quinta-feira, 27 de junho de 2013

PT PREPARA GOLPE CONTRA O BRASIL -Ministro diz que maioria dos partidos da base apoia plebiscito

Após reunião na manhã desta quinta-feira (27) da presidente Dilma Rousseff com os presidentes dos partidos da base aliada do governo federal no Palácio do Planalto, o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, que é presidente do PSB, disse que a base aliada pretende ajudar a presidente e que "majoritariamente" os partidos concordaram com a ideia de fazer um plebiscito sobre a reforma política.
O ministro da Educação Aloizio Mercadante, que falou em nome do Planalto, também disse haver consenso na base aliada. "Vamos tratar do que é essencial, das balizas. O plebiscito vai nortear e balizar a reforma. Tem que ir no cerne do problema", disse Mercadante

Todos entendem que reforma política é necessária, diz Campos

"Dá para fazer uma reforma política sem ouvir a sociedade? Todos foram unânimes em dizer que temos que ouvir. Pode ser até que tenha alguém que pense em ouvir depois, mas, majoritariamente, entende-se que é preciso ouvir antes", disse Campos em referência à realização do plebiscito, que ouve a população antes que o assunto se torne lei, sobre a reforma política.
Já o referendo, alternativa defendida pelos partidos da oposição, ouviria a sociedade depois que a reforma já tivesse se tornado lei.

Qual a melhor maneira de fazer a reforma política no Brasil?


O governador evitou, no entanto, declarar apoio abertamente ao plebiscito. "O Congresso vai poder, em decidindo pelo plebiscito,  ouvir objetivamente a sociedade brasileira", disse.
"A disposição nesse momento dos partidos da base é de ajudar a presidente Dilma a dar sequência ao esforço que tem feito de ouvir e dar consequência aos reclames das ruas do Brasil. Que a gente possa fazer com toda essa energia faça bem ao Brasil", declarou o governador pernambucano, que é tido como provável candidato nas eleições presidenciais de 2014.
Participaram também da reunião os ministros Ideli Salvatti (Relações Institucionais) e José Eduardo Cardozo (Justiça), além do vice-presidente, Michel Temer. 

Plebiscito x referendo

  • Caio Guatelli/Folhapress Plebiscito é uma consulta direta ao cidadão em que ele se manifesta sobre um assunto antes que uma lei sobre o tema seja estabelecida. Leia mais
    Referendo
    é uma forma de consulta ao cidadão sobre um determinado tema. No entanto, ele ocorre quando o povo é chamado a manifestar-se sobre uma lei após ela ter sido elaborada e aprovada pelos órgãos competentes do governo federal. Leia mais
  • Arte/UOL Quem é a favor do plebiscito: O governo federal. "É muito importante que o povo opine. A reforma política se arrasta há anos. É necessário que o povo diga qual o sistema que ele quer", disse o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.
    Quem é a favor do referendo:
    A oposição ao governo. Os oposicionistas afirmam que o referendo tem maior facilidade de ser colocado em prática porque os temas da reforma são complexos para serem respondidos de forma simplificada pela população em um plebiscito 
Entre os presidentes de partidos, estiveram presentes, além de Campos, Gilberto Kassab (PSD), Alfredo Nascimento (PR), Carlos Lupi (PDT), Renato Rabelo (PC do B), Rui Falcão (PT), Valdir Raupp (PMDB), Ciro Nogueira (PP), Marcos Pereira (PRB) e Benito Gama (PTB).

Encaminhamento do plebiscito

Segundo Mercadante, que falou em nome do Planalto, o modo pelo qual a consulta será feita, assim como o conteúdo, ainda estão em aberto. Ele disse que não houve tempo ainda para discutir as perguntas do plebiscito, mas que dois temas surgiram como principais: financiamento e sistema eleitoral (forma de votação).
Mercadante afirmou ainda que a decisão do governo é pelo plebiscito e que o governo está aguardando definição do TSE (Tribunal Superior Eleitoral) uma definição sobre a melhor data para a realização da consulta.
O ministro voltou a afirmar que a palavra final sobre a realização da consulta é do Congresso Nacional. "Mas não acho que qualquer partido vai negar a vontade manifestada pelo povo."
Questionado pelos jornalistas sobre a partir de quando as decisões do eventual plebiscito valeriam, Eduardo Campos disse que não há definição sobre o assunto. "Esta é uma decisão que será dada no debate do Congresso. Pode ser objeto inclusive do próprio plebiscito."
Procurado pela reportagem do UOL, o TSE informou que a área técnica está preparando um estudo a ser entregue à ministra Cármen Lúcia, presidente do tribunal. Só depois disso é que ela deve se pronunciar, segundo a assessoria do TSE.
A agenda de reuniões de Dilma sobre a reforma política continua: às 14h, a presidente se encontra com líderes partidários da Câmara e, às 16h, com os líderes do Senado.
Após anunciar um plebiscito sobre a reforma política e um pacto com cinco itens para a melhoria dos serviços públicos, a presidente foi criticada por ter tomado a decisão sem ouvir o Congresso.
Na terça-feira, Renan disse que talvez a presidente "não tenha tido tempo" de consultar os parlamentares sobre seu projeto de reforma política.
Depois do pacto, Dilma já se reuniu com o presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), Joaquim Barbosa, e com o presidente do Congresso nacional, senador Renan Calheiros (PMDB-AL).

VIA GRITOS DE ALERTA / FONTE E INF.UOL.COM.BR

Marcha para Jesus 2013: evento será realizado no dia 29 de junho com o tema “Novo Tempo”

A Marcha para Jesus 2013 será realizada no dia 29 de junho com o tema “Novo Tempo”, com a participação de diversas denominações.
Marcha para Jesus 2013: evento será realizado no dia 29 de junho com o tema “Novo Tempo”A maior Marcha do mundo terá início às 10h00, com saída da estação Luz do metrô, seguindo o já conhecido trajeto que leva à praça Heróis da Força Expedicionária Brasileira, próximo ao aeroporto Campo de Marte, na zona norte de São Paulo, onde é montada a concentração para as apresentações dos cantores convidados.
A Marcha para Jesus 2013 contará, de acordo com a assessoria de imprensa do evento, com uma estrutura de grande porte no palco da concentração.
Confirmaram presença no evento os cantores Thalles Roberto, Regis Danese, Davi Sacer, Cassiane, Marcelo Aguiar, Mariana Valadão, Asaph Borba e Fernandinho, além das bandas Ao Cubo, Inesquecível, Renascer Praise e DOPA, entre outros.
Segundo o apóstolo Estevam Hernandes, líder da Igreja Renascer em Cristo e presidente da Marcha para Jesus, o evento é uma reunião de todas as igrejas cristãs: “A verdade da Marcha é que ela representa a união, a comunhão de todos aqueles que acreditam em Jesus Cristo como filho de Deus e nosso desejo de expressar essa fé!”, explica.
Desde 2009 a Marcha para Jesus é um evento que faz parte do calendário oficial da cidade do Brasil. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionou, neste ano, a Lei Federal 12.025 que estabelece o evento como uma celebração nacional.
A Marcha para Jesus em São Paulo conta com o apoio da Prefeitura, além dos órgãos municipais SPTrans, Companhia de Engenharia de Tráfego (CET), SPTuris e também da Polícia Militar.
Dentro da estrutura do evento, haverá um ambulatório com profissionais de saúde, e dez ambulâncias à disposição dos participantes. Em 2012, mais de duzentas pessoas, entre médicos e enfermeiros trabalharam neste tipo de atendimento.
Os portadores de necessidades especiais contarão com um local exclusivo na concentração, com todos os itens de acessibilidade garantidos.
Marcha Para Jesus 2013
29 de Junho
Início: saída da estação Luz do metrô
Concentração: praça Heróis da FEB
Início: 10h00
Previsão de término: 21h30
Informações em marchaparajesus.com.br

Senado aprova projeto de lei que transforma corrupção em crime hediondo

O Senado Federal aprovou nesta quarta-feira (26) a alteração no Código Penal que aumenta a punição para a corrupção no país, tornando-a crime hediondo, o de maior gravidade na lei brasileira.

De acordo com o projeto de lei aprovado no Senado, a corrupção ativa, configurada quando é oferecida vantagem indevida a um funcionário público para a prática de algum ato, deixa de ter pena de 2 a 12 anos de reclusão e passa a ser de 4 a 12 anos, com inclusão de uma multa.

Além do aumento do tempo de reclusão, a configuração do crime como hediondo faz com que não haja possibilidade de concessão de liberdade condicional ou progressão de regime mediante pagamento de fiança.

Após aprovação do Senado, o projeto de lei será encaminhado para votação na Câmara dos Deputados.

CRITICAR GAYS UMA OVA.

Virou moda agora essa onda de que não se pode falar mal de gay .
Se o cara é ladrão pode , mas se é ladrão gay não , Se o cara é matador pode , mas se é matador gay não , Se a mulher é traficante pode , mas se é lésbica não.
Isso aqui esta virando uma Sodoma e Gomorra.
Vivemos em uma democracia marcada pela estrela vermelha da corrupção e do comunismo.
E pior de tudo , esses mesmos pilantras que estão no poder , e hoje sendo os maiores corruptos das história do Brasil , chegaram até ai , no poder, com a desculpa que estariam lutando contra o mesmo.
Poder esse que destrói tudo .
Inclusive , lideres evangélicos que eram para serem exemplos , mas se debandaram para o lado escuro da podridão politica Brasileira.
Hoje eu via a lista dos deputados que apoiavam a pec 37  e que mudaram de ideia depois das manifestaçãos , e fiquei estarrecido com os nomes de Cristãos lá no meio .
Mas os mesmos , depois dos manifestos mudaram de ideia.


CONFIRA A LISTA VOCÊ TAMBÉM . http://www.camara.gov.br/proposicoesWeb/prop_mostrarintegra;jsessionid=0AC4AB5F7389B04AB4C0774466FC4EFE.node1?codteor=886679&filename=Tramitacao-PEC+37%2F2011

 Agora a nova onda é falar mal da tal cura gay.
Em primeiro lugar esse projeto não é do deputado Marco Feliciano.
Em segundo lugar não tem nada a ver com cura gay.
Em terceiro lugar , trata apenas da liberação para atendimento psicológico para gays que precisam de ajuda psicológica ,pois hoje a pessoa passa a ser gay com todo apoio do governo , mas se quer parar é quase que barrado pelo mesmo.

Mas como a imprensa do Brasil esta rendida a agenda gay ,  quanto mais falarem sobre isso ganham ibope.


CHEGA DE IMPRENSA MENTIROSA E POLITICO LADRÃO .

FORA COMUNISTAS , DETESTAMOS O VERMELHO ,POIS SOMOS VERDE E AMARELO.


BISPO ROBERTO TORRECILHAS

Usada como prostituta, fêmea de orangotango é salva na Indonésia

Pony, a orangotango prostituta

Não, você não leu nada errado. É inacreditável onde a perversidade humana pode chegar, não é mesmo?

Parece que na Indonésia alguma rapaziada não fica satisfeita com o fato dos orangotangos poderem estar extintos já em 2015 devido à destruição massiva do seu habitat natural causada pelo crescimento desenfreado de plantações de óleo de palma, e muito menos com o fato disto ter causado a morte a 50,000 orangotangos em apenas duas décadas. Não, para o bicho homem isto não chega. Então o que fazer? “Ah já sei” – diz um iluminado indonésio de olho fisgado numa orangotango fêmea mais roliça e felpuda- “vamos pegar nas “macacas”, abrir um bordel e violá-las como se não houvesse amanhã até que caiam para o lado mortas de exaustão”. E assim foi. As fêmeas são capturadas, presas em casas preparadas para o efeito e abusadas sexualmente por tudo o que é taradinho da região. Uma lástima.
news-11-2
Escrava sexual, uma orangotango fêmea chamada “Pony” foi salva pela Associação Protetora dos Orangotangos, na vila de Borneo Apes na Indonésia. Pony foi encontrada com o pelo raspado e cheia de picadas de mosquito, numa casa de saliência. Maltratada, ela estava presa por uma corrente de aço a uma parede e deitada num colchão todo manchado. Segundo o “Jornal de Notícias”, Pony era a preferida dos homens que frequentavam o local, em busca de sexo.
Há um ano, a associação tentava resgatar a fêmea. Considerada a “galinha dos ovos de ouro”, ela tinha segurança forte. Sempre que alguém tentava salvá-la, sofria ameaças com armas.
A associação conseguiu arrecadar dinheiro suficiente para pedir ajuda a 35 policiais e contratar homens armados com fuzil Ak 47, para, enfim, convencerem a “dona” de Pony e os homens da vila a deixarem a orangotango ir embora.




FONTE . http://www.issoebizarro.com/blog/mundo-bizarro/usada-como-prostituta-femea-de-orangotango-e-salva-na-indonesia/

ESTRATÉGIA DE ORAÇÃO E JEJUM PELO BRASIL - IMPACTANDO O BRASIL PELO PODER DA ORAÇÃO

“Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e se converter dos seus maus caminhos, então eu ouvirei dos céus, perdoarei os seus pecados e sararei a sua Terra”. (2 Crônicas 7.14)
“Eu vou transformar o Brasil. Mas vocês devem transformá-lo a partir dos seus joelhos primeiro”
“Tocai a trombeta em Sião, promulgai um santo jejum, proclamai assembleia solene”. (Joel 2.15)
Estamos vivendo dias históricos. Anos de clamores, jejuns e lágrimas em favor da nação já provocaram mudanças e livramentos. Mas ainda há muito a ser transformado. A Igreja brasileira carrega o peso da responsabilidade. Temos a chave da autoridade que move os céus e a terra. As promessas de Deus para a cura da nação pertencem a nós e exigem nosso posicionamento. Estamos experimentando o fortalecer no comprometimento em jejuns e oração pelo país. Os intercessores sentem as “dores de parto” se intensificar. Cremos que estamos no limiar de um novo tempo, da hora de dar à luz a um Brasil transformado.
Na páscoa deste ano mais de onze mil adoradores e intercessores se reuniram em um Congresso cujo tema foi Adoração e Transformação. Ouvimos testemunhos sobre a transformação de Uganda, país antes assolado pela guerra e pela Aids. Circunstâncias que pareciam impossíveis de serem solucionadas, até mesmo pelo governo do país, foram transformadas pela postura da Igreja em unidade, em arrependimento e em oração.
A profetiza Cindy Jacobs entregou uma mensagem: “Assim diz o Senhor: Estou dando ao Brasil uma segunda chance. Estou dando a vocês uma janela, diz o Senhor, por onde vocês vão começar a orar. E assim diz o Senhor: Se vocês não se apropriarem desta janela eu vou começar a abalar a economia. O Senhor diz: Eu vou transformar o Brasil. Mas vocês devem transformá-lo a partir dos seus joelhos primeiro. Comecem a clamar dia e noite. Eu edificarei a Casa de Oração para todas as nações a partir do Brasil. Eu vou começar nos campos universitários, nas escolas, nos prédios do governo. Assim diz o Senhor: É o meu desejo derrubar o principado da corrupção e o principado da pobreza porque virei e abalarei tudo o que pode ser abalado. Estou preparando uma geração pioneira. Que se levantem os Joões Batistas! Levantem-se os Joões Batistas! Levantem-se os abridores do caminho que prepararão o caminho do Senhor para a transformação do Brasil.”
Nos últimos dias assistimos o povo brasileiro saindo às ruas e pressionando as autoridades para que haja mudança. A profecia de Jacobs foi relembrada e espalhou-se pelas redes sociais. A Igreja reconhece o mover do Espírito impulsionando a história. O amor pelo Brasil está sendo renovado nos corações dos brasileiros, que cantam o Hino Nacional, vestem verde e amarelo e carregam a bandeira, com um sentimento que vai muito além do futebol, mas como um protesto por dias melhores na pátria amada. Como escreve Isaías 62:5: “Porque, como o jovem desposa a donzela, assim teus filhos te desposarão a ti; como o noivo se alegra da noiva, assim de ti se alegrará o teu Deus”. O povo brasileiro está amando e se comprometendo com a sua terra.
Em meio a tudo isso Cindy Jacobs falou comigo ao telefone. Ela teve uma visão espiritual com o símbolo da anarquia, a letra A dentro de um círculo. O Senhor disse a ela que a Igreja brasileira precisa paralisar o espírito de anarquia que veio para ferir o país. O inimigo sempre tentará macular o que Deus está fazendo, e este é o momento em que Deus está levantando o Brasil como um testemunho entre as nações. Jacobs se reuniu com Lou Engle (Fundador do movimento The Call, que desperta e reúne a Igreja nas nações, em ajuntamentos solenes de adoração, intercessão e proclamação da Palavra). Eles discerniram que precisamos de uma estratégia de oração pelo Brasil e conclamaram um jejum de 21 dias, culminando com um dia nacional de oração pelo país, no domingo, 14 de Julho.
Após este telefonema com Jacobs conversei com a Pastora Ezenete Rodrigues, que está à frente de um exército de intercessores em Lagoinha e em todo o Brasil. Há alguns dias o Senhor também lhe disse que deveria acontecer um dia de mobilização nacional de oração pelo Brasil nas igrejas. A proposta do dia 14/7 veio confirmar isso. Os intercessores também discerniram que a Igreja precisa ir para as ruas, não com passeatas ou marchas, mas a lugares estratégicos das cidades e orar.
Foi então que o Senhor me conduziu a compartilhar essas direções com a Apóstola Valnice Milhomens, que é reconhecida por sua consagração e jejuns, há mais de 20 anos, a favor do país. As palavras de Valnice foram: “Esta é a agenda do Espírito”. Percebemos que esta estratégia não nasceu na mente ou no coração de uma pessoa ou ministério, mas é algo que o próprio Deus planejou.
As confirmações foram impressionantes. Em uma Convenção esse ano o Senhor disse a Valnice que a Igreja deveria ir às ruas, às praças. Disse que o avivamento vem das ruas, vem de fora para dentro. Essa palavra foi entregue por um profeta antes mesmo das recentes manifestações populares. Já estava sendo organizada uma mobilização para que a Igreja ore nas ruas no sábado, dia 13/7. Além disso, na manhã do dia em que conversamos houve uma conferência com diversos líderes da nação. Foi definido que no dia 15 de Julho eles se encontrariam em Brasília para orar. Ficamos impressionadas, pois a contagem dos 21 dias de jejum acabam exatamente no dia 15/7, dia deste ajuntamento de pastores, profetas e apóstolos do país.
Compartilho agora a estratégia para a Igreja neste momento crucial na história do Brasil:
21 dias de jejum e oração: de 25/6 a 15/7.
O jejum pode ser feito de diversas maneiras. Por exemplo, há o jejum em que a pessoa ingere apenas alguns tipos de alimentos, o jejum em que a pessoa retira uma refeição, o jejum em que a pessoa se alimenta apenas à noite, o jejum de líquidos (apenas bebendo líquidos), o jejum integral (apenas bebendo água).

Se você já está fazendo um período de jejum, continue até o dia 15 de julho para estar em unidade com as demais igrejas do Brasil.
13/7 – sábado: A Igreja Nas Ruas, orando em lugares estratégicos. Grupos de crentes orando na Prefeitura, na Câmara dos Vereadores, na Assembleia Legislativa, em praças e lugares de monumentos, em frente a hospitais, escolas, universidades, TVs e rádios, e todo lugar estratégico onde o Espírito do Senhor direcionar.
14/7 – domingo: Cada igreja fará seus cultos como reuniões de adoração, oração e proclamação da Palavra a favor do país. O ideal é que sejam feitas 12 horas ininterruptas de adoração, oração e proclamação da Palavra.
15/7 – segunda-feira: Em Brasília, pastores, apóstolos, profetas, intercessores e líderes de todo o Brasil se reunirão para 12 horas de adoração, oração e proclamação da Palavra em favor do país. Local: No Templo da INSEJEC, que fica no centro do Distrito Federal, a partir de 8 horas da manhã.
“Por amor do Brasil não me calarei e não me aquietarei. Sobre os teus muros, ó Brasil, pus guardas, que todo o dia e toda noite jamais se calarão; vós, os que fareis lembrado o Senhor, não descanseis, nem deis a ele descanso até que restabeleça o Brasil e o ponha por objeto de louvor na terra”. (Isaías 62.1a, 6 e 7) *adaptado
Ana Paula Valadão

A MENTIRA DA IMPRENSA SOBRE A CURA GAY

Imagem: divulgaçãoA mentira da imprensa sobre a ‘cura gay’; Pr. Silas comenta

A Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara aprovou nesta terça-feira (18) o projeto de lei que determina o fim da proibição, pelo Conselho Federal de Psicologia, de tratamentos que se propõem a tratar a homossexualidade. A sessão foi presidida pelo deputado Marco Feliciano (PSC-SP), depois de várias semanas de adiamento por causa de protestos e manobras parlamentares contra o projeto.
De autoria do deputado João Campos (PSDB-GO), a proposta suspende dois artigos de uma resolução de 1999 do conselho. Um deles impede a atuação dos profissionais da psicologia para tratar homossexuais. O outro proíbe qualquer ação coercitiva em favor de orientações não solicitadas pelo paciente e determina que psicólogos não se pronunciem publicamente de modo a reforçar preconceitos em relação a homossexuais.

É um absurdo, uma afronta à inteligência humana, como a imprensa brasileira na sua grande maioria engole tudo o que o ativismo gay promove, como verdade absoluta, sem o mínimo de análise imparcial, sem ao menos buscar a opinião de partes contrárias, como se a verdade absoluta pertencesse ao ativismo gay.
Vejamos:
1) O projeto não visa curar ninguém. E pelo que me consta, a psicologia não se utiliza deste termo “cura”.
2) O projeto tem a ver com Direitos Humanos. Nenhuma entidade de classe profissional, religiosa ou quem quer que seja, pode impedir uma pessoa de buscar ajuda se ela assim desejar e decidir. O que o Conselho Federal de Psicologia fez ao impedir que psicólogos tratem de homossexuais que vão pedir ajuda sobre a sua sexualidade, é uma afronta a Constituição e a própria ciência. Por que um heterossexual pode pedir ajuda a um psicólogo sobre sua sexualidade e um homossexual não? Em que parâmetros científicos e também legais você pode impedir um profissional de ajudar quem o procura?
3) O Conselho Federal de Psicologia está ideologizado pelos “esquerdopatas” e pelo movimento gay. Pasmem os senhores: NENHUM CONSELHO OU SOCIEDADE DE PSICOLOGIA NO MUNDO TEM UMA RESOLUÇÃO TÃO IMBECÍL E ESDRÚXULA COMO ESTA. Em nenhum lugar do mundo o psicólogo é impedido de tratar quem o procura. É vergonhoso ver as ciências humanas virarem ciências exatas e servir ao ativismo gay.
4) Um princípio que rege o atendimento profissional a pessoas na área das ciências humanas é que o indivíduo é quem decide se quer ajuda ou não. Em hipótese alguma o terapeuta.
5) Uma outra questão: quem falou que o ativismo gay tem o monopólio do homossexualismo? É a mesma coisa se nós, pastores evangélicos, tivéssemos o monopólio dos evangélicos e por consequência o poder de determinar se um evangélico pode ou não pedir ajuda a um psicólogo porque esta com problemas em relação a sua religiosidade. Claro que nem os ativistas gays, nem nos pastores, temos o monopólio sobre ninguém. É uma afronta aos direitos de cidadania! A pessoa é livre, seja homo, hétero, católico, evangélico e etc, de pedir ajuda a quem quiser.
6) A safadeza da questão é que querem passar para a sociedade como se alguém estivesse obrigando os homossexuais a mudarem o seu comportamento, porque todos nós sabemos que qualquer psicólogo e médico que queira impor um tratamento a uma pessoa que não o deseja, é passivo de punição.
7) A verdade é a seguinte: homossexualismo é um comportamento que um indivíduo pode desejar ser ou não ser, da mesma forma que a religiosidade também é um comportamento do ser humano que ele pode deixar de ser ou vir a ser da religião que ele bem quiser. DIREITOS HUMANOS JÁ! LIBERDADE EXPRESSÃO JÁ!

EM VEZ DE CRITICAR SEUS LIDERES , AJUDEM ELES NOS MOMENTOS DE LUTA.


Rejeição da PEC 37 é uma perda para a sociedade, diz João Campos

    Rejeição da PEC 37 é uma perda para a sociedade, diz João Campos



O deputado federal João Campos (PSDB-GO) foi um dos nove deputados que votaram a favor da PEC 37, projeto de lei que tentava retirar o poder investigativo do Ministério Público, passando estes trabalhos para as polícias federal e civil.
O projeto de autoria do deputado Lourival Mendes (PT do B-MA) foi muito criticado e por pressão popular foi incluso nas pautas do Plenário da Câmara e votado na noite desta terça-feira, onde acabou sendo derrubado.
Ao justificar seu voto favorável à PEC, João Campos, que faz parte da Bancada Evangélica, disse que tem seus conhecimentos jurídicos para desejar que ela fosse aprovada.
“Votei SIM à PEC 37. Votei segundo minhas convicções, meus conhecimentos jurídicos. Entendo que a rejeição da PEC é uma perda para a sociedade”, disse.
O próprio Lourival Mendes, que também faz parte da bancada, defendeu seu projeto e disse que ele estava sendo mal interpretado. Ao ver que a proposta não terá sequência, Mendes disse que as manifestações populares contra a PEC 37 foram “um erro de percurso”.
“Mantivemos nosso posicionamento até o fim. Saio de cabeça erguida, com a consciência tranquila que defendi até o último instante, a Constituição Federal do meu país. Sei que combati o bom combate com apoio de várias entidades e personalidades do meio jurídico”, disse ele.
Na primeira apuração foram nove votos a favor da PEC, contra 430, mas o deputado Sérgio Guerra (PSDB-PE) afirmou que apertou o botão errado e que seu voto era contrário, se tornando então oito votos a favor e 431 contrários.

Votação de propostas polêmicas

A votação da PEC 37 aconteceu diante dos protestos que tomaram conta do Brasil nas últimas semanas. A proposta era uma das reivindicações dos manifestantes que a chamavam de “PEC da Impunidade”.
O presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) se moveu para que os projetos criticados nos protestos fossem derrubados no Plenário.
Além da PEC 37, outro projeto que entrará na votação será o PDC 234/2011 chamado pejorativamente de “cura gay”. A emenda é de autoria do deputado João Campos que já tentou explicar sua proposta para mostrar que ela não fala sobre a cura de homossexuais, mas sobre a liberdade dos psicólogos.

GOSPEL PRIME

Vereadores evangélicos rompem com Fernando Haddad

O prefeito petista Fernando Haddad vetou hoje a “brecha” aprovada pela Câmara Municipal de São Paulo, que reduzia a exigência de documentação para que que surjam novos templos religiosos. Com isso, a bancada evangélica de São Paulo, liderada pelos vereadores Souza Santos (PSD) e Jean Madeira (PRB), uniu-se à oposição para aprovar a CPI dos Transportes na capital paulista.
Os vereadores, que também são pastores da Igreja Universal, foram enfáticos. “Tem de ter palavra. Eu tenho palavra com o governo e com a população”, insistia Madeira. Os evangélicos reclamam que havia um acordo com o governo para sancionar o artigo do Projeto Simplificado, que desburocratizava o processo de construção de imóveis comerciais e residenciais para até 600 pessoas. Isso incluía os templos religiosos. Contudo, Haddad sancionou a lei vetando o artigo que favorecia as igrejas.
A Frente Parlamentar Cristã, que reúne 17 dos 55 atuais vereadores, é liderada por Eduardo Tuma (PSDB), e conseguiu a adesão de vereadores evangélicos governistas para a CPI que pode gerar dor de cabeça ao prefeito Haddad. O governo e a bancada do PT, que reúne 11 vereadores, tentou a todo custo barrar a criação da comissão
Arselino Tatto (PT), líder da gestão Haddad, reclamou “Não existem argumentos sólidos e nem denúncia nova para que seja criada uma comissão”. Mas estavam presentes na Câmara cerca de 20 representantes estudantes e líderes do Movimento Passe Livre acompanham os trabalhos. Responsáveis pelo inicio das manifestações em São Paulo que tomaram o país, ele pediam a instalação da investigação e vaiaram Tatto. “É difícil ver que o Partido dos Trabalhadores, ao invés de ficar do lado do povo, prefere ficar do lado dos empresários, protegendo eles”, disparou um dos lideres do MPL. “Já vamos avisando que protesto para nós não tem recesso.”
Essa foi a segunda ação da Igreja Universal contra o PT este mês, e mais uma vez foi lembrada a ação politica petista contra o candidato Celso Russomanno, do PRB, ligado à IURD. “Trabalharam com o medo e o preconceito dos incautos, fizeram uma campanha desleal, mais suja e desesperada do que a que sofreram em 2010″, diz um texto publicado semana passada, que associava os protestos conta o aumento das tarifas do transporte público da cidade.
“O que eles não sabiam era o preço que teriam que pagar. Ao nos amaldiçoar, amaldiçoaram a si mesmos. (…) Porque não pode ser coincidência que o tema das passagens tenha sido o que eles mais bateram na campanha do PRB ano passado, envolvendo o nome da Igreja para desconstruir a candidatura de Russomano.” Diz o texto de uma jornalista postado no blog do bispo Edir Macedo. O rompimento com o PT, por enquanto, é só em São Paulo. O PRB é aliado de Dilma e assumiu o Ministério da Pesca ano passado.  Com informações Estadão.

Polícia prende pastor suspeito de tráfico de drogas


Polícia prende pastor suspeito de tráfico de drogas
Agentes da Delegacia de Investigações Sobre Entorpecentes (Dise) prenderam nesta segunda-feira (24) um pastor evangélico de 43 anos que está sendo acusado de praticar tráfico de drogas na região da cidade de Franca, interior de São Paulo.
O pastor estava em sua mercearia, localizada no Jardim Luiza, quando foi flagrado por policiais do Dise que apreenderam papelotes de cocaína, porções de crack e um tablete de maconha que estava escondido dentro de um recipiente de arroz.
Na operação policial também foram apreendidos R$1.040, uma moto que supostamente era usada pelo pastor para levar drogas aos usuários e ainda uma nota falsa de R$100.
O acusado é pastor de uma igreja em Restinga (SP), e por 15 dias foi investigado pelos agentes do Dise. Depois da prisão ele foi encaminhado para o Centro de Detenção Provisória de Franca. Seu nome não foi divulgado.

GP

Denúncia: Crianças são incitadas a beijar meninos e meninas nas escolas

DSC00681.jpgHá mais de 10 anos o Brasil encabeça a lista da ONU de exploração sexual infantil no país. Em relatório emitido pelo Disque 100 – principal canal de combate à pedofilia –, só em 2011 foram mais de 35% de denúncias de violência contra crianças. Ontem, a Comissão de Direitos Humanos e Minorias reservou o dia em Audiência Pública para falar sobre o assunto e, principalmente, sobre políticas públicas e materiais que fazem apologia à erotização precoce de crianças e adolescentes.
Estiveram com a palavra a pastora e doutora, Damares Alves, assessora da Frente Parlamentar Evangélica, Dr Guilherme Schelb procurador regional da República e coordenador do Programa Proteger e a promotora de Justiça do Mato Grosso, Dra. Lindinalva Rodrigues.

O Estado investindo na sexualidade precoce de crianças
Com imagens chocantes de cartilhas e livros distribuídos em escolas públicas do país, doutora Damares falou sobre a necessidade da casa se levantar para uma ação mais efetiva de fiscalização das ações do Estado, com enfoque na educação básica. Em todos os casos em que os materiais foram encontrados, os órgãos ou entidades responsáveis afirmavam não saber como haviam parado nas mãos de crianças entre 9 e 13 anos.
Para apresentar mais evidências das ações realmente estruturantes na educação para tratar a sexualidade da forma mais liberal possível, sem restrições de idade, Damares apresentou as cartilhas e livros de secretarias estaduais de educação, deste ano, que ensinam meninas de 9 anos a se masturbarem com a ajuda de um espelho e falam sobre o “ponto G” na mulher. A advogada falou, ainda, sobre as páginas de cadernos scanneados que recebe de pais assustados, ao verem a tarefa de casa de seus filhos: “beijar três meninos e três meninas no fim de semana e relatar a experiência”.
Após os relatos, o promotor Guilherme Schelb, mesmo com os muitos anos de luta e conhecimento da causa, iniciou suas palavras, emocionado, relatando caso de um professor que, para ensinar o ato sexual, projetou um filme pornô em sala de aula para crianças entre 10 e 12 anos.
A naturalização da pedofilia
Um dos materiais que, misteriosamente, apareceram nas mãos de crianças, foi financiado pelo Governo Holandês em uma campanha de apoio à diversidade LGBT.  Veja o vídeo com a cartilha. O material é tão obsceno que apenas uma página pode ser mostrada na TV e, mesmo assim, continha uma piada de duplo-sentido.
É preciso lembrar que a Holanda é um país fortemente conhecido pela legalização da prostituição e o paraíso das drogas, além de ser o primeiro país a contar com um partido que defende, em bancada, o direito a homens adultos terem relações sexuais com crianças e animais.
        frase-guilherme-schelb.jpg Damares alerta como, no Brasil, em alguns lugares como nas regiões Ribeirinhas do Amazonas, já se houve falar em “cultura do incesto”, são regiões em que o abuso de criança ocorre há muito tempo e a lei é difícil de chegar. Mesmo assim, a pastora lembra “É preciso combater essa normalidade”.
No Brasil já tem se falado sobre a “autonomia de vontade sexual da criança” que, nada mais é, reconhecer que a criança tem desejos e ela deve realizá-los. Mas o procurador chama a atenção para o fato de que a criança não distingue o que é informado, sugerido ou ordenado. Por isso, incitar o sexo nela como fonte de prazer é ir de frente à sua natureza biológica, assim como, obrigar meninos a beijar meninos ou vestirem-se como meninas.  Para Guilherme, Nem o Estado, nem mesmo os pais têm o direito de impor a sexualidade sobre seus filhos, até o momento em que a psique está sendo formada, é preciso proteger a identidade biológica da criança, ou seja, “menina é menina e menino é menino!”, repetia o promotor.
No fim, Damares chamou atenção ainda para as festinhas realizadas em família, como neste vídeo, em que crianças dançam de forma extremamente sensual entre si, enquanto pais, tios e avós acham toda a cena engraçada. “A erotização da criança prepara o caminho para a aceitação social do sexo entre adultos e crianças”, concordou o promotor.

Fonte: Fé em Jesus