sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Autoridades identificam autor de vídeo ( anti_islâmico ) polêmico dos EUA

Autoridades federais americanas identificaram um morador do sudoeste da Califórnia como a figura chave por trás do filme anti-islâmico que serviu de gatilho para uma série de protestos contra embaixadas americanas no Oriente Médio, segundo relatou uma fonte da Justiça à agência Associated Press.
Não havia indícios da presença de Nakoula Basseley Nakoula, 55, em sua residência em Cerritos, nas cercanias de Los Angeles, assim que começaram a emergir sobre o seu papel na produção do filme controverso.

Trechos do filme, chamado de "A Inocência dos Muçulmanos", provocaram islâmicos no Egito, Líbia e Iêmen, que se irritaram com retrato do profeta Maomé feito na produção.
O procurador-geral Eric Holder confirmou nesta quinta-feira que o Departamento de Justiça abriu uma investigação criminal por causa das mortes do embaixador dos EUA na Líbia Chris Stevens e outros três cidadãos americanos no consulado em Benghazi.
Ainda não está claro se a investigação vai focar em Nakoula como parte do processo legal.
Muitos aspectos do filme permanecem um mistério, incluindo quais foram as fontes do financiamento. Vários atores que participaram da produção vieram a público para afirmar que algumas das falas controversas do filme foram dubladas, sem o seu conhecimento.

Também restam várias questões se a filmagem de Nakoula e sua distribuição pela internet chegaram a violar alguma legislação federal.
Nakoula já foi processado por fraudes bancárias na Califórnia em 2010, sendo sentenciado a 21 meses numa prisão federal, além da proibição de se usar computadores, a Internet por cinco anos sem a aprovação de um funcionário de condicional.
O oficial da lei, que falou à AP sob condição de anonimato, confirmou que Nakoula estava relacionado a Sam Bacile, inicialmente identificado como escritor e diretor do filme.
Mais tarde, Bacile se revelou uma falsa identidade. O número de seu telefone celular (usado para dar entrevistas sobre o filme) foi rastreado pela AP e levou à residência de Nakoula.
Embora autoridades policiais tenham sido convocadas até a propriedade de Nakoula na noite de ontem, o porta-voz da polícia de Los Angeles Steve Whitmore disse que o suposto autor da produção não estava em custódia, e que os oficiais somente foram chamados porque a casa foi cercada por dezenas de repórteres e equipes de filmagem.
Anteriormente, Nakoula havia relatado à AP que era um cristão copta. Um representante da Igreja Ortodoxa Copta de Los Angeles divulgou um comunicado hoje negando qualquer envolvimento no "filme inflamatório sobre o profeta do Islã", e que os membros de sua comunidade "não deveriam ser associados com os esforços dos envolvidos" na produção.

fonte .
http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1153199-autoridades-identificam-autor-de-video-polemico-dos-eua.shtml
 via Gritos de Alerta.

ENORME RESERVATÓRIO DE ÁGUA ENCONTRADO PERTO DO MURO OCIDENTAL, EM JERUSALÉM

 




Mais um impressionante achado revela como era Jerusalém há 2 mil anos atrás. Tal como tantos outros, este aconteceu "por acaso", quando o piso de um dos túneis ao lado do Muro Ocidental começou a ceder durante as escavações, provocando grande curiosidade e até expectativa da parte dos arqueólogos. É que quando se encontram buracos no chão, isso pode ser perigoso, mas ao mesmo tempo um sinal de que por baixo existirão camadas de História prontas a serem reveladas...
Foi isso exatamente que aconteceu recentemente, quando parte do piso de uma imenso sistema de drenagem colapsou, bem abaixo do Muro Ocidental. Quando os arqueólogos tentaram investigar o que estava acontecendo, estavam longe de adivinhar o que iriam descobrir!
Tão entusiasmados ficaram, que não esperaram pela chegada de lanternas, e utilizaram as luzes dos visores dos seus telemóveis para tentarem ver o que tinham encontrado. O arqueólogo chefe deste grupo, Eli Shukron, que tem andado a escavar em Jerusalém há 25 anos, foi o primeiro a enfiar a cabeça no buraco e ficou completamente sobrepujado pelo tamanho da sala que haviam descoberto.
Baseando-se em prévias escavações e pesquisas na área, Shukron ficou umediatamente convencido que eles tinham tropeçado numa enorme cisterna subterrânea do período do Primeiro Templo. O achado é significativo, pois é a primeira evidência de armazenamento de água próximo ao Primeiro Templo de Jerusalém.
Até agora, os peritos têm sempre pensado que os peregrinos e os residentes costumavam descer até à fonte de Gihon - situada num caminho ao fundo do parque da Cidade de David - de forma a poderem obter água para uso nos rituais e na vida diária à volta do Primeiro Templo.
Nas palavras proferidas ontem por Shukron: "Isto dá-nos agora uma oportunidade para conhecermos a vida no dia a dia desta gente."
Medindo aproximadamente um décimo do tamanho de uma piscina olímpica, o reservatório mede 12 metros por 5, e 4,5 de altura, e pode conter aproximadamente 250 metros cúbicos de água.
Shukron data o reservatório de água do período do Primeiro Templo, uma vez que ele usa o mesmo tipo de reboco usado em outros reservatórios na região das Fontes de Gihon da mesma época.
É praticamente certo que o reservatório era público, uma vez que os poços privados podiam apenas conter algumas poucas dezenas de metros cúbicos de água.
Quando este reservatório se encontrava em uso, as águas das nascentes que escorriam do Monte do Templo entravam por um dos lados do reservatório e enchiam todo o espaço. Ontem mesmo, e apesar de estarmos no fim do verão, num dos cantos do reservatório ainda se encontra um tanque com água fresca.
Segundo o Dr. Tvika Tsuk, o arqueólogo responsável pela Autoridade para os Parques Naturais em Israel e um perito em sistemas antigos de água, disse que o reservatório era semelhante aos encontrados em Beit Shemesh e Bersheva, do mesmo período histórico.
"Presume-se que o grande reservatório de água, situado próximo ao Monte do Templo, seria usado para as actividades diárias do Monte do Templo e também pelos peregrinos que subiam ao Templo e que necessitavam de água para beber e banharem-se," - afirmou o arqueólogo.
Conseguem-se ainda ver as marcas das mãos dos trabalhadores que colocaram o reboco.
A descoberta do reservatório foi ontem apresentada durante a 13ª Conferência de estudos sobre a Jerusalém Antiga, que trata dos achados do ano passado no parque arqueológico da Cidade de David.
Os canais de drenagem debaixo da Praça do Muro Ocidental são parte de um gigantesco projecto levado a cabo durante o período do Segundo Templo. Até o entulho que enche os canais de água contém descobertas únicas: pedaços de cerâmica com 2.000 anos, um sino dourado ornamental que provavelmente pertencia a um sumo sacerdote, e sinetes - um dos quais contém a mais antiga referência a Belém.
Shalom, Israel

NETANYAHU IRRITA-SE COM GOVERNANTES AMERICANOS SOBRE A QUESTÃO DO IRÃN, E PERGUNTA: "ESPERAR POR QUÊ? E ATÉ QUANDO?"

 



O primeiro-ministro de Israel afirmou ontem que os países que se recusam a estabelecer prazos para que o Irãn desista do seu programa nuclear não têm o direito de dizer a Israel que se abstenha de tomar uma acção militar preventiva para obstruir as ambições nucleares do regime iraniano.
Os comentários de Netanyahu constituíram uma explícita e amarga refutação aos comentários feitos pela secretária de estado norte-americano Hillary Clinton, que no passado Domingo havia dito que os EUA não irão presentemente impôr prazos ou estabelecer ultimatos relacionados com a recusa de Teerãn em reduzir o seu programa nuclear.
Irritado com estas afirmações da líder americana, Netanyahu comentou: "O mundo diz a Israel para esperar porque ainda há tempo. E eu pergunto: Esperar por quê? E até quando? Aqueles que na comunidade internacional se recusam a traçar linhas vermelhas diante do Irãn não têm o direito moral de traçarem uma linha vermelha diante de Israel... Se o Irãn sabe que não há linha vermelha nem prazo máximo, o que é que irá fazer? Exactamente aquilo que está agora a fazer, isto é, continuar a trabalhar sem impedimentos para conseguir uma arma nuclear."
Reagindo à exigência feita por Netanyahu aos EUA para que estabeleça linhas vermelhas - as quais, sendo violadas pelo Irãn levariam a uma acção militar liderada pelos EUA - Clinton disse no passado Domingo que Washington ainda considera as sanções como a melhor forma de levar o Irão a abandonar as suas ambições nucleares.
Nas palavras dela: "Não estamos estabelecendo limites."
Numa conferência de imprensa conjunta com o primeiro-ministro búlgaro realizada em Jerusalém, Netanyahu divergiu também dos EUA acerca do impacto das sanções ao Irão: "Até agora, podemos claramente dizer que a diplomacia e as sanções não têm resultado. Elas atingiram a economia iraniana, mas não interromperam o projecto nuclear iraniano," - afirmou Netanyahu, acrescentando: "Este é um facto. Outro fato é que o Irãn aproxima-se diariamente da bomba nuclear."
Já ontem o deputado do Likud Danny Danon havia lamentado as afirmações de Hillary Clinton: "Isto é uma bofetada dada pelos EUA ao seu maior aliado no Médio Oriente. Em vez de (os EUA) estarem firmemente do nosso lado, os comentários da secretária apenas servem para aumentar a ousadia dos iranianos e provavelmente apressar o seu programa nuclear. Nós esperamos mais dos nosso amigos americanos que juraram uma cooperação próxima a nós no combate a esta ameaça radical ao mundo livre."
ATAQUE À EMBAIXADA NORTE-AMERICANA NA LÍBIA VITIMA EMBAIXADOR AMERICANO E OUTROS 3 FUNCIONÁRIOS
Parece que as palavras deste deputado adivinhavam o que aconteceria esta manhã, com o ataque à embaixada dos EUA na Líbia, que vitimou o embaixador norte-americano e 3 funcionários da embaixada. A origem do ataque terá a ver com a projecção do filme "Maomé" nos EUA, considerado blasfemo pelos radicais islâmicos.
Mas nem assim o sr. Obama entende a necessidade de confrontar o Islão radical, continuando a adiar a inescapável intervenção militar no Irão. E, faço minhas as palavras de Netanyahu: "ele está à espera de quê?"
Shalom, Israel

ELES PODEM DIFAMAR O CRISTIANISMO , MAS DIANTE DE ALGUMAS DIFAMAÇÕES MATAM ? Cristãos condenam violência após vídeo sobre o Islã


Cristãos condenam violência após vídeo sobre o Islã

A Aliança Evangélica Mundial condenou a violência perpetrada em todo o Oriente Médio por muçulmanos indignados com um vídeo difamando o Islã.

Nesta quinta-feira, os manifestantes invadiram a embaixada do Estados Unidos no Iêmen (foto), dias depois de o embaixador dos EUA para a Líbia fter sido morto em um ataque semelhante. Houve também confrontos fora da embaixada no Cairo, onde a bandeira americana foi queimada e dezenas de pessoas ficaram feridas.

"A WEA está convencida de que não pode haver qualquer justificação para tal violência", diz um comunicado da organização.

"Neste caso, custou a vida do pessoal diplomático - e a WEA vê a comunidade diplomática como crucial para a tarefa de construir o entendimento mútuo nas relações internacionais".

O filme anti-islâmico, Inocência dos muçulmanos, ridiculariza o Islã e o profeta Maomé. Um trailer do filme foi publicado na internet.

Segundo a BBC, os comentários ofensivos sobre o Islã e o profeta Maomé tinha sido apelidado para a trilha sonora e não falada pelos atores.

A WEA condenou o filme como "primitivo", "difamatório" e "insultante".

Geoff Tunnicliffe, secretário-geral da Aliança Evangélica Mundial, disse: "Estamos completamente contra essa prática de insulto e calúnia de outras religiões ou de seus fundadores Tais declarações inflamatórias invariavelmente levantam suspeitas e confusão.

"Estamos ombro a ombro com os nossos irmãos e irmãs cristãos nos países com populações de maioria muçulmana em condenar o vídeo e a violência que se seguiu após sua divulgação".

A WEA chama cristãos e muçulmanos a "construir mecanismos de co-existência pacífica".


Fonte: Christian Today

Justiça manda Igreja Mundial pagar direitos trabalhistas a ex-pastor

Justiça manda Igreja Mundial pagar direitos trabalhistas a ex-pastorJustiça manda Igreja Mundial pagar direitos trabalhistas a ex-pastor
Numa decisão polêmica, a Justiça do Trabalho de Araçatuba, São Paulo, reconheceu o vínculo empregatício de Givanildo de Souza, um ex-pastor da IMPD, que trabalhou na igreja por mais de quatro anos.
Na decisão em primeira instância, assinada pelo juiz Maurício Takao Fuzita, condena a igreja a pagar todos os direitos trabalhistas referentes ao período trabalhado e mais uma indenização por dano moral, cujo valor não foi revelado. O valor total dos pagamentos usará como base o salário de R$ 1.825 que o ex-pastor recebia. Em sua decisão, o juiz exige que a igreja a pague ao ex-pastor aviso prévio, férias, décimos-terceiros, indenização do seguro-desemprego, FGTS mais 40% e adicional de transferência mais reflexos.
Givanildo de Souza, 34, era motorista de caminhão. Entusiasmado com as promessas de Valdemiro Santiago, resolveu trocar o caminhão pelo púlpito. Virou obreiro da Mundial e trabalhou em várias cidades. Foi transferido, em setembro de 2009, para Araçatuba, onde era pastor regional, responsável por 14 igrejas.
O ex-pastor afirma que era conhecido por “arrebanhar” fiéis e seria responsável pelo crescimento das diversas filiais abertas onde ele passou. Segundo a advogada dele na ação, Daniela Parizotto Capóssoli, Givanildo nunca foi registrado pela IMPD, que se limitava a pagar a contribuição ao INSS baseado em um salário mínimo. Além do salário, a igreja pagava suas despesas de moradia e convênio odontológico para toda a família.
Ele alega que todas as suas atividades eram fiscalizadas, com horários determinados de funcionamento do templo para pregação, funções administrativas e financeiras e até mesmo controle dos cultos. Também eram estabelecidas “metas” de faturamento, que ele tinha de cumprir.
A advogada cita, na ação movida contra a sede da Mundial, que é de fundamental importância que se considere esta relação como relação empregatícia. Além disso, o processo cita reportagens que apontam desvios de conduta da igreja, que teria adotado “sistemas de arrecadações forçadas através dos seus pastores”.
Segundo a advogada, a IMPD estaria “exercendo atividade lucrativa com contorno empresarial” e, por isso, seus trabalhadores devem ser regidos pelas disposições da Lei Consolidada.
No episódio que culminou na sua saída, o ex-pastor diz que foi ameaçado e teve de confessar um crime que não cometeu durante um culto, com cerca de 3.000 pessoas. Depois do ocorrido, Givanildo pediu substituição de suas funções e chegou a pregar escoltado por seguranças. Por causa das perseguições que sofria, Givanildo saiu de Araçatuba e, segundo a advogada, trabalha como comerciante em outro Estado, onde mantém grupos de oração.
A assessoria da IMPD não se pronunciou sobre o caso.
Com informações UOL

CUIDADO COM CERTAS AFIRMAÇÕES , AINDA MAIS DE QUEM VEM . - A maioria dos evangélicos não é homofóbica, diz Marta Suplicy

A maioria dos evangélicos não é homofóbica, diz Marta SuplicyA maioria dos evangélicos não é homofóbica, diz Marta Suplicy
Ao assumir o Ministério da Cultura, Marta Suplicy comentou sobre a relação entre o candidato do PT à Prefeitura da capital paulista, Fernando Haddad, com os evangélicos dizendo que nem todos são homofóbicos.
“Acho que a grande maioria dos evangélicos não é homofóbica. Eles respeitam a diversidade”, disse Marta relatora do Projeto de Lei 122/2006 que tem como objetivo criminalizar as opiniões contrárias a homoafetividade.
O projeto que Marta defendeu desde o princípio de seu mandado como senadora é duramente criticado por líderes evangélicos, os mesmos que lutaram contra o projeto do Ministério da Educação, o kit anti-homofobia, que seria distribuído nas escolas públicas de todo o Brasil. Por financiar o projeto, Haddad ganhou o apelido de “pai do kit gay” e tem enfrentado a crítica dos religiosos.
Em sua campanha eleitoral o candidato do PT não fez alianças com igrejas evangélicas, assunto esse que começou a chamar atenção dos coordenadores da campanha, já que outros candidatos fizeram ligações importantes que grandes denominações.
Suplente de Marta no Senado é evangélico
Ao deixar o Senado para ocupar o cargo de ministra da Cultura, Marta Suplicy foi substituída vereador Antônio Carlos Rodrigues (PR-SP) que é evangélico e contra a união civil entre pessoas no mesmo sexo.
Por esse motivo, ativistas do movimento gay entraram em contato com agora ministra mostrando preocupação em relação ao PL 122 que deve voltar a ser discutido no Congresso.
O jornal Correio Braziliense flagrou Marta mostrando a mensagem de e-mail que recebeu dos ativistas para a senadora Lídice da Mata (PSB-BA) que dizia: “está havendo muitas críticas pelo suplente, que é evangélico e homofóbico”.
Lídice foi convidada por Marta para substituí-la como relatora do PL 122.


Eu quero deixar aqui registrado a minha opinião .

EU SOU CONTRA O PT , SOU CONTRA O PC DO B , SOU CONTRA O PAI DO KIT GAY , QUE TODOS CONHECEMOS POR HADDAD , MINISTRO DA DESEDUCAÇÃO .
NÃO VOTEM EM QUEM É CONTRA A FAMILIA .

BISPO ROBERTO TORRECILHAS
Inf. Gospel Prime.