domingo, 3 de novembro de 2013

Espiritismo continua crescendo no Brasil


Espiritismo continua crescendo no BrasilEspiritismo continua crescendo no Brasil
A revista ISTOÉ desta semana destaca o lançamento do livro “Kardec, a Biografia” (ed. Record), escrito pelo jornalista Marcel Souto Maior. “Kardec precisou ir além da religião para criar uma doutrina inteira em apenas 13 anos”, explica.
O material foi compilado para mostrar a “força” do movimento que surgiu na França, mas foi no Brasil que alcançou seu maior número de adeptos. Embora seja uma prática pagã milenar, o pioneiro do espiritismo moderno foi o professor Hippolyte Léon Denizard Rivail. Membro destacado de nove sociedades científicas, escreveu 20 livros sobre pedagogia na França do século XIX.
Mas sua vida mudou quando começou sua busca pelo aspecto transcendente da vida. Acreditando na revelação feita por um espírito, mudou seu nome para Allan Kardec. Redigiu o influente “O Livro dos Espíritos” (1857). Fundou a Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas e passou a escrever diferentes livros sobre o assunto e uma publicação mensal. É considerado até hoje o “grande codificador da doutrina”.
Faleceu em 1869, vítima de aneurisma cerebral. Na época, sua doutrina tinha oficialmente sete milhões de seguidores. Desde então continuou crescendo, apesar da forte oposição da  Igreja Católica da Europa. Seus livros eram queimados em praça pública. Médiuns e adeptos do espiritismo eram condenados por suas práticas.
Souto Maior afirma: “Kardec era político. “Depois das brigas, ele media as palavras com a Igreja e sabia que isso traria publicidade.”
Atualmente, no túmulo de Kardec no Cemitério Père-Lachaise, em Paris, existem mais mensagens em português do que em francês.  Não por acaso.
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) afirma que o Brasil tem 3,8 milhões de pessoas que se declaram espíritas. Some-se a isso 30 milhões de “simpatizantes”, defende a Federação Espírita Brasileira.  Oficialmente, entre 2000 e 2010, o número de seguidores do espiritismo cresceu 65% no Brasil. Segundo a Federação, continua crescendo. É um tema recorrente em novelas e programas da televisão brasileira.
grafico espiritismo Espiritismo continua crescendo no Brasil
Geraldo Campetti, vice-presidente da Federação Espírita Brasileira, assegura: “Nossa população aceita muito bem a ideia de vida após a morte”. Para muitos estudiosos do assunto, o kardecismo é uma criação brasileira. E
les apontam 3 fatores que ajudaram na formulação nacional dessa doutrina: o sincretismo brasileiro (em especial por que para os católicos a ideia de falar com santos mortos era comum), a  proximidade entre espiritismo e cristianismo no ensino das boas obras e, por fim, a popularização dos ensinamentos através de Chico Xavier.
A chegada do espiritismo ao Brasil foi em 1860. O médico e político Bezerra de Menezes traduziu os livros de Kardec para o português. Contudo, apenas 100 anos depois viria a chamada “explosão da doutrina” em grande parte por causa dos escritos do médium Chico Xavier. Falecido em 2002, deixou mais de 450 livros publicados. Um deles se chamava justamente “Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho”. Entenda-se que é a interpretação espírita do Evangelho.
Marcel Souto Maior escreveu sua biografia, “As Vidas de Chico Xavier”, que vendeu mais de um milhão de cópias. O sucesso rendeu uma versão cinematográfica, que atraiu 3,4 milhões de espectadores aos cinemas.  Agora, o autor das duas obras diz que o mesmo ocorrerá com a história de Allan Kardec. “O filme deve ficar pronto no ano que vem”, comemora.

Terrorismo religioso matou 15 mil pessoas no último ano


Terrorismo religioso matou 15 mil pessoas no último anoTerrorismo religioso matou 15 mil pessoas no último ano
Uma das questões mais exploradas pelos governos desde os ataques de 9 de setembro de 2001, o terrorismo religioso atinge índices mais altos a cada ano. É consenso entre os especialistas que 99% dos ataques são motivados por questões relacionadas à fé.
O número de ataques e mortes subiu assustadoramente no ano passado, indica um novo relatório divulgado pela CNN esta semana.
Ocorreram mais de 8.500 ataques terroristas ano passado, matando quase 15.500. A violência se espalhou pela África, Ásia e Oriente Médio. Isso significa um aumento de 69% nos ataques e um acréscimo de 89% nas mortes em comparação com 2011, que teve 5.000 ataques. O recorde anterior de mortes era de 2007, com mais de 12.800.
Os números são parte do relatório feito pela START, um dos principais analistas do terrorismo no mundo.  A sigla em inglês abrevia o nome oficial: Consórcio para o Estudo do Terrorismo e Respostas ao Terrorismo. Ligado ao Departamento de Segurança do governo americano, o sistema funciona na Universidade de Maryland. Existe um banco de dados do terrorismo global, sendo a mais completa fonte de informações não confidenciais sobre ataques terroristas desde a década de 1970.
Atualmente, seis dos sete grupos mais mortais estão filiados à organização terrorista Al Qaeda. A quase totalidade dos ataques ocorreu em países de maioria muçulmana.  Embora atos terroristas tenham ocorrido em 85 países no ano passado, apenas três (Paquistão, Iraque e Afeganistão) são responsáveis por mais da metade dos ataques (55%) e das mortes (62%) em 2012. Um dos grupos mais mortais está na Nigéria. O Boko Haram, orquestrou 364 ataques e matou 1.132 pessoas, na maioria cristãos.
Para 2013, espera-se que haja um número recorde. Os dados ainda não foram compilados, mas somente no primeiro semestre ocorreram cerca de 5.100 ataques. Segundo Gary LaFree, diretor do START, a onda de violência não dá indícios que irá diminuir.
LaFree explica que os computadores processam mensalmente uma média de 1,2 milhão de artigos. Vindos de 50 mil órgãos de imprensa, existe uma comunicação mensal para identificar e esclarecer os ataques. Um software rastreia e elimina as redundâncias.  A equipe de 25 pessoas do centro identifica, estuda e categoriza cada ataque.
“Estamos convencidos de que uma grande parte desse relatório comprova uma mudança real no mundo”, explica LaFree. Excetuando as pequenas quedas em 2004 e 2009, o número de ataques tem aumentado na última década.
grafico terrorismo religioso Terrorismo religioso matou 15 mil pessoas no último ano
Especialistas em contraterrorismo também dizem que os ataques estão ocorrendo com frequência crescente.  Daniel Benjamin, ex-coordenador de contraterrorismo do Departamento de Estado explica que a Al Qaeda segue o modelo estabelecido por seu ex-chefe, Osama Bin Laden. “Ele era motivado por uma visão apocalíptica e queria desencadear uma guerra global entre cristãos e muçulmanos”, assegura.
Mas esse não é o único grupo. Várias organizações novas têm surgido e só se ouve falar delas quando assumem a autoria dos atentados. Para LaFree, existe uma lógica maligna: “Se você é um grupo terrorista e quer passar sua mensagem, quanto mais pessoas você mata, mais bem sucedido você é”.
Martha Crenshaw, uma especialista da Universidade de Stanford e membro do conselho da START, explica: “Infelizmente, parece ser cada vez mais aceitável em certos sistemas religiosos que é preciso matar tantos membros da outra comunidade religiosa quanto possível”. Com informações CNN.

Foto de girafa no Facebook é “armadilha do satanismo", afirma pastor


Para o pastor Carlo Ribas, líder Igreja Unção e Poder e ex-satanista, a “brincadeira da girafa”, é uma estratégia satânica para forçar alianças entre os internautas e o diabo.

Uma brincadeira que se tornou viral no Facebook envolve uma charada e uma espécie de penitência para quem não acerta a resposta do enigma proposto. Como muitas coisas nas redes sociais, a brincadeira se tornou uma espécie de viral, e já suscitou polêmicas.

O pastor Carlo Ribas, líder Igreja Unção e Poder e que se declara ex-satanista, afirma que a “brincadeira da girafa”, como ficou conhecida, é uma estratégia satânica para forçar alianças entre os internautas e o diabo. O desafio foi criado pelo vlogueiro Andrew Strugnel e o vídeo, em inglês, já tem mais de 130 mil visualizações, segundo informações do site TechTudo.

“É uma armadilha que o satanismo usa e abrir legalidade espiritual na vida das pessoas”, afirma o pastor, que escreveu um artigo sobre o assunto em sua página no Facebook.

Na explicação sobre em que consiste a brincadeira, o pastor afirma que ao participar da “brincadeira da girafa”, as pessoas fazem algo simbólico de forma inconsciente: “[A brincadeira] consiste em participar de uma charada (que um demônio vai trazer a resposta), gerando oOpen in new windowpacto involuntário. A charada é a seguinte: ‘Três da manhã, a campainha toca e você acorda. Visitantes inesperados: são seus pais, que chegaram para o café da manhã. Você tem geleia de morango, mel, vinho, pão e queijo. Qual a primeira coisa que abre?’. A resposta é ‘abro o olho’ (Os olhos são a porta do corpo/alma/espírito)… Parece inocente, mas vejam o que a Bíblia diz, em Apocalipse 3:20: ‘Eis que estou à porta e bato (JESUS). Se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo’. Abrir a porta é um símbolo espiritual para abrir a vida”.

Segundo Carlo Ribas, há referências à homossexualidade e até ligações a um suposto horário crucial no mundo sobrenatural: “Não acham estranho uma ‘visita inesperada’ vir tomar café da manhã as 3:00h?? Na ‘brincadeira’ a pessoa receberia uma visita inesperada as 3:00h. Três horas da manhã é um horário estratégico no inferno, dentro da magia negra no satanismo, para abertura de portais espirituais onde geram legalidades sobre vidas. A pessoa que erra a resposta, troca sua foto por 3 dias e coloca no lugar (perfil da rede social) uma imagem de uma girafa. Com isso gera a primeira legalidade de troca de identidade espiritual e abertura para opressão e – posteriormente – possessão demoníaca. A girafa é um animal símbolo da sensualidade e um dos animais que mais possuem relações entre membros do mesmo sexo, numa escala de um caso para cada dez animais”, argumenta o pastor, que também é escritor e conferencista na área de batalha espiritual.

O pastor alarma: “Muitas correntes, brincadeiras aparentemente ingênuas e inofensivas aparecem nas redes sociais e os crentes, incautos, participam. Cuidado! Satanás é astuto e esperto. Ele sabe como enganar os eleitos e gerar maldições”, afirma, acrescentando precauções ao dia 31 de outubro, que é lembrado como o Dia das Bruxas: “Para muitos é só uma festa, mas no satanismo é o ritual mais poderoso, entre as oito festas mágicas do ano, chamado de Shamainh, o ritual da noite mais longa do ano. Neste ritual, espíritos de morte são autorizados pelo inferno para transitarem pelas ruas. As pessoas que fazem a brincadeira da girafa (e tantas outras) geram legalidades para que esses demônios entrem em suas casas”.

Veja o texto completo do pastor Carlos Ribas:

É uma armadilha que o satanismo usa para gerar PACTOS INVOLUNTÁRIOS e abrir legalidade espiritual na vida das pessoas.

Consiste em participar de uma charada (que um demônio vai trazer a resposta), gerando o pacto involuntário. A charada é a seguinte: “Três da manhã, a campainha toca e você acorda. Visitantes inesperados: são seus pais, que chegaram para o café da manhã. Você tem geleia de morango, mel, vinho, pão e queijo. Qual a primeira coisa que abre?”. A resposta é “abro o olho”. (Os olhos são a porta do corpo/alma/espírito)… parece inocente, mas vejam o que a BÍBLIA DIZ, em Apocalipse 3:20: “Eis que estou à porta e bato (JESUS). Se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo”.
Abrir a porta é um simbolo espiritual para abrir a vida.

Não acham estranho uma “visita inesperada” vir tomar café da manhã as 3:00h?? Na “brincadeira” a pessoa receberia uma visita inesperada as 3:00h. Três horas da manhã é um horário estratégico no inferno, dentro da magia negra no satanismo, para abertura de portais espirituais onde geram legalidades sobre vidas.

A pessoa que erra a resposta, troca sua foto por 3 dias e coloca no lugar (perfil da rede social) uma imagem de uma girafa. Com isso gera a primeira legalidade de troca de identidade espiritual e abertura para opressão e – posteriormente – possessão demoníaca. A girafa é um animal símbolo da sensualidade e um dos animais que mais possuem relações entre membros do mesmo sexo, numa escala de um caso para cada dez animais.

Muitas correntes, brincadeiras aparentemente ingênuas e inofensivas aparecem nas redes sociais e os crentes, incautos, participam. CUIDADO!! Satanás é astuto e esperto. Ele sabe como enganar os eleitos e gerar maldições.

Quando eu tentei escrever este post direto no meu iPhone, ele começou a travar. Quem tem iPhone sabe que ELES NÃO TRAVAM!!! Resolvi então orar, repreender e escrever no meu bloco de notas e colar no post (é o que estou fazendo).

Enquanto eu estava escrevendo, pessoas me chamavam no facebook dizendo que, ao tentarem RETIRAR A IMAGEM DA GIRAFA dos seus perfis, o facebook trava.

O QUE FAZER?
Orem, peçam perdão ao Senhor e digam audivelmente que não aceitam qualquer legalidade espiritual gerada por esta brincadeira. Cancelem tudo no Nome de Jesus.

Dia 31 de outubro (amanhã) é o dia em que comemoram o Halloween, o dia das bruxas. Para muitos é só uma festa, mas no satanismo é o ritual mais poderoso, entre as oito festas mágicas do ano, chamado de SHAMAINH, o ritual da noite mais longa do ano. Neste ritual espíritos de morte são autorizados pelo inferno para transitarem pelas ruas. As pessoas que fazem a brincadeira da girafa (e tantas outras) geram legalidades para que esses demônios entrem em suas casas.

REPREENDAM EM NOME DE JESUS.

Divulguem este post para o maior número de pessoas.

Em breve vou colocar algo em meu site com explicações e exemplos sobre isso ok?

Deus os abençoe e os livre do mal.

Pastor Carlo Ribas (ex-satanista)
Escritor e conferencista especializado em batalha espiritual



Fonte: Gospel+

Vídeo polêmico mostra pastor da Universal chingando outros pastores



O polêmico vídeo foi gravado durante uma reunião de trabalho com líderes de filiais da Igreja Universal do Reino d Deus no Equador.

O pastor Walber Barboza, líder da Igreja Universal do Reino de Deus no Equador, protagonizou cenas constrangedoras durante uma reunião de trabalho com líderes de filiais da denominação no país.

Usando termos chulos e um tom de cobrança bastante ríspido, Barboza ameaça os pastores que participam da reunião com desligamento das funções em suas igrejas.

Open in new window“Minha paciência esta esgotada aqui no Equador”, introduz o pastor. “Se os pastores não estão contentes pega cada um a sua mala e pode sair, porque a porta é a serventia da casa”, afirma.

Na sequência, o pastor reclama dos templos vazios, e afirma que os responsáveis pelas filias só se preocupam em atrair o povo em épocas da “quinzena”, dando a entender que se trata das datas de pagamento.

“[As igrejas estão vazias] porque os obreiros não tiram o rabo da cadeira e ficam só esperando entrar a quinzena, só tão esperando a hora do almoço, só esta esperando o dia de férias para viajar para ver a família, fica lá todo mundo coçando o saco na esquina da parede. Ora, eu quero que vocês saibam que a Igreja paga você, que a igreja te dá uma casa, que a igreja paga seu salário em dia é pra você trabalhar vagabundo. A catedral está vazia porque vocês ficam cozinhando o galo, vocês vão me pagar, vocês vão sair daqui e vão para última igreja do país, eu não estou ameaçando não, eu estou comunicando, porque eu não sou palhaço de vocês não”, esbraveja o pastor.

Na sequência, Barboza se queixa de questões da vida pessoal dos obreiros da igreja, falando sobre questões como casamento, sexo, planos familiares e sugere preguiça dos colaboradores: “Vocês auxiliares que só pensam em casar, porque você só pensam em sexo, só pensa no seu prazer… Eu vou te dizer que dia você vai casar… Então seu tarado toma banho de água fria e afoga tua paixão, porque vocês solteiros só tem pensado em mulher… Vinte anos na obra, a igreja sustentando, igual a um aposentado, porque aposentado não produz nada, só come da Segurança Social. E tá assim cheio de pastor no espírito de aposentado… Você que tem filho, eu não quero saber se você tem filho, a igreja não tem obrigação de sustentar teu filho, a igreja não tem obrigação de dar um quarto exclusivo para seu filho. As equatorianas tem um método, um modo que amarra os meninos com um negocio nas costas, até os macacos sabem carregar o filhote nas costas, a macaca fica pulando de árvore em árvore e o macaquinho ta lá agarrado. Você também vai fazer isso, quem mandou ter filho, quem mandou você ser carnal e sentimental e ter uma criança?”

Assista:

 A Igreja Universal foi procurada  para comentar sobre o vídeo. As declarações do pastor repercutiram negativamente em toda a internet, e a direção da Universal no Equador se posicionou repudiando a postura de Walber Barboza, que terminou publicando um vídeo com pedido de desculpas públicas.

“Reconheço que me excedi, proferi frases estúpidas. Minha intenção era positiva, de ensinar e motivar os pastores. Mas sei que, no calor do momento, fui infeliz na escolha e tom das palavras. Peço perdão a todos os que ofendi e constrangi. A Universal tem pressa de ajudar o povo do Equador e essa intenção não foi bem comunicada por mim”, afirmou o pastor.

Leia a íntegra da nota da Igreja Universal sobre o assunto:

A Igreja Universal do Reino de Deus do Equador tomou conhecimento de episódio ocorrido em 25/9/2013, durante reunião de trabalho entre o pastor Walber Barboza e outros pastores.

A Universal do Equador lamenta a conduta do pastor Barboza, que dirigiu frases infelizes e agressivas aos presentes, e repudia suas afirmações, ditas por ele em nome próprio, jamais pela instituição.

No Equador, assim como nos quase 100 países onde está presente de modo formal, a Universal preza e exige de seus bispos, pastores e obreiros o comportamento respeitoso e cordial que cada qual merece.

Em sintonia com as orientações da Direção Espiritual da Universal, a igreja do Equador já tomou as providências cabíveis para que acontecimento como esse nunca mais se repita.

O pastor Barboza encaminhou pedidos de desculpas formais a todos os presentes e à Universal.


Perguntada sobre o porque está retirando do ar as cópias do vídeo no Youtube, a denominação afirmou que “a igreja não se manifesta sobre procedimentos judiciais e administrativos em curso”.


Fonte: Gospel+

Thalles Roberto responde as críticas por não ter falado sobre Jesus no Programa do Jô


De acordo com o cantor Thalles Roberto, a opção por falar sobre sua história de vida, cotidiano e manias foi uma estratégia para abrir as portas da emissora para ele.

O cantor Thalles Roberto comentou em sua fanpage no Facebook a entrevista concedida por ele ao apresentador Jô Soares, veiculada pela TV Globo no último dia 30 de outubro, e respondeu as críticas de não ter falado sobre Jesus no programa.

De acordo com o cantor, a opção por falar sobre sua história de vida, cotidiano e manias foi uma estratégia para que ele fosse identificado como um artista e assim, mantivesse as portas abertas na emissora para então, falar mais sobre sua fé.

“O meu objetivo estratégico no Programa do Jô foi abrir as portas! Precisamos muito ter oportunidades em programas como esses, que alcançam um público diferenciado, que gosta da noite e aprecia conhecer histórias de pessoas e aprender com as experiências. Como evangelista que somos, temos que ser extremamente estratégicos, se quisermos alcançar corações que não têm acesso ao Evangelho. Esse programa foi o primeiro passo para que esse público específico soubesse o meu passado de drogas, álcool, noitadas, etc”, justificou-se.

Thalles ainda argumentou que da forma como fez, sem agressividade, há chance de atrair o público pela admiração: “As perguntas que ficam na cabeça daqueles que assistem a um programa como esse são: ‘Esse cara não foi apresentado pelo Jô no início como cantor gospel? Mas ele fazia xixi nas pessoas no passado? Nossa! Ele mudou hein?’. A semente foi plantada e, a partir daí, é só uma questão de tempo, pois Deus está trabalhando!”.

Fonte: Gospel+

Países Declaram que Não Existe Direito ao Aborto e à Homossexualidade


Wendy Wright
NOVA IORQUE, EUA, 1 de novembro (C-FAM) A Rússia, a Etiópia, a Polônia e outros pegaram os microfones numa reunião — transmitida ao vivo da sede da ONU — para deixar claro que o aborto e a homossexualidade não são direitos humanos internacionais.
Os diplomatas repreenderam de forma especial o escritório de direitos humanos da ONU por sua obsessão por direitos gays, bissexuais e transgêneros (LGBT).
A Rússia mirou um livreto produzido pelo Escritório do Alto Comissário de Direitos Humanos (EACDH), o epicentro do ativismo LGBT na ONU. O livreto de 60 páginas “Born Free and Equal” (Nascemos Livres e Iguais) tem como objetivo dar as “principais obrigações legais” com relação à homossexualidade, tais como criar categorias de asilo para indivíduos LGBT e estender o casamento a duplas de mesmo sexo.
A implementação das recomendações “inevitavelmente levaria a uma violação dos direitos das crianças,” disse a Rússia.
Navi Pillay recebeu desaprovação de forma especial. A quantidade de atenção que a diretora do escritório de direitos humanos da ONU gasta em orientação sexual “é desproporcionalmente elevada,” comentou a Rússia. “Há questões mais relevantes no mundo com as quais devemos lidar.”
A declaração da Rússia sinalizou que as críticas à sua lei que protege as crianças da propaganda homossexual não amoleceram sua determinação. Alguns ativistas LGBT estão pedindo boicotes aos Jogos Olímpicos em Sochi, na Rússia.
O assunto da homossexualidade é ainda delicado para alguns. O diplomata da Nigéria se referiu a ela como “a questão dos direitos de certos indivíduos com certas tendências que estão em desacordo” com as leis, tradições, religiões e costumes de seu país.
Esses são “assuntos de preferência e estilo de vida pessoais,” disse ele. “Eles não deveriam ter espaço algum no discurso da ONU no que se refere à proteção de direitos humanos.”
A senhorita Pillay respondeu que a Declaração Universal dos Direitos Humanos e vários tratados protegem a todos, não “todos, menos LGBT.”
Vários diplomatas aparentemente estavam antecipando isso. Falando em nome de nações africanas, a Etiópia frisou seu compromisso de respeitar para todos liberdades e direitos humanos universalmente reconhecidos.
Mas eles estão “preocupados com a crescente tendência” de “criar novos direitos, conceitos e categorias, e padrões que não são reconhecidos” em acordos internacionais nem por todos os países.
O tom cortês era um contraste total com a acusação rude de “ódio” feita contra aqueles que não concordam com os ativistas LGBT. O grupo africano educadamente pediu “pleno respeito da soberania nacional e valores culturais,” e pela “capacidade de todos os estados fazerem escolhas de um modo democrático pelo que é aceitável a eles.”
Outros países confrontaram a linguagem usada para promover o aborto. A Polônia descreveu suas iniciativas que melhoraram as áreas de saúde sexual e reprodutiva, uma noção definida por sua lei de respeitar o direito à vida dos bebês em gestação. Numa referência de subtítulo às táticas autoritárias usadas por governos pró-aborto, a Polônia disse que não “busca influenciar decisões tomadas por outros governos nacionais” nessas questões.
Vários países frisaram que suas posições se aplicam para todo o grupo, a todo o trabalho da ONU.
A Polônia fez questão de registrar para essa e todas as reuniões futuras que objeta a qualquer interpretação de serviços de direitos ou saúde sexual e reprodutiva como incluindo aborto legal. Esses termos não foram definidos em nenhum acordo internacional, observou.
Qualquer coisa na dominante agenda de desenvolvimento da ONU “não deveria de forma alguma criar uma obrigação em qualquer parte de considerar o aborto como uma forma legítima de saúde ou direitos ou produtos reprodutivos,” declarou Malta, membro da União Europeia.
Embora muitos na ONU foquem em direitos, a Santa Sé muitas vezes explica a razão. O aborto nunca é seguro para o bebê ou para a mãe, disse o arcebispo Chullikatt.
“Sem vida, todos os outros direitos não têm sentido.”
Tradução: www.juliosevero.com
Fonte: Friday Fax