sexta-feira, 31 de outubro de 2014

VOTOU NELES ? AGORA AGUENTA - Juro do cheque especial é o maior em mais de 15 anos

                
O juros do cheque especial foram na contramão da taxa média dos juros bancários, que caíram em setembro. Segundo números divulgados nesta quinta-feira (30) pelo Banco Central, a taxa média dos bancos cobrada no cheque especial atingiu 183,3% ao ano no mês passado. É do maior valor desde abril de 1999, quando estava em 193,6% ao ano, ou seja, em mais de 15 anos.
Juro do cheque especial é o maior em mais de 15 anosNo acumulado deste ano, os juros cobrados pelos bancos no cheque especial, uma linha de crédito de emergência, pois possui uma das taxas mais elevadas de todas operações (junto com o cartão de crédito, quando o cliente não paga toda a fatura), avançaram 35,4 pontos percentuais, visto que estavam em 147,9% ao ano no fim de 2013. Esse crescimento foi o maior de todas as operações das pessos físicas e, inclusive, de empresas, disponibilizadas pelo BC.
Economistas avaliam que o consumidor deve tentar evitar ao máximo o uso do cheque especial, por conta das altas taxas cobradas pelas instituições financeiras. Para eles, esta é uma linha de crédito para momentos de necessidade e deve ser utilizada por um período reduzido de tempo.
Uso do cheque especial e inadimplência
Os dados do BC mostram que, assim como as taxas de juros cobradas pelos bancos, o uso do cheque especial também aumentou neste ano. Segundo informações da autoridade monetária, as concessões de crédito desta modalidade alcançou R$ 28,95 bilhões em setembro, o que representa crescimento de 5,9% no mês e de 6% no acumulado dos nove primeiros meses deste ano.
O crescimento do uso do cheque especial está bem acima da utilização do crédito pessoal, que avançou 4,6% em setembro, mas que recuou 0,1% na parcial deste ano. As concessões do crédito com desconto na folha de pagamentos, por sua vez, subiu 3% em setembro e 1,3% na parcial dos nove primeiros meses de 2014. O uso da linha do cartão de crédito rotativo (modalidade de crédito que também têm juros abusivos), porém, avançou mais do que o cheque especial - subindo 18,2% no acumulado deste ano.
Os números do Banco Central também mostram uma subida da inadimplência das operações com cheque especial pessoa física, que atingiram 10,3% em setembro. Este é o maior patamar da série histórica do Banco Central, que tem início em março de 2011.
 
CPAD .

Bruna Marquezine nega ser evangélica

Diferente do que muitos sites gospel afirmaram, a atriz de 19 anos, que esta semana foi escolhida a mulher mais sexy do mundo, disse que é católica.

Simpática e bastante acessível, a atriz que apresentou o 36ª Prêmio Profissionais do Ano, que aconteceu na noite dessa quarta-feira (29.10), em São Paulo, foi questionada sobre sua vida pessoal e se espantou quando um repórter perguntou se ela estava namorando.

Escolhida a mulher mais sexy do mundo pela revista VIP, Marquezine contou a sensação de ganhar o título. "O mais engraçado é que no dia que saiu essa notícia, eu postei um vídeo nada a ver andando de skate, pensei: 'fui escolhida a mais sexy agora, o que vão pensar' (risos). Acho engraçado. Não me considero a mulher mais sexy, de verdade. Acho que toda mulher tem um lado sensual e explora isso de uma maneira diferente. Tem mulheres que são mais sensuais, mas acho que a sensualidade mais bonita é aquela espontânea e acho que sou sensual assim, espontaneamente, não é planejado."

Aos 19 anos, e no ar desde os cinco, Bruna não acha que foi precoce ao escolher a profissão tão novinha. “Amo ser atriz, se não fosse, não seria completa. E não perdi nada na minha vida com a profissão. Sei que às vezes não posso ir ao cinema com uma amiga ou sair para um barzinho porque tenho compromisso profissional. Faz parte. Eu gosto", contou.

Evangélica?

Recentemente a imprensa noticiou que Bruna teria se convertido a religião evangélica, fato negado por ela. "Sempre fui cristã, acredito em Jesus Cristo, fui criada na igreja católica, minha família toda é católica, mas não gosto de me prender a religião. Hoje é muito complicado falar sobre isso, então tento não me prender."

Fonte: Tribuna da Bahia

VOTOU NELA ? AGORA AGUENTA - Reeleita, Dilma diz que defenderá lei contra homofobia

Em entrevista ao SBT Brasil, a presidente Dilma Rousseff (PT) afirmou que no seu segundo mandato irá defender a aprovação de uma lei que puna a homofobia no país.

Como Dilma Rousseff não fez nenhum acordo com líderes evangélicos ou católicos durante a campanha para o segundo mandato, os compromissos com temas morais que haviam sido assumidos por ela em 2010 agora já não tem peso, e a presidente deverá manter as promessas feitas à militância LGBT durante a campanha.

“Darei integral apoio. É uma medida civilizatória. O Brasil tem de ser contra a violência que vitima a mulher. A violência que de forma aberta ou escondida fere os negros. E também tem que ser contra a homofobia. É uma barbárie”, disse Dilma.

Sobre o casamento gay, Dilma defendeu o entendimento atual do Supremo Tribunal Federal (STF), que reconheceu a união civil de homossexuais. No entanto, ativistas gays querem mais, pois argumentam que apesar de verem a decisão do STF como um “avanço”, ela não garante aos gays e lésbicas os mesmos direitos presentes no casamento civil.
Liberdade de Imprensa
Dilma afirmou também que irá se empenhar na regulação da mídia no âmbito econômico, mas negou que pretenda interferir na liberdade de conteúdo dos sites, jornais, revistas, rádios e TVs.

“Não vou regulamentar a mídia no sentido de interferir na liberdade de expressão. Vivi sob a ditadura. Sei o imenso valor da liberdade de imprensa. Agora, como qualquer setor econômico, ela [a mídia] tem que ter regulações econômicas”, afirmou a presidente reeleita.
Reforma política
A presidente afirmou que vai pressionar o Congresso Nacional para dar ao povo uma maior participação na Reforma Política, pois a sociedade exige mudanças.

“Eu quero a participação popular. Nesse processo eleitoral, eu estive com muitos movimentos, muitas representações, OAB (Ordem dos Advogados do Brasil), CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), movimentos sociais, órgãos da sociedade civil, e eles fizeram aquela coleta de assinaturas muito expressiva. Chegaram a sete ou oito milhões de assinaturas, e eles propõe duas coisas: consulta popular – referendo, plebiscito, seja o que for – e propõe uma constituinte. Eles têm esse projeto e devem encaminhar ao Congresso”, disse.

No entanto, os parlamentares não aceitam que a prerrogativa do Legislativo sofra interferências e tenha que ser submetida à consulta popular. “Se nós temos um Parlamento eleito pelo voto popular para cuidar dessas coisas, por que não fazê-lo? E ainda mais submetê-lo a um referendo para ter sim a participação popular. São temas complexos, difíceis, o voto distrital, o voto distrital misto, financiamento de campanha eleitoral, reeleição ou não, fim das coligações. Muitos temas que essa Casa tem o dever de examinar”, afirmou o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves (PMDB-RN) em entrevista coletiva.

O ex-presidente do STF, Ayres Britto, discorda da ideia de plebiscito e afirma que apenas alguns pontos do tema deveriam ser submetidos a um referendo: “O Congresso Nacional delibera em bloco sobre a reforma política e separa alguns temas, alguns assuntos, pontuais, tópicos, para que o povo delibere sob a forma de referendo, por exemplo. Referendo é melhor do que plebiscito. Convenhamos, metaforicamente, o plebiscito seria uma espécie de cheque em branco. O referendo seria o endosso ou um aval”, disse Britto ao Jornal Nacional.

Assista:




Fonte: Gospel +

Família acusa missionário de igreja de abusar de menina de 12 anos

O abuso foi confirmado há cerca de duas semanas com exames de conjunção carnal, no Instituto Médico Legal (IML) de Curitiba.

Uma família que mora no bairro Boqueirão, em Curitiba, acusa o missionário de uma igreja* de ter abusado da filha de 12 anos.

O acusado tem 60 anos, está foragido e foi demitido da igreja após o escândalo. A família suspeita que os abusos aconteciam desde a chegada dele na região, há quatro anos.

O pai procurou a Rádio Banda B para denunciar o caso e pedir ajuda na prisão no suspeito. “Ele era da igreja, vinha dentro da nossa casa, fazia o que queria com ela e ia embora. A gente confiava nele, isso me deixa muito revoltado. Estou perdido, não sei o que fazer”, desabafa o pai. Segundo a família, o missionário passou a visitar a casa deles todos os dias. Com o passar dos meses, passou a levar a garota para passear. “Ele dava chocolate, presentes, pagava as coisas para ela, mas a gente pensava que ele era um homem bom, da igreja, um senhor de 60 anos”, descreveu.

No entanto, em um desses passeios, recentes, a garota chegou sangrando em casa. “Pensei que era a menstruação dela, que tinha ficado mocinha. Ficamos em alerta quando o pastor chamou a minha mulher para conversar sobre um homem que estaria abusando das meninas. Foi aí que eu fiquei com a pulga atrás da orelha”, contou.

Há duas semanas o pai procurou 7º Distrito Policial, que indicou o Núcleo de Proteção à Criança e ao Adolescente (Nucria). A garota foi submetida ao exame de conjunção carnal, que confirmou o abuso. Para a família, a menina contou que o homem ameaçava matar a mãe caso contasse a alguém.

Investigação

A reportagem da Banda B entrou em contato com o Nucria, no entanto, foi informada que a delegacia não vai se manifestar para não prejudicar as investigações.

O nome da igreja não foi divulgado para preservar a identidade da adolescente.

Fonte: TN online

Pesquisa revela que muitos evangélicos não conhecem doutrinas básicas do cristianismo

A pesquisa mostrou que muitos evangélicos americanos têm opiniões “heterodoxas” sobre a Trindade, a salvação, e outras doutrinas.

A mais recente pesquisa realizada pelo Instituto de Pesquisas LifeWay é intitulada “Americanos acreditam no céu, inferno e em algumas heresias”. Encomendada pela Ligonier Ministries e publicada ontem (28), recebeu destaque em vários sites de conteúdo evangélico.

O material revela que muitos evangélicos americanos têm opiniões “heterodoxas” sobre a Trindade, a salvação, e outras doutrinas. Segundo os padrões dos conselhos mais importantes da Igreja primitiva, essas posturas seriam consideradas heréticas.

Os pesquisadores fizeram 43 perguntas sobre fé, abordando temas como pecado, salvação, Bíblia e vida após a morte. A pesquisa feita com 3 mil pessoas tem uma margem de erro de 1,8% e seu nível de confiança é de 95%.
As principais conclusões do estudo são que embora a imensa maioria – 90% dos evangélicos e 75% dos católicos – acredite que o céu é um lugar real, cerca de 19% dos evangélicos (67% dos católicos) acreditam que existem outros caminhos para chegar lá que não seja através da fé em Jesus.

Por outro lado, 55% dos evangélicos dizem que o inferno é um lugar real, contra 66% dos católicos. Na média, os americanos não parecem muito preocupados com o pecado ou em irem para o inferno depois de morrer. Dois terços (67%) dizem que a maioria das pessoas são basicamente boas, apesar de todos os seus pecados. Apenas 18% acredita que até mesmo pequenos pecados podem resultar em condenação eterna, enquanto pouco mais da metade (55%) dizem que Deus tem “um lado irado”.

A importância desse tipo de levantamento é a grande influência que a igreja americana tem sobre a maioria das igrejas do mundo ocidental. Segundo Stephen Nichols, diretor acadêmico da Ligonier, os dados mostram “um nível significativo de confusão teológica”. Muitos evangélicos não têm visões em harmonia com a Bíblia sobre Deus ou os seres humanos, especialmente em questões de salvação e do Espírito Santo, acrescentou.

Alguns pontos têm variação expressiva dependendo da tradição teológica a que a pessoa entrevistada pertence. Porém, em algumas questões os resultados surpreendem. Em alguns casos, o problema parece ser mais a falta de informação.
Menos da metade (48%) acredita que a Bíblia é a Palavra de Deus, sendo que 50% dos evangélicos e 49% dos católicos dizem que ela é “útil, mas não uma verdade literal”.

Ao mesmo tempo, por exemplo, apenas 6% dos evangélicos acham que o “Livro de Mórmon” é uma revelação de Deus, enquanto outros 18% “não tem certeza e acham que pode ser”. Possivelmente desconhecem que os mórmons são uma seita e que, para eles, Jesus e o Diabo são irmãos, filhos do Deus-pai, que vive em outro planeta.

Perguntados sobre a natureza de Jesus, um terço (31%) disse que Deus, o Pai é mais divino do que Jesus, enquanto 9% não tinham certeza. Além disso, 27% dizem que Jesus foi a primeira criação de Deus, e outros 11% não tinham certeza.

No segundo e terceiro século, proeminentes teólogos e líderes da igreja debateram por muito tempo sobre a natureza. O concílio ecumênico da Igreja em Nicéia, no ano 325, e o concílio ecumênico de Constantinopla, em 381 declararam sua rejeição a qualquer ensinamento que defendia que Jesus não era um com o pai, da mesma substância. Logo, tratar Jesus como um ser criado e menor que Deus-Pai não é um ensinamento cristão, embora permaneça sendo ensinado por seitas como os mórmons e os Testemunhas de Jeová.

Na mesma época, concílios ecumêmicos também esclareceram que a Trindade era composta por Pai, Filho e Espírito Santo, sem diferença de essência ou hierarquia entre eles. Quando questionados sobre a pessoa do Espírito Santo, os evangélicos de 2014 revelam posturas ainda problemáticas. Mais da metade (58%) disse que o Espírito Santo é uma força, não uma pessoa. Enquando 7% disse não ter certeza. Sobre o Espírito Santo ser menos divino do que Deus Pai e Jesus, 18% concordaram e o mesmo percentual respondeu “não sei”. Já dois terços dos católicos (75%) responderam acreditar que o Espírito Santo é apenas uma “força divina”.

A natureza humana e a salvação são outras áreas que mostram confusão nas respostas. Dois em cada três evangélicos (71%) dizem que uma pessoa será salva se buscar a Deus primeiro, e depois Deus responde com sua graça. Uma percentagem semelhante (67%) disse que as pessoas têm a capacidade de se converter a Deus apenas por sua própria iniciativa. Ao mesmo tempo, mais da metade (56%) disse que as pessoas têm de contribuir para a sua própria salvação.

Essa parece ser a questão que ainda suscita mais debate. A tradição mais comum entre católicos romanos, ortodoxos e aguns ramos protestantes defende que os seres humanos cooperam com a graça de Deus na salvação. O ensinamento cristão histórico em todos os ramos é que qualquer ação por parte do homem será apenas uma resposta à obra do Espírito de Deus.

Ao serem perguntados sobre a igreja local, 52% acreditam que não há necessidade de pertenceram a uma igreja, pois buscar a Deus sozinho tem o mesmo valor que a adoração comunitária. Ao mesmo tempo, 56% disseram crer que o sermão do pastor não tem “qualquer autoridade” sobre eles. Quarenta e cinco por cento dos entrevistados acredita que tem o direito de interpretar as Escrituras como quiserem.

Teólogos comentam

A revista Christianity Today consultou teólogos sobre os resultados da pesquisa. Para Nichols, a Ligonier apenas está verificando o que muitos pastores já sabem: as pessoas não conhecem sua fé a fundo.

Timothy Larsen, professor do pensamento cristão no Wheaton College, afirma que isso só poderá ser revertido com mais discipulado bíblico. John Stackhouse, professor de teologia no Regent College, em Vancouver, é enfático: “Um sermão no domingo e um estudo bíblico simples durante a semana não é suficiente para informar e transformar a mente das pessoas para seguirem a teologia cristã ortodoxa.”

Ele acredita que é preciso mais empenho dos que pregam para deixar claro o que a Bíblia ensina sobre essas questões-chaves. Opinião parecida tem Beth Felker Jones, professora de Teologia no Wheaton College: “Os líderes da Igreja precisam ser capazes de ensinar a verdade da fé com clareza e precisão, e nós precisamos ser capazes de mostrar às pessoas por que isso é importante para as nossas vidas.”

Howard Snyder, ex-professor de em vários seminários conhecidos, enfatiza que a doutrina da Trindade não é um “conceito teológico abstrato, mas uma verdade cristã fundamental que nos informa sobre o Deus que adoramos, que somos como seres humanos, e toda a criação”.

Na análise do diretor da LifeWay, Ed Stetzer, o evangélico médio “gosta de acreditar em um tipo de Deus quase cristão, com doutrinas incompletas”.

Fonte: Gospel Prime

Um a cada 50 sacerdotes anglicanos não acredita em Deus

Uma pesquisa recente mostrou que um a cada 50 sacerdotes da Igreja Anglicana no Reino Unido crê que Deus seja apenas uma construção humana.

O levantamento foi além e descobriu que apenas 20% acreditam que exista um Deus pessoal e pouco mais de 3% que creem na existência da alma.

Segundo informações do Christian Post, apesar de dois milênios de doutrina que a Igreja Anglicana tem ensinado com base nas Escrituras, um a cada dez clérigos acredita que “ninguém pode saber o que é Deus”.

A pesquisa foi feita pelo YouGov com mais de 1.500 clérigos anglicanos a pedido do ministério Westminster Faith Debates, que organiza fóruns abordando o futuro da Igreja da Inglaterra.

A aceitação de outras religiões tem crescido no país, apesar de 40% da população acreditar que o cristianismo é a “melhor maneira” de se relacionar com Deus, e de também acreditarem que outras religiões podem oferecer isso, segundo informações do Christian Today.

Uma percentagem semelhante prefere se referir a Deus como um terceiro ou uma voz em sua própria consciência, ajudando a equilibrar a razão e a intuição. Apenas quatro por cento faz parte de uma igreja, seja histórica ou atual.

Ainda sobre os clérigos, a maioria se opõe ao suicídio assistido e também acreditam que deve-se estabelecer os princípios gerais relativos ao casamento entre pessoas do mesmo sexo, assim como em relação ao aborto, deixando que as pessoas devem decidir suas vidas.

Apesar de reconhecer que os homossexuais têm direitos, mais da metade dos clérigos acha que a união de duas pessoas do mesmo sexo seja errada, sendo que 40% acreditam que não há pecado nisso.

Fonte: Gospel +

"Poder de resistência", por Bispa Sonia Hernandes

Filipenses 4:13 “Tudo posso naquele que me fortalece."
 
Se sua bateria descarregou no meio da batalha, é por que sua fonte de energia é fraca!
 
Existem pessoas buscam renovar suas forças em remédios para depressão, em drogas, no álcool, no cigarro, nas compras... O que elas encontram no final? Mais motivos para chorar!
 
Muitas até desistiram de lutar, porque deixaram traumas que viveram ditarem as regras do jogo. Se o relacionamento passado não deu certo, decidiu que a solidão é a melhor companhia... Se foi demitido, achou melhor desistir da área... Se não acompanhou o ritmo da faculdade e ficou de recuperação em várias matérias, achou melhor abandonar o curso...
 
Sabe o que está acontecendo? Você não está sabendo viver! É tão incrível! A gente passa anos na escola, em uma universidade... aprende a conjugar os verbos, decora a tabela periódica, conhece a história do nosso país... mas não aprende a viver!
 
O único que pode nos ensinar é Jesus Cristo, pois Ele é o caminho.
 
Entregue sua vida para Ele! Como? Orando, com sinceridade: “Senhor, eu realmente não estou conseguindo dirigir a minha vida. Eu estou deixando minha vida ser dirigida por comentários, pelos meus traumas, pelas minhas frustrações, pela minha condição financeira, pelos meus complexo... Eu sempre acho que não vou ter condições! Mas, hoje, eu quero entregar a minha vida nas tuas mães, para que o Senhor a dirija. Jesus, seja o meu Senhor e o meu Salvador. Eu não quero mais ser refém dessas situações! Eu quero ser transformada pelo Teu amor! Preciso que o Senhor me fortaleça! Eu não quero mais interagir com as minhas deformações e ter atitudes destrutivas, cheias de ódio. Mas eu quero interagir com o Seu poder e ter paz, atitudes ousadas, alegria e fé!”.
 
Busque forças no Senhor! Nele, você pode todas as coisas! Você pode realizar, sem ter recursos; você pode conquistar, sem ter todo o conhecimento do mundo; você pode ser feliz, sem ser a pessoa mais linda do mundo; você pode ser prospero, sem ser rico; você pode ser ungido e cheio do Espírito Santo!
 
Experimente ter essa experiência! O efeito é garantido, não tem contraindicações, não vai destruir sua mente, sua saúda e seus valores.
 
Quando você deixa Deus ser o Senhor da sua vida, os desafios que se levantam, no meio do caminho, ficam pequenas perto da força e do poder de Jesus Cristo dentro de você!
 
 
 
Pense nisso!
 

ESTAMOS DE LUTO , NÃO PELO AÉCIO E SIM PELO BRASIL.


Amados...
Como muitos disseram, estamos de luto, pois, o Brasil perdeu. Não foi o Aécio, mas o Brasil. Ter de suportar esta liderança mentirosa, que só pensa em hegemonizar a ideologia e transformar a nação e toda América Latina num continente socialista, que come o que os outros produzem, é insuportável.
Você pode discordar, mas, pressentíamos que isto iria acontecer, por isto passamos dias angustiantes diante de Deus.
E, diante desta situação temos dois lados a analisar. Nunca vimos tanta malignidade, imoralidade, e uso dos meios mais degradantes, humilhantes, violentos, mentirosos, desonestos, de manipulação, forja, e, a filosofia de que os fins justificam os meios do povo no poder.  Nunca os debates chegaram num nível tão baixo e vergonhoso de trocas de acusação e insulto entre os candidatos.
Sabíamos também que os resultados destas urnas não seriam, de forma nenhuma, confiáveis. Todos são unânimes ao afirmar, e até especialistas em computação (informática) nos asseguram do fato. Se somos um pouco informados, já sabemos que os resultados não poderiam ser verdadeiros, e que o engano se estabeleceria.
Sendo assim, os resultados seriam forjados de acordo com os interesses do partido no poder. Isto não aconteceu somente neste pleito. Isto vinha já acontecendo desde 2006, desde que o partido subiu ao poder.  O roubo e a transferência de votos de uma pessoa a outra já vinha acontecendo, e, ninguém levou a efeito a verificação, pois ficava muito deselegante e daria muito trabalho, pedir que os votos fossem recontados. O que deveria ter sido feito. Há pessoas que se candidataram, cujos votos foram roubados, em várias partes do Brasil: no Sudeste, no Sul e no Centro-Oeste.
Fomos roubados no primeiro turno. E o mesmo aconteceu no segundo. Uma das provas é que o IBOPE e o Data Folha foram comprados pelo governo. Há uma cifra de que eles gastaram 83 milhões para forjar os resultados da eleição. Usaram do mesmo método e da mesma técnica para enganar. IBOPE e a DATA FOLHA apresentavam os resultados para condicionar o povo a aceitar os resultados já esperados. Assim a presidenta poderia estar lá por 30 %, mas na última hora iria alcançar o adversário; assim eles trabalharam, pois as pesquisas SENSUS e ISTO É apresentavam outros resultados, que contradiziam os dois primeiros.
Sabemos que há uma multidão que viu e observou e tem provas das falcatruas nas urnas, uma multidão que enfrentaram as urnas quebradas, adulteradas e que não puderam reclamar e denunciar. Quando tentava denunciar, a resposta era: “É assim mesmo.” Com raras exceções levaram até o fim as suas inquietudes e seus inconformismos.
Eles nunca iriam desistir, pois não querem apenas ficar no poder e controlar o Brasil, mas usar o Brasil para estabelecer o domínio da América Latina. Veja as obras que o Brasil está fazendo, sem o povo ser informado, em Argentina, Cuba, Venezuela, Moçambique, Angola...
A nação está sucateada, na saúde, na educação, no transporte, para beneficiar estas nações a troco de quê? O ex-presidente deseja uma cadeira de Segurança na ONU. 
E, também este governo luta contra Israel e beneficia todas as nações muçulmanas e as nossas fronteiras estão abertas para tal. Mais e mais muçulmanos entrando no Brasil, sem muita burocracia. As nossas fronteiras estão abertas para os haitianos, nigerianos, moçambicanos e todos os muçulmanos, contanto que venham apoiar este governo.  
A nossa mídia em geral foi comprada, e divulga somente a versão que lhe interessa e beneficia. A corrupção enganou e comprou muita gente, muitas empresas e para destruir a nação e por que não incluir as igrejas, denominações e ministérios cristão-evangélicos? Muitos negaram a natureza da nossa fé genuína, caindo no conto mentiroso de que os fins justificam o meio. Muitos líderes evangélicos cederam a tentação do vil metal e foram comprados.   Mas, há um Deus que vê tudo e julga tudo.
Algo tem que ser feito, pois estamos vivendo uma mentira. Do contrário, vamos começar a viver uma ditadura sem precedentes: amordaçados, presos como porcos espinhos enganados, domesticados dentro de uma jaula, sem poder viver como seres humanos, mas como escravos e animais obrigados a negar a nosso destino.
Mas, por que isto está acontecendo para uma nação onde vemos Deus agindo tanto transformando história pessoais, famílias e vemos cidades em processo de transformação?
A despeito de tudo isto, muitos do Corpo de Cristo está em paz, pois fizeram o que tinham que fazer; jejuaram, oraram, e se arrependeram por identificação por aqueles que haviam se vendido.
A nossa nação tem um chamado. Há um destino profético, estabelecido da parte de Deus. É um destino que deverá durar de geração em geração. “O SENHOR frustra os desígnios das nações e anula os intentos dos povos.  O conselho do SENHOR dura para sempre; os desígnios do seu coração, por todas as gerações. O SENHOR frustra os desígnios das nações e anula os intentos dos povos. O conselho do SENHOR dura para sempre; os desígnios do seu coração, por todas as gerações.” (Is. 33:10,11).
Mas, o cumprimento dele dependerá de nós, brasileiros. Deus nos chamou.  Deveríamos atender o chamado. Mas, poderemos negligenciar o chamado, por nossas paixões, amor ao dinheiro, reputação, poder pelo poder.
Deus tem o seu conselho para o Brasil. Mas, se o conselho que Deus tem revelado, não for aceito na sua seriedade e profundidade, vamos perder o chamado e destino profético, e Deus poderá transferi-los, aos outros. Pois Ele não tem de dar satisfação a nós e a ninguém.
Como temos falado, a Igreja brasileira, até agora tem sido ufanista e triunfalista. Nem sabemos de verdade nos arrepender. Precisaríamos nos arrepender de verdade, mudando de comportamento.
Jesus fala tanto de se querem seguir a mim, negue-se a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me. Não temos feito isto.
Nós nos embriagamos nas promessas, nas profecias, e começamos a celebrar aquilo que ainda não adquirimos, nem somos. Como bebê, começamos a viver sua vida centralizada em nós, pensando só na sua necessidade egoísta e egocêntrica.  Caolhos, pois só vemos a ponta do nosso nariz e nada mais. Só preocupados em estar com as nossas barriguinhas cheias e secas.  Quando dá fome, choramos e berramos.
O mundo que Deus amou? Os irmãos em necessidade? Os irmãos sendo decapitados nos países muçulmanos? Danem-se, estamos vivendo a nossa prosperidade: com grandes e lindos prédios, com todos os aparelhos eletrônicos de última geração.
Assim, se somos caolhos, não enxergamos a necessidade do mundo que tanto Deus amou. De igual forma, não vemos a necessidade dos irmãos. Nem vemos e compartilhamos a visão, o chamado do outro. Dá muito trabalho. Assim, vivemos isolados, sem unidade.
Esquecemos da oração que o Filho, Jesus, fez aos Pai, um pouco antes de ser crucificado: "Não rogo somente por estes, mas também por aqueles que vierem a crer em mim, por intermédio da sua palavra;  a fim de que todos sejam um; e como és tu, ó Pai, em mim e eu em ti, também sejam eles em nós; para que o mundo creia que tu me enviaste.  Eu lhes tenho transmitido a glória que me tens dado, para que sejam um, como nós o somos; eu neles, e tu em mim, a fim de que sejam aperfeiçoados na unidade, para que o mundo conheça que tu me enviaste e os amaste, como também amaste a mim". (Jo17:20-23).
Assim, o mundo não poderá conhecer o filho enviado pelo Pai. Pois não somos testemunhas do poderoso Deus transformador.
Teremos tempos difíceis.
Vamos enfrentar, a mando do governo, uma educação centralizada na feitiçaria, na ideologia de gênero, e ensino de teoria socialista e marxista. A liberdade religiosa poderá ser cerceada, a pregação proibida, a semelhança da mídia aparelhada e subservientes.
A qualquer momento, as nossas coisas, sejam casas, terrenos, propriedades que vieram do trabalho dos nossos pais, e do nosso próprio trabalho e esforço poderão ser transferidos aos outros, pelo movimento sem-terra e sem-teto.
O nosso dinheiro pode ser caçado, como foi há um tempo atrás. Agora de maneira violenta. Mas, o Senhor é nosso provedor, Jeowah Jiré
Deus fará a sua obra. Ele nos levará, através destes tempos difíceis, a uma profundidade de experiências, um quebrantamento, um convencimento que nada faremos sem o Senhor. Temos que adquirir a confiança e fé total Nele.
Esta guerra no Brasil é do Senhor!! Vamos considerar o que Ele prometeu aos israelitas: "Quando saíres à peleja contra os teus inimigos e vires cavalos, e carros, e povo maior em número do que tu, não os temerás; pois o SENHOR, teu Deus, que te fez sair da terra do Egito, está contigo.  Quando vos achegardes à peleja, o sacerdote se adiantará, e falará ao povo, e dir- lhe- á: Ouvi, ó Israel, hoje, vos achegais à peleja contra os vossos inimigos; que não desfaleça o vosso coração; não tenhais medo, não tremais, nem vos aterrorizeis diante deles,  pois o SENHOR, vosso Deus, é quem vai convosco a pelejar por vós contra os vossos inimigos, para vos salvar". (Dt 20:1-4)
Ele vai conosco, fará Sua guerra por nós, e teremos a nossa vitória. Assim, vamos aprender para valer o que Ele faz.
Aqueles que se prostituíram levando o povo a amar mais o vil metal, o dinheiro, a posse, a propriedade, a vaidade e a exibição, a posição social, vão enfrentar o fogo da purificação ou irão abandonar a fé. Pois este tempo será também o tempo da apostasia de multidão abandonar a sua fé genuína. 
Todos aqueles que se envaideciam, dizendo e declarando “porque eu faço e aconteço”, vão ser quebrados. A convicção de que não somos nada, e que dependemos cem por cento de Deus vai invadir os sinceros. O Espírito Santo vai continuar a orienta-los, pela motivação ainda correta do coração.
Porque assim diz o SENHOR Deus, o Santo de Israel: "Em vos converterdes e em sossegardes, está a vossa salvação; na tranquilidade e na confiança, a vossa força, mas não o quisestes.” (Is. 30:15).
Por isto, agora é hora de buscar a Deus, por nós, conhecermos a Ele e descobrir qual é a comida de Deus para nós: "Uma comida tenho para comer, que vós não conheceis.  Diziam, então, os discípulos uns aos outros: Ter- lhe- ia, porventura, alguém trazido o que comer?  Disse- lhes Jesus: A minha comida consiste em fazer a vontade daquele que me enviou e realizar a sua obra.  Não dizeis vós que ainda há quatro meses até à ceifa? Eu, porém, vos digo: erguei os olhos e vede os campos, pois já branquejam para a ceifa". (Jo 4:32-35).
Haverá também, uma onda de enfermidades. Temos visto isto. Teremos de orar e cuidar da nossa saúde, crendo em Jeowah Raphá, que tem agido poderosamente.
Continuaremos no arrependimento por identificação pela nação e pela Igreja Brasileira.




DRa . Neuza  itioka /  VIA  GRITOS DE  ALERTA

Com ataque à Globo, Domingo Espetacular debate a arte com apologia à pedofilia

Programa Domingo Espetacular, na Record TV O debate sobre as exposições de arte com apologia à pedofilia e outros temas no Brasil marc...