Postagens

Mostrando postagens de Maio 28, 2013

Procurador-geral pede absolvição de Feliciano por falta de provas

Imagem
O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, pediu nesta segunda-feira (27), em documento enviado ao Supremo Tribunal Federal (STF), a absolvição, por falta de provas, do deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP), acusado de crime de estelionato.
Feliciano se tornou alvo de protestos após assumir a presidência da Comissão de Direitos Humanos da Câmara por supostas falas racistas e homofóbicas. Ele foi acusado pelo Ministério Público do Rio Grande do Sul, em 2009, de ter recebido R$ 13,3 mil (em valores atualizados) de uma produtora de eventos para participar de evento religioso em 2008 e não ter comparecido.
O pedido de absolvição de Feliciano foi enviado ao Supremo pela Procuradoria nas sete páginas de alegações finais.
Não se provou que o acusado pretendeu obter para si vantagem ilícita." Roberto Gurgel, sobre a acusação contra Marco Feliciano O relator do processo é o ministro Ricardo Lewandowski, que ainda terá de levar a ação para análise pelo plenário do …

Como se constrói uma farsa?

Imagem
Ontem, 26 de maio de 2013, a França produziu um dos acontecimentos mais emblemáticos e históricos deste século. Pacificamente, milhares de franceses, mais de um milhão, segundo os organizadores, marcharam pelas ruas da capital em defesa da família e do casamento. Jovens, crianças, idosos, homens e mulheres, famílias inteiras, caminharam sob um clima amistoso, contrariando os "conselhos" do ministro do interior, Manuel Valls.

Voltando no tempo, lá no já longínquo agosto de 2012, e comparando a situação de então com o que se viu ontem, podemos afirmar, sem dúvida nenhuma, que a França despertou, acordou de sua letargia. 

E o que provocou este despertar?
Com a vitória do socialista François Hollande para a presidência, foi colocada em implementação por sua ministra da Justiça, Christiane Taubira, a guardiã dos selos, como se diz na França, uma "mudança de civilização", que tem como norte a destruição dos últimos resquícios das tradições que advém da outror…

VEM AI O 8° FESTIVAL GOSPEL DE JAGUARIÚNA. REALIZAÇÃO PREFEITURA MUNICIPAL DE JAGUARIÚNA E AMEJ (ASSOCIAÇÃO DE MINISTROS EVANGÉLICOS DE JAGUARIÚNA

Imagem

O Reino Milenar de Jesus Cristo

Este pequeno estudo não pretende cobrir tudo que é tratado na Palavra de Deus sobre o milênio. Visa, tão-somente, dar instrução clara e objetiva de alguns pormenores deste maravilhoso tema.
Infelizmente, os cristãos de hoje, em nossas Igrejas, sabem pouco sobre o Reino Milenar de Cristo nesta terra. Uma era futura, onde se cumprirá as promessas de Deus referente as alianças firmadas por Ele no decorrer da história bíblica.

Vamos analisar os aspectos mais essenciais da doutrina:


O Reino Milenar é o cumprimento das Alianças DivinasO estabelecimento do reino milenar de Cristo se torna indispensável, porque somente assim, haverá o cumprimento de todas as alianças feitas por Deus com Israel. Uma aliança é um pacto, um acordo. E Deus fez vários pactos, acordos com a nação de Israel, nas quais, Ele próprio Se obrigou a cumpri-los, independente do homem obedecer a Deus ou não.

Quatro são as alianças incondicionais de Deus para com a nação de Israel:
Aliança Abraâmica (Gênesis 12.1-3) …

DESMASCARANDO AS MENTIRAS DOS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ

Imagem
AS TESTEMUNHAS-DE-JEOVÁ DESMASCARANDO A SEITA
As "Testemunhas-de-jeová" formam uma das seitas quemais crescem atualmente. Em face do seu proselitismo incontrolável, e do grande mal  causado por seus ensinos à vida do crente,necessário se faz estudá-la. I. RESUMO HISTÓRICO DO JEOVISMO Charles Taze Russell, fundador da seita "Testemunhas de Jeová", nasceu no Estado da Pensilvânia, Estados Unidos, no ano de 1854. Perturbado pela doutrina das penas eternas, tornou-se simpatizante da doutrina adventista, a qual abraçouposteriormente. Como Russell possuía pontos de vista muito pessoais, principalmente quanto à maneira e ao objetivo da vinda de Cristo, não demorou haver divergência entre seus pontos de vista e os dos líderes adventistas. Nessa época, em parceria com um adventista de nome N.H. Barbour, escreveu um livro. Essa amizade, porém, durou pouco, pois logo se separaram, após uma acalorada discussão quanto à doutrina da expiação. Um ano após, em 1872, Russell lança os f…