Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro 23, 2017

Boko Haram queima crianças vivas em ataque anticristão na Nigéria

Imagem
Terroristas muçulmanos atacaram a cidade de Dalori (Nigéria) no último dia 30 de janeiro. A violência contra os cristãos chegou ao ponto de os extremistas queimarem algumas crianças vivas. O ataque foi cometido por três mulheres suicidas e militares armados que chegaram em motocicletas. As cifras oficiais detalharam que morreram 86 pessoas, entre as quais encontraram algumas crianças que foram queimadas vivas.
Ver imagem no Twitter


Dr. Craig Considine@CraigCons Boko Haram opened fire on Dalori village. 80 dead. Why isn't this headline news? What if this happened in America? 11: 05 - 2 fev 2016

Tudo e Tudo Serviços - Mais de 100 serviços para sua Casa . Comercio e Industria

Imagem

Cristãos são barbaramente assassinados por terroristas muçulmanos.

Imagem
O site Daily Post fez uma reportagem que fala sobre como é difícil ser cristão em alguns países da África, especialmente na Nigéria. O conflito local tem aumentado e, segundo a reportagem, mais de 900 igrejas católicas e evangélicas teriam sido destruídas no país. Além da derrubada dos templos religiosos, muitos fiéis também são assassinados. Crianças, jovens e adultos são vítimas do #Terrorismo provocado pelo grupo Boko Haram. Os ataques costumam ser diários e se tornaram comuns no país. Infelizmente, os ataques contra os cristãos no país não são recentes. A briga local tem se intensificado desde o ano de 2009. O pior de tudo é que não há uma previsão de quando isso chegará ao fim. Boko Haram não é contido pelo governoOutro problema encontrado no país é que a justiça não consegue tomar medidas firmes contra os terroristas, que se tornaram uma espécie de poder paralelo. Estima-se que o Boko Haram provoque até mais destruição e mortes do que outro grupo terrorista, ainda mais famoso, o E…

Pelo menos 26 cristãos são mortos em dois dias de ataques, na Nigéria

Imagem
Extremistas islâmicos de etnia Fulani, armados, realizaram ataques em comunidades no estado de Kaduna, no centro da Nigéria, nos dias 19 e 20 de fevereiro, destruindo casas e matando pelo menos 26 pessoas, incluindo dois policiais. De acordo com a CSW, centenas de extremistas apareceram em Bakin Kogi na área do Governo Local da Jemaa, no sul de Kaduna durante a noite de 19 de fevereiro, incendiando casas, matando pelo menos sete pessoas e deixando mais feridos. Na madrugada do dia 20 de fevereiro, pistoleiros Fulani mataram 14 pessoas durante ataques simultâneos nas aldeias de Mifi e Ashim, em Kaura. As vítimas incluíam mulheres e crianças, e tinham entre oito e 73 anos. Os Fulani também teriam se envolvido em batalhas armadas contra soldados e policiais que se moveram para reprimir os ataques. O governo do Estado respondeu aos últimos assassinatos ao deslocar o Comandante do Exército e o Comandante da Polícia ao sul de Kaduna, aparentemente para coordenar a resposta aos "bandidos&q…