domingo, 18 de novembro de 2018

Stan Lee se inspirou na Bíblia em suas criações, diz editor de quadrinhos bíblicos

Stan Lee, roteirista e editor da Marvel Comics, morreu aos 95 anos.
Stan Lee, roteirista e editor da Marvel Comics, morreu aos 95 anos.
A Bíblia se tornou uma fonte de inspiração para Stan Lee, roteirista e editor da Marvel Comics, que morreu aos 95 anos na segunda-feira (12). A informação foi revelada por Art Ayris, editor executivo da Bíblia Kingstone, que mostra histórias bíblicas em HQs.
“O que muita gente não sabe sobre Lee é que ele não é apenas um extraordinário criador de quadrinhos e provavelmente o mais icônico editor de quadrinhos de todos os tempos, mas que a Bíblia também teve influência nele”, disse Ayris, segundo o site Charisma News.
Stan Lee faleceu após passar mal em sua casa em Los Angeles (EUA) e ser levado ao hospital, onde morreu. Ele sofria de pneumonia e problemas nos olhos.
Stanley Martin Lieber nasceu em 1922, em Nova York, e começou a trabalhar em HQs com o pseudônimo de Stan Lee em 1939. Ele criou super-heróis como Homem-Aranha, Thor, Hulk, X-Men, Pantera Negra, Homem de Ferro, Doutor Estranho e Demolidor.
“Como muitos de seus contemporâneos escritores de HQs, Stan Lee era judeu”, revelou Ayris. “Stan disse que lia a Bíblia e, embora não fosse particularmente religioso, citava a Bíblia como uma importante influência literária. Ele amava a fraseologia das Escrituras e afirmou que ‘definitivamente [a Bíblia] estava em minha mente quando eu escrevia histórias como Thor’”.
Ayris acrescentou: “Muitos dos primeiros escritores de quadrinhos eram imigrantes judeus que tinham um fundo de moralidade judaico-cristã. É por isso que os principais heróis de histórias em quadrinhos foram caracterizados por claramente cortar bons e maus personagens. Eles eram pessoas de moralidade, valores e até mesmo fé. Muitos argumentariam que os super-heróis originais eram personagens do tipo Messias”.
O editor da Bíblia em quadrinhos reconhece o legado deixado por Stan Lee aos escritores de HQs. “De muitas maneiras, sentimos que o trabalho dele abriu as portas para nós. Devido à onipresença da Marvel e da DC Comics em todo o mundo, quando entramos em uma nova região com quadrinhos religiosos no estilo Marvel, somos imediatamente aceitos. Somos gratos por sua influência e busca por quebrar as nossas próprias barreiras na modelagem de seu sucesso e, mais importante, deixar a Bíblia nos influenciar em tudo o que fazemos”.
Fonte: Guia-me

Pastor diz que ioga é oposta ao cristianismo e tem “raízes demoníacas”

Ioga
Ioga
O pastor John Lindell advertiu os cristãos a não participarem do ioga, dizendo que as posições associadas à atividade de exercício e meditação foram projetadas para “abrir você ao poder demoníaco”.
Lindell falou contra “influências demoníacas”, como paganismo, feitiçaria, adivinhação, astrologia e elementos do misticismo oriental, como ioga. “Estou fazendo isso porque parece que nossa cultura está ficando cada vez mais obcecada com todas as coisas paranormais”, disse o pastor da Assembleia de Deus.
“De acordo com uma pesquisa da Gallup, três em cada quatro americanos acreditam no paranormal e em uma pesquisa recente da Pew, 40% dos cristãos acreditam em médiuns, 29% dos cristãos acreditam em reencarnação e 26% dos cristãos acreditam em astrologia. A indústria do entretenimento respondeu esses dados com uma infinidade de games, programas de televisão e filmes”, pontuou.
“Parece que o paranormal se tornou o novo normal”, acrescentou. “Não são apenas casas e bruxas mal-assombradas no Halloween, mas isso já entrou na vida cotidiana por meio de coisas como misticismo oriental e práticas da Mãe Terra”.
Aceitação
Lindell disse que um dos sinais mais urgentes da sociedade “pós-cristã” de hoje é a aceitação do ioga, não apenas pela cultura, mas também pelos cristãos e pelas organizações religiosas. Ele argumentou que não importa o que os praticantes fazem durante o ioga, mas que a prática física do não pode ser separada de suas “raízes hindus”.
Lindell admitiu que pode parecer estranho para muitos que ele esteja falando sobre ioga em um sermão sobre influências paranormais.  “Isso para mim é uma indicação de quão longe nossa sociedade se transformou em uma cultura pós-cristã”, enfatizou.
“Antes, seria um dado que ioga é uma forma de misticismo oriental que os cristãos devem absolutamente evitar, mas isso não é mais o caso. Ioga parece estar em toda parte. Por exemplo, se você for a um local de vida saudável, provavelmente encontrará várias referências ao ioga”.
Lindell alertou que os cristãos devem “ficar longe do ioga por causa de suas raízes demoníacas”. Ele diz: “Participar em qualquer nível é potencializar a abertura de sua vida, sua casa, sua situação ao demoníaco”, advertiu ele.
Posições
O pastor explicou que há três componentes principais do ioga para alcançar o objetivo de elevar e expandir a “consciência com o propósito de experimentar paz, energia e presença divina”. Um desses elementos são as diferentes posições do corpo. “Cada posição individual do corpo tem um significado”, disse Lindell.
“Deixe-me dizer isso, as posições de ioga não foram projetadas pelo seu instrutor fitness. Elas foram projetadas e criadas com a intenção demoníaca de te abrir para para o poder demoníaco. Porque o hinduísmo é demoníaco”, alertou.
“Toda falsa religião é demoníaca. O hinduísmo não é uma religião pacifista e gentil. Nem o Budismo. Podemos ter uma visão bonita disso em nossa cultura ocidental, mas não é pacifista. É demoníaco. É uma adoração inativa”, colocou.
Lindell sustentou que as posturas de saudação de ioga são projetadas para homenagear o deus sol Surya. “Isso é o que todos estão fazendo. Você está dando boas-vindas ao deus do sol”, disse Lindell que também condenou a posição de lótus porque tem “conotações sexuais”.
“O ioga é diametralmente oposto ao cristianismo”, advertiu ele. “A meditação leva a pessoa a uma consciência de nada ao seu redor. Ela abaixa a porta da mente que Deus estabeleceu para uma preservação espiritual”.
Fonte: Guia-me

Pastor diz que ioga é oposta ao cristianismo e tem “raízes demoníacas”

Ioga
Ioga
O pastor John Lindell advertiu os cristãos a não participarem do ioga, dizendo que as posições associadas à atividade de exercício e meditação foram projetadas para “abrir você ao poder demoníaco”.
Lindell falou contra “influências demoníacas”, como paganismo, feitiçaria, adivinhação, astrologia e elementos do misticismo oriental, como ioga. “Estou fazendo isso porque parece que nossa cultura está ficando cada vez mais obcecada com todas as coisas paranormais”, disse o pastor da Assembleia de Deus.
“De acordo com uma pesquisa da Gallup, três em cada quatro americanos acreditam no paranormal e em uma pesquisa recente da Pew, 40% dos cristãos acreditam em médiuns, 29% dos cristãos acreditam em reencarnação e 26% dos cristãos acreditam em astrologia. A indústria do entretenimento respondeu esses dados com uma infinidade de games, programas de televisão e filmes”, pontuou.
“Parece que o paranormal se tornou o novo normal”, acrescentou. “Não são apenas casas e bruxas mal-assombradas no Halloween, mas isso já entrou na vida cotidiana por meio de coisas como misticismo oriental e práticas da Mãe Terra”.
Aceitação
Lindell disse que um dos sinais mais urgentes da sociedade “pós-cristã” de hoje é a aceitação do ioga, não apenas pela cultura, mas também pelos cristãos e pelas organizações religiosas. Ele argumentou que não importa o que os praticantes fazem durante o ioga, mas que a prática física do não pode ser separada de suas “raízes hindus”.
Lindell admitiu que pode parecer estranho para muitos que ele esteja falando sobre ioga em um sermão sobre influências paranormais.  “Isso para mim é uma indicação de quão longe nossa sociedade se transformou em uma cultura pós-cristã”, enfatizou.
“Antes, seria um dado que ioga é uma forma de misticismo oriental que os cristãos devem absolutamente evitar, mas isso não é mais o caso. Ioga parece estar em toda parte. Por exemplo, se você for a um local de vida saudável, provavelmente encontrará várias referências ao ioga”.
Lindell alertou que os cristãos devem “ficar longe do ioga por causa de suas raízes demoníacas”. Ele diz: “Participar em qualquer nível é potencializar a abertura de sua vida, sua casa, sua situação ao demoníaco”, advertiu ele.
Posições
O pastor explicou que há três componentes principais do ioga para alcançar o objetivo de elevar e expandir a “consciência com o propósito de experimentar paz, energia e presença divina”. Um desses elementos são as diferentes posições do corpo. “Cada posição individual do corpo tem um significado”, disse Lindell.
“Deixe-me dizer isso, as posições de ioga não foram projetadas pelo seu instrutor fitness. Elas foram projetadas e criadas com a intenção demoníaca de te abrir para para o poder demoníaco. Porque o hinduísmo é demoníaco”, alertou.
“Toda falsa religião é demoníaca. O hinduísmo não é uma religião pacifista e gentil. Nem o Budismo. Podemos ter uma visão bonita disso em nossa cultura ocidental, mas não é pacifista. É demoníaco. É uma adoração inativa”, colocou.
Lindell sustentou que as posturas de saudação de ioga são projetadas para homenagear o deus sol Surya. “Isso é o que todos estão fazendo. Você está dando boas-vindas ao deus do sol”, disse Lindell que também condenou a posição de lótus porque tem “conotações sexuais”.
“O ioga é diametralmente oposto ao cristianismo”, advertiu ele. “A meditação leva a pessoa a uma consciência de nada ao seu redor. Ela abaixa a porta da mente que Deus estabeleceu para uma preservação espiritual”.
Fonte: Guia-me

Milhões de pessoas marcham contra a ideologia de gênero

#ConMisHijosNoTeMetas, evento na Praça San Martín e nas ruas próximas, em Peru. Foto: María Ximena Rondón / ACI Prensa
#ConMisHijosNoTeMetas, evento na Praça San Martín e nas ruas próximas, em Peru. Foto: María Ximena Rondón / ACI Prensa
Na última quinta-feira, 15 de novembro, milhares de pessoas participaram da marcha que tem como lema #ConMisHijosNoteMetas (Não se meta com meus filhos), convocada pelo grupo de mesmo nome para rechaçar a imposição da ideologia de gênero no Peru.
A manifestação pacifica foi realizada em um clima de festa na Praça San Martin e nas ruas ao redor do centro histórico de Lima, assim como em outras cidades do país, onde milhares de pessoas saíram com cartazes azuis e rosa do grupo #ConMisHijosNoTeMetas.
Nos cartazes, escreveram lemas como “famílias fortes tornam um Estado forte”, “Estado: Não te quero na minha casa, meus filhos não te pertencem”, “não se deixem enganar, a abordagem de gênero é ideologia”, “Eu não autorizo ​​o governo a ensinar ideologia de gênero” e “para ensinar respeito e tolerância não preciso de ideologia de gênero”.
A manifestação multitudinária começou por volta das 10h e durou até cerca de 13h. Participaram deste evento mães e pais de família, avós, famílias inteiras e público em geral. Eles escutaram algumas pessoas que recordaram ao presidente do Peru, Martín Vizcarra, que a maioria dos peruanos se opõe à ideologia de gênero.
“A exigência é clara: Não à ideologia de gênero! Porque é uma ideologia totalitária, anti-humana e anticientífica que busca ser imposta na sociedade através de leis inconstitucionais promovidas pelo atual governo”, assinalou o grupo em um comunicado divulgado.
“O grupo #ConMisHijosNoTeMetas rechaça que as escolas e instituições educativas se tornem centros de doutrinação ideológica onde procuram padronizar os nossos filhos em um pensamento único e falso”, indicou.
“As experiências semelhantes em outros países, onde se permitiu a aplicação da ideologia de gênero, demonstram as terríveis consequências nas crianças: transtornam a identidade, estimulam a sexualização precoce, manipulam seu corpo com hormônios e perturbam gravemente o seu desenvolvimento natural,” disse a nota.
Por tudo isto, o grupo exigiu o “fim da ideologia de gênero no Estado peruano” através da revogação da “Política Nacional para a Igualdade de Gênero” e seu instrumento político, o “Plano Nacional de Igualdade de Gênero”.
Além disso, pediram a revogação do Decreto Legislativo 1408 que eliminou a Lei de Fortalecimento da Família “e impôs o absurdo de ‘famílias democráticas'”.

Do mesmo modo, exigiu a “eliminação incondicional da ideologia de gênero na educação, especialmente no Currículo Nacional de Educação no ensino fundamental e todo o material educacional”.
#ConMisHijosNoTeMetas também exigiu que o governo não “interfira de forma arrogante e inconstitucional” em outros poderes do Estado “para obrigá-los a adotar a ideologia de gênero.
A ideologia de gênero ou a abordagem de gênero é uma corrente que considera que o sexo não é uma realidade biológica, mas uma construção sociocultural. Atualmente, vários governos tentam impor esta ideologia através da educação de crianças e jovens.

Fonte: ACI Digital