sábado, 22 de outubro de 2011

NÃO PERCAM , ÚLTIMA VIGÍLIA DO ANO , DIA 26 DE NOVEMBRO DE 2011 - MINISTÉRIO COMUNIDADE REDENÇÃO PLENA



Filhos de Zadoque ou Filhos de Eli Qual dessa geração você deseja seguir?

COMCRISTO20070228152908
Foi também congregada a seus pais toda aquela geração; e outra geração após eles se levantou que não conhecia o Senhor, nem tampouco as obras que fizera Israel (Jz 2:10)
Visite: Gospel +, Noticias Gospel, Videos Gospel, Musica GospelAmados, se existe algo que atrapalha o andamento da obra de Deus e acaba sendo uma enorme pedra de tropeço para muitos cristãos é a dificuldade de ensino e a comunicação entre pais e filhos. Não é de se espantar o número de filhos de crentes que acabam se desviando do caminho, no que acarreta em perda para o Reino. Isso ocorre porque muitas vezes os pais acabam não sabendo transmitir para geração que sucede os grandes feitos do Senhor.
As vezes por falta de tempo , sabedoria ou mesmo negligência, alguns cristãos esquecem aquilo que o Senhor fez por eles, e por isso acabam não conseguindo levar a mensagem adiante. A tarefa de ensinar a geração vindoura, a de amar de Deus e segui-lo, incucando no ser dos outros a semente de Deus não é uma tarefa das mais fáceis, mas o próprio Deus nos mostra como fazer. No final isso fará a diferença entre uma geração e outra. Abaixo estão algumas palavras de Deus que se executadas farão diferença ante uma sociedade e até mesmo diante de uma igreja “morna”.
. Através da palavra de Deus, o Senhor nos mostra como fazermos uma geração diferente:
1) Ensinar seu(s) filho(s) quem é “seu” Deus
Em Deuteronômio cap. 6 o Senhor nos dá uma palavra com promessa que diz: Ouve , Israel, o Senhor, “nosso Deus”, é o único Senhor. Amarás, pois o Senhor,teu deus, de TODO teu coração, de TODA tua alma e TODA tua força. Estas palavras que hoje te ordeno estarão no teu coração. (Dt 6:4-6). No versículo 7 diz o Senhor: Tu as inculcarás a teus filhos, e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e ao deitar-te e ao levantar-te.
Será que muitos cristãos tem feito isso hoje? Tem ensinado seus filhos a temer a Deus? (Dt 6:13)
2) Guardar seus mandamentos e estatutos
Será que você tem “diligentemente” guardado os mandamentos e testemunhos de Deus? (Dt 6:17)
Este “guardado” não é “esconder” para você (como segredo) tudo aquilo que o Senhor já fez, mas aprender a guardar em seu coração e ensinar os outros a temerem a Deus e Sua palavra.
Quando o Senhor disse seus mandamentos Ele ressaltou: “para que temas ao Senhor teu Deus, e guardes seus estatutos e mandamentos que hoje te ordeno, tu e teu filho, e o filho do teu filho, todos os dias da tua vida; e que teus dias sejam prolongados .” (Dt 6:2)
Na primeira passagem citada neste artigo de Juízes 2:10, vemos que os israelitas que sucederam Josué fracassaram em passar a palavra (passada oralmente na época), por isso pereceram. Quando desconhecemos nosso Deus, a sua palavra e seus mandamentos, já entramos no princípio do erro. No caso deles não foi passado a “imagem de Deus” em seus corações. E quando a imagem de Deus não é passada para a próxima geração, outras imagens são passadas pela mente dos filhos de Deus. Esta é uma palavra forte. O que quero dizer que devemos obedecer a Deus e lançar a semente da palavra. Lançar a semente é ensinar a palavra aos filhos com sabedoria
Em Dt 6:1-2 o Senhor nos ordena duas vezes (Dt 6:2;3) que “guardemos” seus estatutos e mandamentos passando de geração e geração a sua palavra. Mas por que isso? Com que finalidade? Só o saber já não adiantaria? por que nos ordena a guardar?
Creio que quando o Senhor nos dá uma palavra, ela é completa e vem com um fim proveitoso. Ele é o Alfa e o Ômega. O Senhor não é de “meias palavras” como nós. Sua palavra é verdadeira e penetrante (espada). Nosso Senhor é Deus zeloso para com Seu povo(Dt 6:15) e sabe que quando o povo saísse para possuir a terra, eles sofreriam a influência de outros povos, que não tinham o mesmo Deus.
Quando somos crianças ainda é muito fácil seguir a influência de amigos que não conhecem nosso Deus. E nós mesmos quando crianças se não nos foi passado a palavra , nem ao menos sabemos quem é o Deus que nossos pais serviram. Muitos pais esquecem e omitem o testemunho de suas vidas, suas vitórias e como fizeram isso, orando e com a ajuda do Senhor. E quantos seminários de criação de filhos já participaram, mas tudo isso foi em vão. Isso porque nossos filhos (a geração que nos sucede) acabam passando mais tempo com ímpios do que nós mesmos. E o tempo que temos é tão pouco para ensinar os caminhos de Deus que a semente é sufocada. O pior que vemos a influência em nossos filhos e não fazemos nada.
Não falo isso com intuito de proibir a convivência com pessoas de outras crenças, nada disso, ou mesmo que os filhos fiquem só com seus pais, irmãos e amigos da igreja, pois isso acaba levando à religiosidade, mas que os novos crentes saibam quem é o seu Deus e passam a “exercer” influência sobre outros da mesma geração. Uma geração que negligencia o ensino do temor a Deus a seus filhos tem como resultado pessoas influenciadas pelas contaminações desde mundo, mas uma geração que inculca e influencia a temerem ao Senhor acabam sendo os novos líderes desta geração, respeitadas até pelo próprio Deus.
As Escrituras dizem que tudo que plantarmos iremos semear (Gl 6:7b).
Existe um fruto para tudo que fizermos no Reino de Deus e a consequência será o tipo de fruto, abaixo vão alguns exemplos:
3) Frutos da desobediência
Filhos de Eli – Filhos da negligência e infidelidade
No exemplo de negligência na criação de filhos e de gerações influenciadas podemos citar os Filhos de Eli. Eli era sacerdote e um dos últimos juízes que gorvenara Israel. Eli, bem como, muitos profetas de Deus hoje viviam em comunhão com Deus, porém não conseguiram passar o temor a Deus. A palavra diz que apesar de serem “sacerdotes”, não conheciam ao Senhor(I Sm 2:12) e eram filhos de Belial.
Aquele que pratica o pecado procede do diabo, porque vive pecando desde o príncipio(I Jo 3:8).
Nisto são manifestos os filhos de Deus e os Filhos do Diabo: Todo aquele que não pratica a justiça, nem aquele que ama seu irmão”. (IJo 3:10).
Os Filhos de Eli (Geração de Eli) eram sacerdotes que usavam em benefício próprio a oferta destinada ao Senhor (I Sm 2:13). Infelizmente ainda hoje “alguns sacerdotes”, ministros incubidos de levar a palavra acabam usurpando da oferta de Deus, ao invés de servirem ao Senhor, servem a si mesmos, quer com atitudes ou com palavras(2 Pe 2:13-14;Jr 23:31). Outro pecado dos filhos de Eli era que se deitavam com as mulheres que serviam à porta da tenda da congregação( I Sm 2:22). Nota-se que faltou aos filhos de Eli, temor a Deus. Eles achavam que Deus aceitaria suas transgressões e nada seria feito, nenhuma punição teriam. Talvez achassem que pelo fato de carregarem a arca poderiam estar isentos da disciplina de Deus.
Eles não desconheciam a Glória de Deus, bem como o seu poder. Não é pelo fato de estarmos incumbidos de algo para Deus que estamos livres da disciplina Dele. Os Filhos de Eli levaram a Arca da Aliança para guerra como se ela pudesse dar a vitória. Isso me fez lembrar o tempo que achava que a cruz que carregava no peito em uma corrente poderia me “proteger” do mal.
Quando não conhecemos nosso Deus, colocamos nossa fé em amuletos e simbologia diversas. Devemos entender que a Glória de Deus só se manifestará quando estivermos limpos perante ao Senhor. Não fará diferença ter uma cruz por fora, se não tivermos dentro de nós o Espírito Santo daquele que estava na cruz, Jesus. Não adianta ter “título” de “sacerdote”, mas viver uma forma que desagrada a Deus.
Os Filhos de Eli tiveram como fim a morte. O salário do pecado é a morte (Rm 6:23). Os Filhos de Eli não deram ouvidos ao seu pai (I Sm 2:25) e a Deus (por isso o Senhor já havia decretado o fim para eles). – Eram conhecedores da palavra de Deus, mas preferiram viver de aparências. Infelizmente este mesmo espírito, este mesmo sacerdócio, ministra na Igreja ainda. São as igrejas liberais na “carne”, onde as pessoas acabam não sendo pastoreadas, onde as palavra “pecado” e “santidade” são pouco ouvidas, como conseqüência são evitadas e praticadas.
Os Filhos de Eli são sacerdotes e profetas levianos, homens pérfidos, sacerdotes que profanam o santuário e violaramm a lei. (Sf 3:4). Creio que a geração de Eli que ainda hoje sobrevive em algumas igrejas dentro da IGREJA, se estes, não se arrependerem terão o mesmo destino de Hofni e Finéias (os filhos de Eli) – a morte.
Advertência x Repreensão – Os filhos de Eli não morreram na guerra contra os “inimigos” filisteus, mas muito antes disso, quando rejeitaram a Palavra de Deus. Quando rejeitaram a advertência de seu pai Eli, mas quando acima de tudo não aceitaram a repreensão de Deus.
O caminho para a vida é de quem guarda o ensino, mas o que abandona a repreensão anda errado. (Pv 10:7)
Melhor a repreensão franca do que o amor encoberto (Pv 27:5) Quem ama a disciplina, ama o conhecimento, mas o que aborrece a repreensão é estúpido. (Pv 12:1).
Existe uma diferença entre advertência e repreensão. Um dos erros de Eli era nunca ter repreendido e disciplinado seus filhos. Eli apenas advertia quanto a seus maus caminhos. Muitos pais hoje não sabem disciplinar seus filhos. O amor e a disciplina devem estar juntos, pois não pode haver um e faltar outro. Disciplinar é corrigir com sabedoria e não apenas dar uma punição de ódio.
A palavra de Deus fala que o Senhor disciplina a quem ama (Hb 12:5;Pv 3:11-12), pois o filho sábio ouve a correção do pai, mas o escarnecedor não houve a repreensão. É importante disciplinar para que nossos filhos não venham a morrer.(Pv 23:13).
Conheci alguns homens de Deus que buscavam ao Senhor, mas como Eli, acabam se vendo envergonhadas pelas atitudes de seus filhos. Outros pela falta de sabedoria colocavam seus filhos em posição de ministérios, sem que estes tivessem o menor conhecimento de Deus e da sua palavra para ocupar o tempo dos filhos. Como se “ministério” fosse brinquedo. Tudo isso por uma falta de ensino e disciplina dos pais. A conseqüência era que quem perecia era a igreja. Quantos se desviaram dp caminho por ver um líder despreparado, que só era líder por ser filho de ministro.
Quando falo de filhos de sacerdotes (ministros) exercendo ministério não generalizo, pois se o ensino for conforme o que Deus deseja e os pais exercerem influência e os pais exercem influência sobre seus filhos, ensinado a serem tementes a Deus, sem sufoca-los com religiosidade e deixando suas personalidades serem moldadas por Deus, o resultado é uma geração de justos. Uma geração de retos.
4) Frutos da obediência
Filhos de Zadoque – Filhos da justiça , obediência e da fidelidade
Zadoque era “filho” de Aitube* (*descendente de Eli). Assim como Eli, Zadoque era sacerdote. Viveu nos tempos da velhice de Davi e quando Salomão foi constituído por rei. Aliás foi Zadoque que ungiu Salomão(I Reis 1:39). Era juntamente com Abiatar, sacerdote, porém permaneceu mais fiel que Abiatar, pois este conspirou contra Salomão apoiando Adonias. (I reis 1:7). Com isso Salomão expulsou Abiatar do sacerdócio e deu toda autoridade a Zadoque (I Rs 2:26-27; 35), dos *filhos de Zadoque um se chamava Azarias, sendo um dos oficiais do reino de Salomão(I Rs 4:2). Outro se chamava Aimaás (II Sm 15:27;36) que era mensageiro do rei Davi(II Sm 17:17;II Sm 18:19). Aimaás foi um dos primeiros mensageiros do rei Davi a declarar a vitória sobre Absalão, porém foi sábio ao não contar ao rei Davi a morte de seu filho na batalha. Outro era um levita que se chamava Mesulão (Ne 11:11;I Cr 9:11).
Por estes e muitas outras provas de fidelidade é que a geração de Zadoque (Filhos de Zadoque) são a geração obediente e justa. Que muitas vezes corre perigo ao noticiar as novas ao seu rei. São a semente fiel e bendita (Is 61:9). Eles entrarão no santuário de Deus, estarão diante do Senhor e o servirão. (Ez 44:15-16).O nome Zadoque significa em hebraico, a palavra reto. A geração de Zadoque é aquela que ama a retidão e a justiça. Os filhos de Zadoque são a verdadeira linhagem sacerdotal cuja herança será o Senhor.(Ez 44:28).
O Senhor será sua luz perpétua e Deus será Sua glória (Is 60:19;Ap 21:22-23). Todos serão justos, para sempre herdarão a terra,serão renovos plantados pelo Senhor, obra de suas mãos(Is 60:21) e por serem justos serão chamados “carvalhos de justiça” (Is 61:3). O manto da justiça estará nos ombros dessa geração. (Is 62:10). A descendência de Zadoque serão os novos juízes desta terra.
Eles julgarão os pleitos e contendas (Ez 44:24). Ao povo ensinarão a distinguir entre o que é santo e o que é profano, entre o imundo e o limpo. (Ez 44:23). Embora juízes carregaram um outro manto, o manto da humildade, pois serão modestos e humildes (Sf 3:12). Serão juízes de uma nova dispensação, não conforme a antiga, segundo a Lei , mas pela nova, A Graça.
A geração Zadoque oferecerão novos sacrifícios, agora espirituais, agradáveis a Deus por Jesus (I Pe 2:5), sacrifícios de louvor e gratidão (Sl 54:6;Hb 13:15). Esta geração eleita, este sacerdócio real não julgará conforme a Lei, mas conforme a Graça.
Os sacrifícios agora são espirituais já que o maior sacrifício foi feito pelo Sumo sacerdote e Cordeiro (Jesus), sendo Ele o próprio sacrifício. Esta geração de justos estarão obedecendo sem restrições ao Senhor e NÃO farão concessões segundo a vontade humana. Não buscarão seus próprios interesses, mas as do Senhor.
Serão a geração da última hora, uma geração de inconformados com este mundo, que não se corrompem facilmente, nem são levados por qualquer vento de doutrina. Não se ofenderão por serem chamados de “loucos ou fanáticos” pela causa de Cristo (I Cor 4:10).
A glória desta última casa (geração) será maior que a primeira. (Ag 2:9), porque farão muitos voltarem ao “primeiro amor”, como nos tempos apostólicos. O reconhecimento deles virão de Deus e não de homens, por isso terão o manto da humildade para que ninguém se vanglorie na presença de Deus (ICor 1:29).
Serão também conhecidos pelos anjos ministradores(Hb 1:14 ) que ajudarão esta geração a crescer (como foi com Paulo) e qual caminho deverão seguir (At 27:24). Também serão reconhecidos e temidos pelo demônios, que não se cansarão em tentá-los, porém sobre esta geração virão seus feitos frustrados e jamais serão envergonhados (como os filhos de Ceva – At 19:13-15), pois muitos saberão que o Senhor está no meio deles.(Joel 2:27).
E por “cumprirem” TUDO aquilo que o Senhor havia dito eles se achegarão a mesa do Senhor, para servirem a Ele. (Ez 44:16). O melhor de todos os primeiros frutos de toda espécie e toda oferta serão deles. (Ez 44:30) .
Morarão no santuário reservado pelo próprio Deus por moradia a eles, um lugar especial
reservado pro Deus (Ez 45:4;48:10-12).
Tudo isso será para os sacerdotes santificados, para os filhos de Zadoque, que cumpriram o seu dever e não andaram errados (Ez 48:11)
Então qual dessa geração você deseja seguir como exemplo? Qual delas você se identificou, qual delas mais parece com você? Qual delas reflete o que você vive hoje?
Se você reflete a geração Eli, ainda há tempo de mudança. O Senhor diz em Ezequiel 33:11: Tão certo como eu vivo, diz o Senhor Deus, não tenho prazer na morte do perverso, mas em que o perverso se converta do seu caminho e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos; pois porque haveis de morrer, ó casa de Israel? (Ez 33:11)
Mas eu vos julgarei,cada um segundo os seus caminhos, ó casa de Israel. (Ez 33:20)
Não perca tempo, coloque seu nome na lista dessa geração vencedora (aliste-se, mesmo). Entre na geração dos justos. Isso dependerá de você, meu amigo.
Em salmos 112 o salmista diz: Aleluia, bem aventurado(próspero)o homem que teme ao Senhor e se compraz nos seus mandamentos. A sua descendência será poderosa na terra. Será abençoada a Geração de Justos. Na sua casa há prosperidade(coisas valiosas) e riquezas e sua justiça permanece para sempre.
Basta a você essa decisão, entre o arrependimento e o orgulho, entre a glória eterna e a frustração eterna.


VIA GRITOS DE ALERTA

Vencedores e Perdedores

 




AS PESSOAS VENCEDORAS E AS PESSOAS DERROTADAS

Quando a pessoa Vencedora comete um erro, diz: “Equivoquei-me“, e aprende a lição.
Quando uma pessoa Derrotada comete um erro, diz: “Não foi culpa minha“, e responsabiliza os outros.
Uma pessoa Vencedora sabe que a adversidade é a melhor dos mestres.
Uma pessoa Derrotada sente-se vítima diante da adversidade.
Uma pessoa Vencedora sabe que o resultado das coisas depende de si.
Uma pessoa Derrotada crê que existe a má sorte.
Uma pessoa Vencedora trabalha muito e arranja mais tempo para si mesma.
Uma pessoa Derrotada está sempre “muito ocupada” e não tem tempo sequer para os seus.
Uma pessoa Vencedora enfrenta os desafios um a um.
Uma pessoa Derrotada rodeia os desafios e não se atreve a tentar.
Uma pessoa Vencedora compromete-se, dá a sua palavra e cumpre.
Uma pessoa Derrotada faz promessas, não “mete os pés a caminho” e quando falha só se sabe justificar.
Uma pessoa Vencedora diz: “Sou bom, mas vou ser melhor”.
Uma pessoa Derrotada diz: “Não sou tão mau como são como muitas outras pessoas”.
Uma pessoa Vencedora escuta, compreende e responde.
Uma pessoa Derrotada não espera que chegue o seu turno para falar.
Uma pessoa Vencedora respeita aqueles que sabem mais e preocupa-se em aprender algo com eles.
Uma pessoa Derrotada resiste a todos aqueles que sabem mais e apenas se fixa nos seus defeitos.
Uma pessoa Vencedora sente-se responsável por algo mais que apenas o seu trabalho.
Uma pessoa Derrotada não se compromete e sempre diz: “Faço o meu trabalho e já chega”.Uma pessoa Vencedora diz: “Deve haver uma melhor forma de o fazer…”.
Uma pessoa Derrotada diz: “Este é o modo como sempre temos feito. Não há outro.”.
Uma pessoa Vencedora é PARTE DA SOLUÇÃO.
Uma pessoa Derrotada é PARTE DO PROBLEMA.
Uma pessoa Vencedora consegue “ver a parede na sua totalidade”.
Uma pessoa Derrotada fixa-se “no azulejo que lhe toca colocar”.
Uma pessoa Vencedora com tu passa essa mensagem para os amigos…
Uma pessoa Derrotada como os outros é egoísta e guarda a mensagem só para si…

Às vezes as situações que você passa em sua vida tentam te por para baixo,mas sempre haverá um sol sobre você, e ele brilha para todos,e enquanto há vida, há esperança.
Seja um vencedor, porque só depende de você.

Ao vencedor darei o direito de sentar-se comigo em meu trono, assim como eu também venci e sentei-me com meu Pai em seu trono. Apocalipse 3:21

MEDITAÇÃO DO DIA

Vitória Garantida

Está consumado! João 19:30


Gosto de pregadores que sempre servem um “banquete” em seu sermão, independentemente do lugar, da ocasião e do número de pessoas que os assistem.


Os jovens adventistas do Chile, por ocasião do 18 de setembro, seu dia nacional, realizam congressos e acampamentos em todo o país. Numa dessas ocasiões, fui visitar um acampamento nos arredores de Santiago, com mais ou menos cem jovens. Era um momento de bate-papo e o tema girava em torno de nossa participação na salvação. O professor que conduzia a conversa, com habilidade e conhecimento, usou uma ilustração apropriada para o grupo de jovens: “Suponha que você seja um torcedor fervoroso do seu time.

Conhece os jogadores, entra no blog deles, conhece o técnico e assiste a todos os treinos. Na semana da partida decisiva para ver quem será o campeão, o técnico se aproxima de você e diz: ‘Fernando [coloque o seu nome], é o seguinte: no domingo próximo será a partida final. Quero convidar você para que entre em campo com o time. Por favor, esteja uma hora e meia antes no vestiário para receber o uniforme do time.’


“No domingo, com o estádio superlotado, em meio àquela gritaria, foguetório e o flamular de bandeiras imensas, você entra em campo com seu time. Mais do que nunca, seu coração anela por uma vitória esmagadora. No meio do jogo, para sua surpresa, o técnico se aproxima de você e diz: ‘Fernando, o placar está decidido. A vitória está garantida, é nossa. Nada vai mudar o resultado. Quero que você entre em campo para jogar. Seu nome está na lista dos que podem entrar em campo.’”


Amigos, que diferença faz entrar em campo sabendo que a vitória não depende de mim. Melhor ainda é saber que ela foi alcançada antes.


Jesus pede que entremos em campo para celebrar a vitória que Ele alcançou na cruz. Quantos entram em campo na expectativa e pensam que o peso da vitória dependerá inteiramente deles. Esforçam-se, lutam; porém, se decepcionam.


Quando Ele exclamou “Está consumado!”, estava dizendo: “A partida terminou. A vitória é Minha. O adversário está derrotado para sempre.” Ele o fez não com voz débil e sem forças. Ele o fez com voz de triunfo, em tom conquistador. Jesus diz: “Vá! Já ganhamos. A vitória é nossa, rapaz! Entre em campo e celebre a vitória comigo!”

A desonestidade árabe perante Israel

 

Expulsar os judeus para o Mediterrâneo não é apenas o sonho molhado dos extremistas, dos wahabitas e outros "istas" do Médio Oriente. Esse desejo também lateja nos tais moderados, como Alaa al Aswany.
Como vimos ontem, Aswany não é um radical, não é um islamita. É alguém que luta por um centro democrático no Egipto e no mundo árabe . Mas este cândido Aswany transforma-se num Rambo quando Israel surge na conversa.
E a linguagem não engana. Aswany, um moderado, considera Israel o inimigo e, em consequência, desumaniza por completo os "sionistas" (um termo revelador).
No meio deste ódio, a honestidade intelectual é a primeira baixa. Aswany diz que "a lendária resistência dos palestinianos levou Israel a cometer um brutal massacre" em Gaza.
Bom, convém relembrar que Israel fez uma guerra defensiva contra um território que estava a ser usado para atacar israelitas. Aswany nunca menciona que o Hamas lançava rockets - todos os dias - contra Israel. Portanto, o Hamas é um corpo de escuteiros inofensivo, é a guarda avançada e pacífica da "lendária resistência".
Depois, Aswany diz que a muralha de aço subterrânea - entre Gaza e o Egipto - visa apenas "matar à fome a população de Gaza". Claro, é isso mesmo. Os túneis entre Egipto e Gaza são meros corredores humanitários, não é verdade? Nunca ali passaram armas para o Hamas, as tais armas que nunca foram usadas contra Israel, não é verdade? Nunca. Jamais.
A desonestidade de Aswany e dos árabes em geral não está nas críticas a Israel. As acções de Israel podem e devem ser criticadas. A desonestidade está no facto de os árabes não olharem para factos simples: o Hamas dispara rockets contra Israel, os túneis servem para o Hamas receber mais armas.
Uma discussão séria do assunto tem de contemplar estes dois factos. Mas, na visão árabe, estes pormaiores são simplesmente ignorados. Porquê? Porque Aswany & cia. não estão interessados nos erros políticos de Israel.
Para Aswany, Israel é um erro, um erro histórico, um erro ontológico. E quem pensa assim não perde tempo com análises a erros de conjuntura, não é verdade?
Aswany, relembro, é um dos moderados do novo Egipto.

Somália: Muçulmanos decapitam Cristão de 17 anos

 


O grupo islâmico al Shabaab decapitou um rapaz Cristão de 17 anos, segundo reporta um jornalista da capital Somali à Compass.
Os militantes, que se comprometeram a expulsar todos os Cristãos da Somália (tal como Maomé se comprometeu a expulsar todos os Judeus e Cristãos da península árabe), mataram Guled Jama Muktar no dia 25 de Setembro numa casa perto de Deynile, a cerca de 20 quilómetros da capital da Somália.
O grupo islâmico já há algum tempo que monitorizava a sua família desde que os Cristãos chegaram à Somália (provenientes do Quénia) em 2008. Este grupo terrorista, que está em luta com o governo de transição pelo controle do país, sabiam, segundo as suas observações à família, que eles eram Cristãos, reportou a fonte da capital, requisitando anonimato.
Eu pessoalmente conhecia esta família e sabia que eles eram Cristãos que levavam a cabo estudos Bíblicos na sua casa.
Segundo conversas com os pais da criança assassinada e os vizinhos, a fonte afirmou que membros da al Shabaab chegaram à casa de Muktar às 6 da manhã, quando os pais já se encontraram nos seus empregos, no mercado.
Os assassinos muçulmanos encontraram Muktar numa altura em que ele se preparava para ir para a escola.

A consolação Cristã perante estes eventos é saber que Muktar agora se encontra na Glória Eterna, junto ao Seu Criador, o Senhor Jesus Cristo. Portanto ele está bem.Quem está a caminho dum lugar de tormento eterno são os muçulmanos que levaram a cabo este acto de selvajaria contra um jovem de 17 anos.
Deus tenha compaixão deles no Dia do Juízo Final.

Dinamarca: Grupo maometano apela à criação de zonas controladas pela lei islâmica

 

Ficamos sabendo através do Copenhagen Post que um grupo islâmico quer estabelecer em Copenhaga zonas controladas pela lei islâmica sharia.
O grupo, com o nome de ‘The Call to Islam’, pertence a um ramo islâmico conhecido por "Salafismo", cujos seguidores na Grã-Bretanha tentaram no Verão passado introduzir zonas sharia similares em Londres.
De acordo com o jornal Jyllands-Posten, o grupo é liderado pelo imã Abu Ahmed. Este homem já "ensinou" vários pessoas que mais tarde foram conectadas a actividades terroristas.
Que "surpresa".
O grupo tenciona iniciar o patrulhamento duma vizinhança de Copenhaga com o nome de Tingbjerg antes de se estender para Nørrebro e eventualmente para toda a Dinamarca.
Os muçulmanos que sejam encontrados bebendo ou envolvidos em jogos de azar serão repreendidos por violarem a lei islâmica.

Esperamos ansiosamente que os militantes ateus que normalmente se levantam quando uma cruz é colocada num lugar público se manifestem com o mesmo vigor contra este gesto imperialista.
Claro que esta espera vai ser muito longa uma vez que os militantes ateus não se atrevem a criticar os islão. Aqueles que o fazem, descobrem empiricamente que não é seguro.
Outra coisa que convém notar é o quão imperialista e anti-democrático o islão é (nem vale à pena defender que estes grupos "não representam o verdadeiro islão"). Os muçulmanos escolhem vir viver para a superior sociedade ocidental mas quando cá chegam querem criar exactamente a mesma sociedade que os fez sair dos seus países de origem.
É difícil entender este tipo de gestos sem levar em conta que o islão é uma ideologia política e militar que visa total domínio do mundo - mesmo que isso envolva destruir sociedades que sobrevivem melhor sem o islão do que com o islão. Para eles, o que interessa é controlar mais e mais território.
Por isso é que a imigração islâmica - levada a cabo pelos marxistas culturais europeus que visam destruir a influência Cristã no Ocidente - é uma bomba relógio que mais cedo ou mais tarde irá explodir.
Os líderes europeus que trouxeram esta ideologia não-assimilável descobrirão com o tempo que os seus planos de reinar sobre a Europa como senhores feudais é uma miragem. O islão irá atrás deles tal como foi atrás de todas as outras ideologias que se atravessaram no seu caminho.
Historicamente, a única ideologia que conseguiu resistir e fazer retornar o avanço do islão foi o Cristianismo - precisamente a ideologia que os marxistas culturais europeus visam remover da influência pública.
Daqui se deduz, portanto, que o futuro da Europa pós-Cristã vai ser algo mais parecido com isto . . . . 


. . . . . . . . . do que com isto.

Igreja Mundial do Poder de Deus ultrapassa grandes igrejas em números de templos

Com apenas 13 anos de existência, a denominação de Valdemiro Santiago (foto) ultrapassa a Renascer e Internacional da Graça que têm mais de 25 anos de existência

Fundada em 1998 pelo apóstolo Valdemiro Santiago, a Igreja Mundial do Poder de Deus já ultrapassou em números de templos igrejas neopentecostais mais antigas que ela, como a Renascer em Cristo e a Internacional da Graça de Deus.

Os números mostram que a IMPD está cada vez mais próxima de alcançar a Igreja Universal do Reino de Deus que tem atualmente mais de 5.000 templos espalhados pelo mundo. O ministério de Valdemiro tem quase a metade dos 30 anos da IURD e já possuí quase 2.000 templos.

São 1.959 templos em todos os estados brasileiros e também em outros países do mundo, fazendo com que esta denominação fique em segundo lugar em quantidade de templos, tendo, só na cidade de São Paulo 110 igrejas. Quase a metade de todos os templos da Igreja Renascer, que tem 25 anos de existência, e conta hoje com quase 300 templos.

A terceira maior denominação neopentecostal do Brasil é a Igreja Internacional da Graça de Deus, fundada em 1980 pelo Missionário R.R. Soares e que possuí 1.108 filiais. Número de templos superado pela igreja de Valdemiro que só na região sudeste possui 1.230 igrejas (693 no Estado de São Paulo, 351 em Minas Gerais, 130 no Rio de Janeiro e 56 no Espírito Santo).

De fato, a IMPD é a igreja que mais cresce no Brasil, principalmente no Estado de São Paulo onde se encontra a maioria dos templos abertos pelo ministério que nasceu no interior da capital por um ex-bispo da IURD que teria aberto uma igreja depois de discordar de Edir Macedo, com quem trabalhou por quase 20 anos.

Santiago, o apóstolo dos milagres, está construindo um templo na cidade de Guarulhos com capacidade para receber 150 mil fiéis, um projeto ousado que vai colocá-lo entre os donos dos maiores templos do mundo. A sede da igreja está localizada no bairro do Brás, mas foi interditada pela prefeitura para passar por reformas e só depois será reaberta.

Fonte: Gospel Prime

Decisão Sobre Casamento Gay É Adiada no STJ

O tema casamento civil entre pessoas do mesmo sexo foi colocado ontem, quinta-feira, em votação no Superior Tribunal de Justiça (STJ).
 
Quatro dos cinco ministros da quarta turma do STJ votaram a favor da união civil, mas o ministro Marco Aurélio Buzzi fez um pedido de vista ao processo, de forma a ter mais tempo para analisar a questão.
Ainda não há data para a retomada do julgamento. Enquanto o julgamento não terminar, os ministros ainda podem mudar seus votos.
Caso seja favorável ao casamento civil homossexual, o STJ abre importante precedente para casos similares, embora a decisão do órgão não se torne regra a ser aplicada a todos os casos parecidos, ao contrário de uma decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), de acordo com o Terra.
O processo foi movido por duas empresárias gaúchas que recorreram ao STJ depois que tiveram autorização para seu casamento recusada por um cartório.
As duas vivem juntas há cinco anos e desejam mudar o estado civil. O Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, contudo, julgou improcedente a ação, o que levou as gaúchas a recorrerem ao STJ.
Em maio deste ano, o STF reconheceu a união estável entre pessoas do mesmo sexo. Segundo o IG, o STF deixou em aberto a possibilidade de casamento, o que provocou decisões desencontradas pelos juízes de primeira instância.
As diferenças entre as duas entidades são claras: a união estável acontece a partir da convivência entre o casal; já o casamento civil é um contrato jurídico-formal estabelecido entre duas pessoas, segundo a publicação.
O pastor Silas Malafaia, líder da Associação Vitória em Cristo, iniciou uma campanha no Twitter em que convoca seus seguidores a enviar email aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STJ) para que o órgão não reconheça a união homoafetiva como casamento.
Malafaia postou no microblog os emails de vários ministros do STJ para que mensagens fossem enviadas contra a validação do casamento homossexual.

Com ataque à Globo, Domingo Espetacular debate a arte com apologia à pedofilia

Programa Domingo Espetacular, na Record TV O debate sobre as exposições de arte com apologia à pedofilia e outros temas no Brasil marc...