quarta-feira, 14 de maio de 2014

Participe da campanha contra a descriminalização das drogas no Brasil


Imagem: Divulgação
Meio milhão de adolescentes brasileiros são usuários de maconha, diz pesquisa
Não é de hoje que tramita tanto no Senado Federal como na Câmara dos Deputados embates e propostas sobre a descriminalização das drogas no Brasil.
Atualmente, o país conta com 3 milhões e meio de usuários de maconha, dos quais meio milhão são adolescentes, segundo dados apresentados pelo diretor do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia para Políticas Públicas do Álcool e Outras Drogas do CNPq, Ronaldo Laranjeira, um dos pesquisadores que falaram na Comissão de Legislação Participativa, sobre os riscos e impactos da legalização da maconha no Brasil.
Ainda segundo um relatório anual do Conselho Internacional de Controle de Narcóticos, órgão ligado à Organização das Nações Unidas (ONU), o consumo de cocaína no Brasil mais do que dobrou entre 2005 e 2011 e é superior à média mundial.
O vício de drogas atinge quase seis entre cada 100 brasileiros, sendo 8 milhões de pessoas que provocam problemas em suas famílias. Num resultado total de cerca de 28 milhões de brasileiros atingidos indiretamente pelo vício de drogas.
Consequências desastrosas
Quase 30 milhões de cidadãos são atingidos indiretamente pelo vício de drogas
Quase 30 milhões de cidadãos são atingidos indiretamente pelo vício de drogas
Estudos apontam a diminuição de 8 pontos no quociente de inteligência em quem começa a usar a droga a partir dos 14 anos de idade. Ou seja, quanto menor a idade, maior o risco de o usuário ter surtos de psicose. Além disso, quanto mais jovem, maior o risco de ficar viciado na droga.
“A maconha causa perda cognitiva, ao invés de redução de ansiedade. Causa indiferença ao invés de relaxamento. Causa desmotivação ao invés de paz interior. Todos muito mais próximos da psicopatologia do que do bem-estar”, afirma a psiquiatra Analice Giglioti, da Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP). 
Assim, o que nosso país precisa é de um sério trabalho e investimento na prevenção! A prevenção no sentido de educar, conscientizar o jovem para assumir atitudes responsáveis na identificação e no manejo de situações de risco que a droga pode causar e que possam ameaçar a sua dignidade.
Participe da enquete
Dessa forma, não deixe de contribuir na discussão deste tema tão importante para a sociedade brasileira, participando da enquete promovida pelo Portal da Câmara dos Deputados, respondendo NÃO ao questionamento: “Você é a favor da descriminalização das drogas para consumo próprio?”Clique aqui para votar.
Ao votar o participante só poderá fazer isso uma única vez de um mesmo computador. Por isso convoque amigos e familiares a também participarem, pois seu voto pode fazer toda a diferença. Qualquer problema na votação ligue para o Disque-Câmara: 0800 619 619.
Deixe o seu comentário
Fonte: Agência Câmara Notícias

PF identifica um dos autores de ameaças de morte a Joaquim Barbosa , é membro do PT.


Homem que desejava atentar contra a vida do presidente o STF é um integrante da Comissão de Ética do PT, segundo reportagem
Homem que desejava atentar contra a vida do presidente o STF é um integrante da Comissão de Ética do PT, segundo reportagem
Desde que o julgamento do mensalão foi concluído, em novembro do ano passado, o presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Joaquim Barbosa, tornou-se alvo de uma série de constrangimentos orquestrados por seguidores dos petistas condenados por envolvimento no maior escândalo de corrupção da história. Em matéria que está publicada na revista ‘Veja’ desta semana, as denúncias e resultados da investigação aparecem na íntegra.
A chamada “militância virtual” do PT, treinada pela falconaria do partido para perseguir e difamar desafetos políticos do petismo na internet, caçou Barbosa de forma implacável. O presidente do Supremo sofreu toda sorte de canalhice virtual e foi até perseguido e hostilizado por patetas fantasiados de revolucionários nas ruas de Brasília. Os ataques anônimos da patrulha virtual petista, porém, não chegavam a preocupar Barbosa até que atingiram um nível inaceitável. Da hostilidade recorrente, o jogo sujo evoluiu para uma onda de atos criminosos, incluindo ameaças de morte e virulentos ataques racistas.
Os mais graves surgiram quando Joaquim Barbosa decretou a prisão dos mensaleiros José Dirceu, Delúbio Soares e José Genoino. Disparadas por perfis apócrifos de simpatizantes petistas, as mensagens foram encaminhadas ao Supremo. Em uma delas, um sujeito que usava a foto de José Dirceu em seu perfil no Facebook escreve que o ministro “morreria de câncer ou com um tiro na cabeça” e que seus algozes seriam “seus senhores do novo engenho, seu capitão do mato”. Por fim, chama Joaquim de “traidor” e vocifera: “Tirem as patas dos nossos heróis!”.
A polícia tenta descobrir a identidade de um tal "Antonio Granado", que incita os militantes a atentar contra a vida do ministro
Polícia tenta descobrir identidade de “Antonio Granado”, que incita militantes a atentar contra a vida do ministro
Em uma segunda mensagem, de dezembro de 2013, o recado foi ainda mais ameaçador: “Contra Joaquim Barbosa toda violência é permitida, porque não se trata de um ser humano, mas de um monstro e de uma aberração moral das mais pavorosas (…). Joaquim Barbosa deve ser morto”. Temendo pela integridade do presidente da mais alta corte do país, a direção do STF acionou a Polícia Federal para que apurasse a origem das ameaças. Dividida em dois inquéritos, a averiguação está em curso na polícia, mas os resultados já colhidos pelos investigadores começam a revelar o que parece ser evidente.

Deixe o seu comentário 
Fonte: Veja

TARADO DA IGREJA - Acusado confirma abuso sexual dentro de igreja no Pará

Um homem de 20 anos foi preso em Ananindeua, Pará, por ter tentado violentar uma mulher dentro de uma igreja evangélica.
Natan dos Santos Pereira acompanhava uma vizinha, Regina Sousa Andrade, de 26 anos, em um ensaio do grupo de louvor na igreja do bairro Águas Lindas no último domingo (11). O ensaio acabou e todos foram embora, aproveitando que estava sozinho com Regina, Natan a agarrou, tirou suas roupas e passou a mão na região íntima da moça.
O depoimento da vítima bateu com a declaração de Natan que confessou o crime e foi levado para a Seccional da Cidade Nova.
O delegado deu detalhes do caso para o jornal Diário Online, dizendo que Regina conseguiu convencer o acusado a sair da igreja e assim conseguiu fugir.
“A vítima estava na igreja ensaiando para a festa do Dia das Mães com uma banda. Só que ela tinha que continuar ensaiando para uma música solo, então ela pediu para ele ficar lá com ela, já que eles eram vizinhos e se conheciam desde criança. Quando todos foram embora ele segurou ela, tirou a roupa dele e a dela e introduziu o dedo nas partes íntimas”, disse o delegado Eliezer Machado.
“Ela disse para ele que eles estavam dentro da casa de Deus e era pecado, que era para eles irem lá pra fora. E, quando saíram da igreja, ela aproveitou um momento de descuido e fugiu para casa”.
No depoimento à polícia Natan se declarou, disse que era apaixonado por Regina e que acreditava mesmo que eles iriam para um motel. “Eu esperei o pessoal sair e aproveitei, peguei ela por trás, tirei parte da minha roupa e da dela, e passei o dedo nas partes íntimas. Só que ela disse que na igreja era pecado, que era pra gente ir para o motel, que ela pagava e lá agente fazia tudo com tranquilidade. Só que ela fugiu”, disse. Ele continuará preso na Seccional da Cidade Nova até o julgamento.

GP

Espero que a Igreja Universal use a CNT para glória de Deus, diz Silas Malafaia

Com a compra do horário da CNT pela Igreja Universal do Reino de Deus, alguns programas locados na emissora terão que ser cancelados.
Entre eles o programa “Vitória em Cristo” que estava na grade da emissora há 32 anos. Para falar sobre o fim da exibição do programa, o pastor Silas Malafaia gravou um vídeo explicando a situação aos seus telespectadores.
“Não vim aqui falar mal da Igreja Universal, primeiro porque eu não falo mal da Igreja, a Igreja é de Jesus”, disse ele citando o trabalho que a IURD realiza.
“Deus deve ter alguma surpresa pra mim lá na frente”, disse Malafaia. O pastor assembleiano diz que entende a decisão do bispo Edir Macedo mas se mostra preocupado em como a igreja deverá usar o espaço da programação.
“Eu espero que a Igreja Universal use o espaço para a obra de Deus, porque lamentavelmente a Rede Record o diabo tem usado há muito tempo”.
A IURD terá 22 horas na programação da CNT, o mesmo período que ela comprou na Rede 21. Por conta dessa negociação, mas de 100 funcionários da emissora serão demitidos em diversas cidades brasileiras.
Malafaia já sofreu com a compra de horários em outra emissora. O programa que ele exibia nas madrugadas da Band foi tirado do ar em 2011 pelo apóstolo Valdemiro Santiago que ofereceu o dobro do valor pago.
Na ocasião, Silas Malafaia enviou uma nota à imprensa dizendo que o fundador da Igreja Mundial do Poder de Deus era “traíra”. “Valdemiro Santiago, que vergonha! Que absurdo! Que traíra!”, afirmou.
Assista:

O FINAL - Judeus voltam para Israel em número recorde

Panfletos que mandavam os judeus do leste da Ucrânia se registrarem, pagar um imposto exclusivo e deixar a região começaram a ser distribuídos no último mês. A lembrança do que aconteceu na ascensão do nazismo logo aterrorizou a população judaica.
Sobretudo em Donetsk, região que está no centro do conflito entre o governo ucraniano e os separatistas pró-Rússia. Um plebiscito indica que a área será anexada por Moscou, seguindo o exemplo da Crimeia. Ali, homens mascarados foram para as saídas das sinagogas pedir a expulsão dos judeus. Sinagogas foram incendiadas e pichações antissemitas se espalham pelo país.
Parte dos 15 mil judeus de Donetsk já fala em sair da região caso a Rússia assuma o controle.  O caminho natural é mudar para outras regiões da Ucrânia, mas há quem defenda que todos devem voltar para Israel. Segundo o jornal Yedioth Ahronoth, cerca de 70% dos judeus do país já contataram a embaixada israelense sobre pedidos de visto e condições para imigrar para o Estado judeu.
O rabino Pinkhas Vyshedsky, afirma: “a impressão é que alguém está tratando de arrastar (os judeus) para um jogo político entre a Rússia e Ucrânia”. Ele conta que pediu às forças de segurança da Ucrânia proteção especial à comunidade. Contudo, até agora não houve resposta.  Desde o início de 2014, a imigração oficial de judeus ucranianos para Israel cresceu 140%.
Ao mesmo tempo, a França é o país de onde mais judeus decidiram voltar para Israel. O crescimento foi de 400%, sem que exista um motivo especial. A maioria alega o “crescente antissemitismo”. As autoridades acreditam que, se o ritmo continuar assim, será o maior fluxo de judeus franceses voltando para sua pátria-mãe desde o ressurgimento de Israel, em 1948.
Para os especialistas em profecias, este é um dos vários indícios que Deus pode estar reunindo novamente seu povo na Terra Prometida como sinal do final dos tempos.  Seria o cumprimento da profecia bíblica de Isaías 43:5-7, que afirma: “Não tenha medo, pois eu estou com você, do oriente trarei seus filhos e do ocidente ajuntarei você. Direi ao norte ‘Entregue-os!’ e ao sul ‘Não os retenha’. De longe tragam os meus filhos, e dos confins da terra as minhas filhas; todo o que é chamado pelo meu nome, a quem criei para a minha glória, a quem formei e fiz”. Com informações Yahoo, The Blaze e BBC

ALERTA BRASIL - PT usou recurso público para pagar advogados de mensaleiros


Prestação de contas mostra repasses de R$ 40 mil por mês para advogados que defenderam Genoino e Rosemary Noronha
Prestação de contas mostra repasses de R$ 40 mil por mês para advogados que defenderam Genoino e Rosemary Noronha
Advogados que representaram José Genoino durante o julgamento do mensalão no Supremo Tribunal Federal e a ex-chefe de gabinete da Presidência da República em São Paulo, Rosemary Noronha, foram pagos com dinheiro público usado pelos diretórios nacionais do PT e do PR. Segundo documentos de prestações de contas dos dois partidos com dados de 2012 e 2013 entregues ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), há repasses de até 40.000 reais por mês para escritórios de advocacia. O dinheiro é fruto do Fundo Partidário, ou seja, é recurso público.
Dos três escritórios pagos pelo PT com recursos de origem pública no período analisado, dois disseram trabalhar de graça e um “a preços módicos” para os envolvidos nos processos. Questionados, todos atribuíram os pagamentos a serviços prestados exclusivamente ao partido.
No processo do PR, referente ao exercício de 2013, constam três notas fiscais de 42.000 reais cada, do escritório do criminalista Marcelo Luiz Ávila de Bessa – que defendeu o ex-presidente nacional da sigla, Valdemar Costa Neto, e o ex-deputado Carlos Alberto Rodrigues, o Bispo Rodrigues, no julgamento do mensalão.
Consultado, o partido admitiu que o dinheiro do Fundo Partidário foi usado para bancar as defesas de Costa Neto e Bispo Rodrigues. Os dois estão presos em Brasília após serem condenados por corrupção passiva e lavagem de dinheiro. O julgamento do mensalão teve início em agosto de 2012 e foi encerrado em dezembro do mesmo ano no Supremo Tribunal Federal. Por causa dos recursos (embargos) apresentados pelas defesas, as sentenças finais só foram declaradas em março deste ano.
O PR afirma que contratou a banca para cuidar dos processos criminais de seus parlamentares e dos integrantes da Executiva Nacional. O pacote também inclui as defesas de filiados acusados de envolvimento com a Máfia dos Sanguessugas – esquema descoberto em 2006 pela Polícia Federal que desviava recursos federais para a compra de ambulâncias.
Repasses para pagar honorários foram feitos por meio de cheques da presidência do partido, descontados da conta usada para movimentar a verba do Fundo Partidário. A Lei dos Partidos Políticos, que disciplina a aplicação dos recursos, não prevê a cobertura de gastos de natureza privada.
‘Cortesia’
O ministro Marco Aurélio Mello, presidente do TSE, vê uma "distorção flagrante" no uso do Fundo Partidário para bancar a defesa de filiados acusados de corrupção
Para o ministro Marco Aurélio Mello, presidente do TSE, há uma “distorção flagrante” no uso do Fundo Partidário
O PT pagou em 2012 e 2013 ao menos 485.000 reais ao escritório Fregni – Lopes da Cruz por honorários de ações cíveis, conforme demonstram quinze notas fiscais apresentadas ao TSE. Em Brasília, a equipe de advogados defende o ex-presidente do partido, José Genoino, em processos no quais ele é acusado de improbidade administrativa. As ações movidas pelo Ministério Público são um desdobramento na esfera cível do caso do mensalão.
Na esfera criminal, Genoino foi condenado por corrupção ativa no julgamento do mensalão, no Supremo Tribunal Federal. Ali, foi representado por outra banca. No último dia 30, ele foi levado para a prisão, em Brasília, por ordem do presidente da Corte, ministro Joaquim Barbosa.
A advogada Gabriela Fregni nega que repasses do partido cubram a defesa de Genoino. Ela afirma que o escritório tem uma relação antiga com o petista, que anos atrás pagou “honorários módicos” por trabalhos da equipe. Hoje, explica, não há contrato regulamentando outros pagamentos, tampouco débitos pendentes. “Quando essas ações (de improbidade) iniciaram, a gente passou a cuidar disso por uma cortesia que a gente tinha com ele”, afirmou.
Em 2013, o diretório nacional petista pagou ainda 75.000 reais ao escritório de Márcio Luiz Silva, advogado de Brasília que atuou nas defesas dos ex-deputados Professor Luizinho e Paulo Rocha, absolvidos pelo STF das acusações de lavagem de dinheiro no julgamento do mensalão.
O advogado disse que trabalhou para os dois políticos de graça. “Fiz isso em caráter de amizade, não teve cobrança”, sustenta. Embora mantenha procuração nos autos do processo, Silva afirma que, na prática, atuou apenas até as alegações iniciais do julgamento, passando o bastão para criminalistas depois.
Em junho de 2013, ele firmou com o PT contrato no valor de 180.000 reais, valor a ser pago em doze parcelas de 15.000 reais cada. O documento prevê serviços de assessoria e consultoria nas áreas de “direito eleitoral, constitucional e político-institucional”. “Faço representação institucional do partido no TSE”, afirmou.
Luiz Bueno de Aguiar, advogado próximo de petistas influentes, atuou para a ex-chefe de gabinete da Presidência em São Paulo Rosemary Noronha logo após a Polícia Federal deflagrar, no fim de 2012, a Operação Porto Seguro. Aguiar recebeu ao menos 809.000 reais da legenda nos últimos dois anos de recursos originários do Fundo Partidário. Ele afirma que tem contrato antigo para cuidar de causas cíveis do PT.
O inquérito da Operação Porto Seguro apontou participação da ex-funcionária num esquema de venda de “facilidades” na administração pública. Rosemary foi denunciada pelo Ministério Público Federal e responde a ação penal por formação de quadrilha, tráfico de influência e corrupção passiva. Conforme consta no TSE, a ex-chefe de gabinete da Presidência em São Paulo é filiada ao PT desde 1989.
Questionado, Aguiar disse que atuou para Rosemary num primeiro momento, acompanhando-a em audiências na PF, também a custo zero. “Há emergências que você atende, a clientes antigos, que não cobra”, afirmou o advogado.
Distorção
O ministro Marco Aurélio Mello, presidente do TSE, vê uma “distorção flagrante” no uso do Fundo Partidário para bancar a defesa de filiados acusados de corrupção. Ele explica que a Lei dos Partidos Políticos, que disciplina a aplicação dos recursos, visa dar condições para que as legendas mantenham suas atividades por meio dos repasses, e não prevê a cobertura de gastos de natureza privada. “Nos diversos incisos, não há nenhum que, interpretado, viabilize a destinação para pagamento de honorários em processos-crime de filiados. A situação aí é pessoal”, afirma.
Para o ministro, a situação se assemelha a casos em que os partidos compram bebida alcoólica e bancam festas com recursos do fundo, apresentando os comprovantes à Justiça Eleitoral. O TSE, em decisões recentes, considerou essas despesas irregulares. “Daqui a pouco vão estar mantendo casas de dirigentes com esses recursos (do Fundo Partidário)”, disse Mello.
Alimentado com recursos do Orçamento da União e de multas, o Fundo Partidário arrecadou 360 milhões de reais em 2013. De acordo com a Lei dos Partidos Políticos, o dinheiro só pode ser gasto na manutenção das sedes e de serviços dos partidos; na propaganda política; no alistamento e nas campanhas eleitorais, além da manutenção de institutos ou fundações de pesquisa.
Deixe o seu comentário 
Fonte: Veja

“Não chame meninas de princesas”, diz campanha da Avon

Uma campanha da Avon tem gerado polêmica nas redes sociais por pedir aos pais que não chamem suas filhas de “princesas”, dizendo que o elo...