domingo, 26 de janeiro de 2014

PRIMEIRO NAZAMUSIC EM PEDREIRA - SP

Atenção Galera!!!

Líderes cristãos impedem massacre durante protestos



Líderes cristãos impedem massacre durante protestosLíderes cristãos impedem massacre durante protestos
  •  
Sacerdotes vão para as manifestações carregando apenas Bíblias e crucifixos
A Ucrânia passa há dois meses por uma intensa onde de protestos. A revolta popular já teve pelo menos três mortes registradas e confrontos diários entre as milhares de pessoas que foram para as ruas e as forças do governo.
Eles pedem mais transparência do governo, mas o presidente Yanukovych se recusou a declarar estado de emergência Analistas internacionais temem que o embate entre os contrários ao governo e a polícia se torna algo semelhante à verdadeira guerra que ocorreu no Egito anos atrás.
lideres cristaos corajososEm meio a ônibus queimados, bombas de gás lacrimogêneo e barricadas, algo se distancia do clima de violência que tomou conta do país. Conclamados a se posicionar, muitos sacerdotes de Igreja Ortodoxa, religião majoritária do país, foram para as ruas. Mas só invés de cartazes com dizeres ou pedras, eles se colocaram entre os policiais e os protestantes trazendo nas mãos suas Bíblias e crucifixos.

Em praticamente todos os protestos os sacerdotes começam a orar e a cantar, procurando também dialogar com os dois lados e tentam impedir a violência. Algumas vezes ficaram, literalmente, em meio ao fogo cruzado. Eles enfrentam ainda as baixíssimas temperaturas que o país experimenta nesta época do ano.

lideres cristaos corajosos 3No início deste mês, o governo da Ucrânia ameaçou proibir essas orações durante as manifestações, mas os líderes religiosos afirmaram que não vão parar. Um deles disse ao jornal inglês The Guardian: “Isso é ilegal. É imoral. Ninguém pode proibir as pessoas a orarem”. Outro afirmou: “Viemos para aplacar a violência. Minha congregação está aqui”.
lideres cristaos corajosos 2
Os líderes da oposição exigem que Yanukovych renuncie à presidência, convoque novas eleições e revogação de leis duras contra protestos públicos. As manifestações nas ruas começaram logo depois que o presidente se afastou da possibilidade de levar a Ucrânia para a União Europeia e preferiu fortalecer os laços com a Rússia, que anexou a Ucrânia quando foi formada a antiga União Soviética.


Com informações de Daily News e The Guardian

VOLTAVA DA IGREJA E TEVE SEU CARRO ATACADO PELOS BLACK BLOCKS

Durante os protestos contra a Copa do Mundo no centro de São Paulo neste sábado (25), um grupo de manifestantes colocou fogo em um fusca nas proximidades da Praça Roosevelt por volta das 20h. O proprietário do veículo, um serralheiro de 55 anos que não quis se identificar, estava voltando da igreja junto com mais quatro pessoas no carro, dentre elas uma criança de quatro anos, quando o fato aconteceu.
— Eu acho que são um bando de irresponsáveis. O Brasil é assim mesmo, acontece essas coisas por causa da impunidade.

De acordo com o serralheiro, usando lenços pretos para cobrir os rostos, os integrantes do grupo estavam colocando fogo em colchões para interceptar a via e podem ter jogado um dos colchões no carro.
— Eu acredito que foi jogado. Estava no chão e quando a gente passou, já estava na lateral do carro. Ou jogaram o colchão para cima ou empurraram com os pés.
Como o fogo não apagava, o serralheiro parou o fusca para que todos pudessem descer.
— Teve muito pânico para sair do carro pegando fogo. A criança estava chorando...Naquele local não tinha um policial. 

O fusca era o único carro do serralheiro que utilizava o veículo para entregar portões. O homem de 55 anos ainda não calculou o prejuízo. Após o incêndio, ele voltou para casa de ônibus.
— Ficamos assustados. Graças a Deus está tudo bem agora.

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...