quarta-feira, 28 de agosto de 2013

ISLÃM , OS MATADORES DE CRISTÃOS - Cristã é sentenciada à morte por causa de um gole de água


Para a maioria de seus vizinhos, Aasiya Noreen, mais conhecida como Asia Bibi, é apenas uma mãe pobre de cinco filhos que mora na pequena aldeia de Ittan Wali, no Paquistão. Seu grande crime é ser cristã em um país onde 97% da população é muçulmana.
Desde 2009 ela está numa cela de prisão, podendo enfrentar em breve a morte por enforcamento. A acusação de blasfêmia a persegue. Sua única chance de continuar viva é se converter ao islamismo. Ela sabe que um julgamento justo nunca virá. Mesmo assim, decidiu contar sua história em forma de livro.
Mulher cristã é sentenciada à morte por causa de um gole de águaO título de suas memórias é justamente “Blasfêmia”, e foi ditado ao seu marido nas vezes que ela a visitou na prisão. Ele entregou o texto à jornalista francesa Anne-Isabelle Tollet, que o revisou e encaminhou para uma editora. Agora Asia poderá mostrar ao mundo a versão da vítima desse caso que se tornou um símbolo da luta pelos direitos humanos.
O governo do Paquistão já sofreu pressão internacional para libertá-la, mas teme a reação dos extremistas muçulmanos. Aos 42 anos ela foi transferida recentemente para uma prisão mais remota, onde teme que seja assassinada. Dois funcionários do governo que tentaram defendê-la desde sua prisão foram assassinados. Um deles era Salman Taseer, governador do Estado de Punjab, o outro era Shahbaz Bhatti, Ministro das Minorias, que foi morto pelo Talibã poucos meses depois.
No livro, Bibi explica a “transgressão” simples que pode lhe custar a vida. Ela vivia pacificamente em sua aldeia até o dia em que foi acusada por uma vizinha, Musarat, e três outras mulheres, de ter insultado o islamismo e o profeta Maomé. Embora tenha negado por diversas vezes, os demais moradores não acreditaram na sua palavra.
O chefe da aldeia disse que ela devia provar isso convertendo-se ao Islã. Ela disse que permaneceria fiel a Jesus. Por isso, Bibi foi agredida violentamente pelos muçulmanos, inclusive com pedaços de pau. Quando estava quase inconsciente, os policiais chegaram e a prenderam sob a acusação de “blasfêmia”.
Na delegacia, com muitos sangramentos e um braço quebrado, pediu compressas para as feridas. Não recebeu e foi algemada e acorrentada, sendo levada para a prisão de Sheikhupura, onde está detida.
O relato biográfico de Asia Bibi será lançado no início de setembro e pretende contar a história desta mulher que se tornou um símbolo dos atos de violência cometidos por questões religiosas, uma clara violação dos direitos humanos. As informações são de Urban Christian News e New York Post.
Leia abaixo um trecho:
“Eu não sei quanto tempo me resta para viver. Toda vez que a porta da minha cela se abre, meu coração bate mais rápido. Minha vida está nas mãos de Deus e eu não sei o que vai acontecer comigo. É uma existência brutal, cruel. Mas eu sou inocente. Eu sou culpada apenas de ser considerada culpada. Estou começando a me perguntar se ser cristão no Paquistão, hoje em dia não é apenas ser diferente, mas se trata de um verdadeiro crime.
Mesmo mantida nessa minúscula cela sem janelas, quero que minha voz e minha raiva possam ser ouvida. Eu quero que o mundo inteiro saiba que eu posso ser enforcada por causa do meu vizinho. O que eu fiz de errado? Eu bebi água de um poço pertencente aos muçulmanos, usando o copo “deles”, no calor ardente do sol do meio-dia.
Eu, Asia Bibi, foi condenada à morte porque estava com sede. Eu estou prisioneira porque decidi ser gentil com uma vizinha. Eu servi um copo de água e ofereci e ala. Usei o mesmo copo que as mulheres muçulmanas, pois a água servida por uma mulher cristã era considerada impura pelas outras mulheres da vila, aquelas ignorantes catadoras de frutas.
Aquele dia, 14 de junho de 2009, está impresso em minha memória. Eu ainda posso ver cada detalhe. Acordei cedo de manhã e fui participar da colheita e trabalhei muito… até que tive sede… Uma outra mulher estava junto comigo no poço. Após eu beber no copo de metal que fica no poço, ofereci a ela. Foi quando Musarat começou a gritar “haram” [pecado]… Ouçam, todas vocês, esta cristã sujou a água do poço, bebendo em nosso copo e mergulhando-o de volta várias vezes. Agora a água está suja e não podemos mais beber! Por causa dela!
Era tão injusto, que pela primeira vez decidi me defender e levantar minha voz. “Eu acho que Jesus vê as coisas diferentemente de Maomé.” Musarat fica furiosa. “Como você se atreve a falar do Profeta, seu animal imundo!” Três outras mulheres começam a gritar ainda mais alto.
“Isso mesmo, você é apenas uma cristã imunda! Você contaminou a nossa água e agora se atreve a falar o nome do Profeta! Cadela estúpida, seu Jesus não tinha sequer um bom pai, ele era um filho da prostituta, você não sabe disso. “
Musarat parecia que vinha me agredir e gritou: “Você deveria se converter ao islamismo para se redimir de sua religião imunda”.
Eu ainda sinto uma profunda dor dentro do meu peito. Nós, cristãos, sempre ficamos em silêncio. Fomos ensinados desde bebês a nunca dizer nada e mantermos a calma, por que somos uma minoria. Mas eu sou teimosa demais e queria reagir, queria defender a minha fé. Respirei fundo e enchi meus pulmões com coragem. “Eu não vou me converter. Eu acredito na minha religião e em Jesus Cristo, que morreu na cruz pelos pecados da humanidade. O que o seu profeta Maomé fez para salvar a humanidade? E por que eu deveria me converter e não você?”
Musarat cuspiu na minha cara com todo o desprezo que ela podia demonstrar. Elas me empurraram. Mesmo enquanto eu corria para casa, ainda podia ouvi-las me ofendendo”.


GP

Jornalista diz que Globo está fazendo merchandising pró-aborto


Segundo Reinaldo Azevedo, a emissora mente, mistifica, doutrina e demoniza a religião. Um atentado ao bom senso, aos fatos e à educação dos telespectadores.

O jornalista Reinaldo Azevedo, da revista Veja, contestou o episódio da novela "Amor à Vida", da Rede Globo, em que os personagens fazem apologia a descriminalização do aborto.

Azevedo mostra diversos dados que comprovam que a conversa entre a enfermeira e o médico da novela fornecem informações mentirosas aos telespectadores.

O jornalista chega a dizer que o episódio ofende sua inteligência por tentar convencer os telespectadores de que o aborto precisa ser aprovado para impedir que mulheres, na visão da enfermeira mulheres pobres, morram vítimas de procedimentos mutiladores em clínicas clandestinas de aborto.

"O número de mortes maternas, no Brasil, está abaixo de 2.000 por ano! Atenção! Estou me referindo à morte de mulheres em decorrência da gravidez. O aborto, segundo dados do DataSUS, corresponde a 5% dessas mortes", esclarece o jornalista.

Para Azevedo o autor da novela e a emissora tentaram fazer um merchandising ideológico pró-aborto, mas essa não seria a única ideologia que a Globo estaria com interesse de difundir. A outra ideologia seria a demonização da religião, já que na cena um médico que é muçulmano se negou a atender a mulher.

"Aquele médico que se negou a atender a paciente que chegou morrendo, exibido na novela, não existe. Criou-se uma caricatura para, no fundo, demonizar o discurso religioso".

O colunista da Veja lembra que o discurso entre os personagens jamais aconteceria na vida real o que deixa claro a intenção da emissora carioca em ridicularizar pessoas religiosas.

"Existem médicos às pencas que são agnósticos, mas que se recusam a praticar o aborto mesmo nos casos em que ele é legalmente permitido. O Código de Ética Médica lhes assegura o direito de alegar objeção de consciência." Quando isso acontece, o médico encaminha o paciente (autorizado a fazer o aborto) para um outro médico que não tenha objeções em praticar tal ato.

Fonte: Diário Gospel

Igreja Mundial é condenada por assédio moral


Burrinho, macaquinho e jegue. Era assim que um empregado da Igreja Mundial do Poder de Deus era constantemente chamado pelo bispo responsável pela igreja e por outros pastores.

Contratado como editor de vídeo, o empregado chegou a exercer também a função de supervisor do programa do bispo e sofria essas ofensas sempre que havia um imprevisto ou algum erro na produção do programa.

Os fatos foram confirmados por testemunhas, que contaram que o bispo ria e achava graça da situação. Ainda de acordo com as testemunhas, o reclamante chegou a ser colocado sem trabalhar, durante três dias, na cozinha do estabelecimento. Para a 2ª Turma do TRT-MG, que acompanhou o voto do desembargador Anemar Pereira Amaral, o assédio moral ficou plenamente caracterizado, justificando a reparação por parte do empregador. Por esse motivo, a sentença que julgou procedente o pedido de indenização formulado pelo reclamante foi confirmada pelos julgadores. No entanto, o valor fixado em 1º Grau foi reduzido para R$ 15 mil.

Em seu recurso, a ré negou que tivesse praticado qualquer ato ofensivo à honra do reclamante. Segundo alegou, no máximo, havia brincadeiras comuns a um ambiente de trabalho descontraído. Mas esses argumentos não foram acatados pelo relator. Com base nas declarações das testemunhas, ele ponderou que as "brincadeiras" relatadas não condizem com a atmosfera de respeito e dignidade que deve existir no ambiente de trabalho. Conforme explicou o magistrado, a conivência do empregador com a situação é o suficiente para justificar a condenação. No caso do processo, ainda mais, já que chefe participava das brincadeiras ofensivas.

"A figura do assédio moral se caracteriza pela conduta abusiva do empregador ao exercer o seu poder diretivo ou disciplinar, atentando contra a dignidade ou integridade física ou psíquica de um empregado, ameaçando o seu emprego ou degradando o ambiente de trabalho, expondo o trabalhador a situações humilhantes e constrangedoras. Existindo prova de tais fatos nos autos, é devida a respectiva indenização reparadora", constou da ementa do voto.

O desembargador esclareceu, ainda, que o dano, no caso, é presumido. Ou seja, a vítima não precisa provar o dano em si, mas apenas a prática do ato ofensivo. Nesse caso, deve ser considerado, como parâmetro, o homem médio. "A expressão 'dano moral' não mais se restringe à sua concepção original ligada ao aspecto subjetivo, à ideia de dor, sofrimento, angústia, bastando o aspecto objetivo da lesão, identificado na violação da órbita jurídica do lesado como projeção de sua dignidade", explicou o relator.

Portanto, entendendo que a igreja vulnerou valores humanos do trabalhador protegidos pela Constituição Federal, a Turma de julgadores considerou devida a indenização por dano moral.

Processo: 0000788-40.2012.5.03.0016 RO

Fonte: TRT - 3ª Região

Padre larga batina e assume amor após engravidar jovem na Bahia


Padre larga batina e assume amor após engravidar jovem na Bahia (Foto: Emília Carneiro/ Arquivo Pessoal)
Gerônimo atuava como padre no interior da Bahia
(Foto: Emília Carneiro/ Arquivo Pessoal)
Um padre do interior da Bahia surpreendeu os fiéis da Paróquia Nossa Senhora da Conceição, em Gavião, ao anunciar que deixará a vida religiosa para assumir o amor por uma jovem da comunidade, que está grávida dele.
Durante as missas do último domingo (25), Gerônimo Moreira, de 32 anos, decidiu ler uma carta anunciando a decisão. "Com o tempo fui observando que na nossa amizade tinha algo a mais: o amor, mas sempre procuramos deixá-lo só no nível da amizade, pois dizia que, se por acaso eu percebesse que não conseguiria manter o celibato, deixaria antes o ministério para não escandalizar a comunidade. Mas por ironia do destino não aconteceu como eu pensava e nos envolvemos concretamente e hoje ela está grávida e eu quero assumir a paternidade", diz, em um trecho da carta.
Gerônimo conta que conheceu Emília Carneiro, hoje com 23 anos, em 2007, quando ainda era seminarista. "Eu a conheci dia 20 de setembro de 2007 em um encontro do grupo de jovens. A gente começou uma amizade e despertou algo diferente, mas eu pensava que seria padre e que não haveria essa possibilidade", lembra Gerônimo, que cresceu em uma família religiosa e desde garoto dizia que planejava ser padre na fase adulta.
Durante quatro anos, Gerônimo frequentou a comunidade onde Emília vivia para fazer pregações. Nesse período, a amizade entre os dois se fortaleceu e o contato era frequente por meio de ligações telefônicas e mensagens. "Eu ia lá uma vez por ano, falava às vezes por telefone, de vez em quando passava mensagem, mas não desconfiava que algo poderia acontecer ou que ela teria interesse em mim", revela.
Padre larga batina e assume amor após engravidar jovem na Bahia (Foto: Emília Carneiro/ Arquivo Pessoal)Casal resolveu assumir romance após gravidez
(Foto: Emília Carneiro/ Arquivo Pessoal)
Vocação e conflito
Gerônimo se tornou padre em novembro de 2009 e diz que durante sua formação nunca teve dúvidas sobre sua vocação religiosa. "Minha família é religiosa, desde os 7 anos dizia que queria ser padre. Aos 13, 14 anos, comecei a namorar e parei de falar que queria ser padre, mas aos 20 anos terminei o segundo grau e resolvi que tinha que decidir o que faria e fui para o seminário em 2002", conta.

Foram seis anos de formação religiosa, entre estudos de filosofia e teologia com passagens pelos municípios de São Gonçalo dos Campos, Salvador e Feira de Santana. A primeira paróquia na qual Gerônimo atuou foi a de Valente, ainda como seminarista, em 2008. Em 2011, assumiu a paróquia de Gavião.
Ao perceber que o sentimento por Emília não era apenas amizade, Gerônimo diz que ficou em crise. Ele conversou com a moça, que revelou também se sentir envolvida por ele. "Quando aconteceu o primeiro beijo, a gente falava que aquilo não deveria ter acontecido. Ela ficava preocupada, ficamos assim alguns dias, mas não conseguíamos conter a vontade de ficar junto", declara.
Desde 2012, quando ocorreu o primeiro beijo, Gerônimo e Emília mantiveram o sentimento em segredo. "Ninguém desconfiou, e se desconfiavam, não falavam. Somente nós dois sabíamos", garante.
Embora temesse a reação das pessoas, o casal decidiu revelar o relacionamento quando Emília descobriu a gravidez em maio deste ano. "A gente precisava assumir. De imediato resolvi assumir. Nós conversávamos muito com medo da reação das pessoas, não queríamos ser motivo de escândalo para a comunidade. O pai dela disse que pela nossa amizade tinha medo que isso acontecesse, mas, como assumi, a família dela encarou com mais tranquilidade", afirma.
"A gente passou por essa crise, entre a fé e o amor, mas depois que revelamos fiquei aliviada. Estou feliz", declara Emília.
Casal planeja casar na igreja
(Foto: Emília Carneiro/ Arquivo Pessoal)
Após as três missas que celebrou no domingo, Gerônimo anunciou para a comunidade seu desligamento da Igreja. "Eu fiquei emocionado e chorei muito, quase a igreja toda chorou", lembra.
Padre larga batina e assume amor após engravidar jovem na Bahia (Foto: Emília Carneiro/ Arquivo Pessoal) O G1 conversou com funcionários da paróquia em que Gerônimo trabalhava e o sentimento era de tristeza. "A gente está sentindo muito a perda. Aqui o clima é de velório, mas estamos respeitando a decisão dele. A revelação foi um choque", afirma uma das funcionárias, que prefere não ter o nome divulgado.
"Nós soubemos formalmente pelo bispo. Quem somos nós para julgar? Quando alguém vem falar comigo sobre o caso sempre cito Romanos, capítulo 14 [trecho da Bíblia]", diz outro funcionário que conhece Gerônimo.
Planos para o futuro
Emília está nos três meses de gestação e trabalha em uma escola no interior da Bahia como secretária. Já Gerônimo desde segunda-feira (26) faz bicos como pedreiro, enquanto planeja ingressar em uma faculdade. "Por enquanto trabalho como pedreiro, porque só tenho formação geral em filosofia, que não é reconhecida. Vou tentar faculdade na área de engenharia pelo conhecimento que já tenho na área de construção civil", detalha.

Uma casa do irmão de Gerônimo está sendo reformada em Feira de Santana para receber a família. "Inicialmente vamos ficar um pouco mais afastados da comunidade", completa.
O casal planeja celebrar o matrimônio em uma igreja católica, mas para isso precisa de uma autorização do Papa Francisco. "Vou fazer um pedido formal para casar. O bispo ficou de se informar sobre os procedimentos. Acho que o padre precisa fazer uma carta pedindo dispensa para casar na Igreja. Geralmente os papas liberam", afirma.
Sobre sua relação com Deus, Gerônimo garante que a fé é a mesma. O que mudou, diz, é a forma de seguir a religião. "Só não vou servir como padre, mas vamos continuar ajudando como for possível", conclui.

G1.COM.BR

Partidos protocolam projeto de plebiscito para a reforma política - )ATENÇÃO , ESTAMOS PREPARANDO UMA NOVA MANIFESTAÇÃO EM BRASILIA) .

As bancadas do PT, PC do B, PDT e PSB na Câmara dos Deputados protocolaram nesta quarta-feira (28) na secretaria-geral da Casa requerimento que propõe a realização de um plebiscito sobre a reforma política. O requerimento foi assinado por 180 deputados. O mínimo exigido é de 171.
Para ser aprovada, a matéria ainda deve tramitar na Comissão de Finanças e Tributações e na de Constituição e Justiça da Câmara antes de ser submetida ao plenário da Casa.
O plebiscito havia sido proposto em junho pela presidente Dilma Rousseff em resposta às manifestações de rua que se espalharam pelo país, mas não obteve adesão da maioria dos partidos da Casa, sobretudo da base governista.
A proposta de plebiscito elaborada pelos quatro partido prevê a consulta à população sobre três questões: financiamento de campanhas eleitorais; a participação da população na discussão e apresentação de projetos de lei pela internet; e a realização conjunta de eleições para presidente, governadores, prefeitos, deputados, senadores e vereadores..

O líder do PT na Câmara, José Guimarães (PT-CE), disse que os partidos que participaram da elaboração da proposta se sentem "vitoriosos". Segundo Guimarães, a intenção é de que o projeto seja aprovado antes do dia 5 de outubro deste ano, um ano antes das eleições e data máxima estipulada pelo TSE.
"O mais impossível nós fizemos [recolher as assinaturas]. Vamos fazer de tudo para aprovar até o dia 5. Agora nós temos que dar celeridade à tramitação. A ideia é fazer plebiscito o quanto antes. Vamos discutir bem, a data nós negociaremos com o TSE e com a Casa. Nada de obrigar nenhum dos poderes".
Guimarães ainda afirmou que "aqui [Congresso Nacional], quando se quer, faz. Quando queremos agilizar a tramitação de uma matéria, é feito".
Para o presidente nacional do PT, Rui Falcão, o Congresso está "sensível à voz das ruas". Ele também disse que espera que o plebiscito seja realizado antes das eleições de 2014.
"Esse é um evento muito importante. A presidente Dilma sugeriu a realização de um plebiscito. O Congresso também está sensível à voz das ruas. Achamos importante que o plebiscito se realize antes das eleições de 2014".
O presidente do PC do B, Renato Rabelo, disse que a reforma política é "um tema central". Para ele, o Brasil vive uma "crise de representatividade".
"Valorizo [...] essa iniciativa dos quatro líderes da Casa de levar adiante uma proposta de plebiscito que a presidente fez sobre o tema da reforma política. Essa é uma questão central. Vivemos uma crise de representatividade. Portanto, temos que enfrentar plenamente essa situação. É necessário um avanço tanto na democracia representativa quanto na democracia participativa. O povo tem que opinar sobre temas candentes como esses. O plebiscito está vivo e é um grande instrumento de consulta popular".
A líder do PC do B, Manuela d'Ávila (PC do B-RS), disse que os partidos "escolheram ouvir a população". De acordo com a deputada, a participação popular é importante para a democracia.
"Para que esta democracia seja melhorada, o plebiscito prevê a participação popular direta. Mudar a política não é fatiar a reforma política. Mudar a política é fazê-la de maneira estrutural".
Para o líder do PDT na Câmara, André Figueiredo (PDT-CE), o Congresso tem "um compromisso de envolver diretamente a população". Segundo o líder, os três temas que poderão ser submetidos à consulta popular foram "consensuais".
"Nós temos um compromisso de envolver diretamente a população. Qualquer possibilidade de reforma política deve ser feita por meio de consulta popular. Nós defendemos também a consulta sobre o fim da reeleição e mandato de cinco anos. Mas entendemos que esses três temas são consensuais".
Segundo o líder José Guimarães, "cada partido tinha suas perguntas mas unificamos naquilo que era a centralidade".
Para o deputado Glauber Braga (PSB-RJ), a importância do plebiscito "está na ampliação da participação popular direta". Braga também afirmou que o Congresso "não tem que apenas reagir" às manifestações populares.
"O parlamento não tem que apenas reagir, mas também trabalhar em conjunto com a sociedade. A nossa bancada será contra qualquer instrumento que queira diminuir a participação da sociedade no parlamento brasileiro. Que a gente amplie esse processo de participação popular".


VIA GRITOS DE ALERTA / INF. G1.COM.BR

Juiz federal suspende uma barbaridade: o “Centro de Difusão do Comunismo”, financiado com verba pública, em uma Universidade Federal

O logotipo do "centro" não deixa qualquer margem a engano: não é para estudo, é para di-fusão -- divulgação, apologia, proselitismo -- mesmo


JUIZ SUSPENDE CENTRO DE DIFUSÃO DE IDEOLOGIA EM OURO PRETO
O juiz da 5ª Vara da Justiça Federal do Maranhão, José Carlos do Vale Madeira, suspendeu ontem, liminarmente, o funcionamento do Centro de Difusão do Comunismo (CDC), da Universidade Federal de Ouro Preto (Ufop), até o julgamento final de ação popular apresentada pelo advogado Pedro Leonel Pinto de Carvalho em agosto.
De acordo com o juiz, a administração “não pode disponibilizar bens públicos para a difusão de doutrinas político-partidárias por mais relevantes que sejam historicamente”.
Com a concessão da tutela antecipada, a Ufop fica impedida de dar prosseguimento “à execução de toda e qualquer decisão ou ato administrativo tendente a dar seguimento às atividades do Centro de Difusão do Comunismo, como, e não exclusivamente, a contratação de professores, a concessão do bolsas de estudos, disponibilização de dependências, compra de material e insumos e divulgação institucional de objetivos e atividades do programa”.
E não fica só nisso.
A universidade está proibida ainda de fazer qualquer pagamento em relação à atividade, como funcionários e professores, e terá que dar publicidade à decisão judicial.
O juiz: programa prioriza uma ideologia e ofende o pluralismo político previsto na Constituição
Na ação popular, o advogado Pinto de Carvalho alega que o programa, sob o pretexto da autonomia universitária, fere os princípios da moralidade e da legalidade da administração pública, prevista na Constituição, ao usar recursos públicos para divulgar ideologia político-partidária.
Mesmo depois de ouvir a universidade, o juiz acatou a alegação do advogado, ao admitir que o programa prioriza uma ideologia, que ofende o pluralismo político, previsto constitucionalmente.
“Não bastasse a justificativa e os fundamentos do Centro de Difusão do Comunismo, o símbolo usado pela Universidade Federal de Outro Preto para divulgá-lo é precisamente aquele, universalmente, associados aos partidos comunistas, ou seja, uma foice e um martelo; este símbolo, com pequenas variações, usados pelo Partido Comunista do Brasil (PCdoB) e Partido Comunista Brasileiro (PCB)”, disse Vale Madeira.
Universidade afirma que quer “lutar por uma sociedade além do capital”
Nas informações, requisitadas pela Justiça, a Ufop disse que seu programa é ligado à Pro-Reitoria de Extensão e tem como objetivo “lutar por uma sociedade além do capital”.
Na decisão, o juiz Vale Madeira poupou a Ufop apenas do pagamento de multa, em caso de descumprimento da determinação. Ele afirmou que isso se deve à ausência de antecedente de não atendimento à ordem judicial.
A Ufop reagiu ao tomar conhecimento da decisão . Por meio de nota, esclareceu que o Centro de Difusão do Comunismo não é “um programa acadêmico com objetivos político-partidários, e sim, trata-se de extensão, vinculado ao Curso de Serviço Social, para organizar e articular quatro ações de extensão (dois cursos e dois projetos) e oferecê-las de forma gratuita a toda a comunidade, que se insere no programa por livre escolha”.
Uma das fotos expostas no Centro de Difusão do Comunismo da Universidade Federal de Ouro Preto (Foto: CDC / Unifop)
“Autonomia universitária foi ferida de morte”
Para a Ufop, a autonomia universitária “foi ferida de morte” com a decisão judicial, além do que, as instâncias que aprovaram e acompanharam o programa, criado em 2012, foram “completamente ignoradas e achincalhadas”.
A nota acrescenta que “o pluralismo de idéias próprio a uma instituição federal de ensino público foi jogado no lixo e, pasmem, utilizado contra o programa, acusado de cercear o debate”. A instituição lembrou ainda que “inúmeros alunos bolsistas envolvidos no programa com ações de ensino, pesquisa e extensão ficarão sem receber suas bolsas, o que compromete a sua permanência na universidade”.
A Ufop aguarda notificação da Justiça para deicidir se recorrerá da decisão.


Reportagem publicada no site www.em.com.br

Somos todos levitas?

img_levita02

Arão apresentará os levitas ao Senhor como oferta ritualmente movida da parte dos israelitas: eles serão dedicados ao trabalho do Senhor.
[
Números 8:11]
Dessa maneira você separará os levitas do meio dos israelitas, e os levitas serão meus. Depois que você purificar os levitas e os apresentar como oferta movida, eles entrarão na Tenda do Encontro para ministrar. Eles são os israelitas que deverão ser inteiramente dedicados a mim. Eu os separei para serem meus em lugar dos primogênitos, do primeiro filho homem de cada mulher israelita.
[Números 8:14-16]
Dentre todos os israelitas, dediquei os levitas como dádivas a Arão e aos seus filhos; eles ministrarão na Tenda do Encontro em nome dos israelitas e farão propiciação por eles, para que nenhuma praga atinja os israelitas quando se aproximarem do santuário”.
[Números 8:19]
Existe uma mentalidade em nossas igrejas hoje, no Brasil, de que pessoas que são chamadas para trabalhar com ministério de música são “levitas”. E por conta disso e da atual explosão da música gospel nas mídias e nos cultos, não é difícil encontrarmos estudos bíblicos para levitas, encontro de levitas, enfim, visando suprir as necessidades dessa classe que dizemos existir.
Quem eram os levitas e quais eram as suas responsabilidades?
Os levitas eram uma tribo dentre as 12 do povo de Israel, descendentes de Levi, filho de Israel (Jacó). E como os versículos acima mostram, Deus ordenou a Moisés, que inclusive era levita (Números 26:59), para separar toda essa tribo para servir ao Senhor no tabernáculo.
Isso significava que os levitas seriam os músicos do tabernáculo? NÃO! Você pode se perguntar, “Mas quem eram os músicos do tabernáculo?” Ninguém, é a resposta. No tabernáculo de Moisés, se você ler os relatos do Pentateuco e dos livros históricos, você vai descobrir que não tinha música envolvida nas cerimônias religiosas que ocorriam no tabernáculo de Moisés. A música com certeza era utilizada pras festividades e em momentos marcantes da vida do povo de Israel, mas não nas solenidades sagradas. A música só começa a fazer parte do momento de “culto” no tabernáculo de Davi, quando este separa algumas famílias da tribo de Levi e os coloca como músicos, para ministrarem com música diante da Arca do Senhor (1 Crônicas 16:4).
Então, o que os levitas faziam? Eles desmontavam todo o aparato que envolvia o tabernáculo quando a nuvem se movia, durante a peregrinação no deserto, e montavam tudo de novo, quando a nuvem estacionava. Você já pensou em quanto sangue era derramado no altar? Os levitas é que higienizavam tudo, limpando, mantendo tudo em ordem. Eram eles que carregavam os utensílios do tabernáculo pelo deserto. Sim, depois que Davi os designou, algumas famílias de Levi atuavam como músicos, ministrando ao Senhor diante da arca. Portanto, já vemos que seria incorreto dizer que os levitas são os que são chamados para a área da música na igreja. Se queremos ser bíblicos, deveríamos chamar de levitas a equipe de limpeza e também os porteiros e diáconos. Mas não é somente essa questão que precisa ser analisada quando falamos da existência de uma classe levítica na igreja.
A levitização dos músicos
Ano passado a Rede Globo promoveu um Festival de música gospel, transmitido em rede nacional, intitulado “Festival Promessas”. Muito se debateu sobre a validade de tal iniciativa, e não é meu intuito discutir isso aqui neste artigo. Estou trazendo à tona este assunto, pois ao entrar no site do Festival, me deparei com o slogan: “Só os levitas podem carregar a arca”, baseado no versículo 1 Crônicas 15:2. Parece uma frase bíblica e inofensiva, mas o que estamos dizendo com ela? Que existe uma classe de pessoas chamadas por Deus na igreja, atualmente, denominadas “levitas”, que são os responsáveis por “carregar a arca”, ou seja, ministrar, levar, carregar a presença de Deus para as outras pessoas. E quem não é levita, consequentemente, não pode carregar essa “arca” ou essa manifestação da presença de Deus
No versículo anteriormente referido, Davi havia estabelecido seu reino em Jerusalém e queria trazer a arca de volta para o centro da vida de Israel. Só que Davi se esquece que existia uma ordenança do próprio Deus que a arca tinha argolas para que varais pudessem ser colocados, para que os levitas carregassem a arca nos ombros. O rei coloca a arca em carros de bois, e essa falta de cuidado com os detalhes do transporte da arca se revela um verdadeiro desastre, culminando com a morte de Uzá. E aí pegamos este contexto que acabei de explicar e criamos uma separação entre “levitas” e “não-levitas” e conclui-se, então, que os não levitas não podem carregar a presença de Deus na igreja neo-testamentária. Mas o que o Novo Testamento tem a dizer sobre isso?
A imperfeição do ministério levítico
O livro de Hebreus trata muito profundamente sobre a questão do ministério levítico. Aconselho que você, leitor, após terminar a leitura deste artigo, leia os capítulos 7, 8, 9 e 10 de Hebreus. Vejamos alguns pontos importantes que são tratados pra nossa discussão: “Se fosse possível alcançar a perfeição por meio do sacerdócio levítico ( pois em sua vigência o povo recebeu a lei ), por que haveria ainda necessidade de se levantar outro sacerdote…?” (Hebreus 7:11)
Veja bem, o autor do livro de Hebreus constata que o ministério levítico não conseguiu trazer a perfeição para ninguém e por isso ele precisou ser substituído. Mas qual foi essa substituição? Jesus, através da Sua morte na cruz, se coloca num papel duplo: como sacerdote e como sacrifício, e se torna Sacerdote para sempre. Veja o que diz a carta aos Hebreus: “Ora, daqueles sacerdotes tem havido muitos, porque a morte os impede de continuar em seu ofício; mas, visto que vive para sempre, Jesus tem um sacerdócio permanente. Portanto ele é capaz de salvar definitivamente aqueles que, por meio dele, aproximam-se de Deus, pois vive sempre para interceder por eles. (Hebreus 7:23-25)
Sabemos que Jesus não era levita, pois ele era descendente de Davi e Davi era da família de Judá. Então, se Jesus não se tornou sacerdote pelo sacerdócio levítico, a qual ordem Ele pertence?
A Ordem de Melquisedeque
O autor da epístola nos responde dizendo que Jesus é sacerdote para sempre segundo a ordem de Melquisedeque. (Hebreus 6:20). Quem era esse Melquisedeque? Lemos em Gênesis 14 que Abraão retornava de uma guerra quando Melquisedeque chega para visitá-lo e Abraão ofereceu os dízimos dos despojos da guerra a ele. Quem era essa pessoa? Ele só é apresentado como Rei de Salém (futuramente Jerusalém), rei de paz, e também sacerdote do Deus altíssimo.
Veja algo interessante. Esse Melquisedeque (sem linhagem, sem genealogia, sem apresentação prévia, como diz Hebreus 7:3) era rei e também sacerdote. Não encontramos alguém ocupando essas duas funções em nenhum outro lugar das Escrituras. Ou se era rei ou se era sacerdote. Melquisedeque ocupa essas duas funções.
O autor de Hebreus é tão perspicaz e inspirado pelo Espírito em sua explanação que ele diz que só se dava dízimo a quem se considerava como superior. Se Abraão, o grande patriarca de Israel e consequentemente de Levi, deu dízimo a Melquisedeque, era porque ele considerava o rei de Salém superior a si mesmo. Portanto, na pessoa de Abraão, Levi já era declarado menor que Melquisedeque. Cristo também ocupa essas duas funções: Rei dos Reis e Sumo Sacerdote para sempre, por isso Ele é sacerdote não por Levi, mas pela ordem de Melquisedeque.
O Sacerdócio de Todos os Santos
Qual é a implicação prática disso tudo para nós? Cristo inaugurou uma Nova Aliança, um novo tratado, uma nova forma de nos aproximarmos de Deus. “Chamando “nova” esta aliança, ele tornou antiquada a primeira; e o que se torna antiquado e envelhecido, está a ponto de desaparecer.” (Hebreus 8:13)
A Nova Aliança tornou a Antiga Aliança obsoleta. Não estou dizendo que ela se tornou sem valor, mas sim que precisamos reavaliar os preceitos da Antiga Aliança pelos “óculos” da Nova. Nesta Nova Aliança, o apóstolo Pedro diz que em Cristo, nós, Seu povo, somos “geração eleita e SACERDÓCIO REAL, nação santa, povo exclusivo de Deus. (1 Pedro 2:9) Veja, em Cristo nós também somos feitos reis e sacerdotes, ou seja, também não pertencemos a linhagem de Levi , mesmo porque, de forma geral, nem mesmo somos judeus, e o sacerdócio de Levi era transmitido pela descendência humana, genética. Já a linhagem de Melquisedeque é espiritual, e aí sim, podemos ser feitos sacerdotes segundo esta ordem.
Quem faz parte desta linhagem? Só os músicos, ou seja, cantores, instrumentistas? NÃO! Todo nascido de novo, TODA a Igreja é feita sacerdote na linhagem de Melquisedeque. Ou seja, não temos uma classe escolhida, ungida, separada de “levitas” que faz com que a igreja se sinta “plateia” em um culto, enquanto os “levitas” são os ministros. Não podemos criar essa mentalidade em nossas igrejas! Isso é anti-bíblico e extremamente nocivo para nossos cultos comunitários e para nossa vida cristã diária. Quando a igreja se reúne, temos alguns que estão ali liderando, mas toda a igreja se reúne, espiritualmente, diante do trono do Cordeiro e se apresenta como sacerdotes, e todos podem se achegar diante da presença d´Ele.
Achegando ao trono da graça
Na Nova Aliança, não são só os levitas que podem carregar a “arca”. Na Nova Aliança, cada nascido de novo se torna “arca” e também sacerdote, ou seja, tem livre acesso a presença de Deus. Então, em nossos cultos, os membros da igreja não são plateia! Só existe uma plateia em nosso culto: o próprio Deus! Nós todos temos a responsabilidade de ministrar à presença de Deus. Portanto, ao dizer que somos “levitas” nos colocamos como intermediários entre o povo e Deus, que é exatamente o que faziam os filhos de Levi. Isso é uma afronta ao sacrifício de Cristo na cruz que rasgou o véu, para que todos os nascidos de novo tivessem livre acesso ao Pai. (Hebreus 10:19-20)
Algumas vezes agimos com boas intenções, mas acabamos “recosturando o véu que a cruz já rasgou”, como diz João Alexandre, em sua “É Proibido Pensar”. Irmãos, o que precisamos ensinar é que TODOS os nascidos de novo podem se achegar diretamente a Deus, sem intermediários. Quantos pastores querem “fidelizar” “suas” ovelhas, e por isso não trazem ensinamento, por medo de perder rebanho! Quantos ministros de louvor se sentem “importantes” quando ocupam essa posição de intermediários e tem medo de perder seu status ao ensinar que as pessoas tem igual acesso ao trono da graça! Isso precisa cair por terra. A verdade é que nos liberta pra vivermos a vida de Deus pra nós.
Conclusão
Temos muitos princípios interessantes sobre os levitas que podem ser aplicados a nossa vida de forma bem interessante, mas a aplicação do sacerdócio levítico aos crentes da Nova Aliança é um ensinamento extremamente nocivo a médio e longo prazo, como expus neste estudo. Como ministros, precisamos ter um embasamento teológico de qualidade para não levarmos as pessoas de nossa congregação a uma posição de engano. Precisamos, sim, conscientizar as pessoas da realidade da Nova Aliança e de como elas podem se aproximar por elas mesmas de Deus, sem precisar de intermediários.






FONTE . http://www.apoioministerial.com

Cristãos do oeste da Síria pedem ajuda ao Exército de Assad

Em Wadi al-Nassara, um vale do oeste da Síria salpicado de povoados cristãos, a população pede ao Exército do presidente Bashar al-Assad que os proteja da ameaça jihadista.

Em Marmarita, que já foi um famoso local de veraneio, os retratos dos "mártires" estão pregados nas paredes de pedra, e os laços de seda branca decoram as ruas em sinal de luto. Fotografias do presidente Al-Assad, contra quem os rebeldes lutam há quase dois anos e meio, estão presentes em quase toda parte.

Marmarita é um dos inúmeros povoados cristãos situados perto do Crack dos Cavaleiros, uma cidadela medieval hoje nas mãos dos rebeldes. Nessas cidades, que contam com 50 mil cristãos, os habitantes formaram Comitês de Defesa Popular, com autorização do regime.

Em 15 de agosto, rebeldes procedentes do povoado vizinho sunita Al-Hosn, onde fica a fortaleza, atacaram os postos dos Comitês e mataram cinco de seus integrantes, além de seis civis.

Na sala de sua casa, a mãe de Jacques Saade, assassinado no ataque, pendurou uma foto gigante de seu filho vestido com uniforme militar e com a bandeira nacional vermelha, branca e de fundo preto.

"Jacques nos defendia contra os que nos desejam mal", diz ela, aos prantos, vestida de preto.

"Meu filho morreu como um mártir", sentencia.

"Que o Estado ganhe e que Deus proteja Bashar (al-Assad)", implora Isa Saade, seu marido, garantindo que nunca deixará sua cidade, alvo dos opositores ao regime.

"Queremos que o Exército nos ajude a nos protegermos", pede Marta, irmã de Jacques.

"Pedimos ao Estado que envie o Exército para nos proteger dos homens armados que matam nossos jovens e nossas crianças", pede essa mulher de 40 anos, também vestida de preto e com o cabelo preso em um coque.

-- "Esta é a liberdade?" --

Segundo Isa Yazigi, que também perdeu o filho no ataque, a maioria dos habitantes de Al-Hosn foi embora. "São os grupos extremistas que estão aqui, que nos ameaçam e que querem nos tirar de Marmarita".

Em uma nota, a oposição síria pediu aos moradores da região que defendam a "revolução".

"Pedimos aos nossos parentes na costa e na montanha (...) que sejam solidários com os objetivos da revolução, para por fim às décadas de despotismo", declarou a Coalizão Nacional Síria, principal grupo da oposição.

A coalizão também pediu aos moradores que sejam "conscientes das mentiras divulgadas pelo regime que diz proteger as minorias (...) quando, de fato, o regime as utiliza como reféns para defender o clã (de Assad) que mancha o país de sangue".

Para esses cristãos, porém, o maior inimigo são os jihadistas, principalmente o grupo sunita extremista Al-Nosra que se aliou aos rebeldes.

"Vieram e bloquearam as estradas. É a Frente Al Nosra, são aterrorizantes", diz a mãe de Sumer Yazigi, que também morreu em 15 de agosto.

"É esta a liberdade que querem os revolucionários?", questiona.

"Queremos que o Estado nos proteja" dos rebeldes entrincheirados na fortaleza. "Muitos dos nossos jovens morreram, já chega!", reclama.

Seu marido garante que "são os jihadistas (...) que ameaçam tomar o vale".

Outros moradores contaram que a estrada principal que leva ao povoado está "sob o fogo dos rebeldes que se entrincheiraram na fortaleza".

"Eles atiram quando passamos", disse um deles.

Muitos cristãos, uma comunidade que representa 5% da população síria, apoiam o regime de Bashar al-Assad por medo dos jihadistas e do peso que eles têm na rebelião.

Fonte: AFP

Enviado dos EUA vai à Coreia do Norte negociar libertação de missionário

O missionário cristão norte-americano Kenneth Bae foi sentenciado em abril a 15 anos de trabalhos forçados.

Os Estados Unidos vão enviar seu representante para questões norte-coreanas a Pyongyang nesta semana a fim de negociar a libertação de um missionário cristão preso naquele país, afirmou nesta terça-feira o Departamento de Estado.

O enviado especial para questões de direitos humanos na Coreia do Norte, Robert King, vai viajar a Pyongyang na sexta-feira a convite do governo em uma "missão humanitária focada em assegurar a libertação do cidadão norte-americano Kenneth Bae", afirmou o departamento em comunicado.

King vai pedir à Coreia do Norte para "perdoar o senhor Bae e lhe conceder anistia especial por razões humanitárias para que ele possa se ​​reunir com sua família e procurar tratamento médico", acrescentou.

A Casa Branca pediu à Coreia do Norte nesta terça-feira a concessão de clemência a Bae e permissão para que ele volte aos Estados Unidos.

Em abril, Bae foi sentenciado a 15 anos de trabalhos forçados pelo Supremo Tribunal da Coreia do Norte por subversão. O tribunal concluiu que Bae, de 45 anos, usou sua empresa de turismo para formar grupos para derrubar o governo.

Bae foi detido em novembro enquanto levava turistas ao norte do país. Foi transferido de uma prisão para um hospital estatal por sofrer de uma série de problemas de saúde, incluindo coração inchado, diabetes crônica e dores nas costas e nas pernas, disse a irmã dele.

Fonte: Reuters

Corpos de vítimas de desabamento são levados a igreja evangélica em SP

O acidente deixou ao menos oito mortos e 26 feridos. Duas pessoas permanecem desaparecidas.

Os corpos das vítimas do desabamento ocorrido na manhã desta terça-feira (27) no bairro de São Mateus (zona leste de São Paulo) estão sendo levados a uma igreja evangélica para os trabalhos iniciais de perícia e de reconhecimento.

A informação foi confirmada à reportagem do UOL por agentes da Defesa Civil do município, que foram até o local da tragédia para vistoriar casas e estabelecimentos vizinhos ao desabamento. Ao todo, oito pessoas morreram, 26 ficaram feridas e duas permanecem desaparecidas.

A igreja fica na própria avenida Mateo Bei, onde era construído o prédio de dois pavimentos que desabou ontem, 27, às 8h35.

TRAGÉDIA

O imóvel que desabou tinha dois pavimentos e ficava na avenida Mateo Bei, altura da rua Margarida Cardoso dos Santos. No local estava em construção uma loja de roupas. Antes, o endereço abrigava um posto de gasolina. Ao todo, informações passadas aos bombeiros apontam que 36 pessoas trabalhavam no local.

Os bombeiros chegaram a apontar que 37 pessoas estariam no local, mas um dos possíveis desaparecidos acabou sendo localizado vivo na noite de terça-feira.

Uma das pessoas resgatadas pela manhã foi do operário Rubens Moreno Feitosa, 24, que foi localizado após falar com os bombeiros pelo celular, ainda nos escombros. Ele foi atendido no Hospital Santa Marcelina, mas voltou ao local ao acidente após receber alta.

Ele auxiliou os bombeiros nos trabalhos de busca e viu o resgate do corpo de seu primo que também trabalhava no local. Das sete pessoas que foram encaminhadas ao Santa Marcelina, quatro permanecem internadas, sendo um em estado grave. Ralisson Teixeira da Silva, 22, teve o pé amputado no acidente.

Ao todo, as vítimas foram encaminhadas para o Hospital de Sapopemba, de Cidade Tiradentes, para o Santa Marcelina, para o Hospital Geral de São Mateus e para o Hospital Municipal Dr. Carmino Caricchio (Tatuapé).

Segundo a Prefeitura de São Paulo, a obra não tinha alvará necessário para construção e, de março para cá, já tinha sido multado duas vezes. Após o acidente, o prefeito Fernando Haddad (PT) disse que "tudo estava errado" na obra.

Em 13 de março, a Subprefeitura de São Mateus emitiu um auto de intimação e um auto de multa --no valor de R$ 1.159-- por falta de documentação no local da obra. No dia 25 do mesmo mês, a subprefeitura emitiu outra multa pelo não cumprimento da intimação anterior, no valor de R$ 103.500, e embargou a obra.

Fonte: UOL e Folha de São Paulo

Pastores alertam para crescimento de movimento herético nas igrejas



Os Estados Unidos são responsáveis pela produção da maior parte da teologia consumida e ensinada no mundo todo. Desde os movimentos missionários dos séculos 19 e 20, que levaram o evangelho por todo o mundo, até as mais novas heresias e modismos do mundo gospel.
Segundo o site da revista pentecostal Charisma, um movimento novo tem preocupado pastores e líderes americanos, pois está se espalhando rapidamente por outros países. Chamado de “Hipergraça”, seus ensinamentos se baseiam em uma visão de que Deus não pune ninguém. Provavelmente influenciados pela exigência quase onipresente para que as pessoas sejam “politicamente corretas”, muitos de seus ensinamentos confrontam diretamente a Bíblia.
Pastores alertam para crescimento de movimento herético nas igrejasPara os críticos, o movimento é uma “evolução” de uma igreja que nas últimas décadas tem presenciado um declínio na doutrina e pregação bíblica. Paulatinamente, a teologia da lugar à terapia motivacional nos púlpitos. De outro lado, a busca pela prosperidade minou alguns dos fundamentos onde o cristianismo se sustentou por séculos.
Com isso, muitas igrejas e pregadores se recusam a combater o pecado. Raramente se menciona a necessidade de arrependimento ou nem se fala sobre temas como inferno e julgamento. Muitas dessas igrejas permitem que seus líderes vivam sem se preocupar em prestar contas, mesmo que claramente estejam distantes do que se esperaria deles.
O movimento da Hipergraça seria uma versão atualizada da antiga heresia conhecida como antinomianismo (em grego, anti significa “contra” e nomos , “lei”). Trata-se da crença que a lei moral do Antigo Testamento foi totalmente abolida. Como vivemos depois da vinda de Cristo, podemos viver do jeito que queremos, pois já não estamos debaixo da Lei, mas debaixo da graça. Assim, resta ler o Antigo Testamento apenas metáforas, tipos e símbolos sobre a vinda de Cristo. O Novo Testamento acaba com a Lei do Antigo Testamento, por isso tudo é graça!
Ideias como palavras proféticas, busca pelo Espírito Santo, batalha espiritual, ou ouvir a voz de Deus são propositalmente ignoradas e muitas vezes ridicularizadas. Para os teólogos e pastores que estão alertando sobre esse movimento, ele pode colocar em risco o futuro do cristianismo e enganar milhares de pessoas.
Obviamente os líderes que integram esse movimento não admitirão que pertencem a ele. Afinal, não se trata de um movimento organizado, mas sua existência e influência tem crescido através de literatura cristã que enfatiza o sucesso pessoal e eclesiástico. Possivelmente não usam o termo e dirão que chegaram a essas conclusões sozinhos.
Com certeza a Bíblia fala sobre graça, mas aparentemente essas pessoas não leram ou convenientemente esqueceram de textos como Romanos 6: 1-2 “Que diremos então? Continuaremos pecando para que a graça aumente? De maneira nenhuma! Nós, os que morremos para o pecado, como podemos continuar vivendo nele?”
Contudo, o teólogo Joseph Mattera listou os 8 sinais mais claros de que uma igreja está seguindo a Hipergraça:
1. Os pregadores nunca falam contra o pecado
Se você estiver em uma igreja como esta, irá notar que a palavra “pecado” normalmente só é mencionada no contexto do perdão dos pecados em Cristo. Por vezes, recrimina-se as pessoas que ousam insistir no assunto, classificando-as de “legalistas” e “fariseus”.
2. O pastor nunca toma uma posição firme sobre a santidade
Na tentativa de atrair mais pessoas, tudo é feito para tornar os cultos mais agradáveis, em especial o sermão. Os ministros não tomam posição pública, nem ensinam os membros, sobre questões que estão na ordem do dia como aborto, homossexualidade, legalização das drogas, ou qualquer coisa que possa confrontar o público presente. Ignora-se qualquer tentativa de se estabelecer ou cobrar dos membros os parâmetros para uma vida de santidade.
3. O Antigo Testamento é quase totalmente ignorado
Nessas igrejas, o Antigo Testamento é tratado como um registro que não tem valor real com nosso estilo de vida moderno. Convenientemente, não se menciona os Dez Mandamentos nem as porções bíblicas onde Deus é mostrado como juiz.
4. Os líderes são autorizados a ensinar e pregar mesmo vivendo abertamente em pecado
Se não há mais condenação, pecados como imoralidade sexual, ganância e embriaguez são tolerados. Seja para membros comuns ou pessoas em posição de liderança, isso não é “importante”, pois não refletiria o amor ao próximo e respeito pelas suas escolhas.
5. As mensagens muitas vezes se voltam contra a “igreja institucional”
Os pastores que adotaram a hipergraça constantemente se voltam contra as igrejas mais “conservadoras”, pois acreditam que sua mensagem não é mais relevante para a cultura de hoje. Além disso, esses “fundamentalistas” apenas colaboram para que as pessoas em geral tenham uma má impressão dos evangélicos.
6. Os pastores pregam contra o dízimo
A hipergraça não estimulas as pessoas a lerem a Bíblia e chegarem às suas próprias conclusões, mas se preocupa em dizer no que elas não podem acreditar. Embora falem sobre ofertas e anunciem as necessidades financeiras da igreja, os pastores defendem que o dízimo é mais uma lei que foi abolida em Cristo. Portanto, cada membro pode decidir se deseja ou não se envolver financeiramente.
7. Os pastores pregam apenas mensagens motivacionais positivas
Dos púlpitos dessas igrejas ecoam apenas mensagens positivas sobre saúde, riqueza, prosperidade, o amor de Deus, o perdão de Deus e como se obter sucesso na vida. Não há preocupação nem interesse de se anunciar “todo o conselho de Deus”, nem estimular trabalhos evangelísticos ou missionários que exijam arrependimento e mudança de vida. Não se menciona a existência do diabo ou de seus anjos. Deus ama a todos e cuida para que nenhum mal chegue perto deles.
8. Os membros da igreja não precisam temer nenhum tipo de reprimenda da liderança
Os participantes de uma igreja da hipergraça serão convencidos que, por causa da forte ênfase na graça, tudo é permitido. Ou seja, nenhuma mudança real se espera deles, apenas que frequentem os cultos e sejam “pessoas melhores e mais felizes”.

GP

IMPD em Manaus é assaltada, pastor vira refém dos criminosos


Igreja Mundial em Manaus é assaltada, pastor vira refém dos criminososA polícia de Manaus (AM) prendeu na tarde deste domingo (25) dois homens suspeitos de invadir uma igreja evangélica na tentativa de roubar o dinheiro dos dízimos e os equipamentos de som.
O crime aconteceu no bairro de São José Operário, na zona Leste, por volta das 13h, assim que o culto da manhã se encerrou. De acordo com o jornal “A Crítica”, Lucas do Carmo Marques e Edinaldo Araújo Silva Júnior, ambos com 18 anos, estavam armados e renderam um fiel que vigiava o prédio.
Os criminosos também renderam o pastor que estava dentro da igreja, mas sem conseguir o dinheiro das ofertas, os criminosos pegaram a mesa de som, uma máquina scanner, um aparelho de DVD, um microfone e um terminal de microfone.
Antes de fugir a polícia foi acionada e conseguiu chegar a tempo para prendê-los em flagrante. Os dois jovens foram levados ao 9º Distrito Integrado de Polícia (DIP) e autuados por tentativa de roubo.
Eles irão aguardar na delegacia até serem encaminhados para a Cadeia Pública Raimundo Vidal Pessoa.

GOSPEL PRIME

(HAARP) DARPA :REVELA OS PLANOS DO HAARP PARA 2013





O Programa de Pesquisa de Aurora Ativa  em Alta Frequência  (HAARP) é um programa de pesquisa da ionosfera financiado conjuntamente pela Força Aérea dos EUA, a Marinha dos EUA, pela Universidade do Alasca, e pelo Defense Advanced Research Projects Agency (DARPA).
 Construído pela BAE Tecnologias Avançadas (BAEAT), sua finalidade é analisar a ionosfera e investigar o potencial para o desenvolvimento de tecnologia de melhoramento da ionosfera para as comunicações de rádio e de vigilância.  O programa HAARP opera uma instalação  sub-ártica principal, chamada de Estação de Pesquisa HAARP, em um local de propriedade da Força Aérea perto Gakona, Alaska.
Este impulso do programa de 2013, orçado em US $ 11 milhões, será para obter insights sobre aspectos físicos de fenômenos naturais como magnetosfera sub-tempestades, incêndios, raios e geo-físicas fenômenos.Novos entendimentos fundamentais desses fenômenos vão permitir a capacidade de prever e explorar esses processos físicos, especialmente no que diz respeito às comunicações.Orçamento do ano passado  ao  HAARP foi de  US $ 13 milhões e 2011 foi de cerca de US $ 9 milhões.
A ênfase principal deste impulso é fornecer modelos preditivos para as interações entre plasmas e ondas eletromagnéticas através de uma série de escalas de energia e comprimento, e em novos regimes.
Relâmpagos na atmosfera superior ou descarga  superior são termos por vezes utilizados pelos pesquisadores para se referir a uma família de curta duração quebra-elétrica de  fenômenos que ocorrem bem acima das altitudes de um raio normal e nuvens de tempestade. Relâmpago Superior à atmosférica se acredita ser formas eletricamente induzidas de fluorescência óptica. O uso preferido é o evento luminoso momentâneo, pois os vários tipos de descarga elétrica fenômenos na atmosfera superior não têm diversas características do raio mais familiarizados troposférico. TLEs incluem sprites vermelhos, halos de sprites, jatos azuis, os jatos gigantes e elfos
Arquivo: Upperatmoslight1.jpgRepresentação de fenômenos atmosféricos superiores são os  raios e descarga elétrica que serão estudados

Crédito: Wikipedia
 
Projetos específicos que se enquadram neste âmbito são estudos fundamentais sobre o início, propagação e fixação de um relâmpago, e suas emissões associadas, os fatores críticos que afetam magnetosférica sub-tempestades, a geração e ampliação de freqüência extremamente baixa (ELF) / freqüência ultra baixa (ULF) / muito baixa freqüência de radiação (VLF) na ionosfera utilizando o High Frequency Programa de Pesquisa em atividade Aural (HAARP) transmissor e compreensão e quantificação da interação de ondas eletromagnéticas e acústico com o plasma em chamas.
  O instrumento mais importante na Estação de HAARP é o Instrumento de Pesquisa ionosférica (IRI), um alto poder de rádio instalação transmissor operando na banda de alta freqüência (HF) . O IRI é usado temporariamente para excitar uma área limitada da ionosfera. Outros instrumentos, tais como um receptor de VHF e UHF um radar, um magnetómetro fluxgate, um digissondas, e um magnetómetro de indução, são utilizados para estudar os processos físicos que ocorrem na região animada.
Trabalho na Estação HAARP começou em 1993. O atual trabalho IRI foi concluída em 2007, e sua principal contratante era BAE Systems Advanced Technologies.  A partir de 2008, o HAARP tinha incorrido cerca de US $ 250 milhões em custos financiados pelos impostos de construção e de operação.
HAARP tem sido responsabilizado pelos teóricos da conspiração para uma série de eventos, incluindo numerosos desastres naturais. Vários cientistas têm comentado que o HAARP é um alvo atraente para os teóricos da conspiração porque de acordo com o cientista da computação David Naiditch, "a sua finalidade parece profundamente misteriosa para os cientificamente desinformados". UND: Sei, desinformados, vai nessa.
Arquivo: HAARP20l.jpg  O programa também vai estudar os fatores críticos que afetam magnetosférica sub-tempestades, a geração e ampliação de freqüência extremamente baixa (ELF) / freqüência ultra baixa (ULF) / muito baixa freqüência de radiação (VLF) na ionosfera utilizando a alta freqüência ResearchProgram atividade Aural (HAARP) transmissor e compreensão e quantificação da interação de ondas eletromagnéticas e acústico com o plasma em chamas.
  FY 2010 Realizações:
  - Iniciaram uma série de campanhas experimentais com HAARP para estudar os fenômenos da ionosfera e trans-ionosférica, incluindo: otimização de alta freqüência para a eficiência da conversão de freqüência muito baixa, onda-partícula de  geração, interação e propagação de ultra baixas frequências, frequências muito baixas e dutos artificiais, desencadeamento e caracterização de instabilidades específicas ionosféricas.
- Desenvolvendo modelos teóricos para um raio disparado, eventos transitórios luminosas, raio-induzida precipitação de elétrons e fenômenos relacionados ionosféricas.
  - Desenvolvido modelos teóricos para a iniciação relâmpago, propagação e fixação.
  FY 2011 Realizações:
  - Investigado inesperados, derivados de GPS melhorias total de elétrons (25 por cento maior do que o observado anteriormente) e as superações e os mecanismos por trás desses fenômenos, que podem fornecer um panorama significativo em ionização artificial causada pelo descendente plumas de plasma.
- Realizou uma série completa de experiências ELF / ULF / VLF geração e primeira geração realizada sempre de ondas ELF (10-50 Hz), sem a presença de um eletrojato Polar Auroral usando a unidade ionosférica atual (CID).
- Caracterizado unidade ionosférica atual (CID), as emissões artificialmente estimuladas na ionosfera, e turbulência ionosférica e cintilações associados.
- Desenvolveu e implementou um continuamente operacional conjunto abrangente de instrumentos que medem as emissões geradas por um raio troposférico, os campos elétricos e magnéticos associados, e os derivados de tempo apropriados desses campos que indicam quão rapidamente elas mudam.
  - Descobrir potencial correlação entre as descargas compactas intra-nuvens (CIDs) e gigantescos jatos azuis (os maiores  que se estendem até 35 km de altitude).
- Implantado em balões de tempestades para fazer in-situ medidas do campo elétrico, raios-X e raios gama .

FONTE: UND

Mensalão petista retribui mensalão cubano

Antes de tudo, os médicos cubanos são agentes de Fidel Castro, espiões a serviço do PT, para implantação do socialismo no Brasil, que é o objetivo final do Foro de São Paulo, criado por Lula e Fidel em 1990.

Médicos cubanos fugiram da Venezuela e estão processando Cuba, Venezuela e a estatal PDVSA, por impor trabalho escravo. O mesmo poderá ocorrer com o Brasil.

O mensalão cubano teve início em 1961, com o ingresso de cubanos no Brasil, quando havia farto dinheiro soviético para a compra de armamento e inúmeras fazendas, que seriam transformadas em campos de treinamento de guerrilha. No dia 27/11/1962, na queda de um Boeing 707 da Varig, quando se preparava para pousar em Lima, Peru, estava entre os passageiros o presidente do Banco Central de Cuba, em cujo poder foram encontrados relatórios de Carlos Franklin Paixão de Araújo, filho do advogado comunista Afrânio Araújo, o responsável pela compra de armas para as Ligas Camponesas. Os relatórios detalhavam os atrasos dos preparativos para a luta no campo, acusava Francisco Julião e Clodomir Morais de corrupção e malversação de recursos recebidos. O presidente João Goulart ocultou e repassou secretamente a Fidel Castro essas provas da intervenção armada de Cuba no Brasil. Para conhecer a ingerência de Cuba no Brasil, antes de 1964, clique em Guerrilha Comunista no Brasil e O apoio de Cuba à luta armada no Brasil.

Após o movimento militar de 1964, o mensalão cubano se ampliou. Um político guasca carbonário, Leonel Brizola, era o líder idealizado por Fidel Castro para promover a revolução comunista no Brasil. Por intermédio de Lélio Telmo de Carvalho, Brizola recebeu cerca de 1 milhão de dólares, para treinamento de guerrilha. O primeiro pombo-correio que levou dinheiro de Cuba para Brizola, exilado no Uruguai, foi o santo de pau oco Herbert José de Souza, o "Betinho", seguido de Neiva Moreira e do ex-coronel do Exército Dagoberto Rodrigues. Para justificar os recursos financeiros, Brizola criou  o Movimento Nacionalista Revolucionário (MNR), em 1966, que articulou a Guerrilha de Caparaó na região do Pico da Bandeira, em MG. Todos seus integrantes foram presos em 1967 após denúncia de abate de reses. Brizola não contratou advogados para os presos, nem prestou contas a Fidel, sendo chamado por este de el ratón. Segundo Betinho, o desvio foi de 200 mil dólares (Jornal do Brasil, 17/07/1996). As estripulias de Brizola podem ser constatadas em Os Incríveis Exércitos de Brizoleone.

Em 1967, houve a Conferência da Organización Latinoamericana de Solidariedad (OLAS), em Havana, para difusão de movimentos guerrilheiros e grupos terroristas em toda a América Latina, onde Fidel Castro pretendia criar vários Vietnãs. Os principais países que sofreram a subversão comunista foram Chile, Peru, Colômbia, Bolívia, Brasil, Argentina, Uruguai e Venezuela. No Chile, toneladas de armas vindas de Cuba foram encontradas pelo governo de Augusto Pinochet após o contragolpe desferido contra Salvador Allende. No Brasil, a história macabra da esquerda radical está contada no livro ORVIL, disponível na internet para download. Atualmente, a esquerda cinicamente demoniza a Operação Condor, que foi criada pelas nações violadas da América Latina justamente para combater os terroristas comunistas.

Outro mensalão cubano ocorreu com a criação do Movimento de Libertação Popular (Molipo), organizado em Cuba pelo chefe do serviço secreto Manoel Piñeiro Losada, o Barbaroja, e comandado por José Dirceu e Antonio Benetazzo. José Dirceu (então um “argentino” com nariz adunco, feito por um cirurgião plástico chinês em Cuba, e sobrenome Hoffmann) e seu bando receberam farto dinheiro de Cuba, para criar focos de guerrilha urbana (São Paulo e Rio) e rural (Norte de Goiás, hoje Tocantins, e Bahia) - o objetivo inicial era tomar o controle da Ação Libertadora Nacional (ALN), após a morte de Carlos Marighella, em 1969. Em 19 de janeiro de 1972, Dirceu esteve envolvido indiretamente na morte de um policial: “Segundo o depoimento do fiscal de obras Lazaro Finelli, dois homens tentaram roubar o Fusca do policial Thomas Paulino de Almeida, que reagiu, dando um soco no rosto de um deles [José Dirceu]. O outro rapaz, então, atirou na cabeça do PM, que morreria no local” (CABRAL, 2013: 88-89). O Molipo comprou armas no Nordeste e levou para São Paulo, onde assaltou uma agência do Ministério do Trabalho e uma patrulha da PM, levando 1 revólver e 1 metralhadora, baleando o soldado Norival Siciliano; jogou bomba na loja Mappin; explodiu carro de polícia; incendiou ônibus na Vila Brasilândia, ocasião em que um PM foi morto a tiros quando tentou apagar o incêndio; promoveu atentados na loja Sears e no jornal Gazeta Mercantil - cfr. CABRAL, 2013: 91.

Um mensalão especial cubano foi criado para ajudar a campanha presidencial de Lula, em 2002, como denunciou a revista Veja. A mesma Veja denunciou recentemente as atividades chapa-branca dos mascarados dos Black Blocs, com apoio da famigerada Mídia Ninja. Em resposta, vândalos tentaram depredar as instalações da Editora Abril - confira as fotos.

Nos últimos anos, a esquerda brasileira passou a retribuir o mensalão cubano, que por tantos anos distribuiu farto dinheiro, armas e terroristas, não só para o Brasil, mas também para toda a América Latina e parte da África, notadamente Angola. Durante o governo de FHCannabis, que hoje prega a liberação da maconha, vultosas remessas de bens e utensílios foram destinadas a Cuba. Basta consultar o Diário Oficial da União da época.

No entanto, quando o PT assumiu o poder central, o mensalão petista para Cuba se ampliou exponencialmente, seja com Lula, seja com Dilma Rousseff. Era hora de pagar com muito amor o desprendido amor cubano pelo Brasil. Obras bilionárias são feitas por construtoras brasileiras em Cuba, com dinheiro do BNDES, ou seja, com nosso dinheiro, a exemplo do complexo portuário de Mariel, belo balneário a 40 km de Havana. Foi nesse local que se tornaram famosos os marielitos, fugitivos em massa do inferno cubano, em abril de 1980, quando

“as autoridades permitiram que 125 mil pessoas abandonassem o país embarcando no porto de Mariel. Castro aproveitou o ensejo para ‘libertar’ os doentes mentais e os pequenos delinquentes” (COURTOIS, 2000: 786). “Os diversos êxodos fazem com que Cuba tenha atualmente 20% dos seus cidadãos no exílio. Numa população global de 11 milhões de habitantes, perto de 2 milhões de cubanos vivem fora da ilha” (idem, pg. 787).

O mais recente mensalão petista destinado a Cuba acaba de ser feito com a contratação de 4.000 médicos cubanos que virão ao Brasil nos próximos meses, dentro do programa Mais Médicos, que, além de ser um projeto eleitoreiro para reeleger Dilma Rousseff, tem como finalidade ajudar financeiramente a ditadura castrista e infiltrar milhares de espiões no Brasil. Agredindo violentamente a lei, o governo petista dispensou esses médicos, de Cuba e de outros países, de realizar a prova do revalida, necessária para exercer a profissão no País.

Já chamados de "escravos de jaleco", os médicos cubanos não podem trazer suas famílias, que ficam como reféns na macabra Ilha, e não podem pedir asilo político no Brasil, como afirmou o advogado-geral de Fidel Castro, Luís Inácio Adams. Médicos cubanos fugiram da Venezuela e estão processando Cuba, Venezuela e a estatal PDVSA, por impor trabalho escravo. O mesmo poderá ocorrer com o Brasil. Os escravos caribenhos receberão apenas uma parte do salário mensal, já que o grosso da soma ficará em posse da ditadura cubana. Fala-se que os cubanos receberão apenas 10% ou 7% dos salários de R$ 10.000,00, repassados pelo Brasil a Cuba via Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS). No entanto, o valor destinado ao governo cubano é bem maior, segundo informa a coluna de Luiz Carlos Azedo:

O ex-prefeito carioca Cesar Maia (DEM) fez as contas de quanto custa cada médico cubano: o governo gastará R$ 511 milhões para 4 mil médicos cubanos por seis meses, de setembro de 2013 a fevereiro de 2014, segundo o Ministério da Saúde. Então, serão R$ 21.291,66 mensais, e não R$ 10 mil, como foi anunciado”.

Nunca este País presenciou uma revoada tão grande de cubanos em seu território, configurando um colossal cavalo de Tróia, por decisão de uma simples Medida Provisória, que poderá ser aprovada ou não pelo Congresso Nacional. Antes de tudo, os médicos cubanos são agentes de Fidel Castro, espiões a serviço do PT, para implantação do socialismo no Brasil, que é o objetivo final do Foro de São Paulo, criado por Lula e Fidel em 1990.

Para culminar a patifaria petista, os cubanos (e médicos de outros países) estão sendo instalados em quartéis do Exército, como o Batalhão da Guarda Presidencial (BGP) e o 1º Regimento de Cavalaria de Guardas (1º RCG), em Brasília - os homens no BGP e as mulheres no 1º RCG -, para um rápido cursinho, antes de seguirem a destino, para as periferias das grandes cidades ou para o interior. Vale lembrar que essas unidades militares participam da instrução básica para os aspirantes-a-oficial do Estágio de Adaptação e Serviço (EAS), feita para militares temporários do Exército que já tenham diplomas da área de Saúde: médicos, dentistas, farmacêuticos e veterinários.

Por falar em soldado: os pelegos pagos pelos partidos radicais de esquerda recepcionaram com festas a primeira leva de cubanos em Recife, no último domingo, Dia do Soldado: "Te cuida imperialista, a América Latina vai ser toda socialista". O mesmo proselitismo socialista também foi visto em Fortaleza.

Quem garante que uma parte do dinheiro cubano não voltará para o PT, para ser usado na campanha presidencial para reeleger Dilma Rousseff em 2014? Olha aí de volta o mensalão cubano!

Está tudo dominado!


MÍDIA SEM MÁSCARA

AGENDA ILLUMINATI - O FINAL DOS TEMPOS SE APROXIMA.




A agenda reptiliana Illuminati para completar o plano de longo prazo para controle total da raça humana está tão próxima hoje que só os autômatos mais tapados não conseguem enxergar. Mas ainda há nações inteiras de tais pessoas tão cegas pelo sistema que elas não podem ver o óbvio. A mídia em si está cheia delas.

O fundamento de qualquer tirania é a centralização de poder. O princípio é sempre o mesmo, seja em uma família ou em um Estado Orweliano global, onde poucos impõem a sua vontade sobre todos os demais. Se você não centraliza o poder e a tomada de decisões não pode impor a ditadura. Isso é porque nós temos hoje a “globalização”. Ela representa a centralização de poder em todas as áreas de nossas vidas – governo, bancos, negócios, mídia, militares, tudo.

A agenda inclui uma terceira guerra mundial envolvendo a América do Norte, a Europa, a Rússia, e a China. 

O Estado de Israel está sendo preparado para ser pelo menos um dos desencadeadores junto com Paquistão, Coréia do Norte e países em torno do Mar Cáspio, como o Irã. 

A idéia é criar um conflito global (Problema) que irá levar à imposição de um governo e de uma força armada mundial para “impedir que isso ocorra novamente”. Esta é precisamente a técnica usada depois da primeira e da segunda guerras mundiais para justificar a enorme concentração de poder global por intermédio de novas instituições como a Organização das Nações Unidas, União Européia, Banco Mundial, Fundo Monetário Internacional e muitas outras organizações associadas, criadas pelos Rothschild/Rockefeller. Eles precisam destruir os “superpoderes” dos Estados Unidos, da China e da Rússia para instalar a tirania do governo mundial. Que melhor maneira haveria para fazer isso acontecer colocando-os um contra o outro em uma guerra de destruição mútua?






Diz-se que o “superstar” maçom norte-americano Albert Pike teria detalhado no século 19 que foram planejadas para transformar o planeta Terra em uma tirania centralizada. Albert Pike, um Grande Comandante Soberano da Maçonaria Escocesa e importante decisor Illuminati teria escrito uma carta para um infame agente Illuminati chamado Giuseppe Mazzini na qual ele descreve as três guerras mundiais que levariam à dominação mundial. A primeira guerra, segundo ele, derrubaria os Czares da Rússia por meio de um conflito entre os impérios Britânico e Germânico. A segunda guerra levaria ao fortalecimento do Sionismo o suficiente para criar o Estado de Israel na Palestina (um enclave no território no antigo Império Meso-Persa). Alguns dizem que essa carta nunca existiu, mas, assim como os Protocolos dos Sábios de Sião, o falsificador deve ter sido um profeta inspirado. Abaixo o que Pike teria dito sobre a terceira guerra mundial:

“A Terceira Guerra Mundial precisa ser fomentada tirando vantagem das diferenças causadas pelo “agentu” (sic) dos Illuminati entre os políticos Sionistas e os líderes do mundo Islâmico. A guerra precisa ser conduzida de tal modo que o Islã (o moderno mundo muçulmano árabe) e o Sionismo político (o Estado de Israel) se destruam mutuamente. 


Nesse meio tempo, as outras nações, então mais divididas nessa questão, serão constrangidas a lutar até o ponto de completa exaustão física, moral, espiritual e econômica. Nós devemos atiçar os niilistas (é a desvalorização e a morte do sentido, a ausência de finalidade e de resposta ao “porquê”) e os ateus, e nós devemos provocar um enorme cataclisma social que em todo o seu horror irá mostrar claramente para as nações os efeitos do ateísmo absoluto, origem da selvageria e da mais sangrenta baderna.

Então por toda parte, os cidadãos, obrigados a defenderem-se contra a minoria revolucionária mundial, exterminará os destruidores da civilização, e a multidão de desiludidos com o cristianismo, cuja direção espiritual estará a partir daquele momento, sem norte e sem direção, ansiosos por um ideal, mas sem saber onde render sua adoração, receberão a luz da verdade por meio de uma manifestação universal da pura doutrina de Lúcifer, trazida finalmente à público (os reptilianos). Esta manifestação resultará do movimento reacionário generalizado que se seguirá à destruição do cristianismo e do ateísmo, ambos conquistados e exterminados ao mesmo tempo.”

Fonte: Comandante William Guy Carr, ex oficial de inteligência da Real Marinha Canadense, citado em Satan: o Príncipe deste Mundo.






Note a linha sobre a guerra sendo conduzida de tal modo que o Islã e o Sionismo político (o Estado de Israel) se destroem mutuamente. O sionismo Rothschild nunca esteve preocupado com os interesses do povo judeu, que está sendo preparado para ser aniquilado assim como qualquer um. O sionismo Rothschild e o povo judeu em geral não são a mesma coisa.

Foi noticiado em julho de 2009 que o presidente russo, Dmitry Medvedev e o presidente chinês, Hu Jintao, haviam divulgado um aviso urgente para os Estados Unidos que se autorizassem um ataque nuclear israelense ao Irã “a guerra mundial seria nossa resposta”.

Um pequeno aviso para qualquer um em Israel ou na Palestina: se vocês souberem que os Rothschild estão deixando a área, se mandem de lá.

É bom lembrar que o Sionismo é uma política de domínio. Seus adeptos cultuam Lúcifer / Satã e praticam ritos de sacrifício humano, especialmente de crianças. O sionista não é necessariamente judeu. Qualquer um que faça um pacto com esses demônios pode se juntar a eles. O termo Ziom (Sião) é “oficialmente” derivado do Monte Sião. Contudo, é sabido que os Rothschild tomaram para si alguns símbolos antigos e os usam como escudo em nome de culturas muito antigas. Dentre esses símbolos estão a Estrela de Davi e a Suástica. O nome Rothschild – “escudo vermelho” – foi criado, na Alemanha, na segunda metade do século 19, pelo Barão Amshel Bauer, com esse significado, usando a Estrela de Davi em vermelho, como sobrenome de seus cinco filhos. O termo Zion é, na realidade, derivado do povo que na antiguidade vivia na região de Sião – hoje Iraque – chamados de Ashquenazim, plural de Ashquenaz (ou Asquenaz) um dos filhos de Gomer (ver Bíblia Gn 10).

É sabido também que os alemães nascidos na região da Bavária (antigamente Kazharia) eram conhecidos por Ashquenazi, que teriam emigrado do Sião após a guerra nuclear das pirâmides em 2024 a.C., que desertificou toda aquela região (ver na Bíblia Gn 18 e 19). Daí o termo nazista. Os Rothschild se dizem descendentes de Ashquenaz e se julgam no direito de retomar o antigo Império Meso-Persa, retornando para a região de onde vieram. Ou seja, onde estão os sionistas também estão os nazistas, pois enquanto o primeiro indica a política de dominação do mundo, o segundo indica a descendência de sangue dos reptilianos que habitavam a região de Sião. Por isso essa manobra recente envolvendo todos os países daquela região. O mais difícil de derrubar es tá sendo o Irã.




Por sua vez, os reptilianos são citados na Bíblia em Gn 6 e Nm 13 como os Nefilins (ou gigantes), os anaquins (escrita correta Anakim, plural de Anak, epíteto de Anunnaki) citados na Bíblia em Num 13, 1Cr 20:6, Js 11 e 14, além de várias citações aos homens de grande estatura..
Os judeus são os descendentes das tribos de Judá. E os semitas os descendentes de Shem ou Sem, um dos filhos de Noé. Ver na Bíblia, Gn 5. Portanto, não se pode culpar os judeus nem os semitas por essa bagunça. Pois são usados como escudos para esses satanistas.

Mas nem tudo está perdido. A maior fraqueza desse plano está justamente no segredo, no acobertamento. A partir do momento em toda a verdade desse plano maligno vir à tona e toda a população passar a falar a mesma língua, parando de perder tempo em frivolidades e discussões sem sentido, eles, os sionistas, passam a perder força e não conseguirão cumprir a última etapa.  Eles sabem disso e estão correndo contra o tempo por conta da disseminação cada vez mais rápida dos segredos deles.

_____________________________


(...) Podemos incluir aí também a derrubada do Império do Brasil. Os Rothschild, ou seja Amshel Bauer e seus 5 filhos, estabeleceram sua estratégia de dominação, coincidentemente poucos anos antes do ataque à monarquia brasileira. Fizeram aquilo como um dos primeiros alvos, porque nós estávamos incomodando – o Império do Brasil era, na época, a terceira economia mundial e continuava progredindo a passos largos.
 Maverick Man

___________________________


ALBERT PIKE E A TERCEIRA GUERRA MUNDIAL
http://acordewakeup.blogspot.com.br/2012/08/albert-pike-e-terceira-guerra-mundial.html

 



AGENDA REPTILIANA - O PACTO REPTILIANO
http://conspiratio.blogs.sapo.pt/146021.html

AGENDA REPTILIANA

A Matriz Holográfica Reptiliana, a “Realidade” Fabricada:
O PACTO REPTILIANO (O “Pacto Secreto”)
Autor desconhecido


Traduzido do website Brother Veritus por Rui Fragassi


Será uma ilusão tão grande e tão vasta, que ela escapará da percepção deles. Aqueles que virem isso, serão tidos como insanos. Criaremos frentes separadas de atuação para evitar que eles vejam a conexão que existe entre nós. Nos comportaremos como se não estivéssemos conectados, para manter viva a ilusão.
Nosso objetivo será alcançado gota-a-gota, para nunca trazer suspeitas sobre nós. Isto também irá evitar que eles vejam as mudanças a medida em que elas estiverem ocorrendo. Estaremos sempre acima do campo relativo da experiência deles, pois nós sabemos os segredos do absoluto.

Trabalharemos sempre juntos e permaneceremos ligados pelo sangue e pelo segredo. A morte virá para aquele que falar.
 



Nós manteremos suas vidas curtas e suas mentes fracas, enquanto fingimos fazer o contrário. Usaremos nossos conhecimentos de ciência e de tecnologia de formas sutis, para que eles nunca vejam o que está acontecendo. Usaremos metais suaves, aceleradores de idade e sedativos nos alimentos e na água, e também no ar. Eles estarão cobertos de venenos em todas as direções que se voltarem. Os metais suaves irão causar a eles a perda de suas mentes. Iremos prometer encontrar a cura em nossas muitas frentes, no entanto nós iremos alimentá-los com mais venenos. Os venenos serão absorvidos através de suas peles e bocas, levando-os a destruir suas mentes e sistemas reprodutivos.

De tudo isso, seus filhos nascerão mortos, e nós iremos esconder esta informação. Os venenos estarão escondidos em tudo que os cercam, no que eles bebem, comem, respiram e vestem. Precisamos ser espertos na disseminação dos venenos, pois eles vêem longe. Nós ensinaremos a eles que os venenos são bons, utilizando imagens engraçadas e músicas bonitas.

Aqueles que eles procurarem para os ajudar, nós os alistaremos para repassarem os nossos venenos. Eles irão ver nossos produtos sendo usados em filmes e irão crescer acostumados com eles e nunca saberão os seus verdadeiros efeitos. uando eles nascerem, iremos injetar venenos no sangue de suas crianças e convenceremos a eles que é para ajudá-los. Começaremos bem cedo, quando suas mentes estão jovens, e nós visaremos suas crianças com o que as crianças mais amam, coisas doces. Quando seus dentes estragarem, nós os encheremos de metais que irão matar suas mentes e roubar seus futuros.

 


Quando a capacidade deles de aprender tiver sido afetada, nós criaremos medicamentos que irão torná-los mais doentes e que causarão outras doenças, para as quais nós iremos criar ainda mais medicamentos. Iremos fazer com que eles sejam dóceis e fracos perante nós, usando nosso poder. Eles crescerão com depressão, devagar e obesos, e quando vierem nos pedir ajuda, nós iremos dar a eles mais veneno. 




Iremos focalizar a atenção deles para o dinheiro e bens materiais, de tal forma que eles nunca possam conectar-se com seu eu interno. Iremos distraí-los com fornicação, prazeres externos e jogos, tal que eles nunca possam ficar um com a unicidade do Todo. Suas mentes nos pertencerão e eles farão o que mandarmos. Se eles se recusarem, iremos encontrar modos de implementar tecnologias de controle mental em suas vidas. Usaremos o medo como nossa arma.
Nós iremos impor seus governos e estabeleceremos oposição dentro deles. Iremos controlar ambos os lados. Nós iremos sempre esconder nosso objetivo, mas levaremos adiante nosso plano. Eles irão trabalhar para nós e nós iremos prosperar com o trabalho deles.

Nossas famílias nunca irão se misturar com as deles. Nosso sangue precisa ser sempre puro, pois este é o caminho.
Nós faremos eles se matarem entre si, quando isso nos convier. Nós controlaremos todos os aspectos de suas vidas e diremos a eles como e o que pensar. Nós os guiaremos bondosa e gentilmente, deixando eles pensarem que estão guiando a si mesmos. Fomentaremos a animosidade entre eles através de nossas facções. Iremos fazer com que rompam seus próprios corações e matem suas próprias crianças.



 
Esculturas de Gustav Vigeland (1869 - 1943)

Iremos conseguir isto usando o ódio como nosso aliado, e a raiva como nossa amiga. O ódio irá cegá-los totalmente, e nunca irão ver que, de seus conflitos, nós emergiremos como seus governantes.
Nós manteremos eles separados da unicidade através de dogma e religião. Quando uma luz brilhar entre eles, nós iremos extingüí-la usando o ridículo ou a morte, o que nos for melhor.

Eles estarão ocupados se matando entre si. Eles se banharão em seu próprio sangue e matarão seus vizinhos durante o tempo que acharmos conveniente. Nós nos beneficiaremos muito deste fato, pois eles não nos verão, já que eles não conseguem nos ver.




Continuaremos a prosperar devido às suas guerras e suas mortes. Iremos repetir isso sem cessar até que nosso objetivo final seja alcançado. Continuaremos a fazer com que vivam com medo e raiva, usando imagens e sons. Usaremos todas as ferramentas que dispomos para conseguir isto. As ferramentas serão fornecidas pelo trabalho deles. Faremos com que se odeiem entre si e odeiem seus vizinhos.

Sempre ocultaremos a verdade divina deles, de que somos todos um. Eles nunca devem saber disso! Eles nunca devem saber que a cor é uma ilusão, devem sempre pensar que eles não são iguais.
Gota-a-gota, iremos avançando em direção ao objetivo.

Iremos roubar-lhes a terra, recursos e riqueza para exercer controle total sobre eles. Nós os enganaremos para aceitar leis que irão roubar a pouca liberdade que eles possuirão.  Estabeleceremos um sistema monetário que os aprisionarão para sempre, mantendo eles e seus filhos em dívidas.
Quando eles se reunirem em bandos, nós iremos acusá-los de crimes e apresentaremos uma história diferente para o mundo, pois nós iremos ser donos de toda a mídia. Usaremos nossa mídia para controlar o fluxo de informação e o sentimento deles em nosso favor.
Quando eles se insurgirem contra nós, nós os esmagaremos como insetos, pois eles são menos que isso. Eles não terão condições de fazer nada, já que eles não disporão de armas.


 



Recrutaremos alguns deles para levar adiante nossos planos, iremos prometer a eles a vida eterna, mas a vida eterna eles nunca terão pois não são um de nós. Os recrutas serão chamados de “iniciados” e serão doutrinados para acreditar em falsos ritos de passagem para os reinos mais elevados. Membros desses grupos [os illuminati] pensarão que eles são um conosco, nunca sabendo a verdade. Eles nunca devem saber essa verdade, pois eles se voltarão contra nós.Pelos seus trabalhos, eles serão recompensados com coisas materiais e grandes títulos, mas nunca se tornarão imortais e se juntarão a nós, nunca receberão a luz e nunca viajarão para as estrelas. Eles nunca alcançarão os reinos superiores, pois a matança de seus semelhantes irá impedir a passagem para o reino da iluminação. Isto eles nunca saberão.





A verdade estará escondida nos seus rostos, tão perto que eles serão incapazes de focarem ela, até que seja tarde demais. Oh sim, tão grande será a ilusão de liberdade, que eles nunca irão saber que eles são nossos escravos. Quando tudo estiver em seu lugar, a realidade que tivermos criado para eles irá possuí-los. Esta realidade será a prisão deles. Eles viverão em auto-ilusão. Quando nosso objetivo for conseguido, uma nova era de dominação irá começar [a Nova Ordem Mundial, New World Order].



Suas mentes estarão limitadas por suas crenças, as crenças que nós estabelecemos desde tempos imemoriais. Porém se eles conseguirem descobrir que são iguais a nós, então nós iremos morrer. ISTO ELES NUNCA PODEM SABER. Se eles conseguirem descobrir que juntos eles podem nos derrotar, eles tomarão esta ação. Eles nunca, jamais, devem descobrir o que nós temos feito, pois se eles descobrirem, nós não teremos nenhum lugar para ir, pois será fácil de ver quem nós somos, uma vez que o véu caia.

Nossas ações irão revelar quem nós somos e eles nos caçarão e nenhuma pessoa nos dará abrigo.
Este é o pacto secreto pelo qual viveremos pelo resto das nossas vidas presente e futura, pois esta realidade irá transcender muitas gerações e muitos períodos de vida.

Este pacto é selado com sangue, nosso sangue. Nós, aqueles que do céu para a terra vieram.

A EXISTÊNCIA DESTE PACTO NUNCA, JAMAIS PODE SER CONHECIDA. ELE NUNCA, JAMAIS DEVE SER ESCRITO OU FALADO POIS SE FOR, A CONSCIÊNCIA QUE ELE PRODUZIRÁ IRÁ LIBERAR A FÚRIA DO CRIADOR PRIMORDIAL SOBRE NÓS E SEREMOS LANÇADOS PARA AS PROFUNDEZAS, DE ONDE VIEMOS, E PERMANECEREMOS LÁ ATÉ O FIM DO TEMPO INFINITO.


http://www.umanovaera.com/reptilianos/Pacto_Reptiliano.htm
http://www.luisprada.com/Protected/reptilian_pact.htm

_________________________________________

Parque de Vigeland-Esculturas reptiles.
http://universoinfinito11.blogspot.com/2011/08/parque-de-vigeland-esculturas-reptiles.html

"Já no verão de 1940, enquanto o resto do parque era um grande canteiro de obras, a ponte foi aberta ao público Naquela época, quatro altas colunas de granito com os seres humanos e lagartos já estava em vigor. Os demônios têm total controle sobre suas vítimas, e fornece um contraste dramático para muitas das figuras de diversão despreocupada e entusiasmo pela vida. "

The (Naked) Nobel Brotherhood and Vigeland's Strange Art in Oslo
http://redicecreations.com/article.php?id=11101


Reptilian theme in Vigelandsparken
http://www.youtube.com/watch?v=E4jaUe4TCzU&feature=player_embedded

Pastor é sequestrado e queimado vivo com as mãos amarradas, na África

Martin Beneke, de 45 anos, era pastor sênior e fundador da Life in Christ Network. O corpo de um pastor sul-africano foi encontrado tot...