sábado, 14 de abril de 2012

Falso messias, com suas entidades de “paz e amor”, engana líderes da CONAMAD

Julio Severo
A Assembleia de Deus do Brás (SP), que está sob a responsabilidade do Pr. Samuel Ferreira, recebeu obreiros do Rev. Moon. A denúncia foi feita pelo Pr. Enoque Lima, que também é pastor assembleiano e vem há anos desmascarando o envolvimento de líderes assembleianos com líderes ligados ao Rev. Moon.
O Pr. Samuel Ferreira é filho do Bispo Manoel Ferreira. O evento na Assembleia de Deus do Brás está registrado aqui:http://youtu.be/F0Iq0hQKL9A



A primeira denúncia contra o envolvimento do Bispo Manoel Ferreira com o Rev. Moon foi feita por este artigo do meu blog: As tolices de Manoel Ferreira com um anticristo
Essa primeira denúncia inspirou o Pr. Enoque a se empenhar incansavelmente em ajudar sua denominação, a Assembleia de Deus Ministério Madureira (CONAMAD), a se libertar dessa ligação profana.
Eu não sou assembleiano, mas dou meu apoio a todos os assembleianos da CONAMAD que querem ver sua denominação liberta de ligações com os seguidores e instituições de um homem que se considera um messias melhor do que Jesus. Dou glória a Deus que meu blog tenha sido agraciado de dar o pontapé inicial para expor esse grave problema na CONAMAD.
Os Evangelhos nos avisam da chegada de anticristos e falsos messias. Precisamos dar atenção aos Evangelhos.
Se os seguidores do Rev. Moon quiserem entrar numa Assembleia de Deus ou outra igreja para ouvir o Evangelho e aceitar o único e verdadeiro Messias, as portas devem estar abertas. Mas se quiserem vir apenas para pescar nosso apoio às causas do falso messias, as portas devem estar fechadas.
Por favor, retransmita este artigo de alerta a todos os líderes assembleianos que você conhece. Ajudemos a CONAMAD a se libertar dos enganos do falso messias. Copie e redistribua o vídeo sem demora, antes que os seguidores do falso messias acionem a injusta justiça contra nós.
Fonte: www.juliosevero.com
 
 
 

Estado americano abre portas para ensino do criacionismo nas escolas públicas

Uma lei que permitirá aos professores de escolas públicas questionarem o consenso científico em questões como aquecimento global e teoria da evolução entrará em vigor em breve no estado americano do Tennessee (sul).

O governador Bill Haslam permitiu que o projeto de lei - aprovado pela Câmara estadual e pelo Senado - se torne lei sem sancioná-la, afirmando não acreditar que a legislação "mude os padrões científicos que são ensinados em nossas escolas".

"No entanto, eu também não acredito que traga algo que não seja aceitável em nossas escolas", afirmou o governador, em um comunicado.

A medida permite a professores "ajudar estudantes a compreender, analisar, criticar e revisar de forma objetiva os potenciais e fragilidades científicas das teorias existentes abordadas na disciplina ensinada".

Também diz que a legislação "não deve ser construída para promover qualquer doutrina religiosa ou não religiosa".

Nos últimos dias, o governador recebeu uma petição assinada por mais de 3.000 pessoas pedindo que vetasse o projeto, mas seus partidários conservadores tinham apoio suficiente para sobrepujar o veto com uma maioria simples.

"Uma boa legislação deve trazer clareza e não confusão. Minha preocupação é que este projeto não tenha alcançado este objetivo", afirmou Haslam. "Por esta razão, eu não assinarei o projeto, mas permitirei que se torne lei sem a minha assinatura", acrescentou.

Os críticos rotularam a lei de "Projeto de lei do macaco" ('Scopes Monkey Trial', em inglês), em alusão ao amplamente divulgado "Julgamento do Macaco", ocorrido em 1925, em que o estado do Tennessee acusou o professor de nível médio John Scopes de violar uma lei estadual que proibia o ensino "de que o homem descendeu de uma ordem animal menor".

A Associação de Professores de Ciências do Tennessee e a seção estadual da União Americana de Liberdades Civis (ACLU, em inglês) são os maiores críticos da medida e afirmam que ela dará amparo legal para que os educadores ensinem ideias pseudocientíficas.

"Eles não falam tanto sobre criacionismo, mas sobre Desenho Inteligente", disse no começo da semana Hedy Weinberg, diretor executivo do braço estadual da ACLU.

"É uma forma muito inteligente e sutil de desafiar a teoria da evolução e permitir que os professores introduzam o Desenho Inteligente e o neocriacionismo", acrescentou.

O Desenho Inteligente defende a ideia de que a evidência científica pode demonstrar que formas de vida se desenvolveram sob o direcionamento de uma inteligência superior.

O Discovery Institute, cujo modelo jurídico inspirou o projeto de lei, o enalteceu como "protetor da liberdade acadêmica de professores de ciência para que possam discutir de forma abrangente e objetiva tópicos científicos controversos, como a evolução".

Radicado em Seattle, o grupo apóia o ensino de alternativas à evolução em escolas públicas, bem como a pesquisa sobre o Desenho Inteligente.

A última controvérsia é parte de uma longa batalha entre os defensores de um ensino público secular e cristãos conservadores, que acusam as autoridades de atacarem sua liberdade ao manter a religião fora da esfera pública.

Em dezembro de 2010, uma pesquisa do instituto Gallup revelou que 4 em 10 americanos acreditam que Deus criou os homens em sua forma atual cerca de 10.000 anos atrás.

Mas evidências científicas demonstram que os humanos evoluíram de ancestrais símios ao longo de um período de cerca de seis milhões de anos.

Em 1968, com base na separação entre Estado e Igreja, a Suprema Corte considerou inconstitucional banir o ensino da Teoria da Evolução.

Fonte: AFP

Igreja Universal é acusada de extorquir presos de Penitenciária

A Igreja Universal do Reino de Deus, dona de um dos maiores impérios de fortuna no país, é acusada de extorquir presos da Penitenciária Central do Estado (PCE), em Cuiabá.

Quem não paga, é discriminado e não faz mais parte do grupo seleto de presos que rende à igreja, em média, R$ 30 mil por mês. Entre os detentos, uma ironia bíblica: chamam a vantagem de pagamento de dízimo.

A denúncia começou com o interrogatório de um preso a um juiz de Várzea Grande (Grande Cuiabá). Por não ter dinheiro, o preso conta que foi colocado de lado. Ficava de castigo, longe dos outros que pagavam em dia e que tinham mordomias na Ala dos Evengélicos.

O caso chegou até o Ministério Público Estadual (MPE), que nas investigações representou pela busca e apreensão dos objetos usados pela Igreja Universal na Penitenciária Central, inclusive computadores e documentos contábeis que a igreja mantinha dentro da casa de reclusão.

Nas investigações, o Ministério Público comprovou que os presos que pagam tinham todos os tipos de mordomias. Eram “intocáveis”, e podiam fazer de tudo, pois viviam como se estivessem casa, com uso de televisão, filmes, água gelada, boas comidas, e e outras mordomias que ainda estão sendo investigadas.

O promotor de Justiça Célio Wilson de Oliveira, da Vara de Execuções Penais confirmou as denúncias de extorsão, mas não quis se prolongar sobre o assunto. “As investigações são mais longas do que se imagina, por isso vamos aguardas as conclusões”, comentou rapidamente Célio Wilson.

A reportagem do Portal de Notícias 24 Horas News conversou com um preso da Penitenciária central que confirmou: “Os caras cobram e quem não paga não tem direito nem a água gelada. Quem paga tem até filme pornô”.

A reportagem tentou conversar com representantes da Igreja Universal, em Cuiabá, mas ninguém atendeu o telefone.

Fonte: 24 Horas News

PMs de Cristo reúnem líderes

A proposta do evento é capacitar a liderança
e compartilhar boas práticas de capelania

"A capelania evangélica será valorizada", afirma o Capitão Joel Rocha, presidente dos PMs de Cristo
Com o objetivo de promover a comunhão entre os militares evangélicos de São Paulo e do Brasil, a associação PMs de Cristo promove entre hoje e amanhã na Academia de Polícia Militar do Barro Branco o "Encontro de Líderes e Cooperadores".
Na mesma data e local ocorre o "Encontro de Líderes da UMCEB" (União dos Militares Evangélicos do Brasil), com presença de líderes das associações militares cristãos de todos os Estados do Brasil. A proposta do evento é capacitar a liderança e compartilhar boas práticas de capelania que possam contribuir na atuação dos membros dos PMS de Cristo.
"O foco é consolidar e oferecer novas ferramentas (palestras, cursos, livros, cases) para a capelania policial evangélica e, principalmente, compartilhar experiências bem-sucedidas de valorização da figura humana, que poderão ser reproduzidas em qualquer parte do País", ressalta o presidente dos PMs de Cristo, Capitão Joel Rocha.
Participam líderes importantes do segmento como o Reverendo Aluísio Laurindo da Silva, presidente da Associação Pró-Capelania Militar Evangélica do Brasil; o juiz Ricardo Monte Serrat, que compartilhará sua experiência na França pós-cristã; o presidente da UMCEB, Cel Emilson Carlos de Souza; o pastor Tércio Freire, da Rede Evangélica Nacional de Ação Social (Renas); o pastor Charles Barbosa, do Sentinel Group, entre outros convidados.

Data: 13 e 14 de abril
Local: Academia do Barro Branco — Avenida Água Fria, 1.923, Santana.
Mais informações: 2203-7777/ 2991-9071 ou http://www.pmsdecristo.org.br/

A mulher que aborta pode desenvolver uma síndrome pós traumática levando-a até o suicídio, garante Marisa Lobo

Em virtude da decisão do STF em legalizar o aborto de anencefalos o assuntou voltou a ser pauta na mídia e motivo de grande polêmica.
Preocupada com o risco das mulheres que sofrem aborto, a psicóloga cristã Marisa Lobo escreveu um artigo onde alerta os perigos que a ação pode trazer para a saúde física e emocional da mulher.
Leia o texto na íntegra:
O efeito do aborto voluntário provoca na mulher. “Dores emocionais ignoradas” pelos que querem promover o aborto como um direito.

Aborto pode ser um mal emocional muito maior do que concluir a gestação, ainda que difícil, a questão não envolve apenas religião, mas também a saúde mental que é tão importante para o desenvolvimento saudável da mulher e de sua família.

Imediatamente depois da concepção a mulher desenvolve psicologicamente vinculo afetivo mãe-filho esse vinculo também é desenvolvido nas mulheres que projetam abortar. "uma mulher, frente à escolha de fazer ou não o aborto, vive sentimentos ambivalentes, angustiantes, a mulher fica vulnerável a transtornos psicológicos a dores emocionais tão profundas que podem levá-la a escolhas erradas como, por exemplo, uso de substância psicoativa (drogas) lícitas e ou ilícitas, como forma de aliviar suas dores emocionais.

O fato de uma adolescente, uma mulher que não tenha desejado ou programado uma gravidez, ficar tão vulnerável pode contribuir pra que seja influenciada por pessoas a sua volta e tomar a decisão de aborto não como desejo em si, mas como fim mágico de resolução de problemas, pela influência que pessoas a sua volta podem ter neste momento.


Quantos namorados, amigos parentes e até mesmo médicos e ou psicólogos de alguma forma influenciam nessa decisão? Saibam que pode estar contribuindo para um grande “mal psicológico” para essa mãe.

Especialistas concordam em que, imediatamente depois do aborto, a mulher pode experimentar uma redução dos níveis de ansiedade, pois decai o elemento ansiógeno constituído por uma gravidez indesejada; mas sucessivamente, "muitíssimas mulheres vivem uma ansiedade maior, apresentando transtorno de estresse pós-traumático, depressão e maior risco de suicídio e abuso de substâncias".

A mulher que aborta voluntariamente pode, ter esses sofrimento psíquico desenvolvido muito tempo depois do aborto, e podem durar anos ou até mesmo a vida toda.

O trauma se dá, pois a mulher quando descobre que está grávida, considera esta criança não como embrião e sim como próprio filho, um ser indefeso dentro de seu ventre, portanto segundo estudos, abortar seria para essa mulher o mesmo que matar voluntariamente..


Uma porcentagem considerável de mulheres que abortaram desenvolve o transtorno de estresse pós-traumático, cujos sintomas são "lembranças desagradáveis, recorrentes e intrusivas Do aborto voluntário que se manifestam em imagens, pensamentos ou percepções; sonhos desagradáveis e recorrentes do sucesso; sensação de reviver a experiência do aborto através de ilusões, alucinações e episódios dissociativos nos quais através do 'flashback', ressurge a lembrança; mal-estar psicológico intenso à exposição de fatores desencadeantes internos ou externos que simbolizam ou se assemelham a algum aspecto do evento traumático, como o contato com recém-nascidos, mulheres grávidas, voltar ao lugar onde se praticou o aborto voluntário ou submeter-se a um exame ginecológico; evita persistentemente todo estímulo que possa associar-se com o aborto", enumeram os especialistas do referido estudo. Publicado no Centro para o Tratamento da Síndrome Pós-Aborto, com sede em Roma


Esses transtornos que já são descritos como "síndrome pós-aborto", "evoluem conforme desenvolvimento ao passar do tempo mudanças no comportamento sexual, depressão, aumento ou início de consumo de álcool ou outras drogas, mudanças do comportamento na alimentação, transtornos somáticos, isolamento social, transtornos de ansiedade, perda de auto-estima, idealização suicida e tentativas de suicídio". Em algumas mulheres estes transtornos podem se manifestar depois de sua intervenção como sofrimento ao imaginar hipoteticamente a data do suposto aniversário dessa criança que não nasceu

"podem seguir tendo sentimentos de culpa ou depressão ligados a tal aborto, inclusive durante as gravidezes sucessivas", advertem o professor Cantelmi .

Tenho ao longo dos meus 15 anos de profissão acompanhado casos de mulheres que fizeram aborto voluntário, em sua juventude, e ou vida adulta que hoje após muitos anos ainda lembram com detalhes e sofrem com culpa expressada em seu rosto. Mulheres que, tem alucinações, auditivas em particulares ouvem choro de crianças, mulheres que ao ver recém nascidos choram, que desenvolveram raiva de recém nascidos, e total rejeição é outro fator importante a se considerar.

Uma paciente em particular teve problemas sexuais em relação ao marido por mais de 25 anos , por conta de um aborto influenciado pelo namorado na época que anos depois se tornou marido.

Quando o aborto é involuntário, embora haja sofrimento, a mãe não conviverá com a dor da culpa, pois esta embora a mãe se sinta culpada , por algum tempo, não é consciente e não tem responsabilidade da mãe.

Quanto ao aborto de anencéfalo, muitas mães podem desenvolver uma dor e culpa ainda maior, pois sentem que estão rejeitando,uma criança por causa de seu defeito. De qualquer forma um aborto é traumático, e pode ser responsável por dores e transtornos psíquicos irreversíveis, não podemos esquecer que este “ser” esta criança , tem um pai, pode ter um irmão, enfim uma família e não podemos achar que somente a mulher terá problemas emocionais com esta interrupção voluntária.

Marisa Lobo Psicóloga Clínica

Adoradores ou "artistas gospel"?



"Sede, pois, imitadores(iguais) de Deus..." - Ef.5:1-17.

Vivemos dias difíceis dentro das nossas igrejas, onde as pessoas pensam que estamos passando por um grande avivamento. Na verdade, muitos confundem avivamento com "movimento", ou seja, pensam que por termos igrejas com muitos membros significa um grande e poderoso avivamento! Infelizmente, as nossas igrejas estão cheias... de pessoas vazias! Muitos tem trazido para dentro das nossas congregações modelos do mundo, em outras palavras, "saíram do mundo" mas o mundo não saiu dentro deles! Na área da música, tem sido algo visível, onde muitos dos chamados músicos "cristãos" tem trazido a realidade do mundo para dentro das nossas igrejas, é a música, o comportamento, o estilo de vida, os conceitos, os valores, etc...
O avivamento começa pelo quebrantamento, pelo arrependimento, pela mudança de mente e coração! Precisamos orar, clamar e pedir ao Senhor para que venha sobre nós, músicos, um verdadeiro avivamento, então seremos transformados! (Jr.33:3).

"Artistas"... Modelo do mundo

Como já disse, muitos músicos chamados "cristãos", tem imitado modelos do mundo, querem ser conhecidos como artistas e pop stars! Imitam artistas seculares, são orgulhosos, soberbos, exigentes e egoístas. Buscam plataforma e visibilidade, querem ser reconhecidos, se consideram estrelas e querem "brilhar"! Se nos encaixamos neste modelo, devemos saber o que a Bíblia nos declara: "Eis que sois menos do que nada..." - Is.41:24. Ao Senhor pertence o louvor e todo o reconhecimento: "... o louvor, e a glória, e a sabedoria, e as ações de graça, e a honra, e o poder, e a força sejam ao nosso Deus pelos séculos dos séculos. Amém." - Ap.7:12.

"Adoradores"... Modelo de Deus

O Pai está a procura de verdadeiros adoradores! (Jo 4:23). O músico que é um verdadeiro adorador não é "estrela" e nem "pop star", e também não tem nenhum tipo de compromisso com este tipo de glória, mas é um salmista, ministro do altar, é conhecido como um verdadeiro servo e homem de Deus! (II Cr.29:11). É aquele músico que além de executar a sua arte, é consagrado a Deus e separado para Ele; e com certeza, sabe a respeito da necessidade que há da unção do Espírito Santo em sua vida, assim como em sua música. É um músico aprovado por Deus e pelos homens, pois os seus frutos o acompanham! (II Tm 2:15). Observe o exemplo de Davi (I Sm.16:14-23) que era aprovado por Deus e pelos homens.

Jesus... Modelo de adorador

1- Jesus não buscava, reconhecimento, glória, honra, e não buscava interesses e benefícios pessoais (Mt.4:8-10).
2- Jesus era obediente a voz do Pai (Fp.2:8).
3- Jesus tinha compaixão pelas pessoas e por isso as resgatava para o reino de Deus (Mt.9:35-36).

Este é o principal desafio para nós, músicos cristãos, sermos imitadores do nosso melhor modelo de adorador que é Jesus! Sejamos imitadores de Cristo!

Maioria dos católicos irlandeses acham que padres deveriam casar

Uma maioria muito expressiva de irlandeses católicos (87%) acha que os padres deveriam ter o direito de casar e constituir família.

O mesmo estudo indica que 60% dos inquiridos discorda da posição da Igreja sobre a homossexualidade.

Divulgado na quinta-feira pelo jornal "The Guardian", o estudo realizado pela Associação de Padres Católicos, uma organização não oficial, conclui que nove em dez irlandeses católicos gostaria de ver os seus sacerdotes casados.

O inquérito, feito com base em mil católicos irlandeses, revelou outras opiniões interessantes, como o facto de haver grande vontade de ver a ordenação das mulheres, defendida por 77% dos inquiridos.

Mas foi a questão da homossexualidade que mais polémica gerou, com 60% das pessoas a manifestar a sua "forte discordância" com a rigidez da Igreja no que se refere a pessoas com orientação sexual não heterossexual. Apenas 9% concorda com o facto de a homossexualidade ser "imoral", tal como é pregado pela Igreja.

Os escândalos que têm ligado a Igreja irlandesa à pedofilia terão influenciado os 55% de inquiridos que consideram que os bispos deveriam ter mandatos definidos e não até aos 75 anos, como acontece no presente.

Fonte: Jornal de Notícias de Portugal

Valdemiro Santiago tentou comprar a MTV

Dois grupos estrangeiros e o líder evangélico Valdemiro Santiago (foto) disputaram no início deste ano a compra da MTV, canal do grupo Abril.

O canal já foi sinônimo de vanguarda na televisão e que passou no segundo semestre de 2011 por uma de suas piores crises.

O colunista do portal R7, Daniel Castro, apurou que pelo menos dois grupos internacionais negociaram com o grupo Abril: o português Ongoing e o americano News Corporation (Fox). A lei brasileira limita a 30% o capital de estrangeiros em empresas de radiodifusão, caso da MTV.

A movimentação dos conglomerados empresariais despertou o interesse de evangélicos.

Conhecido como apóstolo milionário após série de reportagens da Record, Valdemiro Santiago, da Igreja Mundial do Poder de Deus, foi o principal interessado. A MTV seria para ele uma oportunidade rara de adquirir uma emissora com cobertura nacional, embora limitada.

As negociações pela compra da MTV, aparentemente, cessaram no mês passado.

Procurado pelo blog, o grupo Abril não se manifestou.

A MTV informou que tem contrato com a americana Viacom, para uso da marca, até 2018.

Fonte: R7

Silas Malafaia analisa decisão do STF e afirma que dar e tirar a vida pertence a Deus

Silas Malafaia analisa decisão do STF e afirma que dar e tirar a vida pertence a Deus
Diante da autorização do aborto em caso de fetos anencéfalos, aprovado pelo Supremo Tribunal Federal, o pastor Silas Malafaia resolveu dar sua opinião analisando o caso não apenas como pastor, mas usando o ponto de vista científico e jurídico.
Malafaia crê que a vida começa na concepção e cita tanto o texto de Lucas 1:31 como também do Salmo 139 para comprovar que Deus participa de todo o desenvolvimento da vida fetal e que somente Ele pode dar e tirar a vida.
“Deus participou de todo o desenvolvimento da vida fetal. Dar a vida e tirá-la pertence a soberania de Deus. E como já falamos, todo indivíduo nasce para morrer, seja a um segundo após o parto ou com noventa anos de idade”.
No ponto de física científico, o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo explica que a mãeé o agente passivo na gravidez e que o bebê é o ativo. “Na gestação o agente passivo é a mãe, o ativo é o bebê que está dentro dela. É ele que faz cessar os ciclos da mãe, que regula o líquido amniótico, em ultima instância determina a hora de vir ao mundo e está protegido por uma capsula para não ser expulso como corpo estranho.”
Malafaia, que é formado em psicologia, diz também que o sofrimento que a mulher carrega por ter abortado é bem maior que o de carregar um feto anencéfalo por noves meses. Por isso, ele afirma que as marcas de um aborto podem durar por toda a vida.
Já no ponto jurídico ele é enfático em afirmar que o aborto é crime no Brasil e que o STF não poderia ter aprovado o processo, pois não cabe a eles, mas ao Congresso Nacional legislar. E não é apenas isso, Malafaia acredita que o ser humano está sendo tratado como uma “coisa”. “O ser humano está sendo coisificado. É uma “coisa” como qualquer outra coisa que possa ser descartada”, disse ele.
O pastor assembleiano não é o primeiro a se pronunciar sobre o caso, Ricardo Gondim usou o Twitter para falar a respeito, mas foi favorável alegando que a não há vida sem cérebro.
Leia o texto de Silas Malafaia na íntegra aqui.


VIA GRITOS DE ALERTA .FONTE . VERDADE GOSPEL

Deputados evangélicos querem propor uma PEC para fechar “brechas” ao aborto

Deputados evangélicos querem propor uma PEC para fechar “brechas” ao aborto
Antes mesmo do Supremo Tribunal Federal (STF) votar favoravelmente a liberação do aborto em casos de gestação de feto anencefálo os parlamentares evangélicos já pensavam em uma forma de bloquear essa decisão.
Na quinta-feira (12) o deputado João Campos (PSDB-GO) chegou a declarar para jornais que ele a bancada que preside vão apresentar uma Proposta de Emenda Constitucional (PEC) para que fique claro que a vida começa na concepção.
“Vamos apresentar uma PEC que altera o artigo quinto da Constituição, incluindo as palavras “desde a concepção” na frase que determina que o direito a vida é inviolável” disse o evangélico. Com essa proposta o Estado passa a ter que proteger a vida do feto desde a concepção, não podendo então aprovar o aborto.
Mas esse não é o único objetivo dos parlamentares, João Campos também pretende solicitar ao presidente da Comissão de Constituição de Justiça, o deputado Ricardo Berzoini, dar prioridade para a PEC 3/2011. O texto do deputado Nazareno para que o Parlamento possa considerar sem efeito a decisão da Suprema Corte que possa ser interpretada como “nova lei”.
“Se o Supremo decidir mesmo permitir o aborto em caso de anencefalia, estará legislando. A lei só prevê o aborto em duas situações: em caso de estupro e quando a gestante corre o risco de morrer. Se permitir em casos de anencefalia, estará inventando uma lei”, disse Campos antes de saber o parecer final do STF.
Com informações O Globo / Gospel Prime


Com ataque à Globo, Domingo Espetacular debate a arte com apologia à pedofilia

Programa Domingo Espetacular, na Record TV O debate sobre as exposições de arte com apologia à pedofilia e outros temas no Brasil marc...