terça-feira, 31 de maio de 2011

SEMINARIO - AS CARACTERISTICAS DE DEUS E DO DIABO , QUAIS DELAS TEM SE MANIFESTADO EM SUA VIDA ? UM SEMINÁRIO QUE VAI MUDAR A POSTURA DA IGREJA . FONE 019 9137 1059 AGENDE UMA DATA.

Veja o ALERTA QUE O Presidente da Convenção Batista Brasileira, pastor Paschoal Piragine Jr., lança à nação brasileira.

Um dos papeis da Igreja na sociedade é ser uma consciência profética capaz de ajudar a cada ser humano (entendido como um indivíduo livre e competente diante de Deus e dos homens, vivendo em uma sociedade pluralista) a discernir valores essenciais que norteiam os relacionamentos em todas as suas dimensões.
É nesse contexto que os batistas – integrantes de uma denominação cristã que, ao longo de toda a sua história, defende a liberdade religiosa, de consciência e de expressão – se manifestam para alertar sobre os perigos que a sociedade brasileira corre diante das novas conjunturas sociais aprovadas pelo Supremo Tribunal Federal (STF) e que estão sendo propaladas por leis que tramitam no Congresso Nacional e por ações promovidas pelo Executivo.
Assim, alertamos para o perigo:

• De construir uma sociedade em que a legalidade pode ser estabelecida pelos interesses políticos e inclinações pessoais, como ocorreu no caso da releitura contraditória feita pelo STF do artigo 226 da Constituição Federal. O artigo diz:

“Art 226 - A família, base da sociedade, tem especial proteção do Estado.
(...)
§3o – Para efeito da proteção do Estado, é reconhecida a união estável entre o homem e a mulher como entidade familiar, devendo a lei facilitar sua conversão em casamento.
§4o – Entende-se, também, como entidade familiar a comunidade formada por qualquer dos pais e seus descendentes.
§5o – Os direitos e deveres referentes à sociedade conjugal são exercidos igualmente pelo homem e pela mulher.

Quando uma casa que tem como principal missão defender a Constituição a rasga, corremos o perigo de viver um Estado jurídico de exceção, ao qual a nação brasileira não deseja retroceder.

• De destruir o conceito de família (que não é só cristão, mas universal e multicultural) para reconstruí-lo sob a égide somente da afetividade e não em toda a dimensão de suas funcionalidades como base da sociedade.
• De criar uma sociedade em que os valores essenciais são relativizados, pois onde tudo é relativo nada sobra para apoiar os alicerces do nosso futuro.
• De viver em uma sociedade que abandona os valores divinos revelados nas Escrituras Sagradas, pois a História, desde os tempos bíblicos, têm demonstrado que sociedades que abandonaram os valores mais elementares implodiram por perderem os seus pilares sustentadores – ainda que tenham sido, em algum momento, grandes potências no contexto universal.

Tais atitudes nada mais são do que a iniqüidade institucionalizada. Assim, conclamamos a sociedade brasileira a continuar mostrando que existem opiniões divergentes. Sem discriminação e com respeito a cada indivíduo, tais manifestações visam a defesa de valores pessoais e sociais, com integridade. Somente quando todos os segmentos da sociedade se expressam é que as forças políticas de nossa nação se sensibilizam para obviedade dos valores essenciais, como no caso recente da decisão de nossa presidente, Dilma Rousseff, ao impedir a distribuição do chamado “kit contra a homofobia ” nas escolas públicas.

Curitiba, 27 de maio de 2011

Pr. Paschoal Piragine Jr.
Presidente da Convenção Batista Brasileira.

Convenção Batista Brasileira e com a inclusão do link para www.batistas.com 

o banco da igreja tambem é gospel


Certa vez um líder do grupo de jovens juntou o grupo e saíram para uma balada gospel sem falar com o Pastor.
Eram tantos afazeres naquela balada que muitos deles ficaram maravilhados.
Beijo gospel, som gospel, agarrões gospel,roupinha bem justa,  tudo em nome do movimento gospel liberal.
Onde tudo posso fazer e depois peço perdão e pronto , tudo limpo.
No outro culto quando chegaram a igreja o pastor já esperava por eles , e de pronto o pastor pergunta.
Onde os jovens foram ontem a noite , pois teve mães que vieram falar comigo , que teve alguns que chegaram em casa depois das 4  horas da manha.
O líder dos jovens querendo se aparecer disse.
Pastor , eu levei os  jovens para uma balada gospel.
Onde tinha muita musica gospel , bebida gospel e tudo o que tiver de gospel para os jovens.
O pastor já com o veredicto pronto emenda uma.
Quem foi para essa balada e gostou ?
todos gritaram , como uma só voz.
Ai o pastor diz .
Bom , então foram para uma balada gospel , nê .
Pois vocês estão de banco gospel por 6 meses gospel , teram que fazer uma leitura gospel da bíblia , e mais frequentar o culto gospel aqui na igreja sem faltar nenhum dia.
Oras , para quem gosta de gospel é um prato cheio.
Lembre se , você deve apresentar Jesus Cristo ao Mundo e não trazer o mundo para dentro das igrejas.


Vocês sabiam que agora culto da mocidade, chama-se ” Balada Gospel”, É mole! E com direito a luzes, gelo seco, luz negra, jovens com piercing, meninas, aliás “minas” com roupas justíssimas, jovens de camisetas, calças caindo e mostrando a cueca e o lance de “ficar”. Muitos irmãos ainda afirmam com convicção: “Prefiro ver o meu filho numa balada gospel do que numa balada qualquer” Será que não está faltando Bíblia nessa Tuma? Ou será que sou “Zé Mané”, “Babaca” e “Véio”?
Esta moda está “pegando”, a juventude está sendo levada por essa onda. Vídeos e mais vídeos na internet, convites e mais convites vinculados a página de relacionamento virtual. Será que Deus apóia este tipo de festa?
(1 Co 6.12 Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas me convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma elas ).
Nós cristãos que deveríamos sair do conceito do mundo fugindo de tais práticas, regredimos a um conceito distorcido com saudades do mundo. Como se não bastasse as nossas festas abençoadas, congressos com muita alegria do Espírito Santo, bênçãos, renovo, salvação de almas, etc
Não precisamos entrar na forma do mundo, e tão pouco precisamos do fermento do mundo para crescer em santidade, afinal somos o sal da terra e se o sal não traz o bom gosto, quem vai trazer?

Gritos de Alerta .
www.gritosdealerta.blogspot.com

Dia 1º de junho, em Brasília (DF), Marcha Cristã conta o PLC 122/06. No evento os líderes defenderão a liberdade de culto e o direito de ser contra a união gay que fere os princípios

COMO DIRIA O SENHOR LULA ENGANANACIO DA SILVA , HEHE O SENHOR PALOFFI NÃO SABE DE NADA , HEHE ELE É INOCENTE HEHE.

A breve história do povo de Israel



A história do povo de Israel começa com Abraão, aproximadamente em 2.100 a.C. Ele morava na Mesopotâmia quando o Senhor o chamou e ordenou-lhe que andasse sobre a terra (Gn 12.1-9; 13.14-18). Andou por toda a terra de Canaã que seria futuramente a terra escolhida por Deus para seu povo habitar.
Obediente e temente ao Senhor, Abraão foi honrado por Deus, como o Pai de um povo inumerável (Gn 15.4-6 ) . Nasceu Isaque (Gn 21.1-7), deste veio Jacó( Gn 25.19-26; 25.29-34; 27.27-30) e gerou a José (Gn 30.22-24), que mais tarde seria vendido como escravo ao faraó  (Gn 37), rei do Egito. José era fiel a Deus ( Gn 39.2-6,21-23 ) e não foi desamparado pelo Senhor. Tornou-se um homem querido pelo faraó (rei do Egito) e foi promovido a governador do Egito  ( Gn 41.37-46 ). Trouxe os seus familiares de Canaã onde havia uma grande fome (Gn 46.1-7 ). Do faraó receberam terras, para que as cultivassem ( Gn 47.5-12).
Assim os israelitas começaram a prosperar.
Ali foram abençoados por Deus de uma forma extraordinária: prosperaram tanto e se tornaram tão ricos e tão numerosos que assustaram o reino egípcio.
Resultado: foram subjugados militarmente e submetidos à escravidão (Ex 1.7-14).
O faraó ainda não estava satisfeito. Pretendia interromper de forma definitiva sua expansão: decidiu que todos os varões que nascessem nas famílias israelitas deveriam ser mortos ( Ex 1.15,16,22). E assim foi feito, e de forma cruel. Às meninas, no entanto, era dado o direito à vida.
Um desses bebês, Moises, foi escondido por seus pais dos soldados egípcios. Os pais conseguiram isso durante três meses. Quando a vida do bebê passou a correr perigo iminente, seus pais o colocaram numa cesta e o soltaram no rio Nilo ( Ex 2.1-10 ).
A filha do faraó viu o cestinho descendo nas águas e o choro do bebê. Ela tratou de resgatá-lo e o menino ganhou o nome de Moisés, ou Moschê, que pode significar "retirado" ou "nascido das águas"( Ex 2.5-9 ).
A mãe de Moisés tornou-se sua ama ( Ex 2.9 ), ele cresceu e estudou dentro do reino egípcio, sempre muito bem tratado, apesar da filha do faraó saber que ele era filho de hebreus.

Um dia, enquanto ainda vivia no reino, Moisés foi visitar seus "irmãos" hebreus e viu um deles ser ferido com crueldade por um egípcio. Irado, Moisés matou o egípcio e escondeu seu corpo na areia. Mas as notícias correram rapidamente: o faraó soube do crime e decidiu mandar matar Moisés. No entanto, ele conseguiu fugir para a terra de Midiã ( Ex 2.15 ).
Foi ali que ele conheceria sua mulher, filha do sacerdote Reuel , chamada Zípora. Ela lhe deu um filho, que ganhou o nome de Gerson (que significa "hóspede")( Ex 2.21,22 ).
"Porque sou apenas um hóspede em terra estrangeira", diz Moisés (Ex 2.22)
Passaram-se os anos, o faraó que perseguia Moisés morreu, mas os israelitas (ou hebreus) continuavam sob o jugo egípcio. Diz a Bíblia que Deus se compadeceu do sofrimento de seu povo e ouviu o seu clamor ( Ex 2.24 ).
Deus apareceu para Moisés pela primeira vez numa sarça em chamas( Ex 3 ), no monte Horebe. E lhe disse:
"... Eis que os clamores dos israelitas chegaram até mim, e vi a opressão que lhes fazem os egípcios. Vai, te envio ao faraó para tirar do Egito os israelitas, meu povo “(Ex 3.9-10).
Em companhia de Arão, seu irmão voltou para o Egito e contatou o faraó.
Este parecia inabalável na decisão de manter os hebreus escravos (Ex 5.1-5).
Após ser atingido por dez pragas enviadas diretamente por Deus( Ex 7-12) .Permitiu que o povo finalmente fossem libertos, comeram a páscoa e partiram em direção ao deserto (Ex 12.37-51). Era aproximadamente 3 milhões de pessoas.
Começava a caminhada em direção a Canaã. A Bíblia fala em 600 mil (homens, sem contar as mulheres e crianças, eram aproximadamente 3 milhões de pessoas) andando pelo deserto durante 40 anos, em direção à terra prometida( Ex 12.37 ).
Nasce o Judaísmo

Nas quatro décadas da caminhada no deserto Deus falou diretamente com Moisés ( Ex 14.15 ...) e deu todas as leis a serem seguidas por seu "povo eleito" ( Ex 20.1-17 ). Os dez mandamentos, o conjunto de leis sociais e penais, as regras dos alimentos, os direitos sobre propriedades... Enfim, tudo foi transmitido por Deus a Moisés, que retransmitia cada palavra ao povo que o seguia. Era o nascimento do Judaísmo.
A caminhada não foi fácil. O povo rebelou-se diversas vezes contra Moisés e contra o Senhor. A incredulidade e a desobediência dos israelitas eram tamanhas que, algumas passagens, Deus pondera em destruí-los e a dar a Moisés outro povo (a primeira vez que Deus "lamenta" ter criado a raça humana está em Gn 6.6).
Mas Moisés não queria outro povo. Clamou novamente a Deus para que perdoasse os erros dos israelitas( Ex 32.9,10 ). Porém todos os adulto que saíram do Egito, exceto Calebe e Josué morreram no deserto.
Moisés resistiu firme até à entrada de Canaã, infelizmente não pode entrar, apenas contemplou a terra (Dt 34.4,5 ) e foi levado por Deus. Josué tomou a direção do Povo e tomaram posse da terra Prometida.
"Eis a terra que jurei a Abraão, Isaac e a Jacó dar à tua posteridade. Viste-a com os teus olhos, mas não entrarás nela (disse Deus). E Moisés morreu." (Dt 34. 4,5).
"Não se levantou mais em Israel profeta comparável a Moisés, com quem o Senhor conversava face a face." (Dt 34.10).
Foram grandes e difíceis batalhas, até tomarem posse por completo de Canaã. Inicialmente o povo era dirigido pelos juizes ( Gideão, Eli, Samuel, etc). Mas inconformados com esta situação e querendo assemelhar-se aos demais reinos pediram para si reis, Deus os atendeu( 1Sm 8.5 ). Levantou-se Saul o primeiro rei, que foi infiel ao Senhor ( 1Sm 10.24 ), em seguida Davi tornou-se rei, este sim segundo o coração do Pai ( 2Sm 2.1-7 ). Salomão foi o terceiro rei, homem muito sábio e abençoado, construiu o primeiro Templo.
Após estes, muitos outros reis vieram, alguns fieis outros infiéis. Muitas vezes tornaram-se um povo sem Pátria. Inclusive nos últimos dois milênios eram um povo disperso pela terra. Somente em 1948 foi restabelecido o Estado de Israel.
Os judeus seguem apenas as leis do Torah (Antigo Testamento) até nossos dias. Jesus Cristo não é aceito como filho de Deus.
Os livros que o compõe o NT são desconsiderado pela religião judaica. Ainda esperam pelo nascimento do Messias!
Hoje, e apenas uma Nação a mais no planeta e não detém para si nenhuma das promessas bíblicas. As referências existente na Palavra a respeito de Israel, certamente refere-se ao povo formado pelo Eleitos de Deus, espalhados sobre a terra.

É amanha!!! Manifestacao pacifica em frente ao congresso nacional as 15h. Todos contra o Pl122. Eu vou e vc?!!!

Cristão, dono de lojas de brinquedos se nega a vender produtos de Harry Potter

O dono da rede de lojas diz que não quer se tornar responsável em atrais as crianças para o ocultismo.

Gary Grant é cristão e dono de uma grande rede de lojas de brinquedos no Reino Unido. Sua loja tem chamado atenção da mídia local porque ele se nega a vender produtos do bruxo Harry Potter.

Apesar da reclamação de seus clientes, Grant disse que nunca vendeu, nem venderá qualquer produto dos filmes em seus estabelecimentos e que não se tornará responsável por “atrair crianças ao ocultismo”.

Ao jornal Daily Mail a cliente Jennifer Gledhill declarou que não gostou da posição da empresa quando chegou à loja com seu filho de oito anos e ficou sabendo que eles não vendiam o Lego do bruxo.

“Pedi ajuda ao gerente para encontrar o Lego do Harry Potter e ele disse: ‘Somos uma loja cristã e não queremos ensinar esse mal para as crianças’. Me senti insultada, como se eu estivesse querendo ensinar maldades ao meu filho.”

Grant se defende dizendo que não quer “empurrar” seus valores cristãos para seus clientes, mas não abrirá mão deles para satisfazê-los.

Além dos produtos do bruxo mais famoso do mundo o dono da Entertainer também não vende produtos do Trolls (personagens com poderes místicos e mágicos) e nem produtos de Halloween.

Fonte: Gospel Prime

Terroristas Islâmicos aliciam homens pobres no Brasil para fazerem “Curso de religião” no Irã

iraniano-professor-de-brasileiros Leiam trecho de reportagem de Rodrigo Rangel na VEJA:
*
O homem acima, de barba branca, coberto pela veste marrom e com a cabeça   envolta   num turbante, é o iraniano Mohsen Rabbani. Entre as dezessete pessoas que o cercam, há oito brasileiros [publico a foto com corte; há 11 pessoas  na imagem acima,  quatro brasileiros, marcados em vermelho]. Rabbani é considerado por essas pessoas um professor. A sala de aula fica em Qom, cidade do Irã que é sagrada para os muçulmanos xiitas. Convertidos ao islamismo, os jovens brasileiros viajaram com todas as despesas pagas com o objetivo oficial de aprofundar seus conhecimentos sobre a religião. O proselitismo e o arrebanhamento de adeptos são comuns a todas as crenças. Nesse caso, porém, existem distorções preocupantes. Rabbani não é um professor qualquer.
VEJA revelou  que, além de ostentar a condição de um dos terroristas mais procurados do mundo, ele também é responsável pelo recrutamento de jovens brasileiros para cursos de “formação religiosa”. O que esse terrorista apontado como executor de um dos mais sangrentos atentados da história e responsável pela morte de mais de uma centena de pessoas pode estar ensinando aos brasileiros é, no momento, uma das principais preocupações das autoridades. As pistas descobertas até agora para desvendar esse mistério não são nada alentadoras.
O “professor” Rabbani é procurado por sua participação em atos de terrorismo desde 9 de novembro de 2006. Sua captura é considerada tão vital que a Interpol o incluiu na chamada “difusão vermelha”, a seleta lista dos homens mais procurados do mundo. A ordem internacional de prisão contra Rabbani foi expedida pela Justiça argentina. Ele é apontado como um dos mentores dos dois atentados contra alvos judeus em Buenos Aires, que mataram nada menos que 114 pessoas em 1992 e 1994. Rabbani era funcionário da Embaixada do Irã na capital argentina e teria atuado não só na elaboração como também na execução dos atos terroristas. Com status de diplomata, hoje ele é protegido do regime do presidente iraniano Mahmoud Ahmadinejad – e o responsável pela arregimentação de seguidores em toda a América Latina, que se dá mediante promessa de influência religiosa e também de dinheiro. Chama atenção o esforço de Rabbani em amealhar seguidores em regiões pobres do Brasil sem nenhuma tradição ligada ao Islã.
“Rabbani representa um grave risco para a segurança, inclusive do Brasil. Na Argentina ele difundiu sua visão do Islã radical, extremista e violento, que resultou em dezenas de vítimas nos ataques terroristas em Buenos Aires. Agora, baseado no Irã, ele continua a desempenhar um papel significativo na propagação do extremismo na América Latina”, disse a VEJA o promotor Alberto Nisman, chefe da unidade especial do Ministério Público argentino encarregada de investigar os atentados.
O aliciamento de brasileiros para os cursos de Rabbani no exterior vem sendo acompanhado há quatro anos pela Polícia Federal e pela Abin, o serviço secreto do governo. É o próprio Rabbani, com a ajuda de pessoas de sua confiança, quem escolhe os que devem embarcar. De 2007 até hoje, três grupos de brasileiros já visitaram o Irã. Há razões de sobra para tamanha vigilância.

 Tudo isso acontece sob as barbas do governo brasileiro – e, convenham, na gestão Lula ao menos, com claro estímulo moral. As pessoas recrutadas moram em áreas pobres do Brasil. Em 2007, dos oito brasileiros que foram fazer o “curso”, quatro eram de Belo Jardim, cidade do agreste pernambucano, a 180 quilômetros de Recife.Se o Brasil tivesse uma lei antiterror, seria mais fácil coibir esse tipo de recrutamento. Afinal, Rabbani é um meliante internacionalmente procurado. Sem a lei, o que temos são apenas brasileiros convertidos ao Islã que decidiram dar uma chegadinha ali no Irã para estudar. Naquele país, os rapazes foram levados para conhecer, por exemplo, os campos de treino que o Hezbollah – grupo terrorista financiado pelo Irã que domina parte do Líbano.
O Brasil vai realizar a Copa do Mundo em 2014 e a Olimpíada em 2016. Os terroristas estão por aqui, aliciando brasileiros. Alô, Congresso! O que falta para que os senhores deputados e senadores acordem? Precisarão de um atentado terrorista em solo pátrio para que, então, tenham a decência de apresentar e aprovar uma lei de combate ao terror?

POR REINALDO AZEVEDO.
VEJA.

VIA GRITOS DE ALERTA.

O TERRORISMO ISLÂMICO FINCA BASES NO BRASIL


capa-terrorismo2 A reportagem de capa, de Leonardo Coutinho, com fotografias de Manoel Marques, é literalmente explosiva: a Polícia Federal tem provas de que a Al Qaeda e outras quatro organizações terroristas usam o Brasil para divulgar propaganda, planejar atentados, financiar operações e aliciar militantes. Terroristas se aproveitam de brechas nas leis brasileiras para se instalar aqui. Não se esqueçam de que a Constituição brasileira considera o terror crime inafiançável e imprescritível, mas inexiste uma lei para puni-lo.
Por Reinaldo Azevedo

E CADÊ OS BONZINHOS PARA FALAREM QUE É MENTIRA ?



Senhor Ministro Haddad 'injustiça crassa' é a sua em querer ensinar a nossos filhos o que não ensinamos , quer falar que homossexualismo é algo normal , faça a seus filhos e não aos nossos filhos -------- --------- .Bispo Roberto Torrecilhas repugnando essa secretaria de educação bem como seu secretário.

Haddad classifica polêmica sobre livros como 'injustiça crassa'

O
 ministro da Educação, Fernando Haddad, participa de audiência pública 
na Comissão de Educação do Senado . Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil

O ministro da Educação, Fernando Haddad, participa de audiência pública na Comissão de Educação do Senado
Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil


Luciana Cobucci
Brasília
O ministro da Educação, Fernando Haddad, classificou como "injustiça crassa" as críticas feitas ao livro didático Por uma Vida Melhor, usado em escolas públicas da educação de jovens e adultos (EJA). Durante audiência pública na Comissão de Educação do Senado, onde Haddad também respondeu perguntas sobre a polêmica do kit anti-homofobia, o ministro defendeu que a obra não ensina a falar ou escrever errado.
Segundo Haddad, as questões fazem parte de um conjunto de exercícios para ensinar o público jovem e adulto a usar a norma culta, produzido por uma autora com mais de 20 anos de experiência na educação desse público. O material, de acordo com o ministro, também não foi destinado a crianças do ensino fundamental.
"Quero crer que foi muito bom ter deixado decantar o debate sobre esse assunto para nós verificarmos que estava se cometendo uma injustiça, não contra o Ministério da Educação, mas contra uma autora respeitada. Foi uma injustiça crassa. Depois de uma semana de incompreensão, o diretor executivo do Instituto Fernando Henrique Cardoso teve a dignidade de publicar no jornal O Estado de S.Paulo de domingo um artigo lúcido, colocando os pingos nos is, e dizendo que não tinha cabimento o debate ter enveredado dessa maneira e que não ajudava em nada a educação brasileira, a politização de um debate que tinha que ser técnico, acadêmico e sério", disse.
Haddad alegou, ainda, que as frases que causaram polêmica - que não seguem a norma culta por desrespeitarem o plural - foram retiradas do contexto. O ministro afirmou que as frases faziam parte de um exercício, onde o aluno era induzido a partir de uma situação corriqueira e usar a norma culta - traduzindo "os livro" para "os livros".
O ministro citou críticos, artigos e entidades favoráveis ao livro para defender o material. "Recebemos todas essas manifestações, estamos falando de cinco associações ligadas a educação, de altíssima respeitabilidade, que vieram a público corajosamente se manifestar, dizendo que era um absurdo a hipótese de mandar recolher esse livro em função de uma frase pinçada e totalmente descontextualizada para denegrir a imagem de uma entidade que tem 20 anos de tradição na EJA e de uma autora que tem 20 anos de tradição na EJA", declarou.
Com informações da Agência Senado

TERRA. 

POLICIA CHINESA ATACA - Oficiais invadem treinamento ministrado por advogada cristã

CHINA - Na manhã do dia 11 de março, a cristã Wu Chenglian, advogada de direitos humanos, abriu a sessão de treinamento legal com uma oração. Mais de 30 pastores de igrejas não registradas do Seminário Henan Fangcheng se reuniram na sala de conferências para estudar a lei e aprender como preparar as igrejas para defender seus direitos religiosos.
Mais tarde, 30 policiais do Escritório de segurança e assuntos religiosos (PSB e RAB) da região de Fangcheng, invadiram o templo onde eles estavam reunidos, cercaram o grupo e pediram que os líderes mostrassem seus documentos de identidade. Então, eles tentaram registrar os números de todos os documentos sem mandado, mas os líderes se recusaram a “cooperar”. Os oficiais confiscaram as Bíblias e os materiais de treinamento, levando inclusive itens pessoais, como celulares e carteiras. Os pastores ficaram presos na casa para um interrogatório, e não puderam cozinhar para o almoço.
Por volta das 13h, os oficiais do PSB e RAB liberaram 20 pastores. Wu Chenglian foi levada da casa às 14h30 e conduzida ao hotel Xinda, em Fangcheng. Ela foi interrogada durante três horas antes de poder voltar para casa às 17h. No mesmo dia, o PSB convocou Wu para voltar para o escritório e buscar a lista de todos os itens que haviam sido confiscados.

OLHA O QUE ELES FAZEM COM QUEM NÃO SE CONVERTE AO ISLÂMISMO - Cristão é queimado vivo por muçulmanos extremistas

PAQUISTÃO - Faleceu ontem Arshed Masih (leia mais), de queimaduras graves em 80% do seu corpo, sofridas quando o cristão de 38 anos foi queimado por não se converter ao islamismo. O funeral do cristão, que morreu três dias depois do ataque, deve acontecer esta tarde, mas a família pediu “que fosse feita uma autópsia”. A comunidade cristã no Paquistão condenou firmemente o episódio e denuncia a lentidão do governo em punir os responsáveis. Um grupo de extremistas muçulmanos queimou vivo Arshed Masih, um motorista empregado por um rico empresário em Rawalpindi. Sua esposa trabalhava como empregada no mesmo local, em frente a uma delegacia. Recentemente, surgiram discussões entre o empregador, Sheikh Mohammad Sultan, e o casal, por causa de sua fé cristã. Eles sofreram ameaças e intimidações para forçá-los a se converter ao islamismo.
Arshed Masih faleceu ontem, às 19h45, após três dias no hospital de Rawalpindi, província de Punjab. Sua esposa Martha Arshed foi abusada sexualmente pela polícia quando tentou denunciar a violência cometida contra seu marido. Os três filhos do casal foram forçados a testemunhar as agressões contra seus pais.
O funeral de Arshed será realizado nesta tarde, apesar das tensões permanentes na área. Testemunhas locais afirmam que “toda a família está em choque, e pede que seja realizada uma autópsia antes do enterro”. Muitas associações cristãs e ativistas de direitos humanos – como Life for All, Christian Progressive Movement, Pakistan Christian Congress e Protect Foundation Pakistan – estão realizando protestos em frente ao hospital.
Ontem, o governo da província de Punjab bloqueou uma passeata de cristãos, sob o pretexto de “ameaça terrorista”. A comunidade local queria protestar contra a “recusa” da polícia em prender os culpados pelo crime.

GOVERNO DO BRASIL , FIQUE ATENTO A ESSE GRUPO DE RADICAIS , POIS ELEGERAM O BRASIL COMO SEU PRÓXIMO OBJECTIVO , MAS NÓS CRISTÃOS NÃO VAMOS PERMITIR ISSO.


GRITOS DE ALERTA.

BISPO ROBERTO TORRECILHAS DÁ INICIO AO SEMINÁRIO INTITULADO - AS CARACTERISTICAS DE DEUS E DO DIABO , e te faz uma pergunta . QUAIS DELAS TEM SE MANIFESTADO EM SUA VIDA.



Qual a intenção e o objectivo deste seminário?

1)A  real intenção é mostrar para nossos irmãos em Cristo , que quando formos criados a imagem e semelhança de Deus , herdamos as caracteristicas de Deus sobre nossas vidas , mas que quando o pecado entrou no mundo , o mesmo ser feito a imagem e semelhança de Deus recebe sobre si caracteristicas do diabo.

2)Mostrar que muitos dos que se dizem ser cristãos , estão na verdade enganando se  ,e  podem até dizerem que não  , mas mostraremos que a maioria deles são envoltos por caracteristicas demoníacas e precisam serem livres delas.


3)Mostrar que é possível vivermos nesse mundo , livres dessas cargas genéticas , herdadas pelo vinculo do homem com o pecado

4) fazer entender que quando a palavra de Deus nos fala para sermos perfeitos , é para voltarmos a ter vínculos somente com as caracteristicas de nosso PAI espiritual , DEUS.

5) Levar os Cristãos a viverem uma vida de vigilância e santidade , pois as iniquidades terão o fator principal de impedi los de entrar no CÉU.

São tópicos muito bem desenvolvidos para levar as igrejas a viverem e voltarem aos primórdios de sua vida com Deus.

FONES PARA CONTATO.
019 9137 1059
019 8292 7812

GRITOS DE ALERTA

Assassinatos em Chittagong causam pânico


   
 
Cristãos na vila de Passlia  
- O assassinato de quatro ativistas em um morro de Chittagong, em Bangladesh, provocou pânico entre os cristãos e desencadeou protestos em toda a região. Os ativistas mortos, incluindo um de seus líderes, eram da Frente Democrática Povo Unido (UPDF) e foram assassinados a tiros.

O incidente, mais uma vez, põe em risco o processo de paz que daria sequência ao acordo, assinado em 1997, entre os partidos políticos do país, que encerrou 22 anos de guerrilhas na região.

A UPDF, no entanto, foi formada por um grupo que se opõe ao acordo assinado, pois o vê como um “documento de rendição”. O grupo acusou um dos partidos que organizou o documento pelos assassinatos ocorridos.

A manifestação, que ameaça tornar-se violenta a qualquer momento, se espalhou através das comunidades cristãs da região. “Tememos que ocorram mais atos de anarquia e agitação nas colinas. A UPDF, muitas vezes, nos ameaçou, dizendo que as atividades religiosas vão parar e isso está nos deixando desesperados”, disse Birbadan Chakma, 32 anos, líder do Clube das Igrejas Batistas de Bangladesh (BBCF).

Chakma acrescentou que a UPDF muitas vezes acusa os cristãos de converter budistas, o que é negado pela igreja. Ele ainda disse que em 2009 alguns cristãos foram agredidos por ativistas da UPDF e em 2010 uma igreja foi incendiada, quando houve conflitos entre moradores da região de Bengali.

Clinton Chakma, pastor protestante, disse que parou de pregar, pois estava sendo constantemente ameaçado. “Eles (membros da UPDF) dizem que somente budistas e os povos locais podem ficar na região, e os outros deve ir embora”, relatou o pastor.

Relatórios feitos sugerem que estão cogitando seriamente em vetar a UPDF, acusando-a de instabilidades recentes e de agravar problemas.

Tradução: Lucas Gregório



Fonte: Cath News India
 

Anti-islamismo em Espanha

Em Espanha parece que já se anda a tomar medidas para travar, ou pelo menos para alertar, o crescimento do islão por toda a Europa. Uma mensagem televisiva de campanha da Plataforma per Catalunya mostra às pessoas o que é que acontece quando é permitida a entrada de demasiados muçulmanos no país. "Tu podes evitar que o pesadelo se transforme em realidade. Em Igualada, vota Plataforma per Catalunya". O vídeo da campanha mostra três MULHERES bonitas em mini-saias a brincando de pular  corda na cidade espanhola de Igualada ao som duma canção popular catalã. De repente dá-se um avanço no tempo e chega o ano 2015 onde três muçulmanas em véu integral substituem as três mulheres  anteriores e uma canção árabe se faz ouvir. O partido tem crescido nos últimos tempos (conseguiu 3% dos votos nas últimas eleições regionais e espera agora um significativo aumento). Um dos seus carros  de batalha é a questão da imigração, pois muita gente vê os imigrantes (que constituem 12% da população espanhola) como responsáveis pelo aumento da criminalidade e pela falta de trabalho (20% de desemprego). "Nós não tínhamos muito dinheiro portanto eu fiz este vídeo para criar impacto, mas nunca imaginei que provocaria uma grande reacção", disse Roberto Hernando, o número dois do partido. "Nós recebemos e-mails e cartas de pessoas de toda a Espanha a pedirem-nos para crescermos a nível nacional. Com esta crise nós não devemos permitir a entrada de mais imigrantes no país, especialmente os muçulmanos que querem impingir a sua cultura sobre a dos outros".
 
Em quanto isso o ex senhor Presidente Luiz  Engananacio Lula da Silva , tentou de todas as formas aproximar Esses RADICAIS DO BRASIL , APOIANDO SUAS BARBARIDADES .
Peço que a senhora Presedente Dilma , que ja se mostrou com vontade de trabalhar , que peça a policia federel uma investigação mais rigorosa quanto a esse grupo de extremistas que estão fortalecendo suas bases no Brasil.

EQUIPE DO GRITOS DE ALERTA.

RADICAIS ISLÂMICOS PREEVEM «Israel chegará ao fim antes de 2027»


Rachid Ghannouchi, o líder da Irmandade Muçulmana da Tunísia e também do movimento islâmico conhecido por Nahada, deu uma recente entrevista à comunicação social árabe em que ele pede e prevê o fim de Israel. Ghannouchi diz que as revoluções no mundo árabe são positivas para os palestinianos e que podem acabar por levar ao fim de Israel. Segundo ele, a causa palestiniana está no centro da Umma (nação) e todas as terras entre a mesquita de Meca e Jerusalém representam o coração da nação islâmica, o que significa que qualquer que seja o domínio não-muçulmano nessas terras seria como uma doença no coração da Umma. Ghannouchi confirma também que não há duvida que as revoluções levarão à queda dos regimes que são apoiados pelo Ocidente: "Sheikh Ahmad Yassin concluiu que Israel chegará ao fim antes de 2027", afirmou. "Está é uma data um tanto distante, acredito que o fim de Israel pode chegar bem mais cedo", acrescentou convicto. Para além de liderar as duas organizações islâmicas, Ghannouchi espreita também a possibilidade de chegar ao poder na Tunísia.

TALIBÃS PROIBEM QUE MULHERES RECEBAM ENSINO BÁSICO E MATAM PROFESSOR.


Mataram um professor responsável pela escola feminina da província de Logar, perto da capital do Afeganistão. Segundo as autoridades afegãs, Khan Mohammad, responsável pela escola para mulheres  na cidade de  Porak, foi assassinado por um grupo de talibãs  já perto  de  sua  casa  terça-feira passada.. "Ele foi assassinado porque quis continuar com a escola em funcionamento", afirmou Deen Mohammad Darwish, porta-voz do governo de Logar. Mateen Jafar, o director de educação de Logar, disse que Khan já tinha recebido várias ameaças de morte por parte dos talibãs por ele dar aulas às  mulheres . O ensino foi vedado às mulheres  durante o governo talibã desde 1996 até 2001 por ser algo anti-islâmico. No país continua a haver ataques frequentes aos professores, às estudantes e às escolas. Desde a queda dos talibãs, as afegãs conseguiram recuperar alguns dos seus direitos, como votar e ter acesso à educação. Apesar das autoridades terem-se comprometido com o Ocidente garantir o pleno funcionamento do gozo dos direitos readquiridos, líderes afegãos estão a encetar conversações com os talibãs como forma de reconciliação. As afegãs ainda são constantemente vítimas de ataques com ácido e escolas são incendiadas por parte de extremistas islâmicos. No ano passado houve ataques com gás venenoso em algumas escolas que resultou em dezenas de doentes. Em muitas áreas do país as mulheres ainda se tapam da cabeça aos pés e só os rapazes é que podem ir à escola. Segundo os grupos de ajuda humanitária no Afeganistão, em Fevereiro o ensino para as mulheres esteve em sério risco devido à fraca segurança, à falta de fundos para os equipamentos e também à falta de experiência dos stôres. 2,4 milhões de jovens mulheres estavam inscritas no sistema de ensino, mas 20% delas não iam regularmente às aulas.
 
OLHA A CARA DE BONZINHOS QUE ELES TEM . 
 ELES MATAM EM NOME DE ALÁ.

Em Londres, os quatro muçulmanos que agrediram um professor de educação religiosa, por não aceitarem o ensino de religião às muçulmanas, foram presos por um período de quatro a cinco anos, contribuindo assim para um cada vez maior número de muçulmanos dentro das prisões ocidentais. O stôr Gary Smith, de 38 anos, foi espancado em Julho passado por Akmol Hussein, Sheikh Rashid, Hussain Azad e Simon Alam. O juíz condenou também um outro muçulmano, Badruzzuha Uddin, de 24 anos, de Shadwell, a dois anos de prisão por ter presenciado o ataque e nada ter feito.


Estamos de olhos bem abertos.

SOMOS FILHOS DA PROMESSA E NÃO DA ESCRAVA - SOMOS FILHOS DA LIVRE - Jesus, profeta do islão?


Para o islão, Jesus Cristo não é filho de Deus, mas sim um profeta do islão. Na Austrália, mais precisamente em Sydney, uma campanha publicitária provocadora está a chocar os cristãos. De cariz muçulmana, a campanha está sob forma de placares e também de publicidade nos autocarros, e será lançada a partir do próximo mês. O grupo por detrás da campanha chama-se MyPeace e conta com slogans que têm barbaridades escritas do género: «Jesus: um profeta do islão», «Corão sagrado: o último testamento» ou «Maomé: misericórdia para a humanidade». Nos placares estarão também o contacto telefónico para que todos os que para lá ligarem (para o MyPeace, calculo) possam receber um exemplar do livro nojento dos muçulmanos.

De acordo com o organizador da campanha, Diaa Mohamed, o objectivo é "educar" os não-muçulmanos acerca do islão (proselitismo?). Ele diz que Jesus foi um profeta do islão, que veio antes de Maomé. "A única diferença é que nós dizemos que ele é um profeta de Deus e eles (os cristãos) dizem que ele é Deus". Sublinhando querer encorajar os cristãos e os muçulmanos a encontrarem "pontos em comum", e ao mesmo tempo não querer retirar importância à pessoa de Jesus ("Nós o acolhemos e dizemos que ele foi um dos maiores profetas de Deus"), Diaa Mohamed tenciona alargar a campanha, financiada com dinheiros privados, à televisão. O porta-voz da Missão Islâmica Australiana, Siddiq Buckley, acredita que a campanha será benéfica para a compreensão do islão. "Tenho expectativas de que isto será uma oportunidade para explicarmos o que significamos".

O bispo anglicano de Sydney, Rob Forsyth, disse que a campanha é um perfeito disparate. "Jesus não é o profeta de uma religião que só surgiu 600 anos depois".
Porque é que não trazem de volta os cartoons do pedófilo do Maomé ou fazerem também uma campanha para ensinar os não-muçulmanos (e também os muçulmanos, já agora) que o Maomé era um pedófilo e assassino lunático? E se alguém se lembrasse de fazer uma campanha com mensagens cristãs num país muçulmano como a Arábia Saudita, o que é que lhe aconteceria?
 
ESPERO QUE AQUI NO BRASIL A POLICIA ESTEJA BEM ATENTA , POIS JÁ COMEÇARAM A SE INFILTRAREM EM TODOS LOCAIS , INCLUSIVE COLOCANDO SUPOSTOS PASTORES EM ALGUMAS IGREJAS PARA ENSINAREM SOBRE O ISLAMISMO.
VAMOS FICAR ATENTOS.

BISPO ROBERTO TORRECILHAS.
DE OLHOS BEM ABERTOS PARA CONTRA ATACAR AS MENTIRAS DO ISLÂMISMO.

Rússia Islâmica


Um líder islâmico russo, Talgat Tadzhuddin, quer que o quarto crescente (o símbolo do islão devido ao facto de Alá ser o deus da lua segundo o paganismo árabe) seja acrescentado na bandeira nacional russa. Durante uma entrevista concedida a um jornal russo com grande circulação, o imã Tadzhuddin, que lidera a Associação Central Espiritual dos Muçulmanos da Rússia, apelou à adição do crescente islâmico no emblema russo. A reacção não se fez esperar: Georgiy Vilinbahkov, líder da Heraldry Service da Rússia, afirmou que "de acordo com esta lógica (do imã Tadzhuddin), nós vamos ter que mudar o nome da Rússia, colocar uma tira verde na nossa bandeira e mover a capital de Moscovo para algures entre a Europa e a Ásia".
As tensões entre os russos e os muçulmanos já são antigas. O país esteve envolvido num certo número de disputas através da fronteira a sul, zona essa de populações maioritariamente muçulmanas que desejam a autonomia e domínio islâmico contra o exército russo, vindo logo à baila o caso actual da Tchechénia que obriga até aos dias de hoje Moscovo a lidar com os separatistas muçulmanos da região.
Os muçulmanos são um problema em qualquer parte do mundo. Se forem uma minoria nos países onde vivem, eles podem até ser capazes de não causar problemas, mas procuram gradualmente aumentar a sua população que é para terem força suficiente para fazer exigências à sociedade de modo a sentirem-se adaptados de acordo com as suas leis bárbaras. É isso que está, de resto, a acontecer aqui no Ocidente. À medida que a população islâmica vai aumentando de forma preocupante, surge o receio de que um dia os muçulmanos irão um dia, e finalmente, invadir a Europa para nos impor a leis da sharia. O problema é que isso está a acontecer com a total complacência da ala esquerdista ocidental, quais traidores que trabalham para os invasores.

O islão ensina o assassínio. Jesus ensina a paz.



Costa do Marfim: muçulmanos matam cristãos - CUIDADO, POIS ESSE GRUPO ESTA SE ORGANIZANDO NO BRASIL .


Infelizmente não é novidade nenhuma para ninguém que nesses países  os cristãos são perseguidos e assassinados pelos muçulmanos, mas o que é mesmo gravíssimo é o facto da midia local não falarem nunhuma  palavra sobre o assunto, como se nada disso estivesse realmente a acontecer. As tropas muçulmanas do líder Alassane Ouattara, que ganhou as eleições, já mataram mais de 1000 civis cristãos na missão salesiana de Santa Teresinha do Menino Jesus na localidade de Duekoue. A grande maioria foi fuzilada num único dia. Estima-se ainda que mais de 40 mil pessoas abandonaram as suas casas por causa dos conflitos. Segundo dados do Vaticano, 17% da população de 20,8 milhões de costa-marfinenses é católica. Por este andar o número de católicos ainda fica reduzido a zero, já que o Ocidente insiste em fazer vista grossa a tamanho genocídio.
 
ESTAMOS DE OLHOS BEM ABERTOS PARA DENUNCIAR AS NAÇÕES UNIDAS.
BISPO ROBERTO TORRECILHAS

Os invasores muçulmanos matam dezessete cristãos na Nigéria.



(MPO) - International Christian Concern (ICC) tem conhecimento de que no início desta semana, os invasores muçulmanos mataram 17 cristãos, incluindo a esposa e três filhos de um pastor, e queimaram várias casas de cristãos na vila de Kurum, Bauchi Estado, na Nigéria.
"Não é justo para quem matar outra pessoa. A vida é preciosa e um dom de Deus. Desde 1999 no Estado de Bauchi, vários cristãos foram mortos, mas ninguém foi levado perante a justiça. O governo tem que intervir. O governo tem que ser justo com todos os seus cidadãos ", disse o reverendo Turbe Ngodem em uma entrevista com ICC.

Ngodem Reverendo é o secretário-geral da Associação Cristã da Nigéria no Estado de Bauchi.
TPI diz que desde a introdução da sharia no norte da Nigéria, em 1999, milhares de cristãos foram mortos por radicais muçulmanos em uma série interminável de ataques regulares. Os funcionários do governo local muçulmanos não conseguiram levar os criminosos à justiça.
Jonathan Racho, gerente regional da ICC para a África, disse, "Estamos extremamente preocupados com esta última matança de cristãos por invasores muçulmanos. Mais uma vez desejo autoridades nigerianas para evitar o derramamento de sangue dos inocentes cristãos do norte da Nigéria. Nigéria devem pôr fim à impunidade dos autores desses crimes hediondos ".
Centenas de pessoas morreram em confrontos na Nigéria após as eleições nacionais no mês passado, Goodluck Jonathan, um cristão do sul, venceu a eleição presidencial contra um muçulmano, Muhammadu Buhari.
O pior da violência foi nos estados de Bauchi e Kaduna.

ICC está convocando as pessoas para chamar a embaixada da Nigéria em seu país e pedir educadamente autoridades nigerianas para investigar este último ataque e levar os perpetradores do ataque à justiça.
Embaixadas da Nigéria:
EUA Reino Unido 202-968-8400 0207 839 1244 Canadá 613-236-0521
ICC é uma Washington-DC baseado organização de direitos humanos que existe para ajudar os cristãos perseguidos no mundo inteiro. ICC prevê consciência, Advocacia e Assistência à Igreja perseguida no mundo inteiro. Para informações adicionais ou para uma entrevista, entre em contato ICC em 800-422-5441. Seu site é: www.persecution.org
Fonte: Assist news

SEMINARIO - AS CARACTERISTICAS DE DEUS E DO DIABO , QUAIS DELAS TEM SE MANIFESTADO EM SUA VIDA ? UM SEMINÁRIO QUE VAI MUDAR A POSTURA DA IGREJA . FONE 019 9137 1059 AGENDE UMA DATA.

Deputados cristãos ameaçam convocar Palocci se governo mantiver “kit anti-homofobia”


As bancadas católica e evangélica decidiram radicalizar contra a decisão do governo de manter a distribuição, a partir do próximo semestre, de vídeos e cartilhas do Ministério da Educação contra a homofobia, apelidado de “kit gay”.


Sob o comando da Frente Parlamentar Evangélica, as bancadas decidiram endossar e até mesmo articular a convocação do ministro da Casa Civil, Antonio Palocci, nas comissões da Câmara, caso o governo não retire o material de circulação. O ministro é alvo de denúncias sobre a evolução do seu patrimônio nos últimos quatro anos. A avaliação dos parlamentares é que o governo terá de ceder à bancada para não correr o risco de expor o ministro.

“Hoje em dia, o governo tem medo de convocar o Palocci. Temos de sair daqui e dizer que, caso o ministro da Educação não retire esse material de circulação, todos os deputados católicos e evangélicos vão assinar um documento para trazer o Palocci à Câmara”, afirmou o deputado Anthony Garotinho (PR-RJ), que sugeriu essa estratégia.

Compromisso desfeito
As bancadas decidiram endurecer contra o governo depois que o ministro da Educação, Fernando Haddad, voltou atrás no compromisso feito com os parlamentares na última terça-feira (18), quando se comprometeu a permitir a participação de parlamentares no debate sobre o kit de combate à homofobia organizado pela pasta, e que deve ser distribuído às escolas de ensino médio. Dias depois, ele declarou que iria manter o material como foi feito.

“Os valores e princípios que defendemos são inegociáveis e, na medida em que o governo mentiu e não honrou os seus compromissos, não nos resta outra opção”, disse o presidente da Frente Parlamentar Evangélica, deputado João Campos (PSDB-GO), justificando a decisão de convocar Palocci.

A decisão de colocar o caso Palocci em evidência não teve total apoio na bancada. Um dos contrários à convocação é o líder do PR, deputado Lincoln Portela (MG), para quem o ministro não deve ser usado como moeda de troca. “Uma coisa [kit anti-homofobia] não tem nada a ver com a outra [caso Palocci]. Devemos convocar o ministro se acharmos que ele foi desonesto, não para tratar de um assunto que nada tem a ver com a nossa posição”, avaliou Portela.

Comissão geral 


Os parlamentares aprovaram ainda a realização de uma comissão geral para discutir a cartilha e a divulgação dos vídeos; a articulação de uma CPI sobre o Ministério da Educação; o pedido de exoneração de Fernando Haddad; e a obstrução a todas as votações, exceto o Código Florestal.


Os parlamentares ressaltam que são contra a violência, mas consideram o conteúdo dos vídeos inadequado. “Não podemos deixar que uma minoria [a favor do kit] se sobreponha à maioria da população, para quem essa parte de orientação sexual e comportamento deve ser deixada para os pais, que sabem o melhor para os seus filhos”, defendeu o deputado Marcio Marinho (PRB-BA).

Reportagem - Carol Siqueira 
Edição – Regina Céli Assumpção

Casal sofre perseguição por se converter a Cristo - ESSE É O TIPO DE AMOR QUE ESSE GRUPO DE RADICAIS ISLÂMICOS PREGAM , A MORTE A TODOS SEUS OPOSICIONISTAS.


Em Cartum, casal cristão, com um recém-nascido, disse que vive sob ataques após se converter do islamismo ao cristianismo. Omar Hassan e Amouna Ahmadi, ambos de 27 anos, disseram que fugiram de Nyala, a 120 km a sudoeste de El Fashir, para Cartum, em junho de 2010, mas homens armados com facas, conhecidos como “os assaltantes mascarados”, atacaram-nos no dia 4 de maio, depois que parentes descobriram que eles haviam se convertido ao cristianismo. Hassan contou que ele e sua esposa alugavam uma casa de seu tio em Cartum, mas ele pediu que se retirassem, após saber que haviam deixado o Islã.
Sua esposa ficou ferida tentando protegê-lo, no ataque do dia 4, ele disse à Compass.
“Estou em Cartum há seis meses, sem emprego para sustentar a minha mulher doente”, disse Hassan. “Os muçulmanos invadiram nossa casa e, na tentativa de me matar, feriram minha mulher na mão.”
A faca perfurou a palma da Ahmadi, que disse que seu irmão a tinha esfaqueado três vezes na barriga meses antes, ferindo gravemente o baço dela, quando ela lhe contou que se tornara cristã.
“Eu sinto dor, mas meu marido está vivo e estamos orando para ter dinheiro para o tratamento da mão e do baço”, disse ela.
Perseguição da família
“No violento ataque, seu irmão também quebrou-lhe a perna esquerda. Ela foi levada às pressas a um hospital local, onde o pessoal estava relutante em tratá-la por causa de sua conversão”, fontes informaram à Compass. No final, ela ficou internada no Hospital de Nyala durante três semanas, onde conheceu Hassan, um recém-convertido que também sofreu por sua fé; ele a visitou e ouviu sobre como sua família a havia magoado.
Hassan disse que não podia cuidar dela, embora estivesse em agonia. Ele chamou um pastor da Igreja Episcopal do Sudão (ECS) para ajudá-la e ela recebeu alta após a recuperação parcial, voltando para a casa hostil onde havia sido atacada.
“Você não merece ser um membro de minha família”, o pai gritou-lhe com raiva.
Sua família a trancou em um quarto, presa a uma cadeira de madeira, e a espancou durante um mês.
“Eu fui muito maltratada: rasparam todo o meu cabelo enquanto meu pai batia na minha cabeça”, disse Ahmadi. “Mas os vizinhos em segredo me deram comida e água.”
Depois de ser libertada do cárcere privado, Ahmadi foi impedida de sair dos limites da propriedade da família.
“Eu encontrei uma chance de escapar para ir à ECS, onde me casei com Hassan,” disse. “Minha saúde continuava se deteriorando e os médicos recomendaram que eu fosse transferida para Cartum para fazer um tratamento especializado no baço. Com uma pequena quantia de dinheiro, conseguimos chegar a Cartum, de comboio, onde meu tio nos hospedou sem saber que somos cristãos “.
Em Cartum, viram-se sem condições financeiras para pagar o medicamento necessário para o tratamento do baço.
“Há apenas uma farmácia em Cartum que lida com problemas relacionados ao baço “, disse Ahmadi. “A farmácia pede um depósito antecipado no valor de 300 dólares para encomendar a droga, que vem do Cairo (Egito). Mas nós não temos como levantar a quantia necessária, uma vez que estamos desempregados. ”
Hassan e Ahmadi dependem de amigos para ter alimentos básicos, disse ela. Às vezes ficam sem comer durante dois dias.
“Não podemos negar a Cristo; este é um grande desafio para nós, porque não temos um lugar para ir”, disse ela, em meio às lágrimas. “Não temos comida, e estamos desempregados. Eu ainda estou com dor, além de ter um bebê de 2 meses de idade para cuidar.”
Com informações de Portas Abertas

EM QUANTO OS EVANGELICOS NO BRASIL DORMEM , Argelino é preso por anunciar o Evangelho .


Argelino é 
preso por anunciar o Evangelho Acusações foram feitas contra ele depois que compartilhou sua fé com um vizinho
De acordo com o ministério International Christian Concern (ICC), o cristão Siagh Krimo foi condenado pelo tribunal penal de Djamel Distrito, Oran a cinco ano de prisão.

As acusações foram feitas contra ele depois que ele compartilhou sua fé com um vizinho. O vizinho foi acusado de proselitismo e de fazer declarações difamatórias contra o profeta Maomé.

A decisão judicial aconteceu dia depois que as autoridades forçaram o encerramento definitivo das sete igrejas protestantes, na província de Bejaia.

Krimo foi condenado nos termos do artigo 144 do Código Penal argelino que o torna crime "insultar o profeta" ou "denegrir o credo e os preceitos do Islã". De acordo com o ICC, o acusado tem 10 dias para recorrer da sentença.

O Gerente Regional para o Oriente Médio do ICC, Aidan Clay conta que os cristãos argelinos foram atacados nas últimas semanas. "Embora a Argélia defenda a liberdade religiosa, ela mantém uma lei da blasfêmia que, pela sua própria natureza, pode ser usada para perseguir quem não aderir à religião do Islã.


Fonte: Charisma News

Radicais param construção de igreja na Índia

Radicais 
param construção de igreja na Índia

Edifício estava quase pronto, faltavam apenas alguns retoques finais
Um grupo de radicais anti-cristãos parou a construção da igreja em Nova Deli, na Índia. O edifício estava quase pronto, faltavam apenas alguns retoques finais, quando o líder do grupo mandou parar.

"Vocês não podem construir um prédio da igreja na aldeia. Vocês só estão autorizados a construir uma casa para morar, não uma igreja", disse ele.

Devido a esta iniciativa, a construção parou. A missão Evangelho para a Ásia com suporte em Satyankar Gedam afirmou que o missionário e pastor da congregação enfrenta o desânimo.

"Ele pediu a todos que orem para que Deus remova todos os obstáculos e ajude-os na conclusão do edifício, sem quaisquer problemas", relata um correspondente da missão.

O Ministério Satyankar tem florescido sob os cuidados de Deus e muitas pessoas estão conhecendo o Senhor na região.

Em muitas partes do sul da Ásia, uma construção permanente para o culto representa a permanência da religião. Também estabelece a credibilidade entre a comunidade. Para os cristãos significa ter um lugar seguro para adorar ao Senhor livremente.



Fonte: Charisma News

Presidente cubano diz que país precisa das bênção


Presidente cubano diz que país precisa das bênção Afirmação deita durante o culto do 70º aniversário do Conselho de Igrejas de Cuba
O presidente cubano, Raúl Castro, 79, disse que, neste momento de reforma econômica, Cuba vai precisar das “bênçãos” das igrejas evangélicas “mais que nunca”.

O presidente cubano fez essa afirmação durante o culto do 70º aniversário do CIC (Conselho de Igrejas de Cuba), que reuniu 50% das igrejas evangélicas, entre elas as principais do país no último fim de semana.

O reverendo Marcial Hernandez cumprimentou Raúl Castro pelas medidas econômicas.

O modelo econômico de Cuba está falido há décadas, e agora o governo decidiu adotar a economia de mercado. O país está se abrindo para o investimento estrangeiro, por exemplo.

Outra medida é que os cubanos poderão ter o seu próprio negócio, e muito deles vão precisar mesmo, porque o governo vai acabar com 500 mil postos de trabalho que mantém.

Nos últimos anos, o governo cubano tem tido um relacionamento cada vez mais intenso com líderes católicos e evangélicos. Bento 16 visitou o país em janeiro de 1998. Em maio de 2010, Raúl Castro teve uma reunião de quatro horas com a hierarquia católica. Um dos assuntos discutidos foi a libertação de presos políticos.


Fonte: Creio

Dedé Santana - Ex trapalhões O homem que vagou pela escuridão mas encontrou em Jesus um motivo pra rir


Meu nome é Manfried Santana, nasci em Niterói e hoje está aqui , não o Dedé Santana, mas o irmão Manfried Santana. Eu tinha fama, dinheiro, carrões, mas, eu era uma pessoa triste, vazia e sem alegria de viver. Quando eu dizia isso aos outros, ninguém acreditava.

Um homem que fazia tantos rirem era infeliz. Fui, então, a cartomantes, tive no kardecismo e, finalmente, fui à macumba, um terreiro de macumba.

Chegando lá, eles derramaram pipoca, mataram uma galinha preta e derramaram aquele sangue todo em cima de mim; jogavam cachaça e farofa e eu saía de lá do mesmo jeito.

E nada dava certo. Um dia voltando de um show, ali em S. Luís do Maranhão, chegamos no aeroporto atrasados pois fizemos três apresentações naquele dia e passamos da hora.
E tivemos que pegar o vôo de 4 horas da manhã.

Já no avião, percebi uma senhorita sentada próximo à porta de emergência e havia uma luz sobre sua cabeça. Curioso cheguei perto e vi que a luz de leitura do avião estava apagada! Não conseguia passar de sua cadeira; parecia que um vidro me impedia.

Aí pedi para sentar ao seu lado e ela me respondeu: Claro, eu estava lhe esperando. Esperando por que ? - perguntei. Sim, lhe esperando, eu tenho um recado de Jesus para você.- Um recado de Jesus pra mim?, a senhorita deve estar enganada;
o meu vôo era de 11:45, e eu não vinha neste avião.

Ela respondeu:-Eu também não, o meu vôo era de 8:45. Então perguntei, muito curioso:
- O que Jesus manda me dizer? Ela, então, me disse: - Jesus manda lhe dizer que ele te ama muito e que você esqueceu dele. É verdade, eu fazia 2 filmes por ano, muito trabalho na televisão e não tinha tempo para pensar em nada.

Eu só pensava em mulheres, amantes, amigos e viagens para o exterior, mas não me lembrava de Jesus. E, naquele momento, eu começava a sentir que aquele vazio dentro de mim era a ausência de Jesus na minha vida. Ela me deu um cartão que continha
um nome de um pastor de Taubaté, o pastor Roberto Moreira.

E eu não levei a sério e continuei a minha vida, trabalhando, fazendo as mesmas coisas, os mesmos desesperos, o mesmo vazio dentro de mim e, um dia, fiquei doente, fui parar num hospital, no Rio de Janeiro. Eu estava muito mal, eu sabia que estava muito mal.

Eu vi os médicos cochichando, falando, meu filho preocupado e os exames se seguindo. Tiravam meu sangue, tiravam chapas e, três dias depois, o médico voltou a falar comigo dizendo que tinha uma visita para mim, mas, que eu não deveria recebê-la,
devido o meu repouso. Perguntei quem era.

Ele me respondeu:- São uns pastores de Taubaté. Quando ele falou isso, tudo voltou na minha cabeça, a senhorita no avião, aí eu disse: - Dr., eu assumo toda a responsabilidade; por favor deixe eles entrarem. Eles entraram e oraram muito por mim.

E o pastor Roberto, o do cartão, me disse: - Dedé, você não vai morrer, Jesus tem uma missão para você cumprir em tua vida! Depois da visita, meu filho, que é atleta de Cristo, ainda conversou muito comigo e, no dia seguinte, os enfermeiros
me levaram na cadeira de rodas para fazer novos exames.

Eu estava muito mal: artérias entupidas, pulmão congestionado, água na pleura. Os enfermeiros começaram a telefonar, chamar os médicos e comecei a me preocupar. Os médicos chegaram, olharam as chapas e pediram que tirasse outras. Aí eu tirei outra chapa e os médicos pensaram que havia algum defeito no aparelho. Levaram-me para outra
sala para repetir os exames numa outra máquina.

O médico, muito admirado, disse:- Não é possível, não tem nada.
A chapa não acusava nada! E o doutor, bastante alegre, me mandou embora.
Fui para casa e continuei minha vida normal, gravando os Trapalhões.

Até que um dia fui convidado para um trabalho da ADONEPE e, lá, estava alguém cantando. Alguém que eu conhecia como o maluco dos Paralamas. Ele era Mattos Nascimento que ia falando, e falando, e tudo o que ele dizia vinha direto ao meu coração.

Ele ia falando e se aproximando de mim. Quando chegou perto, gritou 'Glória a Deus'. Repeti o Glória meio tímido. E ele disse: - Ouvi o teu glória, Dedé. Não te envergonhes de dar glórias a Jesus. O homem que não dá glória a Deus não tem valor.

Olha, Dedé Santana, você é poderoso, é famoso, é da Rede Globo, viaja o mundo, o Brasil todo, mas eu te digo esta noite: você sem Deus é um saco de lixo furado.

Em outra época, eu teria brigado com ele. Mas, ele falava com tanta firmeza,
tanta firmeza, que ali resolvi aceitar o Senhor Jesus.

Eu vi que encontrar Jesus não era tão complicado. Não era preciso matar galinha, derramar cachaça, tomar banho de pipoca.
Desde aquele dia eu senti que não poderia mais viver sem Jesus.

Hoje sou feliz. Antes eu era o mais mal humorado dos Trapalhões, só vivia resmungando. Hoje eu não tenho medo de nada. Eu poderia perder tudo o que tenho.

Eu só não posso perder o amor de Jesus Cristo e o amor de vocês, meus irmãos.
Paz do Senhor!

 Dedé Santana

                                                                       
                                  

Rio Sem Homofobia ou Rio Sem Nenhuma Fobia?

CiroO termo “homofobia” está na moda, mas tem sido empregado de modo equivocado para definir qualquer discordância do homossexualismo. Observe o que ocorre nos debates e audiências públicas sobre o assunto. Basta alguém discordar do aludido movimento para ser tachado de homofóbico.
Graças a Deus, em termos educacionais, não vivemos mais em “Tempo de trevas,” e muitas pessoas têm aprendido a usar corretamente cada termo da língua portuguesa. Mas, para quem ainda não sabe, fobias não são manifestas por opiniões discordantes ou críticas a certos comportamentos. O termo “fobia” alude a uma doença (um tipo de neurose), à luz da psicopatologia, a qual se traduz por medo exagerado, falta de tolerância ou aversão.
Fobia é um estado de angústia, impossível de ser dominado. Quando certos objetos, tipos de objeto ou situações se fazem presentes, imaginados ou mencionados, a pessoa portadora de alguma fobia tem reações violentas de evitamento.
Existem muitas fobias, como: acrofobia, aerofobia, agorafobia, androfobia, anglofobia, astrofobia, bibliofobia, biofobia, claustrofobia, cleptofobia, enofobia, ereutofobia, ergofobia, erotofobia, evangelicofobia, fonofobia, fotofobia, francofobia, galofobia, gimnofobia, ginecofobia, heliofobia, hematofobia, heterofobia, hidrofobia, hipnofobia, homofobia, militofobia, misofobia, monofobia, musicofobia, necrofobia, neofobia, nictofobia, nosofobia, nudofobia, oclofobia, panfobia, pantofobia, patofobia, pirofobia, potamofobia, pseudofobia, psicrofobia, russofobia, semitofobia, sitiofobia, tanatofobia, teofobia, topofobia, xenofobia, zoofobia, etc.
Há pouco tempo, o Estado do Rio de Janeiro lançou a campanha “Rio sem homofobia,” o que eu considero um erro de priorização do governo, haja vista existirem causas muito mais nobres e necessárias do que o combate à homofobia. é evidente que a homofobia (homofobia, mesmo) precisa ser combatida, mas não com essa exclusividade, como se fosse o pior dos males das terras fluminenses.
Penso que o governador deveria se preocupar com todos os tipos de fobia, visto que todos eles fazem mal aos seus portadores e à sociedade, como um todo. Por que ele não dá maior atenção, por exemplo, às vítimas das recentes tragédias de Angra dos Reis, Niterói e Região Serrana, as quais ainda sofrem os horrores da hidrofobia, da astrofobia, da potamofobia e, principalmente, da tanatofobia?
Sinceramente, outra boa campanha para o Rio de Janeiro seria: “Rio sem bibliofobia,” visto que há muita gente que tem horror e aversão aos livros. Como disse o escritor Pedro Bandeira, recentemente, “Ainda temos uma cultura ruim, em que os pais não hesitam em comprar um tênis de grife para o filho, mas chiam quando a professora manda comprar um livro de R$ 20.”
A agorafobia — medo mórbido de se achar sozinho em grandes espaços abertos, como um shopping center, ou de atravessar lugares públicos — também parece estar crescendo no Rio de Janeiro, por causa da violência. Por que não lançar a campanha “Rio sem agorafobia”? Aliás, creio que muitas pessoas que utilizam transporte público podem estar desenvolvendo a hafefobia (medo mórbido de ser tocado ou apalpado), em razão dos assaltantes e aproveitadores de mulheres que agem livremente em ônibus, trens e metrôs.
Algumas pessoas, de tanto ver sangue de vítimas da violência urbana, podem desenvolver a hematofobia. Outras, por falta de segurança, já apresentam sintomas de nictofobia (medo mórbido da noite). E outras, ainda, não conseguindo dormir, por causa da ameaça constante de bala perdida, desenvolvem a hipnofobia (medo de dormir, terror ou medo durante o sono).
Que tal, ainda, o governo lançar as campanhas “Rio sem nudofobia” ou “Rio sem patofobia”? A situação dos hospitais públicos é tão precária, que as pessoas estão desenvolvendo um medo mórbido de determinada doença (nudofobia) ou de doenças (patofobia). Imagine o terror de um morador de comunidade carente que descobre ter uma doença grave.
Outra sugestão: “Rio sem misofobia.” Devido à má educação das pessoas, que as leva a emporcalhar os lugares públicos — inclusive em passeatas patrocinadas pelo governo — muitos estão desenvolvendo um medo mórbido de sujeira, imundícies ou de contaminação (misofobia). Eu mesmo fico chocado quando preciso ir aos centros do Rio de Janeiro ou de Niterói. Por que não lançar uma campanha, em parceria com as prefeituras, para cuidar melhor do patrimônio público?
Para sintetizar, sugiro ao governador do Rio de Janeiro que lance a campanha “Rio sem pantofobia” ou “Rio sem topofobia.” Pantofobia é o medo de tudo, e topofobia, o medo de certos lugares. Afinal, os cidadãos não deveriam ter medo de nada. Isso é uma utopia? Pode ser. Mas quem viaja para alguns países da Europa apercebe-se de como o Rio de Janeiro ainda é um Estado aterrorizante, que contribui para o desenvolvimento de muitas fobias.

Ciro Sanches Zibordi é pastor, escritor, articulista, palestrante em escolas bíblicas.
CRISTIAN POST

Marcha da Liberdade: 'Maconha é o Jardim de Infância do Crack,' Diz Deputado Cristão

O fundador do Centro Terapêutico Vida, em Blumenau e Balneário Camboriú, em Florianópolis, Ismael dos Santos (DEM), explicou o porquê de não se legalizar a maconha no Brasil.
Tentando proibir a Marcha da Maconha que ocorreria no sábado, em Florianópolis, Ismael que é deputado estadual em Santa Catarina disse que “não se pode confundir o uso do espaço público para fazer apologia ao consumo de drogas, com direito a liberdade de expressão.”
Segundo ele, a marcha é em defesa da droga que provoca efeitos psíquicos agudos evidentes, com predominância de delírios e alucinações, e já foi proibida em diversos estados.
Em uma entrevista à Notícias do Dia, ele disse sobre os manifestantes que, “quando evocam a liberdade de expressão, eles encobrem a real finalidade da marcha, que é disseminar e fazer apologia da droga.”
Quando perguntado se o consumo da maconha empurra o usuário para outras drogas, ele confirmou dizendo “temos visto que a cada 10 internos, sete se envolvem no mundo de drogas pesadas. Para mim, a maconha é o jardim de infância do crack.”
Ele não vê incoerência em ir contra a marcha da maconha como liberdade de expressão, sendo filiado à um partido político que é contra a interferência do Estado na vida do cidadão porque, “essa liberdade não pode vir em detrimento da saúde e segurança da sociedade.”
Na opinião do deputado, que é ligado à Assembléia de Deus, a proposta de descriminalização da maconha representa uma “tragédia.” Ele cita o caso de Amsterdã, na Holanda, em que segundo ele, o centro da cidade, onde era permitido consumir drogas acabou virando uma favela.
Para concluir ele disse que o argumento de que a liberação da maconha vai acabar com o tráfico não é válida, “Os traficantes vão inventar outra droga. Está ai a nova droga, oxi, mais devastadora que o crack.”
No estado de Santa Catarina, ele apresentou um requerimento para a criação da Comissão Parlamentar de Combate às Drogas. Segundo ele, “apenas com o conhecimento do problema será possível uma ação estatal eficiente, que produza resultados capazes de evitar que mais famílias sejam destruídas.”
“Chegou a hora do estado tratar do problema de forma séria, investindo com eficiência. A luta contra as drogas precisa ser prioridade na agenda estatal,” declarou o parlamentar.

Se Jesus houvesse casado, ele geraria uma raça superior, afirma Pastor Marco Feliciano

Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel O deputado federal tentava explicar que, como Cristo não era filho só de humanos, se Ele tivesse um filho seria uma outra raça. “Possivelmente o envolvimento carnal dele com uma mulher poderia culminar com o nascimento de um outro ser, que teria um DNA diferente do normal,” escreveu.
Aos seus seguidores ele explicou que o cromossomo Y vem do macho e o X da fêmea, como Jesus Cristo nasceu de Maria, o cromossomo X veio dela e o Y de Deus.
“Portanto o DNA de Jesus não era como o nosso. Ele tinha cromossomos X, todavia os cromossomos Y não eram humanos. Ele era em si Homem e Deus!”

Fonte: Gospelprime