sexta-feira, 27 de abril de 2018

Homem forte de Lula e Dilma, Palocci fecha delação premiada com a PF

Homem forte de Lula e Dilma, Palocci fecha delação premiada com a PF
O ex-ministro dos governos Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, do PT, Antônio Palocci, fechou acordo de delação premiada com a Polícia Federal. A informação é do jornal O Globo.
A colaboração era uma das mais esperadas pelos investigadores da Operação Lava-Jato, já que o político era um dos principais aliados dos petistas. Preso desde 2016, ele havia tentado um acordo com o Ministério Público, mas acabou negociando diretamente com a PF.
Segundo o jornal, o acordo para a delação foi acelerado nos últimos dias e os investigadores já teriam colhido os depoimentos de Palocci. A colaboração, assim como os termos dos benefícios que serão concedidos ao ex-ministro, ainda precisam ser homologados pela Justiça. 
Em depoimento ao juiz Sérgio Moro prestado em setembro do ano passado, Palocci falou em um “pacto de sangue” da propina, que envolveria o ex-presidente Lula. Segundo ele, a Odebrecht repassaria R$ 300 milhões ao PT. “Emilio Odebrecht fez uma especie de pacto de sangue com o presidente Lula. Ele procurou o presidente Lula nos últimos dias de seu mandato e levou um pacote de propinas que envolvia esse terreno”, falou na ocasião, sobre o sítio em Atibaia.
Palocci também disse ter advertido Lula sobre um prédio que a empreiteira iria comprar para o instituto que leva o nome do ex-presidente. O ex-ministro Antônio Palocci tem uma condenação a 12 anos de prisão na Lava-Jato. A delação deve dar novo fôlego à Lava-Jato e pode significar a abertura de novos inquéritos.
Palocci foi ministro da Fazenda de Lula e integrou o trio dos “três porquinhos” que cuidaram da campanha da ex-presidente Dilma Rousseff ao Palácio do Planalto. Cabia a ele a parte financeira da campanha. Depois disso, foi ministro da Casa Civil de Dilma. O ex-ministro caiu em meio a acusações de ter multiplicado em 20 vezes seu patrimônio fazendo consultoria a empresas.
Há duas semanas, Palocci teve um pedido de habeas corpus negado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) por sete votos a quatro. No julgamento, a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, defendeu a manutenção da prisão de Palocci e citou que a restrição de liberdade era necessária à garantia da ordem pública e "para fazer cessar a prática do crime de lavagem de dinheiro para a aplicação da lei penal". 

Após perder os filhos, pastor faz culto em sua igreja no ES


Os irmãos Joaquim Kauã, de três e seis anos, morreram carbonizados após um incêndio atingir o quarto das crianças em Linhares, no norte do Espírito Santo, na madrugada do último sábado (21).
O pastor George Alves, pai de Joaquim e padrasto de Kauã, tentou entrar no cômodo para salvar as crianças pelo menos três vezes, mas as crianças não resistiram. Sua esposa e mãe dos meninos, Juliana Salles, estava em um congresso em Minas Gerais no momento do incidente.
“Por volta de umas 2h da manhã escutei a babá eletrônica, os gritos deles, vi o fogo muito grande, corri desesperado e a casa já não tinha energia. Eu empurrei a porta do quarto deles, que estava entreaberta, eu só havia encostado por causa do ar condicionado, entrei. Quando entrei, escutei os choros deles, a gritaria, eles gritando ‘pai, pai’. Pus a mão na cama, queimei as mãos, não consegui pegar”, disse George à imprensa nesta segunda-feira (23).
O pastor acredita que Kauã tenha descido da beliche onde dormia para tentar ajudar o irmão. “Eles se abraçaram, eu não consegui, o fogo estava muito quente, queimei meus pés, minhas mãos. Eu saí, estava só de cueca, gritando. Comecei a desesperar, duas pessoas vieram e me tiraram da casa, eu tentei uma três vezes entrar para salvar mas já não ouvia mais a voz deles”, lamenta.
Há aproximadamente dois anos, George e Juliana haviam perdido a filha Helena, aos três meses de vida, vítima de uma enfermidade caracterizada por uma anomalia no intestino. Eles também são pais de João, de aproximadamente um ano e meio, que não estava na casa no momento do incêndio.
Exemplo de fé
Durante uma coletiva de imprensa, o casal destacou o quanto têm sido sustentados por Deus. “Temos plena certeza e convicção de que é Deus que está nos segurando, nos mantendo firme. Creio que há um propósito eterno em relação a tudo isso — a propagação do Evangelho em todos os aspectos, em todos os lugares. Pessoas serão alcançadas por esse testemunho”, disse George.
“Não há nada que me faça parar agora, entrar num quarto, entrar em depressão porque eu creio que há um senso de urgência: o mundo precisa de Deus. Não há uma resposta para o mundo, se não for Deus”, acrescentou o pastor. “Se eu não tivesse a certeza de que há um Deus que vive, eu não estaria falando com vocês agora”.
No domingo (22), um dia após a morte das crianças, George e Juliana decidiram enfrentar o luto e ministrar durante o culto. Momentos antes, o pastor George publicou uma mensagem de agradecimento nas redes sociais.
“Quero agradecer a todos a solidariedade e as orações. Quero dizer que só há um caminho e esse caminho não acaba na cruz, mas na ressurreição. Gere expectativas. Logo mais, nosso culto sobrenatural”, disse ele no Facebook.
Como prometido, por volta das 19h50, o pastor George subiu ao altar e pregou uma mensagem aos membros da Igreja Batista Vida e Paz.
“Os pastores disseram que eu preciso de um tempo para refrescar minha cabeça. Como é que eu vou descansar? Eu estou acelerado, com os pés cheios de bolhas, andando de uma lado para o outro e pensando: ‘Deus, como vou usar isso que o Senhor fez para ganhar multidões para o Senhor?’ Não é tempo de descansar. É tempo de guerrear. Eu tenho que lutar para ganhar almas para Jesus”.

Bolsonaro participa de eventos evangélicos e recebe apoio de pastores

Jair Bolsonaro e Cláudio Duarte. (Foto: Reprodução / Facebook)
Jair Bolsonaro e Cláudio Duarte. (Foto: Reprodução / Facebook)
O pré-candidato à presidência pelo PSL, Jair Bolsonaro, mostrou que tem uma afinidade crescente com o segmento evangélico. Esta semana ele tem em sua agenda uma série de eventos religiosos.
Sua defesa de pautas conservadoras vem rendendo o apoio de muitos pastores. Nesta quinta ele esteve em um culto com Cláudio Duarte, numa aproximação que já rendeu o apoio declarado do pastor, que se colocou “à disposição” para defender sua campanha.
No domingo (29), confirmou que participará do encerramento da 36ª edição do Congresso Gideões Missionários da Última Hora, em Camboriú (SC). Convidado pela organização do evento, ele afirmou que iria porque “dialoga bem com esse segmento”. “Tenho uma boa entrada. Gozo da simpatia deles. Já participei de outros eventos em outros Estados do Brasil e pretendo estar em Santa Catarina agora. Todos os pastores estão lá”, assegurou o deputado carioca.Embora Bolsonaro seja católico, casou na igreja evangélica com sua atual mulher, Michelle Bolsonaro, que era membro da Assembleia de Deus Vitória em Cristo, do pastor Silas Malafaia. Por diversas vezes ele declarou que defende valores cristãos, tendo como seu lema “Brasil acima de tudo. Deus acima de todos”.Também tem apoiado vários candidatos evangélicos ao Senado, como Magno Malta (PR-ES),   pastor Isamar Ramalho (PSL-RO),  Irmão Lázaro (PSC-BA), Joice Hasselmann (PSL-SP) e Delegado Francischini (PSL-PR).

NO COLO DO BIXO . Suspeito de envolvimento na tentativa de latrocínio do Cabo Garcia, é morto durante troca de tiros com a Polícia Militar em Rio Claro, SP

O indivíduo foi alvejado com cinco disparos, sendo solicitado o socorro junto ao SAMU. Na madrugada desta quinta-feira (07), um indivídu...