sexta-feira, 21 de setembro de 2012

Caça ao criador do Filme “A Inocência dos Muçulmanos”

Líder muçulmano rasga Bíblia em protestos contra polêmico filme “A Inocência dos Muçulmanos”A onda de protestos nos países muçulmanos contra o filme “A Inocência dos Muçulmanos”, que fala sobre Maomé, figura importante do islamismo, gerou uma manifestação específica contra o cristianismo.
O líder muçulmano egípcio Abu Islam atacou o cristianismo segurando um exemplar do Alcorão durante os protestos: “Esse é o livro de verdade e de paz. O lugar certo para as palavras deste livro é sobre nossas cabeças, porque é a verdadeira inspiração”, afirmou, referindo-se ao livro sagrado do Islã. O clérigo complementou seu discurso, mostrando o livro cristão, que segurava na outra mão: “Este é o livro que aquele ‘cão’ Terry Jones acredita, assim como aqueles cristãos egípcios que vivem na América com ele. Hoje eu só posso destruí-lo”, afirmou pouco antes de rasgar a Bíblia, e complementou: “Da próxima vez, vou urinar sobre ela”, segundo informações da Missão Portas Abertas.
Já o pastor Terry Jones, conhecido por também destruir um exemplar do Alcorão, afirmou nos Estados Unidos que o filme criticado pelos muçulmanos não é ofensivo ao islamismo: “Fomos contatados pelo produtor do filme `Inocência dos Muçulmanos` para o ajudar a distribuir”, afirmou o polêmico pastor, que garantiu que a produção “não pretende insultar a comunidade muçulmana, mas revelar verdades sobre Maomé que possivelmente não são muito conhecidas”.
Jones pontuou ainda que “é muito claro que Deus não influenciou a Maomé na escrita do Corão”, e atacou o islamismo usando os protestos como ilustração de seu argumento: “A recente onda de violência e as mortes não são causadas pelo filme, não são causadas pelas atividades que temos desenvolvido e vamos continuar a desenvolver”, disse, afirmando que os atos “mais uma vez revelam a verdadeira natureza do Islã”, que segundo ele, “não tolera críticas a Maomé, ao Corão ou à Sharia”, observou, referindo-se à lei islâmica.
O procurador chefe do Egito, segundo informações do site Actualidad, irá pedir a prisão do pastor Terry Jones e do produtor do filme, Elia Basily, também conhecido como Nakoula Basseley. A publicação porém, não explica como o procurador pretende conseguir a detenção dos dois.

Gritos de Alerta

Em nome de Jesus, pastor moverá processo contra Deus por terremotos, tsunamis e doenças

Em nome de Jesus, pastor moverá processo contra Deus por terremotos, tsunamis e doençasO pastor chileno Gustavo Vergara prometeu, junto com seus adeptos, abrir um processo contra Deus, por suas medidas de punições aos pecados.
Entre as causas do questionamento do pastor estão “terremotos, tsunamis, pragas e doenças” impostas por Deus à humanidade.
O líder da Community Church afirmou que o réu no processo é o deus “homofóbico, misógino, briguento e exclusivo”, e que como ele não comparecerá aos tribunais, citará nos autos os fiéis crentes nele como parte da ação: “Como Deus não pode ser encontrado para comparecer, iremos citar aqueles que representam esse deus aqui na Terra”, afirmou o pastor Vergara.
Segundo informações do jornal Ultimas Noticias, reproduzidas pelo site Taringa.net, Gustavo Vergara acredita que essa seria a postura de Jesus, caso ele fosse mover um processo contra seu Pai: “E isso estará representando Jesus, como se Ele estivesse reclamando a um Deus que está assumindo ser Seu pai, mas que Ele não o conhece”.

GOSPEL +/GRITOS DE ALERTA

Fica a dica para a Expo Cristã 2012!


Fica a dica para a Expo Cristã 2012!
A edição 2012 da maior feira de artigos Cristãos da América Latina está chegando (25-30 de setembro, no Anhembi em São Paulo) resolvi então montar uma listinha de dicas básicas para quem vai para a feira.
Mapa e agenda: Se você está indo a Expo para ver seu artista favorito e assistir apresentações, sugiro que entre no site oficial: www.expocrista.com.br e confira a agenda e mapa para saber os horários e dias que seu artista passará por lá e onde fica o stand que ele estará para não precisar ficar perdendo tempo. Outra dica é conferir pelas redes sociais das gravadoras e do próprio artista se as informações são as mesmas.
Prepare o $$: A entrada da expo custa 10 reais e o estacionamento em torno de 30 reais para ficar o tempo que você quiser. Se a grana estiver curta, opte por transporte público ou então encher o carro para rachar o custo.
A expo conta com uma praça de alimentação bem diversificada e com preços normais de lanchonete. Caso você não queira gastar com alimentação e vá ficar lá por um longo período, já vá com o estômago forrado ou então leve garrafinha de água e alimentos em uma mochila.
Compra de produtos: Se o seu foco for compra de produtos em geral recomendo que segure o bolso até domingo (se for possível ir à feira neste dia) que é quando os preços estão mais baixos para acabarem com estoque. Na edição de 2011 comprei livros que custavam de 30,00 por 10,00.
Caso você esteja em busca dos lançamentos da feira compre o mais rápido possível. Ano passado a Mariana Valadão estava lançando seu DVD Vai brilhar e 1 mil cópias esgotaram somente na sexta feira e todos esses compradores fizeram uma fila imensa para tirar fotos e conversar com a Mariana. Este ano não poderia ser diferente com lançamentos de André Valadão, Thalles Roberto, PC Baruk, Brenda, Robinson, dentre outros
Figurino: Vá da forma mais confortável possível. Tênis, sapatilhas ou sandálias de salto baixo, calça, bermuda e camisetas triviais. Nas 2 últimas edições insisti em salto e roupas mais formais e me arrependi: fiquei com muitas dores nas pernas e morri de calor.
Aaaah e se for ficar por várias horas no local não esqueça de uma mochila para se locomover pela feira livremente.
Melhores Stands: Em2011 acia de Teatro Jeová Nissi e a produtora Salluz arrasaram na qualidade de suas estruturas. Devo dar parabéns também a IVC Comunicação que contou com um belo espaço e ótima qualidade para os pocket shows que rolaram. Estou super curiosa para conferir a criatividade do pessoal neste ano.
Aaaah, por último e não menos importante, sei que a expo é um local 100% comercial e que está calculando movimentar 1 bilhão de reais este ano, e que a maior parte do público vai para ver seu artista predileto, mas por favor contenham-se. É muito desagradável ver pessoas gritando histericamente, pulando em cima do artista, empurrando e pisando um nos outros e até usando palavrões. Sei que não estamos num culto, mas BOM COMPORTAMENTO é tudo que se deve ter em qualquer lugar!

GOSPEL PRIME/GRITOS DE ALERTA

Rede Super estende seu sinal para cidades mineiras

Rede Super estende seu sinal para cidades mineiras

Cataguases e Juiz de Fora passam a receber a programação da TV ligada à Igreja Batista da Lagoinha.

Rede Super estende seu sinal para cidades mineiras
Nas últimas semanas os moradores das cidades mineiras de Juiz de Fora e Cataguases passaram a acompanhar a programação da Rede Super, podendo sintonizar através de canais novos, já que nesses municípios o canal 23 não estava disponível.
Agora Cataguases recebe o sinal da TV ligada à Igreja Batista da Lagoinha pelo canal 17 e Juiz de Fora pelo canal 32. Para comemorar o pastor Márcio Valadão e o apresentador Alex Passos estiveram em Juiz de Fora, juntamente com o superintendente da Rede Super, Charles Campos.
Juntos aos moradores os representantes do canal assistiram ao programa “de Tudo um Pouco” que foi ao ar no dia 4 de setembro. Ao vivo, os apresentadores Mauricio Marchini, Luciana Bertolini e Jean Carlos enviaram abraços e beijos para os novos telespectadores.
A Rede Super está completando dez anos de trabalhos, alcançando diversas cidades brasileiras com a mensagem de Jesus. Os programas falam do amor de Deus e dão espaços para temas ligados ao cotidiano das pessoas, alcançando assim telespectadores que não são convertidos.
Para saber mais sobre a Rede Super acesse o site www.redesuper.com.br e veja a programação completa e como sintonizar o canal em sua cidade.

GOSPEL PRIME/GRITOS DE ALERTA

ESPORTE: NOVO CONTRATADO, Como pode jogar o São Paulo com Ganso

Divulgação/São Paulo
Ganso visitou o CT da Barra Funda na manhã desta sexta-feira
Ganso visitou o CT da Barra Funda na manhã desta sexta-feira

Paulo Henrique Ganso chega ao Morumbi como incógnita. De unanimidade nacional em 2010 a nome contestado até no mercado interno, um caminho tortuoso de lesões seguidas, atuações apáticas, perda de espaço na seleção e decisões equivocadas na carreira – incluindo a saída do Santos cercada de polêmicas e acusações.

O agora camisa oito do São Paulo precisa de paz e estrutura para recomeçar ganhando sequência de jogos e também reciclando seu estilo elegante e técnico, mas pouco participativo. Ganso praticamente não ajuda na recomposição nem na pressão no campo adversário e ocupa pequena faixa do campo na armação das jogadas, facilitando a marcação. 

A efetivação do Oscar na seleção é um claro aviso de Mano Menezes: o meio-campista moderno precisa se dedicar mais. Não só o brasileiro do Chelsea, mas também Xavi, Iniesta, Ozil, Schweinsteiger e Modric são referências seguras do que se espera dos jogadores que trabalham entre as intermediárias.

No São Paulo, é possível encaixar Ganso na articulação central do 4-2-3-1. Jadson seria deslocado pela esquerda e ajudaria na criação, deixando Lucas mais solto para encostar em Luís Fabiano.
Olho Tático
Ganso entra no centro do trio de meias e Jadson é deslocado
Ganso entra no centro do trio de meias e Jadson é deslocado

Ney Franco também pode deixar o camisa dez no banco e manter Osvaldo pela esquerda, como na vitória por 3 a 1 sobre a Portuguesa. Um meia como Ganso precisa de jogadores rápidos ao seu redor para distribuir os passes e o jovem atacante sabe se infiltrar em diagonal.

Olho Tático
Com Osvaldo, Ganso ganha um companheiro de velocidade para receber passes e lançamentos
Com Osvaldo, Ganso ganha um companheiro de velocidade para receber passes e lançamentos

Uma alternativa no futuro seria recuá-lo para volante, como Ney já fez com Maicon. A saída de bola ficaria mais qualificada e o time não perderia mobilidade à frente. Mas é preciso ser mais combativo, fechar os espaços do adversário com abnegação para não sobrecarregar a retaguarda.
Olho Tático
Como volante, Ganso qualificaria saída de bola, mas teria que ser mais combativo
Como volante, Ganso qualificaria saída de bola, mas teria que ser mais combativo

A recuperação de Ganso será benéfica para o São Paulo, para ele mesmo e para o futebol brasileiro. Mas sua contratação hoje é uma aposta de risco. O tricolor paulista paga para ver. E pode se dar bem.

ESPN Brasil/GRITOS DE ALERTA

Brasileira leiloa a virgindade: isso é 'prostituição', 'imoralidade', 'é triste', diz líder cristão da família

Uma brasileira decidiu trocar a sua primeira experiência sexual com um grande amor por leiloar a sua virgindade a alguém desconhecido, através de um documentário. A ação vem causando grande polêmica internacional.

  • (Foto: http://www.facebook.com/VirginsWanted)
    Catarina, brasileira que está leiloando sua virgindade para o documentário "Virgins Wanted" do diretor australiano Justin Sisely.


catarinaCatarina, 20 anos, decidiu trancar sua faculdade de educação física para participar de um projeto de documentário "Virgins Wanted" do diretor australiano Justin Sisely, que veio recrutando virgens por mais de um ano. A oferta dos lances chegou a 35 mil dólares australianos (aproximadamente R$ 74,5 mil).
“Vejo isso como um negócio. Tenho a oportunidade de viajar, fazer parte de um filme e conseguir uma gratificação com isso”, disse Catarina, que receberá 20 mil dólares australianos (aproximadamente R$ 42,6 mil) e mais 90% do valor ofertado.
Siseley, com seu documentário, está, entretanto, sofrendo críticas e ameças de morte na Austrália, além de problemas com as leis relacionadas à prostituição.
“Isso é prostituição? Estou explorando as pessoas?” disse ele. “No filme, eu estou tentando mostrar um lado diferente do que normalmente constitui a prostituição. (...) Eu quero mostrar diferentes valores da virgindade.”
O pastor Jaime Kemp, doutor em ministério da família que orienta a juventude brasileira, disse ao The Christian Post que se entristeceu com a notícia e chamou isso de “abuso”.

“É usar e abusar de uma menina”. “Estamos usando e abusando de uma pessoa ou de um grupo de pessoas. É triste!” disse ele ao CP.
Segundo Kemp, o projeto é uma promoção para ganhar dinheiro em cima de uma questão imoral.
“As mentes estão deturpadas. Com certeza isso vai vender. As pessoas tem curiosidade. Isso se trata de dinheiro”.
Catarina justifica sua decisão levantando outra questão da sociedade em que muitas pessoas perdem a virgindade de uma maneira “barata”.
“Muita gente encontra desconhecidos nos bares, transa na mesma noite e nem lembra mais no outro dia; outros perdem a virgindade com namorados e depois as coisas mudam. Para mim, o mais importante na vida é não prejudicar ninguém", declarou ela, que também recebe apoio de sua mãe.
Jaime Kemp responde dizendo que isso não justifica, pois “a virgindade é uma preciosidade”.
“Nada justifica uma imoralidade. Ela vai ter muita dificuldade no seu casamento no futuro, seu marido vai saber disso. Nada justifica está contra a palavra de Deus”.
“A mãe está entregando a filha para a prostituição. Ela vai ser marcada com a vida. Todos vão saber disso que ela ganhou dinheiro. A virgindade não tem preço”.
Jaime, que afirma que a igreja evangélica está atrasada neste tema, diz que ora a Deus pelos jovens brasileiros para que eles possam chegar às noites de núpcias virgens. Ele diz que procura ensiná-los usando o texto bíblico de Cantares 4, onde se fala sobre “a preciosidade da vida sexual entre o casal”.
Jaime cita números de uma pesquisa recente sobre a juventude brasileira, onde 52% dos jovens criados na igreja evangélica que tem tido alguma herança cristã, têm tido pelo menos uma relação sexual ou estão ativos sexualmente, pré-nupcialmente.
Segundo ele, essa é uma das razões pelas quais 40% dos casamentos são desfeitos no Brasil, entre os incrédulos e também os que foram criados na igreja evangélica.
Jaime diz que a igreja evangélica está acordando agora com relação a abordagem do assunto pelos líderes e pastores, em que no passado eles não falavam sobre sexo.
“Hoje há uma liberdade, honestidade em abrir esses assuntos para discutir abertamente com os jovens sobre o sexo.”
Foi por esta falta de abordagem nas igrejas que Jaime Kemp escreveu um livro sobre 20 consequências do sexo pré-nupcial.
Kemp estará neste fim de semana orientando os casais brasileiros em Santa Catarina e logo depois fará palestras para a juventudade para falar sobre tais temas sobre a sexualidade.

THE CHRISTIAN POST/GRITOS DE ALERTA

Sob chuva, SP registra segundo maior índice de lentidão do ano

Cidade registrou 254 km de filas nesta sexta-feira (21).
Maior índice até agora foi de 295 km, em 1º de junho.


Sob chuva, a cidade de São Paulo alcançou lentidão de 254 km às 19h desta sexta-feira (21). Segundo a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) este foi o segundo maior índice de lentidão do ano. O primeiro ocorreu em 1º de junho, quando a cidade atingiu 295 km de filas.

(Para mais informações sobre o trânsito em São Paulo, você pode acompanhar no G1 a página do Radar São Paulo, com câmeras ao vivo e tabela com condições das principais vias.)

Por volta das 19h, a pista expressa da Marginal Tietê era o pior ponto para o motorista, com 18,3 km de lentidão no sentido Ayrton Senna.

A expressa, no mesmo sentido, tinha 14,7 km de congestionamentos, no horário. A pista expressa da Marginal Pinheiros registrava 14,4 km, da Rua Américo Brasiliense até a Rodovia Castello Branco, no horário.
De acordo com a CET, a lentidão ocorreu ao longo do dia por causa da chuva, pequenos acidentes e do movimento maior de veículos na sexta-feira.

A Marginal Pinheiros tinha 18km de lentidão na  pista expressa sentido Castello,  entre a Ponte Transamérica e a Castelo Branco.  Na pista local, havia 15,3 km de lentidão, entre a Ponte Transamérica e a Ponte do Jaguaré.  A pista local da Marginal Tietê tinha 10 km de lentidão no sentido Ayrton Senna,  entre a Ponte Julio de Mesquita Neto e a Ponte do Tatuapé.

G1/GRITOS DE ALERTA

Grande número de visitas!

Alcançamos 633.700 mil visitas em 145 países no gritosdealerta.com.br ou gritosdealerta.blogspot.com 

 Líderes em visualizações:

1°Brasil 

2°Estados Unidos

3°Portugal


Agradecemos a cada vida que sempre está acompanhando às notícias diárias e as mensagens de Bispo Roberto Torrecilhas.

Esperamos logo nosso primeiro milhão de visitas para uma grande comemoração.


Mande seu comentário para nós!

Deus abençoe à cada um!

A paz do Senhor seja com todos!

LISTA COM VISITAS PARCIAIS AQUI (REGISTRADAS SOMENTE 318,240 VISITAS)BREVE LISTA COMPLETA:
http://www.revolvermaps.com/?target=enlarge&i=4yuuuhe6sxx&nostars=false&color=ff0000&m=0&ref=null

Jean Wyllys responde à denúncia de Marco Feliciano sobre ativismo gay, Aids como doença gay

O deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ), defensor da causa LGBT no Congresso, respondeu à denúncia do deputado evangélico Marco Feliciano (PSC/SP) sobre o ativismo gay no Brasil. Jean o chamou de “pastor e deputado do ódio e da mentira”.



jean-wyllys“Mais uma vez, o deputado e pastor Marco Feliciano faz alarde de sua desonestidade intelectual e injuria os homossexuais, alvos permanentes de sua doentia obsessão”, escreveu Jean Wyllys, no site Brasil 247.
Veja também: Marco Feliciano denuncia o ativismo gay, conexões com Hitler e a Aids (Vídeo)
Marco Feliciano divulgou o vídeo de um discurso que fez no Congresso dos Gideões Missionários da Última Hora em que ele fala sobre ativismo gay que é levantado por satanás e contra a família brasileira. Tal ativismo ele aponta como ocorrendo nas esferas da sociedade, influenciando os seus valores com as questões como o casamento homossexual e aborto.
O deputado evangélico reclamou que os ativistas gays clamam pelo direito de liberdade de expressão, mas, querem ser exclusivos do direito. Segundo ele, os defensores da causa LGBT não toleram as críticas, alegando rapidamente discurso de ódio e homofobia.
Jean Wyllys classificou o discurso de Marco como “proselitismo hipócrita” que tem uma única missão de “atacar as religiões minoritárias e a cidadania de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais (LGBT)”. E acusou ainda o seu discurso de ser “fundamentalista e fascista”.

Feliciano, entretanto, indica o contrário em sua denúncia, atribuindo aos discursos dos ativistas LGBT, os mecanismos usados por Stanley e uma linguagem de Hitler. Marco acredita que isso tem “travado a boca” da igreja, evangélica e católica.
Além disso, ele atribuiu a Aids como uma doença homossexual, que muitos têm evitado falar, inclusive o próprio governo. Ele aponta que 30% de pessoas a mais que no ano passado foram acometidas pela doença.
Jean Wyllys rebate a acusação alegando ser parte de "falsidades e mentiras". Na sua justificação ele admite, entretanto, que o perfil dos infectos era originalmente dos LGBTs desde o seu surgimento na década de 80, mas que depois a doença passou a atingir cada vez mais jovens, mulheres e idosos heterossexuais. Wyllys baseia-se em dados oficiais do programa da Organização das Nações Unidas para HIV/Aids (UNAIDS) que foram divulgados em julho deste ano.
No meio da batalha entre evangélicos e ativistas gays, Feliciano tenta defender valores cristãos da sociedade que aparentemente estão sendo colocados à prova pela luta pelos direitos homossexuais dos ativistas.
No ano passado, Supremo Tribunal Federal aprovou a legalização da união civil homossexual. Mais recentemente, a união e também a proposta que criminaliza o preconceito contra homossexuais foram aprovados pela Comissão que discute a reforma do Código Penal no Senado.
Marco Feliciano diz indignado que a igreja evangélica está se calando e precisa despertar. Ele fez mênção sobre a a falta de pronunciamento de deputados mesmo evangélicos que se recusaram a assinar a proposta de um plebiscito para que o povo brasileiro decida sobre o casamento homossexual.
Ele urge que todos os crentes se despertem e não se calem. “Se a igreja se calar, não vai ter igreja amanhã. (...) É preciso despertar”.

G1/GRITOS DE ALERTA

Marco Feliciano denuncia o ativismo gay, conexões com Hitler e a Aids

O deputado e pastor Marco Feliciano (PSC/SP) denunciou o ativismo gay dentro da política e na sociedade brasileira, em um vídeo que foi postado no Youtube nesta segunda-feira (17).


Marco FelicianoO vídeo foi de uma pregação feita no Congresso dos Gideões Missionários da Última Hora e divulgado pelo próprio deputado em sua conta de Twitter.
“Satanás tem levantado homens e mulheres e a igreja não tem se atinado a isso, enquanto a igreja se preocupa com seus redutos, enquanto o rei se preocupa com seus pequenos reinos, enquanto crentes não saem para evangelizar.... satanás levantou o seu ativismo neste país. Ação de satanás contra a família brasileira”, disse ele.
Marco Feliciano afirma que existe um ativismo gay promovido por satanás que está “infiltrado” no governo brasileiro.
“Me apavora chegar em Brasília toda a terça-feira, me apavora entrar dentro da câmara dos deputados deste país e saber como o diabo está infiltrado no governo brasileiro. E não só no governo brasileiro mas no governo do mundo.”
Enquanto isso, ele afirma que a igreja não está desperta e avisa que “se não houver hoje uma mudança hoje na consciência da igreja, se não houver uma consciência hoje na consciência dos crentes e cristãos, nós vamos afundar neste barco”.

Marco Feliciano explica que ele precisou recentemente do apoio de 1/3 da casa para a sua proposta de um plebiscito para que o povo brasileiro vote se ele quer ou não o casamento homossexual.
Entretanto, ele diz que tentou contar com a assinatura dos deputados cristãos presentes para o levantamento do plebiscito mas teve ajuda negada, com alguns justificando que isso seria “nadar contra a correnteza”.
Marco fala contra o ativismo homossexual mas deixa claro que não é contra os homossexuais, mas sim contra os ativistas. “Os homossexuais precisam do nosso apoio, de nossas orações”.
“O problema é o ativismo gay, o problema são pessoas que têm na sua cabeça o engendramento de satanás.”
O deputado ainda compara a sua tática com as de Stanley e Hitler. “São homens e mulheres que usam dos mesmos mecanismos que Stanley usou no seu comunismo nazista, usam a mesma linguagem de Hitler”. Ele explica que Hitler foi aquele que criou a frase “uma mentira contada várias vezes com muita ênfase se torna verdade”.
Marco denuncia que tais ativistas clamam pelo direito de liberdade de expressão, mas querem ser exclusivos do direito. “Fale qualquer coisa deles para você ver. Dê um arranhão no braço deles, no dia seguinte está estampada a sua cara na televisão. Nos chamam de homofóbicos, nos chamam de ditadores, de fundamentalistas, e de que nós encitamos ao ódio.”
Segundo o deputado, durante 20 anos o ativismo gay conseguiu “travar a boca” da igreja não só evangélica como a católica. A igreja católica, diz ele, também tem que ser chamada para a responsabilidade, bem como os professores, denunciando que tiraram o ensino religioso das escolas.
Para encerrar sua abordagem sobre o ativismo gay, ele lembra que a Aids, é uma doença da qual muitos evitam falar e que muito não tem se falado nem pelo governo, mesmo com 30% de pessoas a mais que no ano passado tendo sido acometidas pela doença.
“Por quê ninguém fala, por quê o governo tampouco toca no assunto?” pergunta ele.
E responde: “É porque a Aids é uma doença gay. A Aids é uma doença que veio desse povo. Mas se você falar vai colocar eles numa situação constrangedora que eles não vão conseguir verba”.
Marco proclama que a igreja “precisa se levantar, a igreja precisa acompanhar a política.” E deixa o recado. “Você que passa o dia todo na internet, você que passa o dia todo ‘desgraçando’ os seus irmãos na internet: Faça algo pelo reino, infeliz! Faça algo pelo Reino!”
“Até quando os nossos cantores gospel (...), até quando nós pregadores que temos aí graça do povo no Twitter, vamos passar o dia todo pintando ‘futilidades’?
“Os crentes se calam. Buscam santidade nas suas igrejas mas não têm coragem de fazer um simpósio para ensinar seus filhos sobre esta artimanha.”
Marco urge que todos os crentes se despertem e não se calem. “Se a igreja se calar, não vai ter igreja amanhã. (...) É preciso despertar”.

THE CHRISTIAN POST/GRITOS DE ALERTA

Evangélicos se opõem à resolução do PT favorável ao aborto e às drogas

Lideranças evangélicas de Cuiabá repudiaram e temem a possibilidade de flexibilização da legislação, já que o Partido dos Trabalhadores (PT) – partido do candidato Lúdio Cabral – possui um documento elaborado que aprova a legalização do aborto e das drogas.

aborto feto
  • (Foto: Creative Commons / drsuparna)
    “Os brasileirinhos abortados do Realengo” postado no blog Mens Reformata por um membro da Igreja Presbiteriana, continua gerando polêmica ao expor o tema do aborto fazendo alusão ao massacre do Rio de Janeiro, 14 de abril de 2011.


O assunto vem sendo polêmico há muito tempo, causando desacordo em diversos debates entre simpatizantes e conservadores. Nas eleições não poderia ser diferente, o tema tornou-se pauta da campanha eleitoral em Cuiabá nas últimas semanas.
Com intenção de invalidar a possibilidade, pastores se pronunciam contra a legislação dizendo ser contra os princípios cristãos
.
“Eu sou pessoalmente contra a legalização das drogas e minha Igreja também”, disse o pastor Valmiro Alves, da Igreja Mundial do Poder de Deus, que ressalta a importância social do trabalho realizado pelas igrejas no acolhimento e orientação dos dependentes químicos.
Para o pastor José Carlos Rodrigues, da Igreja Encontro com Jesus, a legalização do aborto é inconcebível e um atentado à vida. “Eu tenho amigos cujas mães tinham pensado em abortá-los e hoje são advogados e obreiros da nossa Igreja. Imaginem se suas mães tivessem tomado uma decisão precipitada de acabar com suas vidas?”, pergunta.
Programa de Governo
Aproveitando a repercussão do tema, candidatos a prefeito, adversários de de Lúcio, têm usado a pauta para atacar o petista que após as manifestações contrárias, vem negando ser a favor da legalização do aborto e das drogas.

No entanto, a resolução elaborada no 2º Congresso da Juventude do PT, referendada pelo presidente nacional do partido, Rui Falcão, pode revelar incoerência do discurso do candidato petista ao cargo de prefeito de Cuiabá. De acordo com o site O Documento, o item 8 das propostas trata da legalização do aborto e das drogas.
Outro fator ressaltado na mesma publicação é o da coordenadora do Programa de Governo de Lúdio Cabral, Vera Bertoline, que segundo os relatos da mídia, é uma defensora fervorosa do aborto.
Vera Bertoline é responsável pela redação do programa de Lúdio, é professora de Serviço Social da UFMT e chegou a ser anunciada como vice-prefeita na chapa petista.
Apesar de não fazer a defesa explícita do aborto no programa de Lúdio, em um artigo ao jornal A Gazeta do dia 1º de outubro de 2010, Vera chegou a dizer que o aborto deve ser descriminalizado por causa dos custos que as mulheres acarretam ao SUS ao tentarem abortar sozinhas.
Vera Bertoline ainda afirmava ter duas contribuições a fazer ao debate sobre o aborto: (…) assistam ao documentário produzido por Carla Gallo denominado O aborto dos Outros e reflitam sobre a corajosa e desafiadora campanha pela descriminalização do aborto (2005), cujo slogan afirma: "Nem papa, nem juiz, as mulheres decidem, ainda que seja na clandestinidade".
Brasileiros são contra aborto e uso de drogas ilícitas
A luta pela vida é uma bandeira do povo brasileiro, segundo a última pesquisa do Instituto Vox Populi, que aponta que 82% da população brasileira é contrária à liberação do aborto e a maioria esmagadora dos entrevistados, 87%, é contra a descriminalização das drogas. As únicas exceções se dão em caso de estupro ou de risco à vida da gestante, como já prevê a lei.

THE CHRISTIAN POST/GRITOS DE ALERTA

Estudo indica aumento das restrições à liberdade religiosa no mundo

Mais países ao redor do mundo estão reprimindo a liberdade religiosa aumentando o assédio e intimidação de grupos religiosos, de acordo com um novo estudo divulgado nesta quinta-feira (20) .

  • Restrição Religiosa
    (Foto:Divulgação)
    Restrição Religiosa
O estudo publicado pelo centro de pesquisas americano Pew Forum on Religion & Public Life, indicou que as restrições à liberdade religiosa entre meados de 2009 e meados de 2010 cresceram de maneira geral, inclusive em países ocidentais que tradicionalmente impõem poucos limites à prática da fé.
Um relatório de 86 páginas do Forum on Religion and Public Life, o terceiro de uma série ainda em andamento, confirmou que "houve um aumento das restrições, inclusive em países onde anteriormente havia um nível baixo ou moderado de restrição.
Embora as conclusões tenham sido baseadas em pesquisas feitas muito antes da recente erupção de protestos causados por insultos ao Islão, pesquisadores lançam uma nova luz sobre a tensão crescente sobre a fé.
Três quartos das 7 bilhões de pessoas que habitam o mundo vivem em países com "grandes restrições governamentais religiosas ou com grandes hostilidades sociais relacionadas à religião", afirmou o estudo.
Nenhum dos países latino-americanos ou ocidentais está na lista do Pew com um nível "muito alto" de restrições do governo ou de hostilidade social. A China foi o país mais populoso com altas restrições, enquanto Paquistão, Índia, Israel e os Territórios Palestinos foram todos lugares considerados com hostilidades sociais muito altas, como a perseguição ou a violência em massa.

Embora os Estados Unidos tenha sido apontado como um dos países com o menor nível de restrições religiosas e hostilidade, o Pew citou exemplos específicos ocorridos no Tennessee (sul) –EUA como as tentativas de impedir a construção de uma mesquita ou uma proposta em Oklahoma (sul) – EUA, posteriormente rejeitada pela justiça, de declarar ilegal no estado a lei islâmica.
O Pew também citou a proibição por parte da Suíça da construção de novos minaretes nas mesquitas, o fechamento de mais de vinte igrejas na Indonésia por pressão de extremistas islâmicos e os violentos confrontos entre cristãos e muçulmanos na Nigéria.
Em geral, o relatório indica que "a crescente onda de restrições pode ser atribuída a uma variedade de fatores, incluindo o aumento de crimes, de atos maliciosos e da violência motivada por ódio religioso e preconceito, assim como o aumento da interferência governamental nos cultos e em outras práticas religiosas".
O informe não mencionou ateus ou agnósticos que enfrentam discriminação por não seguirem uma religião ou não acreditarem em Deus.

THE CHRISTIAN POST/GRITOS DE ALERTA

ESPORTE: Champions League: Messi está a 18 gols de se tornar o maior goleador da história

O atacante Lionel Messi está na contagem regressiva para se tornar o maior goleador da história da Champions League. No momento, restam dezoito gols para o atacante chegar ao topo dos principais artilheiros de todas as edições da competição.


Até agora, Lio marcou 53 gols em 69 partidas disputadas desde a temporada 2004/05. Os números o colocam como terceiro maior goleador da história, diante de nomes lendários como Alfredo Di Stéfano (ex-Real Madrid), Eusébio (ex-Benfica) e Gerd Müller (ex-Bayern de Munique).
O maior artilheiro de todos é o centroavante Raúl González (ex-Real Madrid), com 71 gols em 144 jogos, enquanto Ruud van Nistelrooy (ex-Manchester United e Real Madrid) é o segundo lugar com 56 gols em 81 partidas. Nenhum dos dois pode ultrapassar Lio, já que Nistelrooy encerrou a carreira no último ano e Raúl foi transferido para o Al Sadd, do Catar.
E para esquentar a disputa no topo entre os goleadores, o craque do Barça começou bem a temporada 2012/13 da liga. O artilheiro colocou a bola nas redes por duas vezes durante a vitória de 3 a 2 dos blaugranas sobre o Spartak de Moscou, na quarta (19), pelo Grupo G da Champions.
Na sequência, Lionel Messi terá um difícil desafio, com a próxima rodada no dia 2 de outubro, através do duelo contra o Benfica de Pablo Aimar e Bruno César, dentro do Estádio da Luz, em Lisboa (Portugal).
Barcelona 4 x 1 Getafe com gol de Messi(Foto: Sergio Perez/Reuters)Messi comemora um de seus dois gols na goleada de 4 a 1 sobre o Getafe. O craque espera obter a artilharia da Champions League novamente, depois de ter sido o maior goleador da competição por quatro vezes seguidas
 
DE :THE CHRISTIAN POST/GRITOS DE ALERTA

Jovem é internado em estado grave após beber produto de limpeza

Uma prima teria dado alvejante para ele durante sessão de hemodiálise.
Direção do hospital em Bauru,SP, registrou Boletim de Ocorrência.


Um rapaz, de 24 anos, que passava por tratamento médico no Hospital Estadual, está internado em estado grave na UTI do local depois de ingerir, por engano, alvejante utilizado para limpar equipamentos de hemodiálise na noite de quinta-feira (20).
Segundo informações da assessoria de imprensa do hospital, o paciente estava internado desde o dia 7 de setembro e como parte do tratamento ele fazia sessões de hemodiálise e durante uma dessas sessões, uma prima dele foi visitá-lo. Durante a visita ele teria dito a prima que estava com sede, ela então pegou o galão com o produto e colocou um pouco na tampa e deu para o rapaz beber.
Após o primeiro gole, o paciente começou a passar mal. Ainda de acordo com a assessoria, ao perceber a situação uma enfermeira acionou a equipe médica. O jovem passou por procedimento de lavagem estomacal, foi entubado e novamente encaminhado ao leito de UTI, onde já estava internado. O estado dele é grave, mas, estável.
Em nota, a assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde do Estado, esclareceu ainda que “a substância que estava no frasco, o hipoclorito de sódio, é comumente usada em serviços de hemodiálise para processos de higienização e purificação dos equipamentos, e estava em um frasco etiquetado e identificado”. A assessoria afirmou ainda que diante da grave situação, o Hospital Estadual registrou um Boletim de Ocorrência no 4º Distrito Policial de Bauru.

G1/GRITOS DE ALERTA

Tempestade volta provocar estragos nas cidades do noroeste paulista

Uma das cidades mais atingidas foi Bálsamo (SP), com casas destelhadas.
Aeroporto de Rio Preto (SP) ficou com a pista fechada por 30 minutos.

Com as fortes chuvas que atingiram o noroeste paulista nesta sexta-feira (21), o Corpo de Bombeiros e Defesa Civil tiveram bastante trabalho na remoção das árvores que caíram em várias cidades.
O terceiro dia consecutivo de chuva na região foi marcado por uma forte tempestade, com nuvens tão carregadas que o dia ficou escuro. A visibilidade dos motoristas na estrada ficou prejudicada e até a temperatura caiu.
Em Bálsamo (SP), a tempestade assustou os moradores. Segundo a polícia, 20 casas foram destelhadas e mais de 10 árvores foram derrubadas. Muitas delas caíram em cima de fios de energia e por isso há pontos na cidade que estão sem energia. Até a rodoviária da cidade teve parte do telhado arrancado pela força do vento. Ninguém ficou ferido. Na estrada que liga o município a Mirassolândia (SP), o vento derrubou uma placa.
Em São José do Rio Preto (SP), a chuva também veio com ventos fortes que chegaram a 70 km/h. A pista do aeroporto ficou fechada por 30 minutos. Em frente à UBS Central uma árvore foi arrancada pela raiz e caiu perto da porta. Quem aguardava para ser atendido levou um susto. Na avenida Philadelfo Gouveia Neto uma árvore também caiu no meio da rua.
Já a avenida Fernando Costa ficou alagada. Os motoristas tiveram dificuldades para passar. O trânsito ficou complicado em várias avenidas.
Ruas em Rio Preto ficaram alagadas durante a tempestade (Foto: Reprodução/TV Tem)Ruas em Rio Preto ficaram alagadas durante a tempestade (Foto: Reprodução/TV Tem)
 
G1/GRITOS DE ALERTA

ATUALIZADO:Número de mortos em protestos anti-EUA sobe a 17 no Paquistão

Protestos nas principais cidades deixaram mais de 200 feridos.
Outros países muçulmanos tiveram protestos pacíficos nesta sexta (21).

Orem por cada americano e evangélicos que habitam naquela região pois a situação é muito perigosa por lá.


O Paquistão foi, nesta sexta-feira (21), o principal palco de protestos contra o filme americano anti-islã e a mobilização, extremamente fragmentada, de milhares de pessoas resultou em 15 mortos e mais de 200 feridos. Balanço anterior das autoridades falava em 13 mortes.
Em outros países muçulmanos, protestos antiamericanos ou antifranceses, após a publicação de novas charges de Maomé na França, foram limitados e sem violência depois da oração.
As autoridades paquistanesas tinham decretado esta sexta dia feriado, chamado de "Dia do amor do profeta", para permitir que as pessoas protestassem em defesa do Islã e de Maomé, ridicularizados no filme americano "A Inocência dos Muçulmanos", a causa principal da onda de protestos nos últimos dias no mundo muçulmano.
O saldo no início da noite era de 15 mortes - 10 em Karachi, a metrópole do sul do Paquistão, e cinco em Peshawar, a maior cidade do noroeste - e cerca de 200 feridos, contando com os registrados na capital Islamabad, onde os manifestantes foram mantidos longe das embaixadas ocidentais.
Essas mortes elevam para 17 o número de mortes registradas no total no Paquistão, desde o início dos protestos contra o filme na semana passada.
Enquanto o comércio permaneceu fechado, os protestos se multiplicaram e se intensificaram à tarde, depois da oração, liderados por influentes partidos islâmicos e alguns grupos extremistas.
Os primeiros incidentes graves aconteceram pela manhã em Peshawar, região muito conservadora e fronteira com o Afeganistão, onde milhares de pessoas se reuniram.


As cinco pessoas morreram em confrontos com a polícia depois que os manifestantes saquearam e queimaram dois cinemas.
Em Karachi, onde manifestantes também incendiaram três cinemas, três bancos e um restaurante da rede americana Kentucky Fried Chicken, um policial e nove manifestantes morreram, segundo a polícia.
As forças de segurança estavam em alerta principalmente na capital Islamabad, onde barreiras foram levantadas para evitar o ataque contra o reduto diplomático, onde estão instalados as embaixadas dos Estados Unidos e da Frnça.
Cerca de 20 mil pessoas marcharam aos gritos "Os americanos são cães" e "Os amigos dos americanos são traidores" perto do enclave. Alguns chegaram a jogar pedras na polícia, que respondeu disparando gás lacrimogêneo. Os manifestantes foram dispersados já durante a noite.
Na quinta-feira, os confrontos no mesmo local resultaram em 50 feridos.
O primeiro-ministro paquistanês, Raja Ashraf, pediu no início do dia ao povo que protestasse pacificamente, ao mesmo tempo em que condenou veementemente o filme americano como "um ataque inaceitável contra o profeta".
As manifestações antiamericanas são comuns no Paquistão, país de 180 milhões de habitantes, onde poderosos grupos islamitas denunciam regularmente a aliança do governo de Islamabad com os Estados Unidos.
Mas uma tal onda de manifestações simultâneas e pelas mesmas razões não tem precedentes. Mais de 4.000 pessoas também protestaram em Lahore (leste), a segunda maior cidade do país, milhares em Multan (centro), e 30.000 em Muzaffarabad (leste), a capital da Caxemira paquistanesa, informou a polícia.
Se por um lado os manifestantes expressaram sua hostilidade para com os Estados Unidos e o filme americano, eles não mencionaram as charges de Maomé publicadas na França pelo semanário satírico "Charlie Hebdo".
Os Estados Unidos reiteraram nesta sexta-feira que eles não tinham nada a ver com o filme produzido em seu território há um pouco mais de um ano.
No resto do mundo muçulmano, nenhum movimento violento foi registrado, mesmo em Cabul, onde apenas pequenas manifestações antiamericanas e antifrancesa pacíficas foram relatadas.
Centenas de manifestantes se reuniram em frente ao consulado da França em Surabaya (Java), aos gritos de "Morte à América, morte à França!", no Iêmen e em Marrocos. Eles eram cerca de mil na capital dos Comores Moroni, milhares em Basra (Iraque) e no Líbano, e até 10.000 pessoas, que queimaram uma efígie do presidente Obama e uma bandeira francesa, em Bangladesh.
Cinquenta pessoas também manifestaram em frente à embaixada da França no Cairo para protestar contra "ataques ao Islã".
Outras dezenas protestaram diante da embaixada da França em Londres exibindo cartazes do tipo "Os muçulmanos vão conquistar a França" e "Maldita democracia! Ao inferno com a liberdade!".
Manifestantes protestam contra o filme anti-Islã nesta sexta-feira (21) na cidade paquistanesa de Rawalpindi (Foto: AP)Manifestantes protestam contra o filme anti-Islã nesta sexta-feira (21) na cidade paquistanesa de Rawalpindi (Foto: AP)
 
França
A publicação das charges do profeta Maomé na revista Charlie Hebdo aumentou a tensão e provocou um amplo debate na França sobre a liberdade de expressão.

A polícia francesa proibiu uma manifestação convocada para sábado diante da Grande Mesquita de Paris sob o lema "Não toque no meu Profeta".
A principal agência representante dos muçulmanos pediu calma nesta sexta-feira, quando uma nova edição das charges que representam o profeta Maomé nu chegou às bancas do país, renovando preocupações sobre mais protestos no dia reservado a orações no mundo islâmico.
As charges no semanário satírico "Charlie Hebdo" aumentaram as tensões.
Embaixadas, escolas e centros culturais franceses foram fechados em 20 países muçulmanos por ordem do governo da França após a primeira publicação das charges.
Em Paris, a polícia entrou em alerta depois que protestos programados por alguns grupos muçulmanos foram proibidos.
Mohammed Moussaoui, líder do Conselho Muçulmano Francês (CFCM), descreveu o filme e as charges como "atos de agressão", mas fez um apelo aos muçulmanos franceses para não tomarem as ruas com protestos violentos.
"Repito o pedido do CFCM para não protestarem -- qualquer protesto pode ser sequestrado e contraproducente", disse Moussaoui à rádio francesa RFI.
O semanário "Charlie Hebdo", cujo escritório em Paris está sob proteção policial, desafiou os críticos das charges ao lançar uma nova edição da publicação que causou furor e esgotou em poucos minutos na quarta-feira. A publicação disse que as charges têm o objetivo de fazer piada com toda a confusão envolvendo o filme.
Houve poucos protestos nas ruas da França contra as charges, mas autoridades francesas estão preocupadas que elas possam alimentar a fúria em outras partes do mundo iniciada com o filme, feito na Califórnia, que representa o profeta Maomé como um devasso.

G1/GRITOS DE ALERTA

Clérigo muçulmano rasga a Bíblia em protesto contra filme anti-Islã


Clérigo muçulmano rasga a Bíblia em protesto contra filme anti-IslãUm clérigo muçulmano, Abu Islam rasgou a Bíblia e queimou suas páginas em mais um ato de protesto contra o filme ofensivo ao Islã, Inocência do Muçulmanos. O filme já deflagrou a ira de muçulmanos em diversos países islâmicos e na Líbia causou a morte do embaixador norte-americano, Chris Stevens.
Segundo a MNN, o ato de Islam recebeu aprovação da população egípcia, onde o protesto foi feito.
Ele ainda teria declarado que da próxima vez iria “fazer meu neto urinar sobre a Bíblia”. E ainda citou o texto usado para justificar seu protesto: “como diz o ditado, olho por olho, dente por dente”.
O fato gerou muitas reclamações de cristãos coptas no Egito, de acordo com a MNN.
Mustafa Maraghy, professor de Direito na Universidade do Cairo e presidente da Coalizão Copta, apresentou uma queixa citando Abdullah de “desprezo da religião, perturbação da segurança pública e da paz.”
Também um advogado da Coligação Copta do Egito apresentou uma queixa contra Abdullah por danificar a Bíblia e por insultos feitos ao cristianismo por meio de livros e seu canal de TV Nação Islâmica.
Um porta-voz da União da Juventude Maspero (MYU) afirmou: “se condenamos o produtores do filme que vivem fora do Egito, também devemos condenar esse ato vergonhoso”, disse, enfatizando a necessidade de punir Abu Islam para suas ações.
A MYU é um grupo de jovens cristãos coptas que forneceram informações para o mundo sobre a manifestação de outubro de 2011. A mobilização foi atacada pelo exército e por uma multidão extremista resultando em 26 mortos e centenas de feridos.
GOSPEL+/GRITOS DE ALERTA

Montes Claros tem ano com maior número de tremores já registrados

Segundo o Observatório Sismológico da UnB, já são sete ocorrências.
'Desde março não durmo com a luz apagada', diz moradora da cidade.


Há 40 anos no mesmo bairro, Domingos Soares
teve de erguer nova casa (Foto: Michelly Oda/G1)
Há 40 anos no mesmo bairro, Domingos teve de erguer nova casa (Foto: Michelly Oda/G1) A cidade de Montes Claros, no norte de Minas Gerais, já registra sete tremores de terra neste ano. O número é o maior desde o início do monitoramento da atividade sísmica no município, em 1995, segundo o Observatório Sismológico da Universidade de Brasília (UnB).
O último abalo ocorreu no dia 12 deste mês. Um tremor de 2.9 graus de magnitude na escala Richter foi medido pelo observatório. O de maior intensidade também ocorreu neste ano. Em 19 de maio, foi verificado um tremor de 4.2 graus. Desde 1995, são 26 abalos de intensidade registrados na cidade.

Segundo a subchefe do observatório, Mônica Von Huelsen, ainda não é possível explicar o porquê da ocorrência dos abalos em Montes Claros. "É provável que o problema esteja relacionado à movimentação de terra. Não podemos relacionar os tremores ao choque ou à movimentação de placas porque a cidade está no interior de uma única placa", diz.
Ano Número de abalos
1995 3 (o maior com 3.7 graus)
1999 2 (de 3.5 graus)
2005 1 (de 2.8 graus)
2008 3 (de 2.3)
2009 5 (o maior de 2.4 graus)
2010 2 (o maior de 2.8 graus)
2011 3 (o maior de 3.2 graus)
2012 7 (o maior de 4.2 graus)
Para que os fenômenos sejam estudados, foram instalados cinco estações sismográficas. A do Parque Lapa Grande envia dados em tempo real, via internet, para o observatório. Após o abalo de maio, foi feita uma parceria da Universidade de Brasília com a Universidade de São Paulo (USP), que instalou outras quatro estações.
Relatório elaborado pela UnB aponta a região da Vila Atlântida como uma das mais afetadas em Montes Claros. A moradora Maria Domingas de Oliveira, de 61 anos, se lembra do momento em que sentiu a terra tremer pela primeira vez, ainda em 1995. "Eu estava no sofá quando ouvi um barulho forte e senti tudo balançar. Agora tenho medo. Se pudesse, mudava daqui. Desde março não durmo com a luz apagada e não deixo meus netos aqui sozinhos."
Agora tenho medo. Se pudesse, mudava daqui. Desde março não durmo com a luz apagada e não deixo meus netos aqui sozinhos"
Maria Domingas de Oliveira, moradora do bairro Vila Atlântida
O aposentado Domingos Soares, de 65 anos, mora no bairro desde 1965. A casa em que residiu por 40 anos foi condenada e teve que ser demolida. Para que ele não ficasse desalojado, teve de fazer um empréstimo e contar com a ajuda da família. "Meus filhos, genros, netos e amigos se juntaram para que esse novo teto ficasse de pé. Alguns ajudaram com dinheiro, outros com trabalho, reaproveitamos alguns materiais também para economizar na obra", diz.
A pesquisadora da UnB afirma que os abalos são imprevisíveis. "Não há como prever um tremor e saber sua magnitude antes da sua ocorrência. Precisamos estudá-los tanto na área de sismologia quanto na de geologia."
Rachadura na antiga casa de Domingos Soares,
condenada após abalos (Foto: Michelly Oda/G1)
Rachadura na antiga casa de Domingos, condenada após abalos (Foto: Michelly Oda/G1)
Para o engenheiro civil Antônio Carlos Moreira, as edificações de Montes Claros não estão preparadas para intensidades maiores. Apesar disso, ele considera necessário um estudo sobre as causas dos tremores antes de se criar um novo modelo de construção na cidade. "Sem necessidade, haverá aumento dos custos, supervalorização dos preços e até uma influência na geração de empregos que pode sofrer uma queda."
Com o objetivo de garantir segurança e durabilidade para as obras, o inspetor-chefe do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea) de Montes Claros, Melquíades Ferreira de Oliveira, diz que "a primeira atitude é verificar se o profissional está habilitado no conselho, para avaliação dos aspectos geotécnicos do solo e dimensionamento adequado da edificação". "É preciso atenção aos materiais utilizados, sem esquecer dos projetos estruturais, elétricos, de combate à incêndio, que devem ser elaborados por profissionais registrados no Sistema Confea/Crea."
Uma dica simples e que pode ser utilizada pela população é o monitoramento das rachaduras, como explica o engenheiro civil. "O morador pode usar uma régua e medir a cada duas semanas um mesmo local. Se houver um aumento de tamanho da rachadura, é preciso que o imóvel passe por uma avaliação."
Técnicos analisam área afetada por tremor e instalam sismógrafo (Foto: Divulgação/Observatório da UnB)Técnicos analisam área afetada por tremor e instalam sismógrafo (Foto: Divulgação/Observatório da UnB)

G1/GRITOS DE ALERTA

Motorista é fechado por caminhão e capota carro na rodovia em Ibaté, SP

Mulher do condutor teve ferimentos leves e foi levada ao pronto-socorro.
Acidente aconteceu nesta sexta-feira próximo à entrada da cidade.


Veículo capotou três vezes no canteiro central da
rodovia (Foto: Pedro Santana/EPTV)
Veículo capotou três vezes no canteiro central da rodovia (Foto: Reprodução/EPTV) Um carro capotou na Rodovia Washington Luiz próximo à entrada de Ibaté (SP), na tarde desta sexta-feira (21). Uma pessoa ficou levemente ferida e foi levada para o pronto-socorro da cidade. O tráfego não chegou a ser interrompido no local.
Segundo o motorista do carro, um caminhão fechou a frente do veículo. O condutor do automóvel perdeu o controle, jogou o carro para o canteiro central e capotou três vezes.
A esposa do motorista do teve ferimentos leves. O casal é de São Carlos (SP) e viajava para Araraquara (SP).
Outros acidentes
No início da tarde, um acidente deixou um motorista gravemente ferido na mesma rodovia, em São Carlos.  Segundo a Polícia Rodoviária, após um caminhão bater contra um carro, o veículo tombou e deixou o trânsito lento, causando outros acidentes na estrada.
A Polícia Rodoviária não soube informar se os acidentes na rodovia tiveram relação com a chuva que atinge a região nesta sexta.
Motorista disse que foi fechado por caminhão e que perdeu o controle do veículo (Foto: Reprodução/EPTV)Motorista disse que foi fechado por caminhão e que perdeu o controle do veículo (Foto: Pedro Santana/EPTV)
 
G1 e EPTV/GRITOS DE ALERTA

Caminhão-tanque tomba e pega fogo na BR-262, na Grande BH

Segundo bombeiros, motorista ficou ferido.
Chamas atingiu vegetação às margens da rodovia.


Um caminhão tanque capotou na tarde desta sexta-feira (21) na altura do km 378 da BR-262, em Juatuba, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. Após o acidente a veículo pegou fogo.
O motorista do caminhão ficou ferido, segundo o Corpo de Bombeiros. As chamas do caminhão atingiram a vegetação às margens da rodovia.
Segundo a Polícia Rodoviária Federal, por causa do acidente, às 17h30 a rodovia estava interditada nos dois sentidos.

G1/GRITOS DE ALERTA

Número de mortos em protestos anti-EUA sobe a 15 no Paquistão

Protestos nas principais cidades deixaram mais de 200 feridos.
Outros países muçulmanos tiveram protestos pacíficos nesta sexta (21).


O Paquistão foi, nesta sexta-feira (21), o principal palco de protestos contra o filme americano anti-islã e a mobilização, extremamente fragmentada, de milhares de pessoas resultou em 15 mortos e mais de 200 feridos. Balanço anterior das autoridades falava em 13 mortes.
Em outros países muçulmanos, protestos antiamericanos ou antifranceses, após a publicação de novas charges de Maomé na França, foram limitados e sem violência depois da oração.
As autoridades paquistanesas tinham decretado esta sexta dia feriado, chamado de "Dia do amor do profeta", para permitir que as pessoas protestassem em defesa do Islã e de Maomé, ridicularizados no filme americano "A Inocência dos Muçulmanos", a causa principal da onda de protestos nos últimos dias no mundo muçulmano.
O saldo no início da noite era de 15 mortes - 10 em Karachi, a metrópole do sul do Paquistão, e cinco em Peshawar, a maior cidade do noroeste - e cerca de 200 feridos, contando com os registrados na capital Islamabad, onde os manifestantes foram mantidos longe das embaixadas ocidentais.
Essas mortes elevam para 17 o número de mortes registradas no total no Paquistão, desde o início dos protestos contra o filme na semana passada.
Enquanto o comércio permaneceu fechado, os protestos se multiplicaram e se intensificaram à tarde, depois da oração, liderados por influentes partidos islâmicos e alguns grupos extremistas.
Os primeiros incidentes graves aconteceram pela manhã em Peshawar, região muito conservadora e fronteira com o Afeganistão, onde milhares de pessoas se reuniram.


As cinco pessoas morreram em confrontos com a polícia depois que os manifestantes saquearam e queimaram dois cinemas.
Em Karachi, onde manifestantes também incendiaram três cinemas, três bancos e um restaurante da rede americana Kentucky Fried Chicken, um policial e nove manifestantes morreram, segundo a polícia.
As forças de segurança estavam em alerta principalmente na capital Islamabad, onde barreiras foram levantadas para evitar o ataque contra o reduto diplomático, onde estão instalados as embaixadas dos Estados Unidos e da Frnça.
Cerca de 20 mil pessoas marcharam aos gritos "Os americanos são cães" e "Os amigos dos americanos são traidores" perto do enclave. Alguns chegaram a jogar pedras na polícia, que respondeu disparando gás lacrimogêneo. Os manifestantes foram dispersados já durante a noite.
Na quinta-feira, os confrontos no mesmo local resultaram em 50 feridos.
O primeiro-ministro paquistanês, Raja Ashraf, pediu no início do dia ao povo que protestasse pacificamente, ao mesmo tempo em que condenou veementemente o filme americano como "um ataque inaceitável contra o profeta".
As manifestações antiamericanas são comuns no Paquistão, país de 180 milhões de habitantes, onde poderosos grupos islamitas denunciam regularmente a aliança do governo de Islamabad com os Estados Unidos.
Mas uma tal onda de manifestações simultâneas e pelas mesmas razões não tem precedentes. Mais de 4.000 pessoas também protestaram em Lahore (leste), a segunda maior cidade do país, milhares em Multan (centro), e 30.000 em Muzaffarabad (leste), a capital da Caxemira paquistanesa, informou a polícia.
Se por um lado os manifestantes expressaram sua hostilidade para com os Estados Unidos e o filme americano, eles não mencionaram as charges de Maomé publicadas na França pelo semanário satírico "Charlie Hebdo".
Os Estados Unidos reiteraram nesta sexta-feira que eles não tinham nada a ver com o filme produzido em seu território há um pouco mais de um ano.
No resto do mundo muçulmano, nenhum movimento violento foi registrado, mesmo em Cabul, onde apenas pequenas manifestações antiamericanas e antifrancesa pacíficas foram relatadas.
Centenas de manifestantes se reuniram em frente ao consulado da França em Surabaya (Java), aos gritos de "Morte à América, morte à França!", no Iêmen e em Marrocos. Eles eram cerca de mil na capital dos Comores Moroni, milhares em Basra (Iraque) e no Líbano, e até 10.000 pessoas, que queimaram uma efígie do presidente Obama e uma bandeira francesa, em Bangladesh.
Cinquenta pessoas também manifestaram em frente à embaixada da França no Cairo para protestar contra "ataques ao Islã".
Outras dezenas protestaram diante da embaixada da França em Londres exibindo cartazes do tipo "Os muçulmanos vão conquistar a França" e "Maldita democracia! Ao inferno com a liberdade!".
Manifestantes protestam contra o filme anti-Islã nesta sexta-feira (21) na cidade paquistanesa de Rawalpindi (Foto: AP)Manifestantes protestam contra o filme anti-Islã nesta sexta-feira (21) na cidade paquistanesa de Rawalpindi (Foto: AP)
 
França
A publicação das charges do profeta Maomé na revista Charlie Hebdo aumentou a tensão e provocou um amplo debate na França sobre a liberdade de expressão.

A polícia francesa proibiu uma manifestação convocada para sábado diante da Grande Mesquita de Paris sob o lema "Não toque no meu Profeta".
A principal agência representante dos muçulmanos pediu calma nesta sexta-feira, quando uma nova edição das charges que representam o profeta Maomé nu chegou às bancas do país, renovando preocupações sobre mais protestos no dia reservado a orações no mundo islâmico.
As charges no semanário satírico "Charlie Hebdo" aumentaram as tensões.
Embaixadas, escolas e centros culturais franceses foram fechados em 20 países muçulmanos por ordem do governo da França após a primeira publicação das charges.
Em Paris, a polícia entrou em alerta depois que protestos programados por alguns grupos muçulmanos foram proibidos.
Mohammed Moussaoui, líder do Conselho Muçulmano Francês (CFCM), descreveu o filme e as charges como "atos de agressão", mas fez um apelo aos muçulmanos franceses para não tomarem as ruas com protestos violentos.
"Repito o pedido do CFCM para não protestarem -- qualquer protesto pode ser sequestrado e contraproducente", disse Moussaoui à rádio francesa RFI.
O semanário "Charlie Hebdo", cujo escritório em Paris está sob proteção policial, desafiou os críticos das charges ao lançar uma nova edição da publicação que causou furor e esgotou em poucos minutos na quarta-feira. A publicação disse que as charges têm o objetivo de fazer piada com toda a confusão envolvendo o filme.
Houve poucos protestos nas ruas da França contra as charges, mas autoridades francesas estão preocupadas que elas possam alimentar a fúria em outras partes do mundo iniciada com o filme, feito na Califórnia, que representa o profeta Maomé como um devasso.

G1/GRITOS DE ALERTA

Justiça do RN condena Air France a indenizar família de vítima do voo 447

Mulher e filhas de Soluwellington Sá devem receber R$ 1,4 mi e pensão.
Potiguar morreu no acidente aéreo no dia 31 de maio de 2009.


Air France, Airbus, acidente, tragédia (Foto: AFP)Aeronave da Air France (Voo 447) caiu no mar em junho de 2009 (Foto: AFP)
O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte condenou a Compagnie Nationale Air France a pagar R$ 1.492.800 à família de Soluwellington Vieira de Sá, natural de Mossoró, que morreu no acidente do voo 447 no dia 31 de maio de 2009. A empresa foi condenada ainda a pagar uma pensão mensal de R$ 4.098,13, valor correspondente a dois terços do salário que o comandante de embarcação ganhava na época do acidente, até o dia em que ele completaria 65 anos de idade. Soluwellington era potiguar de Mossoró e morreu aos 40 anos (veja o vídeo abaixo).
A decisão do TJ foi tomada no dia 30 de agosto e somente nesta sexta-feira (21) divulgada à imprensa. O G1 entrou em contato com o advogado que representa a Air France no processo, Reginaldo Medeiros Gomes, mas ele afirmou que não falaria sobre o assunto. De acordo com Reginaldo Medeiros, ele apenas representou a empresa em algumas petições.
De acordo com a decisão da Justiça potiguar, o montante da pensão deve ser reajustado de acordo com a variação do salário mínimo e o da indenização deve ser acrescido conforme a atualização monetária e juros de mora de 6% ao ano a contar da data da publicação da sentença. A decisão foi tomada em 2ª instância e teve como relatora juíza convocada Welma Maria Ferreira de Menezes. A magistrada diminuiu a quantia estipulada no 1º grau para a indenização de danos morais, que era de R$ 545 mil, mas manteve o restante da sentença judicial.

Na decisão, Welma Maria Ferreira frisou que “não há como mensurar uma dor tão grande quanto essa, com a precisão exata de um matemático, ou sequer estabelecer um parâmetro financeiro que seja precisamente aquele que irá reparar o dano moral causado por uma perda dessas”.
Wagner Soares, advogado da família de Soluwellington, acredita que a Air France vai recorrer da decisão ao Superior Tribunal de Justiça. Em entrevsita ao G1 por telefone, ele conta que a família ainda não recebeu nenhum valor referente a indenizações ou pensão, nem por parte da empresa de transporte aéreo, nem da Geokinetics Geophysical do Brasil Ltda, onde ele trabalhava. Ainda segundo o advogado da família, a mulher e as filhas de Soluwellington estão vivendo às custas do sogro dele.

G1/GRITOS DE ALERTA

Cristo Vivo indicado ao Troféu Promessas Ministério de louvor de Belo Horizonte está na categoria “Pra Curtir”


O ministério de louvor Cristo Vivo, liderado pelo pastor Vinícius Zulato, foi um dos indicados na categoria “Pra Curtir”, da premiação Troféu Promessas promovida pela GEO Eventos, com o apoio da Rede Globo. O objetivo da categoria é possibilitar àqueles com menos abertura na mídia a oportunidade de mostrarem o seu trabalho.
“A indicação veio em ótima hora para nós. Primeiro porque foi uma boa surpresa que renovou nossos ânimos. Segundo porque estamos trabalhando na produção de um novo trabalho e a indicação veio a nos encher de ideias e expectativas. Cremos que Deus está cuidando de tudo”, comenta Vinícius.
A banda inscreveu a canção “Teu Reino” na premiação. A canção, que leva o nome do primeiro CD, é a chamada canção de trabalho e tem marcado as ministrações da banda. “A canção é profunda e podemos sempre exaltar o nosso Deus de forma extravagante. Desta forma, a espontaneidade na adoração toma conta de nós e somos sempre muito ministrados com ela. Nós e todos que estão conosco”, ressalta o líder da banda.
A primeira fase da premiação termina no dia 05 de outubro e a disputa está acirrada. A categoria “Pra Curtir” dá a oportunidade de apenas uma pessoa votar por perfil da rede social Facebook. Não é possível uma pessoa votar várias vezes, como nas outras categorias, o que valoriza ainda mais cada voto.
Cristo Vivo
O ministério hoje atende a uma agenda bem apertada. Além das ministrações em diversas igrejas em Belo Horizonte e fora da capital mineira, eles têm um compromisso especial todos os domingos, no culto Cristo Vivo, às 21h, realizado na Igreja Batista da Lagoinha. O culto é transmitido ao vivo pela TV Rede Super e pela internet (www.redesuper.com.br).
“O culto foi um presente de Deus para nós. A cada culto nos damos mais e aprendemos mais de Deus. Somos profundamente transformados a cada semana”, finaliza Vinícius.
Quer saber mais sobre a banda e votar na categoria “Pra Curtir”? Acesse www.cristovivo.org.
 
Assessoria Cristo Vivo/GRITOS DE ALERTA

Movimento promete fazer a maior campanha de oração do mundo

Movimento promete fazer a maior campanha de oração do mundo
Dia de Oração por Jerusalém será lembrado em mais de 175 países

Movimento promete fazer a maior campanha de oração do mundo
A reunião anual do “Dia de Oração pela Paz de Jerusalém” ocorre no primeiro domingo de outubro e reúne milhões de pessoas que desejam interceder pela Cidade Santa. Este ano, o objetivo é realizar o maior evento de oração da história, segundo os organizadores.
“É a maior iniciativa de oração com foco em Jerusalém da história, com mais de 1.400 líderes cristãos apoiando e mais de 300.000 congregações participantes em mais de 175 países. Isso inclui as igrejas clandestinas da China e de sete países muçulmanos”, explicou Miriam Rodlyn Park global, uma das coordenadoras do evento.
A organização começou esse tipo de reunião em 2002, com os principais líderes políticos e religiosos de Israel e dos Estados Unidos, gerando o movimento mundial que se tornou hoje.
“A primeira resposta em qualquer situação é sempre a oração. Ou seja, os cristãos ao redor do mundo, de todas as denominações e idades, estão se mobilizando para orar pela paz de Jerusalém. Embora outras atividades sejam produtivas e importantes, a oração é o fundamento e o poder por trás qualquer mudança real para o bem”, ressaltou Park.
Dave Butts, responsável pelo Comitê de Oração América, acrescentou: “Não há nenhuma chamada mais urgente a todo o corpo de Cristo que o Dia de Oração pela Paz de Jerusalém. Este movimento de oração combina a dinâmica das manchetes de amanhã com o imperativo de orar baseados na Palavra de Deus”.
O evento também está sendo auxiliado pelo Eagle’s Wings [Asas de Águia], um ministério cristão global cuja missão é construir pontes entre as comunidades de fé, e “trazer ao mundo a mensagem de esperança que vem do Deus de amor, treinar a próxima geração de líderes cristãos, além de unir e capacitar os crentes a fazer uma diferença positiva no mundo ao seu redor”.
O material disponível no site do evento, DayToPray.com, insiste que é importante apoiar Israel, porque em seu início, a igreja era totalmente judaica, e assim permaneceu até que o Evangelho começou a se espalhar pelo mundo.
“A Escritura declara que chegará um momento em que todas as nações do mundo vão se voltar contra Israel. É altamente provável que isso possa acontecer em nosso tempo, algo fundamental para entendermos por que devemos ficar ao lado de Israel hoje”, acrescenta o site.
O site Daytopray.com oferece ainda informações sobre como os indivíduos e as organizações podem se envolver no evento de oração de 7 de outubro.
 
Traduzido de The Christian Post/GRITOS DE ALERTA

Onda de “fúria islâmica” já dura uma semana e fez 25 mortos

Onda de “fúria islâmica” já dura uma semana e fez 25 mortos Filme anti-Islã foi estopim de nova “guerra santa”.

Onda de “fúria islâmica” já dura uma semana e fez 25 mortos
A nova onda de protesto dos muçulmanos, supostamente é por causa do filme “A Inocência dos Muçulmanos”, obra produzida nos Estados Unidos e considerada ofensiva por retratar o profeta Maomé como um homem violento e mulherengo.
Os confrontos por causa desses protestos têm motivação política em algumas nações, mas na maioria do mundo árabe e nos países de maioria muçulmana trata-se de uma questão religiosa. Até o momento já morreram pelo menos 25 pessoas. Com o ataque de uma mulher-bomba, em Cabul, Afeganistão, dessa semana, aumentou em 12 a conta.
Tudo começou uma semana atrás, quando manifestantes invadiram a embaixada dos EUA e rasgaram bandeiras americanas. Quatro pessoas foram presas. Logo depois, no dia que os ataques do 11 de setembro completaram 11 anos, um atentado contra o consulado norte-americano em Bengasi, Líbia, matou quatro pessoas, incluindo o embaixador J. Christopher Stevens.
Foi no Cairo que, há uma semana, pouco antes do confronto na Líbia. Um trailer dublado do filme foi postado no Youtube, e deu início a vários protestos. Manifestantes muçulmanos na Jordânia, Bangladesh, Irã, Iraque, Sudão, Iêmen, Tunísia e Israel realizaram algum tipo de protesto.
Criticado pelo presidente Barack Obama e chamado pela secretária de Estado Hillary Clinton, de “repugnante e condenável”, o material foi usado como “estopim” para mais um levante dos extremistas muçulmanos.
“Para mim, não é pelo filme, é mais pelo acúmulo de violações dos Estados Unidos no Iêmen”, disse um manifestante iemenita à BBC. Sanaa, capital do Iêmem, viu centenas de manifestantes incendiaram carros e enfrentaram a polícia após invadirem a embaixada americana. Quatro pessoas morreram neste conflito. Esta semana, mais protestos ocorreram em Bangkok, Tailândia, e na Caxemira indiana.
Obama e a chanceler alemã, Angela Merkel, retiraram representações diplomáticas em alguns países. Merkel pediu que o vídeo não seja exibido em seu país. Mesmo recebendo pedidos para retirar o material do  YouTube, o Google decidiu mantê-lo na Internet, embora tenha  bloqueado o acesso em países como a Índia, Indonésia, Líbia e Egito, por ordens judiciais e dos governos.
O levante islâmico ocorre pouco mais de um ano após as revoltas árabes de 2011, quando Tunísia, Egito e Líbia tiraram do poder seus antigos ditadores. Mas esses ares de democracia não impediram também a ascensão dos fundamentalistas.
Enquanto isso, líderes muçulmanos como o aiatolá Ali Khamenei, do Irã, classificaram o filme como “blasfêmia” e pediram retaliação dos fieis contra EUA e Israel.  O clérigo Abu Islam rasgou e queimou uma Bíblia na frente de milhares de pessoas e avisou a multidão “da próxima vez vou urinar sobre ela”.
A liderança da Al Qaeda pediu hoje que os muçulmanos matem mais diplomatas americanos. “Nossos peitos se estufam satisfeitos e encorajados pelos presentes dos muçulmanos do Egito, da Líbia, da Tunísia, do Iêmen e de outros países do mundo muçulmano”, diz o comunicado da rede terrorista. Tudo isso só acirrou os ânimos dos muçulmanos.
O ódio contra os judeus acabou sendo acrescido pelas informações (posteriormente desmentidas) que o filme foi financiado com a ajuda de mais de 100 doadores judeus.
Embora tenham surgido ameaças desde o início, o problema foi aumentando quando o pastor Terry Jones, que já era desafeto dos muçulmanos, começou a divulgar o filme. Ele justificou que o material “serve para mostrar a ideologia destrutiva do Islã”.
Ao mesmo tempo, um grupo canadense tentou levar o filme para os cinemas, mas não recebeu apoio. O papa pediu “paz” aos moradores do Oriente Médio e condenou as ações violentas por causa do filme. A Aliança Evangélica Mundial também divulgou uma nota condenando esses protestos, que aparentemente não devem cessar tão cedo.

GOSPEL PRIME/GRITOS DE ALERTA

Protestos contra filme anti-Islã matam pelo menos 13 no Paquistão

Mais de 200 ficaram feridos em confrontos nas grandes cidades.
Situação na França é tensa após publicação de charges sobre Maomé.


Pelo menos 13 pessoas morreram e outras 200 ficaram feridas nas violentas manifestações realizadas nesta sexta-feira (12) contra o filme anti-Islã "A Inocência dos Muçulmanos" nas grandes cidades paquistanesas, segundo novo balanço divulgado por fontes hospitalares.
Um total de quatro pessoas, três manifestantes e o motorista de um canal de televisão paquistanês, foram mortos nos confrontos com a polícia em Peshawar, nordeste, e outros nove, incluindo um policial, em Karachi, sul.

Manifestantes também incendiaram dois cinemas de Peshawar durante os protestos.
Protestos também foram registrados na cidade de Rawalpindi, próxima de Islamabad.
Manifestantes protestam contra o filme anti-Islã nesta sexta-feira (21) na cidade paquistanesa de Rawalpindi (Foto: AP)Manifestantes protestam contra o filme anti-Islã nesta sexta-feira (21) na cidade paquistanesa de Rawalpindi (Foto: AP)
As autoridades reforçaram a segurança nas principais cidades do Paquistão nesta sexta-feira, declarado "dia de amor ao profeta" para protestar contra o filme anti-islâmico "A Inocência dos Muçulmanos".
Também ocorrem protestos em vários outros países muçulmanos.
Mais de 34 pessoas morreram nos últimos 10 dias nos países islâmicos, em incidentes e atentados motivados principalmente pela divulgação no Youtube de trechos do filme anti-islâmico.
Cerca de 100 iranianos protestaram em frente à embaixada da França em Teerã na quinta-feira.
As autoridades da Tunísia proibiram qualquer manifestação durante o dia, sob a alegação de estar a par de preparativos de atos de violência.

O governo islamita tunisiano, surgido da Primavera Árabe, teme agora ser alvo do salafismo jihadista, uma corrente extremista com crescente pregação social.

Outros incidentes foram registrados na Indonésia, o país com maior número de maometanos do mundo, onde manifestantes queimaram bandeiras dos Estados Unidos, França e Israel em protestos nas cidades de Medan (Sumatra) e Surabaya (Java).

O YouTube restringiu nos últimos dias o acesso ao vídeo "A Inocência dos Muçulmanos" em vários países, incluindo Líbia e Egito, onde começaram os protestos. Outros países, como Paquistão e Sudão, bloquearam por iniciativa própria as imagens.

O vídeo panfletário foi atribuído a extremistas cristãos dos Estados Unidos, mas o presidente iraniano, Mahmud Ahmadinejad, considera uma "conspiração israelense" que pretende "dividir (os muçulmanos) e provocar um conflito sectário".

Nos Estados Unidos, o vídeo permanecerá disponível, após a decisão de um juiz de Los Angeles que recusou o pedido de uma atriz que alegava ter sido enganada pelos produtores do filme.
 
França
A publicação das charges do profeta Maomé na revista Charlie Hebdo aumentou a tensão e provocou um amplo debate na França sobre a liberdade de expressão.

A polícia francesa proibiu uma manifestação convocada para sábado diante da Grande Mesquita de Paris sob o lema "Não toque no meu Profeta".
A principal agência representante dos muçulmanos pediu calma nesta sexta-feira, quando uma nova edição das charges que representam o profeta Maomé nu chegou às bancas do país, renovando preocupações sobre mais protestos no dia reservado a orações no mundo islâmico.
As charges no semanário satírico "Charlie Hebdo" aumentaram as tensões.
Embaixadas, escolas e centros culturais franceses foram fechados em 20 países muçulmanos por ordem do governo da França após a primeira publicação das charges.
Em Paris, a polícia entrou em alerta depois que protestos programados por alguns grupos muçulmanos foram proibidos.
Mohammed Moussaoui, líder do Conselho Muçulmano Francês (CFCM), descreveu o filme e as charges como "atos de agressão", mas fez um apelo aos muçulmanos franceses para não tomarem as ruas com protestos violentos.
"Repito o pedido do CFCM para não protestarem -- qualquer protesto pode ser sequestrado e contraproducente", disse Moussaoui à rádio francesa RFI.
O semanário "Charlie Hebdo", cujo escritório em Paris está sob proteção policial, desafiou os críticos das charges ao lançar uma nova edição da publicação que causou furor e esgotou em poucos minutos na quarta-feira. A publicação disse que as charges têm o objetivo de fazer piada com toda a confusão envolvendo o filme.
Houve poucos protestos nas ruas da França contra as charges, mas autoridades francesas estão preocupadas que elas possam alimentar a fúria em outras partes do mundo iniciada com o filme, feito na Califórnia, que representa o profeta Maomé como um devasso.

G1/GRITOS DE ALERTA

Anúncio em metrô chama muçulmanos de selvagens

Anúncio em metrô chama muçulmanos de selvagens No texto da Iniciativa de Defesa da Liberdade Americana os muçulmanos são comparados com selvagens.

Anúncio em metrô chama muçulmanos de selvagens
A Autoridade Metropolitana de Transportes de Nova York anunciou que dez estações do metrô terão uma propaganda da Iniciativa de Defesa da Liberdade Americana que chama os muçulmanos de selvagens.
“Em qualquer guerra entre o homem civilizado e o selvagem, apoie o civilizado”, diz o texto que fica completo com outra mensagem: “Apoie Israel, enfrente a Jihad”.
Inicialmente o anuncio foi rejeitado pela autoridade de transporte, mas o anunciante entrou com uma ação e o juiz Paul A. Engelmayer, da Corte Distrital Federal em Manhattan entendeu que o grupo que queria divulgar o anuncio tem direitos assegurados na Primeira Emenda.
“Nossas mãos estão amarradas”, disse Aaron Donvan, porta-voz do órgão. Quando rejeitou o anuncio, a autoridade de transporte de Nova York afirmou que a propaganda tinha uma linguagem “degradante”, mas nem mesmo recorrendo à primeira decisão a instituição pode rejeitar o anúncio.

Anúncio suspenso em Washington

A Iniciativa de Defesa da Liberdade Americana também comprou espaços em Washington, mas a autoridade de transporte local suspendeu os anúncios por se preocupar com a segurança pública.
Vale lembrar que no mundo árabe acontece diversos protestos contra os americanos por causa da divulgação do filme anti-islã “Inocência dos muçulmanos” que prega o islamismo como uma religião de ódio e faz caricaturas do profeta Maomé.

GOSPEL PRIME/GRITOS DE ALERTA

Bilionário transformou sua empresa em “agência missionária”

Bilionário transformou sua empresa em “agência missionária” Um dos homens mais ricos do mundo diz que o segredo do seu sucesso é a fé
Bilionário transformou sua empresa em “agência missionária”
As lojas Hobby Lobby são parte de uma cadeia de varejo que soma 500 lojas de artesanato e artes em 41 estados norte-amercianos. Seu diferencial é que são liderados por uma família cristã. Fundada em uma garagem na cidade de Oklahoma, em 1972, a família Green só começou a Hobby Lobby depois de conseguir um empréstimo para abrir a sua primeira loja.
Green disse que sentia como um estranho ao entrar em varejo, pois seus pais eram pastores e ele cresceu achando que seria um também. No entanto, ele acredita que encontrou uma maneira de exercer seu ministério por meio de sua empresa.
“A Hobby Lobby sempre foi uma ferramenta para o trabalho do Senhor. Para mim e minha família, contribuir é igual a ministério, que é igual ao Evangelho de Jesus Cristo”, disse o CEO e fundador da empresa, David Green. “Nós sabemos que temos sido abençoados pela graça de Deus e acredito que é porque nós escolhemos viver nossas vidas e para operar nossos negócios de acordo com a Sua Palavra e nós somos muito gratos por isso”.
Na verdade, David Green insiste que Deus é o verdadeiro dono dos bilhões de dólares que a família possui. Atuando como um bom discípulo, Green se tornou o maior benfeitor evangélico do mundo, com planos de fazer doações sem precedentes quando seu testamento for aberto.
Perguntado pela revista Forbes sobre os segredos para o crescimento de sua empresa, o empresário de 70 anos de idade, evita qualquer crédito pessoal. Ele também não elogia seus executivos ou seus mais de 22.000 empregados, nem mesmo seus clientes, que vão consumir mais de US$ 3 bilhões em produtos de artesanato somente este ano. “Se você tem alguma coisa ou se eu tenho alguma coisa, é porque nos foi dada por nosso Criador”, diz Green.
“Então, desde o início eu aprendi a dizer: ‘Olha, isso é seu, Deus. É todo seu. Eu vou dar a você”.
Ele deve saber do que está falando, afinal está em 79 º lugar na nossa lista dos 400 americanos mais ricos, com um patrimônio pessoal estimado de US$ 4,5 bilhões. Mas o que poucos sabem é que ele atualmente é o maior doador individual para causas evangélicas dos Estados Unidos e provavelmente um dos 3 maiores do mundo.
“Só sei que Deus é o dono”, explica Green. ”Como faço para separar as coisas? Bem, é de Deus na igreja e é meu aqui? Eu tenho um propósito na igreja, mas eu não tenho um propósito aqui? Você não pode ter um sistema de crença no domingo e não vivê-lo durante os outros seis dias da semana.”, ensina.
Há muito poucos membros entre o ranking dos 400 da Forbes que falam sobre religião e trabalho. Green explica que seu “império” é uma grande organização missionária, o equivalente ao maior bazar de igreja do mundo. A cadeia Hobby Lobby investe quase metade do total de seus lucros em uma longa lista de ministérios evangélicos. Embora não divulgue o montante doado, a Forbes estima que ao longo de sua vida ele já doou mais de 500 milhões de dólares.
A riqueza da família Green sustenta dezenas de igrejas e universidades cristãs. Tudo começou em 1999, quando ele comprou o edifício de um antigo hospital na cidade de Little Rock, Arkansas, por US$ 600.000, reformou e doou para uma igreja. Desde então, comprou mais de 50 propriedades a um custo estimado de 300 milhões de dólares. Mas não é qualquer ministério que ele ajuda.
Ele contata constantemente a igreja ou projeto cristão que lhe procura, e só preenche os cheques após uma cuidadosa verificação doutrinária, que inclui perguntas sobre o nascimento virginal de Cristo. Até mesmo o conhecido pastor Rick Warren precisou passar pelo crivo pessoal de Green antes de receber uma propriedade de 170 hectares em agosto passado, que a igreja Saddleback usará como local de retiros.
A influência de Green, no entanto, é mais sentida nos investimentos nas universidades cristãs em todo o país que vem sofrendo com a crise financeira e teológica que os Estados Unidos atravessam nos últimos anos. A oferta mais vultuosa foi  de US$ 70 milhões em 2007 para a Oral Robert, considerada por ele uma “universidade saudável.”
Traduzido da Revista Forbes /GRITOS DE ALERTA

Exposição que mostra pedofilia e zoofilia provoca bate boca entre deputados

Não foi só nas redes sociais que a mostra “QueerMuseu” gerou debates e bate boca. Na noite desta terça-feira (12) o assunto foi amplam...