Ensinam que todo cristão deveria ser rico o tempo todo e saudável. Aquele que não o for, certamente, está falhando em alguma área da vida.
c) A doutrina do amor: "Não se deve julgar a ninguém". Os satanistas protegem a si mesmos com esta doutrina e os cristãos passivos não querem "ficar no calcanhar de ninguém". Assim, os servos de Satanás não são perturbados e nem suas vidas são investigadas.

6) A quebra da Unidade Familiar
Satanás sabe que se ele for bem sucedido em quebrar a unidade familiar, a unidade da igreja será afetada assim como a da nação. Assim, eles trabalham firmes para separar as famílias. Iniciam todo o tipo de atividades para adolescentes, escolas e pré-escolas para as crianças. Desenvolvem programas separados para as mulheres e para os homens e da mesma forma procuram manter os pais separados o quanto for possível.
As crianças precisam ouvir aos cultos e participar de reuniões de orações, assim como seus pais. Por toda a Bíblia, o princípio da aprendizagem junto aos pais, é mostrado. Elas aprendem a respeitar a Deus e a igreja quando ouvem atentamente aos cultos. Imediatamente após os programas, que são preparados para os jovens separando-os das principais reuniões da igreja, eles perdem o respeito pelo pastor e pela igreja. Eles não "são obrigados a sentar e ouvir o pastor porque este é tão aborrecido!". Esta é a atitude que rapidamente desenvolvem. Não seria a melhor maneira para as crianças aprenderem a orar estando juntos a seus pais? Os maridos e as esposas também são alvos de Satanás. Nos dias atuais em que o divórcio está "tão em moda", os casais precisam passar tempos juntos para permanecerem unidos. Separar o marido da mulher para outras atividades como, por exemplo, retiros, é um grande passo para prejudicar-lhes o relacionamento.

7) Parar todo o ensino apurado contra Satanás
Um dos maiores alvos de Satanás e seus servos é evitar qualquer ensino acerca de si mesmos ou sobre suas atividades. Fica mais fácil camuflá-las se as pessoas continuarem na ignorância. Aos satanistas é sempre ordenado prevenir qualquer ensinamento sobre Satanás nas igrejas em que freqüentam.
As desculpas são muitas, dizem que qualquer ensino sobre Satanás dá a glória para ele, tira a atenção das pessoas de Deus, faz com que elas se voltem para Satanás, etc. A Palavra de Deus, no entanto, ensina muito a respeito do nosso inimigo e mostra que se formos ignorantes a respeito dele, ele, com certeza, terá vantagem sobre nós.
Um simples encantamento de um satanista poderoso designará um demônio a cada pessoa que freqüenta a mesma igreja que ele. O propósito do demônio é manter guarda, e no instante em que alguém disser qualquer coisa sobre Satanás ele irradiará pensamentos para a mente da pessoa a fim de que esta não ouça o que está sendo dito.
Atenção! Os membros que reclamarem dos ensinamentos a respeito de Satanás e suas táticas poderão, provavelmente, ser satanistas.

8) Ataques de bruxaria especialmente enviados aos membros líderes de Igrejas
Esta é uma outra razão porque a oração é tão importante. Tanto os pastores, como os líderes ou aqueles que estão empenhados numa batalha espiritual, sofrerão ataques de bruxaria.
Serão tremendamente afligidos por toda a sorte de enfermidades, dificuldades na concentração, confusões, fadigas, dificuldades para orar, etc. Os líderes devem ser sustentados pela oração e intercessão dos membros da igreja. Uma vez que esta base não exista, os pastores e seus colaboradores passam a enfrentar estes ataques e em muitos casos são vencidos. É por esta razão que Paulo sempre pedia, no final de suas cartas, as orações de seus irmãos na fé.
O Incrível número de cristãos passivos, frios e "mortos", hoje em nossa terra serve de testemunho para mostrar o sucesso das táticas cuidadosamente planejadas por Satanás. A nossa oração é que todos os cristãos que lêem estas palavras procurem o Senhor em oração, buscando orientação de como lutar e enfrentar tais ataques em suas próprias igrejas.

BIBLIOGRAFIA:


Extraído da Internet exceto a carta, recebida por este ministério e transcrita na íntegra.



Ministério Cenáculo da Fé – Jesus Vive

O Sangue de Jesus tem Poder!!!

Mulheres são quase 60% dos crentes brasileiros e ganham força nos púlpitos das igrejas

Mulheres são quase 60 dos crentes brasileiros e ganham força nos púlpitos das igrejas 250x166 Mulheres são quase 60% dos crentes brasileiros e ganham força nos púlpitos das igrejasDesde os tempos em que cabia às mulheres a exclusiva tarefa de ficar em casa, cuidando dos afazeres domésticos e dos filhos, elas são maioria nas igrejas. Basta visitar um culto para se ter a impressão de que as mulheres são muito mais numerosas que os homens nas igrejas. Mas só há relativamente pouco tempo têm tido acesso ao local de mais destaque no templo: o púlpito. Ultimamente, o ministério feminino tem ganhado força, num mundo onde cada vez mais as mulheres se destacam. Em mais e mais igrejas evangélicas – tradicionais, pentecostais ou neopentecostais –, a figura das pastoras, diaconisas, presbíteras e até bispas já se tornou rotineira, situação bem diferente do que ocorria no passado, quando ao gênero feminino eram reservados cargos de menor visibilidade, como cuidar de crianças ou lecionar na Escola Dominical. A Igreja Evangélica brasileira chega à segunda década do século 21 com uma face mais feminina do que nunca.
Segundo as estatísticas da organização Servindo Pastores e Líderes (Sepal), quase 60% dos crentes brasileiros são mulheres. E, embora ninguém goste de assumir qualquer discriminação, é fato notório que a membresia feminina demorou bastante para sair das posições eclesiásticas periféricas e conseguir ascender à liderança. Mas que fique claro que não foi uma transformação consciente, planejada – como acontece com a maioria das mudanças de natureza social, a revolução feminina evangélica é parte de um todo. “A Igreja passou a responder às necessidades da sociedade e essa mudança de paradigma se deu na medida em que a sociedade abriu-se para a liderança feminina nas mais diversas áreas”, diz o missionário Luis André Bruneto, coordenador de pesquisas da organização Servindo Pastores e Líderes (Sepal).
O pesquisador situa tal metamorfose num passado recente. “Essa abertura à mulher ocorre nas décadas de 1970 e 80, e vai se refletir na Igreja principalmente nos anos 90, exatamente a época em que a Igreja brasileira mais se pulverizou e cresceu”, aponta. O surgimento de milhares de novas congregações evangélicas, fenômeno religioso contemporâneo no país, é uma explicação. “Isso se deu devido à necessidade de líderes que a própria Igreja possui”, acrescenta Bruneto. E as mulheres foram naturalmente pondo a mão no arado.
Agora, essa Igreja chega à segunda geração de líderes mulheres perguntando-se o que elas têm de melhor a oferecer. Embora, naturalmente, ainda haja muitas resistências à liderança de saias – e o Novo Testamento, de acordo com a ótica da interpretação, pode tanto legitimar como rejeitar o pastorado feminino –, diversas igrejas já se utilizam do trabalho das obreiras há bastante tempo. Denominações tradicionais como a Metodista e a Luterana adotam tradicionalmente o pastorado feminino, franqueando às mulheres até cargos de direção em suas organizações. Outras, como a Igreja do Evangelho Quadrangular (IEQ) – esta, de linha avivada –, têm nas suas origens a marcante presença feminina. Foi a canadense Aimee Mcpherson que fundou a organização, em 1923, nos Estados Unidos. Hoje, a Quadrangular está em mais de uma centena de países, inclusive no Brasil, onde é uma das dez maiores denominações evangélicas.
“Essa participação da mulher é ativa, fluente e expressiva”, concorda a coordenadora nacional das Mulheres Quadrangulares, Mara de Barros Flores. “Já está provado que temos a capacidade, o amor e a unção necessários para o crescimento da Igreja”. Ela acredita que as denominações que rejeitam a participação feminina efetiva em cargos de liderança estão perdendo tempo. “A ajuda feminina que é ativa, fluente e expressiva”. Na IEQ, mulheres atuam em todas as funções eclesiásticas, chegando a ocupar 50% do ministério. E não basta ser simplesmente casada com um pastor – a candidata ao púlpito precisa seguir os trâmites estatutários e ter o mesmo estudo e preparo dos colegas de terno. “Além, claro, do chamado, da vocação e da liderança necessárias para estar à frente de uma igreja como pastora titular.”
Sonia do Nascimento Palmeira, presidente da Confederação de Mulheres da Igreja Metodista do Brasil, cita o exemplo de Marta Watts, primeira missionária da denominação a chegar ao Brasil, para destacar a importância do protagonismo feminino na obra de Deus. A obreira, vinculada à Sociedade de Missões Estrangeiras das Mulheres da Igreja Episcopal do Sul nos Estados Unidos veio com a tarefa de educar crianças e moças. No mesmo ano, fundou o Colégio Piracicabano, em Piracicaba (SP), que hoje é conhecido como Centro Cultural Marta Watts. Criou ainda um colégio em Petrópolis (RJ) e outro em Belo Horizonte (MG), colaborando sempre com as mulheres para que tivessem acesso à educação num tempo em que este direito lhes era constantemente negado. A ênfase nestes estabelecimentos era “ministrar uma educação liberal às moças para que seu horizonte intelectual e espiritual se ampliasse, preparando-as para agir com independência”, conforme o lema do Marta Watts.
“Proveito” – Sonia considera lamentável que ainda existam igrejas dominadas apenas por homens. “Vejo isso como um equívoco muito grande, pois a Palavra de Deus ensina exatamente o contrário. Jesus valorizou as mulheres. Elas foram criadas da mesma forma que os homens, com todo o potencial que eles têm também”. Para ela, o direito de exercer papel de destaque é tanto dos homens como das mulheres. “Na nossa Confederação, estamos preocupadas como Marta Watts esteve um dia, em impulsionar as mulheres de hoje a buscarem cada vez mais o seu lugar na Igreja e no mundo”, explica.
Tal lugar, segundo a psicóloga Isabelle Ludovico, deve passar necessariamente por qualidades tipicamente femininas, como a doçura e a afetividade. Em seu novo livro, O resgate do feminino, ela diz que o ambiente competitivo acabou roubando das mulheres aqueles aspectos comportamentais que sempre as diferenciaram dos homens, com consequências na qualidade da vida afetiva e espiritual – e que isso precisa ser revisto. “As mulheres assumem muitas atividades na igreja, e isso é movido por sua paixão pelo Reino de Deus”, diz (veja Entrevista abaixo). “A participação da mulher em posições de liderança trouxe muito proveito para a Igreja”, endossa o pastor Carlos Barcelos, da Igreja Batista do Morumbi, em São Paulo. “Considero importante o olhar feminino, que contribui para a ampliação de percepções dos vários problemas que uma comunidade pode enfrentar”. Defensor do mérito, independentemente do gênero, Barcelos diz que o papel a ser exercido pela mulher na igreja depende de suas capacidades e habilidades. “Toda posição de liderança, seja preenchida por um homem ou mulher, demanda do líder o cultivo de uma vida cheia do Espírito, pois as decisões tomadas afetam a vida de muitas pessoas”, pondera. Por isso mesmo, acrescenta, a mulher não deve deixar de lado suas características para sentir-se aceita. “Quando a mulher pretende agir como homem, está no caminho da falha.”
O pastor sugere um reestudo hermenêutico do texto bíblico de I Timóteo 2.11, que comumente é usado para justificar uma suposta posição secundária da figura feminina no contexto da Igreja. Para ele, a expressão “ficar em silêncio” deve ser entendida num contexto de disputa por autoridade, inclusive sobre o homem. “Toda situação em que o homem se retrai e a mulher entra no espaço deixado por ele costuma trazer problemas sérios”, analisa. Às mulheres com destaque na igreja, Barcelos aconselha, sobretudo, que se submetam àquilo que o Espírito Santo lhes indicar. “Isso não pode ser contrário ao que a Bíblia ensina e nem uma bandeira reivindicando posições. Se determinada Irma tem convicção de um chamado, trabalhe com paciência até que surja a oportunidade de pô-lo em prática”.
Exercício dos dons – Blanche Bruno, pastora de missões e aconselhamento da Igreja Cristã Casa da Rocha, acha que o mais importante é o exercício dos dons para abençoar a congregação. “O Espírito é o mesmo que age em todos, mas Deus criou a mulher com sensibilidades particulares”, diz a obreira. “Nossos mecanismos de percepção são diferentes dos homens, e por isso o papel feminino, tão importante na família e no trabalho, também o é no âmbito da igreja”. Blanche, que juntamente com o marido, José Bruno, eram bispos na Igreja Renascer em Cristo até o ano passado, acredita que a igreja não funciona por causa dos cargos que as pessoas nela ocupam, mas pelo cumprimento do chamado de seus membros. “Quando isso acontece, cada um está no seu devido lugar, seja homem, seja mulher”.
A jovem Alyne Romeiro, assistente pedagógica e membro da Igreja Cristã da Trindade, avalia como seria uma igreja sem a participação de mulheres na liderança. Ela atua no ministério de louvor e organiza eventos para os jovens em sua igreja e acredita que Deus chama a cada um individualmente, independente do sexo. “Uma igreja sem mulheres à frente, seria uma igreja de poucas atividades, criatividade e talvez alguns detalhes passariam despercebidos. “Deus nos fez criativas, mais emocionais, preocupadas com detalhes, mais ouvintes, temos maior facilidade em abrir mão de nossas coisas.” Alyne não consegue se imaginar sentada, sem fazer nada. Não só pelo fato de ser filha de pastor, mas sim pelo fato de ser cristã. “É como se eu fosse devedora. Se quero que todos sejam alcançados por essa graça, preciso trabalhar para isso e trabalho por amor e gratidão ao Senhor”, declara.
A valorização que Cristo fez da figura feminina é lembrada por Lia Casanova, ligada ao Ministério Desperta Débora, como principal endosso a uma participação cada vez mais ativa da mulher na obra de Deus. . “Tenho firme convicção de que Deus nunca se agradou da forma como a mulher passou a ser tratada ao longo da história, por isso Jesus se deu ao trabalho constante de mostrar aos homens como devemos ser consideradas”, advoga. Ligada a um movimento nacional de oração integrado exclusivamente por mulheres, ela lembra o exemplo de grandes mulheres de fé na Bíblia, como Maria, a mãe de Jesus, e Madalena, que não negou seu Mestre nem nos momentos de maior perigo. “Nós somos feitas por Deus e devemos nos colocar nas suas mãos para que possa nos usar para seu serviço e sua glória quando, onde e como quiser.”
Fonte: Cristianismo Hoje

A igreja na Eritreia sofre a pior perseguição da história

Container lugar de prisão dos cristãos A igreja na Eritreia sofre a pior perseguição da históriaEritreia divide-se em quatro principais regiões fisiográficas: a planície costeira do mar Vermelho; o planalto centro-sul, que forma o núcleo do país; as colinas das áreas norte e centro-oeste; e os amplos planaltos ocidentais.
Ex-colônia italiana, a Eritreia foi ocupada pela Inglaterra em 1941. Em 1952, as Nações Unidas resolveram transformá-la em uma entidade autônoma federada à Etiópia. Entretanto, dez anos depois, o imperador da Etiópia Haile Selassie decidiu anexá-la ao território etíope, dando início a uma luta armada que durou 32 anos.
A independência veio logo depois da derrota do sucessor de Haile Selassie, Mengistu Haile Marian. Em 1993, em um referendo apoiado pela Etiópia, o povo eritreu votou quase que unanimemente em favor da independência, deixando a Etiópia sem saída para o mar.
A Eritreia saiu de sua demorada guerra de independência em 1993 somente para mergulhar mais uma vez em guerra, primeiro com o Iêmen e depois, de forma mais devastadora, com sua velha adversária, a Etiópia.
Em novembro de 2007, uma comissão internacional delimitou a fronteira entre a Eritreia e a Etiópia. O governo eritreu aceitou, mas o etíope não. Por conta disso, a ONU ordenou que tropas de paz ficassem na região até junho de 2008.
A Eritreia cortou o fornecimento de combustível para as tropas da ONU, forçando-as a sair. Pouco tempo depois de deixarem o país, tropas eritreias iniciaram uma batalha contra forças do Djibuti na fronteira entre os dois países.

A Igreja

Os cristãos são basicamente ortodoxos, e quase inteiramente da etnia tigrinia. As igrejas evangélicas estão crescendo, mas são limitadas em recursos para treinamento e evangelismo.
O medo que o governo tem do extremismo islâmico e dos evangélicos praticamente acabou com projetos e ajuda de ONGs internacionais, e também restringiu a entrada de obreiros cristãos.

A perseguição

Os cristãos estão sofrendo a pior perseguição de toda a história da Eritreia.
A Constituição de 1997 provê liberdade religiosa, no entanto, ela ainda não foi implementada. Assim, não é permitida a distribuição de Bíblias no Exército e nas escolas. Desde setembro de 2001, foi suspensa definitivamente toda impressão de materiais religiosos (papeis e livros devocionais ou particulares etc.).
Desde maio de 2002, todas as igrejas evangélicas estão fechadas por ordem do governo e precisam de autorização para funcionar. A prática de prender aqueles que se reúnem ou exercem qualquer outra atividade religiosa sem a autorização do governo já causou a prisão de mais de dois mil cristãos. Eles são mantidos em condições desumanas, presos em contêineres de metal ou em celas subterrâneas.
Os evangélicos não têm personalidade jurídica e, até agora, os registros para suas igrejas não foram concedidos. Atualmente, a igreja evangélica reúne-se ilegalmente nas casas. O governo controla as escolas que eram cristãs e reluta em registrar outras.
Em 2002, o governo do presidente Isaías Afworki fechou as 12 igrejas protestantes independentes da Eritreia, proibindo suas congregações de se reunirem até mesmo em casas. Desde então, pastores, soldados, mulheres, adolescentes, crianças e idosos foram presos quando surpreendidos em uma reunião, lendo a Bíblia e orando em grupos. O estado reconhece somente quatro instituições religiosas “históricas” no país, a saber: o islamismo, e as igrejas ortodoxa, católica e luterana evangélica.
Dois líderes chave da Igreja do Evangelho Pleno, uma das maiores denominações pentecostais da Eritreia, foram presos às seis horas da manhã de 23 de maio de 2004, em suas casas, em Asmara. Durante as detenções, os policiais confiscaram as chaves dos gabinetes pastorais, e ameaçaram verbalmente suas esposas. Haile Naizgi, que atualmente trabalha como presidente da Igreja do Evangelho Pleno e o Dr. Kifle Gebremeskel, como presidente da Aliança Evangélica na Eritreia, estão presos em Asmara sem nenhum contato com suas famílias ou visitantes.
Na mesma época, uma cantora cristã da Eritreia também foi presa em uma operação do Ministério da Defesa, apesar dela já ter cumprido seu serviço militar e nacional obrigatório.
Helen Berhane era membro da Igreja Rema e havia lançado um disco que se tornara popular entre os jovens. Ela não atendeu às exigências de assinar um documento renegando sua fé em Cristo, prometendo não cantar mais, não compartilhar sua fé em Cristo e não realizar quaisquer atividades cristãs na Eritreia.
Por conta disso, Helen ficou presa até o início de 2007. Ela saiu do país clandestinamente naquele ano e conseguiu asilo na Dinamarca, onde mora com sua filha.
Entre 2008 e 2009, foram registradas as mortes de quatro cristãos nas prisões do país. Azib Simon, 37 anos, morreu de malária no Centro de Treinamento Militar Wi”a em agosto de 2008. Mogos Hagos Kiflom, 37, e Mehari Gebreneguse Asgedom, 42, morreram prisão militar de Mitire. Ambos, em consequência da tortura que sofreram.

Motivos de oração

1. Ore para que as restrições ao trabalho das ONGs estrangeiras sejam suspensas, e que seja mantida a harmonia entre as comunidades étnicas e religiosas.
2. Ore para que os cristãos sejam fervorosos por Jesus e causem um impacto significativo em sua nação e além dela.
3. Ore pelos líderes da Igreja, para que eles tenham sabedoria em pastorear o rebanho. Agradeça ao Senhor pelos líderes e membros fieis.
4. Ore por união entre as denominações cristãs da Eritreia e também pelo seu crescimento espiritual.
5. Ore para que o governo seja correto e justo, e que trate todas as religiões com igualdade e justiça.
6. Ore pelas finanças de cada congregação. Os líderes precisam ser pagos, templos precisam ser mantidos e eles têm uma grande responsabilidade de cuidar das famílias dos membros que estão no serviço militar.
Fonte: Portas Abertas

Pastor engravida menina de 14 anos e afirma: “Foi promessa de Deus”


FONTE: ZERO HORA

Ao ser preso sob a acusação de estupro, o pastor Laercio Eugênio, 53, da Assembleia de Deus, assumiu que tinha, sim, engravidado a garota de 14 anos. Mas não se tratou de violência sexual, afirmou, porque a gravidez da menina foi uma “promessa de Deus”.

O pai da menina é caminhoneiro e a mãe, empregada doméstica. Eles moram em Santana do Livramento, cidade gaúcha de 82 mil habitantes que fica a 498 km de Porto Alegre.

A menina trabalhava de empregada doméstica na casa do pastor - ele é casado - desde os sete anos. Os pais e tios da adolescente são muito religiosos e acreditavam que, na casa do pastor, ela estava bem encaminhada. Mas os abusos começaram quando ela tinha 13 anos, segundo a polícia.
Pela lei, violência sexual até essa idade é considerado estupro, haja ou não consenso da menor, e a pena, nesse caso, é mais pesada.

Na casa da menina a polícia encontrou cerca de 300 cartas trocadas entre ela e o pastor. Na correspondência, a garota demonstra acreditar ter sido mesmo escolhida por Deus para ter um filho com o pastor. Tal inocência pode ser explicada, em parte, pela religiosidade de seus pais.
A polícia confiscou as cartas como provas do crime.

Em entrevista ao jornal Zero Hora, a menina (da foto) falou que, de início, tinha o pastor com um pai. “Mas quando ele começou a falar que Deus tinha me escolhido para ser a mãe do filho dele, eu comecei a acreditar e a gostar dele. Agora já não sei explicar o que sinto por ele.”

Quando a mãe dela descobriu a gravidez por causa dos enjoos, a menina resistiu em contar quem era o pai. A gestação está no terceiro mês.

Eugênio está à disposição da Justiça em um presídio estadual.

Notícias » Notícias Achei que iria enlouquecer, diz brasileira libertada em Israel


Gabriel Toueg
Direto de Tel Aviv
Um dia depois de ter sido liberada pela polícia israelense e bem mais calma, a estudante de Educação Física Lilian Lichewitz, relatou, em conversa com o Terra, os dias em que esteve sozinha na prisão. "Achei que iria enlouquecer. Só sobrevivi porque sabia que precisava sair. Agora, só quero pegar meus pais e ir para casa". Embora os pais de Lilian tenham sido liberados para prisão domiciliar na última quinta-feira, ela saiu apenas no domingo. "O pesadelo ainda não acabou", afirmou a jovem.
Lilian afirmou que se sentiu como um "personagem em um filme de terror", ela contou que esteve presa com outras mulheres na cela em Abu Kabir, perto de Tel Aviv, e que não sofreu violência. "Apesar de não falarmos o mesmo idioma, elas me ajudaram a passar o tempo. Sem elas eu teria enlouquecido", disse.
Ao serem perguntadas sobre a possibilidade de voltar a Israel para um eventual processo contra o hotel, Lilian e a mãe disseram apenas que querem ir embora e não pensam em voltar ao país. A garota contou que dormiu entre os pais na mesma cama na primeira noite em prisão domiciliar. "Dormi abraçada aos meus pais".
Os advogados tentam revogar a proibição do casal de deixar o país até o começo de dezembro. Os passaportes dos três estão ainda em poder da polícia israelense. De acordo com o escritório do advogado brasileiro Marcos Wasserman, a família considera a possibilidade de processar o hotel Metropolitan, de Tel Aviv, por danos morais. Se a ideia for adiante, o processo ocorrerá apenas após o fechamento da investigação na qual os três foram acusados por tráfico de drogas, depois que uma mochila com haxixe foi entregue a eles no hotel.
Embora a polícia de Tel Aviv não forneça detalhes sobre a investigação, existe a possibilidade de que um processo seja apresentado na Corte Suprema, em Jerusalém, para manter a família em Israel. Os advogados, contudo, consideram essa possibilidade "bastante remota".
Outro artifício da polícia poderia ser a abertura de um processo penal contra os Lichewitz. Nesse caso, eles não poderiam deixar o país até o encerramento das investigações. Um processo, entretanto, só poderá ser aberto se houver provas concretas do envolvimento direto deles no caso. O período de prisão domiciliar do casal termina na quarta-feira e o de Lilian, na quinta.

Escatologia aterrorizante (2)

Ciro
Dando sequência ao estudo sobre a escatologia aterrorizante - a qual vem sendo esposada por falsos ensinadores que gostam de alarmar os incautos mediante vídeos, livros e sites da Internet, gerando crentes neuróticos -, desejo fazer uma breve abordagem acerca da propagação de informações inverídicas a respeito das seitas secretas Illuminati e maçonaria e da vacina contra o vírus influenza A (H1N1).
Os profetas do terrorismo têm se apresentado como os únicos propagadores da verdade e se dizem perseguidos pela Nova Ordem Mundial. Entretanto, como veremos, eles não merecem crédito algum, posto que não consideram a Bíblia a sua fonte primária de autoridade. Sua escatologia, especulativa e alarmista, aterroriza mais do que alerta e conforta os servos do Senhor, e eles asseveram que o Santo Livro apenas contém verdade.
Dizendo-se sábios, tornaram-se loucos, visto que contestam o incontestável fato de que a Bíblia é a Palavra de Deus, a revelação divina escrita (2 Tm 3.16, ARA; 2 Pe 1.21). Esses teólogos (teólogos?) demonstram não ter base erudita alguma quando asseveram que a Bíblia Sagrada é uma reunião de livros realizada pelos papas. Não sabem eles que o cânon das Escrituras vetero e neotestamentárias ocorreram muito antes do Concílio de Trento? Não conhecem eles 2 Pedro 3.16 e Romanos 15.4?
Outra afirmação absurda, caluniosa e sem fundamento dos tais terroristas é a de que todas as igrejas evangélicas - sem exceção - estão envolvidas com a Nova Ordem Mundial e o satanismo. Curiosamente, eles acusam as editoras evangélicas de venderem Bíblias e livros, porém oferecem pela Internet e nas igrejas os seus DVDs... Estes, aliás, são uma verdadeira exploração mercadológica. Além de conterem pesadas acusações de que certos pastores seriam maçons (cf. Mt 7.1,2), apresentam associações questionáveis, esdrúxulas, e notícias alarmantes, amedrontadoras. Para quê? Para “fazer a cabeça” dos incautos, desviando-os cada vez mais do estudo bíblico na Escola Dominical, nos cultos de doutrina, nos seminários, etc.
Cada fato novo de grande repercussão na mídia tem sido usado pelos teólogos alarmistas para fazer alarde e vender DVDs contendo “grandes descobertas”. Eles mercadejam a Palavra (2 Co 2.17; 2 Pe 2.1-3). Uma notícia falsa bastante explorada por eles foi a de que a vacina contra o vírus H1N1 seria perigosa e causaria a morte de milhares de pessoas. E eles conseguiram convencer muitos crentes que não estudam a Palavra de Deus - infelizmente, a maioria - de que não deveriam tomar a tal “vacina assassina”.
Os propagadores do terror afirmaram que a mencionada vacina, em razão de conter mercúrio e óleo de esqualeno, seria altamente tóxica e letal. Somente os incautos mesmo para não perceberem que esse tipo de informação é inconsistente e suas fontes, duvidosas. De acordo com os especialistas do Ministério da Saúde, as mencionadas substâncias são componentes comuns em vacinas e não oferecem risco algum para o sistema imunológico. Aliás, a vacinação geral já ocorreu, e não houve a propalada mortandade em massa por causa dela!
Para quem não sabe, a vacina contra o vírus A (H1N1), antes de chegar ao Brasil, foi usada nos Estados Unidos e na Europa com êxito. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), os efeitos provocados por ela são reações leves, como dor local, febre baixa e dores musculares, que passam em torno de 48 horas. Até médicos e enfermeiras a receberam. E garantiram que não se sentiram diferentes. Minha esposa tomou a vacina e se queixou apenas de dor no local da aplicação. Eu não a recebi porque estava fora da faixa etária. Bem, se alguém desejar informações seguras sobre o assunto, procure-as junto ao Ministério da Saúde, em vez de acreditar cegamente nos propagadores da escatologia do terror.
Voltando às seitas secretas, não nego a influência delas nos bastidores de muitos governos, empresas e organizações. Mas asseverar que todos os governos do mundo, todas as religiões e seitas, todas as organizações não governamentais e empresas, bem como todas as igrejas evangélicas são dominadas por Illuminati e maçonaria é uma afirmação exagerada e sem fundamento. Quem espalha esse tipo de notícia é irresponsável e tem como objetivo primaz alarmar o povo de Deus, a fim de vender DVDs em série, aproveitando-se da credulidade e do misticismo de um povo que não estuda a Palavra do Senhor.
Ao explorar o sensacionalismo, os propagadores do terror afastam o povo de Deus da Palavra. E usam como abono às suas invencionices fundamentos frágeis como imagens e inscrições contidas na nota de um dólar. Ora, o que dizer do real? Em todas as suas cédulas está escrito “Deus seja louvado”. Será que os governantes brasileiros louvam a Deus por causa dessa menção nas notas? Claro que não! Considerando que o dólar é muito mais antigo que o real, teriam todos os presidentes estadunidenses, anteriores a Barack Obama, compromisso com a maçonaria? Teriam todos eles ligação com a Nova Ordem Mundial?
Quem está em Cristo não precisa temer a tal Nova Ordem nem o espírito do Anticristo que já opera no mundo (1 Jo 4.1-3). é claro que este, ao se manifestar visivelmente (1 Jo 2.18), após o Arrebatamento da Igreja (2 Ts 2), utilizará toda a tecnologia que houver no mundo. Mas isso não quer dizer que, hoje, toda a tecnologia já pertença ao poder do mal.
Lembro-me de quando os profetas do terror começaram a dizer, no fim do milênio passado, que nos códigos de barras havia o número 666. Houve uma febre alarmista nas igrejas. Muitos LPs, fitas cassetes e de vídeos, bem como apostilas que tratavam do assunto foram vendidos... Mas a onda passou. E hoje os códigos de barras estão nos livros evangélicos, nos cartões de membro das igrejas e em todos os produtos que compramos nos supermercados...
Será que Satanás e o Anticristo são maiores que o Senhor Jesus, a ponto de o cristão, em vez de desfrutar da graça de Deus, viva aterrorizado com cada fato novo que surge no mundo? Não! O servo do Senhor que se preza não segue a teólogos “caçadores de bruxas”, os quais afirmam que todo e qualquer símbolo é maçônico ou satanista. O crente verdadeiramente espiritual prefere a Escatologia Bíblica, saudável, e não a aterrorizadora, visto que, diferentemente desta, aquela é a que nos alegra (Tt 2.14), nos consola (1 Ts 4.16-18) e nos alerta quanto a nossa vigilância constante (Lc 21.36).
Amém?

Entrevista: Aline Barros diz que "a vida é um aprendizado constante"

Aline Barros em entrevista ao Creio relatou um pouco de sua história, começando pelos 9 anos em que já acompanhava o pai no Ministério de Louvor da Comunidade Vila da Penha, zona norte do Rio, Brasil.

A cantora está lançando o DVD Aline Barros na Estrada pela MK Music e teve recentemente, sua biografia lançada pela Thomas Nelson do Brasil.

Perguntada sobre se como seria iniciar a carreira hoje com toda a infraestrutura e profissionalismo que a música cristã tem, ela diz que “Sem dúvida nenhuma seria mais fácil,” afirmando que “a música cristã é bem mais profissional do que há alguns anos.”

“A gente encontra uma facilidade maior em relação à mídia hoje. De certa forma, a tecnologia contribuiu para isso, sim, para que essa mensagem fosse difundida de uma forma muito mais rápida e eficaz,” disse ela.

Aline ainda diz que “a vida é um aprendizado constante,” e que se pudesse daria mais valor do que na época em que começou.

“Comecei estudar piano com sete anos e não valorizei tanto quanto eu poderia. Isso certamente me ajudaria muito em algumas coisas que hoje eu sinto necessidade, por exemplo, compor, ministrar tocando algum instrumento. Mas nunca é tarde para aprender aquilo que a gente tem como meta, como desafio na nossa vida,” disse.

Com relação à sua biografia Fé e Paixão, a cantora disse que quer passar sua história “de uma maneira que os leitores aprendam, principalmente os jovens e adolescentes, os princípios,” comentou ela.

Ela acrescentou ainda que, “Minha vida se baseia nisso, em princípios eternos, que eu tenho aprendido até hoje.”

Para ela “uma história como essa não poderia ficar guardada só para mim ou para minha família.”

E expressou o seu desejo de que com o livro, ela pudesse compartilhar com outras pessoas.

“Eu poderia repartir isso com as pessoas das mais diversas posições sociais, das mais diversas faixas etárias. Acho que é um grande incentivo e aprendizado,” disse ela.

Fonte: Christian Post

Polícia de Pontal está concentrada no caso do pastor Jacson

Jackson Roberto AndradeA Delegacia da Polícia Civil de Ipanema, em Pontal do Paraná, está concentrada na elucidação do desaparecimento do pastor Jacson Andrade, mas não tem novidades sobre o caso.
Jacson Roberto Andrade, 35 anos, é pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular do Jardim Canadá, em Pontal. Ele está sendo procurado desde a tarde do dia 4 depois de sair da imobiliária onde trabalha em Praia de Leste e que fica perto de sua residência. Seu carro foi encontrado horas depois na beira da praia do balneário de Monções. O veiculo estava intacto e com todos os documentos.
De acordo com o delegado José Antonio Zuba, encarregado do caso, o trabalho de busca da Polícia Civil conta com apoio da Força Verde e Corpo de Bombeiros e ainda da Marinha. O delegado disse que, apesar dos esforços, “infelizmente, não há nenhuma novidade”.
A imprensa já divulgou que Jacson Andrade teria sofrido ameaças de um cliente da imobiliária. O Correio do Litoral apurou que algumas pessoas que moram nos balneários próximos a Monções, inclusive da cidade vizinha de Matinhos, foram convocados a depor.
Quem tiver informações pode ligar anonimamente para a delegacia no telefone (41) 3457-1546.

Correio do Litoral/Notícias Cristãs



Pastor evangélico desaparece no litoral



É grande a mobilização no litoral nas buscas pelo pastor evangélico e corretor de imóveis Jackson Roberto Andrade, 35 anos, que desapareceu misteriosamente no início da tarde de quarta-feira, depois de sair da Corretora Ideal, em Praia de Leste, onde trabalha e mora.
O carro dele, o Gol placa ABO-2287, foi encontrado abandonado na beira-mar, no balneário Monções. O veículo estava intacto, sem as chaves e com os documentos.
A investigação esta a cargo do delegado Zuba, de Ipanema. De acordo com o policial, são investigadas hipóteses de latrocínio (roubo com morte), sequestro (muito embora não tenha sido exigido nenhum resgate), caso passional ou desavença por motivos relacionados ao trabalho de Jackson.
Policiais de Santa Catarina participam das buscas, uma vez que Jackson é irmão de um PM daquele Estado, além da Marinha e Polícia Rodoviária Federal, policiais civis, militares e bombeiros.

Drama
Pastor Jackson, como é conhecido, é benquisto na região. Casado, tem dois filhos, o mais novo com apenas 3 meses. Sua família está desesperada e pede a quem souber do paradeiro dele que entre em contato com a polícia.
Os parentes também apelam para que não apliquem trotes, já que desocupados estão ligando para a delegacia fornecendo falsas pistas.

Paraná Online/Notícias Cristãs

Ex-pastor da Igreja Mundial do Poder de Deus faz acusações contra Apóstolo Valdemiro

A Igreja Mundial do Poder de Deus é tida como a igreja neopentecostal que mais cresce no Brasil. Tem mais de 2.300 templos e ocupa quase toda a programação da Rede 21, além de horários em outros canais. Quando foi fundada pelo apóstolo Valdemiro Santiago, em 1998, o então motorista de caminhão Givanildo de Souza começava a trabalhar em Sorocaba, no interior de São Paulo. Entusiasmado com as promessas de cura, enriquecimento e ressurreição, ele resolveu trocar o caminhão pelos templos. Virou discípulo de Valdemiro e obreiro da Mundial. Para provar sua proximidade com Valdemiro, Givanildo exibe fotos de sua família com a de Valdemiro, todos em trajes de lazer.
A dedicação ao altar lhe rendeu promoções. Givanildo passou por várias cidades até ser transferido para Araçatuba, a 525 quilômetros da capital paulista. Lá ficou responsável por 14 igrejas. Como pastor regional, chefiava os colegas e respondia pelo dinheiro arrecadado. Semanalmente, diz, enviava para a sede os montantes recolhidos. O vínculo com a Mundial durou até julho deste ano. Depois de se declarar descontente, Givanildo decidiu sair e agora faz acusações contra a Mundial. Ele afirma que era orientado a distorcer trechos da Bíblia para aumentar a arrecadação com os fiéis. É a primeira vez que um dissidente da Mundial dá um depoimento assim.
Representantes da igreja foram procurados para comentar, mas não quiseram responder. A seguir, suas principais afirmações sobre o funcionamento da Mundial.
A pressão por arrecadação
Os líderes da Igreja Mundial, segundo Givanildo, estabelecem metas financeiras a seus subordinados e cobram resultados. “Se eu não dobrasse o valor, ia ser mandado embora com minha família e tudo”, diz. Givanildo conta que, um pouco antes de deixar a Mundial, despachava para a sede cerca de R$ 300 mil por mês, oriundos do bolso dos fiéis. “Depositava na conta da igreja. Às vezes, pediam para levar em mãos.”
A pressão por arrecadação e as técnicas para extrair dinheiro de fiéis, segundo ele, eram ditadas pelo bispo Josivaldo Batista, o segundo homem da Mundial. Josivaldo, diz, lidera a segunda parte dos encontros periódicos de pastores para falar de crescimento financeiro. “A primeira parte da reunião é televisionada. Depois que desligam tudo, o bispo Josivaldo começa a falar: ‘O negócio é o seguinte, se não crescer, vamos fazer umas trocas aí. Vamos botar os pastores lá no fundão do Nordeste, no meio do mato’.”
O uso da Bíblia
Givanildo diz que, nas reuniões, Josivaldo também mostra como usar trechos da Bíblia para aumentar a arrecadação. “Houve uma campanha feita em cima de Isaías 61:7, sobre a dupla honra. Aí surgiu a proposta de pedir 30% do salário da pessoa.” Esse versículo diz o seguinte: “Em lugar da vossa vergonha tereis dupla honra; (…) por isso na sua terra possuirão o dobro e terão perpétua alegria”. Segundo Givanildo, os pastores passaram a pregar que para obter a “dupla honra” era necessário “dobrar” o dízimo e dar mais 10% do salário como oferta. Total: 30%. O “trízimo” ficou conhecido como uma inovação introduzida pela igreja de Valdemiro.
Outra orientação comum, diz Givanildo, é fazer associações simplórias entre números citados em textos sagrados e metas de ofertas. Num trecho bíblico que descreve uma batalha está dito que 7 mil guerreiros “não se dobraram a Baal”. É o que basta para uma associação. Depois de reler essa frase aos fiéis, os pastores passam a pedir doações de 7 mil pessoas, insinuando que se trata de uma determinação bíblica.
A barganha pela água benta
Na Mundial, de acordo com Givanildo, o acesso a bens sagrados são barganhados. Josivaldo, diz ele, mandava distribuir água benta só aos que contribuíssem financeiramente. “A gente tinha de dizer assim: ‘Eu quero 200 pessoas com oferta de R$ 100, que eu vou dar uma água’. Para aquelas que não tinham oferta, não podia dar.”
Os motivos da ruptura
“Eu fazia meu melhor no altar, só que quando chegava nesse momento de pedir oferta não me sentia bem. Ficava enojado”, afirma. “Se a igreja está passando necessidade, não pode ter fazenda, clube.” Givanildo conta que era considerado “rebelde” por não colocar em prática as campanhas de ofertas acima de R$ 100. E, quando o faturamento caía, era acusado de roubo, diz. “Um dia, na reunião, o bispo Josivaldo, querendo me humilhar, gritou assim: ‘Pastor Souza, vem aqui na frente’. Ele disse que tinha uma acusação, que eu estava pegando propina de outros pastores.”
A nova igreja
Fora da Mundial, Givanildo montou sua própria igreja, a Missionária do Amor. Seu primeiro templo, em Araçatuba, tem sistema de som, grafite na parede e quase uma centena de bancos estofados. Com que dinheiro montou tudo isso? “Tem gente que acredita e está me ajudando”, afirma. Sua igreja não parece ser muito diferente da Mundial. Givanildo afirma que, pelo menos no que diz respeito à forma de pedir ofertas, não segue os passos de Valdemiro.
Fonte: Época