sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Rádio Vida promove Festival da Música



 
Inscrições seguem até 20 de dezembro no site da emissora, que é a mais ouvida do Estado de São Paulo
 
Atenção, talentos da música evangélica! A rádio Vida FM (96.5) está com inscrições abertas para a primeira edição do Festival de Música da Vida. Aberto a todos os gêneros e estilos, o concurso oferece uma das maiores premiações no segmento. O primeiro colocado terá suas canções transmitidas na rádio Vida por um ano, gravará um CD, ganhará um ensaio fotográfico, um site e redes sociais na Internet personalizados. O álbum gravado ainda será distribuído por uma gravadora especializada. Vale lembrar que a Vida FM é a emissora evangélica mais ouvida no Estado de São Paulo - está em oitavo lugar no ranking geral do Ibope, atingido as primeiras colocações em algumas regiões, como em Mogi das Cruzes.
Os interessados, bandas, corais ou cantores solos, podem se inscrever até o dia 20 dezembro. De acordo com Bianca Pagliarin, idealizadora do festival e coordenadora de produção artística da rádio Vida, não é necessário apresentar nenhuma gravação prévia no ato da inscrição. "Desta forma, facilitamos a participação de todos, mesmo daqueles que não têm material de divulgação para demonstração", explica. O participante deverá apresentar, no mínimo, uma música inédita de composição própria ou parceria (ou de terceiros, desde que com autorização por escrito do compositor). A letra deverá ser entregue obrigatoriamente com a ficha de inscrição.

A taxa é de R$ 100, valor que deve ser pago diretamente na rádio Vida (na rua Dr. Zuquim, 87, em Santana-SP) ou por depósito em conta bancária. Mais informações e regulamento no site www.vidafm.fm.

Seleção
As apresentações terão início em janeiro de 2011 e todas as etapas ocorrerão na sede da Comunidade Cristã Paz e Vida, que fica na avenida Cruzeiro do Sul, 1.965, em Santana. Na fase final, as músicas escolhidas serão colocadas no site da rádio Vida. "Assim, os nossos ouvintes participarão do processo de escolha do vencedor. Será um concurso democrático", adianta Bianca.

 
 
 
Miliane Moraes
miliane@exibircomunicacao.com.br
11 7726-3314 / 11 2312-0523
Nextel: 86*227642
 
Ana Lima

Crianças vítimas de abuso têm relações sexuais mais cedo

Talvez por estresse emocional, crianças vítimas de abuso sexual frequentemente começam ter relações sexuais mais cedo do que os jovens que não tiveram essa má experiência.
Um novo estudo mostra que outros tipos de abuso, tais como negligência e abuso físico e emocional, também aumentam o risco da iniciação sexual precoce.
“Todos os tipos de abuso (físico e emocional, negligência e sexual) por volta dos 12 anos, aumentam o risco de estresse emocional e uma iniciação sexual entre 14 e 16 anos”, afirma a Dra. Maureen M. Black, da Universidade de Maryland, em Baltimore. “As relações sexuais na adolescência aumentam o risco de utilização abusiva de métodos contraceptivos e com múltiplos parceiros, duas condutas que expõe os jovens à infecções sexualmente transmissíveis e gravidez”, acrescentou.
A equipe de Black investigou a relação entre vários tipos de abuso e a atividade sexual em 637 adolescentes de 14 anos e em 493, de 16 anos.
A força do estudo, disse Black, foi que “acompanhamos as crianças que sofreram abuso (ou não) até a adolescência, e não exigindo (a elas ou aos adultos) para lembrarem as suas histórias de abuso ou de iniciação sexual.”O monitoramento começou quando as crianças tinham 4 anos no chamado Estudos Longitudinais de Abuso de Criança e Negligência (LONGSCAN).
Este grupo de crianças apresentou uma elevada taxa de abuso: 79% dos entrevistados com 14 anos e 81% com 16 anos sofreram maus-tratos antes dos 12. Eles haviam sofrido abuso sexual, negligência física ou psicológica. Aos 14, 21% das crianças eram sexualmente ativas, enquanto que os de 16 anos, 51% – publicou a revista Pediatrics.
Os adolescentes que haviam sofrido algum tipo de mau-trato, não apenas abuso sexual, eram muito mais propensos a ter relações sexuais aos 14 e 16 anos, que os adolescentes que não tinham sofrido abusos. Por exemplo, adolescentes com uma história de violência psicológica estavam duas vezes mais propensos a ter atividade sexual do que os que nunca tiveram esse tipo de violência. Maus-tratos físicos e negligência foram associados ao aumento relativamente semelhante a este risco.
Os jovens maltratados tiveram, também, significativamente mais estresse emocional do que os não maltratados e o estresse emocional explica a relação entre o abuso e o início da atividade sexual aos 14 anos, disse Black. Aos 16 anos, fatores distintos ao estresse emocional explicaram a relação entre o maltrato e a atividade sexual.
“As crianças vítimas de abuso estão em risco de iniciar a atividade sexual precoce e devem ser o foco das intervenções visando melhorar as experiências traumáticas comportamentais e psicológicas da saúde”, concluiu Negro.“As avaliações de adolescentes sexualmente ativos não devem ser limitadas aos riscos da gravidez e da infecção, mas deve incluir uma avaliação destinada a detectar a eventual existência de um abuso”, acrescentou.



Fonte: Brasil Contra a Pedofilia

Indiciamento de menor que teria sido estuprada causa polêmica na África do Sul


A Justiça da África do Sul criou polêmica ao indiciar uma menor de idade que diz ter sido vítima de estupro.
A adolescente, de 15 anos, foi indiciada por manter relações abaixo da idade permitida, porque essa foi a maneira que as autoridades do país encontraram para indiciar também os supostos estupradores, que têm 14 e 16 anos.
Um grupo de direitos da infância qualificou a decisão de "terrível e perigosa" e afirmou que a medida não serve aos interesses da vítima.
O suposto estupro ocorreu no início deste mês, em uma escola no leste de Johanesburgo.
A violência foi perpetrada em frente a outros adolescentes, que filmaram o incidente com um telefone celular.
A adolescente teria sido drogada com bebida batizada antes de ser estuprada.
Entretanto, os promotores não conseguiram levantar evidências para indiciar os agressores.
Em vez disso, a promotoria resolveu indiciar os dois adolescentes e a vítima por descumprir a lei de crimes sexuais da África do Sul, que proíbe sexo consensual com menores de idade.
A decisão gerou críticas por parte de grupos de direitos da infância.
"Existem outras maneiras de tratar do assunto. Os promotores estão passando uma mensagem terrível e perigosa a outras sobreviventes de estupro", reagiu a organização Children’s Right Project, um grupo de aconselhamento legal da Universidade de Western Cape.
O porta-voz do grupo, Lorenzo Wakefield, disse à BBC que a medida é "causa de grande preocupação" e não atende aos interesses da vítima.
Já a porta-voz da organização Childline South África, Lunne Cawood, disse que a decisão é uma "brutalização" ainda maior da violência sofrida pela adolescente.
A África do Sul é um dos países com maior incidência de estupro. Segundo os grupos de direitos humanos, uma mulher é estuprada no país a cada 17 segundos.
Mais de 54 mil casos de estupro foram registrados em 2006.


"Jeová não aceita", diz pai que recusou transfusão da filha

Dayanne Sousa
"Nós não fizemos nada de errado". É com poucas palavras que se defende Hélio Vitório dos Santos, pai de uma garota morta aos 13 anos, depois que ele e a esposa se recusaram a aceitar que ela passasse por uma transfusão de sangue. Atualmente na religião Testemunhas de Jeová, ele diz que na época, em 1993, apenas a esposa Ildelir Bonfim de Souza seguia a fé, mas não se arrepende. "Nós não aceitamos a transfusão e não vamos aceitar nunca", admite. Por questões de fé, os Testemunhas de Jeová não admitem a transfusão de sangue.
Nesta quinta-feira (18), o Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) decidiu que o casal irá responder por homicídio diante de um júri popular. Também é acusado no mesmo caso o médico José Augusto Faleiros Diniz, que é suspeito de ter interferido contra a transfusão por ser da mesma fé dos pais da garota e amigo da família. Hélio dos Santos nega conhecer o médico.
A menina Juliana Bonfim da Silva foi atendida num hospital de São Vicente, no litoral de São Paulo, onde deveria receber tratamento para anemia falciforme, uma doença rara do sangue que deforma hemoglobinas. Hélio reclama de não ter sido informado com detalhes sobre a situação da filha e de que não foi avisado que corria o risco de responder por sua decisão à Justiça. Ele responsabiliza o hospital pela morte da menina e diz que ela recebeu "remédio errado", embora não saiba dar detalhes.
Na questão de fé, ele não muda de opinião. Conta que a própria Juliana não tinha o desejo de fazer a transfusão. "A Bíblia nos ensina. Jeová não aceita. Deus não aceita. É uma coisa sagrada para nós", diz com pesar. Sobre ser réu no caso da morte da própria filha, ele fala em dor, mas arremata: "Fazer o quê? A gente tem que seguir a vida".
Leia a entrevista na íntegra.
Terra Magazine - O senhor está sabendo do julgamento de hoje sobre a morte da Juliana?
Hélio dos Santos -
Não, não estou sabendo, não.
Decidiram por levar os pais ao júri popular. O senhor fica surpreso?
Fico porque ninguém falou nada, o advogado não falou nada com a gente.
O senhor e sua esposa eram Testemunhas de Jeová ou só ela?
Ela era, eu não era.
As Testemunhas de Jeová tem a crença que não aceita transfusão de sangue. O senhor e a sua esposa não aceitaram que a Juliana passasse por transfusão?
Nós não aceitamos e não vamos aceitar nunca. A gente tem até trauma de passar naquele hospital. A gente passa na frente e sente mal. Mas temos que levar a vida e não podemos parar, né?
E como foi? A Juliana estava doente e os médicos disseram que ela precisava da transfusão?
Foi mais ou menos assim, né? Porque, sabe... Ninguém soube explicar para nós direito. O que aconteceu é que foi registrado na delegacia lá que nós é que não quisemos fazer a transfusão de sangue. Inclusive nós ficamos sabendo que foi remédio errado que foi dado para ela.
Foi dado remédio errado?
É, pelo menos foi o que nós ficamos sabendo. Não temos certeza então não podemos falar. Nós não somos médicos, né?
Tem um médico que está no processo, Dr. José Augusto Faleiros Diniz. Ele era amigo de vocês? Era Testemunha de Jeová?
Não, eu não tenho lembrança.
Vocês foram informados do que poderia acontecer? Que se impedissem a transfusão poderiam ter problemas na Justiça?
Não, ninguém falou nada. A única coisa que conversaram na época... Foi que eu falei pra eles: "se tiver a transfusão de sangue, ela vai melhorar, ela vai ficar boa?". Eles falaram "ah, nós não podemos prometer nada pra você". Daí eu falei que isso eu não aceito. Aí eu falei que não aceitava.
E o que o senhor está esperando agora. Vai ter júri popular, várias pessoas julgando. O que o senhor acha que vai acontecer?
Olha, nós temos a convicção de que nós não fizemos nada de errado. Se fizeram algo de errado foram eles lá no hospital.
Dá para imaginar que tenha sido uma dor muito grande perder a sua filha, mas como é agora o senhor se tornar réu no caso?
A dor vai ficar com a gente, né? Mas fazer o quê? A gente tem que seguir a vida. Não tem o que falar.
A Juliana tinha 13 anos na época?
Isso, novinha. Mas ela mesma tinha convicção de que ela também não queria fazer a transfusão.
Eu gostaria que o senhor me explicasse um pouco melhor, por que é que não pode fazer transfusão?
A própria Bíblia nos ensina. Jeová não aceita. Deus não aceita. É uma coisa sagrada para nós. O sangue é da pessoa, não pode receber por meio de outras pessoas.
Se o senhor pudesse voltar atrás, mudaria de ideia? Aceitaria a transfusão?
Não, não.

Terra Magazine

Notícias » Brasil » Brasil Em discurso para o PT, Dilma agradece aos '3 porquinhos'

A presidente eleita Dilma Rousseff (PT) fez um breve discurso no diretório nacional do Partido dos Trabalhadores nesta sexta-feira, em Brasília. Ao lado de José Eduardo Dutra, da equipe de transição do governo, ela falou por aproximadamente 18 minutos e não entrou em detalhes a respeito de seus planos de governo para os próximos quatro anos.
"Temos a responsabilidade de transformar esse País numa referência histórica, numa das maiores democracia do Ocidente. Teremos uma justiça social que prima pela erradicação da miséria", disse a presidente.
Dilma Rousseff afirmou que o PT está maduro e pronto para governar para a situação e oposição. "Vou enfatizar a importância das alianças políticas, algo que fizemos de forma madura, com capacidade de conviver com a diferença, de entender que é possível ter posicionamentos diferenciados sobre algumas questões e construir o consenso político que vai mudar o nosso País. O PT foi aprendendo e teve maturidade para entender que o país era complexo, que tinha que se coligar, fazer aliança. Numa democracia, é assim que se deve governar."
Sobre a responsabilidade de suceder o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que acumula recordes de aprovação popular, Dilma falou que o importante é não se repetir. "Minha vantagem, quando olho para 2002, é que temos uma herança bendita. Essa herança nos coloca um desafio: nossas conquistas não podem se repetir, sob pena de não honrarmos o que construímos. Isso nos coloca a imposição de ir em frente, de aprofundar o que conquistamos. Esse projeto começou com Lula e teve toda uma experiência pessoal dele como líder sindical."
Os três porquinhos
O discurso de Dilma foi marcado por momentos de emoção e descontração. Ao se referir à ausência do ex-ministro da Fazenda Antonio Palocci, que deve ocupar um cargo importante no seu governo, a presidente disse que ele é um dos "três porquinhos", sendo os outros dois José Eduardo Dutra e José Eduardo Cardozo, deputado federal pelo PT. "Os 3 porquinhos foram muito bem sucedidos na coordenação da minha campanha. Encontrei neles companheiros de todas as horas. Sem abrir mão da importância de outras lideranças aqui presentes, quero dirigi a eles meu agradecimento especial."
Comovida, a presidente falava sobre a solidariedade recebida por militantes do PT em diversos locais do Brasil e teve que parar para beber água e conter as lágrimas. "Eu vi o PT vivo e atuante de Norte a Sul, Leste a Oeste. É para esse partido que eu apresento o meu reconhecimento, a minha gratidão e a certeza que eu dependo desse partido para bem governar o País. Dependo do esforço e da solidariedade de vocês, e da maturidade política para compreender os diversos desafios políticos", afirmou.
Dilma Rousseff encerrou o discurso homenageando a perseverança do presidente Lula, que foi eleito após três tentativas frustradas, pedindo que os petistas que não se elegeram não desistam. "Nós temos uma herança e a trajetória de que é preciso não desistir. Nós estamos iniciando uma nova etapa e outras etapas ainda virão. Nós, mulheres, chegamos aqui. Eu acho que eu represento a luta de cada uma das militantes aqui presentes. Todas nós representamos milhões de mulheres brasileiras que progressivamente colocarão sua cara, brigando por um Brasil melhor."
Por -  noticias.terra.com.br

Quarteto FLG


flgInovando mais uma vez no final de 2008 o FLG fez o lançamento do cd antecipadamente via download através do site: www.nossohit.com.br/flg, um feito antes nunca realizado dentro do mercado gospel. Essa é uma tendência do mercado mundial onde podemos destacar a cantora internacional Evril Lavigne, que lançou seu último trabalho dessa mesma forma.
O lançamento veio acompanhado de uma promoção onde quem comprar pelo menos três musicas do novo cd no site do Nosso Hit ainda estará concorrendo a um IPOD com as músicas dos três CDs do grupo.
Cada faixa custa R$ 0,99 e faz parte da Campanha Download Legal, diga não a pirataria. Já que por menos de um real a pessoa consegue comprar a música direto do grupo não precisando baixar as musicas de forma ilegal.
O CD intitulado “Deus espera mais” conta com nove faixas e oito playback, foi totalmente produzido pelo Silvera, líder do quarteto e masterizado em Londres. Esse cd faz parte dos produtos da AW Produções, produtora do grupo há mais de sete anos e que também faz a distribuição dos títulos da banda.

Pela primeira vez na história recente, o número de homicídios em São Paulo fica abaixo de 10 por grupo de 100 mil habitantes durante um trimestre.

De julho a setembro, a média de mortes intencionais no Estado ficou em 8,86 por 100 mil habitantes. O número absoluto de assassinatos caiu de 1.078 para 937, na comparação entre o terceiro trimestre de 2009 e o de 2010. A taxa de homicídios acumulada em 2010 já é a menor da história recente, com 10,17 mortes intencionais/100 mil habitantes.

A redução recorde dos homicídios em São Paulo tem uma tradução em vidas poupadas: 50.941 pessoas deixaram de morrer no Estado, desde 1999, por conta da redução dos padrões de violência. Na capital, foram 26.054 as vidas poupadas. A maior parte desse contingente escapou da morte em período recente. Desde 2007, foram 30.992 as vidas poupadas no Estado e 15.350 na capital.

De junho a setembro, os homicídios caíram 13,08% no Estado. O total de homicídios registrados no período foi o menor desde junho de 1995, quando o governo estadual passou a divulgar trimestralmente os indicadores de criminalidade. Os três meses apresentaram taxas de homicídios abaixo de 10/100 mil: 8,7/100 mil em julho, 9,4/100 mil em agosto e 8,4/100 mil em setembro. 

Em junho, também foi registrada a taxa de 8,4 homicídios/100 mil, ampliando a tendência de redução das mortes intencionais. A diminuição recorde de homicídios foi alcançada tanto no Estado, como na capital e na Grande São Paulo, cinturão de 38 municípios que envolve a maior cidade do país e quarta maior do planeta.

A taxa de homicídios acumulada em 2010 é de 10,17 mortes intencionais por grupo de 100 mil habitantes/ano. Nos nove primeiros meses do ano, foram registrados 180 homicídios dolosos a menos no Estado: 3.215 este ano, contra 3.395 no mesmo período de 2009. A taxa média nacional é de 25 homicídios por grupo de 100 mil habitantes/ano.
Isoladamente, o mês de setembro igualou a menor marca da história recente, alcançada em junho: 296 homicídios ou 8,4/100 mil habitantes, o que representa uma redução de 19% em relação a setembro de 2009.

Entre 1999 e 2008, São Paulo reduziu o número de homicídios em 70%. Desde então, o Estado registra taxas de homicídios na casa de 10 por 100 mil habitantes/ano, próximas às de países desenvolvidos. Foram 10,7 mortes intencionais por 100 mil habitantes/ano, em 2008, e 10,9/100 mil/ano, em 2009. O número de homicídios dolosos voltou a ser menor que o de homicídios culposos, como acontece na Europa e nos Estados Unidos.

QUEDA DOS CRIMES CONTRA O PATRIMÔNIO
Os crimes contra o patrimônio diminuíram no terceiro trimestre deste ano, em relação ao mesmo período do ano passado. Os roubos recuaram 8,21%, com 5.113 casos a menos. Os furtos diminuíram 1,57%, com 2.076 casos a menos. Os roubos de veículos retrocederam 2,46%, com 432 casos a menos. 

Tiveram expressiva redução os latrocínios, os roubos de carga e os roubos a banco. Estes caíram 35,94%, de 64 para 41 casos. Já os roubos de carga tiveram redução de 15,1%, de 2.027 para 1.721 casos. Os roubos seguidos de morte diminuíram 13,75%, de 80 para 69 casos.
Houve aumento de 11% das ocorrências de tráfico de drogas, de 7.224 para 8.043. Elas são consideradas um indicador de produtividade policial, pois dependem totalmente da ação policial. 

NOVA LEGISLAÇÃO DE ESTUPRO
A mudança na conceituação do estupro, que passou a incluir os “atos libidinosos” e “atentados violentos ao pudor”, na Lei Federal 12.015, vem tendo grande repercussão nas estatísticas criminais do Estado. Com a nova legislação, o número de estupros contabilizados no terceiro trimestre deste ano foi de 2.587 casos. Esse número não pode ser comparado com os dados da série histórica. Não significa que o número de registros de “conjunções carnais mediante violência ou grave ameaça” tenha, de fato, aumentado, apenas que, com a mudança de metodologia, passou a incluir crimes que tinham outra capitulação.

NO ANO, CRIMINALIDADE EM QUEDA
As Estatísticas da Criminalidade do terceiro trimestre de 2010 consolidaram a queda de todos os crimes contra o patrimônio, de janeiro a setembro. O mais temido pela população, o roubo seguido de morte, caiu 19,12% em relação ao mesmo período do ano passado. Foram registrados 203 latrocínios, 48 casos menos que nos nove primeiros meses de 2009. 

Houve 20.085 furtos a menos, redução de 5,05% em relação ao ano passado. Os roubos tiveram queda de 11,47%, com menos 22.741 casos. 

O furto de veículos recuou 7,19%, com menos 5.865 casos em relação ao ano anterior. O número de veículos roubados retrocedeu em 4.396, em relação aos três primeiros trimestres de 2009. A queda acumulada é de 7,88%.

As taxas de roubos e furtos de veículos, medidas em relação ao tamanho da frota estadual, também voltaram a cair. O número de veículos roubados recuou de 89 para 84 por 100 mil/ano. Já a quantidade de veículos furtados diminuiu ligeiramente de 135 para 133/100 mil/ano.

Desde o ano 2000, roubos e furtos de veículos caíram 25% no Estado, em números absolutos. Neste período, a frota estadual cresceu de 12 milhões para mais de 20 milhões de veículos. A redução da taxa de risco de furto e roubo de veículos no Estado já supera 58%. 

Os roubos de carga caíram 10,93%. Em números absolutos, foram 638 casos a menos que no ano anterior. Os roubos a bancos foram reduzidos em 12,29%: 22 casos a menos, em relação ao ano passado.

Considerado um indicador de produtividade das polícias, as ocorrências de tráfico de drogas aumentaram 11,28%. Foram 2.311 casos a mais que nos nove primeiros meses de 2009.
FONTE .Sec. Estado da Segurança de São Paulo.

ENEM VEM QUE NÃO TEM

http://2.bp.blogspot.com/_znJARQyDMjk/TNjZVA7SPGI/AAAAAAAADvI/mkW9YI9ClOk/s1600/Enem+2.jpg

Pastor que assumiu ser gay frente a milhares de fiéis afirma estar em paz com Deus, mas se recusa a falar sobre homossexualismo na Bíblia


Um mês depois de sair de sua congregação como gay, um pastor da Geórgia disse que nunca esteve mais feliz ou mais em paz com Deus e consigo mesmo.
Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Pastor que assumiu ser gay frente a milhares de fiéis afirma estar
 em paz com Deus, mas se recusa a falar sobre homossexualismo na Bíblia“Eu tenho favor diante de Deus e do homem, e os pontos positivos na minha vida até agora superam os negativos, que eu não posso pensar em mim de outra forma, mas abençoada,” Bishop Jim Swilley da Igreja Church in the Now, disse em seu blog na terça-feira. “Estou cercado de amor, mesmo em meio à perseguição esperada”.
Foi em 13 de outubro, quando ele disse à sua congregação que ele era gay. O homem de 52 anos, que fundou a Igreja Church in the Now, explicou que duas coisas lhe foram dadas em sua vida as quais ele não pediu – o chamado de Deus em sua vida e sua orientação sexual.
Swilley, que foi casado duas vezes e tem quatro filhos, deu uma série de entrevistas mês passado, contando o dia que assumiu ser gay, afirmando sua crença de que alguém não pode deixar de ser gay.
Foi a sua ex-esposa, Debye Swilley, que o encorajou a ser “verdadeiro” com a congregação, em conformidade com o lema da Igreja: “Pessoas reais Experimentando o Deus Real no Mundo Real.”
Os dois foram casados 21 anos. Debye, a co-pastora da mega-igreja, sabia que o Bispo Swilley era gay antes de se casar. Ela insistiu que eles estavam apaixonados e que seu casamento não foi uma farsa.
Bispo Swilley disse à CNN, no entanto, que “em certo ponto, você é quem você é. Fui contra a minha natureza.”
O pastor pentecostal disse que sabia que era gay desde que tinha quatro anos.
Desde que assumiu ser gay, Swilley se recusou a participar de qualquer debate teológico sobre a homossexualidade.
“Eu não tenho desejo de me defender ou descutir as Escrituras com aqueles que não estariam abertos a qualquer coisa que eu teria para dizer. A integridade não pode ser provada, deve ser dicernida,” escreveu ele em seu blog.
Durante uma entrevista anterior à CNN, ele diz que inicialmente sentiu o chamado de Deus em sua vida e sua orientação sexual não eram compatíveis. Mas ele não respondeu à pergunta do The Christian Post para explicar a sua atual postura teológica.
Na terça-feira, no entanto, ele promoveu uma breve discussão em seu blog.
Ele afirmou que estava “ciente” do que a Bíblia chama de “abominação. “Mas acrescentou: “Aqui está uma pequena lista de algumas das coisas que a Bíblia chama de abominação…” e percorreu uma a lista de cerca de três dezenas de coisas, incluindo a trapaça, o orgulho de coração, a testemunha falsa, e comer coisas impuras.
“Eu poderia continuar, mas basta dizer que, provavelmente somos todos culpados de cometer abominações regularmente (já teve um olhar orgulhoso em seu rosto, ou come carne de porco?), “Por isso precisamos manter o uso dessa palavra em perspectiva,” escreveu ele. “Graças a Deus pelo Cordeiro de Deus que tirou o pecado do mundo!”
Em suas entrevistas, Swilley também deixou claro que ele não acredita que alguém poderia ser “liberto de ser gay” ou mudar sua orientação sexual.
O reverendo Tom Brock, que foi assumiu sua luta contra a atração pelo mesmo sexo, no início deste ano pela revista GLBT (gays, lésbicas, bissexuais, transgêneros) Lavender, discorda. Há alguns que acham ser um tipo de liberdade, disse ele, e outros que simplesmente optam por não atuarem em seus desejos, inclusive ele próprio.
“Eu tenho a luta de atração pelo mesmo sexo em minha vida, mas você escolhe isso? Não sei se alguém escolhe suas tentações,” disse ele ao Christian Post.
“Minha opinião é que nós todos nascemos dos pecadores por causa do pecado de Adão – o pecado original – e ele assume diferentes formas e você não pode escolher conscientemente as tentações da vida, mas você escolhe o que fazer com eles,” disse ele.
“Eu não sei onde esse bispo está espiritualmente, mas se ele é da opinião que você pode se envolver em comportamento homossexual e ainda seguir a Cristo, ele está errado,” Brock, ex-pastor da Igreja Luterana Esperança em Minneapolis, sustenta.
Brock é um virgem de 57 anos que continua a lutar contra os desejos de pessoas do mesmo sexo, mas ele disse que ainda diz não a eles por amor de Cristo.
O Bispo Swilley saiu do Colégio dos Bispos da Comunidade Internacional da Igreja Carismática e já não está mais afiliado a organização. Ele está, no entanto, em diálogo com outra rede internacional sobre possível ordenação e filiação. Enquanto isso, ele continua a pastorear a Igreja Chuch in the Now. Com muito apoio de sua congregação, ele disse que pretende manter a pregação sobre a graça, amor e tolerância.
Fonte: Christian Post

Apóstolo Valdemiro Santigo, senador eleito e mais seis serão investigados por abuso de poder e crime eleitoral


Apóstolo Valdemiro Santigo, senador eleito e mais seis serão 
investigados por abuso de poder e crime eleitoralA Procuradoria Regional Eleitoral em Rondônia (PRE/RO) apresentou uma representação no TRE/RO pedindo a abertura de ação de investigação judicial eleitoral contra o candidato eleito ao Senado Ivo Narciso Cassol (PP), o apóstolo Valdomiro Santiago e mais seis pessoas. As acusações são de abuso de poder político e econômico e uso indevido dos meios de comunicação social relativas a um show evangélico realizado em Rolim de Moura, onde teria ocorrido “explícita e autêntica propaganda eleitoral feita pelo líder religioso da Igreja Mundial do Poder de Deus”.
Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Os outros acusados são os suplentes de Ivo Cassol, Reditário Cassol e Odacir Soares; o atual governador João Aparecido Cahulla (PPS), que na época disputava a reeleição, e seu candidato a vice-governador Tiziu Jidalias; o candidato a deputado federal Joarez Jardim (PP) e o candidato a deputado estadual Ari Saraiva (PSDC). Segundo a PRE/RO, o líder religioso solicitou ao público de mais de dez mil pessoas que votassem naqueles candidatos, dizendo que eles eram “obra de Deus” e seus amigos.
Se condenados, os acusados podem ficar inelegíveis por oito anos e terem seus registros ou diplomas cassados. A PRE/RO também pede que o apóstolo Valdomiro Santiago seja multado em duzentos mil reais.
Showmício religioso
No começo do período eleitoral, a PRE/RO emitiu uma recomendação para que todos os segmentos religiosos não fizessem propaganda eleitoral para candidatos, alertando sobre as consequências do descumprimento. A Igreja Mundial  do Poder de Deus foi uma das entidades que recebeu a recomendação.
Em 18 de setembro, no Espaço Alternativo de Rolim de Moura, o apóstolo Valdomiro Santiago fez um ato religioso, sendo transmitido pela televisão e pela internet. Na ocasião, a Promotoria Eleitoral da cidade acompanhou o evento e constatou que houve “desvio de finalidade religiosa para promover os candidatos”. Com isto, os promotores pediram à Justiça Eleitoral que determinasse o encerramento imediato do show e a apreensão dos equipamentos de som, mas o juiz não foi localizado e o evento prosseguiu.
Os candidatos receberam uma benção coletiva promovida pelo líder religioso, que também pediu explicitamente apoio da multidão aos candidatos. Para a PRE/RO, “a atitude de abençoar os candidatos, fazendo referências claras a qualidade de agentes públicos e da estreita relação de amizade entre o líder religioso e os candidatos, é, indubitavelmente, fator de desequilíbrio na disputa eleitoral. Abusando da prerrogativa do ministério religioso, verdadeiro poder de autoridade, o pastor Valdomiro se empenhou fortemente na campanha eleitoral dos candidatos ali presentes”.
O procurador regional eleitoral, Heitor Soares, aponta que a situação foi grave porque “baseada no argumento da fé religiosa, da crença das pessoas, abusou-se do poder de autoridade religiosa e da própria liberdade religiosa, garantida constitucionalmente, em prol de candidatos, como se estes fossem – com a benção e as palavras de fé – representantes de Deus na Terra”.
Além do showmício, o apóstolo Valdomiro Santiago participou de um programa eleitoral do governador João Aparecido Cahulla, veiculado em 21 de outubro, onde aparece pedindo apoio ao candidato.
Fonte: Rondônia Dinâmica / Gospel+

Após escândalos do Mensalão e Sanguessuga, Igreja Universal ressurge na política com partido “próprio”


Após escândalos do Mensalão e Sanguessuga, Igreja Universal 
ressurge na política com partido “próprio”Quarto deputado federal mais votado do Rio de Janeiro, com 157.580 votos, o presidente do PRB e bispo da Igreja Universal do Reino de Deus  (Iurd), Vítor Paulo dos Santos, conseguiu, com discrição e o apoio da igreja , eleger nove parlamentares do partido para a Câmara, em comparação a um em 2006. Em parte, a vitória é fruto de uma estratégia adotada em 2009, de reunir no PRB políticos da Universal, antes espalhados por muitos partidos.
Visite: Gospel, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica Gospel Vitor Paulo é o coordenador político da Universal e integrante do seu órgão máximo, o Conselho de Bispos, desde a destituição do ex-deputado federal e ex-bispo Carlos Rodrigues, por envolvimento com o caso Waldomiro Diniz, em 2004. Membro da Universal há 21 anos, ele preside desde junho de 2006 o PRB, braço político da Iurd e sigla do vice-presidente da República, José Alencar.
Na prática, o PRB é controlado pela igreja, embora o assunto seja um tabu e o presidente e seus integrantes neguem e evitem abordar o tema. Foi bom para os dois lados: dos nove deputados eleitos pelo PRB, sete são da Universal – antes a igreja tinha quatro cadeiras na Casa.
A sede operacional do partido no Rio fica na Rede Record, empresa de comunicação da Iurd – embora o endereço registrado oficialmente seja outro. Vitor Paulo disse ao iG, por e-mail, não saber quantos dos deputados eleitos pelo PRB são evangélicos. Além dos sete membros da Universal, um dos eleitos é da Assembleia de Deus.
É o Conselho de Bispos que dá as diretrizes para o partido. Graças aos fiéis da Universal, o PRB multiplicou seus 3.295 filiados, em 2006, para 122 mil filiados no fim de 2008. Para Vitor Paulo, porém, não se pode imputar o crescimento à Universal. Segundo ele, isso se deve à “força da mulher brasileira”, à organização do partido e ao nome do vice-presidente José Alencar, “que estimula, e muito, a filiação”. “Nosso slogan é ‘o partido do Zé Alencar’”, escreveu, no e-mail. “O PRB, como o Brasil, é um partido laico”.
A igreja se manifesta politicamente através do PRB, orientado pelo Conselho de Bispos. Vitor Paulo é fiel ao órgão e tem pouca autonomia, de acordo com duas pessoas próximas. Apesar disso, respondeu com ironia sobre eventual influência do órgão na política da sigla. “Qual Conselho de Bispos? O partido não está ligado a nenhuma instituição religiosa. Repito, o partido é laico.”
Vítor Paulo divide o tempo entre o Rio e Brasília, onde dirigiu a filial da Record, e não gosta de aparecer. Só aceitou conceder entrevista ao iG por e-mail e, em diversas respostas, desvincula a igreja do PRB e evita responder a questionamentos sobre a Universal. Diz responder somente pelo PRB. “Não tenho procuração da Igreja Universal para falar por ela”.
Perda de força
Apesar do crescimento do PRB na eleição, a Universal perdeu força política após o envolvimento de parlamentares em escândalos como o Sanguessuga e o Mensalão. Em 2002, a igreja tinha 22 deputados, em diversos partidos, sob a coordenação política de Carlos Rodrigues. Desarticulada, sem Rodrigues – que renunciou em 2005 – e após uma série de escândalos, emplacou apenas quatro na Câmara em 2006. No Rio, onde foi fundada a Universal, a lista caiu de dez estaduais, em 2002, para dois, em 2010.
Prestigiado junto aos bispos da Universal, Vitor Paulo dos Santos tem rivalidade velada com Marcelo Crivella, senador do partido pelo Rio de Janeiro e sobrinho do fundador e líder máximo da Universal, Edir Macedo

O presidente do PRB é a voz do Conselho de Bispos, que vê em Crivella, por vezes, independência exagerada devido aos laços de parentesco com Macedo. O conselho, assim, por meio de Vitor Paulo, já desautorizou acordos políticos feitos por Crivella em nome da igreja. Na campanha deste ano, quando Crivella disputava a reeleição, o presidente do PRB pouco se esforçou para ajudar seu congressista e só embarcou nos últimos dias, quando havia risco de perder o mandato. “Isso é uma inverdade. Tenho pelo Senador Crivella grande admiração e respeito. Trabalhamos muito pela sua reeleição. Somos grandes amigos.”
Fonte: Último Segundo / Gospel+

Furo do SBT pode afastar advogado de Bruno por vício em crack

Da Redação

A TV Alterosa, afiliada do SBT em Minas Gerais, conseguiu um furo que pode afastar temporariamente o advogado Ércio Quaresma, que defende o goleiro Bruno Fernandes, da profissão. Na última semana, a emissora mineira exibiu um vídeo em que mostra o advogado fumando crack em uma favela mineira.

Ao descobrir a existência do vídeo, o advogado de outros cinco acusados pela morte de Eliza Samudio, resolveu conceder entrevista ao jornal O Dia e ao programa TV Verdade, da afiliada do SBT, e confirmou o vício em crack, mas disse que passa por tratamento.

Com a repercussão do caso, o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil de Minas Gerais (OAB-MG), Luís Cláudio Chaves, determinou a abertura de um processo disciplinar contra o advogado. Segundo Chaves, o processo pede que seja avaliada uma suspensão preventiva, o que afastaria liminarmente o advogado de Bruno do exercício da profissão.

Já o presidente em exercício da Comissão de Ética da OAB, Fábio Henri, disse que a suspensão de Quaresma é “inevitável”. Henri assina, nesta quarta-feira (17/11), um parecer pedindo a suspensão do advogado por 60 dias. “A comissão é obrigada a atuar como mais celeridade e rigor, porque tem uma repercussão muito negativa”, disse Henri.

Segundo ele, as imagens são claras. “Há materialidade e a suspensão é inevitável”, afirmou.

No vídeo é possível ver que houve uma confusão sobre o valor pago pela droga, mas um dos traficantes se acalma ao saber que se trata do advogado de Bruno.

As informações são do IG e G1.

Pastor lança projeto de lei que exige terapia para homens agressores

Projeto de lei determina a criação de serviço terapêutico psico-social (multidisciplinar) no setor público, para tratamento de homens denunciados por praticar violência doméstica e familiar contra as mulheres. O autor do projeto, vereador e pastor Washington Barbosa (PRB) entende que a medida é necessária para evitar que as pessoas denunciadas por prática de violência contra as mulheres repitam atos de violência que podem incorrer em mortes.
Os psicólogos serão disponibilizados pela Secretaria Municipal de Saúde, remanejados de acordo com a demanda de serviços. Serão criadas sessões individuais ou coletivas para o atendimento terapêutico. As despesas decorrentes da aplicação dessa lei correrão por conta da dotação orçamentária do município.
De acordo com uma pesquisa de saúde que analisou casos de violência em pessoas de 20 a 39 anos atendidas em serviços públicos de saúde entre janeiro e maio de 2009, das notificações que apontaram a relação entre vítimas e agressores 68% identificaram o parceiro como agressor, em 13% dos casos os agressores são pessoas conhecidas das vítimas, em 19% são desconhecidas.
O projeto está sendo analisado pela Comissão de Constituição e Justiça, Redação (CCJR).
Fonte: O Documento

Homens roubam igreja evangélica em Campina Grande - PB

Uma igreja evangélica foi arrombada no bairro de Bodocongó III, em Campina Grande. Os bandidos violaram a porta do local utilizando uma chave de fenda e fugiram deixando um prejuízo de R$2.500 em equipamentos. O crime aconteceu por volta das 2h00 na madrugada de ontem na igreja Assembleia de Deus, no loteamento Sonho Meu. Essa é a segunda vez que o templo foi alvo da ação dos assaltantes.
Os bandidos roubaram do local uma mesa amplificadora, aparelhos de DVD e o som. De acordo com uma das organizadoras da igreja, Ângela Maria Ferreira, 35, alguns vizinhos chegaram a ouvir barulhos durante a madrugada, mas não saíram por medo. "Eles me contaram que ouviram o momento em que os assaltantes forçaram a porta, alguns chegaram a ver quem foi, mas ninguém quis dizer com medo das ameaças", contou.
Ontem pela manhã a igreja teve as atividades suspensas porque os organizadores estiveram na Central de Polícia para registrar o caso. A polícia foi acionada e realizou diligências no bairro, mas até o final da tarde de ontem nenhum suspeito havia sido preso.
Por Ligia Coeli

Jovens talentos - Em Angola, adolescentes participaram de exposição, fórum e palestras

Da redação

Recentemente, em Luanda, capital do país africano Angola, o grupo Força Jovem, da Igreja Universal do Reino de Deus, promoveu pela primeira vez a Expo Jovem 2010, na Praça da Independência, região central (foto ao lado). O evento teve como objetivo mostrar o potencial dos jovens angolanos para a comunidade.

Mais de 50 mil pessoas puderam apreciar os trabalhos de bordado e costura, maquetes, pinturas, grafites, reciclagem, decoração, fotografia, obras culturais, desenho livre, criação de roupa, entre outros. Grupos de danças também se apresentaram e jovens cantores revelaram muito talento durante as apresentações, agitando e emocionando o público presente. 

Além da Expo, o grupo também organizou um fórum chamado “Outubro mês do talento”. O evento aconteceu na catedral da Igreja, no bairro de Alvalade, e contou com a presença de mais de 3 mil jovens. No local foram expostas algumas invenções, como por exemplo, a demonstração de instalação de uma rede elétrica, obras de pintura e bonecos de massa modelável.  

Para o responsável pelos jovens da IURD no país, pastor Domingos Karinike Matamba, atividades como essas despertam permite que os jovens aprendam e se divirtam ao mesmo tempo. “Divertido e interessante as atividades apresentadas, muitas pessoas estiveram presentes e puderam conferir o avanço dos jovens”, comenta o pastor. 

Outro grupo que também realiza atividades de conscientização é o Pré- Adolescente. Criado para dar apoio às crianças de 11 a 14 anos, ele orienta os participantes a respeito da Palavra de Deus e também promove ações em favor da comunidade. 

Recentemente, em Luanda, a equipe realizou uma palestra aos alunos da Escola Angola-Mbandi, no município do Rangel, sob o tema “O Saneamento Básico no Recinto Escolar” (foto ao lado). O encontrou contou com a presença dos conselheiros responsáveis pelo grupo de Adolescentes da Igreja na cidade, que explicaram aos jovens sobre os perigos da falta de higiene nas dependências escolares.

Durante a palestra, os alunos tiveram a oportunidade de aprender a importância de lavar as mãos com água e sabão antes do uso de alimentos; escovar os dentes antes e depois de dormir e após as refeições; e a não escreverem nas paredes das escolas.Conselheiros também orientaram os alunos a conservarem a limpeza do colégio jogando o lixo dentro cesto e nunca no chão. 

Ao final, os adolescentes assistiram à apresentação do grupo teatral “Izusu”, que teve como tema da peça “A higiene na escola”.

Virada Esportiva 2010 - Evento conta com 36 horas de atividade e dá oportunidade para jovens atletas

Por Michele Roza

A Virada Esportiva de 2010, na capital paulista, terá arena de esporte radical, lançamento de projetos de verão como o do Clube Escola de Remo e Canoagem na represa Guarapiranga, proporcionará uma travessia no rio Tietê e ainda dará oportunidade para futuros craques demonstrarem seu talento em peneiras (seleções) de grandes clubes paulistas de futebol.
O evento, promovido pela Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Recreação, em parceria com a São Paulo Turismo (SPTuris), consiste na realização de diversas atividades gratuitas, em locais públicos e privados, agregando o conceito de “Cidade Saudável”, dentro da proposta “São Paulo: a Capital Brasileira do Esporte”. Este ano serão 36 horas sem parar de atividades, entre os dias 20 (sábado) e 21 de novembro (domingo).
Travessia do Tietê
A largada da Virada Esportiva 2010 será marcada por uma travessia de 25 quilômetros pelo rio Tietê. Quatro embarcações sairão da Barragem da Penha e seguirão até a altura do complexo viário Heróis de 1932 (Cebolão) com atletas do Esporte Clube Corinthians e oito alunos da equipe de treinamento do projeto Clube Escola.
“Nós convidamos os nossos alunos e eles toparam participar. Acho que a travessia chama a atenção para o esporte, que tem pouca divulgação, e para a questão ambiental. Há 2 anos estamos na Guarapiranga e já conseguimos atrair mais de 500 pessoas”, conta Márcio Paulo de Queirós Soares, supervisor-técnico do Clube Escola de Remo e Canoagem.
Desde 2007, o projeto Clube Escola funciona como uma extensão das atividades diárias dos jovens da rede pública de ensino, a partir de uma variada programação esportiva, recreativa, cultural e gratuita, oferecida pelos equipamentos esportivos municipais.
Guarapiranga
Para o primeiro dia de atividades na represa do Guarapiranga (20), está agendada uma travessia da represa a nado. Cerca de 1,2 mil pessoas percorrerão 1,5 mil metros. No dia seguinte (21), o projeto de remo e canoagem oferecerá oficinas de vivência, com passeios em embarcações simples e palestras sobre instruções básicas do esporte.
As atividades se estendem pelos meses de novembro e dezembro. “O objetivo é divulgar e incentivar a prática de modalidades aquáticas. Muita gente ainda não conhece e não sabe que oferecemos remo e canoagem gratuitamente e com profissionais qualificados”, explica Marcelo Urban, orientador do Clube Escola de Remo e Canoagem.
Esporte radical
Seis eventos no total serão direcionados aos fãs de adrenalina, que gostem de praticar ou prestigiar o esporte radical. Além de ficar perto dos grandes ídolos, o público poderá participar das atividades. Os menores de 18 anos precisarão da autorização dos pais.
O Parque da Independência, no Pátio do Museu do Ipiranga, será o ponto de encontro dos skatistas para um torneio com os melhores profissionais do Brasil, no dia 21, das 9h às 18h. A ladeira estará livre para o público presente.
O Vale do Anhangabaú será transformado em um parque de diversões com a Arena Radical nos dois dias de evento, para a prática de tirolesa, rapel, parede de alpinismo, surf mecânico, tobogã e simulador de asa delta. A atração acontece das 8h do dia 20 às 16h do dia 21.
Peneira
Para quem sonha em jogar futebol e vestir a camiseta de um grande clube, São Paulo, Palmeiras, Corinthians, Santos, Portuguesa, Nacional e Juventus darão esta oportunidade para jovens de 12 a 16 anos na Super Peneira da Virada. Das 10h de sábado (20) às 10h de domingo (21), profissionais de cada clube selecionarão atletas para integrar as categorias de base.
O São Paulo fará o seu teste na Estrada da Cumbica, no Jardim Aracati. A peneira do Palmeiras ocorrerá no Centro de Treinamento 2, na Rodovia Ayrton Senna. O Santos fará a sua seleção no Clube Escola Pelezão, na Lapa. Já a peneira do Corinthians será realizada no Clube Escola Tatuapé. Os estádios do Canindé, o da Rua Javari e do Nacional serão os locais para os testes da Portuguesa, Juventus e Nacional.
Outras atividades
A Virada Esportiva 2010 terá muitas novidades e promete bater o recorde nas atrações esportivas com estações específicas para as atividades de atletismo, corrida de rua, bicicleta, basquete, tênis, squash, xadrez, entre outros.
A programação completa do evento pode ser consultada no endereço eletrônico http://www.viradaesportiva2010.com.br, e está disponível para download.

Deputados querem aprovar aumento dos próprios salários

Brasília (AE) - Os parlamentares deverão aprovar o aumento no valor de seus próprios salários até o final do ano. O vice-presidente da Câmara, deputado Marco Maia (PT-RS), propôs a criação de um grupo de trabalho para analisar as propostas em discussão. A pressão na Câmara é para equiparar os salários dos parlamentares com o dos ministros do Supremo Tribunal Federal, atualmente de R$ 26,7 mil. No entanto, há um projeto na Câmara, enviado pelo Supremo e a espera de votação pelos deputados, elevando esse valor para R$ 30,6 mil.

“O tema dos salários está na pauta. Há intenção dos líderes de pautar o tema até o final do ano, mas não há ação mais concreta”, afirmou Maia. Ele disse que a proposta é fazer o reajuste salarial dentro do Orçamento da Casa. Para isso, uma das sugestões é reduzir o valor da verba de gabinete de R$ 60 mil, que cada deputado tem para pagar funcionários contratados sem concurso público.

Para evitar críticas e desgaste político, outra alternativa em estudo pelos deputados é o corte de parte dos benefícios, como as verbas usadas com passagens aéreas e com telefone. A equiparação dos salários dos parlamentares com os dos ministros do STF significa um aumento de 61,83%.

Junto com o salário dos parlamentares, a ideia é também elevar o salário dos ministros e do presidente da República, atualmente de R$ 11.420,21 brutos, o menor salário entre os chefes dos três Poderes. Deputados e senadores recebem R$ 16,5 mil por mês. Os ministros, R$ 10,4 mil. Em 2007, os parlamentares reajustaram seus salários em 28,5%, que repunha a inflação acumulada de quatro anos. Foi o último aumento concedido ao presidente e ministros.

O reajuste salarial foi discutido em almoço do presidente da Câmara, Michel Temer (PMDB-SP), com os integrantes da Mesa Diretora, depois da manifestação dos líderes partidários a favor do aumento, na terça-feira.

Irmão Lazaro lança novo CD “Um Sentimento Novo”

Irmão Lazaro lança seu mais novo CD “Um Sentimento Novo” confira abaixo o nome das musicas que tambem fazem parte do seu novo DVD.
1 Naturalmente
2 colorir de amor
3 vai mudar
4 Contempla
5 Voce Vai Vencer
6 Conte a Deus
7 Povo de Deus
8 Ai de Mim
9 Sai de Cena
10 Mesmo Assim Te Louvarei
11 Um Sentimento Novo
12 Testemunho 1
13 Testemunho 2
14 Testemunho 3
15 Amor de Verdade
confira o video da musica titulo do novo CD “Um Setimento Novo”

Justiça condena Igreja por má-fé



A Cúria Metropolitana de São Paulo, representante da Igreja Católica na região, foi condenada por litigância de má-fé pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) em uma ação trabalhista movida pelo economista Paulo Roberto Arvate, ex-professor da Pontifícia Universidade Católica (PUC) demitido em 2006.
A instituição foi enquadrada por violar o inciso 2 do artigo 17 do Código de Processo Civil ao "alterar a verdade dos fatos" nos autos do processo.

De acordo com a publicação, o advogado de Arvate processou a Cúria por entender que ela controla a faculdade por meio da Fundação São Paulo. Os advogados da cúria argumentaram que a relação era apenas na hora da escolha do reitor e a ação seria despropositada.

No entanto, a alegação contraria os estatutos da PUC e declarações de dom Cláudio Humes e de d. Odilo Scherer concedidas em 2007, em que ambos diziam que a reestruturação da universidade foi coordenada pela Igreja Católica. A cúria preferiu não comentar o caso, mas informou que já entrou com recurso contra a decisão.
 

A Aliança de Comunicadores Escritores e Evangélicos (ADECE) elegeu Kaká como a "Personalidade do Ano". O prêmio é dado anualmente para um evangélico que se tem dado testemunho na imprensa espanhola.




Em sua primeira temporada na Espanha deu o seu testemunho sobre a fé em Jesus, algo que tem mostrado dentro e fora do campo. O reconhecimento vem em um momento especial para o jogador que está lesionado.

"Para Kaká temos que ter em conta o seu impacto na mídia, alguém que fala com frequência e nós sabemos que ele é um crente conhecido por ser coerente".

A cerimônia de premiação será realizada na reunião de escritores e comunicadores entre os dias 12 e 14 de novembro, em Segóvia, Espanha, em uma cerimônia em que ele não poderá comparecer devido a compromissos profissionais. Jaime Fernandez, um amigo do jogador, vai representá-lo na solenidade.

Protestante Digital|Pátio Gospel Noticias

Restart Gospel: Banda une estilo e adoração - Postado Por Pastor Roberto Torrecilhas



Eles são coloridos, tocam baladas pop rock românticas e tem estilos semelhantes a bandas como Restart, Fresno ou NX-Zero. Assim é a banda Yunick formada em janeiro de 2009 que chega ao cenário gospel com uma proposta diferenciada. 


Com idades na casa dos 20 anos, eles têm cabelos bagunçados e chegaram a música gospel com CD "Deus está no controle". “Somos coloridos porque nós gostamos e não simplesmente seguimos moda. Nossa música é uma tendência que veio da gringa e resolvemos levar o estilo pro gospel”.

Composta por Déh, Bruh, Thi e Lukee, os amigos e vizinhos, que são das igrejas Renascer, Assembleia de Deus, Casa da Rocha e Casa da Benção, em São Paulo, se juntaram para fazer um som. Os garotos aproveitaram o embalo para falar de relacionamentos e adotaram, estrategicamente, um visual emocore para dialogar com esta nova geração que é mais sensível e gostam de ver e sentir novas emoções. "Queremos mostrar que você pode adorar sem perder o estilo, mostrar que além do visual colorido, tatuagens e piercings o jovem tem essência e foco espiritual”, acrescenta o vocalista Déh.

De acordo com vocalista a banda faz muitos shows em escolas, festas e diversos tipos de eventos, não sendo uma banda somente de igreja. "Com o nosso estilo nós vamos abrindo portas e alcançando diversos públicos em vários lugares, sem ter o pensamento de que você é de um jeito e por isso não pode ir a tal igreja”.

De acordo com o vocalista, a banda faz questão de gravar em estúdios que gravam outras bandas famosas como NX Zero para não deixar a qualidade de lado. Isso resultou na indicação ao prêmio Melhores do Ano 2010 como banda ‘Novo Talento’.

No primeiro disco do Yunick, a moçada conta com a participação especial de outra banda, a Replace. Para o início de 2011 planeja um vídeo-clipe no clima de verão.


Evento

No dia 20 de novembro a banda Yunick estará em Taboão da Serra (SP), cantando com Régis Danese e Matos Nascimento. A banda fará o lançamento oficial do primeiro disco “Deus está no controle”.

Creio|Pátio Gospel Noticias

Música - Mac Powel, vocalista do Third Day, fala sobre o novo álbum


Eu vejo que existem duas visões da igreja . Diz Mac Powell sobre as músicas do novo CD – MOVE.
Existem várias canções que eu acredito falarem para as pessoas que estão fora da igreja , existem as canções que falam diretamente com as pessoas que estão do lado de fora dos muros da igreja, olhando pela janela tentando ver o que estão falando, ou que está acontecendo e fazendo seus próprios questionamentos. No entanto, Lipt Up Your Face é uma canção para a igreja… A mensagem é de encorajamento. Creio que esta canção retrata todo o disco.
Nosso país tem passado por momentos difíceis de dúvidas e insegurança. A música é pesada, mas a mensagem é de esperança e de coragem para tempos difíceis.
Fonte: Assessoria Sony Music Gospel

“Tenho mágoa”, diz o pastor Ricardo Gondim

Em entrevista, Ricardo Gondim revela-se ferido por quem o acusa de heresia, mas reafirma fé bíblica e diz que continua encantado pelo Evangelho.

Fim de culto na Betesda. A igreja ocupa um imenso galpão na zona sul de São Paulo. Ricardo Gondim chama um dos pastores para fazer a oração final e deixa a plataforma a passos rápidos enquanto a congregação está de olhos fechados. No entanto, em vez da saída à francesa, ele opta pela “versão Ceará”, postando-se à porta do templo para cumprimentar as pessoas. Tudo como manda o mais autêntico figurino presbiteriano. Posa para fotos, autografa livros e distribui sorrisos e abraços para aos que se comprimem à sua volta.

Para desapontamento de inúmeros desafetos, o escritor e pastor parece revestido de uma espécie de couraça contra os rótulos que lhe são atirados com freqüência. “Arrogante”, “herege”, “polêmico” e “mundano” são apenas alguns, digamos, publicáveis. Após receber muitos protestos sobre as supostas heresias defendidas por seu articulista, a revista evangélica Ultimato se pronunciou no ano passado (edição 308) usando dois adjetivos sobre os textos de Gondim: “Apreciados” e “saudáveis”.

Um rápido exame nas dezenas de textos de seu visitadíssimo site já é suficiente para identificar algumas preferências pouco (ou nada) ortodoxas para um líder pentecostal. De Vinicius de Moraes a Lenine, a lista para lá de eclética inclui nomes como Almodóvar, Rubem Alves e Simone Weil. Com o fôlego de quem correu onze maratonas e dezesseis vezes a São Silvestre, Gondim revela que a corrida funciona como espécie de exorcismo para ele e para os amigos que o acompanham. “Após vários quilômetros percorridos, costumamos dizer que suamos vários demônios”, graceja.

Ao receber CRISTIANISMO HOJE, cercado de livros numa filial da Livraria Cultura – templo-mor das letras na capital paulista –, Ricardo Gondim olhou na janela para o prédio da TV Globo e perguntou se Kixapágua (entidade que atua por trás da Vênus Platinada, segundo o apóstolo da Igreja Renascer, Estevam Hernandes) não iria atrapalhar o papo. Das risadas iniciais à emoção ao tocar em dores ainda sensíveis, o pastor falou sobre muitas coisas, inclusive de suas mágoas.

CRISTIANISMO HOJE – Agora em maio, duas grandes catástrofes – o ciclone em Mianmar e o terremoto na China – assustaram o mundo e novamente levaram os crentes a pensar sobre as razões do sofrimento humano. Como o senhor, que na época do tsunami ocorrido na mesma Ásia em 2004 causou polêmica com um artigo sobre as tragédias, analisa a questão do sofrimento humano diante da existência de um Deus que se apresenta ao homem como pleno de amor?

RICARDO GONDIM – Discordo da explicação fundamentalista de que “todas as tragédias são provocadas pelo pecado original”. É um simplismo cruel e inútil. Como escrevi inúmeras vezes, não consigo acreditar numa divindade que tudo ordena e orquestra. Em Os irmãos Karamazov, de Dostoievski, Ivan diz num certo momento: “Há uma coisa no Universo que clama: o choro de uma criança”. O Deus da Bíblia não é sádico de provocar a morte de milhares de vidas. Exatamente pelo fato de Deus ser amor, ele possibilita a felicidade e a infelicidade. Nossas escolhas, decisões e articulações sociais interferem nos resultados. Ao mesmo tempo, a vida é trágica e feliz. Deus é sempre parceiro do homem nessa busca de tornar a vida mais intensa e prazerosa. Como afirma André Comte-Sponville, “somos os únicos seres do Universo que podem humanizar ou desumanizar”.

Na época do tsunami, teólogos se insurgiram contra alguns de seus textos, desfiando uma série de argumentos. Hoje, o senhor é mestrando em ciências da religião na Universidade Metodista. É importante estudar teologia?

Depende de como você entende a teologia. Deus não pode ser dissecado. Como disse Paul Tillich, “Deus está além de Deus”. Entendo teologia como o estudo e a maneira como organizamos nossa vida a partir da compreensão que temos de Deus, ou, lembrando Rudolf Otto, do nosso “encontro com o sagrado”.

Mesmo entre as pessoas que não professam nenhuma religião, a sucessão de fatos trágicos e de episódios de crueldade humana explícita, como o assassinato da menina Isabella Nardoni, sugerem que algo muito grave e de contornos ainda indefinidos esteja acontecendo. O atual recrudescimento da brutalidade humana aponta a proximidade dos eventos escatológicos bíblicos ou são apenas novas expressões de um quadro que sempre houve?

Todos esses fatos recentes são apenas expressões de algo que sempre aconteceu. Repare que, ao longo da história, foram comuns perseguições contra judeus, hereges, escravos... A própria Reforma Protestante foi um episódio violento. Em Casa grande & senzala,Gilberto Freyre discorre sobre o que algumas senhoras faziam por ciúme da beleza das escravas. Quebravam-lhe os dentes com chutes ou mandavam-lhes cortar os peitos. De certa maneira, creio que o que aumentou foi o nível de intolerância social à brutalidade – por isso a comoção e a revolta provocadas por esses episódios.

Quando foi a última vez que o senhor chorou?

Na semana passada, durante reportagem na TV sobre o terremoto da China. Depois de quatro dias, conseguiram resgatar uma criança com vida. Um pai tentou invadir a ambulância ao imaginar que era seu filho. Chorei ao ver o desespero daquele homem.

Quais são as principais diferenças entre o Ricardo Gondim de hoje e aquele que começou o ministério há três décadas?

Eu era um homem com um idealismo ingênuo. Não sabia diferenciar ilusão e encantamento. Ilusão é baseada em fantasias; já o encantamento nasce da observação da realidade. Continuo encantado com o Evangelho, com “E” maiúsculo.

Então, quem é Ricardo Gondim?

Um homem introspectivo e nostálgico. Gosto de ambientes intimistas e tenho profunda necessidade de estabelecer relacionamentos significativos, sem trocas ou quaisquer tipos de interesses.

Nos últimos cinco anos, o senhor tem se notabilizado como um crítico do segmento evangélico. Iniciativas como o blog Outro Deus e a maciça produção de textos nesta linha têm marcado seu ministério. Até que ponto isto se confronta ou complementa sua atuação pastoral?

Comecei a escrever pelo fascínio da própria literatura, cuja excelência intrínseca é maior que a da oralidade. Esse exercício adensa pensamentos e complementa idéias que surgiram nas mensagens. Todas as semanas posto textos inéditos e meu site recebe cerca de 1.400 visitantes por dia e mais de 1,5 mil e-mails por mês.

Em seus pronunciamentos recentes, o senhor revela a vontade de afastar-se de tudo e chega a sugerir que as pessoas não compareçam sequer aos eventos que promove. No entanto, o senhor continua participando e promovendo eventos destinados ao público evangélico e permanece na direção da Betesda – uma igreja com corte social de classe média urbana, presença na mídia e atuação institucionalizada, como tantas outras denominações cuja existência legitimam suas críticas. Não é um paradoxo?

É preciso definir os acampamentos. Há um movimento evangélico que mostra ter exaurido as forças. Alguns sinais dessa exaustão são a falência ética e as campanhas constantes para trazer pessoas à igreja. Para mim, agenda cheia demonstra fraqueza. Para fidelizar o público, há gente buscando atrações cada vez mais fantásticas. No caso da Betesda, é explícita a posição de não repetir modelos falidos e teologias engessadas da década de quarenta. O que faço hoje são eventos voltados para a própria igreja. Recentemente, decidi suspender o Congresso de Reflexão e Espiritualidade, voltado basicamente para pastores, que acontece há vários anos. E não compactuo com nenhum messianismo do tipo “impactar a nação por meio de eventos”.

Falar de gigantismo e inchaço da Igreja brasileira tornou-se atitude recorrente nos últimos 20 anos, período no qual a população evangélica do país quase triplicou. Quais são, na sua opinião, os efeitos de tal avanço? Existem premissas equivocadas na tradição evangélica e na práxis desta Igreja?

Alguns efeitos são perigosíssimos. A Igreja passou a ser vista como outra força, entrando na disputa de poder. O crescimento acentuado enfraqueceu o zelo pelo conteúdo da mensagem. Isso promoveu sentimentos de ufanismo e triunfalismo desmedidos. Mas não ocorreu avivamento. O que aconteceu foi uma confluência de fatores sociológicos que explicam o crescimento do rebanho. Não é necessário enfatizar princípios espirituais para explicar o aumento do número de evangélicos.

O movimento da Igreja emergente, que tem ganhado força nos EUA, começa a influenciar lideranças no Brasil. Qual é o seu posicionamento acerca dele?

Depois de muitos anos de crescimento do fundamentalismo, nomes como Brian McLaren, Rob Bell e o próprio Phillip Yancey representam um certo ar fresco na ambiência evangélica dos Estados Unidos. Ainda assim, vejo o movimento como algo norte-americano, sem diálogo com outras tradições cristãs ao redor do mundo.

A dinâmica dos grupos pequenos cresce no contexto do Evangelho urbano. Eles vão representar necessariamente a extinção das grandes igrejas?

O futuro mais lúcido da Igreja Evangélica está nos pequenos grupos. As instituições não vão acabar; porém, não serão solo fértil para as grandes inovações. Enquanto as grandes igrejas repetem clichês, pessoas reunidas em grupos menores vão experimentar o enriquecimento da alma.

Quais foram os motivos da recente divisão ocorrida na Igreja Betesda, cujo núcleo em Fortaleza, no Ceará, desligou-se da sede em São Paulo?

Não houve desligamento de São Paulo. O que aconteceu foi uma divisão dentro da Betesda de Fortaleza. Um grupo alegou que minhas propostas teológicas eram “incompatíveis”. No entanto, na realidade tratava-se apenas de disputa interna de poder. Na época, a igreja perdeu alguns líderes e cerca de 40% dos membros.

Igrejas pentecostais como a Assembléia de Deus, à qual o senhor foi ligado, foram durante muito tempo estigmatizadas devido ao perfil de sua membresia, prioritariamente formada por pessoas dos estratos sociais mais populares. De acordo com sua observação, essa visão ainda persiste?

Um dos fenômenos comprovados em relação aos pentecostais foi a ascensão social do segmento. Obviamente, isso trouxe benefícios e problemas. A produção teológica e literária é um fator positivo. Por outro lado, muitas pessoas passaram a se comportar como os demais estratos da população, supervalorizando o status e outros sinais de riqueza. Daí para a teologia da prosperidade pregada pelos neopentecostais a distância foi curta.

“Ao tentar transformar-se em ciência, a teologia só conseguiu produzir uma caricatura do discurso racional, porque essas verdades não se prestam à demonstração científica.” As palavras são de Karen Armstrong, autora do livro Em nome de Deus – O fundamentalismo no Judaísmo, no Cristianismo e no Islamismo. Qual a face mais aguda do fundamentalismo no Cristianismo de hoje?

O fundamentalismo confunde fé com aceitação de conceitos doutrinários. Seus defensores acreditam numa verdade que pode ser totalmente abraçada a partir de certas lógicas. Crêem chegar a uma verdade plena, fechando-se ao diálogo.

Quem são, hoje, as lideranças e pensadores que influenciam sua atuação ministerial?

Além da ala “emergente” (Bell, McLaren), tenho lido autores católicos latino-americanos, como Juan Luis Segundo. Gosto bastante também das obras do espanhol Andrés Torres Queiruga, além de teólogos judeus como Jonathan Sacks e Abraham Heschel.

Ideologicamente, como o senhor se define?

Sou um pensador independente, de esquerda. Não acredito no neoliberalismo capitalista. Ele produz os excluídos. O Evangelho defende os pobres e os marginalizados.

O senhor é um autor bastante apreciado pelos crentes brasileiros. Qual sua opinião sobre a literatura evangélica em nosso país?

A produção literária evangélica é deficiente. A razão é o freio dogmático que gera pessoas mais preocupadas com a defesa da fé do que em produzir literatura.

Quais os autores que mais o influenciam?

Entre vários escritores que fazem parte da minha vida, posso citar José Lins do Rego, Machado de Assis, Thomas Mann e Victor Hugo. O clássico Os miseráveis é uma das minhas obras favoritas.

Lançado em 1998, É proibido (Mundo Cristão) é um de seus livros mais vendidos. Dez anos depois dele, o que a Bíblia permite e a Igreja ainda proíbe?

A Igreja brasileira ainda não soube, por exemplo, lidar com a questão do álcool. Os conceitos lembrados remetem à Lei Seca dos Estados Unidos. Portugal já resolveu essa questão de forma equilibrada há muito tempo e ninguém fica escandalizado ao ver um cristão tomar vinho.

E a relação do povo evangélico com a arte, por exemplo?

É esquizofrênica e mal-resolvida. Dicotomizaram as manifestações artísticas em “sacra” e “profana” – mas não fazemos essa mesma distinção na hora de ler um texto. Em resultado disso, os cristãos sofrem empobrecimento generalizado na hora de saborear e desfrutar da vida. As expressões mais belas de uma geração estão em sua produção artística.

No ano passado, a Editora Ultimato publicou Eu creio, mas tenho dúvidas, obra que traz vários de seus artigos. Quais são suas principais dúvidas e inquietações?

Reflito com freqüência sobre a banalidade da vida. Basicamente, essas reflexões são ressonâncias do livro de Eclesiastes: nem sempre o justo prevalece, nem sempre o forte vence, nem sempre a vida faz sentido...

Em mensagem pregada recentemente, o senhor afirmou que às vezes lhe vêm à mente pessoas que o machucaram, e confessou ter mágoa de algumas delas. Como é esse sentimento?

Tenho mágoa de pessoas que lidaram comigo a partir de rótulos e preconceitos. Tenho mágoa de pessoas que foram intelectualmente desonestas comigo, tentando desconstruir meus textos sem sequer ler as referências. Tenho mágoa de pessoas que me chamaram de “herege” e “apóstata”, uma verdadeira perversidade de gente que não conhecia toda a extensão das questões em debate. (Colaborou:Carlos Fernandes)

Fonte: Cristianismo Hoje

Texto contra lei da homofobia assinado por chanceler do Mackenzie gera polêmica

Intitulado "Manifesto Presbiteriano sobre a Lei da Homofobia", o texto já foi retirado do site da universidade presbiteriana.

Um texto assinado pelo chanceler Augustus Nicodemus Gomes Lopes, da Universidade Presbiteriana Mackenzie, uma das mais tradicionais do país, vem gerando polêmica ao se colocar contra a aprovação do PL 122, que criminaliza a homofobia no Brasil.

Intitulado "Manifesto Presbiteriano sobre a Lei da Homofobia", o texto, publicado no site da universidade, foi replicado em blogs e acabou no "boca a boca" das redes sociais --um grupo, via Facebook, planeja uma manifestação na porta do Mackenzie no próximo dia 24.

O texto já foi retirado do site da universidade. Nele, o chanceler, cargo máximo da universidade, recomenda à comunidade acadêmica a se orientar pelo que pensa a Igreja Presbiteriana do Brasil, associada vitalícia da instituição de ensino.

"Os cristãos se guiam pelos referenciais morais da Bíblia e não pelas mudanças de valores que ocorrem em todas as culturas", afirma Lopes, antes de dar parênteses ao que diz a igreja.

A Folha tentou ouvir o chanceler, mas não teve sucesso. A assessoria do Mackenzie afirmou que "o pronunciamento sobre o PL 122 é da Igreja Presbiteriana do Brasil, Associada Vitalícia do Mackenzie, feito em 2007". No entanto, o texto foi colocado no site da universidade na semana passada, antes das agressões contra homossexuais ocorridas no fim de semana --um em São Paulo e outro no Rio.

Segundo a assessoria, o Mackenzie "se posiciona contra qualquer tipo de violência e descriminação", e "contra qualquer tentativa de se tolher a liberdade de consciência e de expressão garantidas pela Constituição".

No manifesto da igreja, endossado pelo chanceler, a instituição diz que é contra à aprovação da lei "por entender que ensinar e pregar contra a prática do homossexualismo não é homofobia".

Fonte: Folha Online

Grammy Latino: André Valadão critica premiação, Marina comemora vitória

A cerimônia de premiação do Grammy Latino de 2010 ocorreu em 11 de novembro, no Mandalay Bay, mas os comentários sobre os vencedores perduram até agora. Na categoria “Melhor Álbum de Música Cristã em Português”, Marina de Oliveira sagrou-se vencedora – há quem aprove, dizendo que não havia outro candidato tão bem qualificado e há também quem repudia totalmente, afirmando que Marina era a indicada com álbum de menor qualidade.
Marina de Oliveira concorreu com grandes nomes da música cristã, alguns inclusive de sua gravadora: Paulo César Baruk (pelo álbum “Multiforme“), Bruna Karla (“Advogado Fiel“), Kleber Lucas (“Meu Alvo“), Soraya Moraes (“Grande é o meu Deus“), Rosa de Saron (“Horizonte Distante“) e Pe. Zezinho (“Ao País dos Meus Sonhos“).
Um dos comentários que mais destacou-se foi o do cantor e pastor André Valadão. Após a premiação, André publicou em seu Twitter oficial: “Ja participei 2x do #GrammyLatino … Sinceramente…. Nada a Declarar! O Brasil é um país continental e deveria ter uma premiação nacional. #GrammyLatino é repleto de artistas espânicos q ñ estam nem aí p/ o Brasil e repleto de brasileiros q ñ estão nem aí p/ os espânicos…São culturas completamente diferentes! Musicalidades mt distintas… Precisamos trazer o #Grammy p/ o Brasil…Eu ja estive na festa do #Grammy e sinceramente é a coisa mais brega e baranga q já vi… chaves e dona florinda… Total kkkk”. Houve quem interpretasse que André estaria criticando a vitória de Marina e diante disso o cantor publicou: “Em nenhum momento me expressei sobre quem ganhou ou ñ o grammy, apenas acho q o Brasil deveria ter a premiação aqui… “.
Já a vencedora do Grammy Latino, Marina de Oliveira, fez questão de agradecer os fãs via Twitter assim que voltou ao Brasil. Contudo, Marina disse que não conversaria ainda com seus seguidores. “Oi gente querida! Cheguei em casa e trouxe a vitória para todos nós! Vamos esperar o veneno de todos vazar para conversarmos um pouquinho!”, disse Marina, em seu Twitter, mas sem falar a quem se referia quando escreveu sobre “veneno”.
A líder do ministério Diante do Trono Ana Paula Valadão, irmã de André, quando questionada no Twitter se estaria feliz com o resultado do Grammy Latino, parabenizou Marina e disse que estava, sim, feliz.
A gravadora de Marina, MK Music, fez uma comemoração especial em sua sede. Alguns artistas de seu cast estavam lá para prestigiar a cantora, entre esles Andrea Fontes, Cristina Mel e Wilian Nascimento. Yvelise de Oliveira, presidente da MK Music, também falou em seu Twitter sobre os comentários negativos em relação à vitória de Marina. “Tem gente que sofre mais com o sucesso dos outros do que com seu próprio fracasso”, publicou Yvelise, que também é mãe da cantora.
Para visualizar as fotos da festa que a MK Music fez para comemorar a vitória do Grammy Latino por Marina de Oliveira, acesse o Twitpic oficial de Yvelise de Oliveira: http://twitpic.com/photos/yveliseoliveira
Com informações dos Twitters oficiais de Marina de Oliveira, André Valadão, Ana Paula Valadão e Yvelise de Oliveira.
Fonte: Gospel +