terça-feira, 3 de junho de 2014

Pastor Renê Pereira da Igreja Peniel morre aos 93 anos


Enviado por folhagospel
O pastor Renê Pereira Feitosa da igreja Peniel faleceu na última sexta-feira, 30 de maio, após agravamento no quadro de sua enfermidade, informou a igreja em um comunicado.

“Com imenso pesar comunicamos que, na madrugada de quinta-feira, dia 30, foi chamado à Glória do Senhor, aos 93 anos, nosso muito amado PR. RENÊ PEREIRA FEITOSA”, diz o informe da igreja em sua página da internet.

Renê Feitosa sofria de problemas em sua saúde há alguns anos, acamado em sua residência em Campo Grande, MS. Seu estado se agravou e ele veio a óbito no dia em que completaria 75 anos de união com sua esposa, Idelguita de Campos Feitosa.

O renomado pastor era professor da Escola Superior de Missões Peniel e no Seminário Teológico Evangélico do Brasil. Sua Teologia Bíblica levava os alunos às lágrimas nas salas de aula onde ensinava, segundo relato de seu filho e fundador da igreja Peniel, pastor Reuel Pereira Feitosa.

“Tenho a honra de ser filho desse homem, a quem procurei dignificar e imitar. Toda a minha família agradece pela vida de Renê Pereira Feitosa e Idelguita de Campos Feitosa”, escreveu Reuel no site do Ministério Peniel.

O pastor Renê se formou no Seminário Teológico Betel, no Rio de Janeiro, em 1951. Mas sua vida em Cristo iniciou quase duas décadas antes. Em 1939, ele já pregava seu primeiro sermão, com menos de 20 anos.

"Em nome de todos os membros de minha família, de tantos pastores, missionários, e cada membro das Igrejas Peniel no Brasil e no mundo, fica o nosso carinho, respeito e admiração, por esse homem que tanto nos inspira”, dedicou o filho.

O pastor Reuel também o honrou com o hino preferido de seu pai e versículo de II Timóteo.

“Espero a manhã radiosa, do bendito alvorecer, quando as mágoas e tristezas, desta vida eu esquecer; Eu espero, mui ansioso, meu Jesus aqui voltar; Eu aguardo as boas- vindas, de Jesus na praia de outro mar!”

"Combati o bom combate, acabei a carreira, guardei a fé."(II Timóteo 4.7)

O sepultamento aconteceu em Campo Grande.

“Que o Espírito Santo conforte e console ao Pr. Reuel Feitosa, Pr. Renê Feitosa (Neto), Pr. Reuel Júnior e demais familiares, aos amigos e a todos nós a quem, durante sua longeva vida, Pr. Renê foi instrumento de Deus para o aperfeiçoamento”, prestou homenagem a igreja Peniel.

Fonte: The Christian Post

Pastores e padres estão proíbidos na concentração da Seleção Brasileira


O técnico Luiz Felipe Scolari decidiu proibir a visita de padres e pastores à Granja Comary, onde a Seleção Brasileira está concentrada para se preparar para a Copa do Mundo.

A decisão de Felipão visa evitar que as visitas quebrem o ambiente de concentração dos jogadores. Embora o próprio técnico seja um católico praticante, a entrada de líderes religiosos foi vetada.

De acordo com informações do portal Uol, a CBF se posicionou oficialmente dizendo que seu treinador respeita todas as religiões, embora não permita cultos na concentração, ou privilegie qualquer manifestação de fé.

“Eu vejo o Felipão blindado. Acho que o telefone dele está bloqueado pela CBF [...] Eu não consigo mais falar com ele, não sei se trocou de telefone. Mas eu respeito a posição dele de preservar e não me meto muito. Continuo orando de longe para que tudo dê certo”, comentou o padre Pedro Bauer, amigo de Felipão desde 1991.

O pastor Anselmo Reichardt, que esteve próximo aos atletas evangélicos da Seleção nas copas de 2002, 2006 e 2010, além da Copa América em 2011, tentou contato com os atletas, mas não conseguiu: “Não gosto de falar em proibição. Apenas respeito as determinações. As pessoas só devem entrar na folga. Se alguém me convidar, estarei lá. Estou aqui em Teresópolis para isso, mas até agora ninguém falou nada”, comentou.

Fonte: Gospel +

Igrejas são demolidas em nova onda de perseguição a cristãos na China


Recentes casos de demolição de igrejas e destruição de estátuas que evocavam passagens da vida de Cristo reacenderam o alerta contra a perseguição a cristãos na China.

Recentes casos de demolição de igrejas e destruição de estátuas que evocavam passagens da vida de Cristo reacenderam o alerta contra a perseguição a cristãos na China. A cidade de Wenzhou, na província de Zhejiang, costa leste do país, é conhecida como ‘Jerusalém da China’, e tem sido o foco das ações. No entanto, cristãos temem que uma campanha nacional esteja sendo preparada, em uma tentativa de barrar o crescimento do cristianismo no país.

“Ainda não está claro se isso é o início de uma campanha mais ampla contra o cristianismo. No entanto, o que aconteceu em Zhejiang deve ter ao menos a aprovação tácita do governo central”, acredita Fenggang Yang, diretor do Centro de Religião e Sociedade Chinesa da Universidade Purdue. “Nos últimos anos, as autoridades comunistas ficaram mais assustadas com o rápido crescimento do cristianismo”.

O professor Yang, autor de Religião na China: Sobrevivência e Ressurgimento sob o Domínio Comunista’, afirma que o crescimento do cristianismo foi rápido nas últimas três décadas, com média de 10% ao ano desde 1980. O número de católicos desde então passou de 3 milhões para 9 a 12 milhões em 2010, enquanto o número de protestantes saltou de 3 milhões para ao menos 58 milhões em 2010, ou 4,3% da população chinesa, segundo o Pew Research Center.

Open in new windowO instituto ressalta que saber com precisão quantos cristãos há na China é tarefa dificultada pelo fato de que muitos frequentam igrejas clandestinas. Por outro lado, acrescenta que até pouco tempo atrás, poucos pesquisadores sabiam se a religião havia sobrevivido à Revolução Cultural desencadeada por Mao Tsé-tung nos anos 60. Agora sabe-se que milhões de chineses têm alguma fé religiosa.

“Nos últimos trinta anos, a sociedade chinesa tem vivenciado um momento de abertura e o governo se deu conta de que teria de tolerar, até certo ponto, a liberdade dos indivíduos”, pontua Feng Wang, professor de sociologia da Universidade de Michigan especializado em China. Essa abertura – iniciada por Deng Xiaoping no final de década de 1970 e ao longo dos nos anos 1980 – propiciou o uso limitado da internet e o abandono do marxismo como ideologia oficial, por exemplo. “Nesse contexto, muitas pessoas na sociedade chinesa decidiram buscar uma zona de conforto espiritual (…) O governo tem consciência que não pode suprimir esse desejo. Contudo, o que o governo não entende, não autoriza e, mais ainda, teme é a criação de organizações religiosas”.

Numa democracia funcional, as religiões também têm um papel de coesão social e são regidas por instituições estruturadas que podem, eventualmente, se contrapor aos governos e criticar os governantes. E isso é tudo que Pequim não deseja. “O Partido Comunista não pode tolerar qualquer outra organização que não seja a do próprio partido. Admitem a prática religiosa, desde que esteja, de alguma forma, atrelada ao Estado. Tanto que a China não reconhece o Vaticano. E, inclusive, é o próprio partido que determina quem serão os bispos e padres”, lembra Wang.

A Associação Católica Patriótica Chinesa, versão da Igreja que segue os preceitos do Partido Comunista, sempre viveu em conflito com o Vaticano, que não reconhece os padres e bispos nomeados pela associação. A Constituição de 1982 permite o culto a cinco religiões, mas proíbe qualquer influência estrangeira.

No caso das recentes ações em Zhejiang, o professor Fenggang Yang aponta uma motivação política para as medidas extremas destinadas a controlar o crescimento do cristianismo: a ânsia dos líderes provinciais em impressionar o presidente Xi Jinping e, desta forma, subir na hierarquia comunista.

O governo chinês tenta justificar a recente onda de demolições – que já deixou ao menos seis locais de culto completa ou parcialmente demolidos, segundo o jornal britânico Daily Telegraph – dizendo que os prédios vieram abaixo porque havia irregularidades nas construções. O especialista de Purdue rejeita o argumento: “O fato é que muitos prédios governamentais, comerciais e outras construções religiosas também violaram regras, mas até aqui a maior parte dos grandes prédios demolidos eram igrejas cristãs. Mais do que isso, não há nenhuma justificativa legal para tirar cruzes de igrejas ou cortar a luz de igrejas à noite. Que tipo de regra as cruzes ou as luzes violaram? O alvo claramente são as igrejas cristãs”.

Fonte: O Nortão

Grupo liderado por pastor evangélico faz trabalho de assistência a usuários de drogas em favela do Rio de Janeiro

Grupo liderado por pastor evangélico faz trabalho de assistência a usuários de drogas em favela do Rio de Janeiro
Um projeto social liderado pelo pastor Célio Ricardo, líder da Igreja Evangélica Amor de Deus, tem buscado transformar a vida de viciados em drogas na favela do Jacarezinho, no Rio de Janeiro, que foi recentemente “pacificada”.
O foco do trabalho é atender às centenas de viciados que se aglomeram nas calçadas da favela durante a madrugada em busca de mais uma pedra de crack e um isqueiro para acender o cachimbo com a droga. O pastor Ricardo e o grupo de evangelistas que o acompanha se reúne para distribuir comida para as pessoas que se aglomeram no local, e também para oferecer algum auxílio espiritual através de conversas e orações.
Segundo a Associated Press, o trabalho social dos evangélicos é acompanhado de perto pelo polícia local, que com armas na mão observam como o grupo se esforça para ajudar os viciados.
Apesar de estarem sempre levando comida e palavras de conforto para os usuários de drogas que se aglomeram nas calçadas da favela, o trabalho do grupo não se limita ao auxílio momentâneo e eles oferecem também apoio no centro de reabilitação Amor de Deus.
A igreja oferece abrigo aos viciados num bairro vizinho, em um edifício simples que é anexado à igreja. No local, os jovens rapazes dormem um ao lado do outro em camas de madeira, onde são colocados lençóis limpos e existe uns armários frágeis, onde os viciados podem guardar seus poucos pertences.
- No começo devem descansar porque esta droga os deixa exaustos e alucinados. Não querem comer e perderem a vontade de viver. Querem drogar-se até morrer e aqui tentamos reverter essa situação – explica o pastor.

G+

O que nós podemos aprender com o filho pródigo?



 
Antes de mais nada, eu quero deixar uma dica para quem tem dificuldade de ler a Bíblia. A melhor forma de começar é lendo um Salmo por dia! Quando você terminar, você vai para os evangelhos. São quatro: Mateus, Marcos, Lucas e João. Dessa forma, você também vai conhecer a história de Jesus Cristo, seu ministério, ensinamentos e as parábolas que Ele contava, com o objetivo de revelar grandes verdades espirituais.
 
É muito importante você meditar na palavra, assim você terá uma relação mais íntima com Deus e experiências que vão mudar a sua vida!
 
Hoje, eu quero dividir com vocês Lucas 15: 31 e 32 “Então, lhe respondeu o pai: Meu filho, tu sempre estás comigo; tudo o que é meu é teu. Entretanto, era preciso que nos regozijássemos e nos alegrássemos, porque este teu irmão estava morto e reviveu, estava perdido e foi achado.”.
 
Este trecho mostra a parábola do filho pródigo, um jovem que havia escolhido viver longe do pai. Quantas vezes, as nossas escolhas nos levaram para longe do nosso Pai celestial e do seu ambiente de amor?
 
Depois de experimentar todos os prazeres do mundo e, literalmente, comer o pão que o diabo amaçou, ele decidiu voltar, arrependido por tudo o que havia feito. Ele queria ter voltado antes, mas teve vergonha do próprio pai. Afinal de contas, ele saiu para nunca mais voltar. Achou que longe seria muito mais feliz, seria livre para fazer o que bem entendesse, que seria responsável por sua própria vida! Mas tudo não passou de uma ilusão!
 
Mas quando ele voltou para casa, em vez de ser humilhado, teve uma grande surpresa! Foi recebido pelo pai, com uma grande festa, e o irmão, que sempre esteve por perto e se manteve fiel, se sentiu deixado de lado...
 
Sabe qual foi a resposta do pai para o filho que não recebeu o irmão, com o mesmo amor? Foi uma verdadeira lição para todos nós! Ele disse: Tudo o que é meu é seu, meu filho! Sempre foi! Mas nós temos que comemorar essa vitória!
 
Que a gente possa aprender com essa atitude. Nós somos protegidos por esse amor. Esse amor que sempre nos aceita de volta! A nossa atitude deve ser de sempre voltar e manter o nosso compromisso com Deus, nosso Pai celestial.
 
Já para aqueles que nunca se afastaram, eu quero deixar o seguinte conselho: quando alguém voltar para os caminhos do Senhor, receba-o de braços abertos! Não condene, não julgue e não pense que ele não é merecedor do amor de Deus. A misericórdia do Senhor Jesus é abrangente!
 
Entenda que foi o Senhor que trouxe essa pessoa de volta, com o objetivo de restaurá-la! Isso é um bom motivo para você celebrar!
 
A primeira coisa que aquele pai fez, quando o filho voltou, foi comemorar! Quando algo que você havia perdido voltar, você vai fazer uma grande festa! Você não vai mais chorar pelo tempo perdido! Você não vai perder tempo com mágoa!
 
Agora, se você está distante e acha que o caminho de volta é longo de mais, não pense duas vezes e venha correndo, porque o Senhor está te esperando de braços abertos!
 
 
Bispa Fernanda Hernandes Rasmussen

Você sabia que as crianças também podem participar da Marcha para Jesus?



Disse Jesus: "Vinde a mim os pequeninos, pois deles é o Reino dos céus" - Mateus 19: 14
 
Na Marcha para Jesus, a alegria é contagiante e a diversão é garantida, principalmente para a criançada, que pode participar do evento com segurança, acompanhada pelos pais e por um trio elétrico montado especialmente para o público infantil.
 
 
O grupo sai meia hora antes da Marcha oficial. Durante todo o trajeto, uma equipe especializada faz um cordão de isolamento em volta dos participantes.
 
Para a edição deste ano, que será realizada no próximo sábado, 7 de junho, a coordenadoria da “Marcha Kids” deixou as seguintes orientações:
 
-Ponto de encontro: Estação Luz do Metrô
 
-Horário: 9:30.
 
-Todas as crianças devem estar acompanhadas pelos pais.
 
- Identifique seus filhos: coloque um crachá com o nome da criança, do responsável e número de telefone para contato. O modelo do crachá está disponível para download, no site da Marcha para Jesus.
 
Para relembrar! Confira a reportagem da “Marcha Kids”, que aconteceu no ano passado:
 
 
 
Serviço:
“Marcha Kids”
Data: 7 de junho (sábado)
Ponto de encontro: Estação Luz do Metrô
Horário: 9h30

Silas Malafaia chama PSOL de “partidinho medíocre” e responde críticas de Jean Wyllys

No último domingo (1) o pastor Silas Malafaia, presidente da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, respondeu às críticas feitas por integrantes do PSOL sobre sua participação na possível candidatura do pastor Jefferson Barros pelo partido.
Jefferson Barros teria sido indicado pelo líder da ADVEC para concorrer a uma vaga na Câmara Federal pelo Estado do Rio de Janeiro. O deputado federal Jean Wyllys, também do PSOL no Rio de Janeiro, acusa Barros de ser um militante infiltrado de Silas Malafaia para impedir a sua reeleição.
Wyllys avisou ao PSOL que não se candidatará a deputado federal caso o partido autorize a candidatura de Barros. A crise no Partido Socialismo e Liberdade do Rio de Janeiro se agravou com a manifestação de apoio dos deputados Chico Alencar e Marcelo Freixo a Wyllys e dos vereadores Eliomar Coelho e Renato Cinco.
Os parlamentares chegaram a publicar uma nota acusando Jefferson de ser homofóbico e chamando o pastor assembleiano de “principal liderança do fundamentalismo homofóbico brasileiro”.
Na nota os integrantes do partido também afirmam que os “motivos do questionamento à pré-candidatura do cidadão Jefferson Barros são vários e não têm nada a ver com a sua religião ou com sua condição de pastor”.
O líder da ADVEC usou sua conta no Twitter para responder a provocação do que ele chama de “partidinho medíocre”. De forma irônica Malafaia diz que “é muita honra” ser citado na nota publicada pelos integrantes do partido.
Silas também lembrou as origens do partido, criticando a militância e lembrando que um dos fundadores do partido é considerado terrorista: “Me chamaram de fundamentalista homofóbico. Tenho fundamentos, sou à favor da família e eles da prostituição; sou contra as drogas, eles a apoiam. O PSOL tem como um dos seus membros fundadores um terrorista assassino italiano, eu tenho Jesus”, disse Malafaia.
O pastor também lembrou que a liberdade de expressão permite que ele seja contra a prática homossexual e que Jean Wyllys já tentou processá-lo em outras ocasiões devido suas opiniões.
“Me chamam de homofóbico porque não suportam a liberdade de expressão. O deputado gay já tentou de forma inescrupulosa me processar… Não arrumou nada. O ativismo gay, de forma mentirosa, tentou me processar por homofobia, o juiz federal deu uma aula de liberdade expressão”, disse Malafaia.
Responsável pela filiação do pastor Jefferson ao PSOL, Janira Rocha quer que os parlamentares provem a acusação. No sábado, Janira e Jeferson Barros estiveram juntos na Marcha para Jesus, organizada pelo pastor Silas Malafaia no Rio.

GP

O cristianismo vai aumentar e nós vamos diminuir, admite cientista ateu


O professor e geneticista Steve Jones é conhecido por sua defesa do ateísmo. Mas ele irritou muitos de seus pares ao afirmar que o mundo verá um “ressurgimento do cristianismo impulsionado pelo declínio da população nos países onde há mais céticos”.
Jones lembrou que a história mostra que a religião cresce rapidamente durante grandes aumentos populacionais, especialmente nos países mais pobres. Para ele, virá da África o que chamou de “ressurgimento de grandes religiões”, em especial o cristianismo.
No entanto, nos países da Europa onde há cada vez mais ateus, o declínio da população parece irreversível.
“Nós, ateus, muitas vezes comemoramos que a incidência de crença religiosa está diminuindo em nosso continente. Mas as pessoas religiosas têm mais filhos. Claramente, o futuro trará um aumento nas populações religiosas e uma diminuição no ceticismo”, defende.
“Pode ser que não precisemos de mais cientistas, apenas de mais teólogos”, afirmou ele durante o lançamento de seu novo livro The Serpent’s Promise: The Bible Retold as Science [A Promessa da Serpente: a Bíblia recontada como ciência]. Este é sua nona obra, incluindo material que escreveu tanto sobre genética quanto sobre religião.
Apesar da promessa do título, o autor não tenta recontar de fato as histórias bíblicas. Seleciona algumas delas como ponto de partida para fazer análises sobre a moral, as sociedades humanas e os efeitos da religião na formação do ser humano.
Claro, sempre provocando aqueles que aceitam os fatos bíblicos como reais. Ao fazer isso, analisa diversas tradições cristãs, mas se equivoca ao colocar ensinamentos de evangélicos, católicos e mórmons debaixo da mesma categoria. Para ele, a promessa da serpente é que o homem teria conhecimento e é isso que ele deve buscar, através da ciência e filosofia, claro.
Estudioso da evolução da religião, Jones acredita que as grandes religiões do Oriente Médio surgiram quando os povos caçadores/coletores se tornaram agricultores e começaram a praticar rituais de fertilidade para melhorar a colheita.
Quando Deus expulsou Adão e Eva do jardim do Éden, em Gênesis, disse-lhes: “Do suor do teu rosto comerás o pão. Este é um símbolo do momento em que os humanos começaram a se estabelecer em comunidades agrícolas.”
O surgimento das grandes religiões foi, segundo o estudioso, durante uma grande mudança social e biológica. “As sociedades se tornaram maiores e mais estratificadas, com isso os deuses tornaram-se mais vingativos. Essa era uma maneira de manter a população sob controle”, afirmou.
No entanto, ele admite a importância do Novo Testamento, desde que “você remova os elementos sobrenaturais e os milagres… foi um dos maiores documentos políticos já escritos”. Tanto é assim que continua influenciando a maioria das sociedades do mundo. Com informações Telegraph e ABC

AS LOIRAS COMEMORAM - Estudo: cor de cabelo não possui relação com inteligência



Uma pesquisa da Universidade de Standford, na Califórnia, 
EUA, divulgada nesta segunda-feira, afirma que a cor do cabelo 
definitivamente não tem influência sobre a inteligência das pessoas. As informações são do Daily Mail.

Segundo os cientistas, a cor do cabelo depende apenas de uma "letra" do código genético e essa letra não afeta o cérebro. Logo, o estereótipo de "loira burra" foi cientificamente negado."O mecanismo genético que controla o cabelo loiro não altera a biologia de qualquer outra parte do corpo", disse o professor David Kingsley, que coordenou a pesquisa.Ainda segundo o estudo, olhos claros e cabelos loiros não possuem relação entre si. Isso porque o gene relacionado à cor dos cabelos não é o mesmo que determina a cor dos olhos de uma pessoa.

VIA  GRITOS  DE   ALERTA
INF. TERRA.