sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Deputado pró-vida afirma que as críticas ao PLC 03 foram distorcidas


“Sou solidários às vítimas de estupro, mas implacável contra o aborto”, diz Roberto de Lucena
O deputado federal Roberto de Lucena (PV-SP) lamentou as distorções na mídia dos motivos que o levaram – com outros parlamentares e lideranças – a criticar o PLC 03/2013, projeto que regulamenta o atendimento para mulheres vítimas de estupro. Roberto de Lucena declarou que o texto do projeto é obscuro e poderia abrir caminho para a legalização do aborto. 
A polêmica teve início ontem quando a imprensa noticiou que a presidente Dilma Roussef sancionaria o projeto sem vetos. O deputado reagiu com discurso na tribuna da Câmara, se posicionando contra a obscuridade do texto. Roberto de Lucena cobrou do governo federal uma explicação objetiva sobre o termo “profilaxia da gravidez” que aparece no texto do PLC.
“A bancada evangélica, a bancada da família, a bancada católica, bem como organizações sociais levaram à presidente Dilma as suas preocupações de que essa expressão obscura poderia abrir uma brecha legal para a prática do aborto. Por isso o governo deve encaminhar ao Congresso o projeto esclarecendo expressamente que o termo profilaxia da gravidez não significa aborto”, cobrou o deputado federal na tribuna do Congresso.

Pró-vida
Apesar de expressar claramente que sua crítica estava limitada à possibilidade de que o projeto fosse instrumentalizado para a causa da legalização do aborto, a posição pró-vida de Roberto de Lucena– assim como de toda bancada evangélica – foi amplamente distorcida.
“Indigna-me a manipulação que se faz ao afirmarem, algumas pessoas, que a bancada evangélica se posicionou contra projeto que dá garantias às vítimas de estupro. Isso é absolutamente inverídico! Ninguém em sã consciência se oporá ao óbvio, ao lógico, ao correto, que é o atendimento emergencial com um protocolo bem definido de atendimento na rede do SUS às vítimas de violência sexual, sejam mulheres, crianças ou idosos”, rebateu.
Roberto de Lucena lembrou que a reação contra o PLC 03/2013 veio da própria sociedade civil, cujos representantes já haviam encaminhado pedido à presidente Dilma Roussef para que vetasse dois dispositivos do texto, sendo que um deles fala da “profilaxia da gravidez”.
“Ora, o termo profilaxia da gravidez é dúbio e sua aplicação poderá, sim, oferecer variáveis ao entendimento pretendido. O objetivo em pedir o veto à presidente foi exatamente o de se poder trabalhar melhor o texto, clarificá-lo, fazendo um adendo à lei”, completou o deputado.
Roberto de Lucena afirmou ainda que é solidário às mulheres vítimas de violência, mas que na condição de deputado pró-vida não pode deixar passar nenhuma brecha para o aborto. O parlamentar disse que o aborto não é uma discussão religiosa, mas, sobretudo, ética.
“É uma desonestidade intelectual tentar enquadrar uma discussão ética, como o aborto, no âmbito da discussão religiosa, para desqualificar os que fazem o debate na perspectiva da defesa da vida. É lamentável que instituições seculares como a igreja católica, que fez e faz importantes contribuições à academia e à ciência, tenha sido considerada descredenciada para a discussão, bem como a igreja evangélica. Lamento que a presidente Dilma não tenha compreendido essas angústias e preocupações da sociedade civil”, finalizou.


--
ASSESSORIA DE IMPRENSA

A Bíblia está cheia de erros, falhas, contradições...


Muitos gostam de enfatizar discussões sobre hipotéticos erros da bíblia. 

Pois bem, a estas pessoas cujas vidas são uma constante indagação, fizemos o favor de relacionar quais os erros que elas tanto procuram.


VEJAM OS ERROS QUE SE ENCONTRAM NA BÍBLIA:

A Bíblia está CHEIA de erros


- o primeiro erro foi quando Eva duvidou da Palavra de Deus;

- o segundo erro aconteceu quando seu esposo fez o mesmo;
- e assim erros e mais erros ainda estão a ser cometidos...
- porque as pessoas insistem em duvidar da Palavra de Deus.


A Bíblia está CHEIA de contradições


- Ela contradiz o orgulho e o preconceito;

- Ela contradiz a lascívia e a desobediência;
- Ela contradiz o seu pecado e o meu.


A Bíblia está CHEIA de falhas


- porque Ela é o relato de pessoas que falharam muitas vezes ;

- assim foi com a falha de Adão;
- com a falha de Caim;
- e a de Moisés;
- bem como a falha de David e a de muitos outros que também falharam.
- Mas Ela é também o relato do amor infalível de Deus.


Deus NÃO ESCREVEU a Bíblia


- para pessoas que querem brincar com as palavras;

- para aqueles que gostam de examinar o que é bom, mas sem praticá-lo;
-para o homem que não acredita porque não quer.

O homem moderno REJEITOU os ensinamentos da Bíblia

- pelas mesmas razões que outros homens os têm rejeitado ao longo da história;

- por grande ignorância relativamente à sua verdadeira mensagem e conteúdo;
- por intransigente apatia em recusar considerar as suas declarações;
- por causa de bem conhecidos pseudo cientistas que se armam em críticos honestos;
- por convicção secreta de que este Livro está certo e de que os homens estão errados.


Somente uma pessoa PRECONCEITUOSA acreditaria que:


- os ensinamentos bíblicos são passados e irracionais, sendo princípios arcaicos e sem propósito;

- a Bíblia está cheia de discrepâncias e afirmações inaceitáveis;
- Ela só poderia ser trabalho irrelevante e não inspirado de meros homens.

A Bíblia é, afinal, somente mais um LIVRO RELIGIOSO


- para milhares que não se arriscam a ser honestos consigo mesmos e com Deus;

- para os que têm medo de aceitar o desafio do próprio Deus para fazerem um exame honesto;
- para os que não querem examiná-la a fundo porque Ela diz verdadeiramente como os homens são.

E o leitor não pode ENTENDER ou CONFIAR no que a Bíblia diz


- a menos que esteja disposto a considerar as evidências e encarar face a face o seu AUTOR!

Deus tem um único nome certo?



Diversas seitas religiosas têm feito a questão do nome de Deus um ponto principal de sua doutrina. Determinam, por estudo ou interpretação das Escrituras, que um determinado nome é usado para identificar Deus. Daí, começam pregar que aquele nome é o único que deve ser usado para descrever o Senhor. Freqüentemente, estes nomes são alguma tradução das quatro letras hebraicas usadas (nossas letras YHWH) no Antigo Testamento para identificar o Senhor. Este nome é traduzido na maioria das Bíblias atuais como SENHOR, e em algumas como Jeová.

Que este é um nome certo para Deus não se discute. É a palavra mais comum no Velho Testamento quando se fala de Deus, e é freqüentemente usado como um nome pessoal de Deus. Mas, é errado concluir que YHWH, ou alguma tradução, é a única maneira aceitável de identificar o Senhor. As próprias Escrituras, dadas por Deus (2 Timóteo 3:16-17), utilizam diversos outros termos para identificar Deus.

Traduções gregas do Antigo Testamento, usadas na época de Jesus e dos apóstolos, geralmente usavam uma palavra que tem o sentido de "Senhor" no lugar do tetragrama YHWH. Daí vem a tradução comum em muitas Bíblias atuais.

Mas a nossa pergunta não é se YHWH ou Jeová pode ser usado para identificar Deus. A pergunta é se este é o único nome que deve ser usado. Algumas pessoas acreditam que pecamos em chamar Deus por outro nome. Tal doutrina não tem apoio bíblico. Considere dois fatos que provam o erro desta idéia sectária:

ì O simples fato que a Bíblia, inclusive nos textos hebraicos e gregos, usa outros nomes, mostra que nós podemos usar outros nomes para Deus. Muitos dos nomes são descrições de diversos aspectos do caráter de Deus, como seu poder, santidade e domínio. Podemos usar todas as descrições bíblicas para identificar Deus, e ele continuará sendo muito maior do que nossa compreensão.

í Um versículo é suficiente para provar o erro da doutrina de "um único nome" para Deus. Amós 5:27 diz: "...diz o SENHOR, cujo nome é Deus dos Exércitos". Se o próprio SENHOR  (YHWH) diz que seu nome é Deus (Elohim) dos Exércitos, nenhum homem tem direito de proibir o uso de descrições bíblicas de Deus.

Vamos evitar discussões insensatas (Tito 3:9).

Feitiçaria ou macumba Pega no Crente?




É comum ouvirmos pessoas dizerem as outras:
“fizeram um trabalho contra você!” Esta frase é suficiente para desequilibrar a vida de muita gente. Nosso povo é extremamente supersticioso, macumbado e dominado por este espírito de medo. Perguntam-me freqüentemente se isso de fato existe, isto é, se exerce efeito estes chamados trabalhos, mau-olhado, quebranto, pé-frio, vodu, mandingas, demandas, etc. Respondo que de fato é uma realidade espiritual, porém, não é a verdade, pois sabemos que a única verdade é aquela que procede de nosso Senhor Jesus Cristo (Jo. 14:6). Porém, aquele que está desguarnecido da presença do Senhor Jesus se torna vítima destas situações. A questão é: pode algum “trabalho” atingir a pessoa que realmente aceitou a Cristo como Salvador e Senhor, e hoje é nova criatura?

RESPOSTAS BÍBLICA:

1. 
O Inimigo não pode possuir o cristão autêntico – Nm. 23:23; I Jo. 5:18

2. 
O cristão autêntico é morada do Espírito Santo – I Co. 6:19 e 20

3. 
O Espírito Santo é zeloso pela sua morada – Tg. 4:5

4. 
O cristão é propriedade exclusiva de Deus e esta propriedade não é negociada, ou loteada ao Diabo – I Pe. 2:9 

5. 
Não há ninguém, nem força, mais poderoso que o Senhor Jesus - Lc. 11:21 22; I Jo. 4:4; Sl. 34:7 

6. 
Jesus veio para destruir as obras de Satanás – I Jo. 3:8 


7.
O amor de Deus não muda, e este amor nos garante proteção - Rm.8: 37-39 


Confie plenamente na Palavra do Senhor
e seja um genuíno crente no Senhor Jesus. O crente nominal está sujeito ao Inimigo (I Jo. 5:18), mas, o nascido de Deus está livre de todo poder do mal. Importa-nos vestirmos a armadura de Deus (Ef. 6:10-20) e exercermos autoridade de Cristo sobre os demônios (Mc.3:15; 16:17 e 18).

Presidente africano ameaça decapitar homossexuais


O presidente do Zimbábue, Robert Mugabe, ameaçou decapitar homossexuais no país e prometeu melhorar a situação das mulheres na sociedade.
Durante o seu discurso em um comício em um aeroporto, diante de milhares de partidários, o chefe de Estado disse que nunca iria aceitaria a homossexualidade sob nenhuma condição. Ele descreveu as minorias sexuais como “piores do que os porcos, cabras e aves”.
presidente-africano-Robert-Mugabe-decapitar-homossexuais“Se você pegar dois homens e prende-los em uma casa durante cinco anos, e dizer-lhes que poderão sair dali apenas com dois filhos, eles não vão ser capazes de fazer. Então vamos cortar suas cabeças.”
O presidente acusou alguns países africanos que aceitaram “a prática da homossexualidade em troca de ajuda ocidental”. “Precisamos dar continuidade a nossa cultura. Esta cultura provém da norma de que as mulheres estarão grávidas durante nove meses”, disse Mugabe.
Ele garante que a homossexualidade “busca destruir nossa linhagem dizendo que João e João deveria se casar, e que Maria e Maria devem se casar“. “Imagine essa criança que nasceu de um pai africano (o presidente dos EUA, Obama), Obama dizendo que se você quer nossa ajuda, você deverá aceitar a prática homossexual. Ah, nunca faremos isso“, insiste Mugabe.
Mugabe não reconhece a homossexualidade como um “direito humano”, algo exigido por alguns países europeus que ofereceram ajuda financeira com esse requisito.
Anteriormente, Mugabe qualificou a tolerância aos homossexuais como “não natural” e “suja”. Em janeiro passado em plena falência de seu país, o presidente prometeu “um inferno para os gays” se o seu partido ganhasse as eleições.
Segundo a estação de radio SW Radio África, somente neste mês, Mugabe criticou em ate sete ocasiões os membros do movimento LGBT. – rt

DILMA TRAIDORA - Dilma Rousseff sanciona projeto que "legaliza o aborto"

Nesta quinta-feira (1º) a presidente Dilma Rousseff sancionou o PLC 03/2013, transformando em lei o projeto que garante uma série de atendimentos para mulheres vítimas de estupro, incluindo a profilaxia da gravidez, ou seja, procedimentos médicos que impedem uma possível gravidez em casos de relações sexuais sem consentimento.
Dilma Rousseff sanciona projeto que “legaliza o aborto”A proposta foi aprovada na Câmara e no Senado Federal e enfrentou críticas somente quando grupos ligados à defesa da vida alertaram para alguns artigos e incisos contidos no projeto que poderiam ampliar este atendimento para mulheres que não tenham sido vítimas de abuso sexual.
Dilma não fez nenhum veto ao texto que passa a valer como lei dentro de 90 dias após a publicação no Diário Oficial, o que será feito nesta sexta, mas desde então a mulher vítima de violência sexual já poderá ir até um hospital da rede pública solicitar os serviços garantidos pela nova lei, que inclui também o atendimento psicológico.
O Ministério da Saúde afirmou que o método a ser usado nesses casos para impedir que a mulher abusada sexualmente engravide será a chamada “pílula do dia seguinte” que já é entregue nos postos de saúde mesmo sem a prescrição médica. A medicação evita que o óvulo seja fecundado desde que seja ingerida em até 72 horas após a relação sexual.
Ao aprovar o PLC 03/2013, a presidente ignora o pedido feito pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), Federação Espírita do Brasil, Fórum Evangélico Nacional de Ação Social e Política, Movimento Nacional da Cidadania pela Vida Brasil sem Aborto, Confederação Nacional das Entidades de Família e Associação Nacional da Cidadania pela Vida que foram até a ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, solicitar o veto ao projeto.
O ministro da Saúde, Alexandre Padilha, afirmou que a presidente vai encaminhar um projeto de lei para corrigir duas imprecisões técnicas no texto aprovado pelo Congresso.
A primeira delas é sobre o conceito de violência sexual que deverá ser esclarecido e a segunda correção será a explicação do método a ser usado pelos médicos para impedir a gravidez, que deverá ser por meio de medicação e não procedimento cirúrgico.

ATENÇÃO EVANGÉLICOS , NÃO VOTEM NESSA PESSOA , POIS SUAS ATITUDES ESTÃO INDO CONTRA AS LEIS  DE NOSSO DEUS . 
DILMA NUNCA MAIS . PT MENOS AINDA.

VIA GRITOS DE ALERTA / INF. GOSPEL PRIME

Justiça ordena transfusão em bebê de TJ


A Justiça ordenou recentemente que um bebê, filho dum casal de Testemunhas de Jeová, recebesse uma transfusão de sangue, mesmo contrariando a vontade dos pais. O bebê estava internado em estado grave no Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás.Como sabe-se bem, as Testemunhas de Jeová não aceitam transfusões nem qualquer outro tipo de cirurgia que envolva o uso de sangue, pois conforme acreditam, isso seria uma violação direta da ordem bíblica de”abster-se de sangue” (Atos 15:28-29). A Sociedade Torre de Vigia (dos EUA), que é a organização responsável pelas atividades das Testemunhas de Jeová em todo o mundo, chega até mesmo a ordenar que uma Testemunha de Jeová que concorde em receber uma transfusão de sangue seja desassociada (expulsa) de sua congregação.
Se decidir entre sua própria vida e a lealdade a uma organização já é difícil, imagine como foi difícil para o casal de Testemunhas de Jeová nesse caso, ao recusarem uma transfusão de sangue para o seu próprio bebê (talvez até seja o primeiro filho do casal) e ainda recém-nascido.
Muito poderia ser dito aqui a respeito da decisão dos pais em querer impor suas crenças a um filho que nem mesmo sua opinião pode dar sobre o assunto. Mas acho que uma simples análise do ensino da Sociedade Torre de Vigia talvez seja suficiente para se mostrar quão insustentável é sua posição com respeito às transfusões de sangue.
Por exemplo, a Torre de Vigia ensina que o sangue, bem como seus componentes primários (glóbulos brancos, glóbulos vermelhos e plaquetas) não devem ser aceitos, pois violam o princípio bíblico de “abster-se de sangue”. Entretanto, permite-se às Testemunhas de Jeová aceitar “frações” destas partes primárias do sangue, da qual se pode obter outras substâncias que podem ajudar o paciente no tratamento.
O problema é que essa posição gera várias questões insolúveis. Por exemplo, se uma Testemunha de Jeová não pode aceitar glóbulos brancos (também chamados de Leucócitos), como é que lhes pode ser permitido consumir leite? Sim, pois tanto o leite materno quanto o leite industrializado possuem uma enorme abundância de glóbulos brancos em sua composição.
Aliás, os glóbulos brancos presentes no leite materno desempenham um papel fundamental para proteger o bebê de infecções que outrora poderia obter. Será que Jeová Deus projetou o leite materno desta forma para violar a sua própria lei de respeito pelo sangue? É evidente que não. Por isso não faz sentido a Torre de Vigia proibir as Testemunhas de Jeová de aceitarem os glóbulos brancos e também os outros componentes primários do sangue.
Isso serve de exemplo para mostrar o quanto está equivocada a posição da Torre de Vigia referente ao sangue. Ela provavelmente está ciente deste fatos, pois já existe até mesmo um grupo de Testemunhas de Jeová que luta pela reforma deste ensino. Mas simplesmente voltar atrás e abandonar esta posição lhe é consideravelmente prejudicial, pois existe a possibilidade dela receber muitos processos judiciais por isso, e talvez por essa razão a mudança da doutrina até hoje não tenha sido feita.
Quem acaba sofrendo com isso, infelizmente, são as demais Testemunhas de Jeová em todo o mundo (incluindo o casal abordado nesta postagem) que na maioria das vezes são pessoas sinceras, mas que na intenção de agradar a Deus costumam aderir cegamente aos ensinos da Torre de Vigia, nunca descordando abertamente de suas posições, como se estas mesmas fossem “inspiradas por Jeová”, ou até mesmo “infalíveis”, quando é evidente que não são.


http://www.cacp.org.br/justica-ordena-transfusao-em-bebe-de-tj/

Quem disse que o nome Deus e Jeová?



Quem disse que o nome Deus
e Jeová?

Introdução. Eis que
quando eu vier aos filhos de Israel e lher-me vós-ele dirão para mim;m qual é o
seu nome?-e o que direi a ele? Deus disse a Moises: serei o que serei E disse
Assim dirás aos filhos de Israel. (Tanach.. 3.14.)


Tradução literal do
texto de êxodo 3.14


E disse elohim a
Moises: ´´Eu sou o que sou´´.


Vaiomer elohim lê-moshe EHYE ASHER EHYEH

EU SOU O QUE SOU. Disse
mais: Assim dirás aos olhos de Israel: EU SOU me enviou a vós.
Tradução Almeida.


Se o leitor
discorda de algumas de minhas abordagens mesmo depois de ler a
minha


Defesa neste artigo não mi
culpe.


Comentário

Êxodo 3.14.

Este.texto não determina de Deus, mas o qualifica. Aqui o Senhor simplesmente
diz que é aquilo que Ele é. em bereshit(Gn) o nome do criador é
אֱלֹהִים (elohim ),e depois ele se apresenta como YHVH.Um nome não pronunciável, por falta de
vogais o povo judeu chama-o de hashem (nome), ou Adonay (Senhor).Por zelo. E
para que o nome de Deus não fosse
pronunciado em vão, os masoretas sinalizaram o tetragrama da seguinte
maneira: Yhvh mas as vogais de adonay
,fica para J.Yehová, na idade média
muda-se o Y para J passando o nome de D-us a ser chamado Jeová A outra
tentativa foi dar som usando e seria YAWÉ,passando para Javé(Y,para J e W para
V).Os judeus recusam-se a aceitar esses argumentos preferindo da Tora, seguindo
o que está nos mandamentos de Moises.Que ordena: não tomaras o nome do teu Deus
em vão. Algumas traduções, mas modernas, em português, colocam o nome de Yhvh
como Senhor e não como Jeová.


Quando surgiu o nome Jeová?


Quando os eruditos cristãos da Europa iniciaram o estudo
da língua hebraica.eles não compreendiam o que isto realmente significava.e
introduziram o nome híbrido Jeová... A
verdadeira pronuncia do nome Yhvh nunca foi perdida, vários escritores. Do
grego no principio da kehila (igreja) cristã afirmavam que o nome era
promuciado Yahweh.isto é confirmado ao menos pela vogais da primeira silaba do nome a forma curta de
Yah. Que é algumas vezes usada em poesias (êxodo 15.2) o nome pessoal do D-us
de Ysrael escreve-se Tora. Com as
quatros consoante Yhvh, elas são Yud,Hei. Vav, He.e refere-se a ele como o
tetragrama ao menos até a destruição do
primeiro do primeiro templo em 586. A.C.. este nome era regularmente
pronunciado com suas próprias vogais .Como se vê claramente nas cartas de lachish. Escritas pouco
tempo antes dessa data (fonte de pesquisa enciclopédia judaica Jerusalém p.680 v7. )


Provavelmente o nome Jeová surgiu, mas ou menos no ano de
(1.514-1.518) Jeová é originada da má compreensão de um termo hebraico, cujas
consoantes são Yhvh. Depois do cativeiro tinha os judeu tão grande respeito a
este nome que, na verdade, somente era usado,.Pelo sumo sacerdote, uma só vez
no ano, no dia de expiação ou (yom kipu)



Adonay, lateralmente-> meus senhores. Mas os
gramáticos concederam como sendo o´´plura da majestade´´ assim uma tradução
menos literal seria meu Senhor.Muito antes da época de Yeshua (Jesus ).Porem a palavra´
Adonay tinha,pó uma questão de respeito,sustido ao fala e ao lê em voz
alta o nome pessoa do Eterno,as quatros letras como já foi citado yud.-hei-vav-
hei.,Normalmente escrito em português como Yhvh. Javé e Jeová, segundo a palavra do teólogo
Judeu messiânico David estern,o talmude(pesachim
50 a) tornou uma exigência não pronunciar o tetragrammatron(palavra que
significa o ´´ nome de quatro letras´´ de Deus).,e isso permanece como regra
nas comunidade Judaicas יmas moderna. Incidentalmente,
o nome ´´Jeova´´ e uma invenção moderna
um de onde original diz YHVH
הְיֶה. Um híbrido baseado
nas quatro letras do alef beit, uma transliteração em alemão, J-H-VH.

Com as vogais individualmente transliteradas do hebraico de Adonay´´.(e-o-a).

בראשׂית ברא אלהים את השׂמים ואת הארץ


BERESHIT.BARA ELOHIM ET HASHAMAIME VE´ET HA´ARETZÈ



Tradução literal

do texto de Bereshit (Gênesis 1.1).


Em principio, crio elohim os céus e a terra.

O primeiro versículo da escritura sagrada já nos mostra uma
grande diferença entre o entendimento do que o escritor estava querendo
transmitir. Com o que é traduzido. Em primeiro lugar a diferença entre NO e Em
apresenta uma questão temporal, o nome do criador é Elohim a letra H. tem o som
de R. muitos por falta de um ensinamento da língua hebraica pronuncia o termo
eloim. Como se o H não existi. Elohim e um nome camanita. Deuses.Ou Deus. Dos
deuses. É um nome no plural, tendo seu singular em Eloah(deusa), nome
feminino.o ideal seria o plural feminino
em hebraico.´´Elotot ´´mas por causa da masculinidade hebraica usa-se o plural
Yim´´Elohim.Esse é o nome de D-us, em precipício, e deveria ser assim em nossa
tradução.Bara ´e o verbo
criar,utilizando somente para criação divina. Só do nada. E outros casos o
verbo é ASAH faze; transforma aquilo que já foi criado. Como bereshit tem raiz
em Rosh(cabeça). E be pode ser traduzido como: em por, com.o texto pode dizer:
por causa do cabeça, criou elohim ou céus e a terra.


Conclusão, caro irmãos em Yeshua hamashich,
será que você gostaria se alguém trocasse o seu verdadeiro nome. Por exemplo,
você ser chama Pedro, e alguém existem de ti chama de João? Pense nisto pos a
palavra de Deus diz.
Yeshuach, porém, respondendo, disse-lhes: Errais, não
conhecendo as Escrituras, nem o poder de Deus.

(Mt 22.29)shalom brakhoto beshem Yeshuach hamashich.
E que hatikvanu vê Yeshua nos abençoe.Amem
(que a nossa esperança Jesus nos abençoe).


Fonte: TORAH WEB - site judaico messiânico

O termo Jeová na Bíblia


Ninguém sabe, ao certo, como se pronuncia YHVH, o tetragrama, designação das quatro consoantes que compõem o nome do Deus de Israel. É que em algum tempo antes da era cristã, para não sujarem com lábios humanos o nome do seu Deus, os israelitas deixaram de pronunciá-lo, e assim as vogais desse nome foram esquecidas. Por ocasião da leitura pública dos rolos nas sinagogas, ao chegar ao nome YHVH, uma nota marginal dizia: "Está escrito, mas não se lê." E ali mesmo era indicada a palavra que deveria ser lida: "Leia-se ADONAY".
 O texto pré-massorético do Antigo Testamento só tinha consoantes; as vogais eram transmitidas através dos séculos pela tradição. Só no sexto ou sétimo século dC. é que os massoretas colocaram vogais no texto hebraico. A palavra YHVH, então, era escrita com as vogais do título ADONAY, e a palavra ADONAY era falada quando ocorria YHVH.
 Acontece, também, que em algumas passagens do Antigo Testamento o título ADONAY (Senhor) vem seguido do tetragrama YHVH, que nesse caso é pontuado com as vogais de ELOHIM (Deus), resultando na forma JEHOVIH (JEOVI), como, por exemplo, em Sl 73.28 Is 50.4 Ez 3.11,27 Zc 9.14. Ou resultando na forma YEHVIH (JEVI), que ocorre, por exemplo, em Is 25.8 Jr 2.22 Am 1.8 Ob 1.1 Mq 1.1 Sf 1.7.
E em vinte e cinco passagens ocorre uma quarta forma de se expressar o nome do Deus de Israel, e isso por meio do monossílabo YAH (JÁ), que é a primeira sílaba de YAHVEH (JAVÉ). A Petrus Galatinus (mais ou menos 1520 dC.) atribui-se a fusão, pela primeira vez, das consoantes YHVH com as vogais de ADONAY. Koehler-Baumgartner fala de 1200 dC. Dessa fusão surgiu um nome híbrido: YeHoVaH (Jeová). Esse não é, portanto, o nome do Deus de Israel. O Jerome Biblical Commentary chama "Jeová" de um "não-nome" (77.11), e o Interpreter’s Dictionary of the Bible o chama de "nome artificial" (s. v. Jehovah). O Lexicon in Veteris Testamenti Libros, de Koehler-Baumgartner (s. v. YHVH), chama a grafia "Jeová" de "errada" e defende como "correta e original" a pronúncia "Yahveh".
Alguém poderia perguntar por que a primeira vogal de ADONAY, um "A," se tornou um "E." É que a palavra ADONAY começa com uma gutural, um álefe, e sob gutural uma vogal esvaída deve ser um shevá composto. Ao se colocar essa mesma vogal esvaída sob uma consoante não-gutural, ela passa a ser um shevá simples, que se representa na transliteração por um "e" suspenso. No caso, sob o iode (Y) coloca-se a vogal "e": "Ye".
No Antigo Testamento traduzido por João Ferreira de Almeida e publicado em dois volumes quase sessenta anos após sua morte (1748 e 1753), é empregada a forma JEHOVAH onde no texto hebraico aparece YHVH. Almeida fez isso baseado na tradução espanhola feita por Reina-Valera (1602). Na Almeida conhecida como Revista e Corrigida (RC), lançada em 1898 e que ainda hoje é usada, a comissão revisora substituiu JEHOVAH por "Senhor" nas passagens em que esse nome ocorre, menos naquelas em que está junto com ADONAY (Senhor), e em algumas poucas passagens esparsas. Nessas ocorrências a RC conservou JEHOVAH. Veja-se, por exemplo, Is 61.1: "O Espírito do Senhor (ADONAY) JEOVÁ está sobre mim, porque o SENHOR me ungiu" (RC). Este último SENHOR também é, no texto hebraico, YHVH.
O costume de usar "SENHOR" para indicar YHVH começou com a Septuaginta, a primeira tradução do Antigo Testamento, a qual foi feita entre 285 e 150 aC. O texto hebraico foi traduzido em Alexandria para a língua grega. Nesse texto os tradutores da Septuaginta reduziram a escrito uma tradição oral das sinagogas, onde geralmente se lia "ADONAY" (Senhor) toda vez que ocorria o nome YHVH. Essa foi a Bíblia de Jesus, dos apóstolos e da Igreja Primitiva.
Seguindo o costume que começou com a Septuaginta, a grande maioria das Bíblias emprega o título "SENHOR" (com maiúsculas) como correspondente de JAVÉ (YHVH). O título "Senhor" (com minúsculas) é tradução da palavra ADON, que em hebraico quer dizer "senhor" ou "dono." No Novo Testamento "Senhor" traduz a palavra grega KURIOS, que quer dizer "senhor" ou "dono".
Jesus não usou o termo "Jeová." Por exemplo, citando o Antigo Testamento em Dt 6.13, em que aparece YHVH, ele disse: "Ao Senhor (Kurios) adorarás." {Mt 4.10} Tiago não fala de "Jeová." Discursando em Jerusalém {At 15.17} ele disse: "o Senhor, que faz todas estas coisas," e isso é citação de Am 9.12, que tem YHVH como sujeito da ação. Paulo também não usa "Jeová": em Rm 4.8, ele escreveu "Senhor," citando Sl 32.2, que tem YHVH.
São duas as razões que levaram os eruditos bíblicos a usarem a forma "Javé" como a mais provável para designar, em português, o nome do Deus de Israel (YHVH). A primeira é de ordem gramatical e a outra, de ordem documentária.
Primeiro, a de ordem gramatical. De acordo com Êx 3.14, Deus se apresentou a Israel como AQUELE QUE É, o Deus absoluto e imutável. A forma Javé (Yahveh, em hebraico), corresponde ao verbo ‘ehyeh, repetido em Ex 3.14: EU SOU QUEM SOU (BLHoje). O verbo está no imperfeito, que em hebraico, por ser um verbo lâmede-he, termina com a vogal e. O verbo "ser" aqui é hayah (com iode), que em sua forma arcaica era havah (com vave). A Bíblia de Jerusalém em português transliterou esse nome de Deus e o grafou assim: Iahweh. Em inglês, a BJ traz Yahweh, cujo h médio os americanos pronunciam com ligeira aspiração. Essa última forma é comum na literatura bíblico-teológica em inglês. Observe-se que em Êx 3.14 o verbo está grafado ‘ehyeh, sendo que a vírgula suspensa significa que em hebraico há ali uma letra álefe, que indica a primeira pessoa: EU SOU. Já o iode inicial indica terceira pessoa: AQUELE QUE É (Yahweh).
Um fato que indica ser a a vogal da primeira sílaba de YHVH é a forma abreviada desse nome, que é grafada Yah (Já). Essa abreviação de YHVH ocorre vinte e cinco vezes no Antigo Testamento. A American Standard Version (1901), matriz da Versão Brasileira, nessas passagens põe "Jehovah" no texto, mas na margem há nota, assim: "hebraico: Jah." Ver, por exemplo, Êx 15.2 e Sl 104.35. Nessa última passagem aparece a frase cúltica "Hallelu-Yah" (Aleluia). Ver também a nota da Bíblia de Estudo de Almeida nessas duas passagens.
Como é que Yahweh se tornou Javé em português? Primeiro, o iode (Y) inicial hebraico dá j em português (como em Yoseph - José). Segundo, o h inicial e final caem porque não soam em português. Terceiro, o w passa a ser v, que é como transliteramos em português a letra vave. E aí temos Javé.
Agora a razão de ordem documentária. Teodoreto, pai da Igreja, da escola de Antioquia, falecido em 457 dC., afirma que os samaritanos, que tinham o Pentateuco em comum com os judeus como Escritura 0,,,,,546 falecido antes de 216 dC., transliterava "a palavra de quatro letras" por Iaoué. Também os papiros mágicos egípcios, que são do final do terceiro século dC., dão como corrente a pronúncia acima referida, a de Teodoreto.
Finalmente, convém notar que em duas traduções modernas da Bíblia está correta a vocalização de YHVH. Uma delas é a Bíblia de Jerusalém, que traz Yahweh (inglês e português), Yahvé (francês), Yahvéh (espanhol) e Jahwe (alemão).
A Bíblia da LEB (Edições Loyola, 1989) usa o nome "Javé" como transliteração de YHVH. Em Gn 2.1 parte da nota explicativa diz: "Aqui aparece pela primeira vez o sacrossanto Nome de JAVÉ (YHWH), cujo sentido na tradição bíblica é "AQUELE-QUE-É." (...) Hoje o Tetragrama Sagrado, que se pronuncia em hebreu Yahweh, está devidamente implantado na língua portuguesa em sua forma correta, que é JAVÉ." E acrescentamos, forma dicionarizada: ver o Dicionário Aurélio e o Dicionário Michaelis, s. v. JAVÉ.

Comissão de Tradução, Revisão e Consulta da Sociedade Bíblica do Brasil
Fonte: BOL- Bíblia on-line /SBB

O Deserto

O deserto foi bem ligado com o início do ministério de Jesus. No livro de Marcos, a palavra 'deserto' é usada quatro vezes nos primeiros treze versículos (Versículos 3, 4, 12, 13 no original. Em diversas traduções portuguesas a palavra 'deserto' não aparece no v. 13, mas aparece nos textos gregos), mas não é usada mais nenhuma vez depois. Qual tipo de lugar era o deserto?
Lugar de infertilidade
João pregou no deserto, que segundo a profecia de Isaías 40:3-5, foi mal preparado para a chegada da glória do Senhor. O deserto foi o lugar lógico para o trabalho de João porque simbolizava os corações do povo, corações secos e mortos. Ele veio para tirar as barreiras espirituais do povo que poderiam impedir a vinda do Messias. Foi uma tarefa formidável: "Todos os vales serão levantados, todos os montes e colinas serão aplanados; os terrenos acidentados se tornarão planos; as escarpas serão niveladas" (Isaías 40:4). Para realizar esta transformação João veio para este povo árido pregando arrependimento (Mateus 3:2, 7-10). O arrependimento em que João insistiu não era nada despreocupado, mas envolveu uma reorientação radical da vida (note Lucas 3:10-14). Tornar este deserto num lugar frutífero exigiria mudanças em todo aspecto do dia-a-dia do povo. Pessoas hoje estão em situações parecidas e para qualquer pessoa estar preparada para Cristo na sua vida, tem que estar disposta a mudar sua vida em todo sentido.
Lugar de simplicidade
A vida de João combinava bem com o deserto em que habitava. Ele usava roupas feitas de pêlos de camelo com um cinto de couro e se alimentava com gafanhotos e mel silvestre. Evidentemente, João não tinha outro alimento nem outra roupa à sua disposição no deserto. É claro que João não valorizou nem bens, nem conforto, nem honra. Nós estaríamos dispostos a sermos chamados para o deserto? Diversos discípulos tiveram que passar por severas aflições; Paulo, por exemplo: "Até agora estamos passando fome, sede e necessidade de roupas, estamos sendo tratados brutalmente, não temos residência certa e trabalhamos arduamente com nossas próprias mãos....Até agora nos tornamos a escória da terra, o lixo do mundo" (1 Coríntios 4:11-13). O escritor de Hebreus cita outros exemplos: "Outros enfrentaram zombaria e açoites; outros ainda foram acorrentados e colocados na prisão, apedrejados, serrados ao meio, postos à prova, mortos ao fio da espada. Andaram errantes, vestidos de pele de ovelhas e de cabras, necessitados, afligidos e maltratados. O mundo não era digno deles. Vagaram pelos desertos e montes, pelas cavernas e grutas" (Hebreus 11:36-38). Nem todo servo de Deus sofre tudo isso na vida, mas para servir ao Senhor temos que estar dispostos a passar por severas tribulações, colocar as necessidades dos irmãos acima das próprias luxúrias (Lucas 3:11; 12:33; 14:33), colocar o reino acima de todas as coisas (Mateus 6:33; 8:20), e deixar de nos preocupar com questões de comida e roupa (Mateus 6:25-34; Lucas 10:7-8). A simplicidade de João no deserto serve como desafio para nós.
Lugar de libertação
Talvez a idéia do deserto esteja mais ligada com a idéia da libertação e da salvação do que com qualquer outra idéia. Lembramo-nos de como o Senhor soltou os israelitas das garras dos senhores egípcios e providenciou-lhes redenção no deserto: "O povo que escapou da morte achou favor no deserto" (Jeremias 31:2). Do mesmo jeito, nós, ao ficarmos libertados da escravidão do pecado, passamos para o deserto (Oséias 2:14; Apocalipse 12:6, 14). O deserto vem a simbolizar um lugar de salvação da servidão cruel. Que bênção! Infelizmente, a geração dos israelites reclamou do deserto. Repetidas vezes, os israelites se queixaram das dificuldades no caminho e queriam retornar à escravidão egípcia (veja Êxodo 14:11-12; 16:3; 17:3; Números 11:4-6; 14:1-4). Não fazia sentido que eles quisessem voltar para a angústia do Egito. Será que cristãos às vezes passam pelos mesmos sentimentos e almejam a vida que levavam antes de seguir Cristo, a vida do pecado? Quando olhamos para trás ou tentamos ficar com as coisas do passado arriscamos nossa alma: "Naquele dia, quem estiver no telhado de sua casa, não deve descer para apanhar os seus bens dentro de casa. Semelhantemente, quem estiver no campo, não deve voltar atrás por coisa alguma. Lembrem-se da mulher de Ló!" (Lucas 17:31-32).
Lugar de prova
Para Jesus, o deserto foi o lugar em que encontrou o Tentador e foi testado. Para os israelitas, o deserto foi o lugar de provação também. Os resultados eram totalmente opostos. Jesus derrotou Satanás em tudo. No caso dos israelitas, todos eles passaram pelo mar e participavam da alimentação providenciada por Deus no deserto; porém, "Deus não se agradou da maioria deles; por isso os seus corpos ficaram espalhados no deserto" (1 Coríntios 10:5). É uma lição forte, porque 603.550 homens saíram do Egito, mas apenas dois deles entraram na terra prometida! No deserto onde 99,99% dos israelitas fracassaram, Jesus venceu. Qual era a diferença? Jesus confiou no Senhor e na Palavra. Ele citou a escritura: "Não só de pão viverá o homem, mas de toda palavra que procede da boca de Deus" (Mateus 4:4; veja Deuteronômio 8:3), e mostrou a importância da palavra citando-a cada vez que o diabo se aproximou. Os israelitas, por causa da incredulidade causada por duro coração, caíram "durante o tempo da provação no deserto" (Hebreus 3:8). Como os israelitas, cristãos hoje passaram pelo mar do batismo e participam da ceia do Senhor. Há um sério perigo de que a mesma coisa aconteça hoje: "Essas coisas ocorreram como exemplos para nós ... Essas coisas aconteceram a eles como exemplos e foram escritas como advertência para nós" (1 Coríntios 10:6, 11). No deserto da provação, confiaremos na scritura e venceremos a tentação ou seremos autoconfiantes e cairemos?
Lugar de bênção
João, voz que clamava no deserto, anunciou Jesus como aquele que batiza com o Espírito Santo. Vários textos proféticos mostram uma visão do deserto transformado por Deus num lugar bem frutífero (Isaías 35:1, 6; 41:18-19; 43:19-21; 51:3). Especialmente interessantes são os trechos que ligam o novo vigor do deserto com a provisão do Espírito. "A fortaleza será abandonada, a cidade barulhenta ficará deserta ... até que sobre nós o Espírito seja derramado do alto, e o deserto se transforme em campo fértil, e o campo fértil pareça uma floresta" (Isaías 32:14-15). "Pois derramarei água na terra sedenta, e torrentes na terra seca; derramarei meu Espírito sobre sua prole, e minha bênção sobre seus descendentes" (Isaías 44:3). As maravilhosas bênçãos que estão disponíveis em Cristo vêm por causa do trabalho do Espírito Santo que tem sido derramado sobre o povo de Deus (Ezequiel 39:29).
Infelizmente, há muitos equívocos quando pessoas começam a tratar o assunto do Espírito Santo porque elas deixam de distinguir entre as várias responsabilidades do Espírito Santo e as épocas certas em que faz estas obras. Considere este paralelo: No primeiro século Jesus andou na terra em corpo humano, morreu na cruz e apareceu a várias pessoas após sua ressurreição. No século XXI, Jesus não faz nenhuma destas coisas. Mas Jesus ainda existe, opera nas vidas dos seus discípulos, e trabalha hoje. Pelo mesmo jeito, o Espírito Santo no primeiro século operou na vida de Jesus (Mateus 3:16; 12:18, 28), inspirou a autoria dos livros do Novo Testamento (1 Coríntios 2:13; 14:37), e deu dons especiais para várias pessoas (1 Coríntios 12-14). No século XXI, O Espírito Santo não faz nenhuma destas coisas. Mas o Espírito Santo ainda existe, opera nas vidas dos seus discípulos, e trabalha hoje.
Através de Ezequiel, o Senhor profetizou sobre nossa época dizendo: "Darei a vocês um coração novo e porei um espírito novo em vocês; tirarei de vocês o coração de pedra e lhes darei um coração de carne. Porei o meu Espírito em vocês e os levarei a agirem segundo os meus decretos e a obedecerem fielmente às minhas leis" (Ezequiel 36:26-27). Precisamos refletir para verificar que temos o Espírito do Senhor em nós. Nosso coração é macio e sensível à palavra de Deus, ou nossa receptividade à vontade do Senhor parece pedra--fria, dura e petrificada? Andamos nos decretos do Senhor; observamos fielmente as suas leis? Até que ponto o Espírito reside em nós? "...No qual todo o edifício é ajustado e cresce para tornar-se um santuário santo no Senhor. Nele vocês também estão sendo edificados juntos, para se tornarem morada de Deus por seu Espírito" (Efésios 2:21-22). Um cristão cresce para ser cada vez mais santuário do Senhor deixando a palavra do Espírito habitar cada vez mais ricamente no seu coração, dominar cada vez mais fortemente seu andar (Efésios 5:18; Colossenses 3:16), e produzir cada vez mais o fruto apropriado (Gálatas 5:22-23). Demonstramos a presença do Espírito em nós?
Temos muita coisa para aprender no deserto. Jesus conquistou o diabo ali e transformou a aridez em jardim. Aproveitamos esta bênção?

Juanribe Pagliarin adquire rádio e leva Vida FM a Portugal



Pastor assinou o contrato de aquisição da Rádio Lizíria e anunciou a novidade ao vivo pela Vida FM
 


Pastor Juanribe Pagliarin ao lado de Luís Melancia assinando o contrato de compra da Rádio Lezíria 89,1 FM, de Lisboa

O pastor Juanribe Pagliarin, fundador e presidente da Comunidade Cristã Paz e Vida, fez mais uma aquisição a favor do Reino de Deus: comprou a Rádio Lezíria 89,1 FM, de Lisboa, que passará a transmitir a programação da Vida FM, a partir de 15 de agosto. “Há meses estou conversando com um amigo meu, dono da rádio. Já tenho um programa nela há mais de cinco anos. Toda noite, de segunda a domingo, entro com as Ilustrações do Reino de Deus e as mensagens de Paz e Vida, mas agora fechamos o negócio”, contou, entusiasmado, ao falar ao vivo de Portugal com os ouvintes da Vida FM nessa quarta-feira (31/07).
Juanribe contou com detalhes como foi a conversa que o levou à aquisição da emissora. Disse que, meses atrás, estava conversando com seu amigo Luís Melancia (na foto acima), até então dono da Lezíria, quando falou: “Melancia (o nome dele é Melancia, e não é brincadeira), um dia eu vou querer comprar sua rádio”. O amigo respondeu que a ideia era legal e que eles poderiam conversar a respeito. A proposta, segundo Juanribe, foi feita de forma inesperada, meio que sem pensar, mas ele afirmou que, na verdade, já era plano de Deus, que havia colocado esta palavra na sua boca.
Depois da resposta do amigo, o pastor continuou o assunto: “Mas a compra não será para este ano. Agora estamos pagando o terreno da Sede Nacional em São Paulo e o sufoco é muito grande. Mas no ano que vem vamos conversar sobre isso”. Passados os meses, Melancia ligou para o pastor, falando que queria vender a rádio.
Juanribe destacou mais uma vez que não tinha dinheiro para a compra. Então, Melancia reforçou que faria uma proposta adequada para que a negociação fosse feita. “Fui pela fé porque aprendi, e quero que todos os pastores, não só os da Paz e Vida, mas de todos os ministérios, também aprendam que, quando Deus abre uma porta é para você entrar. Não tem de ficar se perguntando: ‘será?’”, ensinou.
Mesmo convicto do que Deus havia preparado, Juanribe ainda obteve confirmação divina. Vejam o relato do pastor:
“Na segunda-feira (29), fiz vários trabalhos aqui em Portugal e, à noite, fui dormi lá pelas tantas da madrugada. Acordei (eu sempre costumo orar de madrugada), só que desta vez despertei porque estava ouvindo uma conversa que dizia: ‘Vamos entregar a flor mais cheirosa para outra pessoa’. E eu entendi, na minha revelação, que a flor mais cheirosa era a Rádio Lezíria. Eu não via ninguém, apenas escutava a conversa e, de imediato, tive uma visão com meu nome escrito, bem grande, numa escrita do céu. Era uma letra bonita, toda rebuscada, com uma fonte de letra que nunca vi aqui na terra. Estava escrito assim: YAV RIB. Então entendi que a flor mais cheirosa seria entregue a mim. No dia seguinte, Melancia quis fechar o negócio”.
Feliz com a grande bênção alcançada, pastor Juanribe anunciou, oficialmente, a aquisição da emissora e compartilhou sua alegria com os que realmente estão interessados em ganhar almas para Jesus: “A Rádio Lezíria já é nossa, o contrato está assinado em caráter irrevogável e irretratável, e registrado em cartório. Agora, vamos mudar o nome para Rádio Vida FM e dar início a um trabalho evangelístico em Portugal como nunca se viu neste país”.
O desafio é grande, pois os portugueses, a maioria católicos, se sujeitam a uma rígida doutrina romana. “Eles são obrigados a fazer um juramento de fidelidade a Fátima, o que torna muito difícil pregar o Evangelho nesse sentido. Precisa-se mostrar a verdade, pois quando eles veem que os ensinamentos que receberam são contrários a Bíblia, daí não tem para ninguém. Eles se convertem e se entregam a Jesus”, contou Juanribe.
Com a chegada da Rádio Vida FM a Portugal, o país do outro lado do Atlântico passará a contar com a programação da rádio que é líder em audiência na maior cidade da América Latina para a “glória de Deus”, conforme comentou o pastor. “Deus nos entregou a Rádio Vida FM em São Paulo. Ele nos abençoou e a fez líder do segmento. Sozinha, a emissora tem mais audiência do que a soma de todas as outras rádios evangélicas de São Paulo, e isso é para glória de Deus”.
Com o fortalecimento da Rádio Vida em São Paulo, a rede expandiu as fronteiras do Estado de São Paulo. Primeiro, veio uma rádio 24 horas em Maceió, em seguida, a rádio de Porto Alegre e, na sequência, Distrito Federal, Brasília, Recife, João Pessoa, Curitiba, Salvador, Londrina. Atualmente, são dez emissoras no Brasil e agora em Portugal a décima primeira.
Não há desafio impossível quando o Senhor está conosco. “As pessoas falam que na Bahia é difícil pregar o Evangelho. Eu vou pregar em Salvador e multidões se prostram diante de Jesus e o recebem como o único, suficiente, exclusivo e eterno Salvador”, disse, Juanribe, acrescentando um comparativo com Portugal: “Em Lisboa, tenho pregado domingo de manhã e à noite, e é impressionante a quantidade de pessoas que levantam a mão e recebem Jesus como eterno e único Salvador. Sempre foi falado que nesse país as pessoas têm o coração duro, mas não é isso que tenho visto. Mesmo eu, que sou acostumado a ver multidões dobrando os joelhos para Jesus, fico surpreso com a aceitação dos portugueses, angolanos e brasileiros que vivem aqui em Portugal. Quando as pessoas ouvem a Palavra  pura, o Evangelho sem enganação, o Evangelho bíblico, verdadeiro, autêntico, os resultados não podem ser diferentes: elas se rendem totalmente a Jesus. Isto é Deus quem faz”.

IGREJAS E RÁDIOS

A Paz e Vida está presente em Portugal em quatro endereços – em Lisboa, Montijo, Entroncamento e Almerin. Nas rádios, a Lezíria foi a pioneira em transmitir as mensagens de Paz e Vida, mas, além dela, há a Rádio Tropical, uma outra emissora de Portugal, secular, inclusive, de música popular brasileira e portuguesa. Nelas, o pastor Juanribe entra toda a noite pregando o Evangelho. Outra emissora que transmite um programa da Paz e Vida é a Rádio Ilha da Madeira, que fica a 400 quilômetros de Portugal.

EXIBIR COMUNICAÇÃO

"Nada a Perder 2 - Meus Desafios Diante do Impossível"


Como uma aguardada sequencia de um filme de sucesso, um ano depois do primeiro volume, o bispo Edir Macedo lança este mês a segunda parte de sua biografia: “Nada a Perder 2 – Meus Desafios Diante do Impossível”.
O terceiro e último volume deve sair apenas em 2014. Principal acionista da Rede Record,  Macedo teve a ajuda de Douglas Tavolaro, diretor de jornalismo da emissora para a empreitada literária que foi lançado pela editora Planeta.
Edir Macedo lança “Nada a Perder 2 – Meus Desafios Diante do Impossível”Seu livro biográfico anterior, “Bispo – A História de Edir Macedo”, foi lançado em 2007 e vendou mais de um milhão de cópias. A primeira parte de “Nada a Perder” se aproxima da marca de um milhão e meio de cópias. Um dos maiores sucessos de vendas da literatura brasileira, seu lançamento quebrou o recorde mundial de vendas num único dia.
Foi traduzido para outras línguas e pode virar filme em breve. A expectativa é que a segunda parte lançada agora siga essa trilha de sucesso.  A tiragem inicial será de 200 mil cópias.
No livro lançado em 2012 ele se dedicou mais a tratar de questões espirituais e casos pessoais. O deste ano irá contar como foram os bastidores do crescimento da IURD, incluindo como foram suas aquisições comerciais, em especial a Rede Record, mencionando ainda sua ligação com políticos.
Em um dos trechos ele conta que recebeu uma tentativa de achaque por parte de PC Farias, braço-direito do ex-presidente Fernando Collor de Mello. Na época que negociava a compra da Record, Farias pediu o pagamento de uma propina para “agilizar” o processo autorizando a transferência de concessão da TV, pois seria um processo juridicamente complicado e que poderia demorar. Mesmo se negando a pagar, o negócio foi concluído dentro do prazo esperado. Com informações de Folha e Gospel Prime .VIA GRITOS DE ALERTA

Feliciano lamenta decisão de Dilma em sancionar o PLC 03/2013


O deputado federal Marco Feliciano usou o Twitter para mostrar insatisfação com a decisão tomada pela presidente Dilma Rousseff em sancionar o PLC 03/2013 que determina uma série de atendimentos obrigatórios a serem feitos pelo Sistema Único de Saúde (SUS) em casos de violência sexual.
Feliciano, que é presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM), pediu veto parcial ao projeto solicitando apenas a alteração do inciso IV que fala sobre a “profilaxia da gravidez”, pois no entendimento do deputado, sem identificar qual é o procedimento a ser usado o texto dá margem para a autorização do aborto.
Feliciano lamenta decisão de Dilma em sancionar o PLC 03/2013Pelo Twitter o deputado voltou a explicar seus motivos para ter pedido o veto do texto, o mesmo pedido feito por entidades religiosas como a CNBB, Federação Espírita do Brasil, Fórum Evangélico Nacional de Ação Social e Política, Movimento Nacional da Cidadania pela Vida Brasil e outras que defendem a vida.
Além de criticar a falta de compromisso da presidente, que durante a campanha eleitoreira de 2010 garantiu que não aprovaria o aborto, o presidente da CDHM contestou o fato da lei ampliar o atendimento para vítimas de estupro para vítimas de sexo não consentido.
“Não há como comprovar que o sexo foi sem consentimento… É a palavra da mulher que engravidou e pronto. No estupro há [como comprovar]! Houve violência. Foi feito denúncia imediatamente. A lei já protege a mulher vítima de estupro”, diz.
Feliciano vê que há diferença entre estupro e a afirmação de uma relação sexual sem consentimento, o mesmo que a Instituição Pró-Vida, ligada à Igreja Católica, percebeu quando se pronunciou sobre o projeto de lei que acabara de ser encaminhado para a Presidência.
“Se estupro e sexo sem consentimento é a mesma coisa, porque o texto do projeto fala de um e outro separadamente? Engodo!”, escreveu Marco Feliciano.
Após a aprovação do projeto o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, anunciou que duas correções neste texto serão feitas por meio de outro projeto de lei que será apresentado pela presidente.
A nova proposta vai corrigir os erros de interpretação que o texto atual poderá causar, a primeira delas será esclarecer o que é violência sexual e a segunda deixar claro que o procedimento a ser usado na “profilaxia da gravidez” é o uso da pílula do dia seguinte, medicamente que deve ser usado em até 72 horas após a relação sexual para evitar que o óvulo seja fecundado.

GOSPEL PRIME

Assembleia de Deus é apedrejada em Minas Gerais

Assembleia de Deus é apedrejada em Minas GeraisNa semana passada a polícia foi chamada para registrar uma ocorrência na igreja evangélica Assembleia de Deus do bairro Santo Antônio em Barbacena (MG), pois o templo foi apedrejado.
Durante o culto da noite do último dia 23 os fiéis que participavam da reunião ouviram os barulhos das pedras que estavam sendo arremessadas contra o local e presenciaram que algumas delas vazaram pelo telhado de PVC e quase acertaram a esposa do pastor, Inaura Araújo, que não se machucou.
AD apedrejadaO responsável pelo culto, pastor Fábio Rodrigues Alves Araújo, foi quem chamou a polícia se mostrando assustado com a possível perseguição religiosa que estaria sendo formada no bairro.
Alguns membros da igreja relataram que tem vizinhos do templo insatisfeitos com a presença da igreja no bairro o que poderia ter gerado esse ataque.
De acordo com o site Barbacena Mais o pastor Fábio teria afirmado que há moradores que respeitam a igreja por conta os trabalhos sociais e espirituais que o grupo de evangélicos tem realizado no bairro, resgatando usuários de drogas, alcoólatras, e praticando a religião com respeito aos demais que não confessam a mesma fé. A polícia irá investigar o caso.

GOSPEL PRIME

Presidente iraniano Ahmadinejad diz que Israel será "eliminado"

O presidente em fim de mandato do Irã, Mahmud Ahmadinejad, advertiu nesta sexta-feira que há uma tempestade na região para "eliminar Israel", em um discurso feito poucas horas antes da posse de seu sucessor, Hassan Rohani.

"Informo a vocês com Deus como testemunha que uma tempestade devastadora está a caminho para eliminar as bases do sionismo", disse Ahmadinejad em seu discurso. Israel "não tem lugar nesta região", acrescentou.

terra

O QUE SIGNIFICA 5777--"LEI PERFEITA, LEI DA LIBERDADE"

(TG 2:8; 1:25)(ler -2 Co 3:16 a18)."SE CRISTO VOS LIBERTAR SEREIS VERDADEIRAMENTE LIVRES."(JO 8:36)-- Para que...