terça-feira, 15 de março de 2011

Novo incêndio atinge usina nuclear abalada por terremoto no Japão Fogo ocorre no reator 4 da usina de Fukushima Daiichi. Autoridades temem acidente mais grave com vazamento radioativo.

Um novo incêndio atingiu na manhã desta quarta-feira (16), pelo horário local, o reator 4 da usina de Fukushima Daiichi, no nordeste do Japão.
O fogo começou às 5h45 locais (17h45 de terça-feira no Brasil), segundo a Tokyo Electric Power Co (TEPCO), empresa que administra a usina.

Ele foi avistado por um dos funcionários que trabalham para evitar um desastre maior na usina.
Na véspera, uma explosão provocou um incêndio no mesmo reator, provocando um incêndio que danificou o teto do prédio que abriga o reator.
A instalação nuclear, na província japonesa de Fukushima, foi bastante afetada pelo terremoto de magnitude 9 seguido de tsunami que devastou regiões costeiras japoneses no dia 11.
Os responsáveis tentam impedir um acidente mais grave, com vazamento radioativo.
Em meio à tensão causada pela crise nuclear, o país continua os trabalhos de resgate nas regiões costeiras devastadas.
O número de mortos oficial passa de 3.300, mas as autoridades estimas que ele possa passar de 10 mil.

G1

Dois funcionários estão desaparecidos em usina de Fukushima

12 de março - vista aérea mostra como o terremoto danificou a 
usina nuclear de Fukushima na cidade japonesa de Futaba. Foto: AFP


vista aérea mostra a usina nuclear de Fukushima, na cidade japonesa de Futaba
Foto: AFP

Dois funcionários estão desaparecidos depois da explosão em uma das instalações que abrigam reatores nucleares na usina de Fukushima, no Japão, informou a agência de segurança nuclear do país. A agência não identificou os funcionários, mas disse que estavam na área da turbina do reator número 4 na usina, que foi atingida pelo terremoto seguido de tsunami de sexta-feira.
Uma autoridade da agência afirmou em entrevista coletiva que havia uma rachadura no teto do prédio que abriga o reator. As autoridades estão tentando desesperadamente evitar que a água, usada para resfriar os núcleos radioativos dos reatores, o que provocaria superaquecimento e liberação de material radioativo perigoso na atmosfera. Era possível que a água no reator estivesse fervendo, disse a agência.

TERRA

OUÇA AGORA A NOSSA WEB RÁDIO ---- WWW.GRITOSDEALERTA.BLOGSPOT.COM

A Noiva de Cristo


Afigura do casamento é usada freqüentemente nas Escrituras para representar a relação entre Deus e seu povo. No Velho Testamento, Deus é o marido e o povo de Israel, a mulher. No Novo Testamento, Cristo é o noivo e a igreja, a noiva. Ao compreender a riqueza desse símbolo, daremos mais importância à obediência no dia-a-dia.
A linguagem figurada de Ezequiel descreve o casamento de Israel com Deus: 
Passando eu por junto de ti, vi-te, e eis que o teu tempo era tempo de amores; estendi sobre ti as abas do meu manto e cobri a tua nudez; dei-te juramento e entrei em aliança contigo, diz o Senhor Deus; e passaste a ser minha. Então, te lavei com água, e te enxuguei do teu sangue, e te ungi com óleo. Também te vesti de roupas bordadas, e te calcei com couro da melhor qualidade, e te cingi de linho fino, e te cobri de seda. Também te adornei com enfeites e te pus braceletes nas mãos e colar à roda do teu pescoço. Coloquei-te um pendente no nariz, arrecadas nas orelhas e linda coroa na cabeça. Assim, foste ornada de ouro e prata; o teu vestido era de linho fino, de seda e de bordados; nutriste-te de flor de farinha, de mel e azeite; eras formosa em extremo e chegaste a ser rainha. Correu a tua fama entre as nações, por causa da tua formosura, pois era perfeita, por causa da minha glória que eu pusera em ti, diz o Senhor Deus. (Ezequiel 16:8-14)
O mesmo simbolismo aparece em várias passagens no Novo Testamento, incluindo na carta de Paulo aos efésios: 
Maridos, amai vossa mulher, como também Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela, para que a santificasse, tendo-a purificado por meio da lavagem de água pela palavra, para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito....Grande é este mistério, mas eu me refiro a Cristo e à igreja. (Efésios 5:25-27,32)
Costumes de Casamento na Época da Bíblia
Antes de examinar alguns outros trechos bíblicos, observemos algumas informações históricas sobre costumes de casamento nos tempos bíblicos. O processo do casamento envolvia várias etapas, incluindo:
  • O Desposório. O primeiro passo oficial ao casamento foi um compromisso assumido pelo casal (muitas vezes arranjado pelos pais) em que se prometeram um ao outro. Assim Maria foi desposada com José (Mateus 1:18).
  • Presentes foram dados à noiva e à sua família pelo noivo ou sua família (veja Gênesis 24:52-53). Esta prática é semelhante ao pagamento do dote em alguns países até os dias de hoje. Jacó serviu seu sogro durante sete anos para poder casar-se com Raquel (Gênesis 29:18-20).
  • Um Intervalo de Espera antecedeu o casamento. Durante este tempo, era importantíssimo manter a pureza e que a noiva se preparasse para o seu noivo. Caso contrário, poderiam romper o relacionamento sem completar o processo do casamento (veja Mateus 1:18-19).
  • As Bodas ou Banquete Nupcial começava quando o noivo chegou à casa da noiva para levá-la para sua casa. A noiva esperava a chegada dele, usando roupas e jóias especiais, e era acompanhada pelas donzelas e por outros convidados. A festa das bodas tipicamente durava uma semana (veja Gênesis 29:21-23,27; Juízes 14:17; Mateus 25:1-13). A partir das bodas, os dois, agora uma só carne, morariam juntos.
Consideremos essas etapas em relação ao simbolismo bíblico.
O Casamento de Cristo e a Igreja
Podemos relacionar a linguagem bíblica com as fases do casamento citadas acima. Jesus veio ao mundo e fez grandes promessas ao povo. Nós, também, prometemos ser fiéis a ele quando nos convertemos ao Senhor. Dessa forma, tanto Cristo como o povo dele assumem o compromisso do desposório.
Da mesma forma que o noivo dava coisas de valor à noiva e à família dela, Jesus pagou um valor altíssimo para casar-se com a igreja. Ele comprou a igreja com o seu próprio sangue (Atos 20:28). “Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela” (Efésios 5:25).
A nossa situação atual bem se descreve como um intervalo de espera. Mesmo se já tenhamos entrado em comunhão com o Senhor, ainda não fomos levados à habitação eterna na presença dele. Por esse motivo, diversos trechos no Novo Testamento enfatizam a necessidade de nos preparar para a vinda do noivo. Jesus quer voltar e encontrar a sua noiva “gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito” (Efésios 5:27). Ele se sacrificou para santificar e purificar a igreja (Efésios 5:26), e quer que os seus discípulos se mantenham santificados (João 17:17,19). Se ele nos achar infiéis, não nos levará às bodas, nem ao lar eterno com ele.
Ainda esperamos a chegada do noivo para nos levar ao banquete nupcial. João, um dos apóstolos de Jesus, confortou os cristãos primitivos em um período de perseguição com a esperança de participarem do casamento do Cordeiro:
Alegremo-nos, exultemos e demos-lhe a glória, porque são chegadas as bodas do Cordeiro, cuja esposa a si mesma já se ataviou, pois lhe foi dado vestir-se de linho finíssimo, resplandecente e puro. Porque o linho finíssimo são os atos de justiça dos santos. Então, me falou o anjo: Escreve: Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro. (Apocalipse 19:7-9)
Ele falou da noiva preparada e da esperança de morar eternamente com Deus, o perfeito marido: 
Vi também a cidade santa, a nova Jerusalém, que descia do céu, da parte de Deus, ataviada como noiva adornada para o seu esposo. Então, ouvi grande voz vinda do trono, dizendo: Eis o tabernáculo de Deus com os homens. Deus habitará com eles. Eles serão povos de Deus, e Deus mesmo estará com eles. (Apocalipse 21:2-3)
Como a noiva esperando a chegada do noivo, a igreja hoje aguarda a vinda de Jesus. Ele levará os fiéis às bodas, e depois habitará com sua esposa para sempre.
A Noiva Adornada para o Seu Esposo
Todo o simbolismo do casamento do Cordeiro com a igreja apresenta um belo conto romântico, mas há muito mais nessa história. As Escrituras servem para nos habilitar “para toda boa obra” (2 Timóteo 3:16-17). Toda essa história de uma noiva esperando a chegada do noivo serve, também, para nos instruir. A ênfase de textos como Ezequiel 16 e Efésios 5 está no adorno da noiva. Consideremos algumas mensagens importantes:
  • A beleza da noiva vem do noivo! Não é assim nos casamentos humanos que nós conhecemos. A noiva escolhe o vestido, arruma os cabelos e faz tudo para chegar à cerimônia adornada para agradar o noivo. Mas toda a beleza da noiva de Ezequiel 16:1-14 veio do marido. Deus encontrou Israel como uma menina recém-nascida abandonada pelos próprios pais. Ele cuidou dessa menina durante anos e, quando ela cresceu, casou-se com ela. Ele a lavou, e a vestiu com as melhores roupas. Colocou nela enfeites e jóias finas. Deu-lhe os melhores alimentos, e ela se tornou absolutamente linda. Deus disse “...pois era perfeita, por causa da minha glória que eu pusera em ti” (Ezequiel 16:14). Esse fato é fundamental na doutrina bíblica da salvação pela graça. A beleza da noiva depende do noivo. Leia, de novo, Efésios 5:25-27. A beleza da igreja vem de Cristo. Ele se entregou para santificar e lavar a igreja, “para a apresentar a si mesmo igreja gloriosa, sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito” (Efésios 5:27).
  • Jesus quer uma igreja composta de pessoas santas. Numa cerimônia de casamento, o momento mais especial é a entrada da noiva. O noivo espera ver a sua noiva resplandecente entrar para fazer um pacto solene com ele. Imagine a noiva entrando usando um vestido sujo e rasgado, com seus cabelos totalmente desarrumados, e com lama no rosto. O noivo, provavelmente, sairia correndo! E se Jesus voltar e encontrar a sua noiva suja e usando roupas rasgadas e manchadas? Ele quer um povo santo (1 Pedro 1:13-16) que demonstra a sua santidade no seu proceder no dia-a-dia (1 Pedro 2:11-23).
  • Nem todas as igrejas agem como uma noiva pura. Considere as igrejas da Ásia. A congregação em Éfeso não aceitava homens maus e mentirosos, mas abandonou o seu primeiro amor e caiu (Apocalipse 2:2-5). Em Pérgamo, a igreja conservava o nome do Senhor e não negou a fé, mas tolerava os que ensinavam falsas doutrinas (Apocalipse 2:13-15). A igreja de Tiatira era dedicada e ativa em obras, mas tolerava a falsa profetisa, Jezabel (Apocalipse 2:19-20). Em Sardes, a igreja tinha uma reputação de ser viva, mas estava morta (Apocalipse 3:1-4). A congregação de Laodicéia tornou-se morna (Apocalipse 3:15-19). O livro de Apocalipse contém cartas aos anjos de sete igrejas. E se tivesse mais uma: “Ao anjo da igreja em _______” [coloque aqui o lugar onde você congrega], o que diria esta carta? Jesus elogiaria a fidelidade e dedicação da igreja, ou teria uma lista de queixas? Coletivamente, a congregação prega e pratica a verdade? Louva a Deus conforme a palavra dele? Rejeita doutrinas falsas? É uma igreja “sem mácula, nem ruga, nem coisa semelhante, porém santa e sem defeito”? Antes de dar uma resposta definitiva, lembre-se de que a igreja é composta de pessoas. Individualmente, falamos e vivemos conforme a verdade? Somos seguidores de Cristo ou seguidores do mundo? Buscamos a prosperidade espiritual ou material? Usamos a palavra de Deus como espelho para corrigir as nossas vidas, ou imitamos o mundo? Somos santos, como Deus é santo?
“Bem-aventurados aqueles que são chamados à ceia das bodas do Cordeiro....São estas as verdadeiras palavras de Deus” (Apocalipse 19:9).
– por Dennis Allan

Deus Pode Todas as Coisas? A Tristeza no Japão e o deus de Gondim!


Será que Deus sabe o que acontecerá nas próximas horas? Por mais absurdo que seja, há gente no Twitter dizendo que não, que Deus não sabe o que acontecerá nas próximas horas, que Ele também será pego de surpresa!

Há um provérbio chinês que diz: “Podemos escolher o que semear, mas somos obrigados a colher aquilo que plantamos”. Gondim, pastor famoso em nosso país, tem semeado palavras ao longo deste dia que têm me feito sofrer, quase tanto quanto pelo desastre no Japão.

Não bastasse toda aquela tragédia, vem Gondim ainda expor suas ideais sobre um deus que não sabe de nada, que não vê nada, que não ouve nada, que não pode fazer nada e, o que é mais absurdo ainda, que faz tudo isso por amor (:-P) . Gente, depois de ruminar por alguns instantes algumas ideias propostas por ele no twitter, gostaria de tecer alguns comentários sobre as tais (não estou aqui criticando sua pessoa, pois não o conheço - suas ideias, entretanto, são públicas - e são a elas que critico).

Já faz tempo que Gondim vem semeando palavras absurdas a respeito de Deus. Há um tempo atrás, discuti de modo educado com ele no Twitter. Infelizmente, por eu ser coisa nenhuma, ele me ignorou, quase me mandando cuidar da minha vida que a dele estava muito bem, obrigado. Tudo o que quis foi saber de sua fonte para dizer o que diz acerca de Deus e os desastres. Veja o que Gondim tem escrito em seu Twitter (@gondimricardo):

“Os imbecis me perguntam sobre o Teismo Aberto. Ué, toda teologia não deveria ser aberta? Bin Laden gosta de teologia fechada”; “Ou Deus tem tudo sob seu controle ou Ele ama. Prefiro acreditar que Deus ama”; “O amor não controla. Amor e controle são como água é óleo, não combinam. Deus é amor. Repita depois de mim: Deus é amor”; “Um Deus que tem proposito na miséria humana, na violência, na dor, é na verdade um diabo!”; “E eu ainda sou criticado? Dá um tempo. Sou contra um Deus que chacina, que tem o mal sob controle e suja as mãos para conseguir o que quer”; “A teologia que coloca todos os mínimos eventos "sob controle" precisa de seres humanos marionetados. Simples assim!”; “Toda a lógica retributiva acorrenta a gratuidade. Acreditar em um Deus que tudo controla, desumaniza e anula a criatividade”; “Deus cria o homem como o mar forma os continentes, retirando-se. Retira-se porque nos quer livres”; “@jungmosung Você me ensinou a sair da reflexão individualista; despertou-me a pensar a partir do pobre e, por isso, sou grato, muito grato.”; “Um deus q tem propósito pra tudo, inclusive pra o mal, é réu confesso! E a pena deveria ser a morte!”

Percebam que, em todas essas afirmações, não há a citação de nenhum texto bíblico. Gondim deixa claro que não acredita que Deus está no controle de todas as coisas. Justifica-se com o papo da contingência, que, pra mim, é conversa pra boi dormir (e pra derrubar muito crente que quer dar uma de intelectual e não sabe que está cavando um buraco debaixo dos próprios pés).

“Deus não está no controle” - “Deus não sabe do que irá acontecer nas próximas horas”

Apesar de parecem absurdas tais declarações, sinceramente, eu entendo o coração de quem a escreveu. Ele não conhece o Deus da Bíblia. Tem um deus que ele mesmo criou em sua mente, cuja soberania e bondade não se encaixam ao desastre deste dia. Ele criou um deus em sua mente. Talvez por não conhecer o que as Escrituras dizem sobre o Deus trino que rege o universo com justiça e graça.

Pergunto a vocês: o que deveríamos (e o que não deveríamos) estar discutindo numa hora triste como essa?

O que NÃO deveríamos ficar discutindo é se Deus sabia ou não, se Ele poderia evitar ou não... Isso é papo de menino, de criança mimada, de gente que não se submete à Instrução Eterna e que, por isso, nunca sai da mesmice na vida e no discurso.

O que DEVERÍAMOS estar discutindo (e refletindo) é:

1. Que deveríamos chorar com os que choram;

2. Que deveríamos orar pela vida dos que sobreviveram e, também, pelos, agora, órfãos, viúvas, etc.;

3. Que deveríamos orar pelos países ainda em vista de serem atingidos pela tsunami;

4. E, por fim, e MAIS IMPORTANTE DE TUDO, deveríamos pensar no fato de que, todas as pessoas mortas na tragédia, estão vivas! Sim. Todas as pessoas mortas na tragédia, estão nas mãos de Deus que os separará em breve, como o trabalhador do campo separa o trigo do joio.

Eles estão vivos, na eternidade. Estão todos conscientes, aguardando o juízo do Justo Juíz. E, certamente, seu maior problema não será a infelicidade do desastre pelo qual passaram, mas seu arrependimento ou não de pecados diante da graça de Deus revelada na cruz de Cristo. A realidade desta vida é que, um dia, todos morreremos. Alguns, de um modo trágico. Outros, de um modo não tão trágico. A morte sempre trará tristezas, dúvidas, lamentações, e medos.

Deus está no controle de tudo! As pessoas que morreram estão nas mãos dEle. As que ainda morrerão, também não fogem de Sua soberania. Se Deus não controla o universo, quem então o faz? Se Deus não controla tudo, quem é responsável pelo mal? Seria o Diabo, Gondim? O acaso, a contingência? Se Deus não é Soberano, logo, não faz sentido esperar uma vitória sobre o mal. Se todo o futuro é uma possibilidade aberta, poderá acontecer de o mal, no final, vencer. Para mim, o nome disso é ARROGÂNCIA! Alguém que larga a Bíblia e passa a dissertar num suposto tom intelectual além de arrogante, deixa de ser cristão.

Antes que alguém me pergunte, não confundamos o tsunami com uma possível disciplina. Longe de nós tal pensamento.

Só o Senhor reina! Só Ele sabe o por quê de tudo! Só Ele determina o que é e o que há de ser! Só Ele decide conhecer nosso futuro e apagar nosso passado (ao invés do contrário)!

Reflita nesses dois belos versos da Palavra de Deus:

“Faz subir as nuvens dos confins da terra, faz os relâmpagos para a chuva, faz sair o vento dos seus reservatórios.” Salmo 135.7

“Por isso, te anunciei desde aquele tempo e te dei a conhecer antes que acontecesse, para que não dissesses: O meu ídolo fez estas coisas; ou: A minha imagem de escultura e a fundição as ordenaram”. Isaías 48.5

Que Deus tenha misericórdia de nós.

Soli Deo Gloria



Por Wilson Porte Jr - Pastor da Igreja Batista Liberdade em Araraquara-SP

Terremoto Mortal Japão: Fim do Mundo está Perto, Realmente, diz Pastor

greg-laurie-christian-postLaurie, pastor da Harvest Christian Fellowship em Riverside, Califórnia, continuou suas mensagens sobre o fim dos tempos à luz dos recentes eventos, incluindo o terremoto mortal no Japão.
  • (Foto: Harvest Christian Fellowship via The Christian Post)
    O pastor Greg Laurie prega sobre evangelismo no Harvest Christian Fellowship, em Riverside, Califórnia, 4 de julho de 2010.
Todas as gerações tem gritado “o fim do mundo está perto.” Todavia “aqui ainda estamos,” observou o pastor do sul da Califórnia.
“Nós não temos ouvido sobre tudo isso antes?” reconheceu Greg Laurie no domingo. “Todas as gerações ... que pensavam que seriam a geração que veria o retorno do Senhor estiveram errados porque ele não veio, ou veio?”
“Essa idéia da vinda do fim do mundo, o retorno de Cristo, é isso verdade?”
Essa geração pode estar repetindo o que a geração passada tem estado dizendo, que esses são os últimos dias, mas Laurie não sabe se o “efeito acumulativo” e a frequência de eventos são causa para acreditar que de fato Jesus pode retornar em seu tempo de vida.
“Sim, nós temos ouvido suas mensagens antes, mas ao longo dos anos, certas coisas têm acontecido que têm imenso significado profético,” disse ele.
Ele ouviu o aumento dramático de guerras globais e terrorismo, o impulso por unidade ou globalização, a mudança econômica em direção a uma sociedade sem dinheiro, o aumento sem precedentes de terremotos assassinos, e falsos ensinamentos permeando a Igreja.
“Isso significa que o retorno de Jesus Cristo está ainda mais perto,” disse ele.
Podem haver algumas discordâncias sobre a ordem dos eventos proféticos, observou ele. Mas não há divisão sobre “essa uma verdade: que Jesus Cristo está voltando novamente em breve.”
é claro, ninguém pode com certeza dizer quando esse dia virá.
“Eu não sou daqueles formadores de data,” disse o famoso evangelista. “Alguns looney tune irão vir e dizer que desvendaram o código. Nenhum homem conhece o dia e nem a hora.”
Mas o que as pessoas podem saber são os “sinais do tempos,” a frase que Jesus lançou, de acordo com Laurie.
Quais são esses sinais? “Nós os vemos nas manchetes dos jornais,” disse ele.
Terremotos são somente um dos muitos sinais. Estima-se que mais do que 10.000 pessoas tenham morrido no terremoto de sexta-feira de magnitude 8,9 e tsunami no Japão. Mil corpos foram encontrados em toda a costa da província de Miyagi na segunda-feira, de acordo com o The Associated Press.
O terremoto do Japão foi precedido por um tremor menor mas ainda um terremoto mortal no sudoeste da China um dia anterior. Apenas algumas semanas se passaram desde que o poderoso terremoto atingiu também Christchurch, na Nova Zelândia, e somente um ano se passou desde a catástrofe do terremoto do Haiti matou um número estimado de 316.000 pessoas.
Enquanto desastres são sinais óbvios , Laurie acredita que um dos maiores sinais da vinda do Senhor nesta geração é o retorno do povo Judeu para a sua terra natal em 1948.
Com uma “abundância de sinais dos tempos,” Laurie perguntou a congregação de Harvest, “Você está preparado para encontrar-se com Deus?”
“Se nós realmente entendemos algo sobre a profecia bíblica ... isso vai nos fazer querer ser pessoas mais piedosas,” disse ele.
“Nós não sabemos quando o fim do mundo é, mas ouçam, o fim do seu mundo pode vir mais rápido,” alertou ele. “Deus nos dá tempo. Use-o sabiamente. O Senhor pode voltar hoje.”
Laurie lidera aproximadamente 15.000 pessoas toda a semana na Harvest Christian Fellowship. Além disso, como um evangelista ele tem pregado para mais de 4 milhões de pessoas desde de 1990.

Cristian Post

Trabalhadores Humanitários no Japão: Cheiro do Medo Paira no Ar Pesado

japan-quake-christian-postOs sobreviventes do tsunami no Japão estão vivendo um dia após o outro com medo depois de enfrentar três explosões nas usinas nucleares, escassez de alimentos, água potável e abrigo apesar das baixas temperaturas.
  • (Foto: AP / Kyodo News)
    Um residente reage enquanto ela vê uma área onde ela estava localizada em casas Yamada, norte do Japão na segunda-feira 14 de março, 2011 na sequência do terremoto de sexta-feira e o tsunami que se seguiu.
Em geral, os sobreviventes do terremoto e do tsunami do Japão parecem calmos, mas o "cheiro do medo paira no ar pesado," segundo a equipe de ajuda humanitária a desastres da Operation Blessing no local. A Operação Blessing diz que é a primeira organização não governamental americana a chegar ao Japão e em parceria com a CRASH (Christian Relief Assistence Support & Hope) (Assistência Apoio e Esperança Cristã), um consórcio de Igrejas dos missionários, sobretudo americanos, que vivem no Japão.
Começando terça-feira, os trabalhadores humanitários com a CRASH vão distribuir água potável, uma das necessidades mais fundamentais agora.
As equipes de avaliação da Visão Mundial no Japão informou segunda-feira que os trabalhadores estavam recolhendo água, cobertores e fraldas para atender inicialmente 6.000 pessoas na cidade de Tome, cerca de 190 quilômetros de Sendai - a cidade mais atingida.
"A situação é, compreensivelmente, muito caótica," disse Ban Kenjiro, diretor da Visão Mundial do Japão para assuntos humanitários e de emergência. "Tenho servido em programas de resposta a desastres no Quênia, Sudão, Índia, Paquistão, Mianmar e Haiti e as necessidades que estou vendo no meu país são tão ruins como qualquer coisa que eu já vi no mundo."
Enquanto isso, a Samaritan's Purse, cujo presidente é Franklin Graham, está organizando um jato de carga 747 para transporte de materiais de emergência, incluindo kits de higiene, cobertores, plásticos e sistemas de filtração de água para os parceiros locais da Igreja japonesa distribuir.
E a Igreja Luterana - Sínodo de Missouri (LCMS) está disponibilizando uma verba inicial de 200.000 dólares para dois órgãos da Igreja Luterana no Japão, para serem utilizados para o ajuda de desastres.
A Agência de Polícia Nacional do Japão anunciou na terça-feira que o número oficial de mortos pelo tsunami subiu para 2.414. Outros 3.118 estão desaparecidos e 1.885 estão feridos. O número não inclui milhares de mortes esperadas na prefeitura de Miyagi (estado). No domingo, o chefe de polícia de Miyagi disse que o número de mortes provavelmente seja mais de 10.000 somente na província.
O terremoto de 8,9 graus de magnitude na sexta-feira é relatado como o quinto terremoto mais forte a atingir o mundo desde 1900 e pior na história japonesa.
Atualmente, as autoridades japonesas estão preocupadas com níveis perigosos de radiação da usina nuclear Fukushima Daiichi danificada. Na terça-feira, o chefe de gabinete Yukio Edano disse aos repórteres pela primeira vez que os níveis de radiação na usina atingiram "níveis que podem impactar a saúde humana."
Mas mais tarde na terça-feira, ele disse que "o nível desceu para o nível que não causa nenhum dano à saúde humana."
Os trabalhadores foram retirados da unidade e há uma zona de exclusão aérea imposta ao longo de um raio de 18 milhas da usina por causa da radiação detectada depois de uma terceira explosão na manhã de terça-feira.
Houve três explosões na usina nuclear nos últimos quatro dias e um reator separado estava pegando fogo na terça-feira, que posteriormente foi apagado.
As autoridades japonesas estão mantendo um olhar atento sobre a emissão da leitura na usina, especialmente no reator n º 4, que pegou fogo.

CRISTIAN POST

Asilo da cidade japonesa de Sendai vive dois dias de pesadelo

Nos andares superiores de um asilo de Sendai, protegido das águas do tsunami que alagou o térreo, Kaori Ohashi e seus colegas de trabalho tratam de 200 idosos enfermos em condições calamitosas, sem luz e com medo dos tremores secundários recorrentes após o terremoto mais forte registrado no Japão.
Na tarde de sexta-feira, quando seguia para o trabalho, Ohashi viu horrorizada as ondas gigantes e tomadas de escombros avançando sobre a cidade.
Viu carros flutuando a toda velocidade com os motoristas dentro, impotentes, e pessoas agarradas às árvores em uma tentativa desesperada de evitar a pressão letal da água.
“Pensei que a vida havia acabado”, declarou à AFP Ohashi, que passou duas noites de horror com os pacientes.
O térreo foi rapidamente tomado pela lama e os funcionários do asilo levaram os idosos para as partes altas do edifício.
“Durante todo este tempo, sentimos tremores secundários violentos. Começou a nevar e a noite chegou. A energia elétrica foi cortada. Parecia um pesadelo”, recorda a mulher de 39 anos.
Apesar da coragem, ela admite que se sentiu isolada e que temeu pela vida dos pacientes.
Com os colegas, Ohashi continuou cuidando dos idosos, que foram alimentados com pequenas porções de atum em conserva e um pouco de pão, à luz de uma lanterna.
“Os residentes estavam assustados. Não acredito que tenham entendido que era um tsunami, mas alguns ficaram com medo porque seus quartos estavam frios e às escuras”, conta Ohashi.
“Muitos perceberam que algo acontecia e não dormiram até duas ou três da manhã. Tentamos tranquilizá-los conversando com eles”, completa.
“Estávamos completamente isolados e dava medo sair do edifício, já que a qualquer momento poderia acontecer um tsunami ou tremores”.
Após 24 horas, a água começou a recuar e a esperança retornou ao asilo. Um helicóptero sobrevoou o centro para idosos e dois socorristas pediram a Ohashi que suportasse mais um pouco, até a chegada das equipes de resgate.
No domingo, as equipes de socorro chegaram e examinaram os pacientes. Por milagre nenhum estava gravemente ferido.
“Uma enfermeira veio até mim e disse ′você fez um bom trabalho`. Naquele momento comecei a chorar”, confessa.
Agora Ohashi está com o filho de 12 anos e com a filha de dois em um ginásio de uma escola de Sendai, a capital do município de Miyagi, com outros 400 desabrigados. Cada vez que um tremor secundário balança o edifício, ela abraça os filhos.


:: Fonte: pernambuco.com

Perseguição policial termina com refém em igreja na Capital do Pará

Pouco mais de 42 anos de vida e Isabel Cristina Lobo da Silva nunca havia comparecido numa unidade policial. Mas ontem (13) à tarde a dona de casa viveu a experiência indesejável: esteve na Seccional da Marambaia, em Belém, para servir de testemunha de um episódio de tentativa de homicídio, seguida de sequestro. “Durante toda a minha vida, nunca pisei numa Delegacia”, desabafou Isabel diante da imprensa.
O fato que a dona de casa presenciou aconteceu na rua Benjamim, no loteamento do Sabbá, no bairro da Cabanagem. O atentado ocorreu no instante em que Isabel se preparava para entregar um copo com vinho a um homem conhecido como “Macaco”, que bebia juntamente com familiares e amigos de Isabel para comemorar a vitória de uma partida de futebol “pelada”.
“Antes de eu entregar o copo, um homem chegou numa motocicleta. Um outro (homem) desceu da motocicleta e deu uns cinco tiros no ‘Macaco’”, relatou a dona de casa.
Incrivelmente, “Macaco’ ficou apenas ferido no ombro esquerdo e conseguiu escapar da visão de alcance do autor dos disparos, Denílson Correa Ferreira, de 18 anos.
INVASÃO
Enquanto isso, policiais militares da viatura 9149, da 5ª ZPol, perceberam a intensa movimentação e foram ao local. Denílson, por sua vez não obteve êxito na fuga e invadiu a igreja evangélica “Deus é Amor”, que fica nas imediações.
Nesse momento, várias crianças e suas respectivas mães se encontravam dentro da igreja. “Ele entrou com um capacete e uma arma. Depois me agarrou e gritou: refém, refém!”, relembrou o “obreiro” Júnior Roçada.
Em seguida, a polícia cercou o local. Daí em diante, foram minutos de tensão e o “obreiro” chegou a conversar com Denílson. “Perguntei por que ele não ia embora e ele me respondeu que iriam atirar nele”.
EXIGÊNCIA
Júnior lembrou que Denílson ainda exigiu a presença da imprensa, mas as negociações com o sargento J.Batista avançaram rapidamente. “Ele estava armado. Então, qualquer deslize poderia ser um problema”, comentou o sargento.
Cerca de 20 minutos depois, Denílson se entregou e foi levado à Seccional da Marambaia. Como não havia delegado, nem escrivão Denílson foi conduzido para Central de Flagrantes na Seccional de São Brás.
Antes de entrar na viatura, Denílson foi indagado por jornalistas sobre o que o levou a tentar assassinar “Macaco”. “Ele matou o meu irmão”, respondeu friamente. Denílson foi autuado por tentativa de homicídio e cárcere privado.
Para a dona de casa Isabel da Silva restaram as lembranças da cena que presenciou e as manchas de sangue na camisa, que respingaram no instante em que “Macaco” foi ferido. Este último, foi encaminhado para o Hospital Metropolitano, mas não há informações a respeito de seu estado de saúde.
:: Fonte: Notícias Cristãs

Já chega a 3.373 o total de mortos no Japão, diz polícia

O número oficial de mortos pelo terremoto de 8,9 graus na escala Richter e pelo subsequente tsunami que atingiram na sexta-feira o Japão chegou hoje a 3.373, segundo a polícia. Já o total de desaparecidos é de 6.746, informou a agência nacional de polícia em seu último balanço. O número de feridos se manteve em 1.897.
A crise nuclear no Japão subiu na escala de gravidade. O acidente ocorrido na usina nuclear Daiichi, em Fukushima, é agora classificado como de nível 6, em um escala internacional para acidentes nucleares que vai até 7, disse hoje Andre-Claude Lacoste, chefe da Autoridade de Segurança Nuclear da França.
O acidente em 1979 em Three Mile Island, na Pensilvânia, Estados Unidos, é classificado como de escala 5. Já o desastre nuclear de Chernobyl, na Ucrânia, considerado o pior da história, é apontado como nível 7.
Anteriormente, a agência de segurança nuclear do Japão classificou o acidente de Fukushima na escala 4. “O incidente tomou uma dimensão completamente diferente comparado com ontem. Está claro que nós estamos no nível 6″, disse Lacoste em entrevista coletiva. “A escala de gravidade mudou.” As informações são da Dow Jones.


:: Fonte: JC Online / Projeto AMIGOS

Missionário diz que cunhado vem lhe ameaçando de morte constantemente e na noite de ontem,11, o abordou com arma em punho

Missionário Alves diz que cunhado quer lhe matar (Foto: Portal Infonet)
O pastor da Universal do Reino de Deus, Ricardo Alves, de 30 anos, mais conhecido como missionário Alves, esteve na Delegacia Plantonista na manhã deste sábado, 12, para prestar queixa contra seu cunhado que, segundo ele, vem lhe ameaçando de morte.

De acordo com Ricardo Alves, seu cunhado M. C. apareceu por volta das 20h dessa sexta-feira, 11, na porta de sua casa, localizada na rua Pernambuco, bairro Siqueira Campos, com uma arma em punho para ameaçá-lo.  “Meu cunhado, que mantém uma relação estável com minha irmã, vem me ameaçando de morte. Ontem à noite, ele apareceu na porta da minha casa com uma arma na presença de minha mãe e mais três vizinhas. Não é a primeira ameaça que ele me faz”, relatou o pastor Alves.
Com medo, o missionário teve que mudar a rotina. “Com essas ameaças, eu já não posso mais realizar minhas vigílias e evangelizar até tarde da noite porque meu cunhado quer me matar", diz a vítima, que afirma que a desavença é pessoal.
Segundo o missionário não é a primeira vez que ele procura a polícia, mas até o momento nada foi resolvido. O caso está sendo investigado pela Delegacia Plantonista.
Por Jeimy Remir e Kátia Susanna

Bebê de quatro meses é encontrado com vida em meio a lama de tsunami O bebê foi encontrado depois que a equipe de resgate ouviu o choro, três dias depois do tsunami. Ela estava desaparecida desde a sexta-feira.

Um bebê de quatro meses foi encontrado com vida no meio da lama. A criança foi arrancada dos braços dos pais pelo tsunami.
O bombeiro, sorrindo, carrega a menina de quatro meses. O bebê foi encontrado depois que a equipe de resgate ouviu o choro, três dias depois do tsunami. Ela estava desaparecida desde a sexta-feira.
No dia da tragédia, os pais estavam dentro de casa abraçados com bebê. A onda gigante invadiu a casa. Com a força da água, a menina foi arrastada. Não há informações sobre a mãe da criança, mas o bebê foi entregue ao pai.
O bebê foi encontrado em Ishinomaki, no nordeste do Japão. No mesmo vilarejo houve outro resgate, de um homem que ficou preso nos destroços durante cinco dias. Ele foi resgatado hoje.
Ainda há muitos lugares que estão isolados, onde só é possível chegar de barco.
Nas cidades mais destruídas pelo tsunami equipes de resgate trabalham sem parar tentando encontrar sobreviventes. Procuram em meio a lama, entulho, chamam por pessoas dentro das casas.
Também hoje, uma senhora de 75 foi encontrada com vida dentro de casa. O filho dela já havia tentado resgatá-la, mas como há muito entulho, não conseguiu chegar até a mãe. A mulher sofreu hipotermia, foi levada ao hospital, mas não corre risco de morrer.
Na região de Myagi, três pessoas que estavam presas dentro de um carro por 20 horas foram resgatadas. A lama do tsunami impedia os sobreviventes de abrir a porta do carro.

fonte  Jornal Hoje

Conselho de Direitos Humanos da ONU faz sessão sobre minorias


   
 
Homens muçulmanos  
MUNDO MUÇULMANO - Os países-membros do Conselho de Direitos Humanos estão reunidos hoje (15) em sua sede, em Genebra, para analisar a situação de minorias em várias partes do mundo. Num relatório, apresentado pela alta comissária do órgão, Navi Pillay, especialistas sugerem que a causa de muitos conflitos internos que acabam se transformando em guerras regionais e internacionais está na violação dos direitos de minorias. E cita a minoria cristã.

Um dos debates sobre o direito das minorias é a liberdade de culto. O órgão diz que a proteção da existência de fieis que pertencem a grupos religiosos minoritários se dá também através da preservação de sua herança cultural, como igrejas, mesquitas, sinagogas e outros templos. O documento também cita o direito, que cada cidadão tem, de utilizar sua língua materna.

O tema das minorias é um dos assuntos da sessão anual do Conselho de Direitos Humanos, que começou no fim de fevereiro, e já tratou de vários tópicos, como por exemplo, a tortura.

Declaração brasileira sobre liberdade religiosa

Semana passada a missão brasileira na ONU fez feira uma declaração enfática, condenando a intolerância religiosa no mundo.

A declaração oficial, lida na sessão principal do dia no Conselho de Direitos Humanos e obtida pelo site de VEJA, diz: “O Brasil deplora veementemente todas as ações de discriminação e incitação ao ódio religioso que vêm ocorrendo em várias partes do mundo. Muitas vidas inocentes foram perdidas por causa da intolerância e da ignorância”.

O documento afirma que o Brasil está preocupado com a situação dos seguidores de certas religiões que são alvos de discriminação em diversas partes do mundo, como as crenças de origem africana e a fé Bahai, um dos maiores grupos não muçulmanos, perseguido no Irã.  “O Brasil reitera seu compromisso de assegurar uma sociedade plural, tolerante e livre. A liberdade de religião e de crenças é um direito fundamental garantido pela Constituição do país”.

Fonte de acréscimos: Veja e Rádio ONU

Padre alerta sobre perseguição depois que governo do Brasil lança disque-denúncia contra “homofobia”


SÃO PAULO, Brasil, 14 de março de 2011 (Notícias Pró-Família) — O padre católico e ativista pró-vida Luiz Carlos Lodi da Cruz está alertando que os brasileiros que discordam da conduta homossexual e rejeitam a agenda política homossexual no Brasil logo poderão virar alvo de um novo sistema instituído pela presidenta brasileira Dilma Rousseff, onde os cidadãos poderão denunciar outros cidadãos.
Iniciando no final de fevereiro, o governo brasileiro começou a receber queixas de “homofobia” em sua linha de emergência Disque 100, que foi criada para facilitar denúncias de abusos de direitos humanos. O sistema foi anunciado junto com uma nova campanha governamental com o lema “Faça do Brasil um território livre da homofobia”, que inclui um logotipo especial.
“Se alguém diz: ‘preciso de ajuda’ em qualquer município brasileiro, é preciso agir em rede. Não é só o atendimento pontual, mas o desenvolvimento de uma política integrada de proteção ao cidadão”, disse Maria do Rosário, ministra de Direitos Humanos do Brasil, durante a apresentação da campanha.
Numa mensagem a seus apoiadores, Lodi da Cruz chama o novo sistema de um meio de “perseguição àqueles que desaprovam o vício contra a natureza”.
“Note-se que, mesmo sem previsão legal, a ministra já quer dar punição aos que não encaram com naturalidade as condutas antinaturais. Quem denuncia não precisa preocupar-se, pois é garantido o sigilo da fonte”, escreve Lodi da Cruz. “Portanto, no final do segundo mês da posse de Dilma, seu governo já instalou a perseguição religiosa baseada em ligações telefônicas gratuitas e anônimas”.
Embora a “homofobia” no Brasil seja usada para se referir a atos de violência perpetrados contra homossexuais, é também usada para condenar aqueles que publicamente fazem objeções à conduta homossexual.
O Partido dos Trabalhadores de Dilma Rousseff tem frequentemente buscado criminalizar críticas à homossexualidade, mas os legisladores, atentos ao fato de que o público rejeita o homossexualismo, têm repetidamente votado contra o PLC 122, o “projeto anti-‘homofobia’” do partido. Contudo, apesar da falta de apoio legislativo para sua agenda, os tribunais têm tratado as leis existentes como se já proibissem tais expressões.
Lodi da Cruz oferece alguns cenários preocupantes que poderão surgir do novo sistema.
“A Santa Missa está sendo celebrada. Durante a homilia, o sacerdote faz alusão ao primeiro capítulo da carta de São Paulo aos Romanos, que condena fortemente o homossexualismo, tanto feminino quanto masculino (Rm 1:26-28). Cita as palavras do Apóstolo segundo o qual o entregar-se a ‘relações contra a natureza’ (Rm 1:26) foi o castigo daqueles que ‘trocaram a verdade de Deus pela mentira’ (Rm 1:25). Nesse momento alguém passa pela frente da igreja e se sente incomodado com a pregação. Dirige-se a um telefone público e denuncia o celebrante ‘homofóbico’”.
O padre nota que problemas semelhantes poderão ser provocados se uma mãe que rejeita a conduta homossexual decidir não contratar uma lésbica para cuidar de seu filho, ou se um proprietário pedir que homossexuais que se engajam em atos imorais saiam de seu estabelecimento comercial.
“Se um homossexual é assassinado, o homicida deve ser punido. Mas é um absurdo que a lei imponha uma pena especial pelo fato de a vítima ser homossexual”, escreve Lodi da Cruz. “O mesmo se diga de alguém que espanca um homossexual. Não tem cabimento que o autor responda por um crime mais grave do que a lesão corporal prevista no Código Penal”.
O Pe. Lodi da Cruz, que é presidente da organização Pró-Vida de Anápolis, já foi vítima de restrições à liberdade de expressão no Brasil. Em 2005 ele foi forçado a pagar indenização financeira à antropóloga pró-aborto Débora Diniz Rodrigues por chamá-la de “abortista”, pois o termo “ofende gravemente a honra e dignidade pessoal dela”. A decisão foi sustentada por tribunais de apelações, e o Supremo Tribunal Federal do Brasil não quis tratar do caso.

Efeitos da Radioactividade




Os efeitos da radioactividade no corpo humano dependem de certos factores: da dose de radiação absorvida, do tipo de radiação (natureza da radiação), do tempo de exposição à radiação e da parte do corpo que a recebe. Os raios gama são, como já tinha sido dito, os mais perigosos em virtude do seu elevado poder de penetração.
Ao atravessar tecidos biológicos, as partículas radioactivas provocam a ionização das moléculas presentes nas células. Essa ionização pode conduzir a reacções químicas anormais e à destruição da célula ou alteração das suas funções de onde decorrem efeitos nocivos para o organismo. Esses efeitos manifestam-se tanto ao nível somático como genético.

Ao nível somático, a sua expressão máxima caracteriza-se por destruir completamente as células, progredindo essa destruição cada vez mais à medido que o tempo passa. A este nível são bastante frequentes doenças, como o cancro ou a leucemia.

Ao nível genético, a radioactividade leva à inviabilidade dos gâmetas, o que vai resultar no aparecimento de mutações genéticas. A estrutura das células do corpo ao serem alteradas, faz com que a sua função seja alterada também, o que traz consequências biológicas no funcionamento do corpo que se podem notar a curto prazo ou a longo ou na descendência.

O elevado contacto com material radioactivo faz com que certos órgãos sejam afectados, nomeadamente:
Cérebro: Danos cerebrais podem causar delírio, convulsões e morte.
Olhos: Leva ao aparecimento de cataratas.
Boca: Origina úlceras bucais.
Estômago e Intestino: Estômago e intestino quando sujeitos a radiações, provocam náuseas e vómitos. Infecções intestinais podem levar à morte.
Fetos: A criança em gestação pode nascer com doenças ou atrasos mentais, particularmente se a exposição à radiação ocorrer no início da gravidez.
Ovários e Testículos: Danos nos ovários (ou testículos) provocam esterilidade ou afectam os filhos que o indivíduo possa vir a ter.
Medula Óssea: Lesões na medula óssea podem conduzir a hemorragias ou comprometer o sistema imunológico.
Vasos Sanguíneos: Ruptura dos vasos sanguíneos leva à formação de hematomas.

Explosão de um reactor central que libertou uma nuvem contaminado pessoas, animais e o meio ambiente. As causas deste desastre foram devido a falhas humanas. Os sobreviventes do acidente sofrem de graves doenças, sendo a mais frequente o cancro da tiróide. Esta doença foi causada pela grande quantidade de iodo-131 libertado na explosão que ao ser ingerido ou inalado fica concentrado neste órgão.



As partículas alfa têm massa, carga eléctrica (positiva), são bastantes ionizantes e a reacção ocorre vulgarmente em núcleos pesados e relativamente maiores sendo que não atravessa alguns materiais, nem mesmo uma folha de papel. São constituídas por dois neutrões e dois protões que geralmente, não conseguem ultrapassar as camadas externas das células mortas da pele de uma pessoa, sendo então praticamente inofensivas, a não ser que a pessoa tenha uma ferida exposta ou entrar no organismo pelas vias respiratórias e aí provocam lesões graves. A velocidade destas partículas é de cerca de 20 000 Km/s, que é baixo em relação à velocidade da luz. São ondas electromagnéticas.




Beta
Uma partícula beta resulta da transformação de neutrões em protões ou de protões em neutrões, podendo, por isso, ser classificada, respectivamente, como partícula beta negativa e partícula beta positiva. Estas partículas podem causar danos na nossa pele porque conseguem atravessar obstáculos como o tecido (cerca de um centímetro), mas não causam danos nos órgãos internos. Podem causar danos internos se uma pessoa tiver uma ferida exposta ou pelas vias respiratórias. Têm uma velocidade mais próxima há velocidade da luz, cerca de 270 000 Km/s. São ondas electromagnéticas.





Gama

As radiações Gama, como todas as outras, são radiações electromagnéticas e são o tipo de radiação mais perigoso para os organismos vivos, pois têm a capacidade de penetrar em materiais densos e afectar a sua parte interna como os corpos de pessoas, podendo até alterar o código genético. Mas ainda assim podem ser detidos por metal ou cimento. Tem uma velocidade que ronda a velocidade da luz.


Tabela


FONTE RADIOATIVIDADE

ESCATOLOGIA - Doutrina das últimas coisas.

ESCATOLOGIA - Doutrina das últimas coisas.

Em relação à volta do Senhor Jesus, a única unanimidade que há entre os teólogos é que ela acontecerá. Nos demais aspectos, são várias correntes defendidas. Cada um com sua teoria e opinião.
É praticamente impossível definir como será a volta do Senhor e os demais acontecimentos dos últimos dias. São os mistérios do Senhor!
A seguir, transcrevo as principais correntes defendidas pelos teólogos.

Os assuntos são:

I - A SEGUNDA VINDA DE CRISTO
II- O ARREBATAMENTO DA IGREJA
III- A TRIBULAÇÃO
IV- O MILÊNIO
V- OS JUÍZOS FUTUROS
VI- AS RESSURREIÇÕES
I - A SEGUNDA VINDA DE CRISTO

A. Posição Pós-milenista.


1- Significado:
A segunda vinda de Cristo se dará depois do milênio.
2- Ordem dos acontecimentos:
A parte final da Era da Igreja (i.e.. Os seus últimos mil anos) é o Milênio, que será uma época de paz e abundância promovida pelos esforços da igreja. Depois disso, Cristo virá. Seguir-se-á então uma ressurreição generalizada, e depois desta um juízo geral e a eternidade.
3- Método de interpretação:
A interpretação pós-milenista é amplamente espiritualizada no que tange a profecia. Apocalipse 20, todavia, será cumprido num reino terreno, estabelecido pelos esforços da igreja.

B. Posição Amilenista


1- Significado:
A Segunda vinda de Cristo se dará no fim da época da igreja e não existe um Milênio na Terra. Estritamente falando, os amilenistas crêem que a presente condição dos justos no céu é o Milênio, e que não há ou haverá um Milênio terrestre. Alguns amilenistas tratam a soberania de Cristo sobre os corações dos crentes como se fosse o Milênio.
2- Ordem dos acontecimentos:
A Era da Igreja terminará num tempo de convulsão, Cristo voltará, haverá ressurreição e juízo gerais e, depois, a eternidade.
3- Método de interpretação:
A interpretação amilenista espiritualiza as promessas feitas a Israel como nação, dizendo que são cumpridas na Igreja. De acordo com esse ponto de vista, Apocalipse 20 descreve a cena das almas nos céus durante o período entre a primeira e a segunda vinda de Cristo.

C. Posição Pré-milenista.


1- Significado:
A segunda vinda de Cristo acontecerá antes do Milênio.
2- Ordem dos acontecimentos:
A Era da Igreja termina no tempo da Tribulação, Cristo volta à Terra, estabelece e dirige seu reino por 1.000 anos, ocorrem a ressurreição e o juízo dos não-salvos, e depois vem a eternidade.
3- Método de interpretação:
O pré-milenismo segue o método de interpretação normal, literal, histórico-gramatical. Apocalipse 20 é entendido literalmente.
4- A questão do arrebatamento:
Entre os pré-milenistas não há unanimidade quanto ao tempo em que vai ocorrer o arrebatamento.


II. O ARREBATAMENTO

A- A Ocasião do Arrebatamento:

Pós-milenistas e amilenistas vêem o arrebatamento da igreja no final desta era e simultâneo com a segunda vinda de Cristo. Entre os pré-milenistas, há vários pontos de vista.

1. Arrebatamento pré-tribulacional:

A- Significado:

O arrebatamento da Igreja (i.e., a vinda do Senhor nos ares para os Seus santos) ocorrerá antes que comece o período de sete anos da tribulação. Por isso, a Igreja não passará pela Tribulação, segundo este ponto de vista.

B- Provas citadas:

-A promessa de ser guardada (fora) da hora da provação. (Ap 3.10)
-A remoção do aspecto de habitação no ministério do Espírito Santo exige necessariamente a remoção dos crentes. (2Ts 2)
-A tribulação é um período de derramamento da ira de Deus, da qual a Igreja já está isenta. (Ap 6.17, cf. 1Ts 1.10; 5.9)
-O arrebatamento só pode ser iminente se for pré-tribulacional. (1Ts 5.6)

2. Arrebatamento mesotribulacional:

A- Significado:
O arrebatamento ocorrerá depois de transcorridos três anos e meio do período da tribulação.

B- Provas citadas:

-A última trombeta de 1Co 15.52 é a sétima trombeta de Apocalipse 11.15, que soa na metade da tribulação.
-A Grande Tribulação é composta apenas dos últimos três anos e meio da septuagésima semana da profecia de Daniel 9.24-27, e a promessa de libertação da Igreja só se aplica a esse período. (Ap 11.2; 12.6)
-A ressurreição das duas testemunhas retrata o arrebatamento da Igreja, e sua ressurreição ocorre na metade da tribulação. (Ap 11.3,11)

3. Arrebatamento pós-tribulacional:

A- Significado:
O arrebatamento acontecerá ao final da Tribulação. O arrebatamento é distinto da segunda vinda, embora seja separado dela por um pequeno intervalo de tempo. A igreja permanecerá na terra durante todo o período da tribulação.

B- Provas citadas:

-O arrebatamento e a segunda vinda são descritos pelas mesmas palavras.
-Preservação da ira significa proteção sobrenatural para os crentes durante a tribulação, não libertação por ausência (assim como Israel permaneceu no Egito durante as pragas, mas protegido de seus efeitos).
-Há santos na terra durante a tribulação. (Mt 24.22)

4. Arrebatamento parcial:

A- Significado:
Somente os crentes considerados dignos serão arrebatados antes de a ira de Deus ser derramada sobre a terra; os que não tiverem sido fiéis permanecerão na terra durante a tribulação.

B- Provas citadas:

-Versículos como Hebreus 9.28, que exigem vigilância e preparo.

B- A Descrição do Arrebatamento:

1- Os textos:
1Ts 4.13-18; 1Co 15.51-57; Jo 14.1-3

2- Os acontecimentos:

-Descida de Cristo.
-A Ressurreição dos mortos em Cristo.
-A Transformação de corpos mortais para imortais dos crentes vivos na ocasião.

-O encontro com Cristo nos ares para a subida ao céu.

III. A TRIBULAÇÃO


A- Sua Duração:
É a 70ª semana de Daniel e, portanto, durará sete anos (Dn 9.27). A metade desse período é apresentada pelas expressões “42 meses” e “1.260 dias” (Ap 11.2,3)
B- Sua Distinção:
(Mt 24.21; Ap 6.15-17)
C- Sua Descrição:

-Julgamento sobre o mundo. As três séries de juízos descrevem esse julgamento (selos, Ap 6; trombeta, Ap 8-9; taças, Ap 16)
-Perseguição contra Israel. (Mt 24.9,22; Ap 12.17)
-Salvação de multidões (ap 7).
-Ascensão e domínio do anticristo (2Ts 2; Ap 13).

D- Seu Desfecho:
A tribulação terminará com a reunião das nações para a batalha de Armagedom e com o retorno de Cristo à terra (Ap 19).

IV. O MILÊNIO:


A- Definição:
O Milênio é o período de 1000 anos em que Cristo reinará sobre a terra, dando cumprimento às alianças abraâmica e davídica, bem como à nova aliança.
B- Suas Designações:
O Milênio é chamado de “reino dos céus” (Mt 6.10), “reino de Deus” (Lc 19.11), “reino de Cristo” (Ap 11.15), a “regeneração” (Mt 19.28), “tempos de refrigério” (At 3.19) e o “mundo por vir” (Hb 2.5).

C- Seu Governo:

-Seu cabeça será Cristo (Ap 19.16)
-Seu caráter. Um reino espiritual que produzirá paz, equidade, justiça, prosperidade e glória (Is 11.2-5).
-Sua capital será Jerusalém (2.3).

D- Sua Relação com satanás:
Durante este período satanás estará acorrentado, sendo liberto ao seu final, para liderar uma revolta final contra Cristo (Ap 20). Satanás será derrotado e lançado definitivamente no lago de fogo.

V. OS JUÍZOS FUTUROS

A- O Julgamento das Obras dos Crentes:

Tempo: Depois do arrebatamento da Igreja.
Lugar: No céu.
Juiz: Cristo.
Participantes: Todos os membros do Corpo de Cristo.
Base: Obras posteriores à salvação.
Resultado: Galardões ou perda de galardões.
Textos: 1Co 3.11-15; 2Co 15.10

B- O Julgamento das Nações (ou gentios):

Tempo: Na segunda vinda de Cristo.
Lugar: Vale de Josafá.
Juiz: Cristo.
Participantes: Os gentios vivos na época da volta de Cristo.
Base: Tratamento dos “irmãos” de Cristo, i.e., Israel.
Resultado: Os salvos entram no reino; os perdidos são lançados no lago de fogo.
Textos: Mt 25.31-46; Jl 3.2

C- O Julgamento de Israel:

Tempo: Na segunda vinda de Cristo.
Lugar: Na terra, no “deserto dos povos” (Ez 20.35).
Juiz: Cristo.
Participantes: Judeus vivos ao tempo da segunda vinda de Cristo.
Base: Aceitação do Messias.
Resultado: Os salvos entrarão no reino; os perdidos serão lançados no lago de fogo.
Textos: Ez 20.33-38

D- O Julgamento dos Anjos Caídos:

Tempo: Provavelmente depois do milênio.
Lugar: Não especificado.
Juiz: Cristo e os crentes.
Participantes: Anjos caídos.
Base: Desobediência a Deus ao seguirem a satanás em sua revolta.
Resultado: Lançados no lago de fogo.
Textos: Jd 6; 1Co 6.3

E- O Julgamento dos Mortos Não-Redimidos:

Tempo: Depois do Milênio.
Lugar: Perante o Grande Trono Branco.
Juiz: Cristo.
Participantes: Todos os não-salvos desde o principio da humanidade.
Base: O que faz serem julgados é a rejeição da salvação em Cristo, mas o fogo do juízo é a demonstração de que pelas próprias más obras merecem a punição eterna.
Resultados: O lago de fogo.
Textos: Ap 20.11-15

VI. AS RESSURREIÇÕES

A- A Ressurreição dos Justos:
(Lc 14.14; Jo 5.28,29)

-Inclui os mortos em Cristo, que são ressuscitados no arrebatamento da igreja (1Ts 4.16).
-Inclui os salvos durante os período da tribulação (Ap 20.4).
-Inclui os santos do A. T. (Dn 12.2 - Alguns crêem que serão ressuscitados no arrebatamento; outros pensam que isso se dará na segunda vinda). Todos estes são incluídos na primeira ressurreição.

B- A Ressurreição dos Ímpios:
Todos os não-salvos serão ressuscitados depois do milênio para comparecerem perante o Grande Trono Branco e serem julgados (Ap 20.11-15). Esta segunda ressurreição resulta na segunda morte para todos os envolvidos.

Extraído de “A Bíblia Anotada” Pg 1642-1644
Extraído de “A Bíblia Anotada” Pg 1642-1644

Em entrevistas, evangélica Marina Silva fala sobre espiritualidade, igrejas no Brasil e de sua vida pessoal

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel

Em entrevistas, evangélica Marina Silva fala sobre 
espiritualidade, igrejas no Brasil e de sua vida pessoal

Maria Osmarina Silva de Lima, a missionária e ambientalista Marina Silva, despede-se do Senado após 16 anos defendendo a causa ambiental no Governo, tanto como senadora, quanto como ministra do Meio Ambiente. A ex-candidata à presidência da República pelo Partido Verde (PV) fala à Comunhão sobre seu ministério, o movimento pró-Marina Silva, as barreiras e conquistas em seu ativismo ambiental, o papel da igreja na obra restauradora de Deus na Terra e seus sonhos para o País
A infância difícil no Acre, de muitas privações, ajudou a levá-la ao encontro com Deus?
Foi uma infância bem paradoxal, porque tinha a abundância dos recursos da Floresta Amazônica, apesar de algumas faltas em outras áreas. Eu era uma criança que ficava contemplando as estrelas, o sol, a lua, o céu, as coisas da natureza e identificando em tudo isso a presença de Deus. E na escassez d de alimento e nas dificuldades de doenças – porque não havia médico -,poder contar com o sobrenatural era a única esperança que tínhamos. Então, Deus sempre ocupou um lugar muito forte na minha vida. Tirávamos da floresta o nosso suprimento: látex, óleo. A floresta era, enfim, nosso grande celeiro. Tínhamos, ao mesmo tempo, uma floresta bonita exuberante e a escassez. Aquilo que não produzíamos comprávamos dos patrões, e o preço das mercadorias era sempre muito alto, ao contrário do preço da borracha que fabricávamos. Éramos submetidos a um regime quase que de escravidão.
O versículo “Quando sou fraco é que sou forte” (2 Coríntios 12:10) abre a sua biografia. Como, ao longo dos anos, a fé ajudou na superação da fragilidade na saúde?
Quando a gente se depara com uma falta em nós mesmos, com nossa insuficiência para uma série de coisas, não somos capazes de nos sentirmos amados e de termos o amor do outro, nem de nos sentirmos saudáveis, se a saúde não está em nós. Mas quando nos deparamos com essa fragilidade, podemos dar espaço para que Deus possa preencher essa falta. Então, ao me identificar faltosa em mim mesma, eu crio um espaço para que Deus possa preencher esse vazio, e aí eu sou uma pessoa forte. Toda vez que eu me encho de mim mesma, sinto-me autossuficiente em tudo e eu diminuo o espaço da presença de Deus em minha vida. E aí, contraditoriamente, ficamos fracos, porque Deus é quem nos sustenta.
Como concilia o ministério na igreja com o ativismo político?
Em 2004, eu fui consagrada à missionária da Assembléia de Deus de Brasília, que é a igreja onde congrego, cujo presidente é o pastor Sóstenes Apolo. Considero meu ministério itinerante para falar sobre essa esperança restauradora que é Jesus. Ao mesmo tempo, acredito que o trabalho que exerço na defesa do meio ambiente é um ministério, porque na Carta de Paulo aos Romanos diz que toda a criação geme com dores de parto. E ela geme esperando ser restaurada. Então, quando nossos primeiros pais caíram no Éden, tudo caiu com eles. A restauração de Deus é integral, é para tudo que Ele criou, inclusive a natureza. Por isso, sinto-me parte de um trabalho que tem a ver com esse processo de restauração da obra de Deus. E dá para conciliar porque não são incompatíveis. Quando temos uma função pública, atuamos para todos que creem. Quando temos a clareza da fé, você sabe que, se é abençoado, é também abençoador. E a bênção de Deus é para impactar onde a gente estiver, sem impor nossas verdades e valores.
Sofre preconceitos por ser cristã e estar alinhada com o pensamento científico?
Eu diria que na campanha eu sofri alguns preconceitos por ser evangélica. Quem acompanhou os movimentos na Internet sabe que eram feitas acusações e rotulações que não têm nada a ver com o meu testemunho de vida, e as pessoas que me conhecem e acompanham a minha vida sabem disso. Mas quando as pessoas têm a oportunidade de conhecerem e serem conhecidas, na maioria das vezes, o preconceito acaba.
Mesmo não ganhando nas urnas, a senhora foi considerada uma verdadeira vencedora no último pleito. Ser presidente do Brasil é um sonho?
Servir ao Brasil é uma aspiração, graças a Deus. Para mim, pode ser sendo uma boa professora ou uma senadora comprometida com a defesa da educação, da saúde, do meio ambiente, dos direitos humanos, da justiça e da ética na política. Isso é servir ao Brasil. Assim como sendo candidata à presidência da República, discutindo as questões com profundidade, evitando o embate, procurando fazer o verdadeiro debate, não transformando a fé numa arma política nem os púlpitos em palanque. O que está dentro de mil é o desejo de servir onde quer que eu esteja, porque não devemos escolher a bênção de Deus, e sim o Deus da bênção. E quando escolhemos o Deus da bênção, onde colocarmos a planta dos nossos pés é ali que a devemos fazer a diferença. Pode ser na comunidade, dentro da nossa casa ou no local de trabalho.
Eleita para dois mandatos consecutivos, a senhora está se despedindo do Senado. Fale das principais dificuldades enfrentadas para a aprovação de seus projetos no Senado.
Foi uma série de dificuldades, já que trabalho com temas novos. Um dos projetos mais importantes da minha trajetória legislativa no Senado foi a Lei de Acesso aos Recursos da Biodiversidade, e estou saindo, depois de 16 anos, sem ver esse projeto ser aprovado. Apresentei 72 projetos ao longo desses anos. Alguns foram votados e transformados em lei, mas os que são mais estruturantes, na perspectiva do desenvolvimento sustentável, da economia e da ecologia, não foram aprovados. Há uma dificuldade porque muita gente ainda coloca economia em oposição à ecologia e vê na proteção do meio ambiente uma barreira para o desenvolvimento, quando, na verdade, a grande barreira está na destruição das bases naturais que o promove.
Na vida política e partidária, a senhora já se viu, em algum momento, obrigada a tomar alguma decisão conflitante com a Palavra de Deus?
Graças a Deus, durante esses anos todos, eu sempre tive uma atitude de não abrir mão dos meus princípios em função de determinadas circunstância. Sempre necessário, eu alegava objeção de consciência para não ter que votar em propostas contrárias ao que penso. É claro que são situações pelas quais você vai ter que pagar um preço de acordo com sua decisão. Uma parte das pessoas compreende e outras vão criticar. Mas é assim na vida, e democracia é isso. É preciso acabar com essa história de rotular as pessoas e passar a discutir, com profundidade, o mérito do que ela está dizendo e pensando.
Em seu pronunciamento de despedida do Senado, a senhora disse que “fiz o bom combate e guardei a fé” e que quer estar na ativa como mantenedora de utopias. Quais são as suas utopias?
Eu tenho o sonho de continuar sonhando pelo resto da minha vida. Tudo aconteceu na história da humanidade porque alguém foi capaz de sonhar, de se projetar para além de si mesmo e do seu tempo e fazer com que aquilo que ele faz tenha um forte vínculo com aqueles que virão. Quero continuar aliançada com aqueles que ainda não nasceram, para que possam ter condições iguais ou melhores das que temos hoje. Abraão deu um bom exemplo em relação a isso quando, aos 100 anos, plantou um bosque em Berseba sabendo que não ia comer dos frutos daquelas árvores nem ia usar aquela madeira, deixando tudo para a geração seguinte. Eu tenho o sonho de que o Brasil seja um país socialmente justo, ambientalmente sustentável, economicamente próspero, culturalmente diverso; que continue com a bênção de ter um Estado laico para assegurar os direitos dos que creem e dos que não creem e que possa garantir àqueles que não receberam esse toque do Espírito o convencimento desses princípios e dessa forma de viver.
Fale sobre suas expectativas em relação à gestão da primeira mulher presidente da República.
Eu torço para que seja uma gestão exitosa, para o bem do Brasil e dos brasileiros, para que a mensagem que foi dada sobre a relevância do tema sustentabilidade seja compreendida pelo novo governo e para que todas as questões possam ser integradas em políticas estruturantes. Que a sustentabilidade possa ser a questão central e que a gente integre os desafios da proteção ao meio ambiente aos desafios da agenda econômica, sem que um seja considerado mais importante do que o outro
O movimento pró-Marina Silva reacendeu em muitos o desejo de votar nas últimas eleições. Essa onda crescente de admiração pela sua pessoa a preocupa?
Eu sinto uma sensação de alegria e gratidão pelo respeito que as pessoas têm pelo meu trabalho, pela minha contribuição política. Mas sei que quando você é político e goza de algum carisma na sociedade, tem que saber administrar adequadamente para evitar qualquer tipo de manipulação. Além disso, não pode se colocar no lugar do “salvador da pátria” nem tirar das pessoas a responsabilidade de ter uma visão crítica ou de tomar as decisões por sua própria cabeça. Foi pensando assim que decidi ficar independente. É muito difícil, às vezes, ter essa atitude, porque somos tentados a querer ser importantes e dizer “olha, você ganhou porque fui eu quem te apoiou” ou “conduzi 20 milhões de pessoas para votar em você”. Mas a Palavra de Deus diz que a gente não deve ir pela porta larga, mas sim pelo caminhos estreito. Então, eu procuro sempre receber tudo isso com muito afeto, alegria, humildade e gratidão.
Os adeptos da “Marina mania” dizem que, se concorrer, a senhora será a próxima presidente. Todo esse apoio lhe deixa mais otimista para disputar o cargo de presidente?
Essa aceitação, solidariedade e apoio aumentam a responsabilidade. Eu tenho falado que é preciso construir no Brasil uma terceira via. Não há liberdade de escolha quando a gente tem que decidir entre A e B. E o Brasil está ficando um país quase bipartidarista, dividido entre o PT e o PSDB. E é fundamental a construção da terceira via para que, de fato, as pessoas possam ter liberdade de escolha. Então, isso aumenta sim a responsabilidade no sentido de querer contribuir para a concretização dessa via. Se for novamente candidata à presidência da República, como mulher de fé, eu sei que tenho ainda muita reflexão e avaliação pela frente e muita oração para que essa decisão apareça. Agora, não me coloco, a priori, no lugar de candidata porque quero trabalhar com a tranquilidade de quem vai fazer o que é necessário, contribuir sem ter que estar acotovelando as pessoas para que eu seja a candidata.
Durante os anos como senadora e com o ativismo ambiental, acha que tem conseguido fazer com que os problemas dos estados do Norte e Nordeste sejam tratados como questões nacionais?
Fiz um esforço muito grande para que isso acontecesse. De alguma forma, foi possível contribuir, sabendo que esse encontro do Brasil consigo mesmo não é obra de uma pessoa e sim de todos brasileiros. Não é propaganda do Nordeste para o Norte, Sul, Sudeste e Centro-Oeste. É a perspectiva do encontro, da diferença social, cultural e política, mas sabendo que nós, das regiões mais pobres do Brasil, não podemos ser vistos como problema, mas como solução também. Quanto de vento e sol tem no Nordeste para gerar energia e riqueza, emprego e desenvolvimento para o país e, inclusive, para a comunidade pobre? Lembre-se da expressão que diz assim: “Fulano vai ver de quê? De vento?”. Pois hoje é preciso viver de vento, sim. Por isso, a gente precisa ter um modelo econômico mais democrático e horizontal, para que todos possam ser beneficiados com as riquezas naturais.
Acha que tem conseguido quebrar paradigmas por priorizar a causa ambiental?
O Brasil vem quebrando paradigmas. Pesquisas recentes dão conta de que 95% dos brasileiros estão dispostos a pagar mais caro pelos alimentos para protegerem as florestas. Grande parte dos brasileiros está ocupada com a manutenção do código florestal. E mais de 80% dos brasileiros estão dizendo que não votam em quem não tem compromisso com o meio ambiente. As empresas estão começando a integrar os critérios de responsabilidade socioambiental. Os governos estão sendo forçados a parar com o discurso aparentemente fácil para ganhar votos e com a oposição de meio ambiente e desenvolvimento. A juventude, cada vez mais, tem uma consciência maravilhosa em relação a esses temas. As crianças são altamente informadas sobre a necessidade de uma nova atitude em relação à natureza. Há uma sensibilidade para o tema, só que até transformar isso em atitude, leva um tempo e o planeta não pode esperar muito.
O cineasta Fernando Meireles afirmou, em sua biografia, que a senhora está voltada para o amanhã. Qual deve ser o papel da igreja na promoção de uma melhor relação do homem com a natureza para garantir o futuro ambiental do planeta?
A primeira coisa é ser coerente. Eu sempre brinco dizendo que é incoerente dizer que amamos o Criador sem respeitar a criação. Quando a gente ama alguém, a gente respeita o que ela faz, o que ela construiu e nos deu de presente. Deus nos deu o planeta Terra para morar. Em Salmos 115:16 diz que Deus habita nos céus, mas a terra foi dada para os homens morarem, e esse presente de Deus precisa ser cuidado. Essas riquezas e belezas são fundamentais para a manutenção da vida na Terra. E, obviamente, que, o grande desafio da igreja é de ter a perspectiva do reino de Deus aqui também na Terra. A promessa de restauração não é só para os humanos, é para toda criação. Se a gente entender isso como um ministério, a igreja vai ter um papel relevante, trabalhando os temas na comunidade, alinhando-se politicamente às grandes questões nacionais e internacionais e, ao mesmo tempo, fazendo a diferença na perspectiva que nos ensina a Palavra de Deus.


Para a Revista Comunhão

 

via Gritos de Alerta

Pesquisa comprova: sexo só depois do casamento proporciona melhor vida e casamento

Um estudo publicado no Journal of Family Psychology, da Associação Americana de Psicologia joga por terra o que as feministas levaram anos para conseguir: o sexo antes do casamento. Pois de acordo com o estudo, casais que só tem relações sexuais depois do casamento acabam tendo relacionamentos mais estáveis e felizes, além de uma vida sexual mais satisfatória.
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica GospelNo estudo, pessoas que praticaram a abstinência até a noite do casamento deram notas 22% mais altas para a estabilidade do seu relacionamento do que os demais. As notas também foram 20% mais altas entre esses casais que só praticaram o sexo após o casamento sobre a qualidade da vida sexual (15% mais alta) e o díalogo entre os cônjuges (12% maiores).
A pesquisa foi feita com mais de duas mil pessoas. Sociólogos da Universidade do Texas, nos EUA, acreditam que o sexo cedo demais pode realmente atrapalhar o relacionamento. Segundo eles, casais que priorizam o sexo no início do relacionamento normalmente terminam o relacionamento de forma mal resolvida.

G+

Al-Qaeda lança revista com dicas de beleza e atentados suicidas

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica GospelEla está sendo chamada de ‘a Cosmopolitan do Jihad”, em referência à revista feminina mais vendida do mundo. A capa da primeira edição traz o cano de uma sub-metralhadora ao lado de uma mulher coberta com a burca (foto). Estará disponíveis em vários países e também conta com uma versão eletrônica.
O editorial explica que o objetivo da revista é educar as mulheres e envolvê-las na guerra contra os inimigos do Islã. Afinal, as mulheres constituem metade da população. E prossegue dizendo: “Os inimigos do Islã estão empenhados em impedir que a mulher muçulmana saiba a verdade sobre sua religião e seu papel, pois sabem muito bem o que aconteceria se as mulheres entrarem de vez na jihad”.
O primeiro número traz ainda entrevistas exclusivas com esposas que elogiam a decisão dos seus maridos (considerados mártires) de morrer em atentados. Uma delas, chamada Umm Muhanad, relata a bravura do marido em seu ataque suicida no Afeganistão.
As 31 páginas da revista trazem 13 artigos, entre eles conselhos para quem deseja se casar com um desses guerreiros de Alá. A reportagem afirma que é dever das leitoras educar os filhos para estarem prontos para a jihad [guerra santa].
A “coluna de beleza” instrui as mulheres a ficarem em casa também com os rostos cobertos, mantendo sempre a “boa aparência”. Afinal, o véu é “parte dos desígnios de Deus Todo-Poderoso” e a burca foi criada para protegê-las do sol. Apresenta ainda sobre as vantagens de máscaras de beleza à base de mel e sobre etiqueta.
Outro artigo incentiva as leitoras a dar a vida pela causa islâmica, afinal “pelo martírio, os fiéis tem garantia de segurança e felicidade no paraíso”. O anúncio da próxima edição promete dicas sobre cuidados com a pele e como participar da jihad eletrônica.
Especialista em extremismo islâmico, James Brandon explica: ”A rede Al-Qaeda já percebeu como as revistas são eficientes para difundir os ideais da cultura ocidental e querem tentar reverter isso”.
O lançamento da Al-Shamikha ocorre nove meses após a Al Qaeda lançar outra revista, essa em inglês, chamada Inspire. O público-alvo é constituído de jovens muçulmanos no Ocidente, os quais são incitados a praticar atos de terrorismo. Embora esse tipo de campanhas sofisticados possam soar quase como ridículas entre o público ocidental, existem bons motivos para crer que com isso estão alcançando os jovens de muitos países islâmicos que buscam algum objetivo maior em suas vidas.



Fonte: Pavablog

Estevam Hernandes se irrita com fiéis que deram pouco dinheiro e afirma: “Não quer dar? Então tá bom. Deus não vai te dar também!”

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica GospelHernandes solicitou a todos os presentes que estivessem ofertando ou dizimando naquele dia levantassem o envelope. Contudo, poucos levantaram. O apóstolo irritou-se e afirmou: “Não quer dar? Então tá bom. Deus não vai te dar também!”. Após, revelou à igreja que o aluguel daquela nova filial regional custava R$ 20 mil por mês.
A afirmação não foi bem recebida pelos membros da Renascer, o fiel Marcos afirmou: “Acho que o cara pensando que Deus precisa de alguma coisa da gente. Quem é o dono do ouro e da prata, nós ou Deus? Será que Deus precisa mesmo do nosso dinheiro pra fazer aquilo que Ele quer? Será que Deus é ‘me dá que Eu te dou’? Ou será que Deus é um deus de amor que já nos deu aquilo que era mais vailoso: a vida do seu próprio filho como sacrificio pelos nossos pecados mesmo sabendo que somos falhos? será que alguns milhôes pagariam o sacrificio de Cristo na Cruz?”
Recentemente, também na inauguração de um novo templo, o Pastor Silas Malafaia, da Igreja Vitória em Cristo, teve um ato parecido ao afirmar “Quem não der oferta não vai ser abençoado“.

 FONTE G+

Pastor é sequestrado e queimado vivo com as mãos amarradas, na África

Martin Beneke, de 45 anos, era pastor sênior e fundador da Life in Christ Network. O corpo de um pastor sul-africano foi encontrado tot...